Fases apr mot

7,594 views
8,340 views

Published on

1 Comment
1 Like
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
7,594
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4,657
Actions
Shares
0
Downloads
122
Comments
1
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Fases apr mot

  1. 1. Estágios/Fases deEstágios/Fases de aprendizagem motoraaprendizagem motora Aprendizagem Motora – CAF, EACH, USPAprendizagem Motora – CAF, EACH, USP Módulo IIIMódulo III
  2. 2. ModelosModelos  3 estágios de Fitts e Posner3 estágios de Fitts e Posner  2 estágios de Gentile2 estágios de Gentile  3 estágios de Bernstein3 estágios de Bernstein
  3. 3. Estágios/Fases de Apr. Mot.Estágios/Fases de Apr. Mot.  Descrições do processo deDescrições do processo de aprendizagem motoraaprendizagem motora  Fases relativamente distintas eFases relativamente distintas e sequenciaissequenciais  Sobreposição eventualSobreposição eventual
  4. 4. Três Estágios – Fitts e Posner (1967)Três Estágios – Fitts e Posner (1967)  ÊNFASE NO ESTADO INTERNOÊNFASE NO ESTADO INTERNO 1) Estágio Verbal-Cognitivo1) Estágio Verbal-Cognitivo 2) Estágio Associativo ou Motor2) Estágio Associativo ou Motor 3) Estágio Autônomo3) Estágio Autônomo
  5. 5. FASES APR. MOT. (FITTS & POSNER, 1967)FASES APR. MOT. (FITTS & POSNER, 1967) 2º/INTERMEDIÁRIO/2º/INTERMEDIÁRIO/ ASSOCIATIVOASSOCIATIVO 3º/AVANÇADO/3º/AVANÇADO/ AUTÔNOMOAUTÔNOMO 1º/INICIAL/1º/INICIAL/ COGNITIVO-VERBALCOGNITIVO-VERBAL •COMPREENSÃO DO OBJETIVOCOMPREENSÃO DO OBJETIVO •INCONSISTÊNCIA DE DESEMPENHOINCONSISTÊNCIA DE DESEMPENHO •GANHO RÁPIDO DE DESEMPENHOGANHO RÁPIDO DE DESEMPENHO •EXPLORAÇÃO E DESCOBERTAEXPLORAÇÃO E DESCOBERTA • MUITOS ERROS GROSSEIROSMUITOS ERROS GROSSEIROS •DIFÍCIL DETECTAR E CORRIGIR ERROSDIFÍCIL DETECTAR E CORRIGIR ERROS •CONTROLE COGNITIVO EXTREMOCONTROLE COGNITIVO EXTREMO •RETOQUE E REFINAMENTORETOQUE E REFINAMENTO •CONSISTÊNCIA DE DESEMPENHOCONSISTÊNCIA DE DESEMPENHO •ADAPTAÇÃO E FIXAÇÃODO PADRÃOADAPTAÇÃO E FIXAÇÃODO PADRÃO DE MOVIMENTODE MOVIMENTO •ERROS: ALGUNS, DETECTA MASERROS: ALGUNS, DETECTA MAS CORRIGE COM DIFICULDADECORRIGE COM DIFICULDADE •ALGUM CONTROLE COGNITIVOALGUM CONTROLE COGNITIVO •SINTONIA FINA (ATENÇÃO VOLTADA ASINTONIA FINA (ATENÇÃO VOLTADA A ASPECTOS ESPECÍFICOS)ASPECTOS ESPECÍFICOS) •ERROS: RAROS, DETECTA E CORRIGEERROS: RAROS, DETECTA E CORRIGE •CAPACIDADE DE EXECUTAR OUTRACAPACIDADE DE EXECUTAR OUTRA TAREFA SIMULTANEAMENTETAREFA SIMULTANEAMENTE •CONSISTÊNCIA DE DESEMPENHOCONSISTÊNCIA DE DESEMPENHO •CONTROLE COGNITIVO MÍNIMOCONTROLE COGNITIVO MÍNIMO
  6. 6. Alterações na atenção conscienteAlterações na atenção consciente Cognitivo-VerbalCognitivo-Verbal AssociativoAssociativo AutônomoAutônomo Estágios de aprendizagemEstágios de aprendizagem NíveldeatençãoNíveldeatenção
  7. 7. Dois Estágios – Gentile (1972)Dois Estágios – Gentile (1972)  ÊNFASE NA RELAÇÃO DO APRENDIZÊNFASE NA RELAÇÃO DO APRENDIZ COM O AMBIENTECOM O AMBIENTE 1) Obtenção da ideia do movimento1) Obtenção da ideia do movimento 2) Fixação ou diversificação2) Fixação ou diversificação
  8. 8. FASES APR. MOT. (GENTILE, 1972)FASES APR. MOT. (GENTILE, 1972) 2º/FIXAÇÃO2º/FIXAÇÃO HABILIDADESHABILIDADES FECHADASFECHADAS 2º/DIVERSIFICAÇÃO2º/DIVERSIFICAÇÃO HABILIDADESHABILIDADES ABERTASABERTAS 1º/IDEIA DO1º/IDEIA DO MOVIMENTOMOVIMENTO •CONSISTÊNCIA DE DESEMPENHOCONSISTÊNCIA DE DESEMPENHO •POUCA VARIAÇÃO NAS CONDIÇÕESPOUCA VARIAÇÃO NAS CONDIÇÕES REGULADORAS (AMBIENTE ESTÁVEL)REGULADORAS (AMBIENTE ESTÁVEL) • PERMITE MAIOR INSTRUÇÃO SOBREPERMITE MAIOR INSTRUÇÃO SOBRE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DOESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DO MOVIMENTOMOVIMENTO •ADAPTAÇÃO DE DESEMPENHOADAPTAÇÃO DE DESEMPENHO •DIVERSIFICAR PADRÃO DE MOVIMENTODIVERSIFICAR PADRÃO DE MOVIMENTO • REALIZAR VARIAÇÃOREALIZAR VARIAÇÃO •NÃO ENFATIZAR DETALHESNÃO ENFATIZAR DETALHES • ESTIMULAR CAPACIDADE DEESTIMULAR CAPACIDADE DE JULGAMENTO DO AMBIENTE E TOMADAJULGAMENTO DO AMBIENTE E TOMADA DE DECISÃO SOBRE AJUSTESDE DECISÃO SOBRE AJUSTES •META: CAPTAR A IDEIA DO MOVIMENTOMETA: CAPTAR A IDEIA DO MOVIMENTO •DESENVOLVER PADRÃO BÁSICO DEDESENVOLVER PADRÃO BÁSICO DE MOVIMENTOMOVIMENTO •APRENDE A DISCRIMINAR ASPECTOSAPRENDE A DISCRIMINAR ASPECTOS AMBIENTAIS REGULADORES E NÃOAMBIENTAIS REGULADORES E NÃO REGULADORESREGULADORES
  9. 9. Fixação/DiversificaçãoFixação/Diversificação Fixação Diversificação
  10. 10. ExemplosExemplos 2º Fase do Modelo de Gentile2º Fase do Modelo de Gentile HabilidadesHabilidades FechadasFechadas  realizar lances-livres como numa situação real de jogorealizar lances-livres como numa situação real de jogo  lançar o dardo a uma distância constantelançar o dardo a uma distância constante  executar a mesma sequencia na dança ou ginásticaexecutar a mesma sequencia na dança ou ginástica
  11. 11. HabilidadesHabilidades AbertasAbertas VARIAR:VARIAR:  posição do marcador para arremessar a bolaposição do marcador para arremessar a bola  local/velocidade do saquelocal/velocidade do saque  distância que o arremesso é executadodistância que o arremesso é executado  superfície para andar/corrersuperfície para andar/correr ExemplosExemplos 2º Fase do Modelo de Gentile2º Fase do Modelo de Gentile
  12. 12. Três Estágios – Bernstein (1967)Três Estágios – Bernstein (1967)  ÊNFASE NAS PROPRIEDADESÊNFASE NAS PROPRIEDADES DINÂMICAS DOS MEMBROSDINÂMICAS DOS MEMBROS 1) Congelar os graus de liberdade1) Congelar os graus de liberdade 2) Liberar e reorganizar os graus de liberdade2) Liberar e reorganizar os graus de liberdade 3) Explorar as propriedades mecânicas e inerciais dos3) Explorar as propriedades mecânicas e inerciais dos membrosmembros
  13. 13. FASES APR. MOT. (BERNSTEIN, 1967)FASES APR. MOT. (BERNSTEIN, 1967) 2º/LIBERAÇÃO2º/LIBERAÇÃO 3º/EXPLORAÇÃO3º/EXPLORAÇÃO 1º/CONGELAMENTO1º/CONGELAMENTO •CONGELAR GRAUS DE LIBERDADECONGELAR GRAUS DE LIBERDADE •MOVER APENAS ALGUMAS PARTES DOMOVER APENAS ALGUMAS PARTES DO CORPOCORPO •ARTICULAÇÕES “TRAVADAS”ARTICULAÇÕES “TRAVADAS” •USA MAIS MÚSCULOS DO QUE OUSA MAIS MÚSCULOS DO QUE O NECESSÁRIONECESSÁRIO •VELOCIDADE E TIMING INADEQUADOSVELOCIDADE E TIMING INADEQUADOS •AUMENTO DA AMPLITUDE DEAUMENTO DA AMPLITUDE DE MOVIMENTOMOVIMENTO •AUMENTO DA ORGANIZAÇÃOAUMENTO DA ORGANIZAÇÃO FUNCIONAL ENTRE AS ARTICULAÇÕESFUNCIONAL ENTRE AS ARTICULAÇÕES (SINERGIA)(SINERGIA) •SEGMENTOS COMEÇAM A FUNCIONARSEGMENTOS COMEÇAM A FUNCIONAR COMO UMA UNIDADE COORDENADACOMO UMA UNIDADE COORDENADA •COORDENAÇÃO EXCELENTECOORDENAÇÃO EXCELENTE •PADRÕES CONSISTENTESPADRÕES CONSISTENTES •MENOR GASTO DE ENERGIAMENOR GASTO DE ENERGIA •CONTROLE DOS MÚSCULOSCONTROLE DOS MÚSCULOS ENVOLVIDOSENVOLVIDOS
  14. 14. Simulador de EsquiSimulador de Esqui (Vereijken et al., 1992)(Vereijken et al., 1992) Dias de prática (última tentativa do dia) Amplitudedemovimentoarticular(graus) Joelho Quadril Tornozelo
  15. 15. Aprendizagem do chuteAprendizagem do chute (Anderson e Sidaway 1994)(Anderson e Sidaway 1994)  Início da práticaInício da prática  Restrição dos movimentos das articulações do quadril eRestrição dos movimentos das articulações do quadril e joelhojoelho  Avanço da práticaAvanço da prática  Articulações do joelho e quadril adquirem maior liberdade deArticulações do joelho e quadril adquirem maior liberdade de movimentomovimento  Aumento da velocidade do chuteAumento da velocidade do chute
  16. 16. Alterações nos músculos usadosAlterações nos músculos usados (Gabriel, 2002)(Gabriel, 2002) Flexionar o cotovelo o maisFlexionar o cotovelo o mais rapidamente possívelrapidamente possível Alvo = 80Alvo = 80°° Tentativas 1-5 Tentativas 395-400

×