Avelino
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 
  • 1,406 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,406
Slideshare-icon Views on SlideShare
1,406
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
7
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Avelino Avelino Presentation Transcript

    •  
      • O
      • que
      • é
      • LER?
      • ACM VIRA EDMUNDO NO CONGRESSO
      Que recursos você precisou utilizar para compreender esse texto?
      • INTERPRETAÇÃO
      • DE
      • TEXTO
      • É possível interpretar um texto sem ter entendido absolutamente nada sobre o seu conteúdo?
      • Os dois trafelinos
      • Era uma vez dois trafelinos: Mirimi e Gissatar. Os dois trafelinos eporavam longe dos perlongas.
      • Um masto, porém, um dos trafelinos, Mirimi, felnou que ramalia rizar e aror uma perloga. Gissatar felnou, felnou, regou, regou, mas nada. Mirimi estava leruado: ramalia rizar e aror uma perloga.
      • No masto de fabeli, Mirimi rizou muito lonto. No meio do fabeli, proceu Gissatar e os dois rizaram ateli. Gissatar não ramalia clenar Mirimi
      Agora responda: 1- Quem eram os dois trafelinos? 2- Onde eporavam? 3- Quem felnou? 4- O que aconteceu no masto do fabeli? 5- Por que Gissatar rizou com Mirimi?
    • Quando percebi, tudo já havia acontecido. O rádio ficou mudo e, apesar de mais pessoas estarem por perto, lá estava eu, sozinho com os meus pensamentos... O frio que eu sentia era diferente. Entrava pela pele e doia nos ossos, fazendo meu corpo todo tremer. Desapertei a gravata e tirei o paletó. Tentei manter a calma e abri lentamente a janela. Com muito esforço saí, mas não conseguia perceber exatamente onde eu estava. Meus movimentos eram lentos e desajeitados... Já não me importava com coisas materiais... meus documentos, dinheiro, meu carro ou qualquer coisa assim. Consegui tirar os sapatos, que me incomodavam muito, e tentei me dirigir para a única direção onde provavelmente encontraria um poste. Foi quando vi a mulher tentando pegar o cachorro: comecei a rir sem parar e apoiei meu corpo cansado em cima de um muro. Passou por mim um garoto assustado puxado por seu pai, um guarda com uma velhinha e um rapaz tranqüilo que aparentemente me conhecia, pois disse um "oi, tudo sob controle ai?" e foi embora. Nesse momento comecei a entender como o trágico mora perto do cômico! Aos poucos consegui chegar a uma padaria que recebia quase todo mundo que escapava. Tomei um conhaque e, como bom brasileiro, fiquei trocando idéias e procurando soluções para os problemas do mundo com meus novos amigos... (Cócco e HAILER, 1994a, p. 82.) 1. Utilizando como referência o que está escrito no texto, responda: a) Por que o rádio ficou mudo? b) Por que a personagem tirou o paletó, desapertou a gravata e abriu a janela se sentia frio? ' c) Por que os sapatos o incomodavam? d) Por que ele se dirigiu a um poste? e) Por que ele se apoiou em cima do muro e não no muro?
    • Entrando no restaurante, ela percebeu que o ar-condicionado não estava funcionando. Sentou-se numa mesa com toalha xadrez. O que escolher? Trouxeram o cardápio. Ela decidiu-se quase sem olhar. Quando chegou o seu prato, apenas beliscou. (PUC-SP, 1992.) Responda: O prato chegou cheio ou vazio? Sem reler o texto, supomos que o prato chegou cheio, mas essa informação não está explícita. Dizemos, então, que "inferimos" a resposta.
      • UMA MULHER GRÁVIDA, ENCOSTA-SE NUM MURO. PASSA UM HOMEM E PERGUNTA:
      • TUDO BEM, SENHORA?
      • O que ele quer saber?
      • UMA MULHER GRÁVIDA NUM RESTAURANTE. O GARÇOM TRAZ A CONTA E PERGUNTA:
      • TUDO BEM, SENHORA?
      • O que ele quer saber?
      • Duas alunas respondem essa pergunta de duas formas:
      • Quer saber se ela tem dinheiro para pagar.
      • Quer saber se ela achou muito cara a conta.
      • O que podemos observar por meio dessas respostas?
    • LER NÃO É DECIFRAR. LER É ATRIBUIR SENTIDO (S) AO TEXTO.
      • É justamente através de informações que não estão explícitas que o aluno pode compreender o texto; compreendendo o implícito ele passa a compreender melhor o explícito.
      • Angela Kleiman.
    • Identificar efeitos de ironia ou humor em textos variados.
    • Identificar efeitos de ironia ou humor em textos variados.
    • Identificar efeitos de ironia ou humor em textos variados.
    • Interpretar , integrando texto e recursos gráfico-visuais.
      • O GALO E A RAPOSA
      • Uma raposa ao ver um galo numa árvore se aproxima e diz:
      • Amigo, venho contar uma grande novidade: findou-se a guerra entre os animais. Lobo e cordeiro, gavião e pinto, onça e veado, raposa e galinhas, todos os bichos andam agora aos beijos como namorados. Desça desse poleiro e venha receber o meu abraço de paz e amor.
      • Muito bem! Exclamou o galo. Não imagina como tal noticia me alegra! Que beleza vai ficar o mundo, limpo de guerras, crueldades e traições! Vou já descer para abraçar a amiga raposa, mas... como lá vem vindo três cachorros, acho bom esperá-los, para que eles tomem parte na confraternização.
      • Ao que dona Raposa responde:
      • - Infelizmente, amigo Có-có-ri-có, estou apressada e não posso aguardar pelos amigos cães. Fica para outra vez a festa, sim?
      Quais conhecimentos são indispensáveis para que o aluno compreenda esta fábula? Fábulas como esta, só farão sentido se o aluno for capaz de inferir uma série de elementos, tanto no que diz respeito a estrutura da fábula, quanto a partir de conhecimentos do mundo real, como por exemplo, que galos tem medo de raposas, que raposas não podem subir em árvores, que raposas caçam galos, daí que são insinceras as declarações da raposa. Precisa inferir ainda que raposas e cães são inimigos e que, portanto, o enunciado do galo tem a força de uma ameaça. Estabelecer relação entre partes de um texto, identificando repetições ou substituições que contribuem para a sua continuidade.
      • A GALINHA SABIDA
      • UMA JABUTICABA CAIU NA CABEÇA DE UMA GALINHA QUE PENSAVA SER MUITO SABIDA.
      • ─ UM PEDAÇO DO CÉU CAIU NA MINHA CABEÇA, GRITOU ELA. ─ VOU DIZER AO REI!
      • NO CAMINHO, ENCONTROU O GALO, O PATO, O GANSO, O PAVÃO. TODOS PERGUNTAVAM ONDE ELA IA E A TODOS RESPONDIA:
      • ─ UM PEDAÇO DO CÉU CAIU NA MINHA CABEÇA. VOU DIZER AO REI!
      • E TODOS A ACOMPANHARAM.
      • MAIS ADIANTE, APARECEU A RAPOSA, QUE SABENDO DO QUE ACONTECERA OFERECEU-SE PARA ENSINAR O CAMINHO. AS TOLAS DAS AVES ACEITARAM.
      • A RAPOSA LEVOU-AS PARA A SUA TOCA. NUNCA PUDERAM VER O REI, POIS FORAM PARAR NA BARRIGA DA RAPOSA.
      • (THEOBALDO MIRANDA SANTOS. VAMOS ESTUDAR. EDITORA AGIR).
      Quais conhecimentos são indispensáveis para que o aluno compreenda esta fábula? A RELAÇÃO EXISTENTE ENTRE GALO, PATO, GANSO, PAVÃO E AVES O que significa a expressão “foram parar na barriga da raposa” no contexto. Que o autor atribui juízos de valor, quando diz “ ela pensava ser muito esperta” ; “ as tolas das aves”
      • Meu engraxate
      • Meu engraxate
      É por causa do meu engraxate que ando em plena desolação. Meu engraxate me deixou. Passei duas vezes pela porta onde ele trabalhava e nada. Então me inquietei, não sei que doenças mortíferas, que mudança pra outras portas se pensaram em mim, resolvi perguntar para o menino que trabalhava na outra cadeira.
      • Os olhos do menino chispeavam ávidos, porque sou dos que ficam fregueses e dão gorjeta. Levei seguramente um minuto pra definir que tinha de continuar engraxando sapatos toda a minha vida e ali estava um menino que, a gente ensinando, podia ficar engraxate bom.
      • ANDRADE, Mário de. Os filhos da Candinha. São
      O menino é um retalho de hungarês, cara de infeliz, não dá simpatia alguma. E tímido o que torna a gente muito combinado com o universo no propósito de desgraçar esses desgraçados de nascença. “Está vendendo bilhete de loteria”, respondeu antipático, me deixando numa perplexidade penosíssima: pronto!Estava sem engraxate!
    • Proposta de atividades com os alunos
      • PROVÉRBIOS
      • CARACTERÍSTICAS :
      • Frases curtas e ricas em imagens que expressam crenças, valores e até preconceitos, que descrevem o modo de pensar de um determinado grupo social, de uma determinada época.
    • Proposta de atividades com os alunos
      • PROVÉRBIOS
      • CARACTERÍSTICAS :
      • Constam de duas partes que se contrastam.
      • Apresentam ritmo e/ou rima, para facilitar a memorização de sua transmissão oral.
    • Proposta de atividades com os alunos
      • PROVÉRBIOS
      • ATIVIDADE: LEITURA DE PROVÉRBIOS
      • ATIVIDADE : ESCRITA DE PROVÉRBIOS (EM DUPLAS)
      PÁSSARO MÃO VOANDO DOIS QUE MAIS VALE UM NA DO
    • Qual o contexto? De escutar a leitura em voz alta O que é? Uma situação didática que visa a aproximação sistemática do aluno com a linguagem escrita . Como proporcioná-lo aos alunos? Leitura diária de textos literários, sobretudo os narrativos, no horário nobre da aula (início da aula) e leitura de demais gêneros literários e não literários disttribuídos ao longo da semana. O que os alunos aprendem? A linguagem formal da linguagem escrita, ampliação de vocabulário, ampliação da competência leitora, ampliação de repertório, maior familiarização com os diferentes gêneros .