Perfil náutico edição 38

  • 1,312 views
Uploaded on

Revista Perfil Náutico - Edição 38 …

Revista Perfil Náutico - Edição 38
Para escolher o seu barco.

More in: Automotive
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
1,312
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
9
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. GUARDAR O BARCO REQUERCUIDADOS ESPECIAISGUARDAR O BARCO REQUERMANUTENÇÃOVALENT 210 BAYLINER 350 SE AZIMUT 70PORTOFINO FLY 35EMAIS,NA SEÇÃO PERFIL, NOVIDADES E BARCOS CONSAGRADOS:MUNDO NÁUTICO MAQUETES: O CONSTRUTOR DE PEQUENAS JOIASR$ 15,90 Ano 08 nº 38 2013 www.perfilnautico.com.brHOBBY,LAZEROUESPORTEUMBOMBARCO,EBEMEQUIPADO,PODEFAZERTODAADIFERENÇAPERFILEVOLVEAREVOLUÇÃODEUMAMARCAPESCAESPORTIVAPN_38_capa_final.indd 1 14/03/13 13:46
  • 2. Representante exclusivo Ferrettigroup Brasil.Shopping Cidade Jardim - 3º pisoAvenida Magalhães de Castro, 12.000São Paulo - SP - Tel: (11) 3552-4000toolsandtoys.com.br - ferrettibrasil.com.brDO MAIOR ESTALEIRO DA AMÉRICA LATINA,OS MAIORES LANÇAMENTOS DE 2013870A EXCLUSIVIDADE DO MAIORBARCO DE FIBRA PRODUZIDOEM SÉRIE NA AMÉRICA LATINA800TODO O CONFORTO DE UMPROJETO ÚNICO COM LAYOUTEXCLUSIVO NO BRASILAN720_800_870-PerfilNautico420x275.pdf 1 1/28/13 4:27 PMFerretti.indd 2 15/02/13 19:10
  • 3. NA,720PERFEITO PARA QUEMAPRECIA UM DESIGNAGRESSIVO E INOVADORUT/ferrettibrasil/ferrettigroupbrasilFerretti.indd 3 15/02/13 19:10
  • 4. CMYCMMYCYCMYK8220-C An_Rev_Perfil_nautico_416x275.ai 3 1/16/13 4:04 PM
  • 5. CMYCMMYCYCMYK8220-C An_Rev_Perfil_nautico_416x275.ai 2 1/16/13 4:03 PM
  • 6. Freton.indd 6 21/02/13 10:50
  • 7. Freton.indd 7 21/02/13 10:50
  • 8. 8 PERFILNÁUTICOaímos para uma boa pescaria enquanto preparávamos a edição38 da Perfil Náutico. Verão, férias e calor chamam para a água,e nada mais agradável que reunir a família e os amigos nobarco para um bom dia de pesca. A atividade é uma das maisantigas da humanidade, representa sustento e sobrevivênciapara alguns, hobby e lazer para outros, e é também umaprática esportiva com direito a competições acirradas, nasquais o peixe, depois de capturado, é devolvido para a vida. Um bom ebem equipado barco pode fazer grande diferença num dia de pescaria.Apresentamos alguns modelos disponíveis no Brasil e no exterior, com osrecursos necessários para você não deixar o peixe escapar.Nas próximas páginas trazemos, como de costume, os barcos da seçãoPerfil. Lançamentos, histórias, novidades e barcos consagrados sãoapresentados. Nesta edição: Valent 210, Bayliner 350 SE, Portofino 35Fly, Azimut 70 e o Estaleiro Ocean Life, que produz as lanchas Evolve.Como as possibilidades de atividades na água são enormes, nãoficamos apenas na pescaria ou conhecendo barcos. Mergulhamos nasBahamas, no buraco azul mais profundo do planeta e fomos tirar uns diasde descanso em Arraial d´Ajuda, no litoral da Bahia, um lugar cheio deencantos que reúne paz, tradição, cultura e baladas agitadas.Ainda no Nordeste, fomos conferir uma dessas baladas – o LopanaPhoenix Fest em Alagoas, com direito a catamarã elétrico, música emais de 500 barcos. No Mundo Náutico fomos conhecer belas históriasde vida, como a da família Portela, que deu a volta ao mundo durantetrês anos a bordo do veleiro Bravo, e a do maquetista Carlos EduardoMariano, que nos revelou sua paixão por barcos, em tamanho real ou emformatos menores – verdadeiras joias.Depois do verão, muitos deixam seus barcos guardados, que serãoutilizados novamente somente em alguns fins de semana ou feriadosprolongados. A manutenção da embarcação é importante para que elaesteja pronta para o próximo passeio. Saiba como escolher a marina idealpara guardar o seu guerreiro.Notícias, esportes, estilo de vida, gastronomia, meio ambiente, dicasde livros, construção de barcos, decoração, equipamentos e acessóriosnáuticos também estão a seguir. SREUNIÃO, UNIÃO EHISTÓRIAS NA ÁGUASCOLABORAM NESTA EDIÇÃOAdriana Freitas Brandão, Angelo Sfair, Amanda Kasecker,Carolina Schrappe, Guilherme Aquino, Jorge Nasseh,Leonardo Suzuki, Luiz Alfredo Malucelli, RafaellaMalucelli, Thaís ZagoIMPRESSÃO E ACABAMENTOGráfica CoanDISTRIBUIÇÃO EXCLUSIVAFC Comercial Distribuidora Ltda.Rua Jorge Cury Brahim, 712, Pilarzinho,82.110-040, Curitiba – PR.Fone (41) 3331 8300Fax (41) 3331 8305Revista Perfil NáuticoRádio Mix Curitiba - 91,3 MHz91 Rock Web www.91rock.com.brArtigos assinados não representamnecessariamente a opinião da revista.As imagens sem créditos foramfornecidas para divulgação.Revista Perfil Náutico, ano 8, n° 38, é uma publicaçãoda Editora CANAL/mid, divisão de mídiado Grupo CANAL/com. Todos os direitos reservados.FALE COM A GENTEredacao@perfilnautico.com.brCANAL TÉCNICOEnvie sua pergunta paracanaltecnico@perfilnautico.com.brASSINATURAassinatura@perfilnautico.com.brPERFIL NÁUTICO NA INTERNETwww.perfilnautico.com.brAldo Alfredo MalucelliCarlos Alberto GomesJosé “Juca” KollingLuiz Alfredo MalucelliEDITOR E JORNALISTA RESPONSÁVELEDIÇÃO DE ARTE E PROJETO GRÁFICOREVISÃOaldo@grupocanal.com.brcarlos@grupocanal.com.brjose.juca@grupocanal.com.brluiz@grupocanal.com.brMarcelo Fabiani (Buda)marcelo.buda@grupocanal.com.brDRT-PR/ 6633Eduardo ZuchowskiJoão Batista RibeiroCOMERCIALJosé “Juca” Kollingcomercial@perfilnautico.com.br(41) 3331 8300jose.juca@grupocanal.com.br(41) 8446 5341Boa leituraMARCELO BUDAEDITORIAL CONSELHO DIRETORDEPTO. DE JORNALISMOCENTRAL DE PUBLICIDADEPN_38_Editorial_Expediente_r3.indd 8 15/02/13 12:19
  • 9. Sessa.indd 9 15/02/13 19:21
  • 10. 10 PERFILNÁUTICOPERFIL8593101109117VALENT 210Para quem busca umaembarcação pequena, mas quetenha grandes qualidadesBAYLINER 350 SENo mar ou em água doce, umalancha para a família e para aprática de esportesPORTOFINO FLY 35Inspirada no design de um carroesportivo, destaque também parao flybridgeAZIMUT 70Para brasileiros de bom gosto:luxo em alto-mar com direitoa quatro suítesOCEAN LIFEConheça a história do estaleiroresponsável pela evolução de umamarca: EvolveCAPA36 PESCA ESPORTIVASeja por hobby, esporte ou lazer,uma atividade saudável que reúnea família e os amigos no barcoÍNDICECANAL12627880MUNDO NÁUTICO202632NESTA EDIÇÃO1472126128132140148150DO LEITORNÁUTICOCONSTRUTORDÉCORVELEIRO BRAVOA volta ao mundo da famíliaPortelaMAQUETESO construtor de pequenas joiasLOPANA PHOENIX FESTUm dia de festa em AlagoasNEWSNotícias fresquinhasdo segmento náuticoMANUTENÇÃOEscolha uma boa marinapara guardar seu barcoESTILONovidades com personalidadee bom gostoESPORTESCompetições na águaesquentaram o início do anoMERGULHONas Bahamas, no buracoazul mais profundo do planetaTURISMO - ARRAIAL D´AJUDAUm lugar para curtir edescansar, e querer ficarCULTURADicas para uma boa leitura,em terra ou a bordoGOURMETDourado com Finas ErvasPN_38_Indice_r3.indd 10 25/02/13 11:51
  • 11. ygc.indd 11 16/02/13 17:30
  • 12. CanalEsporte12 PERFILNÁUTICOCanaldoLeitorPara falar com a Perfil Náutico, mande e-mail para: redacao@perfilnautico.com.br ou canaltecnico@perfilnautico.com.br.As mensagens devem ser enviadas à redação e à equipe técnica com identificação do autor, endereço e telefone. Em virtude do espaçodisponível, os textos podem ser resumidos ou editados. A revista reserva-se o direito de publicar ou não as colaborações.Nas minhas fériascomprei a ediçãoda revista e acheimuito contagiante amatéria de capa. Équase um dicionáriopara os aventureirosde plantão. Asdicas e precauçõespara cada esporteestavam muitobem apresentadase inspiraram-me ater a minha primeiraexperiência com owakeboard.Alessandro SussinCAPAFALE CONOSCOAo contrário de outrasrevistas de segmento, aPerfil Náutico tem umdiferencial que eu admiromuito: a linguagemé acessível a todos ospúblicos e você nãoprecisa ter um barco paracomprá-la. Basta serapaixonado pelo mar, pelosol e pela vida.Victor Nunes da LuzAdoro ler sobre astendências do mundonáutico nas seções dedecoração e estilo darevista. Sempre tem algumproduto que me interessa eeu acabo comprando.Tatiane SteilSou fissurada na decoraçãode barcos. Meus pais têmuma lancha de 28 pése eu sou a responsávelpor investir nos itensdecorativos para melhorarnossas acomodações.Fiquei fascinada com odesign e o luxo da CS4.Ana DainezSempre que vou navegar,levo comigo exemplaresda Perfil Náutico. Gostode me informar sobre oslançamentos do mundonáutico e ler sobre osmelhores equipamentospara a embarcação.Lucas PazoliniFascinante a diversidadede modelos de barcos queestavam em exposição noSalão de Gênova. Fotosimpressionantes queme fizeram viajar porinstantes. SBernardo MalonanePN_38_Canal_leitor_r3.indd 12 15/02/13 12:38
  • 13. PERFORMANCESOFISTICAÇÃO&Viva as melhores emoções e desfrute do melhor desempenho.www.venturamarine.combetônico
  • 14. 14 PERFILNÁUTICOCanalEsporteNewsO maior evento de esportese turismo de aventurada América do Sul, oAdventure Sports Fair,acontece de 1º a 5 de maio,no pavilhão da Bienal noIbirapuera, em São Paulo.A 15ª edição deve reforçara intenção de gerar novosnegócios. Além de empresasde equipamentos, agoraoperadores de turismo,agência, hotéis e destinosligados à aventura terãoum espaço de reuniõespara atender clientes empotencial.Mais informações no sitewww.adventuresportsfair.com.brADVENTURESPORTSFAIR2013jAo todo, cerca de cemexpositores nacionais einternacionais estarãoreunidos no 1º NordesteMotorShow, o salãointernacional de veículosde duas e de quatro rodas,que será realizado noCentro de Convenções dePernambuco, em Olinda,de 25 a 28 de abril.O setor náutico tambémterá seu espaço. Além deocupar o pavilhão comos últimos lançamentosdo setor, oferecerá aosvisitantes a oportunidadede realizar test drives nosbarcos que ficarão expostosno Cabanga Iate Clube.Com um crescimentomédio de 80 embarcaçõespor mês, segundoinformações da Capitaniados Portos, Pernambucoé atualmente um dosestados promissorespara o mercado náutico,também por conta desua privilegiada posiçãogeográfica e de suaextensão litorânea.A organização ea realização do 1ºNordeste MotorShowsão da Reed ExhibitionsAlcantara Machado,uma multinacional dosegmento de feiras denegócios.1º NORDESTEMOTORSHOWTest drives serão realizados no Cabanga Iate ClubeEvento acontece no pavilhão da Bienal no IbirapueraPN_38_News_r3.indd 14 25/02/13 12:14
  • 15. Bayliner.indd 15 15/02/13 19:27
  • 16. 16 PERFILNÁUTICOCanalEsporteNewsA nova página nainternet da Acatmar(Associação Catarinensede Marinas, GaragensNáuticas e Afins) já estáno ar. O site é direcionadoaos associados e aosempresários do mundonáutico. A plataformaestá mais interativa edinâmica, de acordocom os desenvolvedores.Todas as informaçõessobre a associação estãointerligadas com o site eas redes sociais. jAcesse: www.acatmar.com.brA XSB Esportes fechou umaparceria com a empresaholandesa Nacra Sportsand Funs Catamaranse agora é distribuidoraexclusiva dos cataramãsda marca no Brasil. ONacra 17, escolhido pelaFederação Internacionalde Vela (ISAF) para sero novo barco olímpico apartir dos Jogos de 2016,no Rio de Janeiro, é odestaque que virá para omercado nacional. Alémdo Nacra 17, a XSB tambémimportará os catamarãsF16, F18 e Nacra 500 Fun.CATAMARÃ OLÍMPICONOVOSITEDAACATMARSCHAEFER 800O estaleiro catarinense SchaeferYachts acaba de realizar osprimeiros testes de seu maisousado projeto, o Schaefer 800. Osuperiate de 80 pés tem capacidadepara 23 pessoas, incluindo atripulação. Nas primeiras avaliaçõesrealizadas, o barco mostrou-serápido, esportivo e equipado como que há de mais moderno natecnologia náutica.Escolhido pela ISAF para os Jogos de 2016PN_38_News_r3.indd 16 25/02/13 12:14
  • 17. CMYCMMYCYCMYKPN30_17.pdf 1 26/12/11 23:38
  • 18. 18 PERFILNÁUTICOCanalEsporteNewsEm 2014, o Brasil teráduas paradas ao longo dopercurso da maior regatade volta ao mundo, a 12ªedição da Volvo OceanRace. Itajaí (SC) seránovamente cidade-sedee, dessa vez, dividirá asatenções com Recife (PE).A cidade catarinenseserá um ponto estratégicopara a Volvo Ocean RaceVOLVOOCEANRACE2014-15:MAISBRASILEIRADOQUENUNCATECNOLOGIAQUELEVALONGEParadas em Itajaí (SC) e Recife (PE)O blog de viagemSundaycooks.com dádicas de como se virarmundo afora utilizando asnovidades em aplicativos,gadgets, sites, internete muito mais. Aprendacomo fazer ligaçõesinternacionais maisbaratas, como planejaruma viagem com o GoogleMaps ou descubra queaplicativo ou gadgetpode salvá-lo de umaenrascada em qualquerparte do mundo. Acessesundaycooks.com eviaje o mundo com o seusmartphone! SCRUZEIRO COSTA SUL 2013A largada do CruzeiroCosta Sul 2013 será nodia 2 de março no Riode Janeiro com chegadaprevista para 18 de marçoem Florianópolis. Em umcruzeiro em flotilha, veleirosde comandantes iniciantes,integrados aos profissionais,saem do Rio de Janeiro,passam por Ubatuba,Ilhabela, Santos, Canal doVaradouro, Paranaguá, SãoFrancisco do Sul, Joinville,Itajaí e Jurerê. O programaé organizado pela ABVC(Associação Brasileira deVelejadores de Cruzeiro).2014-15 sendo a primeiraparada depois da passagempelo temido e desgastanteCabo Horn, no OceanoAntártico. “A perna quecruza o Oceano Antárticoe contorna o Cabo Horntradicionalmente terminano Brasil e na ediçãopassada foi decisiva”,ressaltou o chefe deoperações da Volvo OceanRace, Tom Touber.A parada de Itajaírendeu ao municípioo prêmio de melhorStopover Sustentável daedição 2011-2012 da VolvoOcean Race. Reuniu 290mil pessoas e cerca de 60mil assistiram às chegadase partidas dos molhes e daspraias de Itajaí. O eventorepresentou um impactofinanceiro de mais de R$28 milhões para SantaCatarina, além de R$ 1milhão restante do Brasil,gerando um impactopositivo de mais de R$ 30milhões.PN_38_News_r3.indd 18 15/02/13 13:59
  • 19. Anúncio New Mariner.indd 19 15/02/13 12:47
  • 20. 20 PERFILNÁUTICOREUNIR A FAMÍLIA PARA UMA BOAVELEJADA SEMPRE É UM ÓTIMOPROGRAMA. E SE ESTE PASSEIO DURARTRÊS ANOS COM PASSAGEM PORMAIS DE 50 PAÍSES? FOI EXATAMENTEESTE O ROTEIRO ESCOLHIDO PELAFAMÍLIA PORTELA POR ANGELO SFAIRVOLTA AOMUNDO EMFAMÍLIAbordo do veleiro Bravo, uma famíliacuritibana: Ricardo e Claudia Portela, ostrês filhos do casal (Lygia, Giovanna eRicardinho), além do Dudu – o cãozinhoYorkshire que acompanhou a famíliadurante a viagem. “Desde que comeceia namorar o Ricardo, já sabia que um diafaríamos essa viagem, pois era um sonhodele”, conta Claudia. Velejador desdeos 16 anos, Ricardo já estava envolvido com a vela antesmesmo de conhecer a esposa. Quando os filhos vieram,todos partilhavam este estilo de vida. Logo começaram aplanejar uma volta ao mundo.A jMUNDO NÁUTICO VELEIRO BRAVOPN_38_Mundo_nautico_veleiro_bravo_r3.indd 20 15/02/13 14:17
  • 21. PERFILNÁUTICO 21PERFILNÁUTICO 21PN_38_Mundo_nautico_veleiro_bravo_r3.indd 21 15/02/13 14:17
  • 22. 22 PERFILNÁUTICOA liberdade de estar junto à naturezaCasal Portela, Claudia e RicardoPREPARAÇÃOUma circum-navegação exige muito mais do que apenasvontade. A preparação foi intensa e teve o apoio de amigose familiares. “Desde 1999 já realizávamos pequenastravessias para Florianópolis e Angra dos Reis com umCal 9.2”, conta Ricardo. Para a volta ao mundo, a famíliaoptou por adquirir um catamarã de 44 pés: o veleiroBravo, com o qual foi feita uma viagem experimentalpara Fernando de Noronha com toda a família, incluindoos pais de Claudia. A certeza de que o Bravo oferecia asegurança e o conforto necessários para uma circum-navegação encorajou a família Portela.A segurança era a principal preocupação do casal.“Como estávamos viajando com crianças, ela deveria estarsempre em primeiro lugar”, comenta Claudia. “Entãocombinamos que nunca arriscaríamos sair sem conferir aprevisão do tempo ou navegar fora da área de segurança.”Com o barco testado e a rota estipulada, faltavamdetalhes para que o Bravo iniciasse sua velejada pelossete mares. Ricardo, engenheiro civil, deixou seu pairesponsável pela empresa que administra. Com o auxílioda internet, continuaria acompanhando o trabalho, alémde poder voltar periodicamente ao Brasil.ROTEIROApós a viagem pelo nordeste brasileiro, o barco ficou noestaleiro por oito meses. Foi preparado para a circum-navegação e recebeu uma grande reforma para adaptar-se ao objetivo da família, que neste período aproveitoupara estudar o roteiro. “Não há muito como variar naquestão de roteiro; saída pelo litoral brasileiro rumo norteaté o Caribe, onde tínhamos previamente definido passara temporada de furacões nos Estados Unidos”, explicaRicardo. “Daí em diante era cruzar o Canal do Panamá eseguir rumo oeste.”Claudia, porém, diz que pouco restou do roteirooriginal. Mudanças ocorreram por várias vezes e pelasmais diversas razões. Os desejos e preferências dostripulantes também influenciaram na programação eno tempo em que o Bravo permaneceria ancorado. Ocronograma era a questão menos flexível: o combinadoera que a viagem duraria no máximo quatro anos, quandoLygia, a filha mais velha casal, faria o vestibular.HORA DE ZARPARO início não foi fácil, mas desistir nunca passou pela cabeçada família Portela. “Assim que saímos do Brasil, pegamostempestades e ficamos cinco dias sentados no chão dobarco”, conta Claudia. “Chegou a passar pela nossa cabeçaque iria ser assim o tempo todo, mas jamais pensamos emvoltar! Queríamos ir... queríamos viver essa aventura.”Ricardo explica que o desconforto inicial dura pouco e quea recompensa é a sensação de liberdade, de estar junto àMUNDO NÁUTICO VELEIRO BRAVOPN_38_Mundo_nautico_veleiro_bravo_r3.indd 22 15/02/13 14:17
  • 23. PERFILNÁUTICO 23Passatempo a bordo e companhia do veleiro Phoenixnatureza. O ponto alto de cada travessia eram as chegadas,que normalmente aconteciam em lugares paradisíacos.A convivência também fez crescer o respeito mútuoa bordo do Bravo. Giovanna, que iniciou esta volta aomundo com apenas 13 anos, brinca: “Quando alguémnos desagrada, a tendência é o afastamento e isso geraproblemas de relacionamento entre muitas famílias. Emum espaço limitado como um barco isso não era umaopção. Tínhamos que lidar com o problema ou pular daprancha. Principalmente nas travessias a convivência eraobrigatória e a única opção era aprender a respeitar asdiferenças de cada um.”PERIGO À VISTA!Uma viagem de volta ao mundo também oferece grandesriscos, que não se resumem aos imprevistos climáticosou mares revoltos. Desde os anos 90, a pirataria é umarealidade na costa leste africana, principalmente na regiãoconhecida como Chifre da África. A passagem pela regiãoda Somália foi o maior perigo enfrentado. “Nós, mulheres,tivemos que nos esconder no interior do barco porduas vezes por causa da abordagem de piratas”, lembraNAS TRAVESSIAS A CONVIVÊNCIAERA OBRIGATÓRIA E A ÚNICAOPÇÃO ERA APRENDER ARESPEITAR AS DIFERENÇASjCom direito a uma boa pescariaPN_38_Mundo_nautico_veleiro_bravo_r3.indd 23 15/02/13 14:18
  • 24. 24 PERFILNÁUTICOClaudia. “Apesar de termos feito uma rota mais segura– desviando da região da Somália (passaram colados aoIêmen) –, mesmo assim tivemos que viajar pela noite, omais rápido possível e com todas as luzes apagadas.”Para ter mais segurança, a tripulação tentou velejar emcomboio, tática nem sempre possível, por diferença develocidade, rotas e objetivos. O Bravo só teve a companhiado veleiro Phoenix, que esteve presente desde quandopartiram da Tailândia.MELHORES LEMBRANÇASEm uma viagem tão grande e com tantos destinos – aotodo a família visitou 56 países –, cada um tem umarecordação particular. No entanto, dois países sãounanimidade para a família Portela quando se trata delugares inesquecíveis: a Indonésia, pelos mergulhos eanimais exóticos, e a Tailândia, que marcou pela culturae pelas amizades que surgiram neste país. Claudia revelaque a passagem pelo Sri Lanka também foi inesquecívele cativante por sua cultura e culinária exótica eproporcionou uma rica experiência para os Portelas.Giovanna apontou os países árabes entre as suas melhoresrecordações. “A diferença gritante de costumes, cores esabores do Oriente acaba se tornando uma experiênciainesquecível”, destaca. “Foi um choque de cultura, comnovas coisas para ver, aprender e se surpreender em cadaancoragem.”A VOLTA E O LIVROComo previsto antes da partida, o retorno ao Brasilaconteceu no período em que Lygia iria prestar ovestibular, e o foco das crianças estava nos estudos.Claudia preocupava-se em retomar a carreira na área depsicopedagogia. “Levei um ano para me reorganizar.”Ricardo relembra o momento da chegada em tom maisdo que saudosista. “É uma sensação maravilhosa por terconseguido alcançar os objetivos da viagem. Cada vez querecordo essa aventura dá uma vontade de quero mais.”Para relembrar com detalhes desta rica experiência,um livro foi lançado. A intenção inicial não era publicá-lo, mas, com a insistência de familiares, amigos e até deeditores, a história foi compartilhada com todos. Claudiafoi quem transformou tudo em palavras: “Durante os trêsanos que viajamos, escrevi tudo em um diário, colei ospanfletos que recebemos pelo caminho e fiz pesquisas nosguias e livros que tínhamos a bordo. Foi muito gratificantever a aceitação que o livro teve depois do lançamento.” SDiferentes culturas e paisagens paradisíacasComidas exóticas no cardápioSITE: www.veleirobravo.com.brE-MAIL: claudia@veleiros.com.brSERVIÇOMUNDO NÁUTICO VELEIRO BRAVOPN_38_Mundo_nautico_veleiro_bravo_r3.indd 24 15/02/13 14:18
  • 25. CMYCMMYCYCMYKPN38_p25.pdf 1 21/02/13 10:22
  • 26. 26 PERFILNÁUTICOELE ALIOU A PAIXÃO COM A EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL E,COM AS MAQUETES, VEM ETERNIZANDO EMBARCAÇÕES PARA VÁRIOSESTALEIROS NACIONAIS POR LEO SUZUKIO CONSTRUTORDE PEQUENAS JOIASMUNDO NÁUTICO MAQUETES26 PERFILNÁUTICOPN_38_Mundo_Nautico_Maquetes_r3.indd 26 15/02/13 14:20
  • 27. PERFILNÁUTICO 27udo começou há 19 anos, em Angra dosReis, região oeste do Rio de Janeiro. Ofascínio pelo mar e por barcos foi o queimpulsionou Carlos Eduardo Mariano acomeçar sua carreira como maquetista.Há 20 anos, então com 27 anos de idade,Mariano, com formação técnica naárea metalúrgica, já era consideradoum ferramenteiro experiente. Hojeele domina a arte das maquetes de embarcações. Seuinício na profissão está relacionado com um mestreque lhe ensinou as primeiras técnicas para desenvolveras maquetes. Ele se chamava Laurent Aumonier, eraarquiteto naval, morava num veleiro e viajava o mundo.“Com ele comecei a compreender de forma mais técnicaa construção naval, pois a ideia sempre foi fazer um barcoem tamanho real.” Um ano após Aumonier ter partido,Mariano criou o Atelier Naval Maquetes de Barcos, hojesituado na cidade de Rio Claro, São Paulo, onde mora.TjMuita dedicação para se chegar a uma peça perfeitaPN_38_Mundo_Nautico_Maquetes_r3.indd 27 15/02/13 14:20
  • 28. 28 PERFILNÁUTICOCapricho nos detalhes do interiorDISCIPLINA E COMPROMETIMENTOO trabalho minucioso e impecável é fruto de muitoestudo, que o levou a compreender a arte das maquetes.Nesta época, ele conta que teve de aprender francês,pois todos os livros em que buscava subsídios estavamneste idioma. No entanto, o caminho que o levou àcredibilidade que tem hoje perante o mercado foi longoe difícil. “De forma geral (o maquetista) é visto comoaquela pessoa simples, sem cultura, e que faz barquinhosde madeira para lojinhas de artesanato”, comentaMariano. “Encontrar público com nível culturalelevado e com condições financeiras para investir nestaatividade não foi fácil.”OS CLIENTES DE MARIANOSÃO ESTALEIROS, ESCRITÓRIOSDE ARQUITETURA NAVAL ECOLECIONADORESUm veleiro com dimensões exatasMUNDO NÁUTICO MAQUETESPN_38_Mundo_Nautico_Maquetes_r3.indd 28 15/02/13 14:20
  • 29. PERFILNÁUTICO 29Um trabalho que exige muita concentraçãoMuitos perguntam se ele é miniaturista e eleresponde: “Sou um construtor de barcos pequenos.”Hoje Mariano está satisfeito com o trabalho e arespeitabilidade que adquiriu durante esses longosanos. Ele sempre almejou trabalhar para estaleiros,escritórios de arquitetura naval e com colecionadores.O maquetista já desenvolveu trabalhos para os estaleirosRioStar, Proboat, Aguz Marine, Colunna Yatchs, LocarGuindastes, Multivácuo, Catarina Yatchs, Zonda Boats,Intermarine, além de algumas empresas e indústrias.PRIMEIRO CONTRATOEm 2003 Mariano realizou o primeiro trabalho para oRioStar, localizado no Rio de Janeiro, para a confecçãodas maquetes dos modelos de 55 e de 120 pés, queatualmente estão em fase de produção. Na época osprojetos das embarcações foram desenvolvidos peloarquiteto naval Fernando de Almeida, que se tornouamigo de Mariano após a parceria. Na sequência, porindicação de Almeida, ele fez as maquetes dos catamarãsdo estaleiro Proboat, de Angra dos Reis, que obtiveramgrande repercussão em boat shows.Outros trabalhos de destaque em sua carreira forampara o Intermarine, de São Paulo. O estaleiro solicitoua reprodução de vários modelos de lanchas paraapresentar no São Paulo Boat Show de 2010. “A lanchaInter 75 foi um desafio bem interessante. Ela mede2,75 metros de comprimento. Vários barcos reaispossuem essa dimensão.” Para o Intermarine, eletambém executou todas as peças de metal dos modelosde 55 e de 60 pés. A última maquete desenvolvida foido modelo Intermarine 95, que mede 3,70 metros e foiapresentada no último São Paulo Boat Show, em 2012.Como seu sonho sempre foi construir umaembarcação em tamanho real; em 2009, ele o realizou.Com base no Panga 25, um barco com motor de popae feito de compensado, Mariano e o engenheiro navalAlvaro Guidotti trabalharam no desenvolvimento detodo o processo de execução, incluindo montagem,laminação e acabamento do casco.EXPERIÊNCIA E DEDICAÇÃOMariano sempre valorizou a precisão nas dimensões,formas e acabamento dos trabalhos. Foram mais de jPN_38_Mundo_Nautico_Maquetes_r3.indd 29 15/02/13 14:20
  • 30. 30 PERFILNÁUTICO70 maquetes construídas nesse tempo. Ele utiliza aplataforma gráfica CAD e o software Rhinoceros para odesenvolvimento dos modelos. As peças, como casco,convés e superestrutura, são feitas com resina depoliuretano pelo processo de usinagem CNC. Algunsdetalhes, como janelas e piso, são cortados a laser. Asferragens são feitas de latão ou aço inoxidável.Quando o cliente solicita uma série de maquetesiguais, ele desenvolve formas de fibra de vidro,laminadas com resina epóxi, para executar asreproduções. Os modelos de barcos antigos geralmentesão produzidos em madeira com cascos ou até mesmoem cavernas – o mesmo processo da construçãotradicional.Nos últimos anos, o uso de maquetes em salõesnáuticos brasileiros vem se tornando comum. Marianodestaca: “É a melhor forma de mostrar um produtoao mercado, pois permite uma visualização clara doscontornos e detalhes, além de despertar grande atençãodo público.” SFALE COM O MARIANOE-MAIL: atelier_naval@yahoo.comSERVIÇOAMAQUETEDESPERTAAATENÇÃODOPÚBLICOEPERMITEUMAVISUALIZAÇÃOCLARADOSCONTORNOSEDETALHESMUNDO NÁUTICO MAQUETESAs peças são feitas com resina de poliuretano e os detalhes são cortados a laserPN_38_Mundo_Nautico_Maquetes_r3.indd 30 15/02/13 14:20
  • 31. Anuncio Sailor.indd 31 15/02/13 12:49
  • 32. 32 PERFILNÁUTICOEstaleiro Phoenix faz a festa na barraca de praia LopanaMUNDO NÁUTICO LOPANA PHOENIX FESTEVENTO PROMOVIDO PELO ESTALEIRO PHOENIX É OPORTUNIDADE DE VENDAS EFIDELIZAÇÃO DO CLIENTE POR RAFAELLA MALUCELLIAGITO NO LITORAL DE ALAGOASPN_38_Mundo_nautico_Lopana_r3.indd 32 15/02/13 14:23
  • 33. PERFILNÁUTICO 33O que era uma confraternização se tornou um grande eventom catamarã elétrico, muito axé e mais 500barcos. Uma grande festa para amigos,parceiros, clientes do estaleiro Phoenix emparceria com a melhor barraca de praia deMaceió, a Lopana. No dia 12 de janeiro, 540barcos reuniram-se em frente às marinaslocalizadas na Barra de São Miguel e navegaram cerca de30 minutos até a famosa Praia do Gunga, consideradauma das dez praias mais bonitas do Brasil.Essa foi a quinta edição do evento que no início tinhacomo objetivo apenas confraternizar com os clientesPhoenix. Porém, outras oportunidades surgiram. “OLopana Phoenix Fest já entrou para o calendário deeventos náuticos no Nordeste”, conta Edvan MoraesJunior, diretor do Estaleiro Phoenix. “O que começoucomo uma confraternização entre proprietários delanchas Phoenix se transformou numa festa de grandesproporções, com a participação de centenas de barcos,jets e até mesmo de pessoas que acompanham da praia.”Além disso, é uma grande oportunidade de novosnegócios e fidelização. “Temos observado cada vez maisnesse evento que de fato a compra por impulso existe”,comenta Edvan. “O pessoal compra barco só para aO LOPANA PHOENIXFEST JÁ ENTROU PARA OCALENDÁRIO DE EVENTOSNÁUTICOS NO NORDESTEjBarcos navegaram até a famosa Praia do GungaUPN_38_Mundo_nautico_Lopana_r3.indd 33 15/02/13 14:23
  • 34. 34 PERFILNÁUTICOMUNDO NÁUTICO LOPANA PHOENIX FESTreceber o evento. “É uma alegria muito grandepara nós da Phoenix ver que a festa funciona comoum termômetro do que nossos clientes pensam dosnossos produtos e perceber de que maneira interagemcom eles”, aponta Edvan Moares. “Mais que umasimples confraternização, é uma oportunidade deaperfeiçoarmos nossas lanchas, vendo de perto e aomesmo tempo todos os nossos modelos na água. Temosuma equipe que faz isso, tomando notas e observandocomo podemos melhorar. Em 2014 temos certeza de quea festa será ainda maior.” Sfesta. Este ano antecipamos a divulgação eisso motivou a venda de 20 lanchas, númeromaior do que no ano passado.”Foi criado um ambiente para que o clienteveja todas as lanchas. “É uma oportunidadeúnica para o cliente poder avaliar 14 modelosao mesmo tempo na água e já visualizar apróxima lancha que ele quer comprar”,comenta Pedro Senna, marketing daPhoenix. “A reunião dos clientes Phoenixcria um espírito de grupo no proprietário,que se sente parte da marca e mais confianteno produto que possui.”Com tanto sucesso, o objetivo dosorganizadores é tornar o evento itinerantee a cada dois meses realizá-lo em uma praiadiferente. Segundo Pedro Senna, João Pessoae São Luís são cidades potenciais paraA reunião dos clientes Phoenix cria um espírito de grupo e gera fidelização da marcaMais de 500 barcos participaram da festaO OBJETIVO DOSORGANIZADORES É TORNARO EVENTO ITINERANTE,A CADA DOIS MESES EM UMAPRAIA DIFERENTEPN_38_Mundo_nautico_Lopana_r3.indd 34 15/02/13 14:23
  • 35. Respeito é a sua família ter a melhor Banda Larga do Brasil com até 100 Mega, sem limite de download e upload e tera certeza de que está recebendo a velocidade contratada. É ter um plano de Telefonia Fixa para falar com quem quisere quando quiser, podendo ligar à vontade para fixo e até de graça para celular. É ter uma TV por Assinatura com HDem todos os pacotes, o melhor da programação para a família inteira e recursos Smart, como On Demand, Outra Chancee acesso às redes sociais sem pagar mais por isso. É contar com o atendimento que foi eleito o melhor do Brasil.Para a GVT, o futuro é inovar para levar muito mais diversão e fazer a sua família se sentir sempre respeitada.VERIFIQUE SE OS SERVIÇOS ESTÃO DISPONÍVEIS NA SUA LOCALIDADE. A VELOCIDADE SOLICITADA ESTÁ SUJEITA A VERIFICAÇÃO NO ATO DAINSTALAÇÃO. ELEITA A MELHOR BANDA LARGA DO BRASIL PELO PRÊMIO INOVAÇÃO 2009, 2010, 2011 E 2012 DA REVISTA INFO.Franquia ilimitada para fixo e ligações para 2 celulares cadastrados no plano GVT Ilimitado Local (PAS 042/POS/Local) e GVT Ilimitado Total (PAS 043/POS/Local) sob condições promocionais. Para melhorusufruir os serviços de HD, recomenda-se a utilização de uma TV de alta definição. Conteúdo On Demand HD disponível apenas para clientes que possuem pacote de TV com Banda Larga a partir de 10Mega. Acesso a Twitter, Instagran e YouTube. Outra Chance disponível somente nos pacotes SUPER, ULTRA E ULTIMATE. Melhor atendimento em Telefonia Fixa e Banda Larga, de acordo com as PesquisasRanking IBRC/Revista Exame 2012, Gallup maio/2012 Pesquisa CVA Solutions 2012. Consulte os termos no portal www.gvt.com.br. Para mais informações, ligue central de atendimento GVT TV: 106 25.QUANDO VOCÊ TEMTODO O RESPEITOQUE MERECE NÃO DÁ MAISPARA FICAR SEM.LIGUEwww.vocenofuturohoje.com.br103 25TV POR ASSINATURA BANDA LARGA TELEFONE FIXO RESPEITOAFK-GVT-AN UNIDOS DA TIJUCA-210X275-17585-003 | Pasta: 10713AFK-GVT-AN UNIDOS DA TIJUCA-210X275-17585-003.indd 1 12/21/12 8:45 PM
  • 36. 36 PERFILNÁUTICO36 PERFILNÁUTICOPeixeà vista.Dá linhaCaPa PESCA ESPORTIVAPN_38_Capa_Pesca_Esportiva_r3.indd 36 15/02/13 15:40
  • 37. PERFILNÁUTICO 37PERFILNÁUTICO 37Quando a cadeirade combate é tão oumais importante quea do timoneiro daembarcação, pelomenos do pontode vista do pescadorPor Guilherme AQuinoPN_38_Capa_Pesca_Esportiva_r3.indd 37 15/02/13 15:40
  • 38. 38 PERFILNÁUTICOIate de pesca esportiva: condições favoráveis para uma boa pescarialuta do homemcontra anaturezaestá melhorrepresentadanas páginas dolivro O Velho e oMar, do escritor Ernest Hemingway,um clássico da literatura. O pescadorSantiago sobe a bordo da sua canoadisposto à redenção depois de umamaré alta de azar, sem fisgar nadapor meses a fio. Sua tenacidadeoferece como prêmio uma batalhaépica entre o personagem literário eum grande espadarte.Dificilmente o final da históriaseria o mesmo se a embarcaçãosimples de Santiago fosse ummoderno iate de pesca esportivaoceânica. Com certeza seria outrahistória. Como tantas, de pescadorou não, que são contadas em versoprosa e imagens – através dasfotografias e das gravações amadorasdas câmeras e telecâmeras instaladasno celular ou no tablet, sempre abordo – nas mesas dos bares e dosrestaurantes dos clubes, das marinasou dentro do próprio iate de pescaesportiva. Este tipo de embarcaçãofaz parte de uma categoria náuticaque se distingue das demais nãoapenas pela missão de proporcionarcondições favoráveis para umaboa pescaria, mas também pelaversatilidade, pelo design e por sercapaz de se adaptar aos diferentesaspectos e necessidades destamodalidade de pesca e transformarem realidade os sonhos de umaaventura inesquecível. Esse iatedeve ser robusto, confortável, veloze preparado para navegar nos maresem busca de espécies que colocamà prova extrema a habilidade,a paciência e a resistência dopescador.aCaPa PESCA ESPORTIVAPN_38_Capa_Pesca_Esportiva_r3.indd 38 15/02/13 15:40
  • 39. PERFILNÁUTICO 39AindA é ofAtor humAnoQue reGulA AintensidAdefísicA eemotivAde umA boAPescAriASantiago “consumiu” três dias ecerca de cem páginas para domaro seu espadarte, de 5 metros decomprimento e 700 quilos, reduzidoa uma longa e leve espinha devidoao ataque dos tubarões durante oretorno à casa. Eram outros tempose condições.cAdA PescAdor no seu bArcoHoje, mesmo com toda a tecnologiae a segurança à disposição, aindaé o fator humano que regula aintensidade física e emotiva deuma boa pescaria, em companhiados amigos, ou da família, ousozinho; é a chamada pescaria“hardcore”, na qual o mar setransforma numa verdadeiraarena. E até a escolha do tipo depescaria – um programa de famíliaaos domingos ou uma “caçada” aolimite da obsessão, enfim... umarecreativa e outra desportiva – podeinfluenciar na decisão de optar porum específico iate.Alguns fatores devem pesarna decisão de embarcar neste ounaquele barco. A começar pelaexistência de um flybridge, pelasdimensões e divisões do dequede popa, pela presença ou não deuma torre de observação instaladaa bordo, pela localização docockpit e de seu acesso, isoladoou escamoteável, à cozinha. Estespodem ser detalhes pequenos, masque, ao final, podem fazer umagrande diferença entre o paraíso e olimbo purgatório, para não escreversobre o inferno de uma pescaria. jPERFILNÁUTICO 39PN_38_Capa_Pesca_Esportiva_r3.indd 39 15/02/13 15:40
  • 40. 40 PERFILNÁUTICOUm Vicem 57, um Hatteras GT63 e um Bertram 80 são algunsexemplos, em ordem de grandeza,de barcos de pesca esportivafabricados fora do país, criados paraos diferentes tipos de pescarias. Eeles são os meios que justificam osfins. O primeiro foi concebido sobmedida para transformar a pescarianum agradável, casual e divertidopasseio de confraternização para osamigos e os parentes. Na dúvida,o peixe já foi até embarcado nofrigorífico e a grelha acendida comantecipação. O segundo representaum iate de “batalha”, quaseespartano na aparência agressiva,mas que não abre mão da elegânciada decoração interna aliada àsnecessidades dos pescadorescompetitivos, os “anglers”, ouseja, os homens de mar que vão àcaça e não voltam de mãos vazias.Já terceiro é ideal para os adeptosda pesca tradicional oceânica e, aomesmo tempo, amantes de todo oluxo à disposição.o homem e o PeixeÉ necessário lembrar que o peixeestá no seu meio ambiente natural.O homem é um intruso e precisaequipar-se bem para entrar no“jogo”. O raciocínio é simples, masnão pode ser dado por descontado. Abatalha para levar um determinadopeixe para a panela pode atravessaruma madrugada ou um diaensolarado, durando horas a fio,AlGunsfAtoresdevem PesArnA decisãode embArcArneste ounAQuelebArcojCaPa PESCA ESPORTIVAPN_38_Capa_Pesca_Esportiva_r3.indd 40 15/02/13 15:41
  • 41. PERFILNÁUTICO 41PERFILNÁUTICO 41PN_38_Capa_Pesca_Esportiva_r3.indd 41 15/02/13 15:41
  • 42. 42 PERFILNÁUTICOsob um manto estrelado ou debaixode um sol forte. É um jogo de gato erato, em alto-mar. Em muitos casosele provoca a exaustão dos doisadversários, o homem e o peixe.Poucas emoções se comparamàquela de fisgar um grande marlim-azul e sentir o carretel do molinetegirar fortemente, os puxões eos esticões que o peixe provocana linha, como se enviasse umamensagem em código a ser decifradapela sensibilidade do pescador,determinando a sua estratégia paranão perdê-lo e trazê-lo a bordo,inteiro, ainda vivo apenas em tempode admirar nos olhos a coragem detanta valentia alimentada pelo seuinstinto de sobrevivência, que o fazlutar até conseguir romper a linhaou ser içado para o barco.Se pensar que um espadartepode nadar a mais de 600 metrosde profundidade... tem quedar linha e suor para capturareste “agulhão” que, entre os“indivíduos” de sua espécie,apresenta a maior tolerância àsdiferenças de temperatura na água,dos 5 aos 27 graus centígrados, e éencontrado, principalmente, nascostas das Regiões Sul e Sudestedo Brasil, além de ser muito“cosmopolita” e, por isso mesmo,presente nas águas tropicais etemperadas de todos os oceanos.eQuiPAmentos e AcessóriosAo contrário dos tantos Santiagosde hoje, frequentadores assíduosou esporádicos dos iate clubesespalhados pelo mundo, opersonagem de Heingway tinhaSalão principal da Bertram 80, para pescadores e convidados42 PERFILNÁUTICOCaPa PESCA ESPORTIVAPN_38_Capa_Pesca_Esportiva_r3.indd 42 15/02/13 15:41
  • 43. PERFILNÁUTICO 43apenas a astúcia, a determinação ea força dos braços para combatercontra o vento, as ondas, a correntemarinha, os predadores da sua presae, principalmente, a resistênciado peixe arrastando a canoa paralonge da costa.Hoje os donos de iates contamcom um vasto arsenal para regularo tempo de batalha entre os doisadversários, como por exemplo ospoderosos motores que, engrenadosà frente ou em marcha à ré, podemaumentar o cansaço do marlim-azul, do peixe-espada, do atum ede outros peixes duros na queda. Osbarcos também estão equipados comaparelhos sofisticados, semelhantesao sonar, de alta precisão e queajudam a localizar as presas, estejamelas em cardumes ou isoladas, nocaso dos preciosos pelágicos, como opeixe-espada.Fazem a diferença os tipos decaniços, as carretilhas, as linhasde multifilamentos ou fios de aço,as iscas artificiais ou naturais e,principalmente, na popa, os espaçosdestinados a estes acessórios e aoutros, como as caixas, fixas oumóveis, para guardar os peixes,além dos chuveiros de água docee salgada para os diversos usos.Isso sem falar do conforto a bordoe das possibilidades logísticas delocomoção dentro de um campo depesca pré-estabelecido, ou seja, emáguas profundas ou não, com fundode pedra ou de areia, longe ou pertoda costa, com ou sem a terra à vista.Ao fim, entre um mar de opções,vence aquela que privilegia apersonalidade de cada pescador,mais inclinado ou menos disponívelao sacrifício de duelar com umpeixe tão valente. Uma batalha quepode beirar as raias de uma incrívelinvenção literária, ou história depescador, mas encontra respaldoem relatos de testemunhas e de lutasdocumentadas de cinco, seis horascontra um espadarte. Claro, issosempre que a pesca for de superfície.Pois a caça submarina requer outrosrequisitos, como um bom fôlegopara os mergulhos em apneia emprofundidade e todas as facilidadesbertrAm80,PArA os AdePtosdA PescA oceânicA e AmAntes de todoo luxo à disPosiçãoCozinha equipada para o preparo do peixe fisgadojPN_38_Capa_Pesca_Esportiva_r3.indd 43 15/02/13 15:41
  • 44. 44 PERFILNÁUTICOa bordo para exercê-la da melhormaneira, como a presença deum bom tênder para transportara ação para o mais perto possívelda toca da garoupa.Põe o cinto“Coloca o cinto nele”... é a fraseque revela o início de uma batalhado pescador com o pescado aindaembaixo da água e distante dobarco. A adrenalina sobe a bordo.Ajeita-se a cadeira de combate,neste caso tão ou mais importanteque a do timoneiro da embarcação,pelo menos do ponto de vistado pescador. A vara enverga etesta a flexibilidade do molinete.A preparação física e mental dopescador, as condições do mar ea força do peixe são as principaisvariáveis que influenciam oresultado deste duelo. Os olhosperlustram o horizonte em buscade um sinal do adversário, um saltofurtivo de uma desafiante e corajosaapresentação, diante de um destinodo qual dificilmente a presa escaparácom vida. Dependendo do peixe edo uso do motor do iate - paracansá-lo ou recolhê-lo quandoafunda, esgotado e sem forças devidoao esforço – um duelo pode levarminutos ou horas intermináveis.Cada instante desta batalha é capazde dilatar o tempo ao infinito. Esta éuma das razões pelas quais um iatedesenhado para a pesca esportivaprecisa ter como acessórios desérie alguns equipamentos que sãoapenas opcionais em outros tipos deembarcações criadas somente para ohAtterAs Gt63,PArA oshomens demAr Que vãoà cAçA e nãovoltAm demãos vAziAsCaPa PESCA ESPORTIVAPN_38_Capa_Pesca_Esportiva_r3.indd 44 15/02/13 15:41
  • 45. PERFILNÁUTICO 45Um iate de batalha, mas que não abre mão da elegância da decoração internalazer, como as cadeiras giratórias decombate, os locais para o apoio dosmolinetes, por exemplo. O espaçoamplo e a divisão do poço de popatambém são fundamentais paraproporcionar a melhor fluidez nasatividades de pesca, assim como asamuradas concebidas para receberos molinetes. A captura de umgrande exemplar de uma espéciepelágica (um agulhão, paracitar apenas um) provoca umamovimentação frenética a bordo,principalmente no instante deiçá-lo. Todas estas operações exigemmuita energia e, por isso mesmo, nãose pode abrir mão do conforto pararecuperá-las depois.O ideal é usar um iate “híbrido”,capaz de realizar atividadesesportivas e de ser muito prático,ágil, sem dar por descontadas asexigências de uma embarcaçãode lazer, com toda a comodidadepossível. As instalações precisamter tudo para transformar a estadiade um ou vários dias em umaexperiência inesquecível. Já quea boa comida – o peixe fresco – épraticamente uma garantia apósa clássica fotografia do “troféu”da pescaria. As salas de jantar eas cozinhas bem aparelhadas ede fácil circulação são condiçõesprimordiais para uma conclusão, damelhor maneira possível, de umaviagem de pesca.Os salões com grandes vidraçasdevem ser elementos integrantes do jPN_38_Capa_Pesca_Esportiva_r3.indd 45 15/02/13 15:41
  • 46. 46 PERFILNÁUTICOprojeto do barco de pesca esportiva.E não somente por uma questãoestética e funcional – a iluminaçãonatural do ambiente interno –,mas também como uma espécie decenário interativo, entre quem estáno palco das atividades de pesca ea plateia a bordo. Luzes especiaispara a pescaria noturna tambémdevem estar presentes. As bases deapoio para a preparação das iscas,além de locais para armazenaro pescado são importantes parapotencializar ao máximo as açõesda pescaria, do começo ao fim.O bem-estar a bordo tambémdepende de alguns equipamentos deponta, como sistemas automáticosde estabilizadores baseados nogiroscópio mecânico, que minimizamas eventuais sensações de enjoo ou decansaço com o iate a baixa velocidadeou em manobras de ancoragem,principalmente sob impacto degrandes ondas de um mar agitado.Estes aparelhos variam debarco para barco e representama nova aplicação para uma velhatecnologia conhecida desde a viradado século 19 para o 20. Para os iatesem movimento em mares fortes,as alhetas hidrodinâmicas sãosuficientes para diminuir o balançoe proporcionar uma navegaçãomais “estática” e estável. O ideal écombinação dos dois sistemas paraa produção dos melhores resultadosem termos de estabilidade.PescAriA conscienteOs atuais iates de pesca esportivanada têm a ver ou pouco têm emcomum com os seus ancestrais...canoas (os primeiros achadosarqueológicos datam de 9 mil anosatrás) e jangadas, pirogas e caiaquesque moviam-se apenas com ascorrentes, as remadas e o sopro dosCaPa PESCA ESPORTIVAPN_38_Capa_Pesca_Esportiva_r3.indd 46 15/02/13 15:41
  • 47. PERFILNÁUTICO 47ventos. A evolução das embarcaçõessegue acompanhando os passose as necessidades do homem,básicas ou supérfluas. A tecnologiatransformou-se numa faca de doisgumes. Dependendo da forma comoé utilizada, o pescador pode ameaçaruma espécie de extinção. A luta entreo homem e o peixe está cada vez maisdesigual. Por isso, antes de partir parauma pescaria em alto-mar, é precisose informar sobre as regras que foramcriadas para limitar os danos aomeio ambiente, como os períodos dedesova, os tamanhos mínimos para acaptura de uma determinada espéciee, assim mesmo, para o consumopróprio. Somente desta forma ospescadores e os pescados podemcontinuar a conviver e a fazer parteda mesma cadeia alimentar.A história da pesca esportivanasceu no começo de 1800. E paraela continuar é preciso preservar. jA evolução dAs embArcAções seGueos PAssos e As necessidAdes do homem,básicAs ou suPérfluAsBonito e preparado para navegar em busca do melhor peixePN_38_Capa_Pesca_Esportiva_r3.indd 47 15/02/13 15:41
  • 48. 48 PERFILNÁUTICOA PescA é umA dAs AtividAdes ProdutivAsmAis AntiGAs dA humAnidAde. hoje é tAmbémumA PráticA de lAzer recomendável, em áGuAdoce ou sAlGAdA Por AmAndA KAsecKer e mArcelo budAhobby e lazer,subsistênCia eProfissão48 PERFILNÁUTICOCaPa PESCA ESPORTIVAPN_38_Capa_Pesca_Esportiva_r3.indd 48 15/02/13 15:42
  • 49. PERFILNÁUTICO 49jPERFILNÁUTICO 49e acordo como Ministérioda Pesca eAquicultura,os recursospesqueirosmarítimos,costeiros e continentais constituemimportante fonte de renda, geraçãode trabalho e alimento e têmcontribuído para a permanênciado homem no seu local de origem.Dentro desse contexto, a pesca podeser dividida em três categorias:artesanal, industrial e amadora.PescA ArtesAnAlO pescador artesanal é aqueleprofissional que, devidamentelicenciado pelo Ministério da Pescae Aquicultura, exerce a pesca comfins comerciais, de forma autônomaou em regime de economia familiar,com meios de produção própriosou mediante contrato de parcerias,desembarcada ou com embarcaçõesde pequeno porte. Para a maior partedeles, o conhecimento é passadode pai para filho ou pelas pessoasmais velhas e experientes de suascomunidades. Do total de cerca de970 mil pescadores registrados, 957mil são pescadores e pescadorasartesanais, segundo dados desetembro de 2011. São produzidosno Brasil 1 milhão e 240 mil quilos depescado por ano, sendo cerca de 45%dessa produção oriunda da pescaartesanal.PescA industriAlTrata-se de uma atividade de base,fornecedora de matéria-prima paraas grandes indústrias de centrosde distribuição de alimentos. Apesca industrial caracteriza-seDPN_38_Capa_Pesca_Esportiva_r3.indd 49 15/02/13 15:42
  • 50. 50 PERFILNÁUTICOem função do tipo de embarcaçãoempregada (médio e grandeporte) e da relação de trabalho dospescadores que, diferentementedo segmento artesanal, possuemvínculo empregatício com oarmador de pesca (responsável pelaembarcação). A pesca industrialé composta por cerca de 5 milembarcações, envolvendo 40 miltrabalhadores somente no setor decaptura. Os principais portos dedesembarque estão localizados nosmunicípios de Belém (PA), Camocim(CE), Natal (RN), Vitória (ES), Riode Janeiro e Niterói (RJ), Santos eGuarujá (SP), Itajaí e Navegantes(SC) e Rio Grande (RS).PescA AmAdorAA pesca amadora, tambémconhecida como pesca de lazer,segundo portaria do Ibama,refere-se a um esporte, é praticadapor pessoas que não dependamdela economicamente e pode serconsiderada como um hobby.O Brasil tem as condiçõesmais propícias para se tornar umdos principais destinos da pescaamadora em todo o mundo, já queconta com mais de 12% de todaa água doce do mundo e 8 milquilômetros de costa. Para praticá-la é necessário que o pescadortenha ao menos uma vara, contandoainda com o uso de carretilhas oumolinetes, linha de pesca e anzol.Este material pode ser utilizadoem água doce, salgada ou salobra,com o auxílio de iscas.PescA esPortivADentro da categoria de pescaamadora está a pesca esportiva,que consiste na prática do “pesquee solte”. Para praticá-la de formaregular, é necessário que se tenhauma licença. Este documentonão está vinculado ao lugar emque se deseja pescar, podendo serpesqueiros, rios, mares, lagos oumanguezais. Caso você não tenhaa documentação exigida para estaPesca industrial: matéria-prima para as grandes indústriasPesca artesanal: fins comerciais ou em regime de economia familiarCaPa PESCA ESPORTIVAPN_38_Capa_Pesca_Esportiva_r3.indd 50 15/02/13 15:42
  • 51. PERFILNÁUTICO 51A multA PArA Quem não tem licençAPArA PrAticAr A PescA esPortivA PodevAriAr de r$500A r$2milatividade, estará sujeito uma multaque pode variar de R$ 500, a R$ 2mil. Dentre os estilos ainda de pescaamadora estão a pesca de arremessos(com carretilha), com mosca (tipode isca), de barranco (no barranco),de praia (na praia) e embarcada(com barco).Na pescaria com embarcações,o pescador vai em busca do peixe,podendo alcançar cardumes e umavariedade de espécies e de tamanhos.Para encontrar um bom ponto depesca, é fundamental estar bemequipado, e isso quer dizer tambémestar bem embarcado. Para a pescade fundo, por exemplo, o ideal éancorar sobre parcéis, naufrágiosou cascalhos. É importante ter umGPS, sonar ou fishfinder, aparelhodesenvolvido especialmente paradetectar cardumes. Dicas com ospescadores da região também podemfacilitar bastante.A segurança como sempre deveter atenção especial, e não somentecom os equipamentos de salvatagem.A primeira providência é consultaras condições meteorológicas, poisnunca se deve navegar em condiçõesadversas. Lembre-se de que aquantidade suficiente de cabo parao ferro ou âncora deve ser nomínimo três vezes a profundidade dolocal de pesca, o combustível deveser calculado para navegarpelo menos 50% a mais do quepercurso planejado e a água potáveldeve ser suficiente para vários dias,mesmo que a pescaria dureapenas uma tarde.Verifique se tudo estáfuncionando perfeitamente naembarcação, especialmente o rádioVHF para comunicação com outrasembarcações e com quem está emterra. Nas próximas páginas, aPerfil Náutico apresenta algumasembarcações disponíveis nomercado brasileiro.LICENÇA PARA PESCA ESPORTIVAPara quem gosta de passar o tempo em alto-mar, nada mais aconselháveldo que um bom dia de pesca. A pesca esportiva é uma modalidade de lazer ou esporte,na qual os peixes capturados são devolvidos à água. É permitida apenas a utilizaçãode iscas artificiais. A prática, como qualquer outra de pescaria, só pode ser exercidamediante uma licença emitida pelo Ministério da Pesca e Aquicultura. A licença variaconforme a categoria:A (desembarcada): pescaria em beira de rios, pontes, etc.B (embarcada): pescaria em embarcaçõesC (subaquática): pescaria dentro d’águaMais informações no site: www.mpa.gov.br.jPN_38_Capa_Pesca_Esportiva_r3.indd 51 15/02/13 15:42
  • 52. 52 PERFILNÁUTICOAPesAr dA“mAturidAde”,A cArbrAsmAr41está lonGe de ser APosentAdA ou setornAr obsoletACaPa PESCA ESPORTIVAPN_38_Capa_Pesca_Esportiva_r3.indd 52 15/02/13 15:42
  • 53. PERFILNÁUTICO 53A Carbrasmar 41 é uma prova de que modelos antigos resistem ao tempo e podem continuar sendo competitivos. Projetadapelo renomado Joaquim Kuster, começou a ser comercializada em 1986 e tornou-se um ícone para a pesca oceânica esportiva.Adequada às características da costa brasileira, pelo que tudo indica, apesar da “maturidade”, a Carbrasmar 41 está longe deser aposentada ou se tornar obsoleta. Para manter-se atual, vem passando por algumas modernizações, como no projetoestrutural – todo em Divinycell e resinas nobres — nos materiais de construção e na iluminação.O estaleiro Carbrasmar tem acompanhado as tendências da indústria e conseguiu, ao longo dos anos, adequar-se àsnecessidades de levar a família a bordo. O modelo 41, por exemplo, é um sportfischerman na hora da competição e uma cruiserquando a bordo a família. jPN_38_Capa_Pesca_Esportiva_r3.indd 53 15/02/13 15:42
  • 54. 54 PERFILNÁUTICOA Sedna XF 335 é um barco de pesca esportiva compacto, robusto e de navegabilidade surpreendente, projetado para oferecer omelhor em desempenho e acomodações para o seu tamanho. Os engenheiros da Sedna trabalharam junto com o estúdio DonaldL. Blount and Associates Inc. para chegar a uma sportfisher com excelente desempenho e que encara condições adversas demar. O acabamento do interior da cabine é de alto padrão.O posto de comando, localizado a estibordo sobre uma plataforma elevada, proporciona os melhores ângulos de visão paraquem está em busca de um bom peixe. Centro de preparação de iscas, tanque de isca viva com água circulante, caixas de peixede grande capacidade e com isolamento térmico, gabinetes equipados com caixas e gavetas, porta-varas bem posicionados,porta-Crocs, porta-bicheiro, entre outros equipamentos, fornecem todos os recursos para muito conforto no cockpit. jCaPa PESCA ESPORTIVAPN_38_Capa_Pesca_Esportiva_r3.indd 54 15/02/13 15:42
  • 55. PERFILNÁUTICO 55A sednA xf335é umA sPortfishercom excelente desemPenho e Que encArAcondições AdversAs de mArPN_38_Capa_Pesca_Esportiva_r3.indd 55 15/02/13 15:42
  • 56. 56 PERFILNÁUTICOos dois modelos dA flóridA,A270eA330oceAn,são ideAis PArA PescA emAlto-mAr e PAsseios em fAmíliACaPa PESCA ESPORTIVAPN_38_Capa_Pesca_Esportiva_r3.indd 56 15/02/13 15:43
  • 57. PERFILNÁUTICO 57A Flórida 270 é uma lancha de console central, com belo design e belo acabamento, ideal para pesca emalto-mar e passeios em família. Seus moldes são totalmente usinados em CNC, garantindo o acabamento perfeito,com alta precisão nos detalhes. Foi lançada oficialmente em janeiro de 2012.A Flórida 330 Ocean lançada em 2010, do estaleiro Flórida Marine, é uma lancha pesqueira, cabinada, que uneespaço e conforto ao prazer da pesca e dos passeios em família. A proposta é oferecer uma excelente navegação comseu “V” profundo no casco e um espaço amplo tanto externo como interno. Possui cabine equipada com sofá em U,cama de casal, banheiro fechado e cozinha. jPN_38_Capa_Pesca_Esportiva_r3.indd 57 15/02/13 15:43
  • 58. 58 PERFILNÁUTICOLançada no Brasil em julho de 2012, a Oceania 30WA é um barco para pesca esportiva. Comporta até quatro pescadores emseu casco com “V” acentuado na proa – adequado para o uso em águas agitadas e de estilo walk-around – que permite a livrecirculação ao redor. Diversos itens de série tornam a lancha bastante completa, com conforto para passeios em até 11 pessoas. Obarco, desenvolvido pelo estaleiro Oceano Yachts, da Espanha, em parceria com a Sailor Brasil, é fabricado na China e tem versõesdiferenciadas para Espanha, Noruega, Rússia, Nova Zelândia, Austrália e Brasil, sendo a brasileira a mais completa de todas. jCaPa PESCA ESPORTIVAPN_38_Capa_Pesca_Esportiva_r3.indd 58 15/02/13 15:43
  • 59. PERFILNÁUTICO 59diversos itens de série tornAmA oceAniA30WA umA lAnchA comPletA,com conforto PArA Até11PessoAsPN_38_Capa_Pesca_Esportiva_r3.indd 59 15/02/13 15:43
  • 60. 60 PERFILNÁUTICOA F39 Saint-Tropez do estaleiro Fishing é um bom exemplo de um barco que pode ser utilizado tanto para pesca comopara um passeio de fim de semana em família. O projeto, assinado pelos estúdios Donald Blount e Paulo Marques Yacht Design,traz uma ampla cabine reversível na proa e um solário na parte de cima que acomoda até seis pessoas.Acessórios para propiciar momentos agradáveis a bordo não faltam: TV digital, DVD player, geladeira duplex, fogão de duasbocas, churrasqueira e mesa de centro de teca com levantador elétrico. As duas cabines internas acomodam quatro pessoasconfortavelmente, tornando a embarcação ideal para um casal com dois filhos, ou até para dois casais.CaPa PESCA ESPORTIVAPN_38_Capa_Pesca_Esportiva_r3.indd 60 15/02/13 15:43
  • 61. PERFILNÁUTICO 61Catamarãs são barcos versáteis, adaptáveis para passeio, turismo, lazer e esportes, como a pesca. É o caso dos modelosW 260 e W 300 do estaleiro Vom Wasser. Corte macio sobre as ondas, suave grau de impacto, estabilidade, velocidade e ótimoaproveitamento de espaço são algumas das características.As embarcações Vom Wasser são produzidas de acordo com as normas da ABNT, utilizando tecnologia da BarracudaAdvanced Composites em materiais compostos com núcleo de Divinycell, que confere ao laminado altíssima resistência combaixo peso. Os barcos são homologados para mar aberto, são excelentes para navegar em águas desabrigadas e têm autonomiasuficiente. O espaço e o conforto proporcionados em modelos catamarãs são maiores do que os encontrados em monocascosconvencionais. Um catamarã de 40 pés, por exemplo, tem espaço comparado ao de um monocasco de 50 pés. SPN_38_Capa_Pesca_Esportiva_r3.indd 61 15/02/13 15:43
  • 62. 62 PERFILNÁUTICOCanalEsporteCanalNáuticoO novo iate Ferretti960 é a prova concretade como é possívelencaixar um colosso de96 pés em apenas 23,98metros. O segredo estána diferença entre ocomprimento “fuoritutto” e o efetivamenteconstruído. O resultado éque a embarcação pode serconduzida por um pilotonão profissional. O iatetem cinco cabines, sendouma do armador – pelaprimeira vez, no dequeprincipal – e outras quatrosuítes, rigorosamenteiguais. A zona do flybridgeé um grande spa. Umadas principais novidadesé a garagem de popa quepode ser alagada semcomprometer a funçãooriginal de estiva. Alitambém está a “praia”,instalada sobre umaplataforma móvel quefacilita o acesso ao mar emdiferentes profundidades.www.ferrettibrasil.com.brSILENCIOSO E ECONÔMICOA nova Tradition Supreme108 (BK001), do estaleiroBenetti, segue o caminhode sucesso da Tradition105. Com design deStefano Righini, os 32,98metros da embarcaçãotêm uma estruturacomplexa, e pela primeiravez na história da frotaBenetti Class deque solar,roll–bar e hard top foramconstruídos usando fibrasde carbono e de vidro.Os três deques dão umaumento considerávelnas áreas de convivênciae ainda mais conforto abordo. Entre as váriasvantagens do designestão as varandas laterais,amplo sky lounge eimenso sun-deck, criadospara proporcionar aoproprietário e seusconvidados totalaproveitamento davida em alto-mar. Dezconvidados poderãoser confortavelmenteacomodados em cincocabines: uma suíte paraos proprietários no dequeprincipal e quatro cabinespara hóspedes no dequeinferior.www.benettiyachts.itPRIMEIRAAPARIÇÃOFerretti 960: cinco cabines, sendo a do armador no deque principalA nova Tradition Supreme: design de Stefano RighinijPN_38_Canal_Nautico_r3.indd 62 15/02/13 16:13
  • 63. VISITE-NOS NOde 25 de abril a 01 de maiostand: P3-9RIO BOATSHOW2013RIO BOATSHOW2013CMYCMMYCYCMYKanuncio_nautica_forum_marine_final.pdf 1 14/02/13 20:02
  • 64. 64 PERFILNÁUTICOCanalEsporteCanalNáuticojA Silver Arrows MarineGranturismo é umalancha de luxo cheiade estilo. O projeto éo resultado da parceriaentre a Silver ArrowsMarine e a Mercedes-Benz. O modelo, aindacamuflado, passou pelosprimeiros testes no mar.O desenho do casco éinovador e altamentetecnológico. Nos testesfoi utilizado o sistemade telemetria da Fórmula1 para registros de dados.Equipamentos comoaceleradores e giroscópios,junto com posicionamentode GPS, permitemuma boa avaliação dashabilidade do barco.www.silverarrowsmarine.comPARCERIADE CLASSEFabricado pelo estaleironorte-americanoHodgdon Yachts, omodelo Hull 414 YachtTender foi projetado pelaMichael Peters YachtDesign, de Sarasota,Flórida, para ser barcode apoio de um superiatede um estaleiro de renomeda Europa. O barco noestilo limusine tem 10.5metros de comprimento,capacidade para 12 pessoassentadas e é impulsionadopor um motor VolvoD6-370, podendo chegara uma velocidadeestimada de 32 nós.www.hodgdonyachts.comESTILOLIMUSINEProjeto feito em conjunto pela Silver Arrows Marine e pela Mercedes-BenzHull 414 Yacht, da Hodgdon Yachts: barco de apoio de um superiatePN_38_Canal_Nautico_r3.indd 64 15/02/13 16:14
  • 65. 66 PERFILNÁUTICOCanalEsporteCanalNáuticoA integração do novomotor N67 500 com oinovador sistema depropulsão da ZF permiteaos motores da SérieNEF da FPT, com seiscilindros e common raileletrônico, estender suagama de aplicações. Osistema compacto e levePOD Drive ZF asseguramaior velocidade decruzeiro, consumo decombustível reduzidoem até 15%, emissões depoluentes menores em até30% e menores custos demanutenção. jwww.fptindustrial.comO lançamento daKawasaki oferece confortoe desempenho na medidacerta. O jet ski UltraLX 2013 tem espaçopara o condutor e maisduas pessoas. O tanquede combustível temcapacidade para 18 litrose o motor de 16 válvulas,com comando duplono cabeçote, esbanjaaceleração rápida, suavee precisa. O Ultra LXfaz parte da série 300 daKawasaki.www.kawasakibrasil.comULTRA LX 2013SISTEMAINOVADORNovo jet da KawasakiVOLVO PENTA PREMIADOO motor de rabeta, movido a gasolina,é destaque no mercado náutico porproporcionar melhor aceleração,excelente resposta em baixas rotações,operação silenciosa e redução de até15% no consumo de combustível. O V8-380 foi premiado pelo Ibex InnovationAward – o mais importante prêmio daárea de motores marítimos de lazer.www.volvo.com.brREMIADOPN_38_Canal_Nautico_r3.indd 66 15/02/13 16:15
  • 66. CMYCMMYCYCMYKPN37_pag_55_v1.pdf 1 04/12/12 12:23
  • 67. 68 PERFILNÁUTICOCanalEsporteCanalNáuticoO PierPlas EVO,lançamento da NTC Moldese Plásticos, permite acriação de plataformaspara atracação de barcose jet skis, embarque edesembarque, apoio àprática de esportes entreoutras aplicações de formaágil e intuitiva. O píer é oúnico no mundo fabricadopor injeção de plástico, oque agrega ao produto umacabamento preciso, leve eresistente. jwww.pierplas.com.brO V-Lift é o primeiroelevador de barco deflutuação livre para seencaixar em um espaçomínimo de três metros delargura e pode ser instaladoem profundidades entre 3e 10 pés. Com um simplesacionar de controleremoto, e com opção debateria solar, o V-Liftpode ser atracado à doca,dispensando o uso dedefensas, e pode lançar obarco na água em até 75segundos e levantá-lo ematé dois minutos.www.lojadebarco.com.brNOVA GERAÇÃO DE ELEVADORESLEVEERESISTENTEV-Lift, para profundidades entre 3 e 10 pésNAVEGAÇÃO MAIS SEGURAVisando maior comodidade, comunicação esegurança durante a navegação, a Raymarinelançou a linha a-Series touchscreen. São displaysde 5,7 polegadas com processador dual core,“zoom” instantâneo da carta, sonda digital internade segunda geração, antena de GPS interna de50 canais, tela de LED, entrada para antena deradar digital, interface para exibição dos painéis demotores e comando remoto sem fios por Bluetooth.www.marinexpress.com.brPN_38_Canal_Nautico_r3.indd 68 15/02/13 16:16
  • 68. 70 PERFILNÁUTICOCanalEsporteCanalNáuticoPara os pilotos mais exigentes, amarca italiana Besenzoni lançou acadeira Seagull. O modelo oferecediversas opções de personalização deacabamento, tapeçaria e bordados. Osdois braços grandes são projetados paraacomodar um joystick e controle demanetes. A cadeira é ideal para viagenslongas, proporcionando o máximo deconforto para o piloto.www.besenzoni.itDESIGNE CONFORTOO Grupo Unicoba,fabricante e fornecedor deequipamentos eletrônicose soluções em energia,apresentou a linha Marine,com produtos da marcaAlpine especialmentefeitos para embarcações.A qualidade sonora tãoapreciada dentro dosmais luxuosos carros éestendida também paraos barcos. A linha Marinepassa por rigorosostestes de resistência àcorrosão e à infiltraçãode água, característicasque a tornam ideal para autilização marítima. Swww.unicoba.com.brSOMNÁUTICOCadeira Seagull: dois braços para joystick e controlePN_38_Canal_Nautico_r3.indd 70 15/02/13 16:16
  • 69. PERFILNÁUTICO 157CMYCMMYCYCMYKevolve_anuncio_perfilnautico_210x275_crv.ai 1 11/23/10 2:12 PMPN_33_Mundo_Nautico_R2.indd 157 15/05/12 14:18
  • 70. 72 PERFILNÁUTICOCanalEsporteCanalNáuticoAlgumas marinas oferecem opções de vagas secas e molhadasA alta temporada de verãoestá terminando, é hora deguardar o barco. Para queele esteja perfeito e comexcelente navegabilidadepara os próximos passeios,serviços de manutençãodevem ser realizados,mesmo quando o barcovai ficar parado. Por issoa escolha de uma boamarina é importante.Independentemente daCarlos Henrique Nóbrega,responsável pela MarinaBaiti, de Itapoá (SC), umaespuma macia com xampunáutico biodegradávelé utilizada para nãodanificar a base de resinagelcoat e minimizar osdanos ao meio ambiente.“Solicite à marina asespecificações técnicas doproduto com a respectivacertificação e saiba quemé o engenheiro químicoresponsável para evitaro uso de produtos sem adevida garantia”, alerta.Em relação à limpezainterna, para asembarcações cabinadas ecom mobiliário, verifiquehospedagem, em vaga secaou molhada, a limpeza dointerior e do exterior, amanutenção periódica docasco, a necessidade derepintura e o check-up do porão são algunsprocedimentos primordiaispara assegurar o seuconforto e a vida útil de seubarco. Por isso fique atentoaos principais quesitos parafechar o negócio.LIMPEZA: DENTRO E FORASempre que a embarcaçãoretornar do mar, énecessário efetuar alimpeza externa e,quando estacionada namarina, a lavagem deveser executada uma vezao mês. De acordo comMANUTENÇÃO:REPOUSO DO GUERREIRONo período pós-férias, deixe seubarco seguro e bemcuidado. Saiba comoescolher uma marinapara hospedar suaembarcaçãoPOR LEO SUZUKISERVIÇOS DE MANUTENÇÃO DEVEMSER REALIZADOS MESMO QUANDO O BARCOFICA PARADOPN_37_Canal_Náutico_revisao_r3.indd 72 15/02/13 17:10
  • 71. PERFILNÁUTICO 73CanalNáuticojA lavagem externa do barco deve ser realizada uma vez ao mêso tipo de produto a serutilizado conforme osmateriais de acabamentointerno. Nas embarcaçõessem mobiliário, usa-se opróprio xampu náuticodiluído em água. Paraevitar fungos e mofo,é aconselhável expor obarco e os estofados aoO PORÃO DA EMBARCAÇÃOSegundo Nóbrega, o quenormalmente é esquecidodurante o processode limpeza é o porãoda embarcação. “Norecebimento de novasembarcações é comumencontrarmos porõesem estado deplorável,assim como infestadosdebaratas.” O porão deve serdedetizado anualmente.E na hora de fechar onegócio, confira se a marinaexecuta este tipo de serviço.MANUTENÇÃO DO CASCOSe a embarcaçãopermanece em vagamolhada, é necessária amanutenção periódica docasco. A incrustação decracas, limo e manchasestá diretamente ligadaàs características da água.De acordo com AdrianFuhrhausser, proprietáriodo Hotel Marina Canoade São Sebastião (SP),embarcação que navegaem água doce demandamenos manutenção.“Na água docegeralmente cresce limo,que não necessita desol para que a secagemseja completa. É idealconferir se a marina temespaço físico para talprocedimento.Lubrificação do trim, do motor e engraxamento do eixo do hélicePN_37_Canal_Náutico_revisao_r3.indd 73 15/02/13 17:10
  • 72. 74 PERFILNÁUTICOCanalEsporteCanalNáuticoprocedimentos especiais.Basta borrifar cloro paraele sair.”Carlos HenriqueNóbrega comenta que coma água salgada a tendênciaé que as incrustaçõesevoluam maisrapidamente e, quandohá constatação de danosao gelcoat, é necessária arepintura da embarcação.“A tinta recomendávelé a anti-incrustante,também conhecidacomo ‘envenenada’. Aperiodicidade da pinturadepende da velocidade eintensidade de incrustaçãono casco.”E MAIS...Além da forma deexecutar os serviços,da periodicidade e dosprodutos utilizados, fiqueatento aos principaisprocedimentos queenvolvem a colocação ea retirada da embarcaçãodo mar. Alguns detalhestécnicos asseguram oseu conforto durante anavegação!MOTORÉ necessário fazer oadoçamento do motorsempre que a embarcaçãovolta do mar. Oprocedimento deve serrealizado semanalmente,pois o funcionamento domotor neste prazo evitao entupimento dos bicosinjetores.Observe osprocedimentosde pulverização elubrificação do motore do trim (motor cominclinação) para evitarriscos de emperramento.Adoçamento do motor, depois que a embarcação volta do marEstrutura de embarque e desembarquePN_37_Canal_Náutico_revisao_r3.indd 74 15/02/13 17:11
  • 73. PERFILNÁUTICO 75CanalNáuticoVeja o engraxamentodas velas, dos polos dabateria e da suspensão dacarreta. A pulverização domotor, segundo Nóbrega,deverá ser executadacom lubrificantes sempetróleo, como vaselinalíquida ou silicone, paraevitar o ressecamentodas borrachas. Esteprocedimento deve serrealizado bimestralmente,protegendo o motorde arranque e a áreade injeção durante aexecução. “Constate seas velas dos motores,os polos das baterias eo eixo do hélice foramengraxados com graxanáutica branca para evitara oxidação”, recomendaNóbrega. “O hélice, nãoengraxado, pode grudarno eixo, impossibilitandosua retirada, caso hajanecessidade de troca.”As carretastambém são itens quedemandam cuidados. Osequipamentos possuempeças metálicas que estãoem constante contatocom a água e devem serlavadas com água doce eengraxadas.ABASTECIMENTOPrimeiramente, verifiquese a marina possui alicença ambiental e ocertificado de PostoRevendedor da AgênciaNacional de Petróleo(ANP). Certifique-se da procedência docombustível, pois oprazo de validade seesgota após três meses –perdendo a octanageme produzindo uma borraFIQUE ATENTO AOS PROCEDIMENTOSDE COLOCAÇÃO E RETIRADA DAEMBARCAÇÃO DO MARAlguns barcos ficam guardados mais tempo em vaga secajPN_37_Canal_Náutico_revisao_r3.indd 75 15/02/13 17:11
  • 74. 76 PERFILNÁUTICOCanalEsporteCanalNáuticoque compromete ofuncionamento do motor.NA HORA DE FECHARO NEGÓCIO...Carlos Henrique Nóbregaalerta sobre a importânciados documentos paraformalizar os serviçosda marina. “A marinadeve ter prontuário dasembarcações onde sãoregistrados todos osserviços efetuados, eestes são encaminhadosmensalmente aoproprietário junto com oboleto de pagamento.” Ele ainda ressalta aatenção ao contrato eao regimento internopara verificar se consta atotalidade dos benefíciospropostos.Quando for escolher amarina ideal para deixarsua embarcação, AdrianFuhrhausser sugere umlocal que combine com suapersonalidade. “Se gostade pescar, hospede seubarco em uma marina ondehaja maior concentraçãode pescadores. Se éempresário, tem vidaagitada e gosta de umpasseio rápido comamigos e família, procureuma marina que tenhaclientes com o seuperfil.” No entanto,independentemente damarina, procure porprofissionais que deem osuporte e o direcionamentocorretos para a navegação.Isso o deixará seguropara aproveitar todasas sensações que o maroferece.Visite pessoalmentealgumas marinas paraconhecer a infraestrutura,os profissionais e osserviços disponíveis. Saibase é legalizada peranteos órgãos ambientais,capitania dos portos eprefeitura, e cronometreo tempo para chegar atéo local. Com a certezade que seu barco estáprotegido e bemcuidado, aproveitetodos os prazeres davida a bordo! SA MARINA DEVE ENCAMINHAR O PRONTUÁRIODA EMBARCAÇÃO MENSALMENTE AOPROPRIETÁRIOBAITILocalizada na Baía deBabitonga, entre as cidadesde São Francisco do Sul eJoinville, Santa Catarina.SITE: www.baiti.com.brCANOALocalizada na Barra do Una,em São Sebastião, litoralnorte de São Paulo.SITE: www.canoa.com.brSERVIÇOA escolha da marina ideal depende da personalidade do proprietário do barcoPN_37_Canal_Náutico_revisao_r3.indd 76 15/02/13 17:11
  • 75. CanalEsporte78 PERFILNÁUTICOCanaldoConstrutorA maioria dos barcos é construída em sistema sandwichJÁ FOI O TEMPO EM QUE ERA ACEITÁVEL TERUM BARCO CONSTRUÍDO COM FIBRA SÓLIDA EQUE TIVESSE UM COSTADO FLEXÍVELUma as principaispreocupações para quemcompra e usa barcos é coma rigidez do casco. Já sesabe que um casco flexívelgera vibração, ruído e,no final, também navegamal. Já foi o tempo em queera aceitável ter um barcoconstruído com fibra sólidae que tivesse um costadoflexível. Você aperta e eleflete facilmente, talvez nãoquebre, mas, enquanto obarco estiver navegandoe colidindo com ondas,vai oscilar e vibrar. Istoé construída em sistemasandwich, o que permiteaumentar a rigidez docostado, do convés ou dequalquer outra parte planado casco sem aumentode peso relevante. Asespessuras das espumassandiwch nestas áreasvariam entre 10 mm e75 mm, dependendo docomprimento do barco ede alguns outros fatores.Para garantir a colagemda espuma sobre olaminado, normalmenteo fabricante empregaum sistema manual paracompactar as placas detambém acontece muitonas partes planas doconvés sujeitas a tráfegode pessoas. Algumas delassão tão finas que fletemquando alguém passa.Talvez não quebrem,mas a sensação não éboa e quem navega sabeque mais cedo ou maistarde aquela flexibilidadeexcessiva vai gerar algumoutro problema. A maioriados barcos, atualmente,COLANDOAVÁCUOPARTE1Barcos construídosem sistema sandwichtêm costado, convésou qualquer outraparte plana do cascomais rígidosPOR JORGE NASSEHPN_38_Canal_construtor_r3.indd 78 15/02/13 17:14
  • 76. PERFILNÁUTICO 79CanaldoConstrutorJorge NassehAs espessuras das espumas sandwich variam dependendo do barcoO MÉTODO DE COLAGEM A VÁCUO ÉO ÚNICO 100% EFICIENTE PARA LAMINADORÍGIDO PELO RESTO DA VIDAusada tanto pelo amadorquanto pelo profissional.O princípio da técnica ésimples: consiste apenasde uma bolsa plásticaselada no perímetro domolde de onde o ar éretirado por uma bombade vácuo. A diferençade pressão nas duasfaces do filme plásticocria uma força externaao longo do laminadosobre o molde, em queo objetivo principal éaumentar a adesão domaterial sandwich sobreas faces de fibra e evitarespaços vazios na linha decolagem.O método requera utilização de algunsprodutos descartáveispara poder compactarperfeitamente olaminado. Estes produtosnormalmente não devemser reutilizados, o queimplica em um custoadicional para se construirum laminado a vácuo, maso benefício de redução depeso, o menor consumo deresina e a alta resistênciado laminado compensam.Na próxima ediçãofalaremos sobre a seleçãodos materiais para alaminação. Sespuma sobre o adesivo e acamada externa no casco,a infusão a vácuo ou umsistema de pressão quepressione constantementeo material sandwichcontra um laminado jácurado através de umadesivo à base de resinapoliéster ou epóxi.Estes são os melhoressistemas de colagemque podem existir.Uma pequena falha delaminação, uma camadade adesivo não curada,uma colagem mal ajustadaou uma adesão instávelpodem ocasionar umproblema estrutural emum barco. É claro quemuitos destes problemaspodem não acontecer se afrequência de uso for baixaou quando usado apenasem águas abrigadas. Masse este não for o caso? Ese um dia uma situaçãoclimática inesperadaacontecer? Quem estariadisposto a pagar para ver?Embora a laminaçãomanual ofereça boaresistência ao laminado,a etapa de colagem domaterial sandwich docasco, das anteparas, doconvés ou de qualqueroutra parte estruturalé bem mais crítica.Certamente o método decolagem a vácuo é o únicoque irá produzir umacolagem 100% eficiente eum laminado rígido peloresto da vida.O modo mais eficientede aplicar a pressão sobreum laminado e o maiscomum em projetos deconstrução de barcos éo uso da bolsa de vácuo,técnica que pode serPN_38_Canal_construtor_r3.indd 79 15/02/13 17:14
  • 77. 80 PERFILNÁUTICOCanalEsporteCanalDécorOs acessórios dão charme à decoração, independentemente do estiloDesde pequena PalomaChristiansen, hoje com22 anos, procurou aindependência. Além dafotografia como hobby,cursou Publicidade, Designde Produtos e encontrousua grande paixão nodesign de interiores.Paloma tem um blogchamado Tips and Secrets,no qual compartilhasuas criações, dá dicasda Perfil Náutico decorar oseu barco. “Os acessóriossão os responsáveispor dar o charme amais na decoraçãode sua embarcação,independentemente doseu estilo”, comenta. “Nãopodem faltar quadros,almofadas e objetos queremetam ao mar, fazendoo link do ambienteexterno com o interno.É o caso de artefatoscom corais, conchas,de decoração e interagecom os internautas. Emsua descrição, ela revelabem sua personalidade:“Gosto da mudança, doúnico, do louco, do novo.Desde pequena picotando,pintando e inovando.”Paloma Christiansen, deudicas preciosas para o leitorPALOMA CHRISTIANSENNO BLOG TIPS AND SECRETS, PALOMA DÁDICAS DE DECORAÇÃO E INTERAGE COM OSINTERNAUTASIdeiascontemporâneas,cheias de estilo ebom gostoCANAL DÉCORDECORAÇÃO NÁUTICA E SOFISTICAÇÃO A BORDOPN_38_Canal_Decor_r3.indd 80 15/02/13 17:25
  • 78. PERFILNÁUTICO 81CanalDécorAmbiente harmônico e aconchegantebarquinhos, entreoutros.” De acordo coma designer, é importantesempre prezar por umambiente harmônico eaconchegante, que alieleveza, tranquilidade,conforto, vida e alegria.Fique atento para nãocometer erros em suadecoração. Os maisfrequentes, segundoPaloma, são as misturasde cores extravagantes emateriais pesados. “Muitainformação acaba tirandoa leveza e o luxo doambiente.” jSERVIÇOE-MAIL: paloma@ferrettibrasil.com.brBLOG: www.tipsandsecrets.com.brFACEBOOK: Tips & SecretsPN_38_Canal_Decor_r3.indd 81 15/02/13 17:25
  • 79. 82 PERFILNÁUTICOCanalEsporteCanalDécorCORES EMATERIAIS YToda a decoração daPortofino 35 Fly foi planejadapela Estilo a Bordo. A empresada designer de interioresde iates Isabella Angeloniconseguiu harmonia entrecores e materiais. As coresfortes seguem as tendênciasinternacionais, dando um armoderno e leve ao mesmotempo. A cozinha é equipadacom tampa e pia de Corian,da DuPont, um materiallevíssimo e resistente. Swww.estiloabordo.comTECIDOS RUBELLI YNa Azimut 70, tão magníficoquanto a visão que se tempara o mar é o acabamentodo salão principal. Osrevestimentos dos assentosDESIGN, ESTILOE CONFORTO XO pufe Shell é um dosnovos lançamentos dadesigner italiana PaolaLenti. Disponíveis em maisde 60 opções de cores ecombinações, as peças sãofeitas para quem gosta dedesfrutar de um ambienteestiloso, alegre e confortável.Os pufes são acessóriosexclusivos na decoração dosiates Ferretti.www.toolsandtoys.com.bre sofás trazem a elegânciade uma das mais sofisticadasmarcas de tecidos domundo – a italiana Rubelli.A empresa, que nasceu emVeneza em 1858, produztecidos para decoraçãode altíssimo padrão e ditatendências para o designtextil mundial.www.rubelli.comA NATUREZA ESEU DESIGN WA mesa de centro “DoisIrmãos”, da Arte Floresta, éuma obra da natureza queprestigia as formas orgânicasdo lenho. Elaborada commadeira vinhático, a elegantedecoração proporcionaexcelentes composições deambientes. Pode-se usarcomo uma mesa ou comodois práticos bancos.www.artefloresta.com.brPN_38_Canal_Decor_r3.indd 82 15/02/13 17:25
  • 80. MM Náutica - Phantom 400.indd 83 15/02/13 13:05
  • 81. 84 PERFILNÁUTICOALGUM DESSES PODE SER O SEU PRÓXIMO BARCONo último mês conversamos com cinco estaleiros para preparar a seçãoPerfil desta edição. Com eles buscamos informações sobre alguns barcos quenos chamaram a atenção por ter algum diferencial, ser um lançamento ouuma embarcação consagrada. De Santa Catarina, apresentamos a históriada Ocean Life e a linha de produção das lanchas Evolve. Os Perfis da Valent210, da Bayliner 350 SE, da Portofino Fly 35 e da Azimut 70 também estãotraçados nas próximas páginas. Confira!ÍNDICEVALENT 210Para quem busca uma embarcação pequena,mas que tenha grandes qualidadesBAYLINER 350 SENo mar ou em água doce, uma lancha para afamília e para a prática de esportesPORTOFINO FLY 35Inspirada no design de um carro esportivo,destaque também para o flybridgeAZIMUT 70Para brasileiros de bom gosto: luxo em alto-mar com direito a quatro suítesOCEAN LIFEConheça a história do estaleiro responsávelpela evolução de uma marca: Evolve8593101109117PN_38_Indice_Perfil_r3.indd 84 15/02/13 17:33
  • 82. PERFILNÁUTICO 85ACAÇULAPRODÍGIOA VALENT TRAZ AO BRASIL A 210 PARA ACABAR COM OSPROBLEMAS DE QUEM QUER UMA EMBARCAÇÃO PEQUENAE COM MUITA QUALIDADE POR AMANDA KASECKERwww.valentboats.com.brjApesar de pequena, a Valent 210 tem diversos pontos fortesPERFIL VALENT 210PN_38_Perfil_Valent_210_r3.indd 85 15/02/13 17:42
  • 83. 86 PERFILNÁUTICOPERFIL VALENT 210PN_38_Perfil_Valent_210_r3.indd 86 15/02/13 17:42
  • 84. PERFILNÁUTICO 87er uma embarcação menor implicaperder qualidade de acabamentos emenos funcionalidade? Não mais. Seantes isso era um problema, agoranão é mais. A Valent surgiu no Brasilpara atender um nicho que era umtanto subestimado.Segundo Eslei Giarolla, country manager da Valent,a proposta do estaleiro é exatamente resolver essesproblemas. “Percebemos um nicho mal atendido nomercado brasileiro: o segmento de embarcações deT jUM BARCO DE LINHASESPORTIVAS EARROJADAS, QUE SEAJUSTA PARA O USOCOM TODA A FAMÍLIAPN_38_Perfil_Valent_210_r3.indd 87 15/02/13 17:42
  • 85. 88 PERFILNÁUTICOluxo ou de alto nível de acabamento, mas detamanho pequeno, pequeno-médio, entre 21e 26 pés”, afirma. “Em nosso mercado nãoexistia nada com o acabamento e o cuidadodas lanchas importadas de alto padrão.”Ainda de acordo com Giarolla, mesmono caso das lanchas neste tamanhoimportadas, havia uma falha importante:“Os importadores tinham o know-howpara importar e vender lanchas aqui apreços altíssimos, mas não traziam para cá oatendimento a cliente nem a atenção com oconsumidor que existem lá fora.”Dentro dessa proposta, a Valentapresentou ao público três modelos no SãoPaulo Boat Show, em outubro de 2012: aValent 210, Valent 230 e Valent 250. DentrePERFIL VALENT 210Plataforma de popa e porta-objetos da 210COMPRIMENTO TOTAL: 6,6 m BOCA: 2,5 m PESO: 1.406 kgTANQUE DE COMBUSTÍVEL: 136 L TANQUE DE ÁGUA: 37,8 LCOMPRIMENTO TOTAL: 6,6 mBOCA:2,5mESPECIFICAÇÕES TÉCNICASPN_38_Perfil_Valent_210_r3.indd 88 15/02/13 17:42
  • 86. PERFILNÁUTICO 89elas, a caçula da linha de produtos chega ao Brasil comporte, desempenho e equipamentos para botar medo emmuitas lanchas que se dizem maiores.“É um barco de linhas esportivas e arrojadas, quechama a atenção por tudo isso, mas que se ajustamuitíssimo bem quando o cliente busca usar seu barcocom toda a família, sem perder o conforto”, descreve ocountry manager.LUXO E INTELIGÊNCIA EM 21 PÉSApesar de pequena, a Valent 210 tem diversos pontosfortes. Um deles está no design do projeto, não só doponto de vista da beleza das linhas do barco, comotambém pelo aproveitamento interno. Pela inteligênciacom que tudo é disposto, o barco parece ter medidasgenerosas para um 21 pés – 6,6 metros de comprimento e2,5 de boca – e acaba parecendo ainda maior.De acordo com a Valent, o projeto da 210 traz umanovidade ao mercado brasileiro: a completa utilizaçãode todas as áreas do barco. Um bom exemplo disso é amesa para o lounge no cockpit: sua inédita base curvafaz com que o barco seja utilizado sem que se percebaque ele está preparado para esse item. Quando a mesaestá desmontada, o suporte é preso em seu escaninho efica ali fixo. Navegando não se vê e nem se ouve nada, ouseja, é como se ele simplesmente não existisse. O mesmovale para o tampo da mesa que fica guardado numa caixaacarpetada fixa, dentro do paiol de meia-nau. Detalhesque definitivamente fazem toda a diferença.Outros itens ainda saltam aos olhos de qualquer um.Sentados em volta da mesa, no cockpit, até seis adultosse acomodam confortavelmente nas duas poltronas,ambas giratórias e com controle de distância. Os demaisse instalam no amplo sofá, anatômico e bem desenhado,com apoio para as costas, inclusive nas laterais internas.Sob ele se encontra a caixa térmica que vem de série.A funcionalidade da caçula 210 também éexemplificada quando se nota que mesmo ela, a menor jPERFILNÁUTICO 89A VALENT SURGIU NO BRASIL PARA ATENDERUM NICHO QUE ERA UM TANTO SUBESTIMADOPN_38_Perfil_Valent_210_r3.indd 89 15/02/13 17:42
  • 87. 90 PERFILNÁUTICOModelo 230, ideal para a prática de wakeboradda linha, conta com solário de proa, onde existem duascaixas de som que podem ser controladas por controleremoto exclusivo para aquele setor da embarcação. Aliainda existe um espaço para acondicionar bebidas comgelo e pode haver, segundo o desejo do proprietário, umaescada de proa que fica encaixada no mesmo espaço dacaixa de âncora. Tudo isso faz com que mesmo a proa da21 possa ser uma área considerada completa, com tudoque os passageiros da embarcação poderiam precisar.Os itens de conforto completam-se com uminteligente solário de popa extensível, que conta comuma passagem por onde se entra e se sai do barco semter de pisar nas almofadas do sofá ou do solário, algo raropara uma embarcação de 21 pés, mesmo fora do país.Na parte tecnológica, destaque para o sistema desom. Trata-se de um original Fusion, uma marca deequipamentos de som especificamente produzidospara equipar embarcações. “O sistema é extremamenteconfiável e resistente em função de ser absolutamenteapropriado para as condições náuticas e conta com sompotente e cristalino”, assegura Giarolla. E o melhor: todasas embarcações da Valent vêm equipadas com sistemasFusion como item de série.Os sistemas contam com quatro alto-falantes,aparelhos de som da linha 600i de 280 Watts e sãocompatíveis com iPod e iPhone, que são colocadosdentro do rádio deixando todas as funcionalidades desom disponíveis e os equipamentos completamenteprotegidos dentro dos Fusions, que são à prova d’água.POTÊNCIA COM ECONOMIAMas não é só de beleza que a Valent 210 está bem servida.O projeto otimizado dos cascos das embarcações, porexemplo, permite mais precisão nas curvas fechadas eplaneio mesmo em velocidades mais baixas, mostrandoque também se pensou no quesito potência.O modelo 210 ainda chega a 46 milhas de top, entraem planeio em 3,6 segundos e chega a 30 milhas em 8,7segundos. Números bastante expressivos para uma 21pés, que seca pesa 406 kg.Para chegar a essa potência, a 210 consome cerca de34 litros de gasolina por hora num cruzeiro de 35 milhaspor hora. (Fonte: Boating USA). Todos esses númeroslevam a crer que num cruzeiro mais baixo, por voltadas 30 milhas, o consumo da 210 será mais baixo que jPERFIL VALENT 210PN_38_Perfil_Valent_210_r3.indd 90 15/02/13 17:43
  • 88. PERFILNÁUTICO 91Valent 250, versátil e espaçosaPN_38_Perfil_Valent_210_r3.indd 91 15/02/13 17:43
  • 89. 92 PERFILNÁUTICOPERFIL VALENT 210UMA VALENT APRESENTAUM GRANDE PACOTEDE ITENS, COM ACONVENIÊNCIA DE JÁ VIRASSIM DE FÁBRICA30 litros por hora, um número bastante reduzido emcomparação com outros.PARA OS EXIGENTESOutro grande problema quando se fala em embarcações éo preço. Porém, o fabricante garante que um dos grandesatributos da Valent também está no custo-benefício. “Emcomparação com as demais nacionais, as embarcações daValent são muito mais equipadas, e se o cliente for colocartudo que vem nelas, com a mesma qualidade, além dotempo que gastará importando esses itens para ter omesmo resultado final, terá que investir provavelmentemuito mais pelo pacote”, garante Eslei. “Com o mesmopacote de itens, uma Valent acaba sendo até mais barataque as concorrentes, com a conveniência de já vir assimde fábrica.” Os barcos são produzidos em Manaus e de ládistribuídos para todo o Brasil.O perfil do consumidor das lanchas Valent são aquelesque desejam embarcações de apelo esportivo, comelevado nível de acabamento e serviços em embarcaçõesde 21 a 26 pés. A Valent não revela quantos barcos jáforam vendidos desde sua apresentação, em outubro de2012, no São Paulo Boat Show, mas garante que a procuratem sido grande após o evento.Em paralelo a isso, está selecionando concessionáriose oficinas especializadas ao longo do Brasil. “O processode nomeação das concessionárias está sendo longo ecriterioso já que será apenas um concessionário paracada estado e um máximo de dez abertos nos próximos24 meses”, revela Eslei. Além das concessionárias, arede de serviços vai ser ainda maior contando não sócom os pontos de vendas, como também com pontosespecializados nos maiores pontos de concentraçãonáutica do mercado brasileiro.AS IRMÃS MAIORESAlém da 210, a Valent também comercializa outras duasembarcações: a 230 e a 250, respectivamente com 23 e 25pés. A linha 230 possui amplas áreas na popa e na proa,solário posterior expansível e ergonomia planejada paraquem quer ter um barco para ter sempre companhia.A 250 é um verdadeiro objeto de desejo. Com medidasmais generosas – 7,32 metros de comprimento –, ela aliadesign, espaço e performance. SSITE: www.valentboats.com.brTELEFONE: (11) 986 720 347SERVIÇOEspaço confortável para passageiros na proa da 250PN_38_Perfil_Valent_210_r3.indd 92 15/02/13 17:43
  • 90. PERFILNÁUTICO 93APOSTACERTAA BAYLINER 350 SPECIAL EDITION É UM BARCO COMPROJETO CRITERIOSO QUE RECEBEU UMA ATENÇÃOESPECIAL DO ESTALEIRO, EM FUNÇÃO DA SUAIMPORTÂNCIA PARA A PERPETUAÇÃO DA MARCAPOR ANGELO SFAIRwww.bayliner.com.brjLinhas suaves harmonizam perfeitamente com o casco azulPERFIL BAYLINER 350PN_38_Perfil_Bayliner_350_r3.indd 93 25/02/13 11:55
  • 91. 94 PERFILNÁUTICO94 PERFILNÁUTICOPERFIL BAYLINER 350PN_38_Perfil_Bayliner_350_r3.indd 94 25/02/13 11:55
  • 92. PERFILNÁUTICO 95ubstituir uma linha e saber em qualbarco apostar para o futuro não é tarefafácil nem mesmo para o estaleiro quemais vende embarcações em todo omundo. A Bayliner 350 Special Editioné fruto de um grandioso trabalho deseus projetistas. Substituindo comsucesso a linha anterior, tem traçossuaves que harmonizam perfeitamente com seucasco azul. O resultado de tanto esmero foi umvisual propositalmente mais simples que esbanjaS jO BARCO ESTÁ PRESTESA COMPLETAR QUATROANOS DE MUITOSUCESSO NO MERCADONÁUTICO MUNDIALPERFILNÁUTICO 95PN_38_Perfil_Bayliner_350_r3.indd 95 25/02/13 11:55
  • 93. 96 PERFILNÁUTICOelegância. A aposta foi mais do que acertada e a aceitaçãofoi tamanha que o barco está prestes a completar quatroanos de muito sucesso no mercado náutico mundial.A 350 SE é um legítimo cruiser para a família, tendocomo principal objetivo ser um modelo acessível parao mercado. Quase todos os itens são de série, oferecendoum pacote completo para o comprador. Mas, paraos mais exigentes, existe uma lista de opcionais quepodem incrementar ainda mais a embarcação.O barco, porém, não é exclusivo para a família epode ser utilizado de diversas maneiras. Para os queapreciam um pouco mais de adrenalina, esta embarcaçãopode até mesmo ser utilizada para a prática de esportesnáuticos, tanto na água doce quanto no mar.Alguns aspectos, como a plataforma de popa,tornam este modelo ideal para a costa brasileira.“Nós reconhecemos que o mercado brasileiro possuinecessidades específicas que são únicas”, apontaPaul Brookshire, gerente de vendas da Bayliner naAmérica Latina. “Sabendo disto, nós desenvolvemos ascaracterísticas da linha Special Edition para oferecerum barco que atenda perfeitamente às necessidades dosnossos clientes.” Além da plataforma estendida,Brookshire também se refere a alguns outros pontosde destaque da Bayliner 350 Special Edition, comoa churrasqueira integrada com pia e torneira, quetorna este espaço de convivência ainda mais completo.Segundo o gerente de vendas, ainda houve um cuidadoespecial no acabamento do cockpit e nos detalhes dointerior desta embarcação.PLATAFORMA DE POPAA plataforma de popa, um item que vem de série,é o grande destaque do barco. Repleto deporta-objetos por todos os lados e equipado comsofás que podem ser deslocados, o projeto privilegiao aproveitamento de espaços.Da plataforma de popa ao cockpit, o espaço externoé ideal para a confraternização. Há espaço suficientepara uma família inteira aproveitar o sol ou quem sabe asombra fresca do grande toldo que pode ser acionado.Entre o sofá principal e o assento do cockpit, umaportinhola abre-se no meio do para-brisa com acesso jBanheiro, cabine e posto de comandoPERFIL BAYLINER 350O BARCO PODE SERUTILIZADO PELA FAMÍLIAE PARA A PRÁTICA DEESPORTES NÁUTICOS,TANTO NA ÁGUA DOCEQUANTO NO MARPN_38_Perfil_Bayliner_350_r3.indd 96 25/02/13 11:55
  • 94. PERFILNÁUTICO 97Cockpit com bom espaço para confraternização e, na cabine, cozinha prática e funcionalPERFILNÁUTICO 97PN_38_Perfil_Bayliner_350_r3.indd 97 25/02/13 11:55
  • 95. 98 PERFILNÁUTICOjà proa do barco. A passagem não é das maiores, masem compensação o armário é muito grande, um dosmaiores se comparado com outras embarcações de portesemelhante.Para o cockpit, um belíssimo acabamento commadeira laminada é item de série. O posicionamentodo assento e o volante são mais do que confortáveis eambos são ajustáveis ao gosto de quem está no comando.Desta forma, pilotar a Bayliner 350 é prazeroso tantopara quem está de pé quanto para quem está sentado.Além disso, o assento do comandante (com espaço paraduas pessoas) pode ser rotado em 90°, aumentandoconsideravelmente o espaço de convivência da áreaexterna e tornando este o espaço ideal para aproveitar amaior parte do cruzeiro. Desta forma, o capitão tambémpode relaxar e confraternizar com a tripulação sem sairdo seu posto de comando.“O barco foi projetado para socializar, o bancodo piloto giratório é único no mercado e gera omaior espaço útil no cockpit da categoria”, apontaBrookshire, reafirmando a preocupação do estaleirocom a otimização dos espaços e o aproveitamento dostripulantes a bordo de uma Bayliner.O leme é um característico Bayliner, muito bemprojetado e de fácil visualização. Conta com todos ositens necessários, como os medidores padrões dos doismotores na parte superior. Ainda há espaço suficientepara artigos eletrônicos, como, por exemplo, os GPSs.CABINESA cabine é muito prática e funcional, destacando-sepelo seu tamanho e pelo espaço interno que oferece paraquem está transitando. O pé-direito é suficientementealto para abrigar com conforto até mesmo homens demaior estatura, que podem transitar tranquilos semcalcular precisamente cada passo para evitar galos nacabeça. Isso também inclui o pé-direito do banheiro,que conta com sanitário elétrico, pia e chuveiro.O interior da Bayliner 350 Special Editioné leve e harmonizado. As janelas garantem iluminaçãonatural, o que evita o gasto de energia para iluminara cabine durante o dia. O acabamento é cuidadoso ea escolha das cores combina com o barco e deixa oambiente muito agradável.A sala de estar pode se transformar em mais um localpara dormir, caso haja o interesse de comportar maispessoas para pernoitar. Basta utilizar o sofá como umacama e a mesa como um apoio para um travesseiro eganhar mais um espaço para passar a noite.“A Bayliner 350 SE é para famílias que desejam umbarco que permita receber convidados, para pessoas quequerem um barco que é muito funcional e confortávelpara pernoitar”, resume Paul Brookshire.A embarcação conta com um camarote fechadona meia-nau, muito bem-acabado e confortável. Asparedes são revestidas e almofadadas, e o espaço abrigaconfortavelmente duas pessoas. No total, é possívelacomodar perfeitamente seis pessoas para pernoite.Na cozinha, aparelhagem completa com todosos equipamentos necessários para suprir as necessidadesbásicas. Ela dispõe de micro-ondas, armários bemlocalizados para o máximo de aproveitamento possíveldos espaços, pia de aço inoxidável e fogão de cerâmica.Abaixo do balcão há gavetas e mais armários, além dageladeira.PERFIL BAYLINER 350QUASE TODOS OS ITENS SÃODE SÉRIE, OFERECENDO UMPACOTE COMPLETO PARAO COMPRADORPlataforma de popa com pia e churrasqueiraPN_38_Perfil_Bayliner_350_r3.indd 98 25/02/13 11:55
  • 96. PERFILNÁUTICO 99A segurança é um dos pontos positivos da Bayliner 350 SECOMPRIMENTO COM PLATAFORMA: 10,65 mBOCA: 3,35 mCALADO: 0,97 mCAPACIDADE PASSEIO: 12 pessoasCAPACIDADE PERNOITE: 6 pessoasPESO COM MOTOR: 5.450 kgMOTORIZAÇÃO: 2 X 260 HP gasolina / 2 X300 HP gasolina / 2 X 270 HP QSD dieselALTURA DA CABINE: 1,90 mTANQUE DE COMBUSTÍVEL: 605,6 LTANQUE DE ÁGUA: 132, 5 LÂNGULO EM V DA POPA: 18 grausCOMPRIMENTO TOTAL: 10,65 mBOCA:3,35mESPECIFICAÇÕES TÉCNICASPN_38_Perfil_Bayliner_350_r3.indd 99 25/02/13 11:55
  • 97. 100 PERFILNÁUTICOA BAYLINER 350 SPECIALEDITION TEM UMACONSTRUÇÃO SÓLIDA EBOM ACABAMENTOO salão principal é ligado com a cozinha. Desta forma,os ambientes integrados ganham em aproveitamentode espaço, com o sofá ficando de frente para a cozinha.Há ainda um televisor com tela de LCD e leitor de DVD,que são muito úteis quando não é possível aproveitar-seda área externa.Uma medida de segurança importante é maisum dos pontos positivos da Bayliner 350 SE. Todosos interruptores do sistema estão próximos aosdisjuntores. Isso significa que em caso de emergêncianão é necessário correr desesperadamente paraaveriguar a situação.MOTORIZAÇÃOOs motores de 270 HP conseguem atingir velocidadessuperiores a 35 nós, com uma surpreendente aceleração.A navegação é segura e muito confortável, mantendouma estabilidade respeitável e fazendo pouco spray.Com opções de motores a diesel e a gasolina, a embarcaçãopode ser equipada com dois motores de até 300 HP.BAYLINERComo qualquer barco da linha Bayliner, o 350 SpecialEdition não foge à regra: construção sólida e bomacabamento. Mesmo com o modelo básico, é possívelaproveitar com conforto e luxo um ótimo cruzeiro.Para os marinheiros mais exigentes, alguns acessóriospodem ser mais do que suficientes para satisfazer todosos desejos de quem quer apreciar um cruzeiro com omáximo de luxo e conforto. SSITE: www.bayliner.com.brE-MAIL: baylinerbrasil@brunswick.comFACEBOOK: facebook.com/BaylinerBrasilSERVIÇOA plataforma de popa estendida é um dos destaques do barcoPERFIL BAYLINER 350PN_38_Perfil_Bayliner_350_r3.indd 100 25/02/13 11:56
  • 98. PERFILNÁUTICO 101PROJETOINOVADOR,SEMIGUALA PORTOFINO FLY 35 FOI INSPIRADA NAS LINHAS DALAMBORGHINI AVENTADOR. ESPORTIVIDADE E LUXO EM UMIATE DE PRIMEIRA LINHA POR ANGELO SFAIRwww.portofinoyachts.com.brjPara quem gosta de luxo e velocidadePERFIL PORTOFINO 35 FLYPN_38_Perfil_Portofino_35_Fly _r3.indd 101 15/02/13 18:06
  • 99. 102 PERFILNÁUTICO102 PERFILNÁUTICOPERFIL PORTOFINO 35 FLYPN_38_Perfil_Portofino_35_Fly _r3.indd 102 15/02/13 18:06
  • 100. PERFILNÁUTICO 103ssim como um carro esportivo,a Portofino 35 Fly com certezairá chamar a atenção pelosmares por onde navegar. Acomparação não é uma meracoincidência: seu design foiinspirado nos superesportivositalianos de quatro rodas, comoa Lamborghini Aventador. As semelhanças não selimitam apenas ao visual. A Portofino 35 Fly comporta-se como um verdadeiro velocista.A jPOR FORA,ALÉM DO DESIGNESPORTIVO,O DESTAQUE ÉO FLYBRIDGEPERFILNÁUTICO 103PN_38_Perfil_Portofino_35_Fly _r3.indd 103 15/02/13 18:06
  • 101. 104 PERFILNÁUTICOBanheiro: espaço e bom gostoCozinha compacta e equipadaDurante a noite, é possível abrigar cinco pessoas com omáximo de conforto. A Fly 35 é uma embarcação projetadapara quem quer um iate top de linha, mas não abre mãode um desenho agressivo e inovador, sem se esquecer doconforto nem da segurança. “É por isso que nos inspiramosnas linhas da Lamborghini Aventador”, explica Dupont.“Queremos atrair os amantes de linhas esportivas aliadasao luxo de um iate de primeira linha.”Quando se observa o design arrojado e a esportividadedo modelo, logo se pensa que a inclinação da proa poderiaser maior. Embora isso pudesse fazer com que o barcocortasse melhor as ondas e ganhasse em estética, a opçãopor uma inclinação menor tem explicação: prioridadepara o espaço interno. Isso, porém, não significa quea navegação foi prejudicada, já que há diversos outrosfatores que fazem da Portofino 35 Fly um barco navegador.CASCO STEP VO primeiro fator é o casco tecnológico. Uma dascaracterísticas mais marcantes da Portofino 35 Fly nãoé visível para quem a observa navegando, já que estásubmersa. Construído com a tecnologia Step V, o cascoPara este grandioso projeto, dois escritórios de yachtdesign estiveram envolvidos, além da equipe de desginda Portofino Yachts. Um dos parceiros é a Duncan &Lopes Yachts Design, do Brasil, o outro é um escritório deyacht design na Inglaterra. “Como dizem: duas cabeçaspensam melhor que uma”, comenta Jean Dupont, diretorde Marketing e Design da Portofino Yachts e tambémprojetista da embarcação. “Neste caso, utilizamos cerca de25 cabeças que trabalharam exclusivamente para se chegarao projeto final da Portofino Fly 35.”Externamente, o que mais se destaca além do designesportivo é o flybridge. Com seu projeto partindo do zero,a embarcação do estaleiro brasileiro conseguiu inovare sair dos padrões de uma embarcação de 35 pés. “APortofino 35 é hoje a sensação do mercado e a única 35 péscom flybridge na sua categoria”, destaca Dupont.Por vezes este modelo também nos surpreende peloseu aproveitamento de espaços. Tanto externamentequanto internamente é possível confundir este 35 péscom um barco de 40 ou mais pés. Os espaços são amplos,o pé-direito é confortável e doze pessoas podem serconfortavelmente instaladas para um passeio.No comprimento, são quase 11 metros para se aproveitarda popa à proa. A boca é grande, com quase quatro metros,e ajuda a aumentar o espaço interno das duas cabines.jTODA A DECORAÇÃO FOI FEITA PELA DESIGNER DE INTERIORESISABELLA ANGELONI, DA EMPRESA ESTILO A BORDOPERFIL PORTOFINO 35 FLYPN_38_Perfil_Portofino_35_Fly _r3.indd 104 15/02/13 18:07
  • 102. PERFILNÁUTICO 105PERFILNÁUTICO 105PERFILNÁUTICO 105Salão com um sofá em L, mesa regulável e cabine do proprietárioPN_38_Perfil_Portofino_35_Fly _r3.indd 105 15/02/13 18:07
  • 103. 106 PERFILNÁUTICOtorna a embarcação hidrodinâmica, já que o atrito docasco com a água é diminuído consideravelmente. Alémde colaborar com o velocidade final, com a estabilidade nanavegação e com conforto da pilotagem, esta tecnologiafaz a Portofino 35 ganhar mais autonomia e economia, jáque diminui o consumo de combustível.“O sistema de Step são os famosos degrausdebaixo do casco utilizados normalmente pelasoffshores de alta performance”, explica Dupont. “Semal projetados, eles mais atrapalham do que ajudam,por isso utilizamos softwares de ponta, os quais sãodominados completamente pelo escritório de YachtDesign Duncan & Lopes.”FLYBRIDGESem dúvidas o flybridge é o ponto alto da embarcação.Olhando pela primeira vez, é difícil acreditar que seutamanho não prejudique o equilíbrio do barco e suanavegabilidade. A dúvida é explicada pelo próprio JeanDupont, que é um dos grandes responsáveis pelo projetoda embarcação. “O flybridge foi projetado com bastantecritério, levando em consideração a estabilidade daembarcação. O que ajuda o barco a se manter estável comeste enorme flybridge é a largura (boca) do casco (3,7 m),que desce quase que paralelamente até a linha d’água,dando sustentação e apoio para o barco.”O layout interno do fly é espaçoso, podendo acomodaroito passageiros confortavelmente. Ele conta com umassento para o comandante, grande solário, sofá emformato de L, pia e geleira com uma mesinha retrátil deacrílico. É o espaço ideal para aproveitar com a família oucom os amigos um belo dia de sol.CABINESO conforto interno segue a impressão deixada pelo ladode fora, parecendo estar em um barco de maior porte.De acordo com Dupont, as cabines podem ser facilmentecomparadas com as de embarcações com mais de 40 pés.As cabines são amplas, espaçosas, pé-direito alto,bem ventiladas e muito confortáveis. “Toda a decoraçãofoi feita pela Estilo a Bordo, empresa da designer deinteriores de iates Isabella Angeloni”, revela Dupont. “Foirealmente surpreendente o resultado que ela conseguiuunir com ótima harmonia entre cores e materiais sempesar muito. Conseguimos agradar a todos os públicos erecebemos bastantes elogios em todos os eventos de que aPortofino 35 Fly participa.” As cores são fortes, seguindoas tendências internacionais do design de interiores, dandoum ar moderno sem perder a harmonia.São dois camarotes, o de proa e um na meia-nau, edois banheiros. A opção por oferecer dois banheiros emuma embarcação de 35 pés aumenta e muito a privacidadedo proprietário no caso de receber visitas ou ter ummarinheiro. Já o salão é igualmente espaçoso, com um sofáem formato de L e mesa com altura regulável ideal paraacomodar confortavelmente quatro pessoas. A cozinhaé completa e equipada com tampa e pia de Corian, daDuPont, um material levíssimo e resistente.O espaço interno é todo muito agradável, desdeas cabines até o salão e os banheiros. As janelas bemprojetadas proporcionam uma excelente iluminaçãointerna, enquanto o grande pé-direito oferecetranquilidade de sobra para transitar dentro do barco.ÁREA EXTERNAAlém do gigantesco flybridge, ainda há muito espaço paraser aproveitado na área externa da Portofino 35 Fly emdois ambientes: a praça de popa e o solário de proa. Napraça de popa, encontram-se um sofá central para trêspessoas e duas passagens laterais para a plataforma depopa. O destaque desse ambiente é o espaço gourmet comcozinha completa (pia e tampo de Corian DuPont, fogãovetrocerâmico, micro-ondas e frigobar de 80 L).Seguindo para proa, encontramos um solário quecomporta duas pessoas. O acesso se dá através dos jDetalhe do painel de instrumentosTANTO POR DENTRO COMO POR FORA, A IMPRESSÃOÉ DE QUE O BARCO É DE MAIOR PORTEPERFIL PORTOFINO 35 FLYPN_38_Perfil_Portofino_35_Fly _r3.indd 106 15/02/13 18:07
  • 104. PERFILNÁUTICO 107PERFILNÁUTICO 107Cabine com pé-direito alto e praça de popa com sofá central e espaço gourmetPN_38_Perfil_Portofino_35_Fly _r3.indd 107 15/02/13 18:07
  • 105. 108 PERFILNÁUTICOpassadiços laterais. As passagens contam com uma bordabem alta, que garantem uma maior segurança, além dosguarda-mançebos, que são igualmente altos e seguros. Ocockpit oferece excelente conforto e visão para quem estápilotando esta embarcação. O local é dividido em duasáreas por meio de uma porta deslizante de vidro de quatropartes, separando-o do grande salão e cozinha.Pela parte externa, o sofá central separa as duasentradas, para facilitar a movimentação das pessoas abordo.MOTORIZAÇÃO E VELOCIDADEHá várias possibilidades de motorização paraesta embarcação. A versão básica vem com doisVolvos Penta D4 com 260 HP cada, a diesel. Já orecomendado é equipar com dois Volvos PentaD4 de 300 HP (Mercruiser) ou dois Volvos PentaD4 de 320 HP (diesel). A casa de máquinas émuito bem-acabada e organizada, facilitando oacesso e o deslocamento para revisões elétricase hidráulicas.Com as especificações mais básicas, é possívelalcançar 25 nós em velocidade de cruzeiro. Já avelocidade máxima é de 35 nós, podendo ser bemmaior com a motorização mais potente.IATE PREMIADOO reconhecimento do bom trabalho feitopela Portofino chamou até mesmo a atençãode quem estava do outro lado do OceanoAtlântico. O estaleiro brasileiro recebeu oprêmio na categoria Yacht and Marine Vessels,em uma das mais conceituadas premiações,que acontece em Milão, na Itália, e reúne osmelhores designers de todo o mundo.“Este reconhecimento foi muito importante;veio como resultado de muito trabalho e extremadedicação, através dos quais foi criado um projetomoderno e inovador dentro da sua categoria”,ressalta Jean Dupont, orgulhoso pela excelenteaceitação da embarcação e por ser o primeiroprojeto brasileiro vencedor deste prêmio.PORTOFINO YACHTSO estaleiro surgiu em 2008 e hoje está instalado nomaior complexo tecnológico e aeroespacial da AméricaLatina. A fábrica fica em Jacareí, no Vale do Paraíba,no interior de São Paulo. Com apenas quatro anos, oestaleiro viveu um período de adaptação. “Após doisanos em busca de parcerias com renomados estaleirosdo mercado náutico internacional, decidimos alterarnossa estratégia de negócios”, conta Jean Dupont. “Em2010 partimos para o desenvolvimento da Portofino Fly35, saindo do zero para um projeto inovador e sem igual,sendo hoje a sensação do mercado e única 35 pés comflybridge na sua categoria.”Perguntado sobre os próximos projetos do estaleiro,Dupont reagiu com bom humor. “Sim, há três novosprojetos em andamento para os próximos anos, mas porenquanto é segredo!”, brincou. Depois do grande projetoque se mostrou a Portofino 35 Fly, a certeza é de que bonsventos voltam a soprar para os estaleiros brasileiros. SSITE: www.portofinoyachts.com.brTELEFONE: (12) 3958 5440E-MAIL: info@portofinoyachts.com.brSERVIÇOO fly é espaçoso e acomoda oito passageiros confortavelmenteA PORTOFINO FOIPREMIADA EM MILÃO NACATEGORIA YACHT ANDMARINE VESSELS, QUEREÚNE OS MELHORESDESIGNERS DO MUNDOPERFIL PORTOFINO 35 FLYPN_38_Perfil_Portofino_35_Fly _r3.indd 108 15/02/13 18:07
  • 106. PERFILNÁUTICO 109UMACASADELUXOEMALTO-MARO CONFORTO DE QUATRO SUÍTES, A ELEGÂNCIADO DEQUE PRINCIPAL E UM ENORME FLYBRIDGE FAZEMDA AZIMUT 70 UMA EMBARCAÇÃO ELEGANTE,DESENVOLVIDA PARA PROPORCIONAR ALTO CONFORTO,TRANQUILIDADE E DESEMPENHO POR THAIS ZAGOwww.azimuthyachts.comjUm barco adequado para navegação nos mares brasileirosPERFIL AZIMUT 70PN_38_Perfil_Azimut_70_r3.indd 109 15/02/13 18:13
  • 107. 110 PERFILNÁUTICO110 PERFILNÁUTICOPERFIL AZIMUT 70PN_38_Perfil_Azimut_70_r3.indd 110 15/02/13 18:13
  • 108. PERFILNÁUTICO 111om sangue italiano, mas produzidoem terras brasileiras, o modeloAzimut 70 é um dos destaques doGrupo Azimut-Benetti para o verão2013. Um barco ideal para quemprocura viver excelentes momentosde lazer com a família e entre amigos.“O alto conforto de suas quatro suítes,a elegância única do deque principal e um espaçosoflybridge são os diferenciais dessa embarcação”,declarou Davide Breviglieri, CEO da Azimut no Brasil.jQUATRO SUÍTES,FINOACABAMENTOE ESPAÇOSOFLYBRIDGEPERFILNÁUTICO 111CPN_38_Perfil_Azimut_70_r3.indd 111 15/02/13 18:13
  • 109. 112 PERFILNÁUTICOjPERFIL AZIMUT 70São 22 metros de extensão e beleza, mas a sensação degrandeza aumenta quando observamos a linha inéditadas janelas, que o designer Stefano Righini tornouextremas. Grandíssimas em altura e extensão, as amplasjanelas têm mais de 15 metros quadrados de superfície edeixam entrar a bordo uma excelente quantidade de luznatural. Mais destaques para o desempenho e o designestrategicamente planejado e ricamente composto compeças e mobiliários nobres, para atender um públicomuito seleto e exigente.NA FILIAL DE ITAJAÍ(SC), A PRODUÇÃOSEGUE O PADRÃO DEEXCELÊNCIA ITALIANODO GRUPO AZIMUT-BENETTI“Os brasileiros são bastante receptivos e sensíveisquando o assunto é o conforto e a excelência do designitaliano das marcas do Grupo Azimut-Benetti”, comentaDavide Breviglieri. “Em relação às dimensões, o públiconacional vem apreciando cada vez mais barcos maiores,e a Azimut 70 é bastante adequada para navegação nosmares brasileiros.”Com filial própria na cidade de Itajaí (SC), o GrupoAzimut-Benetti é a maior rede de produção demegaiates e o primeiro grupo particular do mundo nosetor náutico de luxo. Qualidade no design, tecnologia,materiais e componentes orientam sua produção, quesegue o mesmo padrão de excelência italiana.ESTILO E MUITO CONFORTOO flybridge da Azimut 70 é um autêntico terraço no mar,com 30 metros quadrados. A parte da popa do fly pode terum solário, ou um espaço para um bote ou um jet sky, quesão lançados à água através de uma grua. Um grandíssimoespaço é reservado ao cockpit, dominado por umconvidativo sofá em C e por uma mesa de refeições paraoito pessoas. Os mais de 11 metros quadrados de superfíciecoberta pelo flybridge permitem utilizar o cockpit comoárea de relaxamento, área para refeições, aperitivo ou debate-papo, com o máximo de conforto.DELICADEZA NAS SOLUÇÕESDE HABITAÇÃOA ponte principal é uma homenagem às quatrodimensões: comprimento, largura, altura e elegância,com revestimentos dos assentos realizados com tecidosde decoração Rubelli, móveis de carvalho decapê, comaplicações de tecido e de couro. Luz, espaço e cadaBanheiro e cabines elegantemente decoradosPN_38_Perfil_Azimut_70_r3.indd 112 15/02/13 18:14
  • 110. PERFILNÁUTICO 113PERFILNÁUTICO 113Salão principal com tecidos de decoração RubelliPN_38_Perfil_Azimut_70_r3.indd 113 15/02/13 18:14
  • 111. 114 PERFILNÁUTICOCozinha com mármore e eletrodomésticos MieleCOMPRIMENTO: 21,62 m MOTORIZAÇÃO: 2 x 1.360 HPVELOCIDADE MÁXIMA: 33 nós VELOCIDADE DE CRUZEIRO:27 nós TANQUE DE COMBUSTÍVEL: 4.800 L TANQUE DEÁGUA DOCE: 1.200 L CABINES: 4 + 2 PERNOITE: 8 + 2DESIGN EXTERIOR E CONCEITO: Stefano RighiniDESIGN INTERIOR: Carlo GaleazziCOMPRIMENTO:21,62mESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS detalhe dos móveis para a cozinha é revestido com omelhor em mármore, além de eletrodomésticos Miele eexaustor embutido. Os suportes, as pernas da mesa, oscorrimãos e os apoios são de aço cromado.O painel de comando tem um cômodo assento decondução, com joystick de comando para facilitar asmanobras de navegação e a fase de ancoragem. Nosalão, toda a decoração é projetada de modo a permitir aapreciação do panorama através das amplas janelas.O banheiro do armador, valorizado pelo mármoreBotticino, é completo, com box para chuveiro comcoluna de hidromassagem e tratamento de cromoterapia.O banheiro da cabine vip e o banheiro de hóspedes sãoelegantemente decorados.A cabine vip é equipada com armário com portaretroiluminada e apresenta numerosos espaços dearmazenagem, gavetas e prateleiras de aberturabasculante. Aos hóspedes, são dedicadas duas cabinesgêmeas de duas camas paralelas — com escotilha duplaque pode ser aberta — elegantemente decoradas evalorizadas por tecidos e aplicações de couro.No centro da embarcação, a suíte máster estende-se por toda a largura do vau, com as duas janelaspanorâmicas de quatro segmentos verticais, dois dosquais podem ser abertos para oferecer a circulaçãonatural de ar. A luz entra com generosidade, iluminandouma área de copa com penteadeira integrada à direitae uma cômoda com porta-objetos na parte superior, à jPERFIL AZIMUT 70PN_38_Perfil_Azimut_70_r3.indd 114 15/02/13 18:14
  • 112. PERFILNÁUTICO 115PERFILNÁUTICO 115Flybridge com 30 metros quadradosPN_38_Perfil_Azimut_70_r3.indd 115 15/02/13 18:14
  • 113. 116 PERFILNÁUTICOesquerda. Para o mais completo conforto do armador eda armadora, a cabine oferece 15 metros quadrados deespaço de convivência. A cabeceira da cama é de couro,emoldurada por um espelho.TECNOLOGIA DE ALTO NÍVELAssim como todas as embarcações da Coleção Flybridge,a Azimut 70 está equipada com os mais modernosinstrumentos de navegação por satélite, sem falar deequipamentos de visão térmica para viagens noturnas,telefonia via satélite, radar e outros do gênero. Seudesempenho é impulsionado pelos dois motores MANV12 Commonrail de 1.360 cv cada um, com 28 nós develocidade de cruzeiro e 32 nós de velocidade máxima.Conta com capacidade para 4.800 litros de combustível etanque de água para 1.200 litros. SFIRST YACHTTELEFONES: (48) 3027 1038 e (11) 5054 8110SITE: www.firstyacht.com.brSERVIÇOSolário de proa e passadiços lateraisPERFIL AZIMUT 70MODERNOS INSTRUMENTOS DE NAVEGAÇÃO EEQUIPAMENTOS DE VISÃO PARA VIAGENS NOTURNASPN_38_Perfil_Azimut_70_r3.indd 116 15/02/13 18:14
  • 114. PERFILNÁUTICO 117ESTALEIROOCEANLIFECONHEÇA A HISTÓRIA DO ESTALEIRO QUE É SINÔNIMODE EVOLUÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DAS REQUINTADASLANCHAS DA MARCA EVOLVE BOATS POR LEO SUZUKIwww.evolveboats.com.brjAs lanchas são desenvolvidas no estaleiro situado em Palhoça (SC)PERFIL EVOLVEPN_38_Perfil_Evolve_r3.indd 117 15/02/13 18:22
  • 115. 118 PERFILNÁUTICO118 PERFILNÁUTICOPERFIL EVOLVEPN_38_Perfil_Evolve_r3.indd 118 15/02/13 18:22
  • 116. PERFILNÁUTICO 119volução. Esse é o significadode Evolve, que vemretratando muito bem oprogresso dessa jovem marcafundada em setembro de2009. Tudo começou com aaquisição dos moldes de duaslanchas da Evolution Boats, ade 22 e a de 26 pés, que foram evoluídos com osmodelos 225 Cab (cabinada), 225 Open (de proaaberta), 265 Cab e 265 Open.E jA PARTIR DE 2011 AEVOLVE COMEÇOU AALÇAR NOVOS RUMOSCOM PRODUÇÕESQUE DIFERENCIAM AMARCA DAS DEMAISPERFILNÁUTICO 119PN_38_Perfil_Evolve_r3.indd 119 15/02/13 18:22
  • 117. 120 PERFILNÁUTICOLanchas Evolve: requinte, design e segurançaAs lanchas Evolve são desenvolvidas pelo estaleiroOcean Life, situado em Palhoça, no bairro de PedraBranca – região metropolitana de Florianópolis, emSanta Catarina. No início a fábrica tinha pouco maisde 500 metros quadrados, 12 funcionários e produzidaduas lanchas por mês. Com o passar dos tempos tudofoi evoluindo e, em 2011, ideias contemporâneas deramestilo às embarcações, que vêm sendo destaques nomercado náutico nacional. Atualmente, o estaleirotem infraestrutura de 1,3 mil metros quadrados e 55funcionários. A sede da empresa possui mais de 6 milmetros quadrados. Foi a partir de 2011 que a EvolveBoats começou a alçar novos rumos com produçõesque diferenciam a marca das demais. Toda a experiênciado diretor da empresa, Ricardo Wilges, adquirida emmais de seis anos de trabalho na extinta e consagradaEvolution Boats, foi o pontapé inicial para o OceanLife alcançar o auge em requinte, design e segurançacom as lanchas Evolve. “Eu cuidava (na Evolution)da parte de compras e controle de estoques, atendiatelefone e ajudava a gerenciar a produção. Após aaquisição dos moldes (dos modelos de 22 e 26 pés),realizei meu sonho de continuar a trabalhar com aquilode que sempre gostei.” jIDEIAS CONTEMPORÂNEAS DERAM ESTILO ÀSEMBARCAÇÕES, QUE VÊM SENDO DESTAQUES NO MERCADONÁUTICO NACIONALPERFIL EVOLVEPN_38_Perfil_Evolve_r3.indd 120 15/02/13 18:22
  • 118. PERFILNÁUTICO 121Ricardo Wilges, diretor da empresa, e lanchas da linha de produçãoPN_38_Perfil_Evolve_r3.indd 121 15/02/13 18:22
  • 119. 122 PERFILNÁUTICOO mais recente lançamento é a 270 CabCRESCENDO JUNTOSAtualmente, com quatro fabricações mensais, as lanchasforam conquistando os apaixonados pelo mar e sãoreconhecidas pela tecnologia de ponta, decoração eacabamento impecáveis – com as melhores matérias-primas do mercado – e excelente navegabilidade.“A superfície, os estofamentos, os piso e os demaiselementos das lanchas são produções detalhadas.Priorizamos o diferencial de qualidade”, destaca Wilges.As participações em exposições náuticas comoSão Paulo Boat Show, Rio Boat Show, Exponáutica eGuarujá Boat Week foram primordiais para a Evolveganhar credibilidade e ser aceita pelo exigente públicoconsumidor. Um diferencial das embarcações da marca éa possibilidade de personalização. O cliente pode escolhera cor e os acessórios que compõem a decoração interna.Orçamentos e compras podem ser realizados on-line,por meio do site da Evolve (www.evolveboats.com.br),o qual apresenta dicas para personalizar a embarcação eatualizações constantes sobre as tendências atuais.A política da empresa é focada nas novidades e emboas ideias que incorporem o processo de evolução.Segundo Wilges, os estudantes que lá estagiam podemsempre trazer opiniões, pois acredita que a troca deexperiências é primordial para o crescimento do todo.Além disso, frequentemente, recebe universitáriospara conhecer a fábrica e apresentar o processo deidealização, planejamento e produção das lanchas. “Nósdamos oportunidade para jovens que queiram crescerprofissionalmente. Eles crescem e nós crescemos juntos.”Desde a fundação do Ocean Life, foram produzidas 83embarcações. No momento, eles fazem levantamento decustos para iniciar a exportação. De acordo com Wilges,em abril do ano que vem, já começarão a atender pedidosinternacionais.Todo o lixo produzido pela Evolve é separado emrecicláveis e tóxicos. Os resíduos são enviados paraempresas especializadas em coleta seletiva que fazem adestinação correta dos detritos.VEM LANÇAMENTO POR AÍDesde a fundação do estaleiro Ocean Life, em 2009,foram produzidos sete modelos de lanchas Evolve: 225Cab, 225 Open, 235 Cab, 265, 265 Cab, 265 Open. Anovidade foi revelada em primeira mão para jA POLÍTICA DA EMPRESA ÉFOCADA NAS NOVIDADESE EM BOAS IDEIAS QUEINCORPOREM O PROCESSODE EVOLUÇÃOPERFIL EVOLVEPN_38_Perfil_Evolve_r3.indd 122 15/02/13 18:22
  • 120. PERFILNÁUTICO 123Design arrojado, jovem e esportivoPN_38_Perfil_Evolve_r3.indd 123 15/02/13 18:22
  • 121. 124 PERFILNÁUTICOa Perfil Náutico e será apresentada ao mercado duranteo Rio Boat Show. O lançamento é a 270 Cab, a lanchaevolutiva do modelo 265 Cab. Seguindo os padrões deconstrução e acabamento dos modelos anteriores, alancha de 27 pés tem altura de 1,45 m (15 centímetrosmais alta que a 265 Cab), tanque de combustível comsuporte para 350 litros, plataforma de popa com 20centímetros a mais de comprimento. Paióis e geleiratérmica também ficaram maiores, em função da alturado barco ter sido alterada, e o design está mais robusto.PADRÃO DE ACABAMENTOE DECORAÇÃOA bombordo, na popa, um grande paiol isolado paraguardar diversos equipamentos e acessórios, comoesquis, wakeboard e salvatagem. No charmoso eversátil cockpit, porta-objetos com fundo espelhadoe iluminação. Os bancos são giratórios, confortáveis eergonômicos. Também há a opção de conjugar a geleiratérmica com porta de acrílico e interior iluminado. Épossível acrescentar compartimentos térmicos e váriosporta-objetos e porta-copos. Na entrada lateral docockpit, uma cristaleira.Para segurança e controle, há um compartimentopara extintor e chave geral de bateria com fácil acesso.No solário, duas funcionalidades: um banco com encostovirado para a popa com porta-copos e espaço para serviraperitivos e, abaixo, o espaço gourmet. Basta retirar oestofamento para ter acesso ao fogão e à pia.O estofamento de couro é responsável por darum “up” a mais na decoração. O banheiro fechado abombordo de série possui escadas de acesso à proa,facilitando o embarque e desembarque dos tripulantes.As vigias nas laterais da cabine auxiliam na ventilação epossuem tela de proteção contra insetos. SSITE: www.evolveboats.com.brFACEBOOK: facebook.com/evolveboatsTELEFONE: (48) 3342 0204SERVIÇOLanchas reconhecidas pela tecnologia de ponta, além de decoração e acabamento impecáveisPERFIL EVOLVESÃO SETE OS MODELOS DE LANCHAS EVOLVE: 225 CAB, 225OPEN, 235 CAB, 265, 265 CAB, 265 OPEN E 270 CABPN_38_Perfil_Evolve_r3.indd 124 15/02/13 18:22
  • 122. CS.indd 125 22/02/13 16:10
  • 123. 126 PERFILNÁUTICOCanalEsporteEstiloESTILOPERSONALIDADE E BOM GOSTOIPHONE NÁUTICO YAs capinhas que protegeme enfeitam os telefonescelulares mostram umpouco da personalidade dodono. O iPhone da Apple éum desses aparelhos cominúmeros entusiastas. ACasco criou modelos feitoscom bambu, bastanteresistentes e leves, pesandoapenas 12 gramas. Paraos amantes do mundonáutico, a capinha comuma âncora gravada a laserpromete agradar em cheio.www.cascoobjetos.com.brA MELHOR PALE ALEDO BRASIL YA Way Beer é uma fabricantede cervejas paranaense.Suas receitas exclusivas sãoconsideradas destaques dequalidade nacional. A WayAmerican Pale Ale foi eleita amelhor Pale Ale no primeiroPrêmio Maxim de CervejasBrasileiras. Lúpulos americanosdão sabor cítrico e amargoragradável a esta cerveja queé clara, equilibrada e de finalmarcante. Refresque-se commoderação!www.waybeer.com.brVINHO EM SUAPLENITUDE XUm vinho de qualidademerece ser degustado emsua temperatura ideal.Para evitar alterações noaroma e no sabor da bebida,foi criado o Wine-Fresh,um cooler inovador quemantém a temperaturaestável até a última gotae ainda decora a mesa.O Wine-Fresh é simples,pequeno, não molha atoalha de mesa e dispensao balde de gelo.www.w-fresh.comPN_38_Estilo_r3.indd 126 15/02/13 18:30
  • 124. PERFILNÁUTICO 127EstiloA INTENSIDADEDE UM SALTON ZPara os paladares exigentes!A linha Intenso, da vinícolaSalton, tem um sabormais leve e frutado, poiso processo de produçãoé diferenciado – sem oamadurecimento da frutano carvalho. A linha foidesenvolvida após um ano emeio de pesquisas e é voltadaà exportação. Ao todo, sãoquatro vinhos das variedadesCabernet Franc, Marselan,Tannat e Teroldego.www.salton.com.brLUXO E ESTILONAS PISTAS! YPor fora, ele parece um cupêesportivo puro-sangue. Pordentro, o XF revela-se um sedãde quatro portas confortável,com tecnologias de ponta erequinte característicos daJaguar. Com motor V6 de 3.0litros Supercharged e 340cavalos de potência, o carrotraz um câmbio ZF de oitovelocidades que proporcionarespostas rápidas e sensaçãode segurança e esportividadeao volante.www.euroimport.com.brBLACKBIRD,DA DITA YA releitura do clássicoaviador da grife californianaDita tem lentes depolicarbonato, polarizadas ecom tratamento antirreflexointerno. O modelo éconfeccionado à mão comtitânio. O processo deprodução dos óculos damarca envolve cerca de600 horas de trabalho dos250 artesãos da marca,totalizando oito meses para afinalização de cada peça.www.ericgozlan.com.brPN_38_Estilo_r3.indd 127 15/02/13 18:30
  • 125. 128 PERFILNÁUTICOCanalEsporteEsporteO velejador francêsFrançois Gabart venceu asétima edição da VendéeGlobe, que aconteceu emjaneiro deste ano. Gabart,de 29 anos, tornou-seo mais jovem vencedordesta volta ao mundo emsolitário, sem escala nemassistência. O velejadorcumpriu as 24 mil milhas(equivalente a 44,5 milquilômetros) de circum-navegação em 78 dias,duas horas e 16 minutos,tirando o recordeque pertencia ao seu“professor”, o tambémfrancês Michel Desjoyeaux,que realizou em 2009 aVendée Globe em 84 dias,três horas e nove minutos.Em 30 dias ininterruptos ovelejador Beto Pandiani, abordo de um catamarã semcabine, sem motor e zero deconforto, faráa travessia do Atlânticoda Cidade do Cabo,na África do Sul, atéIlhabela, em São Paulo.A largada está marcada parao dia 10 de março.Ao todo, Pandianipercorrerá 3,6 milmilhas náuticas –equivalente a 6,6 milquilômetros. Acompanhe aaventura acessandowww.betopandiani.com.br.MAIS UMA AVENTURADE BETO PANDIANIFRANÇOISGABARTVENCEVENDÉEGLOBEA largada está marcada para o dia 10 de marçoROLEX ILHABELA SAILING WEEK EM JULHOO maior evento de vela oceânica da AméricaLatina, a Rolex Ilhabela Sailing Week, serádisputado entre os dias 6 e 13 de julho noYacht Club de Ilhabela (YCI), em Ilhabela (SP).A organização confirma o limite de 150 barcospara a competição, que reúne os melhoresvelejadores do continente. A renovação decontrato pela Rolex ocorreu em janeiro desteano, na sede paulista do clube, por meio daratificação dos representantes da Rolex no Brasil,Marco Antonio Fanucchi e Stephan Meili.PN_38_Esportes_r3.indd 128 15/02/13 18:43
  • 126. PERFILNÁUTICO 129EsporteRobert Scheidt voltouao topo do pódio noCampeonato Brasileiro deLaser, que foi realizadoem janeiro deste ano noRio Guaíba, Porto Alegre.O velejador mostrou queainda domina a classe emque se consagrou, comdois ouros olímpicos e oitomundiais, mesmo apósoito anos velejando na Star.Scheidt conquistou seu12º título nacional após ocancelamento das regatasdo último dia de disputa. jROBERTSCHEIDTNOTOPODALASERO velejador ainda domina a classe em que se consagrouOs gaúchos GeisonMendes e Gustavo Thiesenforam os campeões doBrasileiro de 470, quefoi realizado em janeirodeste ano no Clube dosJangadeiros, em PortoAlegre. Os atletas doVeleiros do Sul mostraramque têm preparo edisposição de sobra pararepresentar o país nasOlimpíadas. Na mesmasemana do campeonato, adupla também conquistouo Sul-Americano 470.MENDESETHIESENDOMINAMA470Os gaúchos mostraram preparação e disposiçãoO paulista Pedro Correa,de 15 anos, foi o novocampeão do Brasileiro deOptimist, na categoriade introdução à vela.O garoto deu show naRepresa do Guarapiranga,chegando entre os dezprimeiros em todas asPEDROCORREACAMPEÃODEOPTIMISTregatas. Correa disseem entrevista à imprensaque vai defender o Brasilnos Jogos Olímpicos de2020. O próximo passo,agora, é passar pela classe420 em 2014 e no futurocorrer de 470. O garototem futuro!PN_38_Esportes_r3.indd 129 15/02/13 18:43
  • 127. 130 PERFILNÁUTICOCanalEsporteEsporteLuís Carlos Cardosocomeçou a praticarparacanoagem há menosde dois anos. Ex-bailarinoprofissional, ele encontrouno esporte sua mais novapaixão. A conquistacontínua de medalhaspelos eventos por ondepassa incentiva o atualvice-campeão mundialcada vez mais. A maisnova vitória do piauiensefoi ser chamado paraser integrante do TimeSão Paulo Paraolímpico,equipe que já conta como tricampeão mundialFernando Fernandes. SA UIM (UnionInternationaleMotonautique) vaicongratular os melhorespilotos de motonáuticado mundo com o prêmioUIM Awards Giving Gala.O presidente da UIM,Raffaele Chiulli,disse estar satisfeitoem poder reconhecero talento de todos ospilotos e reunir diversasfederações desportivasde todo o mundo.O evento internacionalde gala vai acontecerno final do mês defevereiro no hotelFairmont Monte Carlo,em Mônaco.EVENTO PREMIA PILOTOSDE MOTONÁUTICAUMANOVAHISTÓRIAEvento de gala em MônacoJOEL PARKINSON É CAMPEÃO MUNDIALO australiano Joel Parkinson fechou2012 com o título mundial da ASP. Elecompletou a sua 12ª temporada no WCTe já venceu onze etapas da divisão deelite do ASP World Tour. O BillabongPipe Masters foi a primeira em cincofinais neste ano. O australiano foi vice-campeão mundial quatro vezes, mas agorafinalmente festejou o seu primeiro títulopara consolidar a carreira como um dosmelhores surfistas de todos os tempos.PN_38_Esportes_r3.indd 130 15/02/13 18:43
  • 128. A c e s s e o N O V O s i t e w w w . m a r i n e x p r e s s . c o m . b rUnidade Guarujá13 3354.3251Unidade São Paulo11 5035.7166Unidade Angra dos Reis24 3361.2370Unidade Sul47 3367.7167a s u a m a i o r r e d e d e s e r v i ç o sCOMPACTO NO TAMANHO } GIGANTE NA TECNOLOGIA} Tela LED 5,7" de alto brilho} Operação Touchscreen} Bluetooth} 3 processadores} GPS interno de 50 canais} Redesenho instantâneo da carta} Entrada para radar} Operação em rede} Sonda interna digitalNOVOa67 a65CMYCMMYCYCMYKRevista_Perfil Náutico_NOV_2012.pdf 1 11/14/12 5:28 PM
  • 129. 132 PERFILNÁUTICOVERTICAL BLUEVERTICAL BLUELong Island – Bahamas, novas amizades, troca de experiências...É maravilhoso! Por Carolina Schrappe • Fotos: Adriana Freitas Brandão132 PERFILNÁUTICOMERGULHO BAHAMASPN_38_Mergulho_bahamas_r3.indd 132 25/02/13 12:00
  • 130. PERFILNÁUTICO 133PERFILNÁUTICO 133Suunto Vertical Blue– um campeonato demergulho livre realizadono Dean’s Blue Hole,numa baía em LongIsland nas Bahamas – jáOé mundialmente reconhecido comoum dos melhores e mais seletos nomundo. Em 2012, porém, WillianTrubridge, recordista mundial eorganizador do evento, resolveuinovar e mudar as regras para darmais abertura para a competição.Nos anos anteriores, o Vertical Bluefoi restrito a um grupo de 16 atletasconvidados pelo organizador, masdesta vez ele abriu a competição paraos convidados dos seus convidados. jPN_38_Mergulho_bahamas_r3.indd 133 25/02/13 12:00
  • 131. 134 PERFILNÁUTICOTREINOS E GRAVAÇÕESNão tínhamos tempo a perder,por isso treinos e gravaçõespara o programa aconteceramsimultaneamente, todos os dias pelamanhã. Logo se juntou ao nossogrupo outra atleta brasileira, AdrianaFreitas Brandão, e os treinos foramficando cada vez mais concorridos.A data da competição aproximava-see a cada dia o número de atletasera maior. Isso causou um poucode tensão em todos, masconseguimos administrar bem.Eu estava cercada de amigos,mas a pressão estava grande, poisapenas quatro mulheres no mundotinham atingido mais de 74 metros deprofundidade na principal disciplinado esporte: lastro constante comnadadeiras. Eu era uma delas.Todos perguntavam o que eu estavatreinando e o que eu faria durantea competição. Isso me deixou umpouco tensa, afinal estava treinandopara bater meus recordes, mas nãoqueria deixar de ajudar os outrostrês atletas brasileiros que estavampor lá. Foi difícil conciliar as funçõesde técnica e atleta, mas tenteifazer da melhor maneira possível.Outra amiga e aluna, Giselle Beal,começando na carreira de atleta,chegou para completar nossogrupo. Éramos cinco brasileiros,dois homens e três mulheres. Todosjuntos e muito unidos em umobjetivo comum, fazer o melhorpossível! Juntamos-nos tambémnas aulas de ioga ministradas porBritta Trubridge, esposa de WillianTrubridge. As aulas ajudaram muitona parte respiratória e também norelaxamento antes dos mergulhos.Na mesma hora em que recebi oconvite do Willian, enviei-o paratodos os atletas brasileiros que euachava que tinham reais chances de sedestacar. A ideia era realmente formaruma equipe brasileira com atletas que,além de se destacarem no esporte,fossem pessoas do bem. Conheçoo Willian há muito tempo e sei queele não gosta de estrelas ou pessoasque não tenham um bom preparopsicológico para enfrentar desafiostão complexos, como o mergulhar nomais fundo blue hole do mundo.Começamos nossa viagem saindode Curitiba, eu e o meu aluno eamigo, e agora atleta, Gustavo Buss.Encontramos em Belo Horizontemais um amigo, o ArchimedesGarrido, que veio de São Paulo.Chegando ao Panamá, encontramosas irmãs Karina e Nathali Oliani eo cinegrafista Emmanuel Rezende,o “Manu”. Eles ficaram três diasconosco para as filmagens do novoprograma, Do Jeito Delas, do CanalOff, que mostra as aventuras das duasirmãs pelo mundo na companhia deatletas dos mais diversos esportes.Conheci a Karina no ano passadodurante um dos cursos de mergulholivre que ministrei em São Paulo.Ela participou do curso e já na piscinase destacou como uma excelenteatleta. Depois disso resolvemos unirforças e divulgar um pouco mais omergulho livre para o mundo. Foramtrês dias de gravações com muitomergulho e diversão.jTREINOS E GRAVAÇÕES PARA O PROGRAMAACONTECERAM SIMULTANEAMENTE, TODOS OSDIAS PELA MANHÃMERGULHO BAHAMASCurso de formação de novos juízes Aida InternacionalPlaca de advertência no Dean’s Blue HolePN_38_Mergulho_bahamas_r3.indd 134 25/02/13 12:00
  • 132. PERFILNÁUTICO 135Carol mergulhando, treinando Gustavo Buss e comemorando o recorde brasileiroPN_38_Mergulho_bahamas_r3.indd 135 25/02/13 12:00
  • 133. 136 PERFILNÁUTICOA COMPETIÇÃOEu não estava tão confortávelquanto gostaria. Sentia-me umpouco insegura e preocupadacom todos da equipe brasileira. Oblue hole estava realmente escuroapós os 50 metros e até tenteiusar uma pequena lanterna de ledpara amenizar a escuridão. Minhacondição física estava muito boa,mas o psicológico estava um pouco“carente”. E foi realmente difícilme desligar de todo o resto e meconcentrar nos meus mergulhos.O Vertical Blue de 2012estava diferente, muitos atletas,pessoas novas e muitas que nãoconhecíamos, e a competição foilonga. Como só tínhamos umaplataforma de competição, os atletasforam separados por profundidadesem três grupos com intervalo de 20minutos entre grupos e 10 minutosentre performances. Começavaàs 9 horas da manhã e terminavaàs 14h30. Por um lado foi muitobom, pois tínhamos tempo entreas performances, mas, por outro,eu ficava na praia desde cedo comos atletas brasileiros, pois meumergulho era sempre no final doterceiro grupo.ALGUNSRESULTADOSAshley Futral Chapman, americanaque foi aluna da PFI (PerformanceFreediving International) e eu tiveo prazer de ajudar a formar, hojeamiga e recordista mundial, atingiuo novo recorde mundial na categoriade lastro constante sem nadadeiras –67 metros de profundidade.Foi uma emoção!Alexey Molchanov, o russo filhoda lendária Natalia Molchanov,chegou do mergulho com umatranquilidade surpreendente, depoisde atingir o novo recorde mundialna categoria de lastro constantecom nadadeiras – 127 metros deprofundidade.Gustavo Silveira Buss, brasileiro,amigo e aluno, agora é o novorecordista brasileiro na categoriade lastro constante com nadadeiras– 57 metros de profundidade. Nãofoi fácil, mas ele conseguiu mais doque havíamos planejado. QueríamosMERGULHO BAHAMASAlexey Molchanov: recorde mundial. No jantar, peixe para comemorarPN_38_Mergulho_bahamas_r3.indd 136 25/02/13 12:00
  • 134. PERFILNÁUTICO 137pelo menos o recorde paranaense.Ele foi além! Machucou-se nosprimeiros dias, talvez por conta daansiedade da primeira competição,mas superou-se e no seu últimomergulho conseguiu o recordebrasileiro. Fiquei muito feliz, poisvimos que todo o esforço valeua pena! Parabéns Gustavo! “Tera honra de participar do SuuntoVertical Blue 2012 é indescritível”,comentou Gustavo. “É a Meca domergulho livre em profundidade,uma das etapas do circuito mundialonde se juntam os melhores atletasdo mundo para mergulhar noburaco azul mais profundo doplaneta, o Dean´s Blue Hole. Nãotem preço, é algo para se orgulharpara o resto da vida!”Tive a oportunidade de convivercom pessoas fascinantes, de todosos cantos da terra, que tentam jNO BURACO AZUL MAIS PROFUNDO DO PLANETA,OS MELHORES ATLETAS PARTICIPAM DE UMA DASETAPAS DO MUNDIALMergulho no mais fundo Blue Hole do mundoPN_38_Mergulho_bahamas_r3.indd 137 25/02/13 12:00
  • 135. 138 PERFILNÁUTICOempurrar seus próprios limitespara um nível cada vez mais alto,em um lugar singular. ArchimedesGarrido, amigo e como eu umatleta Fun Dive, agora também érecordista brasileiro na categoriade imersão livre com 56 metros deprofundidade. Fez bonito no últimodia e alcançou sua melhor marcanesta modalidade.A experiência foi diferentedos outros anos. Em 2012 tive aoportunidade de aprender muitosobre como ser uma boa técnica eajudar outros atletas a se destacar esuperar seus limites. Gostei muito,mas aprendi que não dá para seruma excelente técnica e atleta aomesmo tempo. Não posso deixarde agradecer à Azul Profundo eà Fun Dive, por me ajudarem eacreditarem no meu potencial comseus patrocínios, à minha famíliaamada, ao Reinaldo, por ser meuamigo em todas as horas e porentender minha ausência. E sei quepara meus filhos, Fernanda, Pietroe Enzo, o exemplo é um grandeensinamento. SCAROLINA SCHRAPPE é atleta de mergulholivre, multirrecordista sul-americana. Viajao mundo todo levando mergulhadores livrese autônomos para conhecer os lugares maisparadisíacos dos oceanos. Sua agência é awww.acquanauta.com.br.MERGULHO BAHAMASADRIANA BRANDÃO, JUÍZA INTERNACIONALUm curso de juízes da Aida Internacional (Associação Internacional para oDesenvolvimento da Apneia) foi realizado antes e durante o Vertical Blue. AdrianaBrandão participou e tornou-se mais uma juíza internacional Aida no Brasil. Euassisti o curso novamente e ajudei nas práticas com os alunos novos. Foi uma ótimaexperiência para rever as regras e praticar um pouco. Num dos dias de curso até maistarde, voltando para casa, a Adriana comentou com o Nick (Nicolas Mevoli) sobre umastarântulas que eram comuns na Ilha. De repente vi uma no meio da estrada! Parei ocarro e descemos para ver se era realmente uma tarântula. Um susto!Carol Schrappe na beira do Blue HolePN_38_Mergulho_bahamas_r3.indd 138 25/02/13 12:00
  • 136. 05257595100Anuncio 20,8 x 27,5segunda-feira, 21 de janeiro de 2013 10:36:14
  • 137. 140 PERFILNÁUTICOUM LUGARDO QUAL NÃO SEQUER VOLTARNo litoral sul da Bahia,Arraial d´Ajuda é assim.Muitos que vão para visitarse apaixonam e acabamficando para semprePor Marcelo Buda140 PERFILNÁUTICOTURISMO ARRAIAL D´AJUDAPN_38_Turismo_Arraial_dAjuda_r3.indd 140 25/02/13 12:03
  • 138. PERFILNÁUTICO 141PERFILNÁUTICO 141Um lugar paradisíaco merece uma hospedagem de primeira classePN_38_Turismo_Arraial_dAjuda_r3.indd 141 25/02/13 12:03
  • 139. 142 PERFILNÁUTICOTURISMO ARRAIAL D´AJUDArraial d’Ajuda é umdaqueles lugares pelosquais é fácil se apaixonar.Quem vai para lá umavez, quando volta paracasa, fica sonhando emvoltar. Alguns não resistem, voltame ficam. Um exemplo é o arquitetoLuciano Soares, que conheceu acidade baiana há cerca de 30 anos. Éonde hoje vive, trabalha e se diverte.Entre tantos outros projetos desua autoria na região, o arquitetoconstruiu o Hotel Maitei, onde aolado também funciona seu estúdiode arquitetura. Sua esposa, ÉrikaSanches, é quem coordena e conduzcom maestria as tarefas do dia a diado hotel. O casal carioca conseguiuunir o sonho da qualidade de vida aotrabalho e ao prazer de criar os filhosjunto à natureza. Entre as diversasatividades que a região oferece,Amergulho para Luciano e cavalgadapara Érika são obrigatórios. Tempopara isso? Em Arraial d´Ajuda orelógio parece andar mais devagare dias e noites podem ser mais bemaproveitados!Anfitriões, Luciano e Érikaapresentaram à Perfil Náuticouma Arraial às vésperas dagrande temporada de verão.Estrategicamente localizada entrea agitação e a tranquilidade baiana,Arraial d`Ajuda fica entre Trancoso ePorto Seguro, onde está o aeroportomais próximo. De Porto Seguro atravessia é feita em cerca de dezminutos de balsa, que fica a quatroquilômetros do aeroporto. Dabalsa até o centro são mais quatroquilômetros.Logo na chegada Luciano nos dáas dicas de roteiros pela água, comdireito a passeios de barco, mergulhoe pesca. Por terra, Érika nos relevauma programação com atraçõesinusitadas: visita a uma triboindígena, passagem pela vizinhaTrancoso e banho de mar e de rio emCaraíva e Rio Buranhém. Os passeios– oferecidos pelo hotel, previamenteagendados –, a natureza exuberante,os coqueiros, as casas coloridas ea receptividade baiana logo nosconvidam a deixar um pouco oconforto do hotel para sair andandopor um cenário tipicamentenordestino, até chegar à praia parapisar descalço nas areias mornasantes da esperada e merecida estreiano mar de Arraial d´Ajuda.Falésias, céu e mar azul: paisagem típica da região20 QUILÔMETROSDE PRAIASPRAIA DE APAGA-FOGO É a primeirapraia para quem chega de PortoSeguro via balsa, às margens doRio Buranhém. Ideal para esportesnáuticos como o kite e windsurf.PRAIA DE ARAÇAÍPE Mar calmo comrecifes de corais e grande ocorrênciade conchas em suas areias. Na baixa damaré surgem as piscinas naturais.PRAIA DO MUCUGÊ Praia central deArraial d´Ajuda, conta com barracasde praia e o mar é tranquilo devido aosrecifes que formam piscinas naturais.PRAIA DO PARRACHO Ponto deencontro dos baladeiros. É onde ficaa famosa barraca do Parracho, quepromove algumas das festas maisconcorridas de toda a região.PRAIA DA PITINGA Água mornae transparente, areia fofa, maresverdeado e falésias por todos oslados. Uma das mais belas praias doBrasil.PRAIA DE TAÍPE A praia mais afastada eselvagem de Arraial d´Ajuda. É isoladapor falésias de até 20 metros. Naparte central, em meio a coqueiros erestingas, está a famosa Lagoa Azul.RIO DA BARRA Divisa com Trancoso.O rio forma uma enseada para banhoem águas tranquilas. Do outro ladoas ondas da praia avançam contra asfalésias.jPN_38_Turismo_Arraial_dAjuda_r3.indd 142 25/02/13 12:03
  • 140. PERFILNÁUTICO 143PERFILNÁUTICO 143PN_38_Turismo_Arraial_dAjuda_r3.indd 143 25/02/13 12:03
  • 141. 144 PERFILNÁUTICOTURISMO ARRAIAL D´AJUDAMAITEI HOTELSe a paisagem de Arraial d´Ajuda é deslumbrante,a arquitetura do Maitei Hotel segue a mesmatendência e valoriza ainda mais a beleza do local.Localizado à beira da praia de Mucugê, o hotel foiconstruído por Luciano Soares, conhecido por utilizarmateriais naturais, criando ambientes em harmoniacom a praia e a vegetação. É o lugar perfeito parauma noite de descanso depois de um dia repleto deatividades.São 17 suítes, das quais 14 de frente para omar, todas com rede na varanda, TV a cabo, ar-condicionado, DVD, frigobar, telefone, jacuzzi dupla,cofres eletrônicos e conexão à internet. Destaquepara a jacuzzi, com vista panorâmica para a Praiado Mucugê. O café da manhã é completo, comdireito a frutas da região e quitutes da gastronomialocal. Deques floridos, duas piscinas, duas salas deestar, dois bares (restaurante e terraço), sala deginástica, sauna a vapor e salão de jogos. Todos osambientes com vista para o mar. A cozinha contacom experientes chefs e cozinheiros e uma ótimacarta de vinhos.Maitei, segundo Érika Sanches, em tupi-guaranisignifica saudações. Mais do que um nome, é umconceito, uma marca que pode ser utilizada emoutros empreendimentos que em breve sairão dacaneta de Luciano Soares.Tanto o mar como o centro estão perto doMatei Hotel, podendo facilmente ser percorridoscaminhando.PN_38_Turismo_Arraial_dAjuda_r3.indd 144 25/02/13 12:04
  • 142. PERFILNÁUTICO 145bicicleta, de lancha e a cavalo. Entrejulho e outubro há a possibilidade deencontrar as baleias que visitam o sulda Bahia para procriar. A observaçãoé feita de barcos, que contam comum hidrofone utilizado para escutaro famoso canto das jubartes em seuhabitat natural. Estando na rotada Costa do Descobrimento, valeprogramar um passeio à reservaIndígena da Jaqueira, onde osíndios pataxós mantêm sua culturae tradições com danças, músicas egastronomia. O início da história doBrasil se deu por ali.Na Rua do Mucugê, Arraiald´Ajuda hoje é cosmopolita. Comvida noturna agitada, os bares erestaurantes capricham no temperoem pratos tradicionais da culináriaOQUEFAZEREMARRAIALAs maravilhas naturais do sul daBahia e seu povo caloroso são osprincipais atrativos da região.“O ideal é ficar por aqui por pelomenos cinco dias”, comenta Érika.“Isso para dar tempo de conheceros principais lugares”, completaLuciano. “Tem destinos imperdíveis,como o Rio da Barra, Caraíva,Corumbau”, emenda o casal. Osroteiros podem ser feitos de carro, dejNo caminho percebe-se o esforço de preservação cultural e ambientalTRANCOSO, CARAÍVA E PRAIA DO ESPELHOTrancoso é um lugar com charme especial, uma vila tranquila e preservada. Apraça no centro do vilarejo, chamada Quadrado, está envolta por casas coloridase pela Igreja de São João Batista. Mais ao sul, a 32 quilômetros de Arraial d´Ajuda,escondida em uma península, está Caraíva, um paraíso isolado. Porta de entradapara a reserva indígena pataxó, a seis quilômetros do Parque Nacional de MontePascoal, o acesso ao vilarejo só é possível de canoa ou barco. O estilo rústico dovilarejo é seu grande charme e o Boteco do Pará uma referência, com localizaçãoprivilegiada a sombra de amendoeiras na beira do rio de onde se avista um lindo pôrdo sol. Ali pertinho outra praia chama atenção, a do Espelho, com nove quilômetrosde extensão, porto natural de recife e corais.PN_38_Turismo_Arraial_dAjuda_r3.indd 145 25/02/13 12:04
  • 143. 146 PERFILNÁUTICObaiana, que dividem espaço com agastronomia inspirada nas melhorescomidas do mundo. Reconhecidacomo uma das ruas mais charmosasdo Brasil, na Mucugê é onde estáa maior concentração bares,restaurantes, lojas e galerias dearte da região. Em poucos minutosde caminhada chega-se à vila deArraial d’Ajuda, com sua arquiteturamulticolorida e a igreja Matriz deNossa Senhora da Ajuda, construçãojesuítica de 1549. Um mirante atrásda igreja oferece uma magnífica vistapanorâmica. SCafé de manhã do Maitei: na beira da piscina com vista panorâmica para o marSERVIÇOHOTEL MAITEIENDEREÇO: Estrada do Mucugê, 475, Arraial d’Ajuda, BATELEFONES: (73) 3575 3538 ou (73) 3575 3877E-MAIL: maitei@maitei.com.brSITE: www.maitei.com.brTURISMO ARRAIAL D´AJUDAPASSEIOS OFERECIDOS PELO MAITEI HOTELObservação das baleias jubarte; Pesca oceânica; Passeios de lancha para Caraíva,Praia do Espelho e Ponta do Corumbau; Canoagem no Rio da Barra; Mergulho deGarrafa no Parque Municipal Marinho do Recife de Fora; Adventure 4x4 para CaraívaReserva Indígena PataxóPN_38_Turismo_Arraial_dAjuda_r3.indd 146 25/02/13 12:04
  • 144. PERFILNÁUTICO 147PlanetaÁguaA Reserva Biológica de Comboios é a única área regular de desova desta espécie de tartaruga no BrasilO PROJETO TAMAR VEM PRESERVANDOAS TARTARUGAS MARINHAS DA COSTABRASILEIRA DESDE 1982Ao todo, foramencontradas 27 fêmeasde tartarugas marinhasgigantes (Dermochelyscoriacea) nas praias deRegência, Povoação ePontal do Ipiranga, nacidade de Linhares, nortedo Espírito Santo. Osdados foram registradosO Projeto Tamar,patrocinado pelaPetrobras, desde 1982,vem preservando astartarugas marinhas dacosta brasileira. O projetodesenvolve pesquisase ações com o objetivode afastar a ameaça deextinção e é referênciamundial na preservaçãode tartarugas marinhas. Sem janeiro deste ano peloProjeto Tamar, localizadona Reserva Biológica deComboios, a única árearegular de desova destaespécie de tartaruga noBrasil.Na última temporada,de 2011-2012, forammarcadas pelo projeto16 tartarugas da espéciegigante. Esse número éconsiderado “o recordedos recordes”, segundoo oceanógrafo do Tamarda base de Comboios,Henrique Filgueiras.FÊMEAS DE TARTARUGAS GIGANTESSÃO ENCONTRADAS NO ESPÍRITO SANTOSegundo aInternational Unionfor Conservationof Nature (IUCN),esta é uma dasespécies marinhasmais ameaçadasdo mundoPN_38_Planeta_Água_r1.indd 147 21/02/13 10:46
  • 145. CanalEsporte148 PERFILNÁUTICOCanalCulturaUma obra completa que retrata a vidade Jacques Cousteau do começo aofim. Ele é considerado o Rei dos Maresem todo o mundo por sua corageme pioneirismo na preservação dosoceanos. Nesta obra, do escritor BradMatsen, é explícito o legado da vidaNo ano passado, quando a tragédia doTitanic completou cem anos, houveum turbilhão de publicações a respeitodo mais famoso naufrágio da história.Mas nenhum dos livros já publicadosalcança o recorde deste, do escritorde Cousteau, que nos ensina a explorar o infinito azul do mar e aomesmo tempo nos torna parte dele.americano Walter Lord. É uma obra que saiu há mais de meio século,em 1955, mas só agora foi republicada no Brasil. Vale a pena ler! SO livro é escrito por HeloísaSchürmann, da família conhecidapelas aventuras ao redor do mundoa bordo de um veleiro. Dentre tantasdescobertas pelos mares afora, aautora surpreende os leitores com umacaso do destino que transformou avida da família: a chegada da pequenae animada Kat. Em Pequeno Segredovocê vai entender até onde podechegar uma pessoa quando é tocadapela força do amor.A TRAJETÓRIABRILHANTE DEJACQUESCOUSTEAUA MELHOR OBRAQUE RETRATAA SAGA TITANICA FANTÁSTICAVIDA DAPEQUENA KATLIVROSPN_37_Canal_Cultura_r3.indd 148 15/02/13 13:14
  • 146. Culinaria.indd 19 15/02/13 13:46
  • 147. CanalEsporte150 PERFILNÁUTICOGourmet(41) 3018-7393PORTO A PORTO CASA FLORA(11) 3327-5199ARROZ DE BRÓCOLISCozinhe os brócolis. Após o cozimento,pique e refogue com alho e azeiteextravirgem. Junte-os com arrozcozido. Sirva com batata assada emformato de bolinha.PRATO PRINCIPALColoque o dourado para assar por 30 minutos em temperaturade 180 graus. Enquanto o dourado está assando, misture manteiga eervas finas e derreta sobre uma frigideira, deixe por alguns minutosno fogo e retire. Despeje sobre o dourado já assado com sal a gosto.HARMONIZAÇÃOOpte por um vinho branco comum bom corpo, possivelmente dacasta Chardonnay. SEsta receita do chef Geraldo Alves foi retiradado livro Nova Culinária Paranaense – SaboresHistóricos, Pitadas Contemporâneas. Umapublicação do Grupo Canal/com.Luiz Alfredo Malucellié escritor, cronista,jornalista e gourmetDOURADO COMFINAS ERVASPOR CHEF GERALDO ALVESDESAFIODesafio para pescadorese gourmetsPN_38_Gourmet_r3.indd 150 15/02/13 13:16
  • 148. 152 PERFILNÁUTICOMERCADO NÁUTICOMERCADO NÁUTICOMERCADO NÁUTICOAS MELHORES OPORTUNIDADES DOMEIO E MERCADO. BARCOS, JETS,MOTORES, EQUIPAMENTOS, ACESSÓRIOSE SERVIÇOS. NESTA EDIÇÃO:Marcado Nautico.indd 152 21/02/13 22:44
  • 149. PERFILNÁUTICO 153Canal EsporteMERCADO NÁUTICOMERCADO NÁUTICOMarcado Nautico.indd 153 21/02/13 22:44
  • 150. 154 PERFILNÁUTICOMERCADO NÁUTICOMERCADO NÁUTICOMarcado Nautico.indd 154 21/02/13 22:44
  • 151. PERFILNÁUTICO 155Canal EsporteMERCADO NÁUTICOMERCADO NÁUTICOseu lazer, nosso compromisso!www.nautimax.com.brNAUTIMAX - Rua Eurides Cunha, 224 - Vila Izabel - Curitiba/PR - Fone: (41) 3333-0410A Nautimax, concessionária Volvo Penta no estado do Paraná, fortalece cada vez mais estaparceria visando sempre a excelência no atendimento aos clientes.Nossa equipe de pro�ssionais é quali�cada, pois além do know-how adquirido com os anosde experiência, buscamos constantemente a especialização através de cursos e aquisição deferramentas especiais que permitam a execução dos serviços com a máxima e�ciência.Oferecemos toda a linha de motores, propulsores,peças, acessórios e serviços, dentro dos padrõesde qualidade e atendimento Volvo Penta.Marcado Nautico.indd 155 21/02/13 22:44
  • 152. 156 PERFILNÁUTICOMERCADO NÁUTICOMERCADO NÁUTICOMarcado Nautico.indd 156 21/02/13 22:44
  • 153. PERFILNÁUTICO 157Canal EsporteMERCADO NÁUTICOMERCADO NÁUTICOMarcado Nautico.indd 157 21/02/13 22:44
  • 154. 158 PERFILNÁUTICOMERCADO NÁUTICOMERCADO NÁUTICOMarcado Nautico.indd 158 21/02/13 22:44
  • 155. PERFILNÁUTICO 159Canal EsporteMERCADO NÁUTICOMERCADO NÁUTICOCMYCMMYCYCMYKPN30_109.pdf 1 27/12/11 00:10Marcado Nautico.indd 159 21/02/13 22:44
  • 156. 160 PERFILNÁUTICOMERCADO NÁUTICOMERCADO NÁUTICOMarcado Nautico.indd 160 21/02/13 22:44
  • 157. PERFILNÁUTICO 161Canal EsporteMERCADO NÁUTICOMERCADO NÁUTICOMarcado Nautico.indd 161 21/02/13 22:44
  • 158. CanalEsporte162 PERFILNÁUTICOClickO YACHTPLUS, PROJETO DO INGLÊS NORMAN FOSTER E CONSTRUÍDO PELO ESTALEIRO ITALIANOCANTIERI NAVALI RODRIGUEZ, TEM 132 PÉS. ELE PODE SER COMPRADO POR UM OITAVO DO PREÇOORIGINAL. COMO? PELO NOVO CONCEITO DE COMPRA COMPARTILHADA! ALGUÉM SE HABILITA?PN_38_Click_r3.indd 162 15/02/13 19:04
  • 159. Anuncio Volvo Penta.indd 164 15/02/13 13:51