Rio Douro<br />Falar do Douro, não é apenas falar de um rio ou de uma região. É muito mais do que isso... é falar de toda ...
Origem do nome “Douro”<br />	Conhecer o Douro não é apenas visitar a região, é partir numa viagem à descoberta de um lugar...
Onde nasce o Rio Douro?<br />     O rio Douro nasce na Serra de Urbión, no norte de Espanha, a cerca de 2080 metros de alt...
O percurso do Rio Douro<br />Nasce em Espanha na província de Sória, nos picos da Serra de Urbión, a 2.080 metros de altit...
A Barragem do Carrapatelo<br /> A Barragem do Carrapatelo tem um desnível no nível da água de 35 metros, um dos maiores de...
O Rio Douro e o Vinho do Porto<br />Foi este rio, em tempos muito estreito e perigoso, que trouxe prosperidade à região, v...
A Região Vinhateira do Douro<br />O final do Verão coincide com a época das vindimas, ritual que ano após ano enche o Dour...
O Clima no Douro<br />     A região do Douro tem um clima muito próprio, é uma região de temperaturas extremas. Se no Verã...
Desporto no Douro<br />No Douro, na zona da Barragem do Carrapatelo, a prática do Remo e da Canoagem tem muitos adeptos<br />
O Douro e o Turismo<br />No Douro fazem-se Cruzeiros de vários dias e passeios nas zonas <br />ribeirinhas de Gaia e Porto...
Vista nocturna <br />da zona ribeirinha <br />das cidades de Gaia e Porto<br /><ul><li>Trabalho realizado por:
Bernardo Mesquita
Diogo Silva
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

O rio Douro

6,455 views

Published on

Published in: Education, Travel, Business
0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
6,455
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
51
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

O rio Douro

  1. 1. Rio Douro<br />Falar do Douro, não é apenas falar de um rio ou de uma região. É muito mais do que isso... é falar de toda a sua história e das suas gentes, que o tornam tão especial.<br />
  2. 2. Origem do nome “Douro”<br /> Conhecer o Douro não é apenas visitar a região, é partir numa viagem à descoberta de um lugar único, com uma história, cultura e pessoas únicas.<br /> Existem várias explicações para a origem do nome «Douro». Uma lenda conta que era costume ver-se rolar umas pedritas pequenas e brilhantes, que se veio a descobrir serem de ouro. Há quem diga ainda que o nome se deve à cor barrenta das águas do rio, consequência das grandes quantidades de detritos que as enxurradas arrastavam encostas abaixo e que por serem de um amarelo vivo lhe davam uma cor de ouro. <br />Há quem defenda que este nome deriva do latim «Durius», ou seja, «Duro», devido à dureza dos seus contornos tortuosos de escarpas altas e rochosas.<br />
  3. 3. Onde nasce o Rio Douro?<br /> O rio Douro nasce na Serra de Urbión, no norte de Espanha, a cerca de 2080 metros de altitude. É o segundo maior rio de Portugal com um comprimento total de 927 km; em território português, este rio tem apenas 210 km de comprimento e é navegável ao longo de todo esse percurso, graças às cinco barragens que são, hoje em dia, também uma atracção devido ao seu desnível. <br />Lagoa Negra na Serra de Urbión, Espanha<br />Percurso do rio em território espanhol<br />
  4. 4. O percurso do Rio Douro<br />Nasce em Espanha na província de Sória, nos picos da Serra de Urbión, a 2.080 metros de altitude e atravessa o norte de Portugal. O seu curso tem o comprimento total de 850 km. Desenvolve-se ao longo de 112 km de fronteira portuguesa e espanhola e de seguida 213 km em território nacional. A sua altitude média é de 700 metros. No início do seu curso é um rio largo e pouco caudaloso. O forte declive do rio, as curvas apertadas, as rochas salientes, os caudais violentos, as múltiplas irregularidades, os rápidos e os inúmeros "saltos" ou "pontos" tornavam este rio indomável. A foz do Douro é junto às cidades do Porto e Vila Nova de Gaia. Este é o segundo rio mais extenso da Península Ibérica. <br />
  5. 5. A Barragem do Carrapatelo<br /> A Barragem do Carrapatelo tem um desnível no nível da água de 35 metros, um dos maiores desníveis da Europa.<br />
  6. 6. O Rio Douro e o Vinho do Porto<br />Foi este rio, em tempos muito estreito e perigoso, que trouxe prosperidade à região, visto que era através dele que se fazia o transporte do precioso néctar, o Vinho do Porto. <br /> Em séculos passados este rio representava um desafio e um perigo para os que nele navegavam. Estava repleto de fortíssimas correntes e pedras meias submersas. Nessa altura apenas um pequeno barco de madeira – o Rabelo – conseguia navegar nestas águas e fazer o transporte do vinho desde o Vale do Douro até à foz, em cujas margens se situam as cidades do Porto e Vila Nova de Gaia.<br />
  7. 7. A Região Vinhateira do Douro<br />O final do Verão coincide com a época das vindimas, ritual que ano após ano enche o Douro de uma magia única. O Douro anima e povoa-se então de gentes, naturais e estrangeiros. No ar, o aroma da uva perfuma a paisagem que em tons ocres se veste; por todo o lado sente-se o fervilhar da actividade humana: é a altura de colher os suculentos e doces bagos que irão produzir um dos mais afamados vinhos do mundo: o Vinho do Porto.<br />
  8. 8. O Clima no Douro<br /> A região do Douro tem um clima muito próprio, é uma região de temperaturas extremas. Se no Verão facilmente se atingem temperaturas acima dos 40º C nas zonas de vale, também no Inverno, nos locais mais montanhosos facilmente se registam temperaturas negativas. A melhor época do ano, para visitar o Douro, é sem dúvida na Primavera ou no final do Verão. <br /> É nos terraços do vale do Douro superior, em grandes e acentuados declives talhados no xisto, que se cultivam as vinhas de cujas uvas se fabricam os diversos e famosos vinhos do Porto.<br />
  9. 9. Desporto no Douro<br />No Douro, na zona da Barragem do Carrapatelo, a prática do Remo e da Canoagem tem muitos adeptos<br />
  10. 10. O Douro e o Turismo<br />No Douro fazem-se Cruzeiros de vários dias e passeios nas zonas <br />ribeirinhas de Gaia e Porto <br />
  11. 11. Vista nocturna <br />da zona ribeirinha <br />das cidades de Gaia e Porto<br /><ul><li>Trabalho realizado por:
  12. 12. Bernardo Mesquita
  13. 13. Diogo Silva
  14. 14. 4ºano, Sala 7</li></li></ul><li>

×