Regimento

4,680 views
4,613 views

Published on

REGIMENTO ESCOLAR

É o documento que normatiza a organização escolar de cada estabelecimento de ensino, regulamentando os propósitos e as intenções descritos no seu Projeto Político-pedagógico. Portanto, ele é um instrumento legal que regula e disciplina toda a organização didático-pedagógica e administrativa da escola.

0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
4,680
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
66
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Regimento

  1. 1. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – Pr INDICEINDICE....................................................................................................................................................................1TÍTULO I.................................................................................................................................................................8DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES...............................................................................................................8CAPÍTULO I...........................................................................................................................................................8IDENTIFICAÇÃO, LOCALIZAÇÃO E MANTENEDORA.............................................................................8CAPÍTULO II..........................................................................................................................................................8DAS FINALIDADES E OBJETIVOS...................................................................................................................8TÍTULO II...............................................................................................................................................................8ORGANIZAÇÃO ESCOLAR...............................................................................................................................8CAPÍTULO I...........................................................................................................................................................8DA ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO.................................................................................8SEÇÃO I..................................................................................................................................................................9DO CONSELHO ESCOLAR.................................................................................................................................9SEÇÃO II...............................................................................................................................................................10DA EQUIPE DE DIREÇÃO................................................................................................................................10SEÇÃO III.............................................................................................................................................................13DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS DE REPRESENTAÇÃO DA COMUNIDADE ESCOLAR......................13SEÇÃO IV..............................................................................................................................................................13DO CONSELHO DE CLASSE............................................................................................................................13SEÇÃO V...............................................................................................................................................................15DA EQUIPE PEDAGÓGICA..............................................................................................................................15
  2. 2. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – PrSEÇÃO VI..............................................................................................................................................................20DA EQUIPE DOCENTE......................................................................................................................................20SEÇÃO VII............................................................................................................................................................22DA EQUIPE TÉCNICO-ADMINISTRATIVA E DOS ASSISTENTES DE EXECUÇÃO..........................22SEÇÃO VIII..........................................................................................................................................................27DA EQUIPE AUXILIAR OPERACIONAL......................................................................................................27CAPÍTULO II........................................................................................................................................................30DA ORGANIZAÇÃO DIDÁTICO-PEDAGÓGICA.........................................................................................30SEÇÃO I................................................................................................................................................................31DOS NÍVEIS E MODALIDADES DE ENSINO................................................................................................31SEÇÃO II...............................................................................................................................................................31DOS FINS E OBJETIVOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA....................................................................................31DE CADA NÍVEL E MODALIDADE DE ENSINO.........................................................................................31SEÇÃO III.............................................................................................................................................................32DA ORGANIZAÇÃO CURRICULAR, ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO...........................................32SEÇÃO IV..............................................................................................................................................................37DA MATRÍCULA.................................................................................................................................................37SEÇÃO V...............................................................................................................................................................39DO PROCESSO DE CLASSIFICAÇÃO...........................................................................................................39SEÇÃO VI..............................................................................................................................................................40DO PROCESSO DE RECLASSIFICAÇÃO......................................................................................................40SEÇÃO VII............................................................................................................................................................41DA TRANSFERÊNCIA.......................................................................................................................................41
  3. 3. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – PrSEÇÃO VIII..........................................................................................................................................................42DA PROGRESSÃO PARCIAL...........................................................................................................................42SEÇÃO IX..............................................................................................................................................................43DA FREQÜÊNCIA...............................................................................................................................................43SEÇÃO X...............................................................................................................................................................43DA AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM, DA RECUPERAÇÃO DE ESTUDOS E DA PROMOÇÃO. .43SEÇÃO XI..............................................................................................................................................................46DO APROVEITAMENTO DE ESTUDOS........................................................................................................46SEÇÃO XII............................................................................................................................................................47DA ADAPTAÇÃO................................................................................................................................................47SEÇÃO XIII..........................................................................................................................................................47DA REVALIDAÇÃO E EQUIVALÊNCIA.......................................................................................................47SEÇÃO XIV...........................................................................................................................................................49DA REGULARIZAÇÃO DE VIDA ESCOLAR................................................................................................49SEÇÃO XV............................................................................................................................................................49DO CALENDÁRIO ESCOLAR..........................................................................................................................49SEÇÃO XVI...........................................................................................................................................................50DOS REGISTROS E ARQUIVOS ESCOLARES.............................................................................................50SEÇÃO XVII.........................................................................................................................................................51DA ELIMINAÇÃO DE DOCUMENTOS ESCOLARES.................................................................................51SEÇÃO XVIII.......................................................................................................................................................51DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL................................................................................................................51SEÇÃO XIX...........................................................................................................................................................52
  4. 4. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – PrDOS ESPAÇOS PEDAGÓGICOS......................................................................................................................52TÍTULO III............................................................................................................................................................53DIREITOS E DEVERES DA COMUNIDADE ESCOLAR.............................................................................53CAPÍTULO I.........................................................................................................................................................53DOS DIREITOS, DEVERES E PROIBIÇÕES DOS DOCENTES, EQUIPE................................................53PEDAGÓGICA E DIREÇÃO..............................................................................................................................53SEÇÃO I................................................................................................................................................................53DOS DIREITOS....................................................................................................................................................53SEÇÃO II...............................................................................................................................................................54DOS DEVERES.....................................................................................................................................................54SEÇÃO III.............................................................................................................................................................55DAS PROIBIÇÕES...............................................................................................................................................55CAPÍTULO II........................................................................................................................................................56DOS DIREITOS, DEVERES E PROIBIÇÕES DA EQUIPE TÉCNICO-.....................................................56ADMINISTRATIVA, ASSISTENTES DE EXECUÇÃO E DA EQUIPE AUXILIAR.................................56OPERACIONAL...................................................................................................................................................56SEÇÃO I................................................................................................................................................................56DOS DIREITOS....................................................................................................................................................56SEÇÃO II...............................................................................................................................................................57DOS DEVERES.....................................................................................................................................................57SEÇÃO III.............................................................................................................................................................57DAS PROIBIÇÕES...............................................................................................................................................57CAPÍTULO III......................................................................................................................................................58
  5. 5. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – PrDOS DIREITOS, DEVERES, PROIBIÇÕES E AÇÕES DISCIPLINARES DOS........................................58ALUNOS................................................................................................................................................................58SEÇÃO I................................................................................................................................................................58DOS DIREITOS....................................................................................................................................................58SEÇÃO II...............................................................................................................................................................60DOS DEVERES.....................................................................................................................................................60SEÇÃO III.............................................................................................................................................................61DAS PROIBIÇÕES...............................................................................................................................................61SEÇÃO IV..............................................................................................................................................................62DAS AÇÕES EDUCATIVAS, PEDAGÓGICAS E DISCIPLINARES...........................................................62CAPÍTULO IV......................................................................................................................................................63DOS DIREITOS, DEVERES E PROIBIÇÕES DOS PAIS OU RESPONSÁVEIS.......................................63SEÇÃO I................................................................................................................................................................63DOS DIREITOS....................................................................................................................................................63SEÇÃO II...............................................................................................................................................................64DOS DEVERES.....................................................................................................................................................64SEÇÃO III.............................................................................................................................................................64DAS PROIBIÇÕES...............................................................................................................................................64TÍTULO IV............................................................................................................................................................65DISPOSIÇÕES GERAIS E TRANSITÓRIAS..................................................................................................65CAPÍTULO I.........................................................................................................................................................65DAS DISPOSIÇÕES FINAIS..............................................................................................................................65
  6. 6. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – Pr PREÂMBULO O Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do RosárioCastaldi, está situado na Avenida Arthur Thomas nº 1181 – Jardim Jamaica, no Municípiode Londrina – Paraná tem como entidade mantenedora o Governo do Estado do Paraná. A construção deste estabelecimento de ensino deu-se em função doconvênio firmado entre o MEC, o PREMEN e a SEED – PR. O Decreto nº 5265/78, de 12 de julho de 1978, criou o Colégio EstadualProfessora Maria do Rosário Castaldi – Ensino de 2º Grau, com a oferta da HabilitaçãoBásica em Saúde, Habilitação Técnica em Crédito e Finanças, Eletricidade eAgropecuária. Pela resolução nº 3066/81, de dezembro de 1981, reconheceu aHabilitação Técnica em Agropecuária. Através da Resolução nº 3379/82, de 10 de dezembro 1982, autorizou ofuncionamento Habilitação Técnica em Eletrotécnica. No ano de 1984, através da Resolução nº 8436/84, de 21 de dezembro de1984, autorizou o funcionamento do 2º Grau Regular Propedêutico e a Habilitação Plenaem Magistério. Pela Resolução 2037/86, de 02 de maio de 1986, cessou definitivamenteas atividades escolares da Habilitação Básica em Eletricidade. Ainda no ano de 1986, através da Resolução nº3875/86, de 05 desetembro de 1986, reconheceu a Habilitação Técnica em Eletrotécnica e a Resolução nº4668/86, de 31 de outubro de 1986, reconheceu o 2º Grau Regular Propedêutico e aHabilitação Plena em Magistério. No ano de 1988, através da Resolução nº 4080/88, de 28 de dezembro de1988, autorizou o funcionamento do 1º Grau. Em decorrência da autorização concedida o Estabelecimento passou adenominar-se Colégio Estadual Professora Maria do Rosário Castaldi – Ensino de 1º e 2ºGrau.
  7. 7. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – Pr Em 1989 pela Resolução nº 876/89, de 07 de abril de 1989, cessoudefinitivamente as atividades da Habilitação Básica em Crédito e Finanças. No ano de 1990, através da Resolução 3895/90, de 13 de dezembro de1990, reconheceu o curso do 1º Grau. Através do Parecer nº 406/99 e da Resolução nº 4652/99, de 15 dedezembro de 1999, autorizou o funcionamento do Curso Técnico em Eletrônica Industrialcom ênfase em Telecomunicações, dando continuidade ao Curso Técnico emEletromecânica. A Resolução nº 3142/01 autorizou o Curso Técnico em GestãoEmpreendedora. Posteriormente iniciou-se o Curso de Administração da Produção comênfase em Confecção, através da Resolução 4011/02, de 04 de outubro de 2002. Através da Resolução nº 1764/05 e Parecer nº 253/05, autorizou ereconhecido o Curso Técnico em Administração, na modalidade subseqüente. AResolução nº 3928/06, autorizou o Curso Técnico em Eletromecânica, na modalidadesubseqüente. A Resolução nº 3929/06, autorizou o Curso Técnico em Eletromecânica,modalidade Integrado. A Resolução nº 3930/06, autorizou o Curso Técnico AdministraçãoProdução em Confecção, na modalidade integrada. A Resolução nº 3716/06, autorizou oCurso Técnico em Eletrônica na modalidade subseqüente. A Resolução nº 4964/07, renovou o Reconhecimento do Ensino Médio,por mais cinco anos. Foram cessados definitivamente o Curso Técnico em Eletrônica Industrialcom Ênfase em Telecomunicações através da Resolução nº 1198/07 e a Resolução nº1999/07, autorizou o Curso Técnico em Gestão Empreendedora. O CEEP – Professora Maria do Rosário Castaldi busca como fim umprocesso de construção social que qualifique o indivíduo e o eduque em bases científicas,bem como éticas-políticas, para compreender a tecnologia como produção do ser social,que estabelece relações sócio-históricas e culturais, neste contexto a formaçãoprofissional e tecnológica reconhece nos educandos que necessitam ter acesso aeducação e cultura sob todos os aspectos e formas. O comprometimento de uma escolapública de qualidade redunda na democratização da gestão e na valorização da funçãodocente e discente do estabelecimento de ensino buscando construir um processoparticipativo e democrático, incorporando experiências que permitam acumularconhecimentos e possibilidades, inserindo-os no mercado de trabalho.
  8. 8. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – Pr TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES CAPÍTULO I IDENTIFICAÇÃO, LOCALIZAÇÃO E MANTENEDORAArt. 1º O Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi,situado na Avenida Arthur Thomas, 1181, Jardim Jamaica, na cidade de Londrina, émantido pelo Governo do Estado do Paraná. CAPÍTULO II DAS FINALIDADES E OBJETIVOSArt. 2º O estabelecimento de ensino tem a finalidade de efetivar o processo deapropriação do conhecimento, respeitando os dispositivos constitucionais Federal eEstadual, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - LDBEN nº 9.394/96, oEstatuto da Criança e do Adolescente – ECA, Lei nº 8.069/90 e a Legislação do SistemaEstadual de Ensino.Art. 3º O estabelecimento de ensino garante o princípio democrático de igualdade decondições de acesso e de permanência na escola, de gratuidade para a rede pública, deuma Educação Básica com qualidade em seus diferentes níveis e modalidades de ensino,vedada qualquer forma de discriminação e segregação.Art. 4º O estabelecimento de ensino objetiva a implementação e acompanhamento do seuProjeto Político-Pedagógico, elaborado coletivamente, com observância aos princípiosdemocráticos, e submetido à aprovação do Conselho Escolar. TÍTULO II ORGANIZAÇÃO ESCOLAR CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO
  9. 9. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – PrArt. 5º O trabalho pedagógico compreende todas as atividades teórico-práticasdesenvolvidas pelos profissionais do estabelecimento de ensino para a realização doprocesso educativo escolar.Art. 6º A organização democrática, no âmbito escolar, fundamenta-se no processo departicipação e co-responsabilidade da comunidade escolar na tomada de decisõescoletivas, para a elaboração, implementação e acompanhamento do Projeto Político-Pedagógico.Art. 7º A organização do trabalho pedagógico é constituída pelo Conselho Escolar, equipede direção, órgãos colegiados de representação da comunidade escolar, Conselho deClasse, equipe pedagógica, equipe docente, equipe técnico-administrativa e assistente deexecução e equipe auxiliar operacional.Art. 8º São elementos da gestão democrática: a escolha do(a) diretor(a) pela comunidadeescolar, na conformidade da lei, e a constituição de um órgão máximo de gestãocolegiada, denominado de Conselho Escolar. Seção I Do Conselho EscolarArt. 9º O Conselho Escolar é um órgão colegiado de natureza deliberativa,consultiva,avaliativa e fiscalizadora sobre a organização e a realização do trabalho pedagógico eadministrativo do estabelecimento de ensino, em conformidade com a legislaçãoeducacional vigente e orientações da SEED.Art. 10 O Conselho Escolar é composto por representantes da comunidade escolar erepresentantes de movimentos sociais organizados e comprometidos com a educaçãopública, presentes na comunidade, sendo presidido por seu membro nato, o(a) diretor(a)escolar.§ 1º - A comunidade escolar é compreendida como o conjunto dos profissionais daeducação atuantes no estabelecimento de ensino, alunos devidamente matriculados efreqüentando regularmente, pais e/ou responsáveis pelos alunos.§ 2º - A participação dos representantes dos movimentos sociais organizados, presentesna comunidade, não ultrapassará um quinto (1/5) do colegiado.
  10. 10. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – PrArt. 11 O Conselho Escolar poderá eleger seu vice-presidente dentre os membros que ocompõem, maiores de 18 (dezoito) anos.Art. 12 O Conselho Escolar tem como principal atribuição, aprovar e acompanhar aefetivação do Projeto Político-Pedagógico do estabelecimento de ensino.Art. 13 Os representantes do Conselho Escolar são escolhidos entre seus pares,mediante processo eletivo, de cada segmento escolar, garantindo-se a representatividadedos níveis e modalidades de ensino.Parágrafo Único - As eleições dos membros do Conselho Escolar, titulares e suplentes,realizar-se-ão em reunião de cada segmento convocada para este fim, para um mandatode 2 (dois) anos, admitindo-se uma única reeleição consecutiva.Art. 14 O Conselho Escolar, de acordo com o princípio da representatividade e daproporcionalidade, é constituído pelos seguintes conselheiros:I.diretor (a);II.representante da equipe pedagógica;III.representante da equipe docente (professores);IV.representante da equipe técnico-administrativa;V.representante da equipe auxiliar operacional;VI.representante dos discentes (alunos);VII. representante dos pais ou responsáveis pelo aluno;VIII. representante do Grêmio Estudantil;IX.representante dos movimentos sociais organizados da comunidade.Art. 15 O Conselho Escolar é regido por Estatuto próprio, aprovado por 2/3 (dois terços)de seus integrantes. Seção II Da Equipe de DireçãoArt. 16 A direção escolar é composta pelo diretor(a) e diretor(a) auxiliar, escolhidosdemocraticamente entre os componentes da comunidade escolar, conforme legislação emvigor.Art. 17 A função de diretor(a), como responsável pela efetivação da gestão democrática, é
  11. 11. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – Pra de assegurar o alcance dos objetivos educacionais definidos no Projeto Político-Pedagógico do estabelecimento de ensino.Art. 18 Compete ao diretor(a):I. cumprir e fazer cumprir a legislação em vigor;II. responsabilizar-se pelo patrimônio público escolar recebido no ato da posse;III. coordenar a elaboração e acompanhar a implementação do Projeto Político-Pedagógico da escola, construído coletivamente e aprovado pelo Conselho Escolar;IV. coordenar e incentivar a qualificação permanente dos profissionais da educação;V. implementar a proposta pedagógica do estabelecimento de ensino, em observância àsDiretrizes Curriculares Nacionais e Estaduais;VI. coordenar a elaboração do Plano de Ação do estabelecimento de ensino e submetê-loà aprovação do Conselho Escolar;VII. convocar e presidir as reuniões do Conselho Escolar, dando encaminhamento àsdecisões tomadas coletivamente;VIII. elaborar os planos de aplicação financeira sob sua responsabilidade, consultando acomunidade escolar e colocando-os em edital público;IX. prestar contas dos recursos recebidos, submetendo-os à aprovação do ConselhoEscolar e fixando-os em edital público;X. coordenar a construção coletiva do Regimento Escolar, em consonância com alegislação em vigor, submetendo-o à apreciação do Conselho Escolar e, após,encaminhá-lo ao NRE para a devida aprovação;XI. garantir o fluxo de informações no estabelecimento de ensino e deste com os órgãosda administração estadual;XII. encaminhar aos órgãos competentes as propostas de modificações no ambienteescolar, quando necessárias, aprovadas pelo Conselho Escolar;XIII. deferir os requerimentos de matrícula;XIV. elaborar, juntamente com a equipe pedagógica, o calendário escolar, de acordo comas orientações da SEED, submetê-lo à apreciação do Conselho Escolar e encaminhá-loao NRE para homologação;XV. acompanhar, juntamente com a equipe pedagógica, o trabalho docente e ocumprimento das reposições de dias letivos, carga horária e de conteúdo aos discentes;XVI. assegurar o cumprimento dos dias letivos, horas-aula e horas-atividadeestabelecidos;XVII. promover grupos de trabalho e estudos ou comissões encarregadas de estudar epropor alternativas para atender aos problemas de natureza pedagógico-administrativa noâmbito escolar;XVIII. propor à Secretaria de Estado da Educação, via Núcleo Regional de Educação,
  12. 12. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – Prapós aprovação do Conselho Escolar, alterações na oferta de ensino e abertura oufechamento de cursos;XIX. participar e analisar da elaboração dos Regulamentos Internos e encaminhá-los aoConselho Escolar para aprovação;XX. supervisionar a cantina comercial e o preparo da merenda escolar, quanto aocumprimento das normas estabelecidas na legislação vigente relativamente a exigênciassanitárias e padrões de qualidade nutricional;XXI. presidir o Conselho de Classe, dando encaminhamento às decisões tomadascoletivamente;XXII. definir horário e escalas de trabalho da equipe técnico-administrativa e equipeauxiliar operacional;XXIII. articular processos de integração da escola com a comunidade;XXIV. solicitar ao NRE suprimento e cancelamento de demanda de funcionários eprofessores do estabelecimento, observando as instruções emanadas da SEED;XXV. organizar horário adequado para a realização da Prática ProfissionalSupervisionada do funcionário cursista do Programa Nacional de Valorização dosTrabalhadores em Educação – Profuncionário, no horário de trabalho, correspondendo a50% (cinqüenta por cento) da carga horária da Prática Profissional Supervisionada,conforme orientação da SEED, contida no Plano deCurso;XXVI. participar, com a equipe pedagógica, da análise e definição de projetos a sereminseridos no Projeto Político-Pedagógico do estabelecimento de ensino, juntamente com acomunidade escolar;XXVII. cooperar com o cumprimento das orientações técnicas de vigilância sanitária eepidemiológica;XXVIII. viabilizar salas adequadas quando da oferta de ensino extracurricular eplurilingüista de Língua Estrangeira Moderna, pelo Centro de Línguas EstrangeirasModernas – CELEM;XXIX. disponibilizar espaço físico adequado quando da oferta de Serviços e ApoiosPedagógicos Especializados, nas diferentes áreas da Educação Especial;XXX. assegurar a realização do processo de avaliação institucional do estabelecimento deensino;XXXI. zelar pelo sigilo de informações pessoais de alunos, professores, funcionários efamílias;XXXII. manter e promover relacionamento cooperativo de trabalho com seus colegas, comalunos, pais e com os demais segmentos da comunidade escolar;XXXIII. assegurar o cumprimento dos programas mantidos e implantados pelo FundoNacional de Desenvolvimento da Educação/MEC – FNDE;
  13. 13. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – PrXXXVI cumprir e fazer cumprir o disposto no Regimento Escolar.Art. 19 Compete ao(à) diretor(a) auxiliar assessorar o(a) diretor(a) em todas as suasatribuições e substituí-lo(a) na sua falta ou por algum impedimento. Seção III Dos Órgãos Colegiados de Representação da Comunidade EscolarArt. 20 Os segmentos sociais organizados e reconhecidos como Órgãos Colegiados derepresentação da comunidade escolar estão legalmente instituídos por Estatutos eRegulamentos próprios.Art. 21 A Associação de Pais, Mestres e Funcionários - APMF ou similar, pessoa jurídicade direito privado, é um órgão de representação dos Pais, Mestres e Funcionários doestabelecimento de ensino, sem caráter político partidário, religioso, racial e nem finslucrativos, não sendo remunerados os seus dirigentes e conselheiros, sendo constituídapor prazo indeterminado.Parágrafo Único – A APMF é regida por Estatuto próprio, aprovado e homologado emAssembléia Geral, convocada especificamente para este fim.Art. 22 O Grêmio Estudantil é o órgão máximo de representação dos estudantes doestabelecimento de ensino, com o objetivo de defender os interesses individuais ecoletivos dos alunos, incentivando a cultura literária, artística e desportiva de seusmembros.Parágrafo Único – O Grêmio Estudantil é regido por Estatuto próprio, aprovado ehomologado em Assembléia Geral, convocada especificamente para este fim. Seção IV Do Conselho de ClasseArt. 23 O Conselho de Classe é órgão colegiado de natureza consultiva e deliberativa emassuntos didático-pedagógicos, fundamentado no Projeto Político-Pedagógico da escola eno Regimento Escolar, com a responsabilidade de analisar as ações educacionais,indicando alternativas que busquem garantir a efetivação do processo ensino eaprendizagem.
  14. 14. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – PrArt. 24 A finalidade da reunião do Conselho de Classe, após analisar as informações edados apresentados, é a de intervir em tempo hábil no processo ensino e aprendizagem,oportunizando ao aluno formas diferenciadas de apropriar-se dos conteúdos curricularesestabelecidos.Parágrafo Único - É da responsabilidade da equipe pedagógica organizar as informaçõese dados coletados a serem analisados no Conselho de Classe.Art. 25 Ao Conselho de Classe cabe verificar se os objetivos, conteúdos, procedimentosmetodológicos, avaliativos e relações estabelecidas na ação pedagógico-educativa, estãosendo cumpridos de maneira coerente com o Projeto Político-Pedagógico doestabelecimento de ensino.Art. 26 O Conselho de Classe constitui-se em um espaço de reflexão pedagógica, ondetodos os sujeitos do processo educativo, de forma coletiva, discutem alternativas epropõem ações educativas eficazes que possam vir a sanar necessidades/dificuldadesapontadas no processo ensino e aprendizagem.Art. 27 O Conselho de Classe é constituído pelo(a) diretor(a) e/ou diretor(a) auxiliar, pelaequipe pedagógica, por todos os docentes e os alunos que atuam numa mesma turmae/ou série, por meio de:I. Pré-Conselho de Classe com toda a turma em sala de aula, sob a coordenação doprofessor representante de turma e/ou pelo(s) pedagogo(s), quando houver necessidade;II. Conselho de Classe Integrado, com a participação da equipe de direção, da equipepedagógica, da equipe docente, da representação facultativa de alunos e pais de alunospor turma e/ou série.Art. 28 A convocação, pela direção, das reuniões ordinárias ou extraordinárias doConselho de Classe, deve ser divulgada em edital, com antecedência de 48 (quarenta eoito) horas.Art. 29 O Conselho de Classe reunir-se-á ordinariamente em datas previstas emcalendário escolar e, extraordinariamente, sempre que se fizer necessário.Art. 30 As reuniões do Conselho de Classe serão lavradas em Ata, pelo(a) secretário(a)da escola, como forma de registro das decisões tomadas.
  15. 15. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – PrArt. 31 São atribuições do Conselho de Classe:I. analisar as informações sobre os conteúdos curriculares, encaminhamentosmetodológicos e práticas avaliativas que se referem ao processo ensino e aprendizagem;II. propor procedimentos e formas diferenciadas de ensino e de estudos para a melhoriado processo ensino e aprendizagem;III. estabelecer mecanismos de recuperação de estudos, concomitantes ao processo deaprendizagem, que atendam às reais necessidades dos alunos, em consonância com aProposta Pedagógica Curricular do estabelecimento de ensino;IV. acompanhar o processo de avaliação de cada turma, devendo debater e analisar osdados qualitativos e quantitativos do processo ensino e aprendizagem;V. atuar com co-responsabilidade na decisão sobre a possibilidade de avanço do alunopara série/etapa subseqüente ou retenção, após a apuração dos resultados finais,levando-se em consideração o desenvolvimento integral do aluno;VI. analisar pedidos de revisão de resultados finais recebidos pela secretaria doestabelecimento de ensino, no prazo de até 72 (setenta e duas) horas úteis após suadivulgação em edital. Seção V Da Equipe PedagógicaArt. 32 A equipe pedagógica é responsável pela coordenação, implantação eimplementação no estabelecimento de ensino das Diretrizes Curriculares definidas noProjeto Político-Pedagógico e no Regimento Escolar, em consonância com a políticaeducacional e orientações emanadas da Secretaria de Estado da Educação.Art. 33 A equipe pedagógica é composta por professores graduados em Pedagogia.Art. 34 Compete à equipe pedagógica:I. coordenar a elaboração coletiva e acompanhar a efetivação do Projeto Político-Pedagógico e do Plano de Ação do estabelecimento de ensino;II. orientar a comunidade escolar na construção de um processo pedagógico, em umaperspectiva democrática;III. participar e intervir, junto à direção, na organização do trabalho pedagógico escolar, nosentido de realizar a função social e a especificidade da educação escolar;IV. coordenar a construção coletiva e a efetivação da proposta pedagógica curricular doestabelecimento de ensino, a partir das políticas educacionais da SEED e das DiretrizesCurriculares Nacionais e Estaduais;
  16. 16. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – PrV. orientar o processo de elaboração dos Planos de Trabalho Docente junto ao coletivo deprofessores do estabelecimento de ensino;VI. promover e coordenar reuniões pedagógicas e grupos de estudo para reflexão eaprofundamento de temas relativos ao trabalho pedagógico visando à elaboração depropostas de intervenção para a qualidade de ensino para todos;VII. participar da elaboração de projetos de formação continuada dos profissionais doestabelecimento de ensino, que tenham como finalidade a realização e o aprimoramentodo trabalho pedagógico escolar;VIII. organizar, junto à direção da escola, a realização dos Pré-Conselhos e dosConselhos de Classe, de forma a garantir um processo coletivo de reflexão-ação sobre otrabalho pedagógico desenvolvido no estabelecimento de ensino;IX. coordenar a elaboração e acompanhar a efetivação de propostas de intervençãodecorrentes das decisões do Conselho de Classe;X. subsidiar o aprimoramento teórico-metodológico do coletivo de professores doestabelecimento de ensino, promovendo estudos sistemáticos, trocas de experiência,debates e oficinas pedagógicas;XI. organizar a hora-atividade dos professores do estabelecimento de ensino, de maneiraa garantir que esse espaço-tempo seja de efetivo trabalho pedagógico;XII. proceder à análise dos dados do aproveitamento escolar de forma a desencadear umprocesso de reflexão sobre esses dados, junto à comunidade escolar, com vistas apromover a aprendizagem de todos os alunos;XIII. coordenar o processo coletivo de elaboração e aprimoramento do RegimentoEscolar, garantindo a participação democrática de toda a comunidade escolar;XIV. participar do Conselho Escolar, quando representante do seu segmento, subsidiandoteórica e metodologicamente as discussões e reflexões acerca da organização eefetivação do trabalho pedagógico escolar;XV. orientar e acompanhar a distribuição, conservação e utilização dos livros e demaismateriais pedagógicos, no estabelecimento de ensino, fornecidos pelo Fundo Nacional deDesenvolvimento da Educação/MEC – FNDE;XVI. coordenar a elaboração de critérios para aquisição, empréstimo e seleção demateriais, equipamentos e/ou livros de uso didático-pedagógico, a partir do ProjetoPolítico-Pedagógico do estabelecimento de ensino;XVII. participar da organização pedagógica da biblioteca do estabelecimento de ensino,assim como do processo de aquisição de livros, revistas, fomentando ações e projetos deincentivo à leitura;XVIII. acompanhar as atividades desenvolvidas nos Laboratórios de Química, Física eBiologia e de Informática;XIX. propiciar o desenvolvimento da representatividade dos alunos e de sua participação
  17. 17. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – Prnos diversos momentos e Órgãos Colegiados da escola;XX. coordenar o processo democrático de representação docente de cada turma;XXI. colaborar com a direção na distribuição das aulas, conforme orientação da SEED;XXII. coordenar, junto à direção, o processo de distribuição de aulas e disciplinas, a partirde critérios legais, didático-pedagógicos e do Projeto Político-Pedagógico doestabelecimento de ensino;XXIII. acompanhar os estagiários das instituições de ensino quanto às atividades a seremdesenvolvidas no estabelecimento de ensino;XXIV. acompanhar o desenvolvimento do Programa Nacional de Valorização dosTrabalhadores em Educação – Profuncionário, tanto na organização do curso, quanto noacompanhamento da Prática Profissional Supervisionada dos funcionários cursistas daescola e/ou de outras unidades escolares;XXV. promover a construção de estratégias pedagógicas de superação de todas asformas de discriminação, preconceito e exclusão social;XXVI. coordenar a análise de projetos a serem inseridos no Projeto Político-Pedagógicodo estabelecimento de ensino;XXVII. acompanhar o processo de avaliação institucional do estabelecimento de ensino;XXVIII. participar na elaboração do Regulamento de uso dos espaços pedagógicos;XXIX. orientar, coordenar e acompanhar a efetivação de procedimentos didático-pedagógicos referentes à avaliação processual e aos processos de classificação,reclassificação, aproveitamento de estudos, adaptação e progressão parcial, conformelegislação em vigor;XXX. organizar e acompanhar, juntamente com a direção, as reposições de dias letivos,horas e conteúdos aos discentes;XXXI. organizar registros de acompanhamento da vida escolar do aluno;XXXII. organizar registros para o acompanhamento da prática pedagógica dosprofissionais do estabelecimento de ensino;XXXIII. solicitar autorização dos pais ou responsáveis para realização da AvaliaçãoEducacional do Contexto Escolar, a fim de identificar possíveis necessidadeseducacionais especiais;XXXIV. coordenar e acompanhar o processo de Avaliação Educacional no ContextoEscolar, para os alunos com dificuldades acentuadas de aprendizagem, visandoencaminhamento aos serviços e apoios especializados da Educação Especial, senecessário;XXXV. acompanhar os aspectos de sociabilização e aprendizagem dos alunos, realizandocontato com a família com o intuito de promover ações para o seu desenvolvimentointegral;XXXVI. acompanhar a freqüência escolar dos alunos, contatando as famílias e
  18. 18. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – Prencaminhando-os aos órgãos competentes, quando necessário;XXXVII. acionar serviços de proteção à criança e ao adolescente, sempreque houvernecessidade de encaminhamentos;XXXVIII. orientar e acompanhar o desenvolvimento escolar dos alunos com necessidadeseducativas especiais, nos aspectos pedagógicos, adaptações físicas e curriculares e noprocesso de inclusão na escola;XXXIX. manter contato com os professores dos serviços e apoios especializados dealunos com necessidades educacionais especiais, para intercâmbio de informações etrocas de experiências, visando à articulação do trabalho pedagógico entre EducaçãoEspecial e ensino regular;XL. assessorar os professores do CELEM e acompanhar as turmas, quando oestabelecimento de ensino ofertar o ensino extracurricular e plurilingüista de LínguaEstrangeira Moderna;XLI. assegurar a realização do processo de avaliação institucional do estabelecimento deensino;XLII. manter e promover relacionamento cooperativo de trabalho com colegas, alunos,pais e demais segmentos da comunidade escolar;XLIII. zelar pelo sigilo de informações pessoais de alunos, professores, funcionários efamílias;XLIV. elaborar seu Plano de Ação;XLV. cumprir e fazer cumprir o disposto no Regimento Escolar.Art. 35 Na Educação Profissional, as Coordenações de Cursos serão supridas porprofissionais com habilitação específica no curso e subordinadas a equipe pedagógica.Art. 36 Cabe ao Coordenador de Curso na Educação Profissional:I.colaborar com a equipe pedagógica para a consolidação do processo de formaçãointegrada:a) mantendo disponível o Plano de Trabalho Docente;b) viabilizando os recursos didáticos;c) incentivando e providenciando leituras específicas;d) estimulando as inovações, quanto à dinâmica do trabalho de sala de aula, sugerindonovas práticas.II. promover a intermediação com o mundo do trabalho (estágios, práticas e projetos);III. identificar e divulgar os resultados positivos dos cursos técnicos em âmbito escolarjunto ao NRE/SEED;IV. analisar as condições de oferta (infra-estrutura) do curso e propor as adequaçõesnecessárias;
  19. 19. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – PrV. esclarecer a comunidade sobre o Plano de Curso e inserção no mundo do trabalho;VI. elaborar relatórios periodicamente de atividades para auto-avaliação do curso;VII. orientar e acompanhar os professores, juntamente com a equipe pedagógica, quantoà elaboração da Proposta Pedagógica Curricular, Plano de Curso e a articulação damesma com a prática social e o mundo do trabalho,mediada pelos conteúdos relativos asua área de atuação;VIII. orientar os alunos quanto às dúvidas em relação aos conteúdos, horários de aula,entre outros;IX. definir as necessidades de materiais de consumo e de equipamentos de laboratóriopertinentes à sua área de atuação;X. definir a necessidade de manutenção e/ou conserto de equipamentos danificados;XI. supervisionar o cumprimento do horário das aulas para as turmas do curso sob suacoordenação;XII. acompanhar o Plano de Trabalho Docente, quanto ao desenvolvimento dosconteúdos estabelecidos para a disciplina e a carga horária;XIII. providenciar e divulgar o material didático necessário para o desenvolvimento dotrabalho pedagógico;XIV. organizar grupos de estudos para aprofundar temas que contribuam para aatualização docente;XV. promover a articulação com a equipe pedagógica da escola para a discussão eavaliação do curso;XVI. sugerir procedimentos metodológicos inovadores, acompanhando a evolução dosconhecimentos técnicos e tecnológicos, próprios do curso;XVII. supervisionar as atividades de estágio e da prática profissional supervisionada dosalunos, em conjunto com as coordenações de estágio;XVIII. articular, juntamente com a coordenação de estagio, novas parcerias para firmarcooperação técnica;XIX. realizar a avaliação institucional, conforme orientação da SEED;XXX. zelar pelo sigilo de informações pessoais de alunos, professores, funcionários efamílias;XXI. manter e promover relacionamento cooperativo de trabalho com seus colegas, comalunos, com pais e com os demais segmentos da comunidade escolar;XXII. cumprir e fazer cumprir o disposto no Regimento Escolar.Art. 38 Na Educação Profissional, a Coordenação de Estagio Supervisionado será supridopor profissionais com habilitação específica do curso.Art. 39 Cabe ao Coordenador de Estágio Profissional Supervisionado e/ou da Prática
  20. 20. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – PrProfissional Supervisionada: I. Elaborar e coordenar o Plano de Estágio, segundo as orientações da SEED; II. Acompanhar e coordenar o desenvolvimento do aluno no local de estágio; III. Orientar os alunos estagiários quanto a importância da articulação dos conteúdos apreendidos com a prática, no local do estágio; IV. Organizar a Banca de Estágio; V. Manter o Coordenador do curso e os professores informados quanto ao processo de articulação teórico-prática; VI. Acompanhar as atividades de estágio dos alunos em conjunto com a coordenação de curso; VII. Acompanhar o Plano de Estágio proposto pelo estabelecimento de ensino e aprovado pelo NRE; VIII. Realizar a avaliação institucional, conforme orientações da SEED; IX. Zelar pelo sigilo de informações pessoais de alunos, professores, funcionários e famílias; X. Manter e promover relacionamento cooperativo de trabalho com colegas, alunos, pais e demais segmentos da comunidade escolar; XI. Cumprir e fazer cumprir o disposto no Regimento Escolar. Seção VI Da Equipe DocenteArt. 40 A equipe docente é constituída de professores regentes, devidamente habilitados.Art. 41 Compete aos docentes:I. participar da elaboração, implementação e avaliação do Projeto Político-Pedagógico doestabelecimento de ensino, construído de forma coletiva e aprovado pelo ConselhoEscolar;II. elaborar, com a equipe pedagógica, a proposta pedagógica curricular doestabelecimento de ensino, em consonância com o Projeto Político-Pedagógico e asDiretrizes Curriculares Nacionais e Estaduais;III. participar do processo de escolha, juntamente com a equipe pedagógica, dos livros emateriais didáticos, em consonância com o Projeto Político-Pedagógico doestabelecimento de ensino;IV. elaborar seu Plano de Trabalho Docente;V. desenvolver as atividades de sala de aula, tendo em vista a apreensão crítica do
  21. 21. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – Prconhecimento pelo aluno;VI. proceder à reposição dos conteúdos, carga horária e/ou dias letivos aos alunos,quando se fizer necessário, a fim de cumprir o calendário escolar,resguardandoprioritariamente o direito do aluno;VII. proceder à avaliação contínua, cumulativa e processual dos alunos, utilizando-se deinstrumentos e formas diversificadas de avaliação, previstas no Projeto Político-Pedagógico do estabelecimento de ensino;VIII. promover o processo de recuperação concomitante de estudos para os alunos,estabelecendo estratégias diferenciadas de ensino e aprendizagem, no decorrer doperíodo letivo;IX. participar do processo de avaliação educacional no contexto escolar dos alunos comdificuldades acentuadas de aprendizagem, sob coordenação e acompanhamento dopedagogo, com vistas à identificação de possíveis necessidades educacionais especiais eposterior encaminhamento aos serviços e apoios especializados da Educação Especial,se necessário;X. participar de processos coletivos de avaliação do próprio trabalho e da escola, comvistas ao melhor desenvolvimento do processo ensino e aprendizagem;XI. participar de reuniões, sempre que convocado pela direção;XII assegurar que, no âmbito escolar, não ocorra tratamento discriminatório emdecorrência de diferenças físicas, étnicas, de gênero e orientação sexual, de credo,ideologia, condição sócio-cultural, entre outras;XIII. viabilizar a igualdade de condições para a permanência do aluno na escola,respeitando a diversidade, a pluralidade cultural e as peculiaridades de cada aluno, noprocesso de ensino e aprendizagem;XIV. participar de reuniões e encontros para planejamento e acompanhamento de alunoscom dificuldades de aprendizagem, a fim de realizar ajustes ou modificações no processode intervenção educativa;XV. estimular o acesso a níveis mais elevados de ensino, cultura, pesquisa e criaçãoartística;XVI. participar ativamente dos Pré-Conselhos e Conselhos de Classe, na busca dealternativas pedagógicas que visem ao aprimoramento do processo educacional,responsabilizando-se pelas informações prestadas e decisões tomadas, as quais serãoregistradas e assinadas em Ata;XVII. propiciar ao aluno a formação ética e o desenvolvimento da autonomia intelectual edo pensamento crítico, visando ao exercício consciente da cidadania;XVIII. zelar pela freqüência do aluno à escola, comunicando qualquer irregularidade àequipe pedagógica;XIX. cumprir o calendário escolar, quanto aos dias letivos, horas-aula e horas-atividade
  22. 22. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – Prestabelecidos, além de participar integralmente dos períodos dedicados ao planejamento,à avaliação e ao desenvolvimento profissional;XX. cumprir suas horas-atividade no âmbito escolar, dedicando-as a estudos, pesquisas eplanejamento de atividades docentes, sob orientação da equipe pedagógica, conformedeterminações da SEED;XXI. manter atualizados os Registros de Classe, conforme orientação da equipepedagógica e secretaria escolar, deixando-os disponíveis no estabelecimento de ensino;XXII. participar do planejamento e da realização das atividades de articulação da escolacom as famílias e a comunidade;XXIII. desempenhar o papel de representante de turma, contribuindo para odesenvolvimento do processo educativo;XXIV. dar cumprimento aos preceitos constitucionais, à legislação educacional em vigor eao Estatuto da Criança e do Adolescente, como princípios da prática profissional eeducativa;XXV. participar, com a equipe pedagógica, da análise e definição de projetos a sereminseridos no Projeto Político-Pedagógico do estabelecimento de ensino;XXVI. comparecer ao estabelecimento de ensino nas horas de trabalho ordinárias que lheforem atribuídas e nas extraordinárias, quando convocado;XXVII. zelar pelo sigilo de informações pessoais de alunos, professores, funcionários efamílias;XXIII. manter e promover relacionamento cooperativo de trabalho com seus colegas, comalunos, com pais e com os demais segmentos da comunidade escolar;XXIV. participar da avaliação institucional, conforme orientação da SEED;XXX. cumprir e fazer cumprir o disposto no Regimento Escolar. Seção VII Da Equipe Técnico-Administrativa e dos Assistentes de ExecuçãoArt. 42 A função de técnicos administrativos é exercida por profissionais que atuam nasáreas da secretaria, biblioteca e laboratório de Informática do estabelecimento de ensino.Art. 43 A função de assistente de execução é exercida por profissional que atua nolaboratório de Química, Física e Biologia do estabelecimento de ensino.Art. 44 O técnico administrativo que atua na secretaria como secretário(a) escolar éindicado pela direção do estabelecimento de ensino e designado por Ato Oficial, conformenormas da SEED.
  23. 23. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – PrParágrafo Único - O serviço da secretaria é coordenado e supervisionado pela direção.Art. 45 Compete ao Secretário Escolar:I. conhecer o Projeto Político-Pedagógico do estabelecimento de ensino;II. cumprir a legislação em vigor e as instruções normativas emanadas da SEED, queregem o registro escolar do aluno e a vida legal do estabelecimento de ensino;III. distribuir as tarefas decorrentes dos encargos da secretaria aos demais técnicosadministrativos;IV. receber, redigir e expedir a correspondência que lhe for confiada;V. organizar e manter atualizados a coletânea de legislação, resoluções, instruçõesnormativas, ordens de serviço, ofícios e demais documentos;VI. efetivar e coordenar as atividades administrativas referentes à matrícula, transferênciae conclusão de curso;VII. elaborar relatórios e processos de ordem administrativa a serem encaminhados àsautoridades competentes;VIII. encaminhar à direção, em tempo hábil, todos os documentos que devem serassinados;IX. organizar e manter atualizado o arquivo escolar ativo e conservar o inativo, de forma apermitir, em qualquer época, a verificação da identidade e da regularidade da vida escolardo aluno e da autenticidade dos documentos escolares;X. responsabilizar-se pela guarda e expedição da documentação escolar do aluno,respondendo por qualquer irregularidade;XI. manter atualizados os registros escolares dos alunos no sistema informatizado;XII. organizar e manter atualizado o arquivo com os atos oficiais da vida legal da escola,referentes à sua estrutura e funcionamento;XIII. atender a comunidade escolar, na área de sua competência, prestando informaçõese orientações sobre a legislação vigente e a organização e funcionamento doestabelecimento de ensino, conforme disposições do Regimento Escolar;XIV. zelar pelo uso adequado e conservação dos materiais e equipamentos da secretaria;XV. orientar os professores quanto ao prazo de entrega do Livro Registro de Classe comos resultados da freqüência e do aproveitamento escolar dos alunos;XVI. cumprir e fazer cumprir as obrigações inerentes às atividades administrativas dasecretaria, quanto ao registro escolar do aluno referente à documentação comprobatória,de adaptação, aproveitamento de estudos, progressão parcial, classificação,reclassificação e regularização de vida escolar;XVII. organizar o livro-ponto de professores e funcionários, encaminhando ao setor
  24. 24. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – Prcompetente a sua freqüência, em formulário próprio;XVIII. secretariar os Conselhos de Classe e reuniões, redigindo as respectivas Atas;XIX. conferir, registrar e/ou patrimoniar materiais e equipamentos recebidos;XX. comunicar imediatamente à direção toda irregularidade que venha ocorrer nasecretaria da escola;XXI. participar de eventos, cursos, reuniões, sempre que convocado, ou por iniciativaprópria, desde que autorizado pela direção, visando ao aprimoramento profissional de suafunção;XXII. organizar a documentação dos alunos matriculados no ensino extracurricular doCELEM, quando desta oferta no estabelecimento de ensino;XXIII. auxiliar a equipe pedagógica e direção para manter atualizado os dados no Sistemade Controle e Remanejamento dos Livros Didáticos;XXIV. fornecer dados estatísticos inerentes às atividades da secretaria escolar, quandosolicitado;XXV. participar da avaliação institucional, conforme orientações da SEED;XXVI. zelar pelo sigilo de informações pessoais de alunos, professores, funcionários efamílias;XXVII. manter e promover relacionamento cooperativo de trabalho com seus colegas, comalunos, com pais e com os demais segmentos da comunidade escolar;XXVIII. participar das atribuições decorrentes do Regimento Escolar e exercer asespecíficas da sua função.Art. 46 Compete aos técnicos administrativos que atuam na secretaria dosestabelecimentos de ensino, sob a coordenação do(a) secretário(a):I. cumprir as obrigações inerentes às atividades administrativas da secretaria, quanto aoregistro escolar do aluno referente à documentação comprobatória, necessidades deadaptação, aproveitamento de estudos, progressão parcial, classificação, reclassificaçãoe regularização de vida escolar;II. atender a comunidade escolar e demais interessados, prestando informações eorientações;III. cumprir a escala de trabalho que lhe for previamente estabelecida;IV. participar de eventos, cursos, reuniões, sempre que convocado, ou por iniciativaprópria, desde que autorizado pela direção, visando ao aprimoramento profissional de suafunção;V. controlar a entrada e saída de documentos escolares, prestando informações sobre osmesmos a quem de direito;VI. organizar, em colaboração com o(a) secretário(a) escolar, os serviços do seu setor;VII. efetivar os registros na documentação oficial como Ficha Individual, Histórico Escolar,
  25. 25. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – PrBoletins, Certificados, Diplomas e outros, garantindo sua idoneidade;VIII. organizar e manter atualizado o arquivo ativo e conservar o arquivo inativo da escola;IX. classificar, protocolar e arquivar documentos e correspondências, registrando amovimentação de expedientes;X. realizar serviços auxiliares relativos à parte financeira, contábil e patrimonial doestabelecimento de ensino, sempre que solicitado;XI. coletar e digitar dados estatísticos quanto à avaliação escolar, alimentando eatualizando o sistema informatizado;XII. executar trabalho de mecanografia, reprografia e digitação;XIII. participar da avaliação institucional, conforme orientações da SEED;XIV. zelar pelo sigilo de informações pessoais de alunos, professores, funcionários efamílias;XV. manter e promover relacionamento cooperativo de trabalho com seus colegas, comalunos, com pais e com os demais segmentos da comunidade escolar;XVI. exercer as demais atribuições decorrentes do Regimento Escolar e aquelas queconcernem à especificidade de sua função.Art. 47 Compete ao técnico administrativo que atua na biblioteca escolar, indicado peladireção do estabelecimento de ensino:I. cumprir e fazer cumprir o Regulamento de uso da biblioteca, assegurando organizaçãoe funcionamento;II. atender a comunidade escolar, disponibilizando e controlando o empréstimo de livros,de acordo com Regulamento próprio;III. auxiliar na implementação dos projetos de leitura previstos na proposta pedagógicacurricular do estabelecimento de ensino;IV. auxiliar na organização do acervo de livros, revistas, gibis, vídeos, DVDs, entre outros;V. encaminhar à direção sugestão de atualização do acervo, a partir das necessidadesindicadas pelos usuários;VI. zelar pela preservação, conservação e restauro do acervo;VII. registrar o acervo bibliográfico e dar baixa, sempre que necessário;VIII. receber, organizar e controlar o material de consumo e equipamentos da biblioteca;IX. manusear e operar adequadamente os equipamentos e materiais, zelando pela suamanutenção;X. participar de eventos, cursos, reuniões, sempre que convocado, ou por iniciativaprópria, desde que autorizado pela direção, visando ao aprimoramento profissional de suafunção;XI. auxiliar na distribuição e recolhimento do livro didático;XII. participar da avaliação institucional, conforme orientações da SEED;
  26. 26. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – PrXIII. zelar pelo sigilo de informações pessoais de alunos, professores, funcionários efamílias;XIV. manter e promover relacionamento cooperativo de trabalho com seus colegas, comalunos, com pais e com os demais segmentos da comunidade escolar;XV. exercer as demais atribuições decorrentes do Regimento Escolar e aquelas queconcernem à especificidade de sua função.Art. 48 Compete ao técnico administrativo indicado pela direção para atuar no laboratóriode Informática do estabelecimento de ensino:I. cumprir e fazer cumprir Regulamento de uso do laboratório de Informática,assessorando na sua organização e funcionamento;II. auxiliar o corpo docente e discente nos procedimentos de manuseio de materiais eequipamentos de informática;III. preparar e disponibilizar os equipamentos de informática e materiais necessários paraa realização de atividades práticas de ensino no laboratório;IV. assistir aos professores e alunos durante a aula de Informática no laboratório;V. zelar pela manutenção, limpeza e segurança dos equipamentos;VI. participar de eventos, cursos, reuniões, sempre que convocado, ou por iniciativaprópria, desde que autorizado pela direção, visando ao aprimoramento profissional de suafunção;VII. receber, organizar e controlar o material de consumo e equipamentos do laboratóriode Informática;VIII. participar da avaliação institucional, conforme orientações da SEED;IX. zelar pelo sigilo de informações pessoais de alunos, professores, funcionários efamílias;X. manter e promover relacionamento cooperativo de trabalho com seus colegas, comalunos, com pais e com os demais segmentos da comunidade escolar;XI. exercer as demais atribuições decorrentes do Regimento Escolar e aquelas queconcernem à especificidade de sua função.Art. 49 Compete ao assistente de execução que atua no laboratório de Química, Física eBiologia do estabelecimento de ensino:I. cumprir e fazer cumprir o Regulamento de uso do laboratório de Química, Física eBiologia;II. aplicar, em regime de cooperação e de co-responsabilidade com o corpo docente ediscente, normas de segurança para o manuseio de materiais e equipamentos;III. preparar e disponibilizar materiais de consumo e equipamentos para a realização deatividades práticas de ensino;IV. receber, controlar e armazenar materiais de consumo e equipamentos do laboratório;
  27. 27. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – PrV. utilizar as normas básicas de manuseio de instrumentos e equipamentos dolaboratório;VI. assistir aos professores e alunos durante as aulas práticas do laboratório;VII. zelar pela manutenção, limpeza e segurança dos instrumentos e equipamentos deuso do laboratório, assim como pela preservação dos materiais de consumo;VIII. participar de eventos, cursos, reuniões, sempre que convocado, ou por iniciativaprópria, desde que autorizado pela direção, visando ao aprimoramento profissional de suafunção;IX. comunicar imediatamente à direção qualquer irregularidade, incidente e/ou acidenteocorridos no laboratório;X. manter atualizado o inventário de instrumentos, ferramentas, equipamentos, solventes,reagentes e demais materiais de consumo;XI. participar da avaliação institucional, conforme orientações da SEED;XII. zelar pelo sigilo de informações pessoais de alunos, professores, funcionários efamílias;XIII. manter e promover relacionamento cooperativo de trabalho com seus colegas, comalunos, com pais e com os demais segmentos da comunidade escolar;XIV. participar das atribuições decorrentes do Regimento Escolar e exercer as específicasda sua função. Seção VIII Da Equipe Auxiliar OperacionalArt. 50 O auxiliar operacional tem a seu encargo os serviços de conservação,manutenção, preservação, segurança e da alimentação escolar, no âmbito escolar, sendocoordenado e supervisionado pela direção do estabelecimento de ensino.Art. 51 Compete ao auxiliar operacional que atua na limpeza, organização e preservaçãodo ambiente escolar e de seus utensílios e instalações:I. zelar pelo ambiente físico da escola e de suas instalações, cumprindo as normasestabelecidas na legislação sanitária vigente;II. utilizar o material de limpeza sem desperdícios e comunicar à direção, comantecedência, a necessidade de reposição dos produtos;III. zelar pela conservação do patrimônio escolar, comunicando qualquer irregularidade àdireção;IV. auxiliar na vigilância da movimentação dos alunos em horários de recreio, de início ede término dos períodos, mantendo a ordem e a segurança dos estudantes, quandosolicitado pela direção;
  28. 28. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – PrV. atender adequadamente aos alunos com necessidades educacionais especiaistemporárias ou permanentes, que demandam apoio de locomoção, de higiene e dealimentação;VI. auxiliar na locomoção dos alunos que fazem uso de cadeira de rodas, andadores,muletas, e outros facilitadores, viabilizando a acessibilidade e a participação no ambienteescolar;VII. auxiliar os alunos com necessidades educacionais especiais quanto a alimentaçãodurante o recreio, atendimento às necessidades básicas de higiene e as correspondentesao uso do banheiro;VIII. auxiliar nos serviços correlatos à sua função, participando das diversas atividadesescolares;IX. cumprir integralmente seu horário de trabalho e as escalas previstas, respeitado o seuperíodo de férias;X. participar de eventos, cursos, reuniões sempre que convocado ou por iniciativa própria,desde que autorizado pela direção, visando ao aprimoramento profissional;XI. coletar lixo de todos os ambientes do estabelecimento de ensino, dando-lhe o devidodestino, conforme exigências sanitárias;XII. participar da avaliação institucional, conforme orientações da SEED;XIII. zelar pelo sigilo de informações pessoais de alunos, professores, funcionários efamílias;XIV. manter e promover relacionamento cooperativo de trabalho com seus colegas, comalunos, com pais e com os demais segmentos da comunidade escolar;XV. exercer as demais atribuições decorrentes do Regimento Escolar e aquelas queconcernem à especificidade de sua função.Art. 52 São atribuições do auxiliar operacional, que atua na cozinha do estabelecimentode ensino:I. zelar pelo ambiente da cozinha e por suas instalações e utensílios, cumprindo asnormas estabelecidas na legislação sanitária em vigor;II. selecionar e preparar a merenda escolar balanceada, observando padrões dequalidade nutricional;III. servir a merenda escolar, observando os cuidados básicos de higiene e segurança;IV. informar ao diretor do estabelecimento de ensino da necessidade de reposição doestoque da merenda escolar;V. conservar o local de preparação, manuseio e armazenamento da merenda escolar,conforme legislação sanitária em vigor;VI. zelar pela organização e limpeza do refeitório, da cozinha e do depósito da merendaescolar;
  29. 29. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – PrVII. receber, armazenar e prestar contas de todo material adquirido para a cozinha e damerenda escolar;VIII. cumprir integralmente seu horário de trabalho e as escalas previstas, respeitado oseu período de férias;IX. participar de eventos, cursos, reuniões sempre que convocado ou por iniciativaprópria, desde que autorizado pela direção, visando ao aprimoramento profissional;X. auxiliar nos demais serviços correlatos à sua função, sempre que se fizer necessário;XI. respeitar as normas de segurança ao manusear fogões, aparelhos de preparação oumanipulação de gêneros alimentícios e de refrigeração;XII. participar da avaliação institucional, conforme orientações da SEED;XIII. zelar pelo sigilo de informações pessoais de alunos, professores, funcionários efamílias;XIV. manter e promover relacionamento cooperativo de trabalho com seus colegas, comalunos, com pais e com os demais segmentos da comunidade escolar;XV. participar das atribuições decorrentes do Regimento Escolar e exercer as específicasda sua função.Art. 53 São atribuições do auxiliar operacional que atua na área de vigilância damovimentação dos alunos nos espaços escolares:I. coordenar e orientar a movimentação dos alunos, desde o início até o término dosperíodos de atividades escolares;II. zelar pela segurança individual e coletiva, orientando os alunos sobre as normasdisciplinares para manter a ordem e prevenir acidentes no estabelecimento de ensino;III. comunicar imediatamente à direção situações que evidenciem riscos à segurança dosalunos;IV. percorrer as diversas dependências do estabelecimento de ensino, observando osalunos quanto às necessidades de orientação e auxílio em situações irregulares;V. encaminhar ao setor competente do estabelecimento de ensino os alunos quenecessitarem de orientação ou atendimento;VI. observar a entrada e a saída dos alunos para prevenir acidentes e irregularidades;VII. acompanhar as turmas de alunos em atividades escolares externas, quando se fizernecessário;VIII. auxiliar a direção, equipe pedagógica, docentes e secretaria na divulgação decomunicados no âmbito escolar;IX. cumprir integralmente seu horário de trabalho e as escalas previstas, respeitado o seuperíodo de férias;X. participar de eventos, cursos, reuniões sempre que convocado ou por iniciativa própria,desde que autorizado pela direção, visando ao aprimoramento profissional;
  30. 30. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – PrXI. zelar pela preservação do ambiente físico, instalações, equipamentos e materiaisdidático-pedagógicos;XII. auxiliar a equipe pedagógica no remanejamento, organização e instalação deequipamentos e materiais didático-pedagógicos;XIII. atender e identificar visitantes, prestando informações e orientações quanto àestrutura física e setores do estabelecimento de ensino;XIV. participar da avaliação institucional, conforme orientações da SEED;XV. zelar pelo sigilo de informações pessoais de alunos, professores, funcionários efamílias;XVI. manter e promover relacionamento cooperativo de trabalho com seus colegas, comalunos, com pais e com os demais segmentos da comunidade escolar;XVII. participar das atribuições decorrentes do Regimento Escolar e exercer asespecíficas da sua função. CAPÍTULO II DA ORGANIZAÇÃO DIDÁTICO-PEDAGÓGICAArt. 54 A organização didático-pedagógica é entendida como o conjunto de decisõescoletivas, necessárias à realização das atividades escolares, para garantir o processopedagógico do estabelecimento de ensino.Art. 55 A organização didático-pedagógica é constituída pelos seguintes componentes:I. dos níveis e modalidades de ensino da Educação Básica;II. dos fins e objetivos da Educação Básica em cada nível e modalidade de ensino;III. da organização curricular, estrutura e funcionamento;IV. da matrícula;V. do processo de classificação;VI. do processo de reclassificação;VII. da transferência;VIII. da progressão parcial;IX. da freqüência;X. da avaliação, da recuperação e da promoção;XI. do aproveitamento de estudos;XII. da adaptação;XIII. da revalidação e equivalência;XIV. da regularização da vida escolar;XV. do calendário escolar;XVI. dos registros e arquivos escolares;
  31. 31. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – PrXVII. da eliminação de documentos escolares;XVIII. da avaliação institucional;XIX. dos espaços pedagógicos. Seção I Dos Níveis e Modalidades de Ensino da Educação BásicaArt. 56 O estabelecimento de ensino oferta:I. Ensino Médio Regular;II. Educação Profissional Integrada ao Ensino Médio e Subseqüente ao Ensino Médio;III. Ensino Extracurricular e Plurilingüista de Língua Estrangeira Moderna;IV. programa de qualificação profissional para o adolescente aprendiz, entre 14 (quatorze)e 18 (dezoito) anos, submetidos a ações socioeducativas e os beneficiados com aremissão. Seção II Dos Fins e Objetivos da Educação Básica de cada Nível e Modalidade de EnsinoArt. 57 O estabelecimento de ensino oferece a Educação Básica com base nos seguintesprincípios das Constituições Federal e Estadual:I. igualdade de condições para o acesso e a permanência na escola, vedada qualquerforma de discriminação e segregação;II. gratuidade de ensino, com isenção de taxas e contribuições de qualquer naturezavinculadas à matrícula;III. garantia de uma Educação Básica igualitária e de qualidade.Art. 58 O Ensino Médio, etapa final da Educação Básica, com duração mínima de trêsanos, tem como finalidade:I. a consolidação e o aprofundamento dos conhecimentos adquiridos no EnsinoFundamental, possibilitando o prosseguimento de estudos;II. a formação que possibilite ao aluno, no final do curso, compreender o mundo em quevive em sua complexidade, para que possa nele atuar com vistas à sua transformação;III. o aprimoramento do aluno como cidadão consciente, com formação ética, autonomiaintelectual e pensamento crítico;
  32. 32. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – PrIV. a compreensão do conhecimento historicamente construído, nas suas dimensõesfilosófica, artística e científica, em sua interdependência nas diferentes disciplinas.Art. 59 Ao final do Ensino Médio o aluno deve demonstrar:I. domínio dos princípios científicos, tecnológicos e do legado filosófico e artístico dasociedade, que possibilite a compreensão da complexidade histórico-social da mesma;II. conhecimento das formas contemporâneas de linguagem;III. compreensão crítica das relações e da estrutura social, das desigualdades e dosprocessos de mudança, da diversidade cultural e da ideologia frente aos intensosprocessos de mundialização, desenvolvimento tecnológico e aprofundamento das formasde exclusão;IV. percepção própria, como indivíduo e personagem social, com consciência,reconhecimento da identidade social e uma compreensão crítica da relação homem-mundo.Art. 60 A Educação Profissional, em nível médio, será desenvolvida de formaintegrada/articulada ao Ensino Médio, visando à formação humana para apreensão dosconhecimentos sócio-históricos, científicos e tecnológicos.§ 1º - Serão observados os seguintes princípios:I – articulação com a Educação Básica;II – o trabalho como princípio educativo;III – integração com o trabalho, a ciência, a cultura e a tecnologia;IV – estímulo à educação permanente e contínua.§ 2º - A Educação Profissional deverá garantir ao aluno uma sólida formação científico-tecnológica, indispensável ao exercício da cidadania, à efetiva participação nos processossociais e produtivos e à continuidade dos estudos. Seção III Da Organização Curricular, Estrutura e FuncionamentoArt. 61 A organização do trabalho pedagógico em todos os níveis e modalidades deensino segue as orientações expressas nas Diretrizes Curriculares Nacionais e Estaduais.Art. 62 O regime da oferta da Educação Básica é de forma presencial, com a seguinteorganização:I. por séries, no Ensino Médio Regular;II. por séries, no Ensino Médio, para os cursos técnicos de nível médio-integrado da
  33. 33. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – PrEducação Profissional;III. por semestre, no curso técnico de nível médio-subseqüente da Educação Profissional;IV. por série para o Ensino Extracurricular e Plurilingüista da Língua Estrangeira Moderna.Art. 63 Os conteúdos curriculares na Educação Básica observam:I. difusão de valores fundamentais ao interesse social, aos direitos e deveres doscidadãos, de respeito ao bem comum e à ordem democrática;II. respeito à diversidade;III. orientação para o trabalho.Art. 64 Os conteúdos e componentes curriculares estão organizados na PropostaPedagógica Curricular, inclusa no Projeto Político-Pedagógico do estabelecimento deensino, em conformidade com as Diretrizes Nacionais e Estaduais.Art. 65 O estabelecimento de ensino oferta o Ensino Médio, com duração de três anos,perfazendo um mínimo de 2.400 horas.Art. 66 Na organização curricular do Ensino Médio consta:I. Base Nacional Comum constituída pelas disciplinas de Arte, Biologia, Química, Física,História, Geografia, Educação Física, Filosofia, Sociologia, Língua Portuguesa eMatemática e de uma Parte Diversificada constituída por Língua Estrangeira Moderna emInglês;II. História e Cultura Afro-Brasileira e Africana, Prevenção ao Uso Indevido de Drogas,Sexualidade Humana, Educação Ambiental, Educação Fiscal e Enfrentamento à Violênciacontra a Criança e o Adolescente, como temáticas trabalhadas ao longo do ano letivo, emtodas as disciplinas;III. conteúdos de História do Paraná na disciplina de História.Art. 67 As atividades de estágio, obrigatórias ou não, previstas e desenvolvidas nos cursode Educação Profissional e do Ensino Médio, são consideradas curriculares,configurando-se como Ato Educativo.Art. 68 Serão considerados estagiários os alunos matriculados e freqüentes na EducaçãoProfissional e no Ensino Médio, que tenham no mínimo 16 anos na data de início doestágio.Art. 69 O Estágio Profissional Supervisionada obrigatório tem como objetivo atender asexigências decorrentes da própria natureza da área do curso de Educação Profissional
  34. 34. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – PrTécnica de nível Médio ou de qualificação profissional para conclusão do curso.Art. 70 O estágio profissional não obrigatório, incluído na Proposta Curricular do Curso,opcional para os alunos, terá registrado no Histórico Escolar a carga horária efetivamenterealizada.Art. 71 O Estagio do Ensino Médio e nas suas modalidades, assumido pela escola a partirda demanda dos alunos ou de organizações da comunidade, objetivando a participaçãodo Serviço Social, voluntário ou obrigatório, sem fins lucrativos, terá registrada noHistórico Escolar do aluno a carga horária efetivamente realizada.Art. 72 O Curso Técnico em Administração - Eixo Profissional Gestão e Negócios temorganização integrada e subseqüente.§ 1º - O Curso Técnico em Administração - Eixo Profissional Gestão e Negócios,Integrado ao Ensino Médio, está estruturado em 04 séries anuais, perfazendo um total de3200 horas.§ 2º - Ao término do Curso Técnico em Administração - Eixo Profissional Gestão eNegócios Integrado ao Ensino Médio, o aluno receberá o Diploma de Técnico emAdministração.§ 3º - O Plano de Curso Técnico em Administração - Eixo Profissional Gestão e NegóciosIntegrado ao Ensino Médio, está integrado no Cadastro Nacional de Cursos Técnicos –CNCT.§ 4º - O currículo do Curso Técnico em Administração - Eixo Profissional Gestão eNegócios Integrado ao Ensino Médio, está organizado em 04 séries, estando suasemendas detalhadas no respectivo Plano de Curso.Art. 73 O Curso Técnico em Administração – Eixo Profissional Gestão e Negócios,subseqüente ao Ensino Médio, está estruturado em 3 semestres perfazendo um total de1200 horas.§ 1º - Ao término do Curso Técnico em Administração – Eixo Profissional Gestão eNegócios, subseqüente ao Ensino Médio, o aluno receberá o Diploma de Técnico emAdministração.§ 2º - O Plano de Curso Técnico em Administração – Eixo Profissional Gestão e Negóciossubseqüente ao Ensino Médio, está inserido no Cadastro Nacional de Cursos Técnicos –CNCT.§ 3º - O currículo do Curso Técnico em Administração – Eixo Profissional Gestão eNegócios subseqüente ao Ensino Médio, está organizado em 3 semestres, estando suasemendas detalhadas no respectivo Plano de Curso.
  35. 35. Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria do Rosário Castaldi Av. Arthur Thomas, nº 1181 Jd. Jamaica - Londrina – PrArt. 74 O Curso Técnico em Eletrônica - Eixo Profissional Controle e ProcessosIndustriais, tem organização integrada e subseqüente.§ 1º - O Curso Técnico em Eletrônica - Eixo Profissional Controle e Processos Industriais,Integrado ao Ensino Médio, está estruturado em 04 séries anuais, perfazendo um total de3200 horas.§ 2º - Ao término do Curso Técnico em Eletrônica - Eixo Profissional Controle e ProcessosIndustriais, Integrado ao Ensino Médio, o aluno receberá o Diploma de Técnico emEletrônica.§ 3º - O Plano de Curso Técnico em Eletrônica - Eixo Profissional Controle e ProcessosIndustriais, Integrado ao Ensino Médio, está integrado no Cadastro Nacional de CursosTécnicos – CNCT.§ 4º - O currículo do Curso Técnico em Eletrônica - Eixo Profissional Controle eProcessos Industriais, Integrado ao Ensino Médio, está organizado em 4 séries, estandosuas emendas detalhadas no respectivo Plano de Curso.Art. 75 O Curso Técnico em Eletrônica – Eixo Profissional Controle e ProcessosIndustriais, subseqüente ao Ensino Médio, está estruturado em 04 semestres perfazendoum total de 1600 horas.§ 1º - Ao término do Curso Técnico em Eletrônica – Eixo Profissional Controle eProcessos Industriais, subseqüente ao Ensino Médio, o aluno receberá o Diploma deTécnico em Eletrônica.§ 2º - O Plano de Curso Técnico em Eletrônica – Eixo Profissional Controle e ProcessosIndustriais, subseqüente ao Ensino Médio, está inserido no Cadastro Nacional de CursosTécnicos – CNCT.§ 3º - O currículo do Curso Técnico em Eletrônica – Eixo Profissional Controle eProcessos Industriais subseqüente ao Ensino Médio, está organizado em 04 semestres,estando suas emendas detalhadas no respectivo Plano de Curso.Art. 76 O Curso Técnico em Eletromecânica - Eixo Profissional Controle e ProcessosIndustriais, tem organização integrada e subseqüente.§ 1º - O Curso Técnico em Eletromecânica - Eixo Profissional Controle e ProcessosIndustriais, Integrado ao Ensino Médio, está estruturado em 04 séries anuais, perfazendoum total de 3200 horas.§ 2º - Ao término do Curso Técnico em Eletromecânica - Eixo Profissional Controle eProcessos Industriais, Integrado ao Ensino Médio, o aluno receberá o Diploma de Técnicoem Eletromecânica.

×