Your SlideShare is downloading. ×

ODI Tutorial - Modelo de Dados

6,502

Published on

Quarto documento da Série Tutorial Oracle Data Integrator. Neste tutorial demonstro como criar o Modelo de Dados do DW e o Modelo de Dados do DM. Estamos utilizando tabelas Oracle e ArqTXT como fonte …

Quarto documento da Série Tutorial Oracle Data Integrator. Neste tutorial demonstro como criar o Modelo de Dados do DW e o Modelo de Dados do DM. Estamos utilizando tabelas Oracle e ArqTXT como fonte e destino de dados.

1 Comment
6 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
6,502
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
372
Comments
1
Likes
6
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. March 31 2012ODITutorialUso da ferramenta Oracle Data Integrator (ODI) para aconstrução de processos ETL (Extract, Transform and ConfiguraçãoLoad). Nesta série de tutoriais, utilizaremos o ODI paraintegrar dados de diferentes origens (banco de dados Modelo dediferentes e arquivos texto) para uma base de destinoOracle. Dados
  • 2. ODI – Configuração do Modelo de DadosPara criar um novo modelo de dados, siga os passos descritos abaixo: 1. Abra o ODI Designer. Clique em na pasta Models e selecione Insert Model Folder. Digite DW_ORIGEM no campo Name. Este passo é importante para organizar os modelos de dados. 2. Após criar a pasta, vamos criar a estrutura do modelo de dados. Para o nosso Projeto o ambiente fonte (origem de dados) é uma tabela, vamos parametrizar este ambiente para poder utilizar a tabela criada no passo anterior. Preencha as informações tal qual descrita na tabela abaixo: Parâmetro Valor Name SRC_TABLES Technology Oracle Logical Schema LOGICAL_DW_ORIGEM
  • 3. 3. Agora clique na aba Reverse e vamos parametrizar a engenharia reversa das tabelas e importar para dentro do ODI a estrutura física das tabelas que estão no banco de dados Oracle. Selecione o Contexto Desenvolvimento, o Tipo de Objeto a ser parametrizado é uma tabela portanto, selecione Table e depois clique nos botões Apply e Reverse nesta sequência. O resultado podemos ver a esquerda do painel de modelo de dados, veja que na estrutura abaixo do modelo que criamos SRC_TABLES existem vários
  • 4. objetos sendo que alguns deles são as nossas tabelas CLIENTE, FATURAMENTO, GRUPO_ITEM, ITEM_ESTOQUE, ITEM_NF, TIPO_CLIENTE e VENDEDOR.4. Após fazer a engenharia reversa das tabelas, verifique se realmente as tabelas foram criadas e para isso veja a sequencia abaixo, o primeiro que devemos fazer é selecionar a tabela que queremos: Em seguida clique na tabela desejada, vou utilizar a tabela TIPO_CLIENTE como exemplo, com o botão direito do mouse e em seguida selecione a opção Data ou View Data. Você deverá ter uma visão dos dados semelhante a figura mostrada abaixo:
  • 5. Esse processo poderá ser repetido para todas as tabelas para que tenhamos certeza de que o ambiente ORIGEM tenha sido criado com sucesso.Utilizando os mesmos passos visto acima, crie o ambiente de DESTINO do nossoprojeto, levando em consideração que a pasta do modelo deve se chamarDW_DESTINO e o modelo de dados deve se chamar TRG_TABLES conforme tabelaabaixo: Parâmetro Valor Name TRG_TABLES Technology Oracle Logical Schema LOGICAL_DW_DESTINODevem ser importadas as tabelas DIM_CLIENTE, DIM_PRODUTO, DIM_TEMPO,DIM_VENDEDOR e FATO_VENDAS.
  • 6. ODI – Configuração de Topologia para ArqTxtDepois de criar o modelo de dados para o banco de dados devemos configurar autilização de arquivos textos dentro do Oracle Data Integrator. Para essa tarefateremos que utilizar dois módulos do ODI, o módulo Topology para configurar oarmazenamento físico do arquivo e o módulo Designer para configurar o modelo dedados para este arquivo texto.Para criar o esquema físico para um novo modelo de arquivo texto siga os seguintespassos: 1. Entre no módulo Topology. Já dentro do módulo, click na pasta Physical Architecture e selecione Technologies > File. Clique com o botão direito e em seguida selecione a opção Insert Data Server. 2. Uma nova janela irá abrir e nela devemos fazer duas parametrizações, na primeira aba denominada Definition dê um nome para o esquema físico, no nosso caso o nome será EXPORT-TBL-ARQTXT conforme mostrado na figura abaixo.
  • 7. 3. Clique na aba JDBC para configurar a conexão para o arquivo texto. O parâmetro JDBC Driver deve ser preenchido com com.sunopsis.jdbc.driver.file.FileDriver e o parâmetro JDBC Url deve ser preenchido com jdbc:snps:dbfile.4. Clique no botão Test para verificar se a parametrização feita está correta e em seguida clique no botão Apply para continuar a configuração do esquema físico.
  • 8. 5. Após clicar no botão Apply uma nova janela vai se abrir, para os campos Directory (Schema) e Directory (Work Schema) entre o caminho (diretório) onde os arquivos serão gerados, para nosso projeto utilize o seguinte caminho C:PROCESSOINTEGRACAOARQUIVOS.
  • 9. 6. Ao clicar no botão Apply para continuar a configuração será apresentada uma mensagem de aviso, onde informa que o esquema não possui Context. Neste instante não há problema pois ainda iremos configurar o esquema lógico e o contexto, resolvendo o problema. Caso não façamos essa configuração não será possível utilizar as estruturas de arquivo texto. Clique no botão OK.7. Para verificar se o esquema físico foi criado corretamente veja ao lado esquedo da tela de navegação se exite o esquema EXPORT-TBL-ARQTXT criado, abrindo o esquema como se fosse um diretório (clicando no símbolo “+”) devemos ter a mesma visão que a figura abaixo nos mostra.8. Dentro do módulo Logical Architecture vá até Technologies > File, com o botão direito selecione a opção Insert Logical Schema.
  • 10. 9. Uma nova janela será aberta, nela devemos parametrizar o esquema lógico para geração do arquivo texto, lembrando que no momento em que estamos desenvolvendo uma interface o objeto atribuído como esquema de trabalho de parametrização sempre é o esquema lógico por isso sua importância é vital. Para manter a padronização iremos utilizar o mesmo nome do esquema físico no esquema lógico EXP-TBL-ARQTXT. Neste passo também devemos definir quais são os Contextos que iremos utilizar, para o nosso projeto iremos utilizar os Contextos Global e Desenvolvimento. Para parametrizar basta clicar no campo Physical Schema que um Drop List será apresentado, selecione o esquema físico correpondente e em seguida clique no botão OK.10. Valide se o esquema lógico foi criado, veja no painel de navegação se o esquema lógico foi criado.
  • 11. ODI – Configuração de Modelo para ArqTxtDepois de criar a topologia física e lógica para o nosso arquivo texto é o momento paraconfigurar o modelo de dados para o arquivo texto. Para criar o modelo de dados sigaos passos abaixo: 1. No módulo Designer vá até a aba Models e clique com o botão direito sobre o diretório que já criamos anteriormente DW_ORIGEM, selecione a opção Insert Model conforme apresentado na figura abaixo: 2. Uma nova janela será apresentada, iremos preencher os parâmetros nas abas Definition e Reverse, conforme a tabela abaixo e as figuras ilustrativas: Parâmetro Valor Name SRC_FILES Technology File Logical Schema EXPORT-TBL-ARQTXT Context Global Type of object to Reverse-Engineer Table
  • 12. Aba Definition. Aba Reverse. Diferentemente do modelo de dados do banco de dados, não devemos fazer o Reverse-engineer pois não temos o arquivo criado, logo não haverá referência para a engenharia-reversa. Após a configuração clique no botão OK.3. Veja se o modelo de dados foi criado, navegando no painel a esquerda, o resultado deve ser algo semelhante a figura abaixo:
  • 13. 4. Agora você deve criar a estrutura do arquivo texto, para isso clique com o botão direito sobre o modelo criado SRC_FILES e selecione a opção Insert Datastore.5. Uma nova janela será aberta, nela devemos configurar as abas Definition, Files e Columns. Utilze a tabela abaixo para configuração dos campos:
  • 14. Parâmetro (Aba Definition) ValorName SRC_PERIODAlias PERDatastore Type TableOLAP Type <Undefined>Resource Name SRC_DATETIME.TXT Parâmetro (Aba Files) ValorFile Format DelimitedHeading (Number of Lines) 1Record Separator MS-DOSField Separator OtherSymbol Field Separator “;”
  • 15. Para criar os campos manualmente clique no botão . Name Type Physical Length Logical Length ID_TEMPO Numeric 5 5 DATA_DIA Date 10 10 DIA String 2 2 DIA_SEMANA String 1 1 MES String 2 2 MES_ANO String 8 8 ANO String 4 4 TURNO String 1 16. Terminada a configuração clique no botão OK e verifique no painel de navegação a esquerda se o seu modelo de dados foi criado.

×