• Save
O mundo rural em portugal e seus fatores
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

O mundo rural em portugal e seus fatores

on

  • 2,333 views

 

Statistics

Views

Total Views
2,333
Views on SlideShare
2,022
Embed Views
311

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

4 Embeds 311

http://aerfreitas.pt 288
http://www.blogger.com 11
http://didaticadastic.blogspot.pt 8
http://geobookaulas.blogspot.pt 4

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    O mundo rural em portugal e seus fatores O mundo rural em portugal e seus fatores Presentation Transcript

    • O MUNDO RURAL EM PORTUGAL
    • O MUNDO RURAL EM PORTUGAL Paredes de Coura Douro Beira LitoralBeira Interior Porquê a diversidade das Estruturas Agrárias? Madeira Açores Trás-os-Montes Algarve Ribatejo Alentejo
    • O MUNDO RURAL EM PORTUGAL1º Pastagens Porquê a diferente2º CulturasTemporárias ocupação cultural da3º CulturasPermanentes SAU? Fonte: INE, Recenseamento agrícola - análise dos principais resultados : 2009. Edição 2011
    • O MUNDO RURAL EM PORTUGAL Fatores naturais/físicosClima
    • O MUNDO RURAL EM PORTUGALClima Obstáculo?  Culturas dependentes da irregularidade das chuvas, apesar da existência de estufas;  Estação quente coincide com estação seca que implica maior evaporação o que dificulta a vida vegetal;  Frio – geadas noturnas Influencia o o tipo de cultura a produzir; o investimentos em técnicas para minorar os seus efeitos; o rendimento agrícola final.
    • O MUNDO RURAL EM PORTUGAL R. Agrária Caraterísticas do Clima Culturas na SAU Entre Douro Precipitação anual abundante; Pastagens, culturas de regadio (milho, e Minho Temperaturas amenas. produtos hortícolas), vinha e floricultura.Clima Trás-os- Precipitação irregular, verões Culturas de sequeiro (trigo, aveia, centeio), Montes muito quentes e invernos frios. oliveira, vinha, castanheiro, amendoeira. Beira Litoral Precipitação anual moderada; Pastagens, culturas de regadio (milho, Temperaturas amenas. produtos hortícolas, arroz), batata, vinha e floricultura. Beira Precipitação muito irregular Culturas de sequeiro – leguminosas secas Interior com verões muito quentes e (grão, feijão), centeio, aveia. Batata invernos frios. Ribatejo e Precipitação anual irregular; Milho, floricultura, girassol, colza, tomate, Oeste Temperaturas moderadas. beterraba Alentejo Precipitação muito irregular e Trigo, centeio, aveia, girassol, tomate, escassa, verões muito quentes. beterraba, soja, tabaco, azinheira, oliveira, sobreiro. Algarve Precipitação irregular e escassa Amendoeira, alfarrobeira, citrinos. e temperaturas moderadas. Açores Precipitação anual abundante; Pastagens, beterraba, chá, tabaco, milho, Temperaturas amenas. produtos hortícolas. Madeira Precipitação pouco abundante, Frutos tropicais (banana, abacaxi, ananás), temperaturas amenas. floricultura, produtos hortícolas.
    • O MUNDO RURAL EM PORTUGALRelevo ou Morfologia do Terreno  Planaltos e as planícies: • facilitam a formação de solos muito férteis devido à possibilidade de deposição sedimentar; • facilitam a mecanização; • facilitam a circulação entre as parcelas; • permitem alcançar um rendimento agrícola elevado.
    • O MUNDO RURAL EM PORTUGALRelevo ou Morfologia do Terreno  Fundos de vale, vertentes, fajãs: • com o relevo inclinado, a escorrência e o grau de inclinação dificulta a formação de solo. Forma de superar: construção de socalcos.
    • O MUNDO RURAL EM PORTUGALSolo Natureza dos solos depende da rocha mãe.  Solos mais férteis – solos graníticos e aluviões; Minerais essenciais: potássio, cálcio, fósforo, silício, azoto.  Solos pouco férteis – solos calcários, xistosos, arenosos (muito permeáveis) e argilosos (impermeáveis) .
    • O MUNDO RURAL EM PORTUGALSolo R. Agrária Entre Douro e Rocha/Solo Solos graníticos, aluviões e Culturas na SAU Pastagens, culturas de regadio (milho, Minho xistosos. produtos hortícolas), vinha e floricultura. Trás-os- Solos graníticos pouco Culturas de sequeiro (trigo, aveia, centeio), Montes espessos e xistosos oliveira, vinha, castanheiro, amendoeira. Beira Litoral Solos calcários, xistosos, Pastagens, culturas de regadio (milho, arenosos e argilosos. produtos hortícolas, arroz), batata, vinha e floricultura. Beira Interior Solos xistosos e argilosos. Culturas de sequeiro – leguminosas secas (grão, feijão), centeio, aveia. Batata Ribatejo e Solos arenosos e argilosos. Milho, floricultura, girassol, colza, tomate, Oeste beterraba Alentejo Solos graníticos pouco Trigo, centeio, aveia, girassol, tomate, espessos e xistosos. beterraba, soja, tabaco, azinheira, oliveira, sobreiro. Algarve Solos calcários e xistosos. Amendoeira, alfarrobeira, citrinos. Açores Solos com origem em Pastagens, beterraba, chá, tabaco, milho, materiais vulcânicos como produtos hortícolas. cinzas, a pedra-pome. Madeira Solos com materiais Frutos tropicais (banana, abacaxi, vulcânicos e argilosos. ananás), floricultura, produtos hortícolas.
    • O MUNDO RURAL EM PORTUGAL Fatores humanos/estruturaisEstrutura  Distribuição irregular da dimensão daFundiária propriedade Noroeste e Beira Litoral – Minifúndio devido à forte densidade populacional que contribui para a partilha de terras através de heranças, solos muito férteis e passado histórico com Reconquista aos mouros as terras foram divididas e vendidas. Alentejo e Trás-os-Montes – Latifúndio devido à fraca densidade populacional permite a estabilidade das dimensões, solos pobres e passado histórico associado a doações de terras para povoamento da região.
    • O MUNDO RURAL EM PORTUGAL Modo deExploração Conta Própria Dificuldade em modernizar a pratica: oFalta de meios técnicos e financeiros, opequena dimensão da parcela, oirregularidade da forma da parcela, ofalta de formação. combate o Emparcelamento, o Cooperativismo. Empresa agrícola que encontra soluções para parte dos problemas dos agricultores tais como escoamento da produção, apoio técnico e financeiro,…
    • O MUNDO RURAL EM PORTUGAL Modo deExploração Arrendamento Dificuldade em modernizar a pratica: oFalta de meios técnicos e financeiros. combate o Arrendamento fixo, o Cooperativismo.
    • O MUNDO RURAL EM PORTUGAL Uso deTecnologias  Minifúndio retrai o uso de tecnologia avançada, devido às dimensões da parcelas e pelo facto do investimento inicial ser bastante elevado.  Latifúndio e o cooperativismo facilita o uso de tecnologia mais avançada, devido às dimensões da parcelas e ao apoio financeiro e formativo dado.
    • O MUNDO RURAL EM PORTUGALCaraterísticas Formaçãoda População Grande parte da população agrícola portuguesa ainda apresenta baixa Agrícola qualificação. Idade Grande parte da população agrícola portuguesa é envelhecida Pluriatividade e Plurendimento o Associam a reforma ou pensões aos obtidos na pratica agrícola o No caso da população feminina associam o rendimento de outra atividade aos obtidos na pratica agrícola
    • O MUNDO RURAL EM PORTUGALSistemas de Cultivo Sistema Intensivo e Policultural o Investimento económico elevado devido aos custos de produção pois utiliza muita mão de obra e diversidade de meios tecnológicos.