Apresentação Almoço Santander
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Apresentação Almoço Santander

on

  • 824 views

 

Statistics

Views

Total Views
824
Slideshare-icon Views on SlideShare
662
Embed Views
162

Actions

Likes
0
Downloads
3
Comments
0

1 Embed 162

http://csu.riweb.com.br 162

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Apresentação Almoço Santander Apresentação Almoço Santander Presentation Transcript

    • EM 20 ANOS, O GRUPO CSUCONSOLIDOU SUA HISTÓRIAE ESTABELECEU QUATRO DIVISÕES DE NEGÓCIOSProcessamento e Captura, Gestão e Provedora e Infraestrutura eAdministração de Processamento de Integradora de Gestão emmeios eletrônicos transações soluções de terceirização dede pagamento eletrônicas para marketing direto e contact center, empresas dirigido por dados televendas e adquirentes das para ações e cobrança bandeiras programas de internacionais customer engagement 2
    • EM 20 ANOS, O GRUPO CSUCONSOLIDOU SUA HISTÓRIAE firmou uma sólida base de clientes 3
    • MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO • O mercado brasileiro de cartões tem experimentado forte crescimento nos últimos anos, tanto em número de cartões quanto de transações; • A participação do cartão nos gastos das famílias brasileiras aumentou de 8% em 1999 para 24% em 2010. Espera-se que atinja 55% em 2025. Número de Cartões (milhões) Representatividade dos Cartões no Consumo e Número de Transações (bilhões) CAGR 04-11 Doméstico (% do total) 18% CAGR 04- 684 55% 11 628 14% 565 45% 514 38% 453 8,21 388 31% 7,09 25% 336 277 6,11 222 5,32 183 4,43 151 3,70 3,16 2,52 1,37 1,63 1,94 2010 2013 2017 2020 2025 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011* 4Fonte: ABECS
    • MERCADO BRASILEIRO• Ao final do terceiro trimestre, o mercado totalizava 671 milhões de cartões.• A posse de cartões entre a população das principais capitais do País cresceu de 68,0% em 2008 para72,4% em 2011. Para os próximos 12 meses, a expectativa de crescimento é em média de 4 p.p.• Analisados de forma individualizada, o crescimento dos tipos de cartão foi significativo: •• a posse de cartão de débito cresceu 4 pontos, de 56% para 60% •• a posse de cartão de crédito ampliou-se em 3 p.p., de 50% para 53% Composição do Mercado de Evolução dos Cartões no Mercado Cartões Brasileiro (em milhões - Fonte: ABECS) Setembro 2011 Private 408 Label 379 367 36% 332 297 153 166 237 149 136 197 124 93 79 Crédito 196 225 218 242 25% 144 173 118 Débito 39% 2006 2007 2008 2009 2010 3T10 3T11 Private Label Crédito 5
    • USO DOS MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTOMeios Eletrônicos Cheque ou R$ Roupas, calçados e jóias 63% Jornais, revistas, livros 89% Bens duráveis para a casa 62% Educação 87% Passagens (aéreas e terrestre) 57% Veículos 78% Hotéis, pousadas, etc. Lazer 77% 56% Materiais para construção 51% Serviços médicos, clinicas 75% Restaurantes, Lanchonetes, Bares 63% Fonte: ABECS & DATAFOLHA 6
    • AVALIAÇÃO DOS CARTÕES - PORTADORES PONTOS FORTES PONTOS FRACOS48% Parcelamento das Juros altos, paga compras, sem juros juros/ multa 56%48% Segurança, não precisa Não tem controle, gasta 26% levar dinheiro Anuidade, taxas altas39% 26% Prazo para pagamento Fonte: ABECS & DATAFOLHA 7
    • AVALIAÇÃO DOS CARTÕES – ESTAB. COMERCIAIS PONTOS FORTES PONTOS FRACOS Pagamento garantido Altas taxas de desconto Praticidade Aluguel do POS é custoso Segurança para lojista Demora para receber Segurança para o cliente Taxa de antecipação é elevada Agilidade Aumento do no de clientes (mais crédito) 8Fonte: ABECS & DATAFOLHA
    • Cadeia de pagamento eletrônico Dinheiro Dinheiro Bandeiras Solicitação de Solicitação aprovação de Aprovação Aprovação aprovação Emissores (Bancos e Varejistas) Adquirentes Captura deDinheiro Cartão /Fatura transações Dinheiro eletrônicas Transações comerciais Portadores de Cartão Estabelecimentos Comerciais 11
    • SOLUÇÃO FULL SERVICE Internet Análise de Crédito Customer Service Desenvolvimento Processamento e Manutenção de de Dados Sistemas Gestão Gravação Operacional, e Emissão Back Office e de CartõesControle Contábil e Welcome Kits Serviços de Prevenção à Fraude Cobrança Atendimento 24h a Expedição de Faturas Clientes, Agências e e Cartas de Follow-up Estacionamentos 10
    • O mercado brasileiro de adquirência está com novaregulamentação: Situação Anterior Situação Atual • Duas adquirentes dominavam o • Mercado aberto à concorrência mercado brasileiro Autoridades • Acordos de exclusividade com a antitruste forçaram o Visa e MasterCard limitavam a final do acordo de competitividade exclusividade em Oportunidade Julho/10 • Lucros elevados são gerados pelos • Novos entrantes no mercado adquirentesLucro Líquido e Margem Líquida de 2010 Número de Transações (bilhões)(em US$ milhões e % da receita líquida) e Adquirentes (unidades) 65,387 1098 8,594 840 7,090 405 45,8 53,5 194 105 0,953 12 10 4 7,7 11,3 Cielo Redecard Fidelity TSYS U.S.A. Brasil Reino Unido México Lucro Líquido Margem Líquida Número de Transações Número de Adquirentes 11
    • SOLUÇÃO FULL SERVICE Instalação de Suporte Gestão de Técnico aos Lojistas suprimentos Expedição de Correspondência Rede de aos Lojistas capturaInternet Customer Back Office e Service Intercâmbio Especial Call Center / Help Prevenção Desk ao Lojista à Fraude Controle Contábil Gestão de e Liquidação Negócios Financeira 12
    • Estratégia de crescimento com rentabilidade sustentável Continuar expandindo no Continuar investindo em segmento de emissores de tecnologia e cartão: orgânico + desenvolvimento da inorgânico plataforma: vantagem competitiva Lançar soluções e ampliar vendas em inteligência de Melhorar e expandir contact mercado e gestão de center/BPO e aumentar relacionamento com cliente rentabilidade: serviços de valor agregado auto-sustentável Consolidar posicionamento no segmento de adquirência: crescimento em greenfield 13
    • Investimentos consistentes e gestão na dívida líquida Capex(em RS milhões) • A CSU continuamente investe um mínimo de 6/7% da receita líquida em sua 16,7 plataforma tecnológica 8,6 16,0 10,3 • Novos investimentos têm o objetivo de 23,9 19,9 16,2 15,9 desenvolver a plataforma de 2008 2009 2010 9M11 processamento da CSU CardSystem e CSU CardSystem CSUContact implantar novas posições de atendimentoDívida Líquida e Dívida Líquida/EBITDA na CSU Contact(em R$ milhões e índice) 109,1 95,0 • Gestão da dívida líquida em acordo com o 3,2x 59,5 55,5 plano de investimentos de 2011 busca 47,1 21,6 0,7x 23,8 otimizar a estrutura de capital, a fim de 1,5x 1,5x0,4x 0,3x 0,7x gerar mais valor ao negócio 2005 2006 2007 2008 2009 2010 9M11 14
    • Consistente recuperação da rentabilidadeReceita Líquida(em R$ milhões) 364 395 383 • Retomada no crescimento das receitas 318 319 296,6 em 2011 • Projetos implantados ao longo do ano contribuirão para a geração de receita nos próximos períodos 2006 2007 2008 2009 2010 9M11Evolução da Rentabilidade(em R$ milhões) • Evolução consistente das linhas de 106,0 114,6 rentabilidade 73,7 78,9 78,1 • Modelo de negócio com significativa 46,3 45,5 64,4 geração de caixa 17,0 33,1 39,3 33,9 6,72006 2007 2008 2009 2010 -11,1 -6,3 Lucro bruto Lucro liquido EBITDA 15
    • Criteriosa gestão de custos e despesasCustos Totais Despesas com Vendas, Gerais & Administr.(R$ milhões e % sobre receita líquida) (R$ milhões e % sobre receita líquida) 71,3 75,5 74,8 65,9 66,1 15,5 14,5 14,5 14,6 12,4 15,9% 15,9% 15,2% 15,1% 13,2% 14,4% 76,3% 74,6% 73,3% 68,7% 72,7% 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 * EBITDA x Margem EBITDA (R$ mil e % sobre receita líquida) 20.582 17.304 16.341 15.941 14.400 21,4% 19,0% 15,8% 16,0% 15,4% 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 16* Porcentagem apresentada de 15,2% das Despesas (SG&A)/ Receita Líquida desconsidera impacto pontual de R$0,7 mi de rescisões.
    • PROCESSAMENTO E ADMINISTRAÇÃO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO 2011Histórico de crescimento da base de cartões, com aceleração naemissão de novos cartões em 2011 +25 MIEvolução de Cartões Novos Cartões Emitidos(em milhões) 26,8% (em milhares) 3931* 24,3 25,3 22,6 20,1 20,9 20,6 800** 16,4 17 1167 1075 891 872 796 2008 2009 2010 9M11 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 CADASTRADOS FATURADOS *Migração Tribanco **Migração SICREDI 17
    • INFORMAÇÕES FINANCEIRAS POR UN FORTE DESEMPENHO OPERACIONAL • Investimento contínuo em tecnologia e economias de escala resultam em maiores margens • Ganhos de alavancagem operacional são compartilhados com clientes, a fim de aumentar a fidelidade e desestimular a concorrênciaReceita Bruta Lucro Bruto e Margem Bruta(em R$ milhões) (em R$ milhões e % da rec. líq.) 254 241 214 103,3 94,3 157 159 161 71,2 68,9 50,9 45,4 46,3% 46,5% 40,4% 34,1% 36,0% 34,4% 2006 2007 2008 2009 2010 9M11 2006 2007 2008 2009 2010 9M11 * Excluindo receitas não efetivadas da CEF 18
    • Posicionada para um crescimento rentável • Investimentos na estrutura organizacional eNúmero de posições de atendimento(em unidades) reposicionamento tiveram papel importante na retomada de crescimento do número de PA’s 4.7964.283 4.225 3.757 4.207 • Foco do crescimento em contratos premium para elevar 3.494 gradativamente a rentabilidade • Profissionais de RH especializados: objetivo de ser a melhor em atrair, treinar e reter os colaboradores2006 2007 2008 2009 2010 9M11Receita Bruta Lucro Bruto e Margem Bruta(em R$ milhões) (em R$ milhões e % da receita líquida) 198 11.600 11.299 174 177 173 172 159 6.191 7,20% 7,00% 2.400 4,17% 900 2006 2007 2008 1,50% 2009 2010 9M11 2006 2007 2008 2009 2010 9M11 0,50% -3,20% -5.400 19
    • Como explicar múltiplos tãoinferiores ao mercado? Receita Liq Margem Margem Margem Bruta Nome (US$ milhões – EBITDA Líquida EV/EBITDA P/L (%) 12 meses) (%) (%) 10756,3 69,0 20,1 -5,8 - - 1962,4 64,0 22,8 11,4 7,9 16,4 1776,7 - 26,6 11,7 8,6 18,9 Média do Segmento 4831,8 66,5 23,2 5,8 8,3 17,7 2843,3 13,6 8,7 1,5 6,9 28,6 Média do Segmento 2843,3 13,6 8,7 1,5 6,9 28,6 381,5 26,9 17,9 7,3 3,7 7,41. Dados correntes: Últimos 12 meses - Último balanço e DRE - base 14/nov/20112. Metodologia para cálculo do EBITDA padronizada pela Economática 20
    • Alto nível de Governança Corporativa 100% ações ordinárias e 42% de free float Novo Mercado (100% Tag Along e não possui Poison Pills) Maioria de membros independentes no Conselho Conselho Fiscal Três membros, sendo um escolhido pelos acionistas minoritários Sólida cultura de relacionamento com investidores Investimento de fundos de Private Equity desde 1997 Área de controles internos bem estruturada Remuneração variável atrelada a ações para executivos Alinhamento de interesses entre administração e acionistas Braço de sustentabilidade ativo atuante (Instituto CSU) 21
    • Informações financeiras consolidadas (Em R$ milhões ) 2006 2007 2008 2009 2010 3T11 9M11 Receita Líquida 318,0 318,6 363,7 394,8 383,3 102,038 296,603 Lucro Bruto 46,3 45,5 73,7 106,0 114,6 27,245 75,069 Margem Bruta 14,5% 14,3% 20,3% 26,8% 29,9% 26,7% 25,31% 45,4 50,9 71,2 94,3 103,3 23,242 68,878 Margem Bruta 34,1% 34,4% 36,0% 40,4% 46,3% 45,6% 46,5% 0,9 -5,4 2,4 11,6 11,3 4,003 6,191 Margem Bruta 0,5% -3,2% 1,5% 7,2% 7,0% 7,8% 4,2% EBITDA 39,6 33,9 64,4 78,9 78,1 16,341 46,682 Lucro Líquido -16,5 -6,3 6,7 17,0 33,1 5,002 15,269 Dívida Líquida 59,5 109,1 95,0 55,5 23,8 47,1 47,1 Capex 28,9 46,9 25,4 40,6 28,5 7,8 31,8 22
    • Informações adicionais Mônica Hojaij Carvalho Molina Carlos Montenegro Thatiana Zago Relações com Investidores Telefone: (11) 2106-3821 E-mail: ri@csu.com.br Site: www.csu.com.br/riEste material é propriedade da CSU CardSystem S.A. É proibida qualquer reprodução parcial ou total sem a aprovação por escrito da Companhia. Todos os direitos reservados. As opiniões expressas nesse documento podem mudar a qualquer momento sem aviso prévio.