Your SlideShare is downloading. ×
Diretrizes de Prevenção Aids e Idosos - Paula O. Souza - Gerência de Prevenção
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Diretrizes de Prevenção Aids e Idosos - Paula O. Souza - Gerência de Prevenção

1,209
views

Published on

Gerência de Prevenção - Apresentação - Diretrizes de Prevenção Aids e Idosos - Paula O. Souza - Gerência de Prevenção

Gerência de Prevenção - Apresentação - Diretrizes de Prevenção Aids e Idosos - Paula O. Souza - Gerência de Prevenção

Published in: Health & Medicine, Education

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,209
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
23
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1.   Paula de Oliveira e Sousa Diretrizes para ações de prevenção às DST/AIDS em idosos
  • 2.
    • Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo Grupos de Vigilância Epidemiológica (GVE), vinculado à Coordenadoria de Controle de Doenças, nos quais se encontram os interlocutores do Programa Estadual de DST/AIDS-SP
    Articulações
  • 3.
    • Departamentos Regionais de Saúde (DRS), que reúnem os articuladores da Atenção Básica e de Saúde da Pessoa Idosa.
    Articulações
  • 4.
    • Programas Municipais de DST/AIDS
    • Atenção Básica
    • Saúde da Pessoa Idosa
    • Grupos de Envelhecimento
    Articulações
  • 5.
    • A parceria com a rede de atenção básica é fundamental, pois podemos promover discussões sobre sexualidade, diversidade sexual, prevenção, acesso a insumos...
    Recomendações para os serviços
  • 6. ...(preservativos masculinos, femininos e gel lubrificante) e oferecimento da testagem para o HIV, sífilis e hepatites B e C, nos diversos momentos do atendimento). Recomendações para os serviços
  • 7.
    • A preparação dos profissionais de saúde para o atendimento adequado ao idoso, levando em conta que:
    Recomendações para os serviços
  • 8.
    • A sexualidade não tem idade, faz parte da vida das pessoas independentemente da idade.
    • Não infantilizar o idoso.
    • Levar em conta a possibilidade do uso de drogas.
    • Evitar atitudes preconceituosas, comportamentos de julgamento e discriminação.
  • 9. Atividades que podem ser desenvolvidas para pessoas idosas
  • 10.
    • Oferta de insumos de prevenção (preservativo masculino, feminino e gel lubrificante) nas unidades básicas de saúde e nos espaços de convivência de idosos.
    • Aumento da oferta de testagem para as sorologias de hepatites B e C, sífilis e HIV, contribuindo para o diagnóstico precoce.
  • 11.
    • Estímulo à coleta de papanicolau em mulheres idosas.
    • Realização de oficinas de sexo mais seguro com linguagem e exposição adequadas às necessidades dessa população.
  • 12.
    • Levantamento das necessidades de populações específicas, como profissionais do sexo, usuários de drogas, gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT).
  • 13.
    • Inclusão das discussões sobre sexualidade dos idosos em todas as atividades de prevenção, inclusive com grupos religiosos.
  • 14.
    • Inclusão das discussões sobre raça/etnia, gênero, deficiências física, sensorial e intelectual e sua interface com o envelhecimento nos planejamentos de ações programáticas.
  • 15.
    • Produção de material informativo que leve em conta a diversidade e a especificidade dentro dessa faixa etária.
  • 16.
    • Obrigada!
    • Paula de Oliveira e Sousa
    • E-mail: [email_address]
    • [email_address]