Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
Construindo um espaço comum entre dstaids e atenção básica 2012
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Construindo um espaço comum entre dstaids e atenção básica 2012

  • 259 views
Published

Construindo um espaço comum entre DST/AIDS e Atenção básica. …

Construindo um espaço comum entre DST/AIDS e Atenção básica.

Atenção Básica e as ações preventivas em DST/Aids no SUS: interfaces, desafios e potencialidades;

Fatores importantes para estabelecer uma rede integrada de cuidado nesta área;
A importância da gestão em saúde no contexto do SUS;

Identificação de problemas e alternativas para o enfrentamento da vulnerabilidade programática das DST/Aids.
Obrigada !

Gerência de Prevenção - Fones:(11) 5087-9898 / 9902

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
259
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2

Actions

Shares
Downloads
4
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. COMO FORTALECER AS AÇÕES EMDST/HIV/AIDS NA REDE BÁSICA DE SAÚDE
  • 2. Construindo um espaço comum entre DST/AIDS e Atenção básica.• Atenção Básica e as ações preventivas em DST/Aids no SUS: interfaces, desafios e potencialidades;• Fatores importantes para estabelecer uma rede integrada de cuidado nesta área;• A importância da gestão em saúde no contexto do SUS;• Identificação de problemas e alternativas para o enfrentamento da vulnerabilidade programática das DST/Aids;
  • 3. Ações de prevenção de DST/Aids realizadas na Rede de Atenção Básica Diminuição da Transmissão Vertical da Sífilis e do HIV; - Atenção ao Pré Natal - Pré Natal do Homem - Aplicação da penicilina benzatina Captação Precoce dos Casos de HIV +; Tratamento das DST de Forma Rápida e Eficiente; Fluxo Laboratorial Estabelecido Dentro do Município e dos Serviços; Fluxo de Medicamentos Para DST Estabelecido e Adequado à Realidade de Cada Município;
  • 4. Ações de prevenção de DST/Aids realizadas na Rede de Atenção Básica Dados de notificação das DST Incorporada Pelos Profissionais dos Serviços e Diminuição da Sub- Notificação; Ampliação do Número de Testagens Sorológicas; - Aconselhamento Pré e pós teste - Abordagem Consentida Interpretação de Dados Epidemiológicos Pelo Gestor Municipal, Como Instrumento de Planejamento;
  • 5. Ações de prevenção de DST/Aids realizadas na Rede de Atenção Básica Ações de Prevenção Para População Identificada Como Vulnerável Para Adquirir DST/AIDS; - Desconstruindo estigmas e discriminação no trabalho em saúde - Acessibilidade (insumos, consultas, horários de atendimento etc) - Trabalhos extra muros - Distribuição de insumos Incorporação da Metodologia Proposta pelo Programa Estadual de DST/Aids – SP Como Forma de Monitoramento dos Serviços Demais Municípios - Participação da sociedade civil na rede de atenção Livre acesso na distribuição de insumos prevenção (preservativos e KIT de redução de danos)
  • 6. Atenção Básica, Trabalho em rede e prevenção das DST/AidsO papel da rede especializada para implementar as ações de DST/AIDSIdentificação de parcerias no entorno ( escolas, centroscomunitários, casa da juventude, templos religiosos, etc)Desenvolvimento de trabalhos conjuntos com outras secretariasDesenvolvimento de ações conjuntas entre CTA e SAE
  • 7. Exemplo de ações realizadas no entorno de 2402 Unidades Básicas referentes 501municípios58 - A sua unidade r ealiza algum a at ividade ext ra-m uros de Qt d Qt d %prevenção às DST/ Aids?A. Escola 1350 56.20 %B. Comunidade 1120 46.63 %C. Empresas 296 12.32 %D. Espaços Religiosos 218 9.08 %E. Festas Comemorativas 373 15.53 %F. Delegacias e presídios 74 3.08 %G. Atividades de esporte, lazer e cultura 273 11.37 %H. Associações de amigos do bairro 221 9.20 %I. A unidade não realiza ativdades extra-muros de prevenção as 685 28.52 %DST/ AIDSJ. Outros 458 19.07 %
  • 8. OFERTA TESTE HIV47 - Est a unidade realiza ofert a de sorologia para o HI V? Qt d Qt d %Não realiza oferta, encaminha 123 5.12 %Realiza por Demanda espontânea 1790 74.52 %Realiza no Exame de Papanicolau 599 24.94 %Realiza no Pré-natal 2062 85.85 %Durante a realização do teste de gravidez 348 14.49 %Aos Parceiros de gestantes 634 26.39 %Aos portadores de DSTs, inclusive Hepatites virais 1694 70.52 %Em casos de suspeita de tuberculose 967 40.26 %Em casos de Acidente biológico 1764 73.44 %Em casos de abuso/violência sexual 1640 68.28 %Realiza no Planejamento familiar 574 23.90 %Realiza na entrega de preservativos 175 7.29 %No Atendimento clínico para o homem 597 24.85 %No Atendimento aos idosos 351 14.61 %Em casos confirmados de tuberculose 1203 50.08 %Outros 477 19.86 %
  • 9. ATIVIDADES EXTRA-MUROS 58 - A sua unidade realiza alguma atividade extra-muros de Qtd Qtd % prevenção às DST/ Aids? A. Escola 1350 56.20 % B. Comunidade 1120 46.63 % C. Empresas 296 12.32 % D. Espaços Religiosos 218 9.08 % E. Festas Comemorativas 373 15.53 % F. Delegacias e presídios 74 3.08 % G. Atividades de esporte, lazer e cultura 273 11.37 % H. Associações de amigos do bairro 221 9.20 % I. A unidade não realiza ativdades extra-muros de prevenção as 685 28.52 % DST/AIDS J. Outros 458 19.07 %
  • 10. Obrigada !Gerência de PrevençãoFones:(11) 5087-9898 / 9902