Aula 3 Plano Integrado às pessoas vivendo com HIV

561 views

Published on

Apresentação referente Videoconferência 14/03/2012 - Notificação de Efeitos Adversos CRT & CVS - CCD /SES - SP

Published in: Health & Medicine
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
561
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Aula 3 Plano Integrado às pessoas vivendo com HIV

  1. 1. Plano de saúde integral às pessoas vivendo com HIVObjetivos gerais:1. Aprimorar a Saúde Integral das PVHIV nos serviços da rede especializada de saúde.2. Reduzir a morbimortalidade por causas relacionadas à infecção pelo HIV e demais eventos associados ao tratamento antirretroviral.
  2. 2. Objetivo 13:Conhecer a magnitudee monitorar os eventosadversos relacionados àTARV, subsidiando proposiçãode políticas públicas erecomendações para o manejoadequado desses eventos.
  3. 3. Meta 1: Até dezembro de 2011ter constituído grupo técnicoestadual para análisesistemática eacompanhamento dosdesfechos dos eventosadversos relacionados à TARV.
  4. 4. Ações:• Realizar uma reunião para constituição do Grupo Técnico Estadual com as seguintes representações: – CVS, Gerência de Apoio Técnico, farmacêutico de pelo menos uma UDM de cada macrorregião e de um serviço do município de SP, até junho de 2011.
  5. 5. Meta 2: Até o final de 2012ter implantado anotificação sistemáticade eventos adversosrelacionados à TARV em20 SAE.
  6. 6. Ações: Definir no GT estratégias para implantação da notificação de eventos adversos e de instrumentos de trabalho, até setembro de 2011. Identificar os 20 SAE onde será implantada a notificação e pactuar a implantação com os gerentes responsáveis, até dezembro de 2011.
  7. 7.  Realizar uma videoconferência para treinamento dos farmacêuticos dos 20 SAE, até março de 2012. Realizar duas reuniões do GT para avaliar o processo de implantação e apoiar os serviços nas dificuldades encontradas, até dezembro de 2012.
  8. 8. Estratégias: Sensibilizar os gestores quanto à importância da notificação dos eventos adversos para que haja seu apoio para essa atividade; Inclusão de 20 UDMs que representem os seguintes extratos de nº de pacientes em uso de TARV: <100, 100 a 250, 250 a 500, 500 a 1.000 e > 1.000;
  9. 9.  Necessidade do envolvimento de pelo menos um médico de cada UDM notificadora para facilitar o entendimento dos dados dos prontuários;
  10. 10.  Notificação inicialmente apenas dos eventos adversos que gerem alteração da terapia antirretroviral; Realização de reciclagem dos farmacêuticos em eventos adversos à TARV juntamente com a capacitação para sua notificação (videoconferência).
  11. 11. Nº de Unidade pacientes 1 Ambulatório do CONSAUDE - Registro 100 2 SAE SJ Rio Preto 750 3 SAE Barretos 300 4 SAE Suzano 100 5 UBS Itapevi 120 6 IIER 4.000 7 SAE Bauru 600 8 SAE Avaré 130 9 CRT-DST/Aids 3.50010 UNESP Botucatu 300
  12. 12. 11 SAE Presidente Prudente 60012 CS Joel Domingos Machado - RP 23013 UBS Castelo Branco Dr. Ítalo Baruffi - RP 10014 UBS Simioni Alexandre Fleming - RP 13015 CR José Roberto Campi - RP 26016 Amb. Espec. NGA 59 - RP 22017 SAE Franca 51018 SAE Marília 22019 SAE Americana 35020 HCFMRP-USP 1.30021 SAE São Bernardo do Campo 900 9: < 250; 3: 251 a 500; 5: 501 a 1.000; 2: > 1.000

×