A Qualidade dos Cursos de Administração - Prfª Cláudia Salles

1,680 views
1,540 views

Published on

O tema foi abordado durante V Encontro de Coordenadores de Curso e I Encontro Estadual da Angrad, realizados, no CRA-MG, em 29/5/10.

Cobertura do evento: http://migre.me/Teet
Fotos: www.flickr.com/cramg

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,680
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
19
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A Qualidade dos Cursos de Administração - Prfª Cláudia Salles

  1. 1. I ENCONTRO ESTADUAL DA ANGRAD E V ENCONTRO DE COORDENADORES DE ADMINISTRAÇÃO Professora Dra. Cláudia de Salles Stadtlober
  2. 2. A QUALIDADE DOS CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO NA AVALIAÇÃO DOS EGRESSOS
  3. 3. Inquietudes 1. Crescimento dos cursos de Administração; 2. Qualidade do Ensino Superior oferecido; 3. Controle do Estado nos cursos superiores; 4. Experiência no ensino superior e trabalho desenvolvido no curso de administração por quase 10 anos.
  4. 4. Problema de Pesquisa Como o egresso avalia a qualidade de seu curso de graduação em relação a sua qualificação na profissão de administrador?
  5. 5. TESE A qualificação do egresso de administração para a empregabilidade é decorrente da qualidade do ensino superior e do envolvimento do estudante na sua formação.
  6. 6. QUESTÕES AOS EGRESSOS  Formar um profissional Administrador, para um novo paradigma tecnológico e social – desenvolver competências;  Trabalho no cerne da estrutura social;  Desafio para IES;  Aproximar teoria da prática;  Aprendizagem que lhes possibilite a empregabilidade;  Interesse pessoal.
  7. 7. CONTEXTO HISTORICO 1ª Parte MORHY(2004), MOROSINI(2005), CUNHA História do Ensino Superior no BR (1980, 2007), CAVALCANTE (2000) História do Ensino Superior no RS MOROSINI E ROSSATO (2005), FRANCO E LONGHI (1997) Educação Superior em Administração CONSELHO FED. ADMINSITRAÇÃO (2005) Histórico CONSELHO FED. ADMINSITRAÇÃO (2005) Regulamentações CONSELHO FED. ADMINSITRAÇÃO (2005) Desenvolvimento como profissão CONSELHO FED. ADMINSITRAÇÃO (2005) ENADE 2006 e pesquisa CRARS MEC Relatório FED. ADMINSITRAÇÃO (2005) CONSELHO ENADE e CRARS (2207 e 2008)
  8. 8. MERCADO DE TRABALHO 2ª Parte CAMINO (2004), TEZANOS (2001), MERCADO DE TRABALHO SCHAIE e WIILIS (2003) Impacto social dos egressos MOROSINI(2006), TEZANOS (2001) CABRERA, WEERTS e ZULICK ( s/d) Empregabilidade HANASHIRO, TEIXEIRA, ZACCARELLI (2007) DELANEY (2005), MOROSINI (2001) KNIGHT E YORKE (2003), (HARVEY, 1999). TEICHLER (2005) CABRERA, COLBECK E TERENZINI (2001)
  9. 9. QUALIDADE  Nesta sociedade é mais exigida a alta qualificação, é necessário estar apto a enfrentar a sociedade de informação e viver nela; “mudanças na economia do trabalho, e no mercado de trabalho que se torna transitório e anula os limites entre trabalho, o tempo livre, a educação e a assistência (MOROSINI, 2006, p. 90)”.
  10. 10. PARA CABRERA, WEERTS E ZULICK, S/D, P. 58  Emprego para avaliar o impacto da universidade, consiste na estimativa se a educação universitária, se tem sido um investimento que tem merecido ou não, se tem valido a pena; e na medida em que o serviço de orientação para o trabalho da universidade tem apresentado resultado útil para encontrar trabalho.  Empregabilidade – obter trabalho e renda!  Knight e Yorke (2003) Um conjunto de realizações, entendimentos e atributos pessoais que tornam os indivíduos mais propensos a obter um emprego e ser bem sucedidos na profissão escolhida.
  11. 11. EL APRENDIZAJE ES UN FENÓMENO CONTEXTUAL Experiencias universitarias Experiencias en el aula educativa Características Estructura organizacional, Del estudiante Políticas y practicas Pre-universitarias Aprendizaje Experiencias fuera del •Genero Y aula educativa •planes persistencia •Habilidad •Experiencias Cultura del profesorado Experiencias con el programa curricular Fuente: Reason, R. D., Terenzini, P. T., & Domingo, R. J. (2006). FIRST THINGS FIRST: Developing academic competence in the First Year of college. Research in Higher Education, 47(2), p. 154.
  12. 12. Modelo para o ensino Prácticas didácticas Aprendizaje activo Claridad y organización Trabajo en equipo Características del Estudiante Avances en Potencial académico Habilidades Profesionales Estilo de aprendizaje Motivación para el éxito Trabajo en equipo Educación de los padres Resolución de problemas Raza Pensamiento crítico Sexo Clima del aula educativa Conciencia ocupacional Profesorado Estudiantes Fuente: Cabrera, A. F. & La Nasa, S. (2005). Classroom teaching practices: Ten lessons learned. En W. de Vries (Ed.). Calidad, eficiencia y evaluación de la educación superior (129-151). España, Madrid: Netbiblo
  13. 13. QUALIDADE, MOTIVAÇÃO E SATISFAÇÃO 3ª Parte MOROSINI (2001, 2009); LEITE QUALIDADE DO ENSINO SUPERIOR (2009); OECD (2008); AMARAL (2009) ROBBINS (2005); MARRAS Teorias Motivacionais (2000); MASLOW; MCGREGOR WOLNIAK e PASCARELLA (2005) VILA, GARCIA-ARACIL, MORA (2007) Satisfação e Congruência HOLLAND (1997) CABRERA,VRIES e ANDERSON (2008)
  14. 14. Educação e renda - demonstrando a taxa de emprego em 2005 e a média de lucros em 2004, onde verificamos que quanto mais graduado, mais baixa a taxa de desemprego e maior o seu rendimento.
  15. 15.  Na teoria de Holland (1997), a congruência é dada pela personalidade com o ambiente, em que o indivíduo, a partir das suas características pessoais, vai escolher uma profissão em que possa melhor exaltar suas qualidades.  Cabrera, Vries e Anderson (2008), incluem a congruência entre a faculdade e o mundo do trabalho: o local onde o trabalho está inserido, meio econômico, social, bem como o trabalho realizado.
  16. 16. Mapa conceitual
  17. 17. METODOLOGIA Caracterização e Pesquisa quantitativa e qualitativa tipo de pesquisa Multimétodos Dados Secundários ENADE de ADM 2006 (dados do MEC, INEP) Delimitação da pesquisa Pesquisa CRARS 2007 Grupo Focal com Egressos de ADM Survey com egressos Grupo Focal de fechamento
  18. 18. Analisar como o egresso avalia a qualidade do seu curso de graduação em relação a sua qualificação na profissão de administrador. Discutir a qualidade do ensino Analisar a qualidade do ensino Avaliar a satisfação do Construir indicadores de superior de administração no RS superior de administração a egresso de administração qualidade para a a partir dos bancos de dados partir da congruência entre com a sua formação e com o oficiais (MEC) do ENADE 2006 avaliação dos cursos de satisfação e empregabilidade trabalho, bem como o seu de administração CRARS; administração no mercado de trabalho; impacto social Como o egresso avalia a qualidade do seu curso de graduação em relação a sua qualificação na profissão de administrador? Metodologia Dados oficiais do MEC (ENADE), Survey aplicada aos Grupo Focal realizado com sobre o curso de administração no egressos de administração um grupo de egressos de RS e dados de pesquisa do administração da mesma IES de IES privada. CRARS Análise Estatística com SPSS e Análise Textual Conclusões, sugestões de melhoria para o desenvolvimento de um ensino de administração com qualidade e indicadores de avaliação. Plano de análise da Tese Fonte: da autora
  19. 19. METODOLOGIA Relatórios do MEC ENADE Pesquisa quantitativa do CRARS Técnica e Instrumentos Survey egressos de Administração de coleta de dados Grupo Focal Técnica de análise de dados Análise Estatística (SPSS) Quantitativa e qualitativa Análise de conteúdo Grupo Focal
  20. 20. SURVEY
  21. 21. DESCRIÇÃO DA AMOSTRA  Questionário elaborado a partir do modelo do Professor Cabrera, Weerts e Zulick e ANECA e validado no grupo focal com egressos;  População 398 egressos de administração;  Amostra 104 respondentes  Nível de confiança de 95%
  22. 22. CARACTERIZAÇÃO DA POPULAÇÃO Sexo Etnia Trabalhava durante a faculdade Masculino 37 Branco 85 Sim, estágio 32 Feminino 67 Pardo 10 Sim, emprego 70 Negro 9 Não 2
  23. 23. KMO GERAL DA SURVEY Kaiser-Meyer-Olkin Measure of Sampling Adequacy. ,769 Bartlett's Test of Sphericity Approx. Chi-Square 683,866 df 210 Sig. ,000 Análise Fatorial satisfatória.
  24. 24. Construto Hipóteses Resultados Conclusões Características de As características de Aprendizagem ativa – Habilidade administrativas desenvolvimento de correlacionadas com aprendizagem aprendizagem aprendizagem; competências. ativa e organização relacionada com as habilidades; Organização – vinculado ao aprendizagem ativa. Congruência correlacionada com confiança adquiridas ao processo de comunicação com o confiança e com habilidades; professor. longo do curso; Habilidades desenvolvidas –mas é Satisfação com o curso – Habilidades ambiente que propicie ao correlacionada com aprendizagem o start para o desenvolvimento aluno o crescimento ativa, organização e qualificações. •histórias de vida; Demonstram confiança ao final Confiança Primeira hipótese confirmada: •conhecimento prévio; do curso. porque na relação entre as •relevância dada para o habilidades, aprendizagem confiança os e egressos trabalho. destacaram que aprendem mais em um ambiente interativo, ou seja, um ambiente propício para o seu desenvolvimento, a importância da troca com os colegas, o que reforça o fator ambiente que leva ao conhecimento. A relevância do conhecimento prévio e da história de vida foi enfatizada principalmente no grupo focal (2009). Congruência • Habilidades, ambiente; Verificamos que a congruência Confirma nossa hipótese: está fortemente relacionada com a conexões que foram realizadas entre •Colocação no ambiente confiança, com as habilidades e o ensino e o trabalho devem gerar no APRESENTAÇÃO profissional; SURVEY com a qualificação, com maior indivíduo segurança para colocarem como profissionais; se •Ganhos com a sua destaque para a confiança. exaltando suas habilidades em um formação; ambiente que lhe proporcione o desenvolvimento profissional e •Qualificação. pessoal, bem como os ganhos financeiros.
  25. 25. Construto Hipóteses Resultados Conclusões Qualificações Envolvimento com o Sentem-se qualificados, Egressos conscientes que conhecimento e as práticas, mas com a certeza que recebem boa qualificação, durante o curso - devem continuar seus mas ainda não é suficiente proporcionam melhor para atender as demandas do estudos para serem mundo do trabalho. colocação no mercado de profissionais melhores. trabalho; Associado ao referencial A construção do mapa As competências que o e a pesquisa do CRARS. conceitual, indicamos que egresso desenvolve causam todo o desenvolvimento pequeno impacto na sociedade; Grupo Focal: “ A do indivíduo, suas formação complementar.; faculdade só te dá o características, confiança, habilidades, levam a formação continuada. caminho”. torná-lo qualificado na sua profissão. Satisfação Com IES Associada mais Na correlação é possível Relacionada com diretamente com a sua verificar que a satisfação qualificação do egresso. colocação no mercado de com o curso está diretamente trabalho. associada à qualificação dos egressos e depois com a Administradores A sua empregabilidade, indicaram que se sentem com a qualificação organização e transparência na classe. satisfeitos com o curso adquirida ao longo da que fizeram. faculdade e também com o Satisfação com tipo de trabalho exercido, Vide figura a seguir Emprego estará relacionada com a sua satisfação no ensino recebido,
  26. 26. Satisfação com Qualificação o curso Confiança Satisfação com emprego Satisfação profissional Habilidades Satisfação com o salário Congruência Satisfação com o crescimento Satisfação em fazer coisas novas Satisfação com autonomia Satisfação com estabilidade
  27. 27. CONCLUSÕES  Egressos satisfeitos com ES recebido na IES;  Dados do ENADE – melhorar o ensino superior de Administração, dados CRARS confirmam pesquisa nacional;  Congruência relacionada a confiança em fazer ADM;  Para gerar impacto social devem se qualificar melhor;  Indicadores para IES utilizarem;  Confirmamos a Tese onde: a qualificação está diretamente relacionada à qualidade do ensino superior, as práticas de sala de aula, mas também relacionada ao envolvimento dos alunos.
  28. 28. LIMITAÇÕES DO ESTUDO  Retorno dos egressos;  Estudo aplicado somente em uma IES;  Tamanho do instrumento.
  29. 29. SUGESTÕES DE TRABALHOS FUTUROS  Indicamos que a pesquisa com os devidos ajustes seja aplicada em outras IES;  Estudo longitudinal.
  30. 30. OBRIGADA!

×