Lenda e a História da Fundação De Roma
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Lenda e a História da Fundação De Roma

on

  • 45,624 views

Trabalho de alunos

Trabalho de alunos

Statistics

Views

Total Views
45,624
Views on SlideShare
45,575
Embed Views
49

Actions

Likes
2
Downloads
191
Comments
0

3 Embeds 49

http://www.slideshare.net 46
https://twitter.com 2
http://webcache.googleusercontent.com 1

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Lenda e a História da Fundação De Roma Lenda e a História da Fundação De Roma Presentation Transcript

    • A Lenda da fundação de Roma
      Trabalho realizado por:
      Alexandra Raquel nº1 7ºB
    • Índice
      Introdução …………………………………………… 3
      A Lenda …………………………………............. 4,5,6,7
      Explicação dos historiadores sobre as origens de Roma ……………………………………………………. 8
      Fundação de Roma …………………………….. 9
      Curiosidades ……………………………………….. 10
      Bibliografia ………………………………………….. 11
    • Introdução
      Neste trabalho vou vos falar sobre um complexo conto mitológico sobre a origem da cidade e do estado de Roma, que se uniu à obra histórica de Tito Lívio e à obra poética de Virgílio e Ovídio, todos da era de Augusto. Este complexo conto, a lenda, foi elaborado pelos romanos.
      Naquela época, as lendas oriundas de textos mais antigos foram trabalhadas e unidas num conto único, no qual o passado mítico foi interpretado em função dos interesses do Império.
    • A Lenda
      A fundação de Roma é lendariamente, atribuída a Rômulo e Remo. Diz a lenda que quando Tróia caiu o príncipe troiano Eneias conseguiu salvar-se. Após uma longa peregrinação, chegou ao Lácio. Eneias ter-se-ia fixado junto ao rio Tibre, onde se casou com uma filha do rei Latino. O filho de Eneias fundou a cidade de Alba Longa. O tempo passou e os descendentes de Eneias reinavam em Alba. Um deles, Numitor, três séculos mais tarde, foi demitido e capturado por Amúlio, o seu irmão. Amúlio matou um sobrinho e, para que não houvesse descendência, colocou a sua sobrinha, Reia Sílvia, num colégio de Vestais, transformando-a assim em Vestal.
      Um dia, segundo a versão mais corrente da lenda, a jovem vestal terá ido buscar água para um sacrifício num bosque sagrado, junto ao rio Tibre, quando foi seduzida por Marte, deus romano da guerra, que a engravidou.
    • Nasceu assim desta união proibida dois gémeos, Rômulo e Remo. Quando nasceram, foram abandonados numa cesta e atirados ao rio Tibre, a mando do seu tio Amúlio. Rômulo e Remo foram salvos por uma loba enviada por Marte, quando chegaram ao local da actual Roma. A loba criou-os juntamente com as suas crias, na sua gruta, o que garantiu a sobrevivência dos dois irmãos. Depois, um casal de pastores, Fáustulo e Larência, encontrou-os e criou-os.
      Segundo a lenda, a loba teria amamentado os gémeos Rômulo e Remo.
      Mais tarde, passados trinta anos Rômulo e Remo decidem fundar uma nova cidade no local onde cresceram.
      Continuação da Lenda …
    • Rômulo queria chamá-la de Roma e edificá-la sobre o Palatino, enquanto Remo queria baptizá-la como Remora e fundá-la sobre o Aventino. É o próprio Tito Lívio quem se refere às duas versões de maior credibilidade dos factos:
      "Como eram gémeos e o respeito à progenitura não podia funcionar como critério electivo, cabia aos que protegiam aqueles lugares indicar, através dos auspícios, quem seria escolhido para dar o nome à nova cidade e reinar depois da fundação. Assim, para interpretar os auspícios, Rômulo escolheu o Palatino e Remo escolheu o Aventino. O primeiro presságio teria cabido a Remo.
      Como Rômulo estava afastado quando o presságio foi anunciado, os respectivos grupos proclamaram um e outro como reis ao mesmo tempo. Uns sustentavam que tinham direito ao poder com base na prioridade no tempo, outros com base no número de pássaros vistos.
      Continuação da lenda …
    • Surgiu assim uma discussão e da luta raivosa de palavras se passou ao sangue: Remo, golpeado na cabeça, caiu por terra. É mais notável a versão segundo a qual Remo, para surpreender o irmão, teria escalado os muros recém - construídos, e Rômulo, com raiva, teria ameaçado com estas palavras: "Assim, de agora em diante, morra quem escalar os meus muros.” Deste modo, Rômulo conquistou sozinho o poder e a cidade fundada tomou o nome do fundador."
      Assim a cidade foi fundada sobre o Palatino e Rômulo tornou - se o primeiro rei de Roma.
      Continuação da Lenda …
    • Explicação dos historiadores sobre as origens de Roma
      "Essa explicação mítica é contraposta às pesquisas históricas e arqueológicas que apontam uma hipótese menos heróica sobre as origens de Roma. Segundo especialistas, a fundação de Roma ocorreu a partir da construção de uma fortificação criada pelos latinos e sabinos. Esses dois povos tomaram tal iniciativa, pois resistiam às incursões militares feitas pelos etruscos. No entanto, os mesmos etruscos vieram a dominar a região no século VII a.C.. A partir da fixação desses povos, compreende-se historicamente o início da civilização romana.
      Por Rainer Sousa"
    • Fundação de Roma
      A data da fundação de Roma foi
      estabelecida em 21 de Abril de 753 a.C.
      pelo historiador Marco Terêncio Varrão.
      A data exacta é desconhecida, mas o
      acordo entre os
      Historiadores é que a
      cidade teria sido fundada
      no século VIII a.C.
    • Curiosidades
      O nome da cidade de Roma é geralmente relacionado com Rômulo, mas há outras hipóteses.
      Outros mencionam a Mitologia Romana, na qual se supõe que o nome se refere ao filho de Eneias ou Evandro.
      O estudioso Basco Manuel de Larramendi pensa que a origem é a palavra basca "orma" (basco moderno "horma" = muro).
      Todos os anos, no monte Capitolino, na noite de 21 de Abril, um sino especial chamado Patarina toca do Campidoglio para comemorar a fundação de Roma. Na ocasião, o famoso canhão do Janículo permanece em silêncio, único dia do ano em que ele não soa.
    • Bibliografia
      http://pt.wikipedia.org/wiki/Funda%C3%A7%C3%A3o_de_Roma
      http://historia-interactiva.blogspot.com/2009/03/lenda-da-fundacao-de-roma.html
      http://zepauloblog.blogspot.com/2009/05/as-origens-miticas-de-roma.html
      http://www.slideshare.net/jackpovoas/historia-roma-antiga
      FIM