Relatório de estágio   docência
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Relatório de estágio docência

on

  • 87,095 views

 

Statistics

Views

Total Views
87,095
Views on SlideShare
86,840
Embed Views
255

Actions

Likes
8
Downloads
614
Comments
1

5 Embeds 255

http://educacaodialogica.blogspot.com.br 248
http://educacaodialogica.blogspot.com 4
http://www.blogger.com 1
http://www.educacaodialogica.blogspot.com.br 1
http://educacaodialogica.blogspot.pt 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

11 of 1

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • este material foi miuot proveitoso , pois atraves dele pude desenvolver o meu relatorio de estagio da educação infantil . mt bom!
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Relatório de estágio   docência Relatório de estágio docência Document Transcript

    • FACULDADE INTERNACIONAL DE CURITIBA. ELAINE CRISTINE CORTEZ RU - 301584 RELATÓRIO DE ESTÁGIO – DOCÊNCIA. JUNDIAÍ 2012
    • FACULDADE INTERNACIONAL DE CURITIBA. ELAINE CRISTINE CORTEZ RU - 301584 RELATÓRIO DE ESTÁGIO – DOCÊNCIA. Trabalho apresentado à disciplina de Estágio – Docência, no Curso de Pedagogia à Distancia da Faculdade Internacional de Curitiba. Tutor (a) Local: Kelen Teles Centro Associado: Jundiaí. JUNDIAÍ 2012
    • SUMÁRIO1 INTRODUÇÃO................................................................................................042 IDENTIFICAÇÃO DA INSTITUIÇÃO ESTAGIADA.......................................062.1 LOCALIZAÇÃO DA ESCOLA......................................................................062.2 HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO.............................................................062.3 NÍVEIS DE ATENDIMENTO........................................................................063 CONCEPÇÃO PEDAGÓGICA DA INSTITUIÇÃO.........................................074 DESCRIÇÃO E ANÁLISE REFLEXIVA DA PRÁTICA PEDAGÓGICA NO ENSINOFUNDAMENTAL.................................................................................095 CONSIDERAÇÕES FINAIS...........................................................................16REFERÊNCIAS.................................................................................................17
    • 1. INTRODUÇÃO O estágio é um momento de fundamental importância no processo deformação profissional. Constitui-se em um treinamento que possibilita ao estudantevivenciar o aprendizado. Por meio dele o estudante pode perceber as diferenças domundo organizacional e exercitar sua adaptação ao meio em que vai atuar. O estágio funciona como uma “janela do futuro” através do qual o alunoantevê seu próximo modo de viver. Deve ser uma passagem natural do “sabersobre” para o “saber como”; um momento de validação do aprendizado teórico eprático em confronto com a realidade. O Estágio Supervisionado tem cumprido de forma eficiente o papel de eloentre os mundos acadêmico e profissional ao possibilitar ao estagiário aoportunidade de observar a prática docente e o cotidiano escolar em instituições deeducação infantil, realizando leituras e análises pertinentes ao contexto observado. A realização de estágios é incentivada como forma de aproximar os alunosdas necessidades do mundo do trabalho, criando oportunidades de exercitar aprática profissional, além de enriquecer e atualizar a formação acadêmicadesenvolvida no Curso de Pedagogia. Este estágio foi realizado por mim, em março de dois mil e doze, cumprindocarga horária de dezesseis horas na Escola Municipal de Ensino Básico “LucírioValli” da cidade de Jundiaí. Serão relatados alguns aspectos relevantes sobre a descrição dos ambientesexistentes na instituição em que foi realizado o estágio, onde será abordado como éo laboratório de informática, o ambiente onde são realizadas as aulas de educação. Poder vivenciar na prática o que acontece durante algumas aulas, foi muitoimportante, porque observei e aprendi com a realidade, pude também confrontar oque já havia visto nos livros, revistas e mídias com a prática. Através das observações feitas, percebi que as atividades educacionaisatendem a uma demanda abrangente, não sendo possível, nesta faixa etária, aprofessora simplesmente “dar a aula”, nota-se em todos os momentos a participaçãoe a atuação contínua dela e das monitoras que a auxiliam, em todas as atividades.
    • Garanto que para minha formação, essa oportunidade de poder adquirir umolhar sistêmico através desse estágio, efetivou uma segurança necessária emrelação ao que realmente desejo realizar na prática em sala de aula. De maneiraesclarecedora, ir à prática facilita subtrair um pouco do receio que existe quando sedesconhece o que acontece dentro das instituições escolares no dia a dia.
    • 2. CARACTERIZAÇÃO DA INSTITUIÇÃO E DA TURMA ESTAGIADA Nome: EMEB Lucírio Valli Endereço: R: Henrique Rocha Block, 92 Vl. Maringá Jundiaí – S.P. Equipe pedagógico-administrativa: é formada por uma supervisorapedagógica; uma coordenadora pedagógica; uma diretora; cinco professoras; 18monitoras de creche; 4 merendeiras e 4 auxiliares de serviço. Horário de funcionamento: das 7:30h às 17:00h O atendimento é direcionado ao ensino infantil, a escola atende a 130 alunosna faixa etária de 4 meses a 6 anos e 11 meses com divisões em grupos pela idadedas crianças. A professora regente tem Habilitação para o Magistério com Especializaçãoem Educação Infantil; Formação Superior: Pedagogia com Pós- Graduação emPsico-Pedagogia Clínica e Institucional. Atua como docente há dez anos. A turma estagiada foi o Grupo 3 com 20 alunos com idade 3 anos a 3 anos e11 meses sendo doze meninos e oito meninas. O perfil sócio-econômico dacomunidade é de classe média baixa, a maioria morando em casas de aluguel, ouem casas construídas em parceria com a FUMAS (Fundação Municipal de AçãoSocial). Por meio dessa reurbanização, resgatou essa comunidade da favela, dando-lhe mais condições de habitação e higiene, devolvendo-lhe a dignidade.
    • 3. DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES REALIZADAS NO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA. 3.1. DESCRIÇÃO DAS OBSERVAÇÕES REALIZADAS A instituição estagiada está localizada na região leste de Jundiaí as observaçõesrealizadas ocorreram no mês de março de 2012. O nível de ensino é Educação Infantil. A etapa é Grupo 3, que abrange crianças de 3 anos a 3 anos e 11 meses. São 20 alunos, 2 monitoras e uma professora em sala de aula. As aulas são ministradas no período da manhã. Os ambientes observados na escola foram sala de aula e a sala de informática. As primeiras observações foram na sala de aula. Podendo-se constatar que apesarda sala não ser muito espaçosa a disposição dos moveis é sempre modificada, a professoraprocura diversificar o espaço entre as mesinhas mudando-as em várias posições permitindoassim que os alunos fiquem adequadamente distribuídos em seus lugares. Pode-seconsiderar que a estrutura do prédio é excelente, possui uma sala bem iluminada, bemventilada, muito limpa é decorada com painéis feitos pela professora e trabalhos realizadoscom os alunos. Os armários da sala são embutidos, espaçosos e bem organizados, lá sãoguardados os materiais de artes como; equipamentos para pintura, dobradura, mosaico,guaches etc. este armário é dividido com as monitoras que ministram atividades recreativaslivres no período da tarde, que por sua vez guarda os fantoches, máscaras, vestuário,instrumentos para bandinhas rítmicas, para expressão corporal, enfim vários materiais queas crianças da educação infantil necessitam para sua aprendizagem. As aulas de educação física são realizadas no parque da escola, que possui amploespaço gramado, onde as crianças sentam-se para ouvir a explicação do professor de comoserá a aula. Há várias árvores, que faz com que o parque fique com uma sombra muito boa,as crianças não ficam muito no sol. A professora de educação física realiza diversasatividades com as crianças como jogos sensórios motores: Andar seguindo contornos defiguras geométricas; correr chutando bola ou latinhas; correr desviando de obstáculos;passar a bola; batata quente; lenço atrás; bola ao túnel, entre outras. O outro ambiente observado foi o laboratório de informática, um dos fatoresimportantes no processo de ensino aprendizagem, pois através do método positivo adotadopela Prefeitura local o conteúdo aprendido em sala de aula é complementado com aintrodução na área da informática que estimula os alunos com sua variedade de estratégias,de informação e conhecimento do método positivo.
    • A classe possui 12 meninos e 8 meninas totalizando 20 alunos. Os alunos demonstram muito interesse pelas aulas e pelos conteúdos oferecidos,prestam atenção, com exceção de alguns que apresenta em alguns momentos indisciplina,porém a professora cautelosa controla os alunos no mesmo instante. Esta classe é heterogênea alguns alunos são falantes e extrovertidos, outros sãomais tímidos. Os mais extrovertidos falam bem e querem contar acontecimentos cotidianos. Alguns alunos ainda utilizam formas de expressão não orais se comunicam porgestos, não conseguem transmitir as ideias, estão começando a aprender a se soltar maiscom as rodas de conversa e no parque com a professora e os coleguinhas, a maioria dosalunos frequentemente se expressa bem. Os alunos interagem muito bem, não há grupos isolados. O perfil emocional da professora demonstra ser de uma pessoa extrovertida eanimada. Apresenta muita calma ao conversar com os alunos permanecendo com um tomde voz baixo, o suficiente para que todos possam ouvi-la. Utiliza um vocabulário adequado àfaixa etária dos alunos e somente nos casos de muita indisciplina altera o tom da voz parachamar a atenção do aluno. Pode-se observar que a professora procura transmitir segurança total em todos ossentidos dentro e fora da classe se preocupa com o bem estar dos alunos, sempre procuraorientá-los quanto aos erros e eles aceitam bem, pois sentem vontade de fazer certo. A professora dá abertura para os alunos para a troca de experiência e está sempredisposta a sanar suas dúvidas o tratamento é igualitário para a classe inteira. O ambiente da sala de aula é utilizado com frequentes alternativas do espaço de salae de sua mobilidade, a professora veste-se adequadamente com trajes propícios para oexercício docente permitindo mobilidade quando necessário. A aula iniciou-se com programação da rotina do dia. Após, faz-se a contagem dosalunos, primeiro um aluno e depois a professora juntamente com os alunos, onde os alunosacompanham a contagem juntamente com a professora. Segundo a professora da sala há equipamentos eletrônicos utilizados na sala e apóso uso, os mesmos são guardados no lugar, sempre pelo professor. O cuidado e o zelo sãoessenciais para a conservação do Patrimônio que a Escola tem lutado tanto para conquistar. Pude observar que o uso dos materiais, como pincéis, tintas, papéis, etc. são feitoscom cuidado e ordem, após o uso são lavados e guardados, os tubos e potes por sua vezforam devidamente fechados. Com relação aos computadores, devem-se tomar todos os cuidados necessáriospara o bom funcionamento do equipamento, tais como: ligar e desligar corretamente, nãomexer nas configurações dos programas, devendo procurar orientação quando não souber.
    • As crianças utilizam os computadores sempre com a supervisão da professora e dasmonitoras. Na sala de informática, todos os alunos respeitam as regras, orientações eprocedimentos de uso corretamente, bem como a maneira correta de ligar e desligar ocomputador, como guardas as capas e cobrir o equipamento após o uso. Há um espaço na sala de aula montado pela professora com livros para consulta eleitura, onde os alunos que terminam as atividades propostas pela professora podemmanusear os livros escolhidos a seu critério, uma atividade excelente para que as criançaspossam criar o hábito de ler. A professora acompanha o Self-service com atenção, para que as crianças se sirvamdo que vão comer, utilizando corretamente os talheres, jogando as sobras no balde eempilhando os pratos e colocando os talheres ao lado na bacia, procurando estar sempreatentos para que todas as crianças almocem bem. A professora demonstrou domínio dos conteúdos trabalhados, pois os alunosouviram a professora e participaram da aula com muita empolgação. Os conteúdos trabalhados durante as aulas assistidas eram adequados à faixa etáriada turma estagiada. A metodologia de ensino desta instituição é baseada na proposta construtivista epauta-se no trabalho por modalidades organizativas, dentre elas o projeto institucional,sendo este imprescindível para a qualidade de ensino de uma escola, o Projeto Institucionalatual chama-se “Encanto e Magia”. A questão da análise sobre a metodologia permite a busca de alternativas e aconsonância entre aluno, professor, metodologia e avaliação. A participação do aluno é importante para a elaboração de projetos, pois permitemanalisar seu conhecimento prévio sobre o assunto e adequá-lo à sua realidade. A professora Sueli é extremamente calma, atenciosa, dedicada e prestativa,quando os alunos chegam, ela já está na sala os aguardando com alguma atividade,como por exemplo, livrinhos para serem manuseados, brinquedos pequenos demontar em cima das mesinhas, ou com um DVD de desenho animado que os alunosadoram. Ela os recebe com um cordial “Bom Dia” e pede para os que chegam dechupeta que guardem nas bolsas. As crianças como de costume já tiram as agendasdas mochilas e as entregam para a professora que passa os olhos rapidamente paraver se tem algum bilhete que veio de casa, então conduz os alunos às atividadesplanejadas.
    • Meia hora depois da entrada, os alunos são conduzidos ao café da manhã norefeitório. Quando voltam para a sala, a professora promove uma roda de músicasenquanto as duas monitoras trocam os alunos que estão com roupas muito quentese os encaminha para a escovação. Percebi nesta turma a importância da oralidade,pois a professora usa o diálogo ou as músicas para chamá-los a concentração, queàs vezes demora a chegar. Às nove horas da manhã os alunos tomam um suco e logo depois para queela possa dar mais atenção a todos, a turma é dividida em dois grupos, onde umametade sai da sala com as monitoras, para realizarem alguma atividade demovimento, como por exemplo, ir ao parque, andar de motocas, jogar bolas, entreoutras; enquanto a outra metade fica dentro da sala para desenvolver a atividadeplanejada pela professora. Passados praticamente uma hora, trocam-se as turmas eambas repetem as atividades. A professora observa que como as crianças se dispersam facilmente, asatividades de movimento e de repouso têm que ser alternadas. Em todas as aulas assistidas, foram aplicadas atividades relacionadas umascom as outras, onde a professora se mostrou conhecedora dos mesmos e dasdiferentes formas de transmiti-los aos alunos desta faixa etária. A educação, o conhecimento de mundo e os conteúdos, nesta idade semanifestam mais visivelmente através do lúdico, onde a partir de uma históriacontada, cantam-se uma música, trabalham-se formas, cores, desenhos e valoresque serão transmitidos às crianças, e para que aconteça com sucesso, a professoraplaneja com antecedência sua rotina semanal. A professora inicia sempre sua aula com uma roda de conversa com osalunos onde explica o que irão fazer. Na aula que presenciei, ela iria trabalhar o corpo humano, então explicou queo mesmo era dividido em várias partes, como cabeça, tronco e membros, explicandoque os membros eram os braços e as pernas. Preocupada com a coerência da atividade e sabendo que nesta faixa etária,as crianças não são capazes de somente imaginar, elas assimilam melhor osconteúdos quando visualiza, pegou duas cartolinas brancas, colou uma na outra,colocou-a no chão, escolheu primeiro um menino e pediu para que ele se deitassesobre ela. Então pegou um pincel atômico e fez seu contorno. Quando o meninolevantou-se, ela colou a cartolina desenhada com as formas do corpo na parede da
    • sala de aula e acrescentou alguns detalhes seguindo a opinião das crianças, comopor exemplo, os olhos, o nariz, a boca, as orelhas e as outras partes que faltaram nodesenho. A partir deste desenho, ela começou a explicar que temos dois olhos, umnariz, cinco dedos, e por aí em diante. De um desenho, ela inseriu a contagemnumérica além de aguçar a observação das diferenças entre eles, como porexemplo, todas as crianças têm cabelos, mas umas têm cabelos compridos, outrascurtos, uma tem cabelos claros, outras têm escuros. Mais adiante ela pediu para que todos se olhassem no espelho e depois sesentassem nas mesinhas, deu uma folha de sulfite e giz de cera para cada um epediu para que fizessem seu autorretrato de acordo com suas características. A professora tem consciência que a maioria das crianças desta faixa etária sóproduz garatujas, mas mesmo assim incentiva o uso das folhas e o manuseio de gizde cera e lápis de cor, pois através destes materiais pedagógicos, consegue obteros registros das evoluções das habilidades dos alunos no decorrer do ano letivo. De acordo com o Plano de Desenvolvimento da Unidade, observou-se que aeducação é dever da família e do Estado, inspirada no princípio de liberdade e nosideais de solidariedade, têm por finalidade o pleno desenvolvimento do educando eseu preparo para o exercício da cidadania. Percebe-se que há nesta escola uma grande preocupação e um compromissoassumido com o cuidar e o educar e para que principalmente estes dois pontosaconteçam com o êxito esperado, todos procuram refletir sobre as características eas particularidades de cada aluno para que na medida do possível possa se adequarpara melhor atende-los, proporcionando assim uma melhor assimilação do processode ensino aprendizagem.
    • 4. ANALISE REFLEXIVA DAS ATIVIDADES DE ESTÁGIO DE DOCÊNCIA Analisando todo o contexto deste estágio de docência, chego à conclusão quefoi tudo muito enriquecedor para minha experiência. No início houve certa ansiedadeou nervosismo, por não saber o que eu iria enfrentar e como deveria me portarobservando uma aula, podendo ou não participar da mesma através de opiniões, seeu iria ser bem aceita pela professora e pelos alunos, tudo isso me causou umestresse. Quando cheguei à sala de aula, despertou em mim uma imensa vontade decorresponder às expectativas dos alunos que era de aprender algo novo, conhecer etrocar experiências comigo. No inicio, logo que fui apresentada pela professora àscrianças, elas estranharam um pouco minha presença, e se mostraram um tantotímidos, mas aos poucos foram chegando, conversando, perguntando e eu fui meenvolvendo e correspondendo aos desejos deles. Penso que por causa da minha presença, houve momentos de dispersãodurante a aula, pois além de mim, os alunos também estavam ansiosos, mas foramcontidos pela professora e se acalmaram até que se acostumaram comigo. Logo nofinal da primeira aula, alguns já me contavam particularidades e até pediam até colo. Percebi a relevância da oralidade nesta faixa etária, segundo a professoraSueli, eles necessitam do ouvir, pois estão aprendendo a falar corretamente,ampliando seu vocabulário, estão exercitando os sentidos, audição, tato, paladar,olfato e visão. Apreciei muito a preocupação e o compromisso da professora na realizaçãocom sucesso das atividades planejadas na rotina, com exceção de um ou outro fatoisolado de alunos que desejavam ser o centro das atenções e para issotumultuavam a aula, mas a professora conseguiu contornar a situação e tambémseus registros bem elaborados. Pude ver que é através do lúdico se envolvem ascrianças nesta faixa etária e se promove atividades dos mais variados campos deaprendizagem. Além de tudo, pude observar também que todos os projetos desenvolvidospela unidade têm sua singular importância, e para que eles sejam efetivados com omesmo sucesso que foi planejado, todos os envolvidos são avaliados e
    • acompanhados constantemente pela direção da escola que oferece suporte e apoiopara que sejam implementados de variadas maneiras, até que alcancem seu ápice.
    • 5. CONSIDERAÇÕES FINAIS Este estágio em si foi deveras produtivo, pois aprendi a consultar o currículo,selecionar materiais, com prévia definição dos conteúdos a serem trabalhados, pudeperceber como trabalhar com tal faixa etária e o porquê de cada ação queaparentemente são sem importância, mas que se torna educativa na medida em quese tem um planejamento e uma preocupação em formar indivíduos conscientes eindependentes. Observei também que a professora tem sempre que estar preparadapara possíveis eventualidades que podem ocorrer sem previsão. Quando planejadauma atividade, ela se calça de argumentos e estratégias de um possível segundoplano para que consiga efetivar a atividade com o sucesso desejado. Todos os dias, as aulas conseguiram se finalizar com o objetivo planejado, eisso se deve ao perfeito planejamento da professora e a indispensável ajuda dasmonitoras, que já estão habituadas com a rotina, há auxiliar o dia todo noentretenimento da turma. O fato que me chamou mais a atenção foi de um aluno que se mostrouinsatisfeito com qualquer tentativa de concentração proposta pela professora, eledesafiava todos os adultos envolvidos, parecia não respeitar nada, quando qualquerpessoa lhe chamava a atenção, ele dizia que iria contar para a mãe e logo gritava“mãe”, como se ela estivesse na sala ao lado. A professora muito experiente medeixou bem claro que age sempre para que estas crises do garoto não se tornem umespetáculo na sala, que querendo ou não, ele consegue desviar a atenção de todose atrapalhar o bom andamento da atividade. A professora ressalta que para melhor lidar com cada criança, seus anseios,seus medos, ela procura conhecer um pouco da vida no convívio familiar, e que estealuno em especial, ela acha que a mãe se sente muito culpada por trabalhar fora eficar sem poder ver o filho o dia todo e quando ela o encontra faz tudo e dá tudo queele quer sem limite e se alguém na casa o repreender ela imediatamente o defendepor causa desta culpa que sente. Contudo, ficou claro para mim, que a escola conta significativamente paraestas crianças, que passam a maior parte do tempo neste meio, sem deixar de ladoque realmente as características familiares estão muito presentes em cada um. Naescola as crianças estabelecem relações de união pela bagagem cotidiana que cada
    • um tem fora da instituição, então com certeza a verdade é recíproca. Deve havertoda uma perspicácia no trato com estas crianças para que os façam se sentiremintegrados, amados, valorizados, capazes de crescerem em todas as dimensões daaprendizagem, e que essa aprendizagem seja contida de significados para eles, quenão seja passageira, mas sim que exista um conteúdo profundo e contínuo por todaa extensão de suas vidas.
    • REFERÊNCIAS- “EMEB Lucírio Valli” - Plano Pedagógico –- Palma, Márcia Silva Di – Organização do trabalho pedagógico.- Pátio Revista pedagógica – Artmed editora S.A. www.artmed.com.br- Diretor Udemo – Revista do projeto pedagógico, 2007.- www.novaescola.org.br