Indicadores Industriais | Junho 2012
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Indicadores Industriais | Junho 2012

on

  • 633 views

Atividade industrial cresce em junho, mas cai no trimestre revela CNI.

Atividade industrial cresce em junho, mas cai no trimestre revela CNI.

07 de agosto de 2012

Statistics

Views

Total Views
633
Views on SlideShare
631
Embed Views
2

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
1

1 Embed 2

https://si0.twimg.com 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

11 of 1

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • 3-Título = Jogando.net/mu Venha se divertir de verdade !!!
    [b]Ola,sou o Pr1nceMG,Divulgador oficial do Servidor de Mu online Season 6 do Brasil
    ESTÁ ON HÁ MAIS DE 5 ANOS,Produzindo sua Diversão com qualidade.
    TODOS OS SERVERS ficam ON 24 horas por dia, Sempre Buscamos o Melhor para os Gamers.
    São varios Server esperando por você :
    * MuWar' 1000x/1500x
    * Super - 10.000x ** Pvp 15.000x
    * Very Easy - 5.000x
    * Hard 100 x
    * Extreme 10x
    * Novo servidor Phoenix: Free 3000x | Vip: 4000x Phoenix
    SÓ NO http://www.jogando.net/mu VOCÊ ENCONTRA
    Os Melhores itens e kits mais tops de um server De MU Online:
    * Novas asas level 4
    * Novos Kits DEVASTADOR
    * Novos Kits DIAMOND v3 + Kit Mystical (a combinação da super força)
    * Novos Sets especiais de TIME.
    *CASTLE SIEGE AOS SÁBADOS e DOMINGOS.
    Site http://www.jogando.net/mu/
    Esperamos pela sua visita.Sejam todos muito benvindos ao nosso Servidor.
    *Um mês de grandes eventos e Promoções do dia das Crianças e Sorteio de 1 iPad e 2.000.000 de Golds!
    E obrigado pela atençao de todos voces !!!
    Conheça também animes cloud http://animescloud.com/ São mais de 20.000 mil videos online.
    By:Pr1nceMG divulgador oficial do jogando.net/mu
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Indicadores Industriais | Junho 2012 Indicadores Industriais | Junho 2012 Document Transcript

    • INDICADORES INDUSTRIAISInformativo da Confederação Nacional da Indústria ISSN 1983-621X Ano 23 Número 6 Junho de 2012 www.cni.org.brAtividade industrial cresce em UCI - dessazonalizadajunho, mas cai no trimestre 100 Junho/2012Os Indicadores Industriais CNI de junho mostram crescimento nasvariáveis que medem a atividade industrial. Houve expansão frenteao mês anterior em três dos quatro indicadores dessazonalizados dapesquisa. O faturamento real avançou 2,9%; as horas trabalhadas 90expandiram 1,8% e o emprego aumentou 0,3%. A exceção é a utilizaçãoda capacidade instalada (UCI), que ficou relativamente estável. A UCIrecuou 0,1 ponto percentual (p.p.) frente ao mês anterior, para 80,8%. 80,8 Mês anterior 80,9 80Esse é o menor patamar do indicador desde setembro de 2009.O crescimento da atividade em junho é modesto e não reverte a perda nosegundo trimestre do ano, quando comparado com o trimestre anterior. 70As horas trabalhadas caíram 0,2%, a UCI recuou 1,0 p.p. e o empregodiminuiu 0,3%. Na comparação entre a média do primeiro semestre de2012, frente ao mesmo período do ano anterior, o cenário é muito similar:queda das horas trabalhadas e da UCI. 0Indicadores Industriais Brasil - junho/2012 Variação percentual Jun12/ Mai12 Jan-Jun12/ Indústria de Transformação Jun12/ Mai12 Jun12/ Jun11 Dessaz. Jan-Jun11 Faturamento real1 -3,4 2,9 2,4 3,1 Horas trabalhadas -2,3 1,8 -1,8 -1,4 Emprego 0,4 0,3 -0,2 0,0 Massa salarial real 2 -1,0 - 6,3 6,8 Rendimento médio real2 -1,4 - 6,5 6,8 Percentual médio Jun12 Mai12 Jun11 Utilização da capacidade instalada 81,0 81,6 82,6 Utilização da capacidade instalada - Dessazonalizada 80,8 80,9 82,4 1 Deflator: IPA/OG-FGV 2 Deflator: INPC-IBGE Página 2 Página 3 Página 4 Faturamento real Emprego Análise setorial Horas trabalhadas na produção Massa salarial real Utilização da capacidade instalada Rendimento médio real
    • Indicadores Industriais Ano 23, n. 6, junho de 2012Faturamento real Faturamento real Dessazonalizado Índice base: média 2006=100 130Única variável com evolução positivano trimestre 125 120• O faturamento real cresceu 2,9% em junho frente ao mês anterior (dessazonalizado); 115 110• Na média do segundo trimestre, o crescimento foi de 1,9% quando comparado com o trimestre anterior, nos 105 indicadores dessazonalizados; 100• Na média do primeiro semestre de 2012 o faturamento 95 avançou 3,1% frente ao mesmo período de 2011; jun/09 dez/09 jun/10 dez/10 jun/11 dez/11 jun/12 Deflator: IPA/OG-FGVHoras trabalhadas na produção Horas trabalhadas na produção Dessazonalizado Índice base: média 2006=100 115Indicador em difícil recuperação• As horas trabalhadas na produção cresceram 1,8% 110 em junho frente ao mês anterior (dessazonalizado);• Mesmo com a alta em junho, o indicador caiu 0,2% 105 na média do segundo trimestre frente ao trimestre anterior, nos dados dessazonalizados; 100• No primeiro semestre deste ano, o indicador caiu 1,4% quando comparado ao mesmo período do 95 ano anterior; jun/09 dez/09 jun/10 dez/10 jun/11 dez/11 jun/12Utilização da capacidade instalada Utilização da capacidade instalada Dessazonalizado Percentual médio 85Aumento de ociosidade• A indústria operou, em média, com 80,8% da 83 capacidade instalada em junho – uma queda de 0,1 p.p. frente a maio (indicador livre de influência sazonal); 81• Na média do segundo trimestre de 2012, a UCI dessazonalizada recuou 1,0 p.p. frente ao trimestre anterior; 79• No primeiro semestre do ano, a UCI ficou 1,2 p.p. 77 abaixo do nível médio do primeiro semestre de 2011; jun/09 dez/09 jun/10 dez/10 jun/11 dez/11 jun/12 2
    • Indicadores Industriais Ano 23, n. 6, junho de 2012Emprego Emprego Dessazonalizado Índice base: média 2006=100 116Perda de dinamismo no emprego 113• O indicador dessazonalizado de emprego cresceu 0,3% em junho frente ao mês anterior; 110• Mesmo com a expansão, o indicador médio do 107 segundo trimestre ainda ficou 0,3% inferior ao do trimestre anterior; 104• No primeiro semestre de 2012 o emprego apresenta estabilidade frente ao mesmo período de 2011; 101 jun/09 dez/09 jun/10 dez/10 jun/11 dez/11 jun/12Massa salarial real Massa salarial real Índice base: média 2006=100 145Inércia assegura forte expansão no primeirosemestre do ano 135• A massa salarial (sem ajuste sazonal) recuou 1,0% em junho frente ao mês anterior; 2012 125• Essa é a maior queda para meses de junho desde 2007; 115 2011• No primeiro semestre de 2012, o indicador cresceu 6,8% quando comparado com o mesmo período do 105 jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez ano anterior; Deflator: INPC-IBGERendimento médio real Rendimento médio real Índice base: média 2006=100 135Queda mensal em junho é a maior desde2006 125• O rendimento médio real caiu 1,4% em junho frente a maio; 115• Essa é a maior queda para meses de junho desde 2012 2006; 105• No primeiro semestre de 2012, o indicador ainda 2011 mostra forte crescimento: 6,8% quando comparado 95 com o mesmo período do ano anterior; jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez Deflator: INPC-IBGE 3
    • Indicadores Industriais Ano 23, n. 6, junho de 2012Análise setorialUm semestre perdido para a maioriados segmentos da indústriaA atividade da indústria de transformação Horas trabalhadas na produçãomostra números negativos para a maioria dos Variação do primeiro semestre de 2012 frente ao mesmoindicadores setoriais no primeiro semestre período do ano anterior (%)de 2012 frente ao mesmo período do anoanterior. As horas trabalhadas e a utilização -6,6 Couros e calçadosda capacidade instalada (UCI) são as variáveisque apresentaram o maior número de setores -6,2 Produtos de metalcom queda. O emprego cresceu para a metadedos setores industriais. Apenas o faturamento -5,8 Têxteismostra números positivos para a maioria dossetores pesquisados. -5,6 VestuárioAs horas trabalhadas recuaram em quase todos -5,5 Mat. eletrônico e comunic.os setores: 15 dos 19 listados. Sete setores -5,4 Veículos automotoresregistraram quedas do indicador acima de 5%:Couros e calçados (-6,6%), Produtos de metal -5,2 Madeira(-6,2%), Têxteis (-5,8%), Vestuário (-5,6%),Material eletrônico e de comunicação (-5,5%), -3,4 Móveis e diversasVeículos automotores (-5,4%) e Madeira (-5,2%).Os setores com os maiores crescimentos das -2,8 Outros equipamentos de transportehoras trabalhadas são: Produtos químicos(3,8%) e Alimentos e bebidas (3,6%). -2,3 Máquinas e equipamentosA indústria também está mais ociosa para 11 -1,8 Máq., apar. e mat. elétricossetores. Outros equipamentos de transporte éo que compõe a maior queda da UCI (-6,8 p.p.). -1,7 Edição e impressãoDez setores registraram queda mais forte daUCI do que a média da indústria (-1,2 p.p.). -0,9 Papel e celuloseO mercado de trabalho da indústria mostra -0,7 Minerais não metálicosum cenário dividido. Nove setores continuamcontratando na comparação com o primeiro -0,1 Metalurgia básicasemestre de 2012 frente ao mesmo período doano anterior. Os setores que mais aumentaram Borracha e plástico 1,0o emprego foram Outros equipamentosde transporte (4,0%), Produtos químicos Refino e álcool 2,6(2,7%) e Alimentos e bebidas (2,6%). Dos 10 Alimentos e bebidas 3,6setores com queda no emprego, Produtosde metal (-6,8%), Madeira (-4,8%) e Couros e Produtos químicos 3,8calçados(-4,5%) foram os destaques. 4
    • Indicadores Industriais Ano 23, n. 6, junho de 2012Veículos automotores Outros equipamentos de transporteSetor segue contratando mesmo Setor tem a maior expansão docom queda do faturamento empregoO setor Veículos automotores registrou a maior Contrariamente à maioria dos setoresqueda do faturamento real (-6,7%) dentre os industriais, Outros equipamentos de transporte19 setores listados na comparação do primeiro registrou queda do faturamento de 2,2% nasemestre de 2012 frente ao mesmo período do média do primeiro semestre de 2012 frente aoano anterior. mesmo período do ano anterior.O setor diminuiu as horas trabalhadas em 5,4% O principal destaque entre os indicadores deno mesmo período, o que reduziu a capacidade atividade do setor é a expansão do emprego. Oinstalada em 3,2 p.p. – a terceira maior queda emprego cresceu 4,0% (a maior alta entre todosda UCI entre os setores –, passando de 88,8% os setores) entre o primeiro semestre de 2011na média do primeiro semestre de 2011 para e o de 2012. Já as horas trabalhadas caíram85,5% nos seis primeiros meses de 2012. 2,8% no período. O setor manteve o rendimento médio real em crescimento de 0,6% na mesmaMesmo com a perda de atividade, o setor base de comparação.continuou contratando e pagando maioressalários no mesmo período. O emprego cresceu A UCI desse setor registrou a maior queda (-6,80,7% e o rendimento médio real expandiu 15,8%. p.p.) entre os 19 setores listados na pesquisa.Indicadores de atividade do setor Indicadores de atividade do setorVeículos automotores Outros equipamentos de transporteVariação do primeiro semestre de 2012 frente ao mesmo Variação do primeiro semestre de 2012 frente ao mesmoperíodo do ano anterior (%) período do ano anterior (%) 4,0 0,7 -2,2 -3,2 -2,8 -5,4 -6,7 -6,8 Faturamento real Horas UCI* Emprego Faturamento real Horas UCI* Emprego trabalhadas trabalhadas* Em pontos percentuais * Em pontos percentuais 5
    • Indicadores Industriais Ano 23, n. 6, junho de 2012Indústria de Transformação - Brasil - série históricaDados originaisFaturamento real* Índice base fixa: média 2006=100 ano/mês jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez 2009 88,0 89,1 108,3 98,7 102,9 106,7 109,0 110,5 115,3 117,5 113,9 115,6 2010 95,3 99,5 123,7 110,9 116,5 117,1 118,9 123,1 126,4 122,8 125,3 122,1 2011 103,8 113,2 125,2 113,0 124,0 123,9 120,9 130,9 131,7 128,8 130,8 128,5 2012 107,6 110,9 132,1 116,2 131,3 126,9 * Deflator: IPA/OG - FGVHoras trabalhadas na produção Índice base fixa: média 2006=100 ano/mês jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez 2009 93,4 93,8 99,5 97,7 100,0 100,6 103,6 102,3 103,7 106,4 104,7 98,6 2010 96,6 98,6 109,7 105,8 109,7 109,1 112,0 113,4 111,3 111,5 111,5 102,0 2011 100,7 105,4 109,9 107,1 113,0 110,5 111,9 115,5 111,1 110,2 109,1 101,8 2012 99,9 103,3 110,0 105,0 111,1 108,5Utilização da Capacidade Instalada Percentual médio ano/mês jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez 2009 76,2 76,5 78,4 78,8 80,0 79,7 80,5 81,2 81,8 82,8 82,5 80,1 2010 78,8 78,9 81,9 82,6 83,5 82,9 83,2 83,6 83,4 84,2 84,0 80,6 2011 80,5 81,4 82,2 81,9 83,1 82,6 82,4 83,4 82,8 83,3 82,7 79,5 2012 80,0 80,1 81,3 80,7 81,6 81,0Emprego Índice base fixa: média 2006=100 ano/mês jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez 2009 105,1 104,0 103,3 103,2 103,3 103,2 103,2 104,4 105,2 105,9 106,3 105,5 2010 105,8 106,8 108,2 108,9 109,6 110,2 110,8 112,0 112,7 112,6 112,5 111,1 2011 111,1 111,7 111,9 112,5 113,1 113,2 113,6 114,0 114,2 113,9 113,1 111,7 2012 112,0 111,6 112,2 112,1 112,6 113,0Massa salarial real** Índice base fixa: média 2006=100 ano/mês jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez 2009 108,7 105,7 105,5 103,3 103,6 103,0 106,4 102,9 105,7 107,3 115,0 132,5 2010 110,2 108,6 110,6 109,5 111,7 111,0 114,9 112,0 113,0 117,9 122,7 134,9 2011 116,9 115,6 118,7 115,2 117,2 116,6 120,9 117,2 122,2 122,1 129,0 144,0 2012 123,5 122,6 128,3 123,9 125,3 124,0 ** Deflator: INPC-IBGERendimento médio real** Índice base fixa: média 2006=100 ano/mês jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez 2009 103,4 101,6 102,1 100,1 100,3 99,8 103,1 98,6 100,5 101,3 108,2 125,6 2010 104,2 101,7 102,2 100,6 101,9 100,7 103,7 100,0 100,3 104,7 109,1 121,4 2011 105,2 103,5 106,1 102,4 103,6 103,0 106,4 102,8 107,0 107,2 114,1 128,9 2012 110,3 109,9 114,3 110,5 111,3 109,7 ** Deflator: INPC-IBGE 6
    • Indicadores Industriais Ano 23, n. 6, junho de 2012Indústria de Transformação - Brasil - série históricaDados dessazonalizadosFaturamento real* Índice base fixa: média 2006=100 ano/mês jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez 2007 103,2 101,4 103,5 103,1 105,8 107,2 103,8 106,6 106,2 107,0 110,1 109,7 2008 113,9 115,0 109,4 114,0 110,8 114,0 116,4 110,9 111,0 109,6 102,7 102,5 2009 102,1 100,2 106,0 102,2 104,6 106,1 104,9 107,3 107,6 110,1 109,6 116,6 2010 112,9 114,2 118,5 114,8 115,9 114,0 116,8 117,0 118,0 117,5 120,6 120,6 2011 120,4 127,2 120,0 122,0 120,8 120,6 121,4 121,9 122,9 123,2 125,8 124,2 2012 122,2 123,8 126,6 125,5 125,3 128,9 * Deflator: IPA/OG - FGVHoras trabalhadas na produção Índice base fixa: média 2006=100 ano/mês jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez 2007 101,3 100,1 101,4 101,3 104,7 104,6 103,5 104,5 104,6 106,1 106,1 107,3 2008 107,4 108,6 107,0 110,1 107,9 110,6 110,2 110,1 111,7 110,8 107,8 100,5 2009 101,1 99,3 99,3 98,5 98,8 99,5 99,1 98,6 100,8 102,2 103,2 105,4 2010 105,4 105,2 108,4 106,6 107,4 106,9 108,6 108,6 108,4 108,4 110,0 107,7 2011 108,4 110,9 108,6 110,1 109,6 108,3 109,6 109,7 108,2 107,1 107,6 106,5 2012 106,5 108,5 108,7 108,0 106,6 108,5Utilização da Capacidade Instalada Percentual médio ano/mês jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez 2007 82,2 82,2 82,5 81,8 82,5 82,1 82,0 82,6 81,9 82,7 83,2 83,3 2008 83,7 83,7 82,9 83,0 82,4 82,9 83,4 82,5 83,2 82,7 81,0 79,6 2009 78,4 78,4 78,7 79,2 79,3 79,5 80,1 80,0 80,6 81,0 81,2 82,0 2010 81,0 80,8 82,2 83,0 82,8 82,7 82,8 82,4 82,2 82,4 82,7 82,5 2011 82,7 83,3 82,5 82,3 82,4 82,4 82,0 82,2 81,6 81,5 81,4 81,4 2012 82,2 82,0 81,6 81,1 80,9 80,8Emprego Índice base fixa: média 2006=100 ano/mês jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez 2007 101,3 101,6 102,4 103,1 103,7 103,8 104,0 104,1 104,4 104,9 105,3 105,8 2008 106,4 106,7 107,0 107,5 107,7 108,1 108,7 108,4 109,1 109,1 108,5 107,4 2009 106,2 105,2 104,2 103,5 103,3 103,1 103,0 103,6 103,9 104,6 105,5 106,4 2010 106,9 108,0 109,1 109,2 109,6 110,1 110,6 111,2 111,4 111,3 111,7 112,0 2011 112,2 112,9 112,8 112,8 113,1 113,1 113,4 113,2 112,9 112,6 112,3 112,6 2012 113,1 112,8 113,1 112,4 112,6 112,9 Nos resultados dessazonalizados a partir de janeiro de 2011, os modelos e os coeficientes utilizados foram atualizados. Nessa revisão foram considerados os dados disponíveis de janeiro de 2006 a dezembro de 2010. Os parâmetros utilizados na dessazonalização estão disponíveis em www.cni.org.br/indicadoresindustriais 7
    • Indicadores Industriais Ano 23, n. 6, junho de 2012Indicadores Industriais Brasil - junho/2012 Horas Utilização da Faturamento Massa RENDIMENTO trabalhadas Capacidade Emprego real salarial real MÉDIO real na produção Instalada (variação em %) (variação em %) (variação em %) (variação em %) (variação em %) (variação em p.p.) Jun12/ Jan-Jun12/ Jun12/ Jan-Jun12/ Jun12/ Jan-Jun12/ Jun12/ Jan-Jun12/ Jun12/ Jan-Jun12/ Jun12/ Jan-Jun12/ Jun11 Jan-Jun11 Jun11 Jan-Jun11 Jun11 Jan-Jun11 Jun11 Jan-Jun11 Jun11 Jan-Jun11 Jun11 Jan-Jun11 INDÚSTRIA DE 2,4 3,1 -1,8 -1,4 -1,6 -1,2 -0,2 0,0 6,3 6,8 6,3 6,8 TRANSFORMAÇÃO POR SETOR Alimentos e bebidas -5,2 0,4 6,9 3,6 -1,0 -2,4 3,0 2,6 11,6 12,4 8,3 9,6 Têxteis -1,2 3,1 -5,6 -5,8 0,8 0,5 -3,5 -3,4 -3,3 -2,7 0,2 0,7 Vestuário 0,9 3,1 -6,9 -5,6 -0,8 0,3 5,0 0,3 3,3 7,1 -1,6 6,7 Couros e calçados -10,2 -3,1 -11,5 -6,6 -8,5 -3,8 -5,1 -4,5 -4,8 -1,1 0,4 3,5 Madeira 2,5 13,4 -7,6 -5,2 3,8 4,1 -4,3 -4,8 3,4 5,6 8,1 11,0 Papel e celulose 48,5 41,5 -2,6 -0,9 -0,1 0,2 -0,7 -0,1 6,4 4,6 7,1 4,6 Edição e impressão -1,3 6,5 4,5 -1,7 0,7 0,6 0,5 -1,2 -5,7 -3,7 -6,2 -2,4 Refino e álcool -2,2 -4,5 -3,2 2,6 -2,1 2,4 3,5 2,0 10,9 10,3 7,1 8,2 Química 1,1 2,4 2,1 3,8 0,8 1,3 2,4 2,7 1,9 2,1 -0,4 -0,6 Borracha e plástico 0,0 -0,2 -0,4 1,0 -1,1 -1,6 -2,1 -1,1 6,2 7,0 8,5 8,2 Minerais não metálicos -2,5 1,9 -0,7 -0,7 -3,3 -1,9 -1,6 -0,2 4,9 6,4 6,6 6,6 Metalurgia básica 1,7 -0,1 -1,7 -0,1 -5,3 -2,7 0,4 0,6 1,4 3,0 0,9 2,5 Produtos de metal -7,7 0,0 -8,3 -6,2 -1,7 -1,7 -9,5 -6,8 -7,9 -6,7 1,7 0,1 Máquinas e 15,7 13,3 -3,6 -2,3 -0,3 -0,5 1,0 1,6 2,2 2,9 1,2 1,2 equipamentos Máq. e materiais elétricos 20,6 19,0 -5,1 -1,8 -0,8 -2,0 0,5 2,0 19,0 22,4 18,4 19,9 Material eletr. e de 8,2 23,0 -14,4 -5,5 -3,3 -1,7 -6,3 -0,8 14,3 23,2 22,0 24,2 comunicação Veículos automotores 1,6 -6,7 -9,1 -5,4 -4,9 -3,2 -1,1 0,7 21,7 16,5 23,1 15,8 Outros equip. de -13,9 -2,2 -8,3 -2,8 -8,9 -6,8 4,3 4,0 4,6 4,6 0,2 0,6 transporte Móveis e diversas 14,6 2,6 -1,2 -3,4 0,2 1,1 -0,4 -1,6 0,9 3,0 1,3 4,7 Informações sobre a metodologia estão disponíveis no endereço: www.cni.org.br/indicadoresindustriaisINDICADORES INDUSTRIAIS | Publicação Mensal da Confederação Nacional da Indústria - CNI | Gerência Executiva de Política Econômica | Gerente-executivo:Flávio Castelo Branco | Gerência Executiva de Pesquisa e Competitividade | Gerente-executivo: Renato da Fonseca | Equipe técnica: Marcelo de Ávila, MariaAngélica Moreira e Edson Velloso | Informações técnicas: (61) 3317-9468 Fax: (61) 3317-9456 indicadores.industriais@cni.org.br | Supervisão Gráfica:DIRCOM | Impressão e acabamento: Reprografia Sistema Indústria | Normalização Bibliográfica: ASCORP/GEDIN | Assinaturas: Serviço de Atendimento aoCliente Fone: (61) 3317-9989 sac@cni.org.br | SBN Quadra 01 Bloco C Ed. Roberto Simonsen Brasília, DF CEP: 70040-903 www.cni.org.brAutorizada a reprodução desde que citada a fonte. Documento elaborado em 6 de agosto de 2012 8