CNI-Ibope | Março 2014 | Divulgação 27/03/2014

  • 818 views
Uploaded on

 

More in: Business
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
818
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
11
Comments
1
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. AVALIAÇÃO DO GOVERNOAVALIAÇÃO DO GOVERNO MARÇO/2014
  • 2. PESQUISA CNI-IBOPE
  • 3. CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Presidente: Robson Braga de Andrade DIRETORIA DE SERVIÇOS CORPORATIVOS Fernando Augusto Trivellato Diretor DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL Carlos Eduardo Abijaodi Diretor DIRETORIA DE EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA Rafael Esmeraldo Lucchesi Ramacciotti Diretor DIRETORIA DE POLÍTICAS E ESTRATÉGIA José Augusto Coelho Fernandes Diretor DIRETORIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS Mônica Messenberg Guimarães Diretora DIRETORIA JURÍDICA Hélio José Ferreira Rocha Diretor DIRETORIA DE COMUNICAÇÃO Carlos Alberto Barreiros Diretor
  • 4. Março / 2014 Confederação Nacional da Indústria Pesquisa CNI-IBOPE Avaliação do governo
  • 5. CNI Gerência Executiva de Pesquisa e Competitividade © 2014. CNI – Confederação Nacional da Indústria. Qualquer parte desta obra poderá ser reproduzida, desde que citada a fonte. CNI Serviço de Atendimento ao Cliente - SAC Confederação Nacional da Indústria Tels.: (61) 3317-9989 / 3317-9992 Setor Bancário Norte sac@cni.org.br Quadra 1 – Bloco C Edifício Roberto Simonsen 70040-903 – Brasília – DF Tel.: (61) 3317- 9001 Fax: (61) 3317- 9994 http://www.cni.org.br FICHA CATALOGRÁFICA Pesquisa CNI – IBOPE: avaliação do governo – (março 2014). – Brasília: CNI, 2014. 29 p. ISBN 2317-7012 1 Avaliação do Governo 2 Governo do Brasil 3 Pesquisa de Opinião P474 CDU 354 (049.5)
  • 6. Sumário 1 Principais resultados 8 2 Avaliação do governo 2.1 Avaliação do governo Dilma 9 2.2 Expectativa com relação ao governo Dilma 10 2.3 Aprovação da maneira de governar da presidente Dilma 11 2.4 Confiança na presidente Dilma 12 2.5 Aprovação por área de atuação 13 2.6 Comparação com o governo Lula 18 2.7 Percepção do noticiário sobre o governo 19 2.8 Assuntos mais lembrados sobre o governo Dilma 20 3 Especificações Técnicas da Pesquisa 3.1 Período de campo 22 3.2 Universo 22 3.3 Amostra 22 3.4 Variáveis para cotas amostrais 22 3.5 Registro eleitoral 23
  • 7. 8 PESQUISA CNI-IBOPE AVALIAÇÃO DO GOVERNO - MARÇO 2014 1 Principais resultados • Cai a popularidade da presidente Dilma. Na comparação com novembro de 2013, todos os indicadores registraram redução. • O percentual da população que avalia o governo Dilma como ótimo ou bom caiu de 43% para 36% • A aprovação da maneira de governar da presidente Dilma caiu de 56% para 51% • A parcela da população que confia na presidente caiu no limite da margem de erro de 52% para 48% • Em nenhuma das nove áreas de atuação avaliadas o percentual dos que aprovam supera o dos que desaprovam as ações do governo • O descontentamento aumentou mais notadamente com relação às políticas econômicas, refletindo a maior preocupação com relação à inflação e ao desemprego.
  • 8. PESQUISA CNI-IBOPE AVALIAÇÃO DO GOVERNO - MARÇO 2014 9 2 Avaliação do Governo A popularidade da Presidente Dilma caiu entre novembro de 2013, última pesquisa CNI- Ibope, e março de 2014. A queda se fez presente em todos os indicadores e interrompeu a trajetória de recuperação iniciada em setembro. 2.1 Avaliação do governo Dilma O percentual da população brasileira que considera o governo da presidente Dilma ótimo ou bom, recuou de 43%, em novembro de 2013, para 36%, em março de 2014. A queda foi acom- panhada pelo aumento de 20% para 27% no percentual dos que consideram o governo ruim ou péssimo. Como consequência, a diferença entre os percentuais de ótimo/bom e ruim/ péssimo caiu de 23 pontos percentuais (p.p.) para 9 p.p. Na comparação entre novembro de 2013 e março de 2014, o percentual de ótimo ou bom caiu acima de 4 pontos percentuais em todos os estratos avaliados, mas a queda foi mais intensa entre os residentes em municípios pequenos (com até 20 mil habitantes): de 59% para 44%. Também chama atenção a redução no percentual entre os eleitores mais jovens, de 16 a 24, os com renda familiar mais elevada (acima de cinco salários mínimos) e os residentes no interior. A soma dos percentuais pode não igualar 100% em decorrência do arredondamento. 56 48 51 56 56 59 62 62 63 55 31 37 43 3627 36 34 32 34 32 29 29 29 32 37 39 35 36 5 12 11 9 8 8 7 7 7 13 31 22 20 27 11 4 1 1 1 1 10 10 20 30 40 50 60 70 80 mar jul set nov mar jun set dez mar jun jul set nov mar 2011 2012 2013 2014 Ótimo/Bom Regular Ruim/Péssimo NS/NR %
  • 9. 10 PESQUISA CNI-IBOPE AVALIAÇÃO DO GOVERNO - MARÇO 2014 2.2 Expectativa com relação ao restante do governo Dilma As expectativas da população com relação ao restante do governo Dilma variaram seguin- do o padrão da avaliação do governo. A proporção da população que espera que o restante do governo seja ótimo ou bom recuou de 45% para 36% e a dos que esperam que o restante do governo será ruim ou péssimo subiu de 21% para 28%. A soma dos percentuais pode não igualar 100% em decorrência do arredondamento. 62 68 55 56 59 58 61 62 62 65 55 34 39 45 36 19 19 25 26 24 25 25 24 25 24 28 30 33 30 31 9 5 13 11 10 10 10 7 7 8 14 31 23 21 28 11 10 6 7 6 7 5 7 5 3 3 5 5 4 4 0 10 20 30 40 50 60 70 80 dez mar jul set dez mar jun set dez mar jun jul set nov mar 2010 2011 2012 2013 2014 Ótimo/Bom Regular Ruim/Péssimo NS/NR %%
  • 10. PESQUISA CNI-IBOPE AVALIAÇÃO DO GOVERNO - MARÇO 2014 11 2.3 Aprovação da maneira de governar da presidente Dilma Refletindo a queda na popularidade da presidente Dilma, o percentual da população que aprova a maneira de governar da Presidente recuou de 56% para 51%, enquanto o percen- tual que desaprova aumentou de 36% para 43%. Com isso, a diferença entre os percentuais que aprova e desaprova caiu de 20 p.p. para 8 p.p. A queda na aprovação da maneira de governar da presidente Dilma também foi mais intensa entre os entrevistados com renda familiar mais elevada (acima de cinco salários mínimos), entre os mais jovens (com 16 a 24 anos) e entre os residentes em municípios pequenos (com até 20 mil habitantes). Cabe ressaltar que o percentual dos que aprovam a maneira de governar da presidente praticamente não caiu entre os eleitores com grau de instrução até a 4ª série da educação fundamental, com idade de 25 a 34 anos, residentes nas capitais e em cidades médias (com mais de 20 mil a 100 mil habitantes). A soma dos percentuais pode não igualar 100% em decorrência do arredondamento. 73 67 71 72 77 77 77 78 79 71 45 54 56 51 12 25 21 21 19 18 18 17 17 25 49 40 36 43 14 8 8 7 5 5 4 5 5 4 6 6 7 6 0 10 20 30 40 50 60 70 80 mar jul set dez mar jun set dez mar jun jul set nov mar 2011 2012 2013 2014 Aprova Desaprova NS/NR %
  • 11. 12 PESQUISA CNI-IBOPE AVALIAÇÃO DO GOVERNO - MARÇO 2014 2.4 Confiança na presidente Dilma A parcela da população que confia na presidente Dilma caiu de 52% para 48%, uma variação de 4 p.p., no limite da margem de erro de 2 p.p. para cima e para baixo. O percentual da população que não confia na presidente aumentou 6 p.p., subindo de 41% para 47%. Desse modo, praticamente não há diferença entre as parcelas da população que confia e que não confia na presidente Dilma. A queda no percentual dos brasileiros que confiam na presidente foi mais intensa entre os residentes em municípios pequenos (com até 20 mil habitantes), embora o percentual permaneça acima da metade: 54%. As quedas também foram mais sensíveis entre os mais jovens (16 a 24 anos): de 48% para 38% e entre os com maior renda familiar (acima de 10 salários mínimos): de 47% para 34%. A soma dos percentuais pode não igualar 100% em decorrência do arredondamento. 74 65 68 68 72 72 73 73 75 67 45 52 52 48 16 29 26 26 24 25 22 22 22 28 50 43 41 47 10 6 6 6 3 3 4 5 3 5 5 5 7 5 0 10 20 30 40 50 60 70 80 mar jul set dez mar jun set dez mar jun jul set nov mar 2011 2012 2013 2014 Confia Não confia NS/NR %
  • 12. PESQUISA CNI-IBOPE AVALIAÇÃO DO GOVERNO - MARÇO 2014 13 2.5 Aprovação do governo por área de atuação A queda de popularidade da presidente se reflete na queda da aprovação nas nove áreas de atuação do governo avaliadas. Como consequência o percentual dos que aprovam não supera o percentual dos que desaprovam em nenhuma das áreas avaliadas. O descontentamento aumentou mais notadamente com relação às políticas econômicas, refletindo a maior preocupação com relação à inflação e ao desemprego. A soma dos percentuais pode não igualar 100% em decorrência do arredondamento. Educação O percentual da população que aprova a atuação do governo Dilma na área da educação caiu de 39% para 32%. O percentual que desaprova subiu de 58% para 65%, de modo que o saldo (diferença entre o percentual dos que aprovam e o dos que não aprovam), que já era negativo, caiu de -19 p.p. para -33 p.p. 52 45 46 44 49 44 47 43 47 47 33 39 32 43 52 51 51 47 54 51 56 50 51 65 58 65 6 2 3 5 4 3 2 2 2 2 2 3 2 0 10 20 30 40 50 60 70 80 mar jul set dez mar jun set dez mar jun set nov mar 2011 2012 2013 2014 Aprova Desaprova NS/NR %
  • 13. 14 PESQUISA CNI-IBOPE AVALIAÇÃO DO GOVERNO - MARÇO 2014 41 28 30 30 34 31 33 25 32 32 21 26 21 53 69 67 67 63 66 65 74 67 66 77 72 77 5 2 3 4 3 3 2 1 1 2 1 2 2 0 10 20 30 40 50 60 70 80 mar jul set dez mar jun set dez mar jun set nov mar 2011 2012 2013 2014 Aprova Desaprova NS/NR % Saúde Dentre os entrevistados, 77% desaprovam as políticas e ações do governo na área de saúde, percentual 5 p.p. superior ao apurado na pesquisa de novembro de 2013. O saldo (diferença entre o percentual dos que aprovam e o dos que não aprovam) passou de -46 p.p. para -56 p.p. A soma dos percentuais pode não igualar 100% em decorrência do arredondamento. Segurança pública Com 76% de desaprovação, a área de segurança pública aparece praticamente empatada com saúde e impostos no primeiro lugar do ranking das áreas de atuação do governo com pior avaliação da população. O percentual de desaprovação subiu de 70% para 76% e o de aprova- ção caiu de 27% para 22%. 44 32 37 35 35 35 40 30 32 31 24 27 22 49 65 59 60 61 61 57 68 66 67 74 70 76 6 3 3 4 5 3 3 1 2 2 2 3 2 0 10 20 30 40 50 60 70 80 mar jul set dez mar jun set dez mar jun set nov mar 2011 2012 2013 2014 Aprova Desaprova NS/NR % A soma dos percentuais pode não igualar 100% em decorrência do arredondamento.
  • 14. PESQUISA CNI-IBOPE AVALIAÇÃO DO GOVERNO - MARÇO 2014 15 61 57 59 56 59 57 60 62 64 60 51 53 48 33 40 38 39 37 38 37 36 34 38 47 45 49 6 3 3 5 5 5 3 2 2 2 2 3 3 0 10 20 30 40 50 60 70 80 mar jul set dez mar jun set dez mar jun set nov mar 2011 2012 2013 2014 Aprova Desaprova NS/NR % Combate ao desemprego Combate à fome e à pobreza As políticas e ações com vistas ao combate à fome e à pobreza continuam sendo as com melhor avaliação da população, embora o percentual dos que aprovam recuou de 53% para 48%, entre novembro de 2013 e março de 2014. O percentual dos que não aprovam subiu de 45% para 49%, eliminando o saldo (diferença entre o percentual dos que apro- vam e o dos que não aprovam) positivo, que vigorava desde o início do governo. 58 49 53 50 53 53 57 56 57 52 39 47 40 35 47 42 45 42 42 40 41 40 45 57 49 57 7 4 5 5 6 5 4 3 3 3 4 4 3 0 10 20 30 40 50 60 70 80 mar jul set dez mar jun set dez mar jun set nov mar 2011 2012 2013 2014 Aprova Desaprova NS/NR % A soma dos percentuais pode não igualar 100% em decorrência do arredondamento. A avaliação das políticas e ações para o combate ao desemprego, junto com taxa de juros e com- bate à inflação, foi a que mais piorou na comparação entre novembro de 2013 e março de 2014. O percentual de aprovação recuou 7 p.p., de 47% para 40% e o de desaprovação aumentou 8 p.p., de 49% para 57%. Ainda assim, esta área permanece como a terceira melhor avaliada. A soma dos percentuais pode não igualar 100% em decorrência do arredondamento.
  • 15. 16 PESQUISA CNI-IBOPE AVALIAÇÃO DO GOVERNO - MARÇO 2014 54 52 54 48 53 55 54 52 57 55 41 47 41 36 42 38 44 37 37 40 42 36 39 52 47 54 11 6 8 8 9 8 5 5 6 6 7 6 5 0 10 20 30 40 50 60 70 80 mar jul set dez mar jun set dez mar jun set nov mar 2011 2012 2013 2014 Aprova Desaprova NS/NR % Impostos Apenas 18% da população brasileira aprovam a atuação do governo com relação a impostos, uma queda de 6 p.p. na comparação com os 24% apurados em novembro de 2013. O percentu- al dos que desaprovam subiu de 71% para 77%. Essa é a área com o pior saldo: -59 p.p. A soma dos percentuais pode não igualar 100% em decorrência do arredondamento. Meio ambiente A aprovação das políticas e ações relativas ao meio ambiente caiu de 47% para 41% da po- pulação, enquanto a desaprovação cresceu de 47% para 54%. Com isso, o saldo (diferença entre o percentual dos que aprovam e o dos que não aprovam) caiu de 0 p.p. para -13 p.p. A soma dos percentuais pode não igualar 100% em decorrência do arredondamento. 36 25 27 26 28 31 38 30 36 31 22 24 18 53 69 66 66 65 61 57 65 60 64 73 71 77 11 6 6 9 8 8 6 5 5 5 5 5 5 0 10 20 30 40 50 60 70 80 mar jul set dez mar jun set dez mar jun set nov mar 2011 2012 2013 2014 Aprova Desaprova NS/NR %
  • 16. PESQUISA CNI-IBOPE AVALIAÇÃO DO GOVERNO - MARÇO 2014 17 43 29 32 33 33 49 49 41 42 39 23 28 21 43 63 59 56 55 41 43 51 50 54 71 65 73 14 8 9 11 11 10 8 8 8 7 6 7 6 0 10 20 30 40 50 60 70 80 mar jul set dez mar jun set dez mar jun set nov mar 2011 2012 2013 2014 Aprova Desaprova NS/NR % 48 38 38 39 42 46 50 45 48 38 27 31 24 42 56 55 52 50 47 45 50 47 57 68 63 71 11 5 6 9 8 7 5 5 5 5 5 5 5 0 10 20 30 40 50 60 70 80 mar jul set dez mar jun set dez mar jun set nov mar 2011 2012 2013 2014 Aprova Desaprova NS/NR % A soma dos percentuais pode não igualar 100% em decorrência do arredondamento. Combate à inflação Refletindo a preocupação da população com a inflação, o percentual da população que desaprova as ações do governo nesta área aumentou de 63% para 71%. O saldo (diferença entre o percentual dos que aprovam e o dos que não aprovam) saiu de -32 p.p. para -47 p.p. Taxa de juros Assim como combate à inflação e ao desemprego, essa área de atuação do governo apre- sentou a maior queda no saldo entre aprovação e desaprovação (15 p.p.). A aprovação caiu de 28% para 21% e a desaprovação subiu de 65% para 73%. A soma dos percentuais pode não igualar 100% em decorrência do arredondamento.
  • 17. 18 PESQUISA CNI-IBOPE AVALIAÇÃO DO GOVERNO - MARÇO 2014 2.6 Comparação com o governo Lula A queda na popularidade da presidente Dilma reflete na avaliação comparativa de seu governo com o do ex-presidente Lula. Para 46% da população os dois governos são iguais, mas o percentual da população que considera que o governo Dilma está sendo pior que o governo Lula aumentou de 34% para 42% e o percentual que considera que está sendo me- lhor oscilou (dentro da margem de erro) de 14% para 11%. A soma dos percentuais pode não igualar 100% em decorrência do arredondamento. 12 11 15 12 15 16 18 19 20 16 10 13 14 11 64 57 55 57 60 58 57 59 61 57 42 44 49 46 13 28 26 28 23 24 22 21 18 25 46 42 34 42 11 3 4 3 2 1 2 2 2 2 2 2 3 20 10 20 30 40 50 60 70 80 mar jul set dez mar mar set dez mar jun jul set nov mar 2011 2012 2013 2014 Melhor Igual Pior NS/NR %
  • 18. PESQUISA CNI-IBOPE AVALIAÇÃO DO GOVERNO - MARÇO 2014 19 2.7 Percepção do noticiário sobre o governo Na comparação com a pesquisa CNI-Ibope de novembro de 2013, a percepção da população com relação às notícias veiculadas sobre o governo Dilma oscilou dentro da margem de erro. Em março de 2014, 34% dos entrevistados consideraram as notícias nem favoráveis nem desfavoráveis ao governo Dilma, 2 p.p. acima do apurado em novembro. O percentual dos que consideraram as notícias favoráveis oscilou de 19% para 15% e o dos que consideraram as notícias desfavoráveis de 28% para 32%, ainda dentro da margem de erro de 2 p.p. para cima e para baixo. A soma dos percentuais pode não igualar 100% em decorrência do arredondamento. 33 23 27 21 28 28 29 24 38 22 9 12 19 15 41 35 30 35 29 34 36 35 34 40 24 43 32 34 7 25 21 19 14 15 14 18 11 19 55 31 28 32 19 18 22 25 29 23 21 24 17 19 12 14 20 19 0 10 20 30 40 50 60 mar jul set dez mar jun set dez mar jun jul set nov mar 2011 2012 2013 2014 Maisfavoráveis Nem fav. nem desf. Maisdesfavoráveis NS/NR %
  • 19. 20 PESQUISA CNI-IBOPE AVALIAÇÃO DO GOVERNO - MARÇO 2014 2.8 Assuntos mais lembrados sobre o governo Dilma As manifestações populares continuam sendo o assunto mais lembrado pela população. O percentual oscilou de 24% para 21%. Destaca-se que 6% dos entrevistados citaram as manifestações como contrárias à corrupção. Para 5% a lembrança está relacionada aos atos de vandalismos dos manifestantes e para 4% da ação violenta da polícia. Com a proximidade da Copa, não surpreende o crescimento da lembrança de notícias sobre as obras e a Copa em geral, que cresceu de 4%, em novembro de 2013, para 18%, em março de 2014. O Mensalão continua em destaque, com as notícias sobre o tema sendo lembradas por 9% dos entrevistados. Temas das notícias lembradas pela população Percentual de entrevistados que citaram pelo menos uma notícia do tema (%) Temas jul/13 set/13 nov/13 mar/14 Manifestações 63 14 24 21 Copa do Mundo de 2014 / Copa das Confederações 2 4 4 18 Corrupção não ligada diretamente ao governo federal 1 8 14 9 Viagens da presidente Dilma - 2 2 9 Economia 2 9 2 6 Políticas e programas sociais - 19 6 6 Greves - - - 5 Política/eleições 2 7 2 5 Financiamento do BNDES de porto em Cuba - - - 3 Infraestrutura - 1 7 3 Pronunciamentos da presidente e participação em eventos - 5 - 2 Medidas econômicas do governo - 8 2 1 Governança/ministérios - - - 1 Relações internacionais - 1 1 0 Corrupção ligada diretamente ao governo federal - 3 0 0 Espionagem norte-americana - 21 8 - Ações do governo ou Congresso relativas às manifestações 33 - - - Outras 3 4 5 2 Nenhuma 6 11 14 12 Não sabe / Não respondeu 18 25 35 30 As notícias sobre a economia voltaram a se destacar, lembradas por 6%. O maior destaque foi puxado pelas notícias relativas à inflação, citadas por 4% da população. OnoticiáriosobreviagensdapresidenteDilmaeparticipaçãoemeventoscresceunalembrança dos brasileiros. Dentre os entrevistados, 9% citaram notícias sobre viagens da presidente (2% em novembro de 2013) e 2% sobre pronunciamentos e participações da presidente em eventos (não citado em novembro de 2013).
  • 20. PESQUISA CNI-IBOPE AVALIAÇÃO DO GOVERNO - MARÇO 2014 21 Notícias lembradas pela população Percentual de entrevistados que citaram a notícia ou similar (%) 18 Obras para a Copa do Mundo 11 Notícias sobre manifestações pelo Brasil 6 Notícias sobre manifestações contra a corrupção 6 Réus do Mensalão são absolvidos do crime de formação de quadrilha 6 Viagens da Presidente Dilma 5 Notícias sobre vandalismo/ violência/ participantes mascarados durante as manifestações 5 Notícias sobre Greves pelo Brasil 4 Notícias sobre ação violenta da polícia durante as manifestações 4 STF/ Joaquim Barbosa autoriza a prisão dos envolvidos no Mensalão 4 Inflação/aumento dos preços 3 Governo inicia campanha de vacinação contra o HPV em meninas de 11 a 13 anos 3 Financiamento para construção do Porto Mariel, em Cuba 3 Ameaça de rompimento da aliança entre PMDB e PT 2 PRONATEC completa dois anos 2 Presidente Dilma viaja para Roma e encontra o Papa Francisco 2 Pronunciamento da Presidente Dilma sobre o Dia internacional da mulher 2 Lucro da Petrobrás cresce 11% e chega alcança R$ 23,6 bilhões 2 Apagões e riscos de racionamento de energia elétrica 1 Presidente Dilma viaja para o Chile para a posse da Presidente Michele Bachelet 1 Crescimento de 2,3 do PIB 1 Presidente Dilma lidera intenção de voto para as eleições presidenciais 1 PT assume comissão de direitos humanos na Câmara dos Deputados 1 Reforma ministerial/ Troca de ministros 1 Aumento da taxa Selic/ aumento dos juros 1 Notícias sobre a Copa do Mundo s/e 6 Outras notícias 12 Nenhuma 29 Não sabe/ Não respondeu As notícias sobre políticas e programas sociais do governo foram lembradas por 6% da população, o mesmo percentual de novembro de 2013, com destaque para a campanha de vacinação contra o HPV em meninas de 11 a 13 anos (3%) e o PRONATEC (2%). O tema políticas e eleições aparece com 5%, impulsionado pelas divergências do PMDB com o governo e o PT, assunto lembrado por 3% dos entrevistados. Novos temas do noticiários que mais chamaram a atenção da população foram as greves, lembradas por 5%, e o financiamento brasileiro para a construção do Porto Mariel em Cuba, com 3%.
  • 21. 22 PESQUISA CNI-IBOPE AVALIAÇÃO DO GOVERNO - MARÇO 2014 3 Especificações Técnicas da Pesquisa Pesquisa contratada pela CNI ao IBOPE inteligência 3.1 Período de campo De 14 A 17 de março de 2014. 3.2 Universo A pesquisa é realizada com eleitores de 16 anos ou mais da área em estudo. O universo de eleitores é estratificado. Com exceção dos estados do Acre, Amapá e Roraima que juntos constituem apenas um estrato, cada um dos demais estratos é composto por apenas um estado brasileiro. Uma vez que o Estado possua Região Metropolitana, o seu universo é estratificado em Região Metropolitana e Interior. 3.3 Amostra O modelo de amostragem utilizado é o de conglomerados em 3 estágios. No primeiro estágio os municípios são selecionados probabilisticamente através do método PPT (Probabilidade Proporcional ao Tamanho), com base na população eleitora de 16 anos ou mais de cada município. No segundo estágio são selecionados os conglomerados: setores censitários, com PPT (Pro- babilidade Proporcional ao Tamanho) sistemático. A medida de tamanho é a população de 16 anos ou mais residente nos setores. Finalmente, no terceiro estágio é selecionado em cada conglomerado um número fixo de eleitores segundo cotas de variáveis descritas abaixo. 3.4 Variáveis para cotas amostrais • SEXO: Masculino e Feminino. • GRUPOS DE IDADE*: 16-17, 18-24, 25-34, 35-44, 45-54, 55-64 e 65 anos e mais. • INSTRUÇÃO: Até 4ª série do fund.; 5ª a 8ª série do fund.; Ens. Médio; Superior. • ATIVIDADE: Setor de dependência - agricultura, indústria de transformação, indústria de construção, outras indústrias, comércio, prestação de serviços, transporte e comunica- ção, atividade social, administração pública, outras atividades, estudantes e inativos. • FONTES DE DADOS PARA ELABORAÇÃO DA AMOSTRA: Censo 2010 e TSE 2012. * A partir de maio de 2013, todos as amostras utilizadas pelo IBOPE sofreram alteração nas cotas de faixa etária.
  • 22. PESQUISA CNI-IBOPE AVALIAÇÃO DO GOVERNO - MARÇO 2014 23 • NÚMERO DE ENTREVISTAS: 2.002 entrevistas em 141 municípios. • MARGEM DE ERRO: O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máxi- ma estimada é de 2 pontos percentuais para o resultado Brasil. • COLETA DE DADOS: Entrevistas pessoais com utilização de questionário elaborado de acor- do com os objetivos da pesquisa. As entrevistas são realizadas por uma equipe de entrevistadores do IBOPE, devidamen- te treinada para abordagem deste tipo de público. • CONTROLE DE QUALIDADE: Há filtragem em todos os questionários após a realização das entrevistas. Fiscalização em aproximadamente 20% dos questionários. Perfil da amostra % Sexo Masculino 48 Feminino 52 Idade 16 a 24 19 25 a 34 23 35 a 44 20 45 a 54 17 55 e mais 22 Grau de instrução até 4ª série do fund. 27 5ª a 8ª do fund. 21 Ensino Médio 36 Superior 16 Região Norte / Centro Oeste 15 Nordeste 26 Sudeste 44 Sul 15 Perfil da amostra % Renda familiar (em salários mínimos) mais de 10 2 mais de 5 a 10 13 mais de 2 a 5 38 mais de 1 a 2 28 até 1 12 Não respondeu 7 Condição do município Capital 28 Periferia 13 Interior 59 Porte do município (em número de habitantes) Até 20 mil 14 Mais de 20 a 100 mil 28 Mais de 100 mil 58 3.5 Registro eleitoral • Pesquisa reguistrada no Tribunal Regional Eleitoral sob o protocolo no BR-00053/2014.
  • 23. CNI DIRETORIA DE POLÍTICAS E ESTRATÉGIA José Augusto Coelho Fernandes Diretor Gerência Executiva de Pesquisa e Competitividade - GPC Renato da Fonseca Gerente-Executivo Edson Velloso Analista DIRETORIA DE COMUNICAÇÃO - DIRCOM Carlos Alberto Barreiros Diretor Gerência Executiva de Publicidade e Propaganda - GEXPP Carla Cristine Gonçalves de Souza Gerente-Executiva Carla Regina P. Gadêlha e Alisson Costa Produção Editorial DIRETORIA DE SERVIÇOS CORPORATIVOS – DSC Área de Administração, Documentação e Informação – ADINF Maurício Vasconcelos de Carvalho Gerente-Executivo Gerência de Documentação e Informação – GEDIN Mara Lucia Gomes Gerente de Documentação e Informação Alberto Nemoto Yamaguti Normalização IBOPE Inteligência Elaboração da Pesquisa