Literatura para todos
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Literatura para todos

on

  • 1,082 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,082
Slideshare-icon Views on SlideShare
1,082
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
6
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Literatura para todos Literatura para todos Document Transcript

    • Relato de Melhores Práticas Relato de Melhores Práticas Literatura para Todos Prática Escola Municipal do Bairro Franciscadriângela Nome da Escola Município/Estado: Ribeirão das Neves/MG Secretaria: Secretaria Municipal de Ribeirão das Neves Diretor (a): Jaqueline Telles Jaques Criador (es): Equipe pedagógica Propósito: Desenvolver o gosto pela leitura e literatura Série/ Setor: Educ. Infantil, CEJA e séries iniciais do E.Fundamental  Veja a Apresentação do Relato, no verso. 1Hélio GomesOutubro/2009
    • ApresentaçãoDefiniçõesO Relato é um registro, feito pela escola, de uma prática diferenciada, inovadora e muito eficaz, usandouma matriz predefinida (= próximas páginas, itens de 1 a 5).Melhor Prática é um processo, sistema, mecanismo, que represente uma ótima ideia de se fazer algoimportante. Não é sinônimo de sofisticação. Pelo contrário, a Prática deve ser simples de aplicar. E darbons resultados.ObjetivosO Relato tem três objetivos: 1. Garantir o domínio tecnológico da escola sobre seus melhores processos 2. Permitir a replicação das suas práticas por outras escolas interessadas 3. Reconhecer os criadores de práticas inovadoras e bem-sucedidasRelator/RelatoriaQuem preenche é quem tem a melhor informação sobre a prática. Pode ser uma ou mais pessoas. Mas oRelato é da escola.O Relato deve ser escrito como se fosse ser lido por alguém fora da escola. Isso evita omissões esimplificações excessivas, garantindo ao Relato a maior fidelidade possível na descrição da Prática.AcessibilidadeA escola deve ter meios de disponibilizar seus Relatos, facilmente, ao pessoal da casa. Se quiser liberá-los aterceiros, deve providenciar cópias extras em papel. Todo esse material pode estar disponibilizado no siteda escola, se houver um.Folhas ExtrasSe necessário, use mais de uma folha de qualquer item desta matriz. Identifique a folha adicional como“Continuação”, e renumere as páginas do Relato.CatálogoO conjunto de Melhores Práticas de uma escola, ou da SME, compõe um CMP – Catálogo de MelhoresPráticas (ou outro nome de preferência da organização: coleção, coletânea, antologia, album, etc.)2
    • Relato de Melhores Práticas1. Trailer: A Prática Numa Cápsula Dê uma notícia sobre a Prática, sem detalhes, apenas seu contorno, a informação suficiente para responder à pergunta: “Qual a ideia da Prática?” Trailer Neste mundo moderno, com idéias contemporâneas, onde tudo é movido pelainformatização e os meios sofisticados de comunicação, os livros de literatura,principalmente infantil, já não existem mais em casa ou não são maisprocurados. Até os desenhos animados de televisão são impregnados de valores dainformática e de personagens importados, longe de nossa tão vasta coletânealiterária. Através da literatura encontramos ferramentas instrumentais para aformação de nossas crianças, levando valores éticos e culturais, preservando,ainda, a pureza , os sonhos e a imaginação da infância. Foi pensando nisso que aequipe pedagógica da escola construiu o projeto como ícone para resgatar aliteratura nesta instituição de ensino. 3
    • 2. Diferencial: O “Comercial” da Prática Faça um breve, mas convincente, “comercial” da Prática. Em que ela é diferente? Por que sua replicação em outras escolas é imperdível? Em que situação ela foi criada/introduzida? Diferencial O Projeto de literatura foi criado na escola no momento em que percebemosa necessidade de colocar em prática o nosso papel de resgatar na culturapopular o gosto pela leitura, o teatro e a arte. Além executar o projeto no intuito de incentivar a arte de ler, contar eouvir histórias, objetivamos propiciar a cada professora e sua turma aoportunidade de escolher na culminância do projeto “Feira Literária”aoportunidade de levar sua história a um público de auditório.4
    • Relato de Melhores Práticas3. Descrição da Prática: Componentes e Passo a Passo Componentes Se sua Prática, na hora da execução, não tem uma série de passos, mas um sistema com vários componentes, opte por descrever suas principais características. Cada componente é descrito num ou dois parágrafos, com um título que nomeia a característica descrita. Passo a Passo Se sua Prática, na hora da execução, tem um roteiro de passos sequenciais, opte por descrever os passos. Comece cada passo com a indicação do agente, seguido de um verbo, no presente do indicativo, indicando a ação (como no exemplo, abaixo). “Biblioteca Móvel”: a) A bibliotecária distribui o material e pede aos alunos que iniciem o trabalho, de acordo com as regras afixadas no quadro b) Os alunos sentam-se em grupo de três e fazem uma leitura silenciosa do texto do seu grupo Observação: Se todas as ações tiverem um único agente, indique o agente uma única vez e liste cada passo, começando com o verbo. Opcional: Se sua prática tiver mais de um processo (algo raro), use outra cópia desta página, para esse registro.Título da Prática: Componentes Passo a Passo Descrição O PROJETO Literatura para Todos já é um projeto que faz parte docalendário escolar da Escola Municipal do Bairro Franciscadriângela. É uma atividade literária que tem por finalidade propiciar a todos osalunos da escola novas experiências de aprendizagem da leitura por meio do usode diversas linguagens de expressão. Nesse projeto há o envolvimento de toda a equipe escolar e também dacomunidade.O projeto é estruturado da seguinte maneira: É escolhido um tema a ser trabalhado; Em seguida, cada professor escolhe um livro, que será trabalhado com os alunos em sala de aula, frisando a importância do tema; 5
    • Descrição da Prática: Componentes e Passo a Passo (Cont.) O professor ainda planeja as atividades a serem realizadas em sala de aula, integrando as diversas disciplinas do currículo, além de escolher, de acordo com o perfil da turma, a forma de apresentar o livro escolhido: teatro, poesia, música, dança, dentre outros, e define como será o figurino e quais os materiais serão utilizados; Todos os trabalhos são desenvolvidos junto com os alunos; a culminância do projeto se dá no dia em que se realiza exposição e a apresentação da Feira Literária, com a presença da comunidade, equipe escolar, alunos e convidados.Outro momento do projeto é executado pela Bibliotecária. Chama-se “Sacola deLiteratura e acontece da seguinte maneira: A cada semana um aluno da turma leva para casa uma sacola contendo um livro, uma folha de apresentação do projeto contendo orientações para cooperação dos pais no trabalho dos filhos, e um questionário sobre o livro; O livro ficará com o aluno por uma semana, para que ele leia e releia; Nesse período o aluno preparará uma forma de apresentar o livro aos colegas e à professora; O aluno também responderá o questionário sobre o livro; Findo o prazo o aluno fará a apresentação do livro em sala de aula.A Sacola de Leitura tem por finalidade a formação de bons leitores e incentivar ogosto e o prazer de ler, além de permitir que o aluno desenvolva a suacriatividade, oralidade, comunicação oral, capacidade de interpretação e síntese.Visa ainda participação e o envolvimento dos pais na vida escolar dos filhos.6
    • Relato de Melhores PráticasNO DIA-A-DIA - CANTINHO DA LEITURAO Cantinho da Leitura tem por finalidade propiciar aos alunos uma educaçãotransformadora e estimular a leitura. O projeto se estrutura da seguintemaneira: Cada sala de aula possui uma caixa de livros de literatura infantil de variados títulos, que ocupa determinado canto da sala; Cada professor estabelece, de acordo com o seu planejamento de aula, o momento de utilização do cantinho de leitura e reserva tempo e espaço para que cada aluno faça a leitura do livro escolhido e depois comente a respeito do livro. Ainda todas as vezes em que o aluno conclui uma atividade e precisa esperar os colegas, ele tem livre acesso à bancada de livros. 7
    • 4. Galeria de Fotos Inclua fotos da Prática em andamento. Apenas as indispensáveis à compreensão da Prática neste Relato. Máximo: 10 fotos. Identifique o conteúdo da foto, incluindo legendas, com um texto curto que faça o leitor se lembrar da Descrição da Prática (item 3). Se você tiver mais fotos para disponibilizar, informe isso no Quadro de Avisos (item 5). Fotos8
    • 5. Quadro de AvisosQuadro de AvisosOrganize, nesta página, quaisquer outros elementos relevantes sobre a Prática, a seu exclusivo critério.Ideias: indicação de e-mail para perguntas; de site para mais esclarecimentos, bibliografia, imagens e links sobre o assunto;vídeo para abrir ou para download; informação de como visitar a escola para conhecer a Prática; anexos de textos mencionadosna Descrição da Prática; etc., etc., etc. AvisosTemática: “Meus Filhos terão computadores , sim: mas antes terão livros”.Bill GatesEquipe Pedagógica da EMBFescofranciscadriangela@ribeiraodasneves.mg.gov.brE.M. do Bairro FranciscadriângelaCreche Municipal. Bairro NápoliCreche Municipal II. Bairro FranciscadriângelaCEJA: Curso de Educação de Jovens e AdultosGestão Escola EMBF8