Gestão do conhecimento - José Cláudio C.

1,835 views
1,717 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,835
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
31
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Gestão do conhecimento - José Cláudio C.

  1. 1. Aponta a Gestão do Conhecimento como uma estratégia central para desenvolver acompetitividade de empresas e países, discute o investimento em pesquisa e desenvolvimento,e os avanços da tecnologia gerencial relacionada à Gestão do Conhecimento, das tecnologiasde informática e de telecomunicações, e das conclusões das teorias sobre criatividade eaprendizado individual e organizacional. !Vivemos um momento de importante transição abertura econômica e a competição interna edo ambiente econômico, onde a gestão pró- externa com empresas de paísesativa do conhecimento adquire um papel desenvolvidos, contudo, tornam outras formascentral para a competitividade tanto das de aprendizado muito mais relevantes eempresas, como dos países. Isto, entretanto, requerem uma reversão nas tendências denem sempre foi assim, pois, no passado, estagnação dos gastos públicos em C&T e devantagens de localização, assim como o falta de cooperação entre as instituições deacesso à mão-de-obra barata, recursos pesquisa e o setor público, além de umnaturais e ao capital financeiro tinham papéis aumento nos gastos de P&D privados aindamuito mais determinantes. muito baixos.No Brasil, verifica-se que o recurso Buscando corroborar as afirmações acima"conhecimento" vem aumentando sobre a magnitude do desafio brasileiro, váriasaceleradamente sua importância para o evidências encontradas em diversos estudos edesempenho empresarial e que os desafios bases de dados mostram que a relativamenteimpostos pela relativa e recente abertura recente abertura econômica vem impondoeconômica tornam a questão da gestão do importantes desafios às empresas brasileiras econhecimento ainda mais fundamental para as aumentando a necessidade do investimentoempresas brasileiras. Acreditamos que sem em tecnologia, em educação e da gestão doestratégias empresariais, setoriais e nacional conhecimento, de maneira geral.muito bem concatenadas e, rapidamenteimplementadas, fica muito difícil imaginar que A Gestão do Conhecimento vai, no entanto,as empresas brasileiras conseguirão se tornar muito além, do investimento em tecnologia oucompetitivas e, mesmo, sobreviver aos o gerenciamento da inovação.desafios impostos pela competiçãointernacional. A Gestão do Conhecimento nas organizações passa, necessariamente, pela compreensãoO modelo econômico de substituição de das características e demandas do ambienteimportações, adotado até recentemente pelo competitivo e, também, pelo entendimento dasBrasil, privilegiava o "aprender ao operar". A necessidades individuais e coletivas ©TerraForum Consultores 1
  2. 2. associadas aos processos de criação e desencadeiam processos semelhantes noaprendizado: nível individual. • De um lado, é evidente que estamos A revisão da literatura mostra que osvivendo em um ambiente cada vez mais processos de criação e aprendizado individual,turbulento, onde vantagens competitivas de forma análoga ao processo organizacional,precisam ser, permanentemente, reinventadas demandam e implicam em reinvenção pessoal,e onde setores de baixa intensidade em ou seja, estão associados à mudanças detecnologia e conhecimento perdem, modelos mentais, mapas cognitivos e deinexoravelmente, participação econômica. comportamentos, assim como à busca deNeste contexto, o desafio de produzir mais e grandes desafios e resoluções de tensõesmelhor vai sendo suplantado pelo desafio, internas. Além do mais, também se verificapermanente, de criar novos produtos, serviços, que os indíviduos, em seus processos criativosprocessos e sistemas gerenciais. Por sua vez, e de aprendizado, dependem de grandea velocidade das transformações e a motivação intrínseca, assim como da interaçãocomplexidade crescente dos desafios não com outros, da combinação de múltiplaspermitem mais concentrar estes esforços em perspectivas e experiências e, finalmente, dealguns poucos indivíduos ou áreas das tentativas e erros pessoais.organizações. " #$ # % # % #& $ & & # ( ) * • Os trabalhadores, por sua vez, vêm Os conceitos acima, bastante associados aosaumentando, de forma considerável, seus das "Learning Organizations" ou daspatamares de educação e aspirações, ao "Knowledge Creating Companies", não são,mesmo tempo que o trabalho passa a ter um todavia, facilmente traduzíveis, transferidos epapel central em suas vidas. De fato, verifica- aplicáveis à prática gerencial. É com estase que os "indivíduos organizacionais", de perspectiva que precisa-se analisar osforma crescente, se realizam sendo criativos e "Facilitating Factors" ou "Enabling Conditions" ,aprendendo constantemente. ou seja, as práticas, normas e processos que estimulam ou inibem a captação, geração,Esta coincidência aponta, de um lado, para difusão e armazenamento de conhecimentouma grande oportunidade: a de se criar pelas organizações.círculos virtuosos de geração deconhecimentos. Estes ocorrem no momento São vários os aspectos relacionados à Gestãoem que as empresas cientes da necessidade do Conhecimento: papel da alta administração,de se reinventarem, de desenvolverem suas cultura e estrutura organizacionais, práticas decompetências, de testarem diferentes idéias, gestão de recursos humanos, impacto dosde aprenderem com o ambiente e de estarem sistemas de informação e mensuração desempre buscando grandes desafios, adotam resultados, alianças estratégicas etc. Estaestilos, estruturas e processos gerenciais que abordagem reflete nossa compreensão de que a Gestão do Conhecimento implica, ©TerraForum Consultores 2
  3. 3. necessariamente, na coordenação sistêmica - Estimular comportamentosde esforços em vários planos: organizacional e alinhados com os requisitos dos processosindividual; estratégico e operacional; normas individual e coletivo de aprendizado, assimformais e informais. Em particular, quando se como aqueles que resguardem os interessesfala em Gestão do Conhecimento é necessário gerais e de longo prazo da empresa no quediscutir: tange ao fortalecimento de suas "core • O papel da alta administração na competencies".definição dos campos de conhecimento, noqual os funcionários da organização devem • Como os avanços na informática efocalizar seus esforços de aprendizado, além nas tecnologias de comunicação estãodo seu papel indispensável na definição de afetando os processos de geração, difusão emetas desafiadoras e na criação de culturas armazenamento de conhecimento nasorganizacionais voltadas à inovação, organizações. A associação na literatura entreexperimentação, aprendizado contínuo e tecnologia de informação e gestão docomprometidas com os resultados de longo conhecimento está relacionada ao uso deprazo e com a otimização de todas as áreas sistemas de informação para oda empresa; compartilhamento de informações ou • As novas estruturas organizacionais e conhecimento. A Gestão do Conhecimentopráticas de organização do trabalho, que centra-se em três aspectos principais: foco nosdiversas empresas, em diferentes setores e ativos intangíveis (principalmente o fatorem diferentes países, estão adotando para humano), tornar a gestão do conhecimentosuperar os limites à inovação, ao aprendizado algo explícito, incentivar e criar mecanismose à geração de novos conhecimentos, que facilitem aos empregados oimpostos pelas tradicionais estruturas compartilhamento de seus conhecimentos. Emhierárquico-burocráticas; particular, várias tecnologias que podem ser • Quais são as práticas e políticas de empregadas para este fim: intranets,administração de recursos humanos groupware, document management systems,associadas à aquisição de conhecimentos data warehouses, desktop-videoconferencing,externos e internos à empresa, assim como à electronic bulletin boards etc. Além disso,geração, difusão e armazenamento de estas ferramentas podem ser classificadas emconhecimentos na empresa. Neste sentido, os três grandes áreas:princípios básicos - em alguns casos a partirde práticas emergentes - que deveriam estar - repositório de materiais denorteando as várias políticas e práticas de referência: conhecimento explícito que podeadministração de RH (recrutamento e de ser facilmente acessado e que evitaseleção de pessoal, planos de carreiras, duplicações de esforços;treinamentos e remuneração), visando: - expertise maps: banco de - Melhorar a capacidade das dados com listas e descrições dasorganizações de atrair e de manter pessoas competências de indivíduos de dentro e decom habilidades, comportamentos e fora da organização. Isto facilitaria ocompetências que adicionam aos estoques e compartilhamento de conhecimento tácito;aos fluxos de conhecimento (de valor) dasmesmas; - just-in-time knowledge: ferramentas que reduzem as barreiras de ©TerraForum Consultores 3
  4. 4. tempo e distância no acesso a conhecimentos - Como atrair e selecionar(ex: videoconferência). pessoas com as requeridas competências, habilidades e atitudes? Que sistemas, políticas • Embora reconhecendo a importância e processos devem ser implementados parados esforços recentes de mensuração do moldar comportamentos relacionados aocapital intelectual, há que se destacar estímulo à criatividade e ao aprendizado?tambémos benefícios da mensuração dosresultados empresariais sob diversas - Como manter o equilíbrioperspectivas (adição ao estoque de entre o trabalho em equipe e o trabalhoconhecimento, em particular) e em sua individual e entre o trabalho multidisciplinar e acomunicação por toda a organização; requerida especialização individual? • A crescente necessidade de as Quando se pensa em Gestão doempresas se engajarem em processos de Conhecimento há uma superposição naaprendizados com o ambiente e, em particular, direção das análises "micro" (indivíduos epor meio de alianças com outras empresas. grupos), "meso" (organização) e "macro"O tema Gestão do Conhecimento tem bases (ambiente). Reconhece-se, assim, que osólidas em várias abordagens distintas e aprendizado e a criação individual incluem acomplementares. É nossa convicção, ademais, capacidade de combinar diferentes inputs eque o recente foco da literatura nos processos perspectivas, que o aprendizadogeradores de conhecimento (de valor) organizacional demanda uma visão sistêmicarepresenta, de fato, um avanço na teoria do ambiente e a confrontação de modelosorganizacional, visto que conseguiu evidenciar, mentais distintos e, finalmente, que o processocom maior ênfase, como diversas práticas de inovação requer, crescentemente, agerenciais e de organização do trabalho estão combinação de diferentes habilidades,associadas a processos individuais e coletivos conhecimentos e tecnologias de camposde criação, aprendizado e inovação . O distintos do conhecimento e mesmo detratamento mais analítico, entretanto, de suas diferentes setores econômicos.principais questões continua a representarimportantes desafios: Subjacente ainda a maior parte destas questões está o reconhecimento de que o - Como mapear o capital humano, formado pelos valores econhecimento (competências individuais) normas individuais e organizacionais, bemexistente nas empresas? como pelas competências, habilidades e atitudes de cada funcionário, é a "mola - Como facilitar e estimular a propulsora" da geração de conhecimentos eexplicitação do conhecimento tácito dos geração de valor nas empresas. Isto significa,funcionários? por sua vez, reconhecer as necessidades de se estimular a motivação intrínseca, o - Como utilizar os estabelecimento de contatos pessoais, ainvestimentos em informática e em tecnologia análise de diferentes perspectivas, a aberturade comunicação para se aumentar o para a efetiva comunicação e para oconhecimento da empresa e não apenas aprendizado através de experiências,acelerar o fluxo de informações? tentativas e erros individuais. A Gestão do Conhecimento têm um caráter universal, ou seja, fazem sentido tanto para ©TerraForum Consultores 4
  5. 5. empresas de setores tradicionais, como para Por fim, é nossa convicção que a simplesempresas em setores de ponta; para intensidade dos investimentos em P&D nãoempresas em setores primários, como para pode ser diretamente associada a melhoresempresas em setores manufatureiros ou de desempenhos inovadores ou de geração eserviços. Além disso, não se limitam, por difusão de conhecimentos. Neste sentido,exemplo, ao chão de fábrica, departamento de qualquer esforço governamental de promovernovos produtos ou áreas em contato com os a mudança do país rumo a uma Sociedade doclientes. Isto, segundo nossa opinião, tem Conhecimento não pode deixar de levar emelevada importância para a competitividade conta os avanços recentes na tecnologiadas empresas nacionais. A "tecnologia gerencial relacionada à Gestão dogerencial" expressa nos princípios e práticas Conhecimento. A Gestão do Conhecimentode Gestão do Conhecimento discutidos neste procura compreender, a partir dos recentestrabalho apresenta, pode-se argumentar, avanços nas tecnologias de informática e deelevada relação custo-benefício, além de se telecomunicações, e das conclusões dasencontrar, em boa medida, ao alcance de teorias sobre criatividade e aprendizadopraticamente qualquer tipo de empresa, individual e organizacional, como osconforme exemplos arrolados neste trabalho. investimentos nesta área podem de fatoHá, entretanto, no caso das empresas aumentar a capacidade de gerar, difundir enacionais, que se trabalhar com as condições armazenar conhecimento de valor para asde contorno vigentes. Neste sentido, o empresas e para o país.considerável atraso na formação educacionalde boa parte da população brasileira não ***poderia deixar de ser, mais uma vez,salientado. Os exemplos conhecidos de José Cláudio C. Terra é presidente dasucesso em solo nacional, as chamadas "ilhas TerraForum Consultores. Atua como consultorde excelência", atestam, por sua vez, que a e palestrante no Canadá, nos Estados Unidos,superação desta desvantagem passa em Portugal, na França e no Brasil. Também éobrigatoriamente por estratégias educacionais, professor de vários programas de pós-gerencias e empresariais concatenadas e, pró- graduação e MBA e autor de vários livrosativamente, inseridas no ambiente. sobre o tema. Seu email é jcterra@terraforum.com.brOs desafios relacionados à adoção daspráticas e modelos associados à Gestão doConhecimento não são, evidentemente,triviais. Neste sentido, é preciso avaliar asvárias experiências (estudos de casos, emparticular) reportadas na literatura, deempresas que se engajaram em grandesprocessos de mudanças. De maneira geral,eles apontam, antes de mais nada, parasignificativos esforços de conscientização e decomunicação e ativa participação pessoal daalta administração. Precisam, por outro lado,ser apoiados por mudanças de processos,estruturas, sistemas de informação e deincentivo individual e coletivo. ©TerraForum Consultores 5
  6. 6. + - / -+ . ,0 + , Gestão do Conhecimento, Inovação e Competitividade A TerraForum Consultores é uma empresa de Gestão do Conhecimento e Sistemas de Informações Públicos consultoria e treinamento em Gestão doFortalecendo Cadeias Produtivas através de Portais do Conhecimento Conhecimento (GC) e Tecnologia da Informação. Os clientes da empresa são, em sua maioria, grandes e médias organizações dos setores público, privado e terceiro setor. A empresa atua em todo o Brasil e também no exterior, tendo escritórios em São Paulo, Brasília e Ottawa no Canadá. É dirigida pelo Dr. José Cláudio Terra, pioneiro e maior referência em Gestão do Conhecimento no país. Além disso, conta com uma equipe especializada e internacional de consultores. / 24+5 - -, , . 1 3 6 0 , +7 1 Gestão do Conhecimento e E-learning na Prática Portais Corporativos, a Revolução na Gestão do Conhecimento Gestão do Conhecimento - O Grande Desafio Empresarial Gestão do Conhecimento em pequenas e médias empresas Realizing the Promise of Corporate Portals: Leveraging Knowledge for Business Success Gestão de Empresas na Era do Conhecimento ©TerraForum Consultores 6

×