Your SlideShare is downloading. ×
Iluminação ii
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Iluminação ii

1,406
views

Published on


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,406
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
67
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. CURSO BÁSICO DEHIGIENE INDUSTRIALMódulo IIIIluminaçãoElaborador por:Maria Cristina Dias dos Reis 1998 E&P-BC/GESEG/Higiene Industrial
  • 2. APARELHO VISUAL CAUSAS EFEITOS Baixa Acuidade Visual Baixo Nível de Iluminamento FADIGA Reflexos/OfuscamentoExposição a Raios Infravermelhos CATARATAExposição a Raios Ultravioletas ÚLCERA DE CÓRNEA E&P-BC/GESEG/Higiene Industrial
  • 3. ILUMINAÇÃONATURAL X ARTIFICIALGERAL X SUPLEMENTAR E&P-BC/GESEG/Higiene Industrial
  • 4. FATORES A SEREM CONSIDERADOSPARA UMA ILUMINAÇÃO ADEQUADATipo de lâmpada: reprodução de cores aplicações especiais eficiência luminosaTipo de luminária: difusão diretividade ofuscamento/reflexosQuantidade de luminárias nível de iluminamento E&P-BC/GESEG/Higiene Industrial
  • 5. FATORES A SEREM CONSIDERADOSPARA UMA ILUMINAÇÃO ADEQUADADistribuição e localização das luminárias homogeneidade contrastes sombrasManutenção reposição/limpezaCores adequadasContrasteIdade do TrabalhadorEfeito estroboscópio E&P-BC/GESEG/Higiene Industrial
  • 6. GRANDEZAS E UNIDADESVARIÁVEL UNIDADE DEFINIÇÃOIntensidade Candela (cd) Luz emitida por um corpo negro naluminosa temperatura de solidificação da platina (2040ºK), à razão de 60 candelas por cm2 de área luminosaFluxo luminoso Lúmen (lm) Quantidade de luz que flui em 1 esferorradiano a partir de uma fonte puntiforme de 1 candela. Um lúmen é equivalente a quantidade de luz incidente sobre 1 m2 (coleta esférica), a partir de uma fonte de 1 candela situado a distância uniforme de 1 m.Iluminamento Lux (lx) É o fluxo luminoso que incide sobre umaIluminância Footcandle (fc) superfície.Luminância Apostilb (asb) É a medida da claridade percebida pelo olho Candela por m2, humano. Uma superfície perfeitamente branca, recebendo 1 lux produz a luminância de 1 apostilb.
  • 7. PROJETOS DE ILUMINAÇÃOREQUISITOS: Desempenho visual: Iluminância Tamanho aparente Contraste em cor e luminância Conforto visual e agradabilidade Economia E&P-BC/GESEG/Higiene Industrial
  • 8. LUXÍMETROCARACTERÍSTICAS: Sensibilidade da fotocélula Correção do ângulo de incidência Unidade de leitura Fotocélula separada do medidor E&P-BC/GESEG/Higiene Industrial
  • 9. NORMASPETROBRAS: N-2429 - Níveis Mínimos de Iluminamento N-2488 - Avaliação do Nível de IluminamentoABNT: NBR-5413 - Iluminância de Interiores NBR-5382 - Verificação da Iluminância de interioresAPI: RP 540 - Recommended Pratice for Electrical Installations in Petroleum Processing Plants E&P-BC/GESEG/Higiene Industrial
  • 10. NR-17 - ERGONOMIA17.5.3. Em todos os locais de trabalho deve haver iluminaçãoadequada, natural ou artificial, geral ou suplementar, apropriada ànatureza da Atividade.17.5.3.1. A iluminação geral deve ser uniformemente distribuída edifusa.17.5.3.2.A iluminação geral ou suplementar deve ser projetada einstalada de forma a evitar ofuscamento, reflexos incômodos,sombras e contrastes excessivos.17.5.3.3. Os níveis mínimos de iluminamento a serem observadosnos locais de trabalho são os valores de iluminâncias estabelecidos naNBR 5413, norma brasileira registrada no INMETRO. E&P-BC/GESEG/Higiene Industrial
  • 11. LEGISLAÇÃO17.5.3.4. A medição dos níveis de iluminamento previstos nosubítem 17.5.3.3 deve ser feita no campo de trabalho onde serealiza a tarefa visual, utilizando-se de luxímetro comfotocélula corrigida para a sensibilidade do olho humano eem função do ângulo de incidência.17.5.3.5. Quando não puder ser definido o campo detrabalho previsto no subitem 17.5.3.4 este será um planohorizontal a 0,75 m do piso. E&P-BC/GESEG/Higiene Industrial
  • 12. TÉCNICA DE MEDIÇÃOEquipamento calibradoEvitar temperaturas e umidades elevadasExpor fotocélula à luz de 5 a 15 min, para estabilizar.Medição deve ser feita no campo de trabalho (0,75 dosolo se não definido o plano)Fotocélula deve ficar paralela à superfície de trabalhoEvitar fazer sombrasNão usar roupas clarasProcurar realizar leituras nos piores casosLâmpada de vapor de sódio ou mercúrio - corrigirleitura de acordo com catálogo do fabricante E&P-BC/GESEG/Higiene Industrial
  • 13. NBR 5413 Tabela 1 - Iluminâncias por classe de tarefas visuais Iluminância Classe Tipo de Atividade (lux)A 20 - 30 - 50 Áreas públicas com arredores escurosIluminação geral 50 - 75 - 100 Orientação simples para permanência curta.para áreas usadas 100 - 150 - 200 Recintos não usados para trabalho contínuo;ininterruptamente ou depósitos.com tarefas visuais 200 - 300 - 500 Tarefas com requisitos visuais limitados,simples trabalho bruto de maquinaria, auditórios. 500 - 750 - 1000 Tarefas com requisitos visuais normais,B trabalho médio de maquinaria, escritórios.Iluminação geral 1000 - 1500 - 2000 Tarefas com requisitos especiais, gravaçãopara área de trabalho manual, inspeção, indústria de roupas. 2000 - 3000 - 5000 Tarefas visuais exatas e prolongadas,C eletrônica de tamanho pequeno.Iluminação adicional 5000 - 7500 - 10000 Tarefas visuais muito exatas, montagem depara tarefas visuais microeletrônica.difíceis 10000 - 15000 - 20000 Tarefas visuais muito especiais, cirurgia E&P-BC/GESEG/Higiene Industrial
  • 14. NBR 5413 Tabela 2 - Fatores determinantes da iluminância adequadaCaracterísticas da Pesotarefa e do -1 0 +1observadorIdade inferior a 40 anos 40 a 55 anos Superior a 55 anosVelocidade e Sem importância Importante CríticaprecisãoRefletância do fundo Superior a 70% 30 a 70% Inferior a 30%da tarefa E&P-BC/GESEG/Higiene Industrial
  • 15. NBR 54135.3. Iluminâncias em lux, por tipo de atividade (valores médios em serviço)5.3.1. Acondicionamento engradamento, encaixotamento e empacotamento ………………. 100 - 150 - 2005.3.2. Auditórios e anfiteatros tribuna ……………………………………………………………. 300 - 500 - 750 platéia ……………………………………………………………. 100 - 150 - 200 sala de espera .……………………………………………………. 100 - 150 - 200 bilheterias…………………………………………………………. 300 - 150 - 7505.3.3. Bancos atendimento ao público……………………………………………. 300 - 500 - 750 máquinas de contabilidade..………………………………………. 300 - 500 - 750 estatística e contabilidade …..……………………………………. 100 - 150 - 200 bilheterias…………………………………………………………. 300 - 150 - 750 E&P-BC/GESEG/Higiene Industrial
  • 16. NBR 5413Seleção do valor iluminância por classe de tarefa visual - Tabela 1 e 2 analisar cada característica para determinar o seu peso (-1, 0 ou +1); somar os três valores encontrados algebricamente, considerando o sinal; usar a iluminância inferior do grupo, quando o valor total for igual a -2 ou -3; a iluminância superior quando a soma for +2 ou +3; e a iluminância média nos outros casos.
  • 17. NBR 5413 Seleção do Valor Recomendado - Ítem 5.3Considerar o valor do meio na maioria dos casos.Usar o valor mais alto quando: a) a tarefa se apresenta com refletâncias e contrastes bastante baixos; b) erros são de difícil correção; c) o trabalho visual é crítico; d) alta produtividade ou precisão são de grande importância; e) a capacidade visual do observador está abaixo da médica.Usar o valor mais baixo quando: a) refletâncias ou contrastes são relativamente altos; b) a velocidade e/ou precisão não são importantes; c) a tarefa é executada ocasionalmente.
  • 18. EXEMPLO DE CÁLCULO LUMINOTÉCNICO PARA ÁREAS INTERNASExemplo de cálculo:Queremos saber quantas luminárias serão necessárias e qual a sua disposição, para que em uma área de bombas de transferência de óleo se tenha um nível de iluminamento desejado?Local: Área de Bombas 10 metros de largura X 20 metros de comprimento Altura das lâmpadas em relação ao plano do eixo das bombas: 3,5 m E&P-BC/GESEG/Higiene Industrial
  • 19. EXEMPLO DE CÁLCULO LUMINOTÉCNICO PARA ÁREAS INTERNAS1. Escolha do nível de iluminamento (E) em "lux”2. Escolha do tipo de luminária, lâmpada e iluminação3. Cálculo da Proporção e Índice do local4. Cálculo do Fator de Manutenção5. Determinação das refletâncias6. Determinação do fator de utilização7. Escolha da lâmpada e determinação de seu fluxo luminoso8. Cálculo do número de lâmpadas9. Cálculo do número de luminárias E&P-BC/GESEG/Higiene Industrial
  • 20. EXEMPLO DE CÁLCULO LUMINOTÉCNICO PARA ÁREAS INTERNAS1. Escolha do nível de iluminamento (E) em "lux” Segundo N-2429: E = 100 lux2. Escolha do tipo de luminária, lâmpadas e sistema de iluminação Luminária Tipo W-50 equipada com 2 lâmpadas fluorescentes de 40 Watts Sistema de iluminação (item 2.2 - N-537a): direto, semi-direto, direto-indireto (difuso), semi-indireto, indireto Para o exemplo: semi-direto E&P-BC/GESEG/Higiene Industrial
  • 21. EXEMPLO DE CÁLCULO LUMINOTÉCNICO PARA ÁREAS INTERNAS3. Cálculo da Proporção e Índice do localSegundo N-537a: LxC Proporção do local = ----------- = 1,9 H1(L+C) Índice do local (ítem 2.3 da N-537a) = E4. Cálculo do Fator de Manutenção (relação entre o fluxo luminoso produzido por uma luminária no fim do período de manutenção (tempo decorrido entre duas limpezas consecutivas de uma luminária) e o fluxo emitido pela mesma luminária no início de seu funcionamento.Segundo Tabela IV do Anexo II da N-537a, 3a. Luminária Fator de manutenção = 0,65 E&P-BC/GESEG/Higiene Industrial
  • 22. EXEMPLO DE CÁLCULO LUMINOTÉCNICO PARA ÁREAS INTERNAS5. Determinação das refletânciasSegundo N-537a: Teto = 50% Parede = 30%6. Determinação do fator de utilização É a relação do fluxo luminoso que atinge o plano de trabalho, e o fluxo luminoso total produzido pelas lâmpadas. Leva em consideração a eficiência e a curva fotométrica da luminária, sua altura de montagem, as dimensões do local bem como as refletâncias das paredes, teto e piso.Segundo N-537a: Tabela IV do Anexo II, pag. VII, 3a. Luminária Fator de utilização = 0,52 E&P-BC/GESEG/Higiene Industrial
  • 23. EXEMPLO DE CÁLCULO LUMINOTÉCNICO PARA ÁREAS INTERNAS7. Escolha da lâmpada e determinação de seu fluxo luminosoLâmpadas de 40 W - TLRS-40/54 Fluxo Luminoso = 2550 lumens8. Cálculo do número de lâmpadas Nº lâmpadas = Fluxo luminoso necessário/Fluxo luminoso por lâmpada ExS N = -------------- = 23,2 ~ 24 0 x Fu x Fm9. Cálculo do número de luminárias Número de luminárias = 24/2 = 12 E&P-BC/GESEG/Higiene Industrial