SAD e OLAP

6,911 views
6,663 views

Published on

Uma introdução a sistemas de apoio a decisão e ferrametas OLAP. Como surgiram, história, usos, tendências e tipos de SAD.

Published in: Education

SAD e OLAP

  1. 1. SAD & OLAP Grupo: Bruno Felipe, Jéssica Lange, Ramony Evan, Henrique da Penha e Ricardson César
  2. 2. <ul><li>O que é SAD? </li></ul><ul><li>Utilizando Sistemas de Apoio à Decisão – SAD </li></ul><ul><li>Tipos de análises em SAD </li></ul><ul><li>OLAP </li></ul><ul><li>Tipos de SAD </li></ul><ul><li>Tendências de uso do SAD </li></ul>Tópicos
  3. 3. O que é um Sistema de Apoio a Decisão ?
  4. 4. Um pouco sobre como surgiu <ul><li>Donos de negócio obtinham informações imprecisas sobre o desempenho da empresa; </li></ul><ul><li>Essas informações sempre que usada como apoio a solução, não davam certo; </li></ul><ul><li>Demora em fazer uma determinada análise; </li></ul><ul><li>Necessidade de ferramentas computacionais para melhor desempenho e resultados confiáveis. </li></ul>
  5. 5. “ É um sistema de coleta de dados operacionais para uma melhor análise e decisões inteligentes.” Uma possível definição... <ul><li>Alguns benefícios: </li></ul><ul><li>Decisões inteligentes; </li></ul><ul><li>Algumas ferramentas para análise do negócio; </li></ul>
  6. 6. Vale a pena salientar “ Um Sistema de Apoio a Decisão(SAD), faz uso plenamente da tecnologia de Banco de Dados e ferramentas de Processamento Analítico Online(OLAP).”
  7. 7. Utilizando Sistemas de Apoio à Decisão – SAD Exemplo de um SAD de Transporte - melhor rota . Exemplo de um SAD Médico.
  8. 8. Usar um SAD envolve quatro tipos básicos de atividades de modelagem analítica: Análise do Tipo What If – O usuário final introduz mudanças nas variáveis ou relações entre varáveis e observa as mudanças resultantes nos valores de outras variáveis. Ou seja, Como a mudança de uma variável afeta outras Ex: O que ocorre se reduzirmos a propaganda em 10%? Análise de Sensibilidade – Envolve mudanças repetidas em apenas uma variável de cada vez.É utilizada quando os tomadores de decisão estão em dúvida quanto as premissas assumidas nas estimativas do valor de certas variáveis-chaves. Ou seja, Como mudanças repetidas afetam as variáveis do modelo Ex: Como as vendas são afetadas se reduzirmos a propaganda em 2% todos os meses?
  9. 9. Usar um SAD envolve quatro tipos básicos de atividades de modelagem analítica: Análise de Busca de Metas – (também chamada de How Can, ou Como se Pode) Fixa um valor – alvo (uma meta) para uma variável e, em seguida, altera repetidas vezes as outras variáveis até que o valor-alvo seja alcançado. Ou seja, Alterar o valor de outras variáveis até que uma atinja uma meta Ex: O que é preciso fazer para as vendas aumentarem 10%? Análise de Otimização – Em Lugar de fixar para uma variável um valor específico, a meta é encontrar o valor ótimo para uma ou mais variáveis-alvos, dadas certas limitações. Em seguida, muda-se uma ou outras variáveis repetidas vezes, sujeitas a repetições especificadas, até que sejam descobertos os melhores valores para variáveis –alvos. Encontrar o melhor valor das variáveis mantendo as restrições Ex: Qual a menor verba de publicidade?
  10. 10. Online Analitical Processing (OLAP) “ São ferramentas analíticas para processamento em tempo real de grandes quantidades de dados, comumente chamado de cubos de dados.” Porque ferramentas OLAP? Uma das causas foram o crescimento dos Sistemas de Informações. Como analisarmos com eficiência e eficácia grandes estruturas de dados consolidados? OLAP
  11. 11. Por multidimensional podemos imaginar um array com várias dimensões (matrix) onde faremos cruzamento de dados entre linhas e colunas para obter informações sobre várias perspectivas. Algumas técnicas usadas em ferramentas OLAP são: Drill-down/up: Se pode fazer uma exploração em diferentes níveis de detalhes nos dados, subindo ou descendo no nível. Exemplo: Buscar vendas de um produto tanto por ano quanto por dia. Consultas ad roc: O usuário pode fazer suas consultas de forma não determinada, da maneira que quiser buscar os dados.
  12. 12. Arquitetura de um servidor OLAP
  13. 13. Poder das ferramentas OLAP “ Dez anos atrás, eu poderia lhes ter dito como a Doritos estava vendendo a oeste do Mississipi. Hoje, não só posso lhes dizer qual o desempenho de vendas da Doritos a oeste de Mississipi como também posso lhes dizer qual o seu desempenho na Califórnia, no município de Orange, no distrito de Irvine, no supermercado local da Von, na promoção especial, no final do corredor quatro, nas quintas-feiras. ” Dispon í vel e em tempo real
  14. 14. <ul><li>Alguns benefícios: </li></ul><ul><li>Consultas em tempo real; </li></ul><ul><li>Consultas a d roc ; </li></ul><ul><li>Cruzamento de dados de forma multidimensional; </li></ul><ul><li>Disponibilidade; </li></ul><ul><li>Análise de grandes quantidade de dados; </li></ul><ul><li>Não precisa se expert em informática para usar a ferramenta. </li></ul>
  15. 15. Variações do OLAP: DOLAP (Desktop): Quando a consulta é disparada do cliente para o servidor e o resultado é analisado no cliente; ROLAP (Relational): A consulta é enviada a um Bando de Dados Relacional e processada no servidor; MOLAP (Multidimensional): Em um servidor multidimensional o processamento é todo feito no servidor: consulta, análise e criação.
  16. 16. Tipos de SAD <ul><li>Orientados por modelo </li></ul><ul><li>SAD orientados a modelos: em que as suas capacidades de analise baseiam-se numa teoria ou modelo, conjugada com um interface que simplifica a utilização do modelo; </li></ul><ul><li>Orientados por dados </li></ul><ul><li>SAD orientados a dados: apoiam-se em modelos históricos de dados, este modelos são simples e intuitivos e envolvem o cálculo de informações como medias, totais, e distribuições estatísticas. Os utilizadores podem condensar grandes quantidades de dados em formatos que facilitam a tomada de decisão e a gestão do negócio. </li></ul>
  17. 17. Tipos de SAD <ul><li>Data Warehouse </li></ul><ul><li>Data Mart </li></ul>
  18. 18. Tendências de uso do SAD: <ul><li>Groupware ou CSCW (Computer-Supported Cooperative Work) </li></ul><ul><li>Várias pessoas trabalhando simultaneamente em ambientes computacionais diferentes interagindo entre si. Ex: Telemedicina </li></ul><ul><li>Simulação </li></ul><ul><li>Simulação de problemas do mundo real em computadores, onde poderão ser analisados antes da decisão ser tomada. </li></ul><ul><li>Gerenciadores de Informação </li></ul><ul><ul><li>Onde todos os dados de uma organização poderão ser manipulados </li></ul></ul>
  19. 19. <ul><li>Multimídia </li></ul><ul><li>Um SAD poderá guardar e buscar informações contidas em gerenciadores de BD através de hiperdocumentos, disponibilizados através de formas de acesso totalmente flexíveis. </li></ul><ul><li>Expert Systems </li></ul><ul><li>Através da inteligência artificial, será possível guardar as decisões tomadas e o raciocínio que foi utilizado para se chegar a elas. Os SAD poderão buscar informações nessas bases de conhecimento para auxiliar futuras decisões. </li></ul>
  20. 20. <ul><li>Interfaces Amigáveis </li></ul><ul><li>Os teclados e mesmo os mouses futuramente deverão ser substituídos pela voz humana. A representação da informação será exibida através de várias mídias (voz, sons, imagens, animação, texto, etc.). </li></ul><ul><li>Redes de Comunicação </li></ul><ul><li>O avanço das redes de comunicação permitirá a transmissão simultânea e sincronizada de sons, imagens, vídeos, dados e textos em alta velocidade, com informações totalmente digitais e com alto grau de segurança. </li></ul>
  21. 21. Bibliografias <ul><li>Livros </li></ul><ul><li>- Introdução a Sistemas de Banco de Dados C. J. DATE - cap. Apoio a Decisão </li></ul><ul><li>- “Sistemas de Informação e as decisões gerenciais na era da Internet” Autor: O’Brien, James. </li></ul><ul><li>- FITZ93; Fitzpatrick, Kathy E., Joanna R. Baker e Dinesh S. Dave, &quot;An Application of Computer Simulation to Improve Scheduling of Hospital Operating Room Facilities in the United States&quot;, International Journal of Computer Applications in Technology, 1993. </li></ul><ul><li>  - ROCK86; Rockart, John F. e Cristine V. Bullen, The Rise of Managerial Computing, Dow Jones-Irwin, 1986. </li></ul><ul><li>            </li></ul>
  22. 22. <ul><li>- KRAS91; Krasner, Herb, John McInroy e Diane B. Walz, &quot;Groupware Research and Technology Issues with Application to Software Process Management&quot;, IEEE Transactions on Systems, Man, and Cybernetics, July/August, 1991. </li></ul><ul><li>Internet </li></ul><ul><li>http://www.luizfreire.com/producao/logistica/sad_br.php </li></ul><ul><li>http://www.yellowfin.com.br/menuwhatif </li></ul>
  23. 23. Obrigado!!!

×