• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Relatório Fundação Estudar 2011-2012
 

Relatório Fundação Estudar 2011-2012

on

  • 2,484 views

 

Statistics

Views

Total Views
2,484
Views on SlideShare
2,481
Embed Views
3

Actions

Likes
1
Downloads
3
Comments
0

2 Embeds 3

http://www.pinterest.com 2
http://pt.pinterest.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Relatório Fundação Estudar 2011-2012 Relatório Fundação Estudar 2011-2012 Document Transcript

    • Relatório Anual Annual Report 2011 | 2012
    • Relatório Anual Annual Report 2011 | 2012
    • Missão, Visão e Valores Mission, Vision and Values Mensagem do Conselho Message from the Board Cenário Brasileiro Brazilian Scenario Modelo de Atuação Operating Model Iniciativas Programs Perfis BioS patrocinadores sponsors Doações Donations Bolsistas de 2012 Scholars of 2012 06 04 08 14 17 30 42 44 48
    • Unindo talentos e ampliando oportunidades Quando iniciamos as atividades da Fundação Estudar, tínhamos o claro propósito de potencializar as pessoas, mas talvez não imaginássemos o quanto esse modelo poderia se desenvolver e chegar longe. Da concessão de bolsas de estudo por mérito - numa época em que financiamento e informação sobre estudo de alto nível no exterior não eram usuais - partimos para o apoio a mais jovens que, assim como nós, veem no conhecimento uma oportunidade de ampliar horizontes e, com isso, contribuir de forma mais efetiva para o progresso do Brasil. Em pouco mais de duas décadas, a instituição concedeu apoio financeiro, oportunidade de carreira e inspiração a vários jovens de excelência, garra e vontade de fazer algo significativo. Com o objetivo de ampliar e melhor divulgar a iniciativa, os programas passaram a oferecer informação, referência, apoio e inspiração a jovens de 15 a 34 anos do país todo e que compartilham de nossos valores, por meio de bolsas, prêmios, programas de orientação e da disseminação de um conteúdo especial. Esse trabalho só terá relevância se puder ser perenizado por meio de sua própria comunidade de ex-alunos, que contribui com tempo, recursos e se dedica de diversas formas. Empresas, pessoas físicas e instituições educacionais completam a rede de apoio mútuo da Estudar. Uma governança efetiva, um programa claro e organizado de atuação e um forte senso de comunidade serão essenciais para os passos futuros, além da insubstituível crença de que sempre se pode melhorar e, para isso, deve-se estar aberto a aprender o tempo todo. Estamos melhorando e aprendendo com os bolsistas, com as histórias espetaculares de jovens que descobrimos Brasil afora, com os patrocinadores, parceiros e amigos. Recebam aqui a nossa gratidão e o convite a continuarem unindo talentos e multiplicando oportunidades conosco. Conselho da Fundação Estudar
    • Bringing together talents and multiplying opportunities When we started Fundação Estudar, we envisioned empowering people – but we could not have imagined how this model would develop, nor how far it would ultimately go. We began by awarding merit-based scholarships in a time when providing financial aid for and information about studying abroad was far from the norm. Today, we support young Brazilians who share our belief that acquiring knowledge constitutes an opportunity to broaden horizons and to contribute effectively to Brazil’s progress. In little more than two decades, Fundação Estudar has awarded scholarships, offered opportunities for professional development, and inspired many excellent, dedicated and ambitious young adults. With the aim of broadening and disseminating our programs, Fundação Estudar now offers information, guidance, support and inspiration to Brazilians between 15 and 34 years of age. These young Brazilians, who hail from all over the country, share our values and benefit from our scholarships, prizes, advising programs and special events. Estudar’s work remains relevant thanks to our community of former scholarship recipients, who contribute their time, resources and energy in various ways. In addition to our former scholarship recipients, businesses, individuals, and educational institutions form integral parts of Estudar’s network. Effective management, clear and well-organized programming, and a strong sense of community are essential for Estudar’s next steps. As always, we maintain our steadfast belief that improvement is always possible and, as a result, that one should always remain open to learning. We are constantly improving and learning – from our scholarship recipients; from the spectacular stories of talented people from all corners of Brazil; from our sponsors, partners, and friends. Please know that we are grateful. We invite you to continue working with us to bring together talents and to multiply opportunities. The Board of Fundação Estudar
    • 6 Missão Criar oportunidades para gente boa agir grande e melhorar o Brasil. Visão Ser a melhor comunidade de transformadores brasileiros unidos pelo conhecimento, mérito e ética, e reconhecida pela excelência em inspirar e contribuir para o desenvolvimento do Brasil. Valores Meritocracia, Excelência, Ética, Crença no conhecimento como elemento transformador, Senso de Comunidade, Garra e Superação, Capacidade de Retribuir. Fundação Estudar | missão, visão e valores
    • 7 Our Mission To create opportunities for capable Brazilians to achieve great things and contribute to their country. Our Vision We bring together Brazilian changemakers who are united by a common passion for knowledge, merit and ethics. Our community is recognized for inspiring Brazil and for contributing to its development. Values Meritocracy, Excellence, Ethics, Belief in knowledge as a source of change, Sense of Community, Hard Work and Overcoming Obstacles, Giving Back. Fundação Estudar | mission, visIon and values
    • 8 O bom desempenho da economia brasileira em meio a uma das maiores crises mundiais colocou o país em posição de destaque durante os últimos anos. Nos mais diversos setores, os olhos dos líderes mundiais se voltam com cada vez mais curiosidade para a experiência brasileira. Na educação, não está sendo diferente. O recente avanço do setor e a evidente necessidade de melhorar a qualidade de ensino no país têm atraído o interesse de instituições de peso, dispostas a conhecer melhor a realidade do país e a estreitar laços. “Nossa curiosidade, e a do mundo, pelo que acontece no Brasil nunca foi tão grande”, diz John Coatsworth, pró-reitor acadêmico da universidade americana Columbia, que The Brazilian economy’s strong performance during the worldwide economic crisis has placed the country in a distinguished position. World leaders are looking with increasing curiosity toward the Brazilian experience in a diverse array of economic areas. This holds true for education, as well. Recent advances in this area, as well as the clear need to improve the quality of Brazilian education, have served to attract the attention of leading institutions. They want to better understand the the country’s reality and to develop connections with local institutions. “Our curiosity about what happens in Brazil has never been greater”, says John Coatsworth, Provost and Professor of International and Public Affairs and of Brazil in the age of education without boundaries O Brasil NA ERA DA EDUCAÇÃO SEM FRONTEIRAS Fundação Estudar | cenário brasileiro
    • 9 esteve no Brasil em março deste ano para participar do Ciclo Grandes Universidades da Fundação Estudar. À primeira vista, a evolução do ensino brasileiro nos últimos anos realmente chama a atenção. Durante a última década, a educação do país deu um salto em todos os níveis. O ensino básico teve o terceiro maior avanço dos últimos 10 anos entre os cerca de 60 países que participam do ranking educacional da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE). No ensino superior, o número de matrículas alcançou 6,38 milhões no último levantamento divul- gado pelo Ministério da Educação, um aumento de 62% History at Columbia University. He came to São Paulo in March 2012 to take part in the Great Universities Program, organized by Fundação Estudar. Even a cursory look at the evolution of Brazilian education in recent years draws one’s attention. During the past decade, education in Brazil leapt forward on all levels. Basic schooling enjoyed the third greatest advance of the last 10 years among the approximately 60 countries that take part in the ranking of the Organization for Economic Cooperation and Development (OECD). According to the latest figures from the Ministry of Education, higher education enrollments have reached 6.38 million – an Fundação Estudar | brazilian scenario
    • 10 em relação a 2003. Os brasileiros também aumentaram sua contribuição para a difusão do conhecimento acadêmico: o total de artigos publicados em periódicos científicos por pesquisadores do país cresceu 121% entre 2003 e 2009 – o segundo maior avanço do mundo, apenas atrás da China. Todo e qualquer avanço deve ser comemorado – mas, se olhada de perto, essa trajetória também atesta a dura realidade da educação no Brasil. Os índices apresen- taram melhorias tão expressivas também por saírem de um ponto de partida muito baixo e, apesar de impor- tantes, esses avanços ainda não colocaram o ensino em um patamar satisfatório. Segundo um estudo recente do Banco Mundial, a qualidade da educação básica no Brasil ainda é, em termos absolutos, inferior à média dos países com mesmo nível de renda, como Chile e México, e fica abaixo, inclusive, de nações classificadas como mais pobres, como Tailândia e Jordânia. No ensino superior, a fragilidade é visível principal- mente em áreas como Engenharia e Administração. O curso de Administração é o que mais forma profissionais no país -- foram 155.000 concluintes em 2009 contra 87.000 em Direito, o segundo colocado --, mas, mesmo assim, o número de formados não dá conta do recado. Segundo estimativa do Conselho Federal de Administração, existem dois milhões de bacharéis em Administração no Brasil para 6,8 milhões de empresas. Na área de Engenharia, a falta de mão-de-obra é ainda mais evidente. A comparação com outros países mostra que a formação de engenheiros no Brasil é realmente pequena: apenas 4% dos graduandos brasileiros se formam em Engenharia, contra 29% na Coréia do Sul e 35% na China. Como resultado, o Brasil é obrigado a “importar” profissionais. Em 2010, o país emitiu mais de 25.000 vistos para estrangeiros atuarem em projetos de engenharia no país. Novas Oportunidades A boa notícia é que, com o interesse internacional, o Brasil não está mais sozinho para tentar superar esses desafios. Diversos representantes de universidades americanas já manifestaram interesse em aumentar sua atuação no país. No caso da Columbia University, por increase of 62% since 2003. Brazilian scholars’ contributions to academic knowledge have also increased: the total number of articles written by Brazilian researchers and published in scientific journals grew 121% between 2003 and 2009. Only China enjoyed a greater increase during the same period Any and all advances should be celebrated – but, upon closer examination, these changes also attest to the harsh reality of education in Brazil. Such significant improvements were possible in great part because the indices started out so low; and while important, these improvements have not yet placed the country on a satisfactory level. According to a recent study by the World Bank, the quality of basic education in Brazil is still below the average in countries that share the same per capita income, such as Chile and Mexico. Furthermore, it ranks below certain poorer nations, including Thailand and Jordan. Weaknesses in higher education are particularly pronounced in areas such as Engineering and Business Administration. Business Administration is the most popular course of study in the country: in 2009, 155,000 students earned diplomas in this field. (That same year, 87,000 earned degrees in Law, the second most popular course of study.) Even so, the need for competent administrators goes unsatisfied. According to the estimates from the Federal Administration Council, there are 2 million college graduates with Administration degrees in Brazil – but 6.8 million businesses. In Engineering, the lack of qualified labor is even clearer. 4% of graduating college seniors in Brazil study Engineering, but this number pales in comparison with South Korea (29%) and China (35%). As a result, Brazil must “import” professionals: in 2010, the country issued more than 25,000 visas for foreigners to work on domestic engineering projects. New Opportunities The good news is that, thanks to international interest, Brazil must no longer face these challenges on its own. Various American universities have already shown interest in increasing their presence in Brazil. For example, Columbia plans to open an office in Rio de Janeiro – Fundação Estudar | cenário brasileiro
    • 11 the University’s eighth global center – in September of this year. In addition to supporting Columbia’s researchers, the center aims to draw more Brazilian students to Columbia. (At present, the University’s relationships with Brazilian institutions are decentralized and conducted through individual agreements.) “Our students and teachers travel the world to work on serious and interconnected academic projects. Any question, today, needs to be analyzed in a global context”, said Lee Bolinger, the president of Columbia, during Fundação Estudar’s Great Universities Program, in March. The Massachusetts Institute of Technology (MIT), one of the most important and innovative research institutions in the United States, has also expressed enthusiasm to work with Brazil: it recently negotiated a partnership with the Aeronautic Technology Institute (ITA) to promote the exchange of students and faculty. During a visit to Brazil on the invitation of Fundação Estudar, Peter Salovey, who serves as the Provost and the Chris Argyris Professor of Psychology at Yale, emphasized the importance of conceiving of education as a globally integrated activity. He said: “We have several professors doing research in Brazil, and it is good when we have students from the areas studied by our researchers. We began by forming regional leaders, but today we see no boundaries to educate people who can change the world”. O salto da educação Advances in education A evolução do ensino básico e superior no país chama a atenção The attention-grabbing development of basic and higher education in BraziL exemplo, está previsto para setembro de 2012 o lança- mento de um escritório no Rio de Janeiro, que será a oitava unidade global da instituição. Além de dar suporte aos seus pesquisadores, a ideia é atrair mais estudantes brasileiros para Columbia – hoje, a relação com as instituições brasileiras é descentralizada, feita por meio de acordos individuais. “Nossos alunos e professores saem pelo mundo trabalhando em projetos acadêmicos sérios e interligados. Toda questão, hoje, precisa ser analisada num contexto global”, disse o reitor da Columbia University, Lee Bollinger, durante o Ciclo Grandes Universidades, promovido pela Fundação Estudar. O Massachusetts Institute of Technology (MIT), uma das mais importantes instituições de pesquisa e inovação dos Estados Unidos, também deu sinais de entusiasmo com o Brasil ao negociar recentemente uma parceria com o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), que prevê intercâmbio de estudantes e professores. Em sua visita ao Brasil a convite da Fundação Estudar, o diretor acadêmico e administrativo da Universidade de Yale, Peter Salovey, ressaltou a importância de pensar a educação como uma atividade integrada mundialmente. “Temos vários profes- sores fazendo pesquisas sobre o Brasil, e é bom quando temos alunos vindos das áreas estudadas pelos nossos pesquisadores. Começamos formando líderes regional- mente, mas hoje não vemos fronteiras na educação de pessoas que podem mudar o mundo”, diz Salovey. (quadro com três itens: País, Média geral no PISA e Avanço em relação à pesquisa anterior) - Fonte: Inep/MEC (Country, Average in PISA, Advance over previous position) - SOURCE: INEP/MEC O Brasil foi o terceiro país que mais evoluiu no ranking da educação básica, realizado pela OCDE. Brazil enjoyed the third greatest advancement in basic education, according to the ranking developed by the OECD. 4º portugal 29461 3º brasil / BRAZIL 33368 362º chile 403 5º liechtenstein 491 27 1º luxemburgo / LUXEMBOURG 443 39 Fundação Estudar | brazilian scenario
    • 12 O número de matrículas em graduação aumentou 62% desde 2003 (em milhões) The number of undergraduate enrollments has grown 62% since 2003 (in millions) 2003 3,94 2004 4,22 2005 4,57 2006 4,88 2007 5,25 2008 5,81 2009 5,95 2010** 6,38 *Inclui modalidades presencial e à distância. *Inclui modalidades presencial e à distância - Fonte: Inep/MEC *Includes both in-person and distance learning **Preliminary data - Source: Inep/MEC Fundação Estudar | cenário brasileiro
    • 13 Um caminho a percorrer The path ahead Apesar do avanço, o Brasil ainda tem muitas carências para resolver na área da educação. O número de anos de estudo da população adulta no Brasil ainda é muito inferior ao de outros países. Despite improvements, Brazil has many issues to resolve in the area of education. The number of years of schooling for the adult population in Brazil is still below that of other countries. Fonte: Banco Mundial SOURCe: world bank eua 12,4 USa brasil 7,2 braZil colômbia 7,3 colombia em anos In years china 7,5 china méxico 8,5 mexico peru 8,7 peru argentina 9,3 argentina chile 9,7 chile média 10,7 average ODCE frança 10,4 franCE canadá 11,5 canadA canadá 11,5 canadA No ensino superior, a principal carência está na área de exatas. O percentual de formandos em engenharia sobre o total de graduandos ainda é baixo no Brasil. In higher education, the principal gap is in the sciences. The percentage of Brazilian university students who study engineering remains low. Brasil BRAZIL: 4% Coréia do Sul SOUTH KOREA: 29% China China: 35% Fonte: CNI Source: CNI Fundação Estudar | brazilian scenario
    • 14 A Fundação Estudar chega a 2012 com um perfil muito mais abrangente do que o da instituição que nasceu há 21 anos destinada a conceder bolsas de estudos para jovens de grande potencial. Nesse ano, são diversas as iniciativas que a Fundação Estudar promove para incentivar os jovens e adultos que têm um sonho tão nobre quanto difícil: transformar o Brasil. Para ser a referência dos novos talentos no estudo, na carreira e também na inspiração, a insti- tuição se converteu em um ponto de encontro de atuais e futuros líderes que trocam experiências e conhecimento, gerando um efeito multiplicador ao favorecer o nascimento de novas ideias. Fundação Estudar’s profile is far wider in scope and impact today than when the institution was founded 21 years ago. At that time, its sole purpose was to award scholarships to young Brazilians who demonstrated significant potential. Today, Fundação Estudar promotes multiple initiatives to encourage both youth and adults who dream of transforming Brazil – a goal that is as noble as it is difficult. As a truly exemplary institution for new talents – academic, professional, and inspirational – Estudar has become a meeting point for current and future leaders. These leaders share their individual experiences and knowledge through Estudar, thereby transforming the Foundation into a hotbed of new ideas. modelo de atuação OPERATING MODEL Fundação Estudar | modelo de atuação
    • 15 Ao mesmo tempo em que amplia seu trabalho com as bolsas de estudo, a instituição vem criando novos canais para chegar cada vez mais cedo na vida dos estudantes. Um dos exemplos é o Prêmio Estudar Ciência, que seleciona alunos do Ensino Médio em parceria com competições científicas, como as Olimpíadas de Física e Química, e oferece aos escolhidos um Programa de Orientação de Carreira e Estudo (POCE), além de bolsa de estudos de inglês e contato com mentores presti- giados da área de ciências. Para atuar nos diferentes níveis de desenvolvimento dos novos líderes, a Fundação Estudar também realiza diversos tipos de encontros que buscam inspirar pelo bom exemplo. É o caso do Ciclo Grandes Universidades, criado em 2011, que já trouxe ao Brasil altos represen- tantes das principais instituições de ensino do mundo, como Harvard, Yale e Columbia. Historicamente dedicada ao desenvolvimento de jovens de alto potencial de 15 a 34 anos, a instituição também se preocupa constantemente com sua própria evolução. Disposta a estruturar seu crescimento, a Fundação Estudar traçou metas concretas para os próximos anos que incluem, por exemplo, alcançar um nível de conhe- cimento de marca de 50% entre os brasileiros que se encaixam no perfil buscado pela instituição até 2016. Financiamento A Fundação Estudar é uma entidade sem fins lucra- tivos, com um modelo financeiro baseado em doações. “A contribuição das empresas tem sido cada vez mais importante nesse processo”, diz Renata Moraes, responsável pela área de Desenvolvimento Institucional. No orçamento de 2012, as empresas são responsáveis por mais de 70% das receitas totais, que somam quase R$ 6 milhões. Os ex-bolsistas também exercem um papel fundamental para a perpetuação da Fundação Estudar. Na operação dos programas, participam de diversas atividades importantes, como o processo seletivo de novos bolsistas, o Programa de Mentores de jovens graduandos e os diferentes tipos de encontros para troca de experiências Estudar now supports a wider range of courses of study. At the same time, the institution has developed new initiatives to reach students at earlier ages. One such example is the Estudar Science Prize. This project works with top academic competitions – such as the physics and chemistry olympiads – to identify talented high school students and to give them professional and academic advising, English language classes, and mentoring from award-winning figures in the sciences. To successfully develop new leaders in these ways, Estudar also promotes special events which serve to inspire via example. As just one example, the Great Universities Program, which began in 2011, has already brought representatives of Harvard, Yale, Columbia and other acclaimed institutions of research and learning to Brazil. Historically dedicated to the development of high-potential Brazilians between 15 and 34 years of age, Estudar continually seeks out new ways to evolve. With an eye on structured growth, Estudar has laid out concrete goals for the upcoming years – including the achievement of brand awareness among 50% of Brazilians who fit the profile sought by the institution by the year 2016. Funding Fundação Estudar is a non-profit institution that is financed by donations. “Contributions from businesses have been increasingly important in this process,” says Renata Moraes, responsible for Estudar’s institutional development. This year, businesses will provide more than 70% of Estudar’s revenue, which reaches close to six million reais in total. Past scholarship receipients also serve a vital role for the long-term sustainability of the Foundation. They take part in various programs, such as the selection of future scholarship winners, the mentoring program for undergraduate students, and meetings with newly-chosen members of the Estudar family. With regards to financing, they are directly involved with the fundraising commitee, and 217 of them have already donated back the Fundação Estudar | operating model
    • 16 com os recém-chegados. Na parte financeira, se envolvem diretamente com o Comitê de Captação e mais de 200 dos bolsistas formados já retornaram à entidade o valor total de suas bolsas de estudo (veja a lista completa nas páginas 44 - 47). Os instituidores e outras pessoas enga- jadas com o projeto também colaboram para que o trabalho da Fundação Estudar tenha um alcance cada vez maior. total value of the scholarships which they received. (See the complete list on pages 44 - 47). They work together with our sponsors and others so that Estudar’s work continues to grow and reach wider audiences. Distribuição do orçamento anual por fonte de recursos (2008 a 2011) Sources of Revenue by Type (2008 to 2011) Empresas Businesses Bolsistas Contributions from Former Scholarship Recipients Fundadores Founders Pessoas Físicas Individual Donors Aplicações Financeiras Financial Applications Inscrições no Prog. de Bolsas Applications to the Scholarship Program 2008 2009 2011 2012 2010 Fundação Estudar | modelo de atuação
    • 17 Ao adotar um posicionamento mais amplo, a Fundação Estudar passou a oferecer aos jovens de alto potencial diferentes atividades para o desenvolvimento educa- cional e profissional. Além de excelentes oportunidades para a formação acadêmica, a instituição também realiza eventos, palestras, prêmios e planejamento de carreira para catapultar o sucesso dos interessados. Mais do que conceder bolsas de estudo, a instituição segue ampliando o leque de ações ligadas à inspiração e ao conhecimento. Entre as novidades incorporadas durante o último ano, está o Prêmio Jovens Inspiradores, uma parceria com VEJA.com criada para revelar talentos que possam se tornar brasileiros de destaque nas mais diversas áreas. Conheça essa e outras iniciativas: Fundação Estudar now offers a broadened range of programming to encourage talented young Brazilians to develop their educational and professional potential. In addition to providing excellent academic opportunities, Estudar also organizes events, invites guest speakers, awards prizes, and offers career planning and advising. Estudar continues to award scholarships, but the Foundation’s activities now focus on both inspiration and knowledge. For instance, in the past year we inaugurated our Inspiring Youth Prize, a joint initiative with Brazilian leading magazine VEJA to identify and recognize youth who will one day become leaders in multiple areas. Please take a moment to read about this Prize and Estudar’s other initiatives. INICIATIVAS programs Fundação Estudar | programs
    • 18 estudo academics Fundação Estudar | iniciativas
    • 1919 estudo academics Programa de Bolsas Oferecidas pela Fundação Estudar desde a sua criação, as bolsas de estudo ganharam novas áreas de atuação. Na graduação, as oportunidades na área de negócios aumentaram – além de Administração de Empresas e Economia, a instituição também está oferecendo bolsas para outros cursos, como Marketing, Logística e Comércio Exterior. Outra novidade é a inclusão dos cursos de Ciências Políticas e Sociais entre as opções dos candidatos que querem estudar em instituições de referência no Brasil e no exterior. No caso das universi- dades fora do país, também já é possível concorrer a uma bolsa para os cursos de Ciências Exatas puras, como Física e Química. Veja os resultados do Programa de Bolsas de 2012 na seção Bolsistas de 2012, na página 48. Scholarships Program This program, which has been part of our work since day one, now serves students interested in a wider range of fields. For undergraduates, support for business-related majors has grown: in addition to Business Administration and Economics, Estudar today awards scholarships for majors including Marketing, Logistics and International Business. In addition, Estudar will now support Political Science and Social Sciences for students who aim to study in top schools in Brazil or abroad. For students who plan to study outside of Brazil, scholarships can also go to support majors in Physics, Chemistry and other Hard Sciences. See the results of the Scholarship Program 2012 in the section Scholarship 2012, page 48. Fundação Estudar | programs
    • 20 carreira career Fundação Estudar | iniciativas
    • 2121 carreira career Professional and Academic Advising Program Aware of the impact that well-executed advising can have on the development of future leaders, Fundação Estudar offers professional advising for young Brazilians during various parts of their careers. One of Estudar’s initiatives in this area is the Professional and Academic Advising Program, which supports winners of the Estudar Sciences Prize as they prepare to begin their careers and win entry to universities. This program combines practical and inspirational content and includes the participation of specialists in the student’s areas of interest. “The opportunities that we have to meet and be inspired by fantastic people, beyond helping us to grow personally, can also strengthen our desire to work in the future for Brazil’s development”. André Lucas Buriti, Professional academic advising program participant Programa de Orientação de Carreiras e Estudos (POCE) Ciente de que um aconselhamento bem feito pode potencializar o talento de jovens de potencial, a Fundação Estudar oferece orientação profissional a sua comunidade durante as diferentes etapas de seu desenvolvimento. Uma das iniciativas é o Programa de Orientação de Carreiras e Estudos (POCE), oferecido aos vencedores do Prêmio Estudar Ciência, que faz a preparação para a escolha da carreira e para a entrada no Ensino Superior, mesclando conteúdo técnico, prático e inspiracional oferecido por especialistas da área. “A oportunidade que temos de conhecer e nos inspirar em pessoas tão fantásticas, além de nos desenvolver pessoalmente, são capazes de fomentar ainda mais o desejo de futuramente dedicar trabalho ao desenvolvimento do Brasil”. André Lucas Buriti, participante do POCE Fundação Estudar | programs
    • 22 Programa de Orientação de Carreiras (POC) Disponibilizado aos bolsistas de graduação da Fundação Estudar, o Programa de Orientação de Carreiras (POC) acontece anualmente, em parceria com a Cia. de Talentos, e tem como objetivo preparar os participantes para o mercado de trabalho, proporcionando oportuni- dades para refletirem sobre suas carreiras e tracem seus objetivos profissionais de maneira planejada. Essa iniciativa já contou com a participação de bolsistas já formados, que compartilham suas experiências com os novos integrantes. “O mais importante de qualquer orientação de carreira é o autoconhecimento, aprofundar-se nas suas competências, no que é necessário para você atingir seus objetivos”. Danilca Galdini, sócia-diretora da NextView People e uma das organizadoras do POC Programa de Mentores Desenvolvido desde 2006 pela Fundação Estudar, o Programa de Mentores visa a formação de duplas entre bolsistas e ex-bolsistas a partir da análise de seus perfis, para que um profissional mais experiente oriente um mais novo por meio de encontros ao longo de um ano, gerando oportunidades de crescimento mútuo e contínuo. O modelo de sucesso já vem sendo replicado desde 2010, de forma que os ex-bolsistas da Fundação Estudar tanbpen são mentores do ISMART (Instituto Social Para Motivar, Apoiar e Reconhecer Talentos) e do Instituto Votorantim, em turmas anuais. Professional Advising Program An annual offering for Estudar’s undergraduate scholarship winners, the Professional Advising Program takes place in partnership with the Cia. de Talentos. Its goal is to prepare the participants for the job market and provides opportunities for them to carefully consider their professional choices and plan out their career objectives. This program has already included the participation of former scholarship winners, who share their experiences with their younger colleagues. “The most important part of any career advising is self-awareness - to come to understand your own abilities, which is necessary for you to be able to achieve your goals”. Danilca Galdini, managing partner of NextView People and one of the organizers of POC Programa de Mentores Part of Estudar’s programming since 2006, the Mentoring Program works to pair together current and former scholarship recipients. Pairs are selected after careful analysis of each person’s profile. This program makes it possible for an experienced professional to advise a younger student over the course of a whole year so that both may develop further professionally. This successful model has been replicated since 2010 at ISMART (Instituto Social Para Motivar, Apoiar e Reconhecer Talentos) and Instituto Votorantim, where Fundação Estudar’s scholarship recipients now serve as mentors in annual groups. Fundação Estudar | iniciativas
    • 23 Fórum Executivo O modelo do Fórum Executivo foi trazido com inspi- ração no trabalho do YPO (Young Presidents’ Organization) por Florian Bartunek, patrocinador da Estudar e membro de seu Comitê Executivo. Esse programa organiza encontros mensais entre grupos de ex-bolsistas que ocupam cargos de liderança (presidentes ou donos) em empresas, para que possam discutir questões pessoais e profissionais, sendo a primeira linha de ação da instituição voltada a atender as necessidades de carreira do público sênior de bolsistas. Executive Forum The Executive Forum model was inspired by the work of the YPO (Young Presidents’ Organization) and was brought to Estudar by Florian Bartunek, one of our sponsors and member of our Executive Committee. This program organizes monthly meetings for groups of scholars who hold business leadership positions (presidents or owners), to discuss personal and professional issues. It is the institution’s first initiative devoted to the career needs of the senior scholarship recipients. Fundação Estudar | programs
    • 24 inspiração inspiration Fundação Estudar | iniciativas
    • 2525 INSPIRAÇÃO INSPIRAtion Liderança na Prática Trata-se de uma série de encontros inspiradores em que líderes empresariais compartilham suas histórias com universitários de diversas regiões do país. Os workshops são realizados em parceria com a Revista Exame e já levaram aos jovens as experiências pessoais e profissio- nais de nomes como Antônio Maciel Neto, CEO da Suzano Papel e Celulose, Salim Mattar, fundador da Localiza, e Miguel Krigsner, fundador de O Boticário. Foram sete encontros ao longo de 2011 e outros nove estão previstos para 2012. Leadership in Practice This series of workshops allows for business leaders to share their experiences and wisdom with university students from different regions of Brazil. Conducted in partnership with Exame magazine, the workshops have already brought youth together with professionals such as Antônio Maciel Neto, CEO of Suzano Papel e Celulose, Salim Mattar, founder of Localiza, and Miguel Krigsner, founder of O Boticário. In 2011, there were seven workshops; in 2012, there will be nine. Antônio Maciel Neto Suzano Miguel Krigsner O Boticário Laércio Cosentino TOTVS Romero Rodrigues Buscapé Márcio Utsch Alpargatas Salim Mattar Localiza Paulo Basílio ALL Mario Chady Grupo Umbria Fundação Estudar | programs
    • 26 Ciclo Grandes Universidades Criado em 2011, o projeto traz ao Brasil nomes do alto escalão das universidades de primeira linha de todo o mundo para encontros com a comunidade Estudar. Durante os eventos, reitores e outros representantes das instituições contam suas curiosidades, histórias e oportunidades. Além disso, um professor da instituição ministra uma aula magna para os presentes. O projeto tem o apoio e cobertura de conteúdo do Grupo Estado e já promoveu encontros com universidades como Harvard, Yale, Columbia e Singularity. Prêmio Estudar Ciência Com o objetivo de ajudar os alunos do ensino médio no planejamento de suas carreiras e prepará-los para uma formação em faculdades de alto nível, o Prêmio Estudar Ciência identifica os 50 melhores estudantes de Ensino Médio interessados na área de Ciências Exatas e os reconhece com prêmios que ajudam no seu desenvolvimento profissional. Os jovens ganham um ano de apoio da Fundação Estudar, com bolsas de estudos para cursos de inglês, um programa de orientação para a escolha da carreira e a entrada no Ensino Superior,além de um notebook para acessar a plataforma de orientação da Estudar. competições apoiadas Competitions supported by Estudar Feira Brasileira de Ciência e Engenharia The Brazilian Science and Engineering Fair Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas The Brazilian Physics Olympiad for Public Schools Olimpíada Brasileira de Química The Brazilian Chemistry Olympiad Olimpíada Brasileira de Informática The Brazilian Computer Science Olympiad Olimpíada Brasileira de Física The Brazilian Physics Olympiad FIRST FRC FIRST FRC Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica The Brazilian Astronomy and Astronautics Olympiad Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia International Science and Technology Exhibition Great Universities Program Launched in 2011, this project brings high-ranking representatives of top-tier universities to Brazil to meet with the Estudar community. Presidents, deans, and other university representatives share their stories and perspectives during these events. In addition, a professor from each university gives a master class to the event participants. The project, which receives the support and media coverage of Grupo Estado, has already organized events with Harvard, Yale, Columbia, Singularity and other worldclass universities. Estudar Science Prize This prize, which strives to help High School students to plan their careers and prepare to study at top universities, identifies the 50 best high school students interested in the hard sciences and rewards them with prizes to support their professional development. Each winner receives a full year of support from Fundação Estudar, with a scholarship to study English, professional and academic advising programs, and a laptop computer to access Estudar’s online content. Fundação Estudar | iniciativas
    • 27 50 Premiados (14 a 19 anos) 50 winners (14 to 19 years of age) Por gênero By GENDER Homens Men Mulheres Women POR distribuição geográfica By REGIon por ESCOLAS By school Particulares Private 8 Públicas Public 42 Norte North 8 Nordeste Northeast 16 Centro-oeste Central-west 6 Sudeste Southeast 8 Sul South 12 Prêmio Jovens Inspiradores O projeto, uma parceria com VEJA.com e patrocinado por Ambev e INDG, busca universitários e recém- -formados brasileiros, de 16 a 30 anos, com espírito de liderança e que queiram contribuir para o desenvolvi- mento do país propondo melhorias em diversos setores. A seleção é feita em etapas, por meio de entrevistas, provas e dinâmicas de grupo. Especialistas em Gestão de Inspiring Youth Prize Conducted in partnership with VEJA and sponsored by Ambev and INDG, this project seeks out current university students and recent graduates (between 16 and 30 years of age) who have leadership potential and who wish to contribute to Brazil’s development. The selection process includes interviews, tests and group activities. Academics and specialists in human resources management Fundação Estudar | programs 36 14
    • 28 Por gênero By GENDER Homens - 4.428 Men - 4,428 Mulheres - 3.762 Women - 3,762 Número de inscrições Number of applications Inscrições recebidas - 8.393 Applications received - 8,393 Recursos Humanos e acadêmicos, bem como os bolsistas da Fundação Estudar e a equipe de VEJA.com, parti- cipam da elaboração dos desafios e da avaliação dos candidatos ao longo das etapas. Para inspirar esse jovens, os “Líderes em Ação” – Marina Silva, ex-candidata à Presidência da República, Vicente Falconi, fundador do Instituto de Desenvolvimento Gerencial (INDG), e Viviane Senna, presidente do Instituto Ayrton Senna – compartilharão suas experiên- cias com os 50 semifinalistas. Desses, 10 selecionados ganham um iPad e o desafio de elaborar uma proposta para um problema brasileiro. Ao final de 2012, a comissão julgadora escolhe três vencedores a serem premiados com bolsas de estudo e orientação profissional com importantes nomes empresariais e políticos do Brasil. work together with Estudar’s scholarship recipients and the team at VEJA.com to design the selection process and to evaluate the candidates at each step. To inspire these students, three Leaders in Action – Marina Silva, a former minister and candidate for the presidency of Brazil, Vicente Falconi, founder of the Institute for Managerial Development, and Viviane Senna, president of the Ayrton Senna Institute – will share their experiences with the 50 semifinalists. Of these 50, 10 finalists will be selected to receive an iPad and to develop a solution for a problem that Brazil currently faces. At the end of 2012, the comission will select three winners and reward them with scholarships and with professional advising from important business and political leaders. Estudantes - 6.296 Current Students - 6,296 Formados - 1.894 Graduates - 1,894 16 a 25 anos - 4.961 16 to 25 years - 4.961 26 a 30 anos - 733 26 to 30 years - 733 Perfil acadêmico Academic Profile faixa etária age range Fundação Estudar | iniciativas 87% 13% 54% 46% 77% 23%
    • 29 Romance de Formação As alegrias e os anseios de quatro jovens que estudam nas principais instituições acadêmicas do mundo estão retratados no documentário Romance de Formação, que estreou nacionalmente nos cinemas em 2012 com a realização das produtoras Matizar e Mirada Filmes. São estudantes determinados que decidiram colocar o crescimento profissional em primeiro lugar e, por isso, enfrentam a distância de casa e da família, a pesada exigência acadêmica e a competição pela excelência. Dois dos quatro jovens que participam do documentário são bolsistas da Fundação Estudar: Wilian Cortopassi, graduando em Química na PUC-Rio, e Caetano Altafin, mestrando na Harvard Law School, nos Estados Unidos. Bildungsroman This documentary follows the joys and anxieties of four young Brazilians as they study in top academic institutions around the world. It premiered in 2012 and was produced by Matizar and Mirada Films. The four students are highly dedicated, having chosen to prioritize professional growth above other considerations; as a result, they must each struggle with distance from home, demanding academics, and fierce competition. Two of the four students who share their stories in the documentary are scholarship recipients of Fundação Estudar: Wilian Cortopassi, who studies Chemistry at PUC-Rio, and Caetano Altafin, who is doing Masters at Harvard Law School, in United States. Fundação Estudar | programs
    • 30 Inglês para a classe C English for the New Middle Class Ana Gabriela Machado Pessoa, 30 Bolsista de 2006, Mestrado em Política Educacional, Harvard Graduate School of Education (EUA) Ocupação atual: fundadora da Ezlearn Scholarship recipient in 2006, Masters in Educational Policy, Harvard Graduate School of Education (USA) Current Profession: Founder and CEO of Ezlearn Fundação Estudar | perfis
    • 31 A clássica frase dos cursos de inglês “The book is on the table” já não faz mais tanto sentido para a carioca Ana Gabriela Machado Pessoa. Afinal, na opinião dela, o ensino da língua inglesa não se resume mais a um livro em cima da mesa e um professor dentro de uma sala de aula, e sim nas inúmeras possibilidades de aprendizagem que as novas plataformas, como a internet e o celular, podem oferecer. Esse é o espírito da Ezlearn, uma empresa de educação multiplataforma fundada por Ana há quatro anos e que oferece cursos de inglês à distância para jovens e adultos dispostos a colocar a língua inglesa entre suas habilidades profissionais. “A educação à distância será incorporada com cada vez mais força nas nossas vidas, já que as pessoas têm cada vez menos tempo e precisam continuar estudando constantemente”, conta Ana. The classic sentence from elementary English courses – “The book is on the table” – doesn’t make much sense for Ana Gabriela Machado Pessoa, a native of Rio de Janeiro. In her opinion, teaching English isn’t about a book on top of the table or a teacher standing in front of a classroom. Rather, it’s about how new technologies and platforms, such as the internet and even cellphones, can offer new ways for students to learn. This is the spirit of Ezlearn, the multiplatform educational business which Ana founded four years ago. It offers distance learning for students – both young and old – who want to count a strong command of English among their professional skills. As Ana says, “Distance learning is growing more and more important in our lives, now that people have less time on their hands but need to keep studying all the time.” Influência de Harvard A inspiração para montar o próprio negócio só veio mesmo em 2006 e 2007, quando Ana fez seu mestrado de Política Educacional em Harvard, com uma bolsa da Fundação Estudar. Ao embarcar para os Estados Unidos, a carioca já tinha em mente montar um negócio no setor de educação, mas o projeto só tomou forma depois do início do mestrado. “As aulas de educação e tecnologia em Harvard abriram meus olhos para as oportunidades que ainda existiam ao unir essas duas áreas”, diz. Depois de terminar o mestrado, Ana retornou ao Brasil com o plano de criar um negócio que unisse ensino e tecnologia para que o desenvolvimento proporcionado pela empresa atingisse um grande número de pessoas. Assim, Ana formatou a ideia da Ezlearn e passou a trocar informa- ções com outros empreendedores e profissionais do mercado. Em 2008, num dos encontros para apresentar sua ideia na Fundação Estudar, Ana conseguiu o apoio de um primeiro investidor para dar início ao projeto. “Queremos nos trans- formar na referência para a classe C que queira desenvolver suas habilidades através dos cursos”, ressalta Ana. The influence of Harvard The inspiration to start her own company came to Ana in 2006 – 2007, the year that she completed her masters degree in Educational Policy at Harvard with the financial support of Fundação Estudar. When she left for the United States, she already had the idea of an educational business in mind, and the project took shape when her masters program began. “Harvard’s courses on education and technology opened my eyes to the many opportunities to bring these two areas together,” she says. After completing her masters, Ana returned to Brazil with the plan to start a business that could unite learning and technology so as to reach a great number of students. She created the idea for Ezlearn and bounced her ideas back and forth with other entrepeneurs and market professionals. In 2008, at an event to present her proposal to the Fundação Estudar network, she received the support of a first investor. In her own words: “We want to become the gold standard for anyone in the new middle class who wants to develop professionally via distance learning.” Fundação Estudar | bios
    • 32 O objetivo de Ana é oferecer conteúdos educacionais a pessoas da classe média que, por falta de tempo ou dinheiro, não puderam investir antes na sua qualificação. Em quatro anos de operação, 250.000 pessoas já se cadastraram no sistema da Ezlearn. Mas Ana planeja alcançar um número bem maior e, para isso, está apos- tando também nas aulas por celular. A empresa fez recentemente uma parceria com a operadora TIM para oferecer mini-aulas via mensagens de texto (SMS). “Até os modelos de telefones mais simples podem ter acesso ao conteúdo. São pequenas mensagens com dicas de inglês e exercícios para oferecer aos interessados um primeiro contato com a língua”, explica Ana. Por enquanto, o único produto da empresa são as aulas de inglês, mas a intenção é formatar cursos em outras áreas em breve. A vontade de montar o próprio negócio sempre esteve presente na vida de Ana. Desde pequena, a carioca acompanhava de perto as atividades do pai, que tinha uma empresa de construção civil. Mas foi durante a faculdade que essa vontade se tornou mais presente. Aluna de PPE (Política, Filosofia e Economia) da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, Ana teve a oportunidade de trabalhar durante um verão na ONU. Na época, ela foi enviada ao Quênia para trabalhar no UN-Habitat, o Programa para os Assentamentos Humanos da ONU. “Foi uma experiência incrível e tinha o foco no desenvolvi- mento humano que eu sempre busquei. Mas a burocracia da instituição me fez ver que as coisas poderiam andar com mais rapidez se eu tivesse autonomia, e foi aí que eu decidi ser empreendedora”, conta. Ana sabia que gostaria de criar uma empresa na área de desenvolvimento econômico, mas ainda não tinha claro qual poderia ser o negócio em si. Enquanto seu projeto próprio não ganhava vida, ela retornou ao Brasil depois da graduação, em 2003, e passou a ter um contato intenso com o setor de ensino. Primeiramente, começou a trabalhar na Universidade Estácio de Sá, uma das maiores instituições de ensino do Brasil, atualmente com 260.000 alunos. Sua missão foi analisar as faculdades com fins lucrativos dos Estados Unidos que pudessem servir de exemplo para o projeto de internacionalização da Estácio. Cerca de dois anos depois, Ana foi convi- dada para trabalhar no Senac, onde aprofundou seu conhecimento sobre a educação profissionalizante. Ana’s objective is to offer educational programming to members of Brazil’s new middle class, who – for lack of time, money, or both – often failed to invest earlier in life in their education. In the four years since Ezlearn began, 250,000 users have already signed up. But Ana aims to reach an even higher number of users, and to do so she is developing classes via cellphone. Ezlearn recently signed a partnership with the telecommunications operator TIM to offer mini-classes over text message. “You can access educational content on even the simplest cellphone models,” Ana explains. The text messages “will be brief, with tips and exercises in English, so that interested people can have their first experience with the language.” For now, Ezlearn’s classes focus on English exclusively, but the plan is soon launch courses in other areas as well. Ana always had the desire to start up her own business: even when a young girl, she paid close attention to her father’s civil construction firm. But it was during college that her entrepeneurial spirit grew stronger. As a student in Politics, Philosophy and Economics (PPE) at the University of Pennsylvania, Ana had the opportunity to work for a summer at the United Nations. She was sent to Kenya to work on UN-Habitat, the United Nations Human Settlement Programme. “It was an incredible experience, and it gave me the human development focus I’d always been looking for,” she recalls. “But the institutional bureaucracy showed me that things could move faster if I had more autonomy – and that’s when I decided to become an entrepeneur.” Ana knew that she wanted to create a start-up in the area of economic development, but she didn’t yet have a clear business plan in mind. As her ideas were gestating, she came back to Brazil in 2003 and began to work intensely within the educational sector. She worked for two years at the Universidade Estácio de Sá, which – with 260,000 students – is today one of Brazil’s largest educational institutions. Her mission: to analyze how for-profit colleges and universities in the U.S. could serve as an example for Estácio’s own internationalization project. She was then invited to work at Senac, where she acquired a deeper understanding of pre-professional education. Fundação Estudar | perfis
    • 33 Fora da zona de conforto Outside of his comfort zone Colin Butterfield, 39 Bolsista de 2002, MBA, Dartmouth College (EUA) Ocupação atual: Presidente da Cosan Alimentos 2002 Scholarship Recipient, MBA, Dartmouth College Current Occupation: President of Cosan Alimentos Fundação Estudar | bios
    • 34 Acomodar-se não parece ser uma palavra presente no vocabulário pessoal do paulista Colin Butterfield. Aos 39 anos, Colin já se mudou 13 vezes para cidades completa- mente novas em busca de uma nova oportunidade que surgiu desde o início de sua trajetória numa fazenda do interior de São Paulo. Mesmo agora, depois de algum tempo baseado em São Paulo, Colin não perdeu o espírito de buscar áreas inexploradas. Desde que assumiu a presidência da Cosan Alimentos, em 2010, está em suas mãos o desafio de transformar radicalmente a empresa. Atualmente conhecida pela liderança no mercado de açúcar, a Cosan Alimentos está dando os primeiros passos para se tornar uma companhia diversificada, que atuará em diversas áreas do setor de alimentos. “Quando você sai da zona de conforto, é impressionante a capacidade que você descobre de se reinventar. Só cheguei a algum lugar porque sempre tive essa atitude”, diz Colin. Levando em consideração apenas sua educação básica, seu destino realmente não parecia muito promissor. Aluno de uma escola rural, Colin passava de ano, mas não mudava de classe. Isso porque os estudantes da primeira à quarta série tinham aulas na mesma sala – a única característica que os diferenciava era a fileira em que sentavam. Quando chegou à quarta série e passou a sentar-se na última fileira, seus pais decidiram deixar a fazenda e buscar uma escola melhor em Marília (SP). Anos mais tarde, Colin fez intercâmbio nos EUA, onde morou em um trailer com dois aposentados. E em 1991, começou sua graduação de Engenharia de Produção na Boston University. Quando começou sua vida profissional, em 1995, ele não seguiu pelo caminho previsível. Apesar da formação em Engenharia de Produção, o paulista sonhava em traba- lhar no Banco Garantia. Enviou uma carta a Jorge Paulo Lemann, fundador do banco, dizendo que gostaria de trabalhar lá. Depois de oito entrevistas, Colin se tornou trainee do banco, onde trabalhou por três anos. “Até hoje, boa parte do meu DNA profissional vem do Garantia, um lugar de muito trabalho e exigência”, conta. Na época, o paulista teve que abrir mão de participar da equipe de remo olímpica do Brasil. Ciente de que seria impossível conciliar os dois postos com a devida dedicação, Colin deixou o remo às vésperas das Olimpíadas de Atlanta. “Sempre fui um pouco radical. Remei todos os dias por cinco anos da The verb “settle down” doesn’t exist for the paulista Colin Butterfield, who is now 39 years-old. On his personal journey, which began on a farm in the countryside of the state of São Paulo, Colin has already lived in 13 different, unfamiliar cities. He now lives in São Paulo proper, but he hasn’t lost the adventurous spirit for exploring new areas. Since taking over the presidency at Cosan Alimentos, in 2010, he’s been responsible for radically transforming the company. Cosan became known as a leader in the sugar market and it is now taking the first steps toward becoming a diversified company with interests in different sectors of the food market. “When you leave your comfort zone, you find an astonishing capacity for reinvention. If I’ve gotten anywhere in life, it’s because I’ve always held this attitude,” Colin says. The basic education that Colin received did not portend a promising future. At his rural elementary school, Colin passed his academic subjects each year but never changed classes: all the students between first and fourth grade studied in the same classroom. The only distinction from year to year was the row where they were made to sit. When Colin entered fourth grade and had to sit in the last row, his parents decided it was time to leave the farm and to seek out better educational opportunities. They moved to the city of Marília (São Paulo). Years later, Colin went as an exchange student to the USA, where he lived in a trailer with two retirees. In 1991, he started his undergraduate studies in production engineering at Boston University. When he started his professional life, in 1995, Colin didn’t go down an obvious path. Although he’d studied Production Engineering, he sent a letter to Jorge Paulo Lemann, the founder of Banco Garantia, to express interest in working at the bank. Eight interviews later, Colin became a trainee and he worked there for three years. “Even today, a great deal of my professional DNA comes from Garantia – a very demanding, work-driven place,” he recounts. At the time, he gave up on competing on Brazil’s Olympic rowing team. Aware that he couldn’t commit to both crew and finance with sufficient dedication, Colin left the sport on the eve of the Atlanta Olympics, in 1996. “I was always a bit radical. I rowed five hours per day, every day, for five years,” he says. “But after I chose to work at Banco Garantia, I never got into another boat.” Fundação Estudar | perfis
    • 35 minha vida, mas desde que escolhi trabalhar no Garantia, nunca mais entrei num barco”, conta. Depois de passar pelo banco e por uma consultoria, Colin tomou um novo rumo mais uma vez. Em 1999, decidiu criar seu próprio negócio junto com outros dois amigos: uma agência de viagens voltada para o mercado corpora- tivo. “Nós éramos consultores, viajávamos muito, mas nenhuma agência nos atendia com qualidade. Vimos que era uma grande oportunidade”. No primeiro mês, a agência vendeu apenas R$ 40.000 em passagens. Nove meses depois, esse número já chegava a R$ 770.000. Com o tempo, a agência ficou pequena para a demanda e os três decidiram levar a empresa para a internet com o nome de Viajo.com, que deu origem ao atual Decolar.com. Em 2002, Colin conseguiu uma bolsa da Fundação Estudar para fazer seu mestrado na Dartmouth College. Desde então, é um dos bolsistas mais atuantes, avaliando candidatos no processo seletivo, sendo mentor de jovens graduandos e auxiliando financeiramente. “Costumo dizer que a Fundação Estudar é um Brasil que deu certo”, resume. Tanta dedicação lhe rendeu o prêmio Bolsista do Ano em 2011. After working at the bank and at a consultant firm, Colin decided to go down yet another new path. In 1999, he joined with two friends to start his own business: a travel agency focused specifically on the corporate world. “We were consultants, we traveled all the time, but no agency ever gave us quality service. We saw that there was a tremendous opportunity in this area.” During the first month, Colin and his partners sold 40,000 packages. Nine months later, they had already reached 770,000. As time went on, demand became so high that they decided to take the business online under the name Viajo.com., which has become the now-famous Decolar.com. In 2002, Colin won a scholarship from Fundação Estudar to enroll in the MBA program at Dartmouth College. He has since become one of Estudar’s most active scholarship recipients: he interviews applicants during the selection process, mentors younger students, and provides financial support. “I like to say that Fundação Estudar is a Brazil that turned out right,” he says. Thanks to his hard work and dedication, he received our Scholar of the Year award in 2011. Back to the beginning Although his journey has taken him far from the farm where he was born, Colin never left that world behind. As a true “agroboy” – the word he uses to define himself – Colin completed his masters and, in 2004, started working at Cargill, one of Brazil’s largest food producers. “I feel at home working in this field. I’ve always enjoyed rural environments,” he says. In 2007, Colin decided to immerse himself in civil construction field. That same year, he took on the post of investments director at Bracor, a Brazilian real estate company. “Having courage is the first step to get you out of your comfort zone,” Colin says. Three years after starting at Bracor, he returned to his roots in agriculture by taking over at Cosan. But it’s clear from his past accomplishments that he will go on to new adventures still. Retorno às origens Apesar da longa trajetória longe da fazenda em que nasceu, sua origem do campo não ficou para trás. Um verdadeiro “agroboy”, como ele mesmo se define, Colin terminou o mestrado e, em 2004, começou a trabalhar na companhia de agronegócios Cargill, uma das maiores produtoras de alimentos do país. “Me sinto em casa trabalhando nesse setor. Sempre gostei do ambiente do campo”, conta. Em 2007, Colin voltou a mergulhar num novo setor: o da construção civil. Assumiu o posto de diretor de investi- mentos da Bracor, empresa que aplica no setor imobiliário brasileiro. “Ter coragem é o primeiro passo para sair da zona de conforto”. Quase três anos depois, Colin retornou ao setor de alimentos ao assumir a presidência da Cosan Alimentos – mas, se tomarmos seu histórico como base, os desafios certamente não terminarão por aqui. Fundação Estudar | bios
    • 36 Presidente das próprias ideias President of his Own Ideas Pedro Henrique Henriques Fernandes de Cristo, 29 Bolsista de 2009, Mestrado em Políticas Públicas, Harvard University (EUA) Ocupação atual: arquiteto de políticas públicas e fundador do Cidade Unida 2009 Scholarship Recipient. Masters in Public Policy, Harvard University (United States) Current occupation: public policy architect and founder of Cidade Unida Fundação Estudar | perfis
    • 37 Distanciar-se dos fatos é, muitas vezes, essencial para tornar os pensamentos mais claros. Foi o que fez há três anos o paraibano Pedro Henrique Henriques Fernandes, hoje com 29 anos. Em 2009, Pedro ganhou uma bolsa da Fundação Estudar para fazer um mestrado em Políticas Públicas em Harvard – e saiu do Brasil justamente para estudar o país. Quando partiu para os Estados Unidos, Pedro queria se debruçar sobre o que considerava os dois principais problemas do Brasil: segurança e educação – ou, na verdade, a falta delas. O rumo exato do estudo, no entanto, estava indefinido. Era preciso estabelecer um foco para sua análise, delimitando o estudo por assuntos ou regiões específicas, por exemplo. Justo nesse momento da pesquisa, em outubro de 2009, um helicóptero da Polícia Militar foi derrubado por traficantes no Morro dos Macacos, na zona norte do Rio de Janeiro. “O episódio deixou evidente que eu deveria focar o estudo da segurança no Rio de Janeiro, principalmente nas favelas”, conta Pedro. Com a missão definida, Pedro então embarcou para o Rio de Janeiro com o objetivo de analisar o impacto das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) na segurança e no desenvolvimento humano das favelas. Dentro das comunidades, o paraibano conversou com mais de 600 crianças para avaliar o potencial desses centros na segurança e na educação dos jovens. “Foi muito difícil estudar os resultados das UPPs, porque muitas coisas ainda não são medidas. A única certeza que eu tive é que elas não eram suficientes e que era preciso fazer mais, envolvendo as pessoas das favelas, que são as principais implicadas nas ações”, diz. Disposto a dar um passo além, Pedro criou o movi- mento Cidade Unida, projeto ao qual se dedica atual- mente. Trata-se de um grupo formado por pesquisadores e moradores da favela e do “asfalto” que lista os principais problemas das favelas para propor soluções. A iniciativa começou nas comunidades da Rocinha, Alemão, Cidade de Deus, Santa Marta e Vidigal. O grupo atualmente é formado por 80 pessoas e estuda iniciativas em áreas como saúde, saneamento e cidadania, além de segurança e educação. “Queremos colocar as iniciativas em prática, mas também temos a intenção de passar a propor legislações”, relata Pedro. Distance often serves to help turn one’s thoughts clearer. This is exactly what Pedro Henrique Henriques Fernandes, from the state of Paraíba, found out in 2009. That year, he won a scholarship from Fundação Estudar to complete a Master’s program in Public Policy at Harvard – and he left Brazil precisely so that he could understand Brazil better. When he moved to the United States, he wanted to address what he considered to be Brazil’s two principal problems: security and education. Or, to put it better, the lack thereof. But the precise path of his studies was still indefinite. Pedro needed to delineate a focus – geographic? academic? – for his research. Just as his studies in Cambridge were beginning, a Military Police helicopter was shot down by drug traffickers over the Morro dos Macacos, in the northern zone of Rio de Janeiro. The October 2009 incident had a profound effect on the direction of Pedro’s work: “The episode made it clear to me that I should focus on security issues in Rio de Janeiro, and specifically on the favelas.” With his mission now defined, Pedro went to Rio to analyze the impact of the Police Pacification Units (UPPs) on the security and human development of the favelas. Within the communities, he spoke with more than 600 children to evaluate these new units’ potential impact on young residents’ education and security. “It was very difficult to study the effects of the UPPs, as many things have not yet been measured,” he has said. “The only certainty is that the UPPs are not sufficient and that more has to get done. They need to involve the favelas’ residents, who are the people most affected by the new police initiatives.” Excited to go further, Pedro created the movement Cidade Unida, the project to which he now dedicates his time. Cidade Unida is a group of researchers, favela residents, and residents of “normal” urban areas who come together to list the principal problems facing favelas and to propose solutions. The initiative, which began in the communities of Rocinha, Complexo do Alemão, Cidade de Deus, Santa Marta and Vidigal, today consists of 80 people and studies issues in areas such as health, sanitation, and citizenship – in addition to security and education. “We want to put our ideas into practice, and we plan to propose legislation as well,” Pedro says. Fundação Estudar | bios
    • 38 Sonho antigo Não é por acaso que Pedro acabou estudando políticas públicas e hoje lidera projetos nessa área. Quando pequeno, o paraibano sonhava em ser político. “Esse interesse ficou muito forte durante o processo de impeachment do Collor. Me amarrei muito”, lembra. Anos mais tarde, essa espécie de paixão ganhou força durante um intercâmbio que fez na Universidade de Leeds, na Inglaterra. Lá, ele estudou a teoria do desen- volvimento como liberdade, do Nobel de Economia Amartya Sen, que questiona a medição do desenvolvi- mento de uma sociedade apenas pelos seus níveis de riqueza. Ao retornar para seu curso de Administração de Empresas na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Pedro criou, junto com outros 25 estudantes, uma organização estudantil chamada Civitas, destinada a fomentar a cidadania e o combate à corrupção. Depois de apresentar seu trabalho de conclusão da graduação sobre a Prefeitura Municipal de João Pessoa, Pedro foi convidado pelo prefeito para participar do Planejamento Estratégico da cidade. Com essa oportuni- dade em mãos, Pedro criou um programa chamado “Operação Respeito”, realizado para melhorar o uso da água e a sustentabilidade ambiental da região. O trabalho foi selecionado como uma Prática Referência para Replicação Global pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) na América Latina. Apesar de não exercer um cargo público, Pedro se dedica intensamente a projetos relacionados com o desenvolvi- mento urbano e social. Atualmente, ele também é representante do Brasil no Mega Cities Project (MCP), um projeto que mapeia táticas de gestão urbana utilizadas na resolução de problemas e as repassa para cidades interessadas. Hoje, Pedro está certo de que as mudanças não dependem apenas do poder público. “Nunca tivemos no Brasil uma geração tão preparada, então é hora de mudar as coisas definitivamente”, conclui. An old dream It is no accident that Pedro ended up studying public policy and that he now directs projects in this field. When he was a young child, he dreamed of becoming a politician. “My interest grew even stronger during the impeachment process of President Collor,” who ultimately resigned in 1992, he recalls. “I got very caught up in it.” Years later, as an exchange student at the University of Leeds, in England, Pedro felt his passion for politics grow even stronger. At Leeds he studied the theories of Nobel Prize winner Amartya Sen, which question whether we can truly measure a society’s development by looking at is levels of wealth only. After returning to his classes in Business Administration at the Federal University of Paraíba (UFPB), Pedro joined with 25 other students to establish an organization called Civitas. Its purpose: to encourage citizenship and combat corruption. After completing his senior thesis on the municipal government of João Pessoa, the capital of Paraíba, Pedro was invited by the mayor to take part in the city’s strategic planning. With new opportunities at hand, Pedro started a program called Operation Respect to improve water usage and environmental sustainability in the region. The United Nations Development Program (UNDP) for Latin America and the Caribbean has since selected Operation Respect as an outstanding model to be replicated around the world. Although not a civil servant, Pedro has enthusiastically dedicated himself to social and urban development projects. He now represents Brazil at the Mega Cities Project (MCP), which outlines urban management strategies for problem resolution and passes them on to interested cities. Today, Pedro is certain that change will not depend on the public sector only. “Brazil has never had a generation better prepared” than today’s, he says. “It’s time for us to change things definitively.” Fundação Estudar | perfis
    • 39 Educação em grande escala Education on a Grand Scale Thiago Freire Feijão Moreira, 23 Bolsista de 2010, Engenharia Mecânica-Aeronáutica, ITA (Brasil) Ocupação atual: fundador e presidente do QMágico e consultor do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) Scholarship Recipient in 2010 – Mechanical Aeronautical Engineering – Aeronautic Technology Institute (ITA) (Brazil) Current occupation: founder and president of Qmágico and consultant at the Interamerican Development Bank Fundação Estudar | bios
    • 40 Foi ao passar as compras pelo caixa de um supermercado em São José dos Campos que o cearense Thiago Feijão, de 23 anos, recebeu o sinal que faltava para colocar em prática seu objetivo de vida: levar a educação ao maior número de pessoas. Por coincidência, o operador do caixa era um ex-aluno de Feijão, como é conhecido, no CASD Vestibulares, instituição que prepara jovens carentes para o vestibular. Apesar de ter sido aprovado para cursar engenharia na USP, o ex-aluno de Feijão teve que desistir do curso para ajudar a família com as contas e, por isso, acabou aceitando o trabalho no supermercado. “Percebi que, no caso da educação, a única coisa que falta na maioria dos casos é oportunidade”, conta Feijão. O episódio, que ocorreu há pouco mais de dois anos, deu um empurrão na trajetória que Feijão já vinha pensando em traçar no setor de ensino. Depois de ser professor voluntário e Presidente do CASD Vestibulares, o cearense criou dois projetos voltados para a educação. O primeiro foi o CASDinho, uma instituição que prepara estudantes do ensino fundamental para que se destaquem em olimpíadas de matemática e ciências. O segundo foi o Instituto Semear, que oferece bolsas de estudo e acompanhamento profis- sional para universitários com dificuldade financeira – uma ideia bancada por meio de doações. Apesar da satisfação de ver os estudantes evoluindo, os projetos também despertaram em Feijão uma sensação de “quero mais”. “Conseguimos 120 vagas para o CASDinho, mas o número de inscritos chegou a 3.000. Vi que era preciso dar escala aos projetos de educação para atingir muito mais gente.” A solução para ampliar o alcance de suas ações foi desen- volver uma ideia que não dependesse da presença física dos alunos para gerar impacto. Foi assim que nasceu, em maio de 2011, o QMágico, uma empresa que permite o “apren- dizado híbrido” por meio de vídeo-aulas, com exercícios online, um programa que ajuda os professores a identificar as principais dificuldades de cada aluno e um pacote de serviços e treinamentos para escolas. “O sistema detalha quais foram os estudantes que mais demoraram para responder a uma pergunta específica e quais foram as maiores dúvidas que cada um teve ao longo dos exercícios”, explica. Os conhecimentos adquiridos desde 2008 na faculdade de engenharia do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) ajudaram na criação do sistema, que atualmente já inclui 600 vídeo-aulas. Durante a fase piloto, Thiago Feijão, age 23 and a native of the state of Ceará, was in the supermarket checkout line in São José dos Campos, São Paulo, when he realized what he wanted to do with his life: bring education to a greater number of people. The employee working at the cash register was one of Feijão’s former students at CASD Vestibulares, an institution which prepares low-income students to take university entrance examinations. Although he won admission to the engineering program at the University of São Paulo, Feijão’s former student had to drop out to help his family with the bills – and ended up accepting the job at the supermarket. “I realized that, in the area of education, what’s missing in the majority of cases is opportunity,” Feijão says. Running into his former student a little over two years ago gave Feijão the push he needed to get started down a new path in the field of education. After serving as a volunteer teacher at CASD Vestibulares, he started two new projects. The first, CASDinho, trains elementary and middle school students for math and science Olympiads. The second, the Semear Institute, offers scholarships and professional mentoring for university students with financial difficulty and is supported entirely by donations. Although seeing his students develop gave Feijão a feeling of satisfaction, these two projects also made him realize that he “wanted more.” “We were able to fill 120 spots in CASDinho, but the number of interested students who signed up exceeded 3000. I saw that we needed to move our projects onto a broader scale to be able to reach more people.” The solution: develop a structure that wouldn’t depend upon the physical presence of the students in order to have an impact. That’s how Qmágico was born, in May of 2011. Qmágico is a business that offers a “hybrid” system of teaching and learning via video classes, online exercises, and a computer program to help professors identify each student’s main difficulties. “The system details which students took the longest to respond to each test question and what troubles each student had while completing the homework,” Feijão explains. Feijão’s studies at the Aeronautic Technology Institute (ITA) helped him to develop the system, which at present includes over 600 video classes. During the pilot phase, which concluded in May 2012, the platform reached 6000 students in approximately 110 cities. The idea now is to spread the Fundação Estudar | perfis
    • 41 Inspiração Além de ser uma pessoa que naturalmente coloca a mão na massa, Feijão também conta com os bons exemplos que encontra pelo caminho para dar vida a suas ideias. A criação do QMágico, por exemplo, é inspirada na experiência do ex-gestor de fundos Salman Khan, um americano que começou fazendo miniaulas em vídeo para ajudar uma prima pequena com dificuldades em matemática e que acabou se tornando um dos professores mais populares do mundo. Feijão também conta ter encontrado no ITA um ambiente de inspiração. Foi um de seus colegas que o incentivou a participar do processo seletivo da Fundação Estudar que resultou na concessão de uma bolsa para graduação, em 2010. “O ambiente me fez ver que minhas ações poderiam ganhar uma projeção muito maior. Hoje, não vejo meu tempo sendo ocupado de uma maneira melhor, mas só vou me aquietar quando as crianças estiverem sendo bem educadas em todos os cantos do Brasil.” Inspiration Naturally inclined to roll up his sleeves and work, Feijão has counted on strong role models for inspiration. The creation of Qmágico, for example, was inspired by the experience of the former fund manager Salman Khan. Khan, an American, began giving mini-classes over video to help a younger cousin who was having trouble in math class. He ended up becoming one of the world’s most popular teachers. Feijão also found an inspiring environment at ITA. In fact, it was one of his ITA classmates who encouraged him to apply to the Fundação Estudar, which ended up awarding him a scholarship in 2010. “ITA made me see that my projects could reach a much greater scale. I don’t see how my time could be better spent than what I am working on today. I won’t stop what I am doing until children are receiving quality education in every corner of Brazil.”  finalizada em janeiro de 2012, a plataforma foi levada a 6.000 alunos de cerca de 110 cidades. Agora, a ideia é espalhar o conceito pelo maior número possível de escolas públicas e privadas do Brasil e, posteriormente, oferecer o modelo para instituições da América Latina. Para financiar a empresa, Feijão abriu mão de um sonho muito comum entre os alunos do ITA: fazer um mochilão pela Europa durante a faculdade. Em vez de fazer as malas, Feijão convenceu um outro amigo a renunciar à viagem e, com o investimento economizado, os dois deram início à empresa. Mais tarde, com um aconselhamento empresarial obtido com o apoio da Fundação Estudar, os jovens detalharam o planejamento do negócio e receberam recursos de novos investidores. Em menos de um ano de estrada, o projeto já ganhou prêmios como a Liga dos Campeões da Endeavor, o Wharton Business Plan Competition e é fellow da Artemisia Negócios Sociais. project to the highest number possible of public and private schools in Brazil and, subsequently, to institutions throughout Latin America. To finance Qmágico, Feijão chose to forgo a pastime that is very popular among students at ITA: backpacking in Europe. Instead of packing his bags, Feijão convinced one of his peers to also stay in Brazil; they used the money that would have gone to their vacations to get the business off the ground. Later, with professional counseling made possible by the Fundação Estudar, the two young entrepreneurs detailed their business plan and drew the support of outside investors. In less than one year, the project had already won prizes including Endeavor’s League of Champions and the Wharton Business Plan Competition and had become a fellow at Artemisia Negócios Sociais. Fundação Estudar | bios
    • 42 Para o desenvolvimento de seu trabalho, a Fundação Estudar conta com uma ampla rede de parceiros – entre empresas, universidades, colégios, instituições e profis- sionais comprometidos com o incentivo à educação de alta qualidade –, que contribuem com o orçamento anual. Além disso, a instituição também recebe colabo- ração de um grupo de parceiros operacionais, formado por empresas de diversos segmentos, que viabilizam o trabalho da Estudar por meio de doações de produtos, serviços e iniciativas pro bono. Pessoas Jurídicas (jul/2011 a jun/2012) Companies (from jul/2011 to jun/2012) For the development of its work, Fundação Estudar counts on a wide network of partners - including businesses, universities, colleges, institutions and professionals committed to fostering high-quality education - who contribute to the annual budget. In addition, the institution also receives collaboration of a group of operational partners, formed by companies from different segments, which enable Fundação Estudar’s work through donations of products, services and pro bono initiatives. PATROCINADORES PARTNERS fundaDORES foundERS Fundação Lemann Fundação BRAVA EGREGIA CUM LAUDE (Doações entre R$ 350.001,00 – R$ 750.000,00) (Donations between R$ 350.001,00 – R$ 750.000,00) Ambev Instituto de Desenvolvimento Gerencial - INDG SUMMA CUM LAUDE (Doações entre R$ 200.001,00 – R$ 350.000,00) (Donations between R$ 200.001,00 - R$ 350.000,00) Itaú Instituto Semeia - Pedro Passos e família Instituto Vivavida - Luiz Seabra MAXIMA CUM LAUDE (Doações entre R$ 100.001,00 – R$ 200.000,00) (Donations between R$ 100.001,00 – R$ 200.000,00) ALL GP Investimentos Itaú BBA Instituto Votorantim MAGNA CUM LAUDE (Doações entre R$ 50.001,00 – R$ 100.000,00) (Donations between R$ 50.001,00 – R$ 100.000,00) Cyrela Fundação Arymax Polo Capital Gestão de Recursos Ltda. PATROCINADOR SPONSOR (Doações entre R$ 10.001,00 – 25.000,00) (Donations between R$ 10.001,00 – 25.000,00) Tecnisa APOIADORES OPERACIONAIS SUPPORTING SERVICES A.T. Kearney AD&M Consultoria Empresarial Associação Escola Graduada de São Paulo - Graded School Avention B2 Agência Centro Acadêmico Visconde de Cairu Colégio Dante Alighieri Comitê de Jovens Empreendedores (CJE/FIESP) Criacittá Fundação Estudar | patrocinadores
    • 43 Cybertécnica David Rockefeller Center for Latin American Studies – Harvard University Deloitte Touche Tohmatsu Auditores Independentes DM9 DDB DMagrella DMRH Everton Ballardin EXAME Fluxo Consultoria Guilherme Ramos Santos Hardy Design ICTS Global IME Júnior Instituto Militar de Engenharia (IME) INDG (em nome de Vicente Falconi Campos) Insper Interbrand Isabela Abram Coaching Practice JR Consultoria - UFPR Júnior Pública FGV LHH | DBM Martins Café Maxin TV MBA Empresarial MoiP Núcleo de Empresas Juniores da Unicamp Obra Vídeos O Estado de S.Paulo Primeira Escolha Subway Link Susan Lyons Tatiana Gaz Vella Telesat UFMG Consultoria Júnior VEJA Vieira, Rezende, Barbosa e Guerreiro Associados Virid Young Heads Pessoas Físicas (julho/2011 a junho/2012) Individual Donors (from july/2011 to june/2012) fundaDORES foundERS Marcel Herrmann Telles MAGNA CUM LAUDE (Doações entre R$ 50.001,00 – R$ 100.000,00) (Donations between R$ 50.001,00 – R$ 100.000,00) Florian Bartunek CUM LAUDE (Doações entre R$ 25.001,00 – R$ 50.000,00) (Donations between R$ 25.001,00 – R$ 50.000,00) Ronuel Mattos PATROCINADOR SPONSOR (Doações entre R$ 10.001,00 – 25.000,00) (Donations between R$ 10.001,00 – 25.000,00) Carla Larangeira Guerrero e José Luis Guerrero André Street Eduardo Pontes Marcos Duarte Santos Mateus Bandeira Veronica Allende Serra COLABORADORES CONTRIBUTOR (Doações até R$ 10.000,00) (Donations up to R$ 10.001,00) Carlos Brito Marcos Costa Santos Carreira Rodrigo Ferraz Pimenta da Cunha Ana Paula Martinez Elsen Christian Carvalho Carmo Luciana Veloso Rocha Matheus Meirelles Damasceno Ferreira Susan Lyons Fundação Estudar | sponsors
    • 44 O comprometimento de todos os bolsistas da Fundação Estudar permite que o trabalho da instituição continue sendo desenvolvido e que um número maior de jovens de alto potencial tenha acesso aos programas voltados para o desenvolvimento pessoal e profissional. Mais de 200 bolsistas já retornaram à instituição o valor integral da bolsa de estudos recebida e vários outros fizeram doações à Estudar, contribuindo para a continuidade do modelo autossustentável de suas atividades. Outros também auxiliam voluntariamente na participação do processo seletivo dos novos bolsistas e dos programas de mentoring. The involvement of all scholars allows the institution to keep developing its work and a greater number of young high-potential students to access programs for the personal and professional development. Over 200 scholars have already returned to Fundação Estudar the full amount of scholarship received and several others made donations to the institution, contributing to the continuity of the self-sustaining model of its activities. Others also help voluntarily participating in the selection process of new scholarships and in the mentoring programs. DOAÇÕES DONATIONS Fundação Estudar | DOAÇões
    • 45 Bolsistas que quitaram as bolsas em 2011-2012 Scholarship winners who paid back their scholarships in 2011 – 2012 No período de julho de 2011 a junho de 2012 FROM July 2011 to June 2012 Aline Mesquita Laranja (1995) LL.M. - Harvard University - Harvard Law School Antonio Augusto Barboza Pinto (2001) MBA - University of Bath Azor Bolton de Toledo Barros (2008) MBA - University of Pennsylvania - The Wharton School Camilo Marcantonio Junior (2007) MBA - Harvard University - Harvard Business School Felipe Souza Papaleo (2002) MBA - University of Toronto - Rotman School of Management Igor Xavier Correia Lima (2007) MBA - Northwestern University - Kellogg School of Management Leda Sara Xavier Castanheira (2004) MBA - IE Business School Makoto Yokoo (2003) MBA - MIT - Sloan School of Management Pedro Henrique Fragoso Pires de A. Garcia (2008) Economia Economics - Bucknell University Pedro Vieira Lima de Albuquerque (2006) Economia Economics - Insper Pythagoras Lopes de Carvalho Neto (2009) LL.M. - University of Chicago - University of Chicago Law School Rui Lopes Viana Filho (2000) Engenharia Engineering - MIT Thais Starling Pádua de Miranda (2009) Administração Administration - Ibmec-MG Fundação Estudar | doNATIONS
    • 46 Alexandre de Barros Cruz e Guião Alexandre Valério De Wilde André Sapoznik Antônio Vicente La Camera Carlos Henrique Lobão Pegurier César Munehiro Arata Edison Yu Eduardo Fontana Hoffmann Elsen Christian Carvalho Carmo Fabiana Sandra Eggers Filipe Bonetti Alves Flávio Eduardo Sznajder Hadriano Domingues Hans Lin Jorge Guimarães Laranjeira Luiz Fernando Barreto Silva Manoela Olbrich de Souza Andrade Marcelo Faria Parodi Marcelo Leite Moura e Silva Marcelo Luiz Mendes Soares da Silva Marcelo Santos Barbosa Marcelo Santos Ribeiro Murilo Mattos Chaim Olavo Hartveld Cunha Patrícia Andrade Paviani Patricia Regina Verderesi Paulo André Piereck da Cunha Peter Lerner Mintzberg William I Wei Tsui 1997 Breno Machado Carlos Fernando Vieira Gambôa Carlos Henrique Miyaki Claudia Elisa de Pinho Soares Joaquim Pedro Andrés Ribeiro Júlio Cesar Attílio Maurício França Junior Paulo José Marques Soares Pedro de Freitas Almeida Bueno Vieira Pedro Paulo Alves de Brito Renato Oliveira Furtado 1991 João Mauricio Giffoni de Castro Neves Mario José das Neves Ricardo de Oliveira Barreto 1992 Bernardo Vieira Hees Francisco Loffredi Rodolfo Gilberto Ribeiro Guilherme Bokel Catta-Preta Jaime Pfaltzgraf Ribeiro Lissa Collins Márcia Andrea de Almeida Wolff Marcos Fernandes Vianna Pedro Loffredi Rodolfo 1993 Cláudio José Carvalho de Andrade Dalbi Sebastião Arruda Jr. Dercio Santiago Silva Júnior Eleonora Pizarro Motta Fernando Octávio Mazza Baumeier Fernando Quintana Merino Luiz Gustavo Lamego Alves Luiz Raul Delgado de Andrade Marcelo Amaral Moraes Marcos André Gonçalves de Macedo Martin Jochmann Rodolfo Magno de Carvalho Coelho Rodrigo Peixoto Galvão Valéria Marinho Freundt 1994 Alberto Winkler Blanco Andrea Narholz Diaz Arkhan Helu Cristiane Rembowski Fernandes Floriano Paulino da Costa Neto Francisco José Bastos Santos Gisele Simões Everett Heny Gabay Ivo Luis de Sá Freitas Vieitas Jr. Luis Heitor de Queirós Gonçalves Luiz Felipe Echenique Wielandt Marcelo de Carvalho Navarro Márcia Ghitnick Marie Louise Conilh de Beyssac Marília Artimonte Rocca Monica Rossi Duarte Neves Ricardo Camargo Veirano Ricardo Tadeu A. Cabral de Soares Rogério de Deus Oliveira Ronaldo Veiga Fiorito Sergio Messias Pedreiro 1995 Adriana Pozzani Alexandre Houara Lordello Ana Beatriz Santos Gama Ana Silvia Antunes André Luiz Miranda e Silva André Reginato Antônio Henrique Prado Augusto Alves Tannure Cristina Haruko Kawamoto Daniele Valadão Levy Daniela Barone Soares Diego Luis Milred Flávia Marques Barros Gregor Masini Monteiro de Andrade Isabel Lustosa Veirano Leonardo Goldfeld Luis Fernando Gustavo de Castro Marco Simonovitch Mark Mercante Amorim Nelson Lopes Puccini Verônica Allende Serra 1996 Affonso Parga Nina Bolsistas que quitaram bolsas desde 1991 (por ano de bolsa) Scholars who paid off their scholarships since 1991 (by scholarship year) Fundação Estudar | DOAÇões
    • 4747 Rodolfo Aranha Alves Barreto Rodrigo Leonardo Anunciato Rosineide Wanderley Tinoco 1998 Alexandre Ferraz de Marinis Bernardo Barroso Gattass Fábio Cefaly de Campos Machado Fábio Marcel Fossen Fernanda Haydée Pasquarelli Flávio Campello Costa Guilherme Cavalcanti Piereck Guilherme Medeiros Bastos Hugo Botelho Barra Jacob Gabriel Nicocelli da Silva Jaime Schlittler Silva Filho Lycia Akiko Hossaka Marília Artimonte Rocca Paulo Haroldo Mannheimer Ricardo Mollica Jourdan Stephanie de Souza Mayorkis Tamy Ymei Lin 1999 André Luis Abram Carlos Watanabe Cláudio Maurício Freddo Everton Lopes Bonifácio Fábio Santiago da Silva Janaina Martins Soares João Henrique Guerra Luciana Veloso R. Portolese Baruki Luis Felipe Berthi Abboud Dau Marcelo Moreira Russo Pedro Rodrigues Jaime Ricardo Marques Garcias Rodrigo Augusto Pereira Zago Rogério Frota Melzi Wesley Lucio Cavalcante Melo 2000 Ana Fernandes Kertesz Andre Caldas Oliveira André Ferrari Claudio Galeno de Araujo Filho Cristina Artimonte Farjallat Janete das Neves Inverno Macedo Marcela Dutra Drigo Marcello Marreco Sardenberg de Mattos Raquel Fleury Corrêa Rogério Rocha Mascarenhas Simone Lahterman 2001 Breno Toledo Pires de Oliveira Bruno Pessôa Serapião Carolina Peloso Vieira de Andrade Fábio Vidal Armaganijan Felipe Faissol Janot de Matos Felipe Holzhacker Alves Marta Mendes Miguel Pedro Marcus Lira Palma Ricardo Alário Arantes Sérgio Luis Guedes D’Ávila 2002 Cauê Costa Moreira Amaral Colin Butterfield Danilo Gamboa Éder José Martins Eduardo Andre Bottino Roma Gustavo Blau Margosian Conti Mateus Affonso Bandeira Nilo Martins de Andrade Filho Piero Rodrigues D´Avila Rodrigo Perazzi Musiello Silvia Molinar de Almeida 2003 Adelmo Hideyoshi Inamura Fábio Alexandre Jung Leonardo Bourbon Cabral Luiz Claudio Valmont Matheus Meirelles Damasceno Ferreira Paulo Thiago Passoni Renato Antonio Secondo Mazzola Rodrigo Vilardo Vella 2004 Ana Paula C. de Oliveira Fontes Daniela Fusco Alcaro Jayme Chataque de Moraes Júlio André Kogut Maria Isabel Mussnich Pedroso Paula Volpatto Fagundes Pedro Salgueiro Teles Ribeiro Renato Proença Prudente de Toledo Rubens Mario Marques de Freitas 2005 Ana Paula Martinez Daniel Abbud Sarquis Aiex Daniel Barcelos Vargas Eduardo Medeiros Rodrigues Felipe Bomfim Ferreira Gabriel Felzenszwalb Luiz Ricardo Barbosa Galdi Delgado Rodolfo de Souza Senra 2006 Ana Gabriela Machado Pessoa Fernanda Ferreira Bastos Gabriel Haddad Silva Marcelo Lyra Machado de Carvalho Maria Fernanda Lima da Rocha Barros Rodrigo de Almeida Pizzinatto Sérgio Vailati Filho 2007 Mariana de Oliveira Casella Aversa Mariane Akemi Hotta 2008 Flávio Raposo de Almeida Luis Fernando Yamaniski Cassiano Fundação Estudar | doNATIONS
    • 48 bolsistas de 2012 Scholars of 2012 Fundação Estudar | bolsistas de 2012
    • 49 Scholarship Program Programa de Bolsas O Programa de Bolsas da Fundação Estudar financia os estudos de jovens alunos de graduação e pós-graduação aprovados em universidades de ponta, no Brasil e no exterior, em cursos considerados estratégicos para o país. Além do apoio financeiro, os jovens selecionados passam a ter acesso aos programas de desenvolvimento de carreira e possibilidades de formação de seu networking, ao longo de toda sua vida profissional. O Programa de Bolsas é a principal estratégia da Estudar no sentido de construir uma comunidade transformadora, ao reunir talentos comprometidos com o desenvolvimento do Brasil. Fundação Estudar’s Scholarship Program funds the studies of graduate and undergraduate people approved in top universities in Brazil and abroad in courses considered strategic for the country. Besides financial support, the students selected will have access to programs for career development and networking throughout their professional carreer. The Schoolarship Program is one of Fundação is Fundação Estudar’s main strategy in order to build a transforming community by bringing together talent people committed to Brazil’s development. Fundação Estudar | scholars of 2012
    • 50 Distribuição geográfica dos candidatos - Processo Seletivo 2012 geographic distribution of the applicants - Selection Process 2012 Em 2012, a Fundação Estudar recebeu 6.959 inscrições, que representou um aumento de 18% em relação ao ano anterior. Foram aprovados 29 novos bolsistas, sendo 22 de graduação e sete de pós-graduação. Entre os bolsistas de graduação, 12 irão completar seus estudos em universidades brasileiras, cinco farão intercâmbio no exterior e outros cinco irão cursar a faculdade integral- mente em outros países. Entre os alunos de instituições brasileiras, 82% estudam em universidades públicas. In 2012, Fundação Estudar’s Scholarship Program received 6959 entries, representing an increase of 18% over the previous year. Among 29 new fellow young talents, 22 are undergraduate and 7 are graduate. Among the graduate students, 12 will complete their studies at universities in Brazil, 5 will study abroad and other 5 will attend entire college in other countries. Among students of Brazilian institutions, 82% are studying at public universities. 64,01% 66,45% 6,53% 3,38% 2,95% 6,11% 15,35% 25,4% 10,96% 11,18% Região Region Graduação Undergraduate Pós-graduação Graduate Norte North 168 76 Nordeste Northeast 874 158 Centro-Oeste Centerwest 372 42 Sudeste Southeast 3.644 826 Sul South 624 139 Exterior Abroad 11 2 Fundação Estudar | bolsistas de 2012
    • 51 Processo Seletivo de 2008 a 2011 Selection Process 2008 – 2011 Processo Seletivo de 2012 Selection Process 2012 graduação - inscritos Undergraduate - entries graduação - aprovados Undergraduate - approved PÓS-graduação - inscritos graduate - entries PÓS-graduação - aaprovados graduate - approved 2009 1.093 3.151 2010 1.031 4.033 2008 1.665 4.495 2011 2.254 3.367 0 1.000 2.000 3.000 4.000 5.000 0 5 10 15 20 25 2009 2010 2008 2011 8 23 11 24 11 23 16 21 Fase Faser Pós-graduação Graduate Graduação Undergraduate Inscritos Entries 1254 5705 Aprovados no perfil Document analysis 299 1301 Provas online Online tests 234 984 Dinâmica Group dynamics 147 469 Entrevista individual Individual Interview 37 80 Entrevista ex-bolsista Interview with alumni 25 49 Entrevista final Final interview 12 23 Aprovados Approved 7 22 Fundação Estudar | scholars of 2012
    • 52 Lista de aprovados 2012 List of approved scholars Graduação no Brasil Undergraduate in Brazil Ana Flávia Sousa Ramos, 21 Administração Pública Public Administration – Fundação João Pinheiro Administração de Empresas Business Administration – UFMG André Mendes da Silva, 21 Engenharia Mecatrônica Mechatronics Engineering – PUC-PR Camilla Matias Morais, 21 Engenharia Mecânica Mechanical Engineering – ITA Diogo de Jesus Medeiros, 22 Engenharia Química Chemical Engineering – PUC-Rio Julia Evangelista, 22 Administração de Empresas Business Administration – Ibmec-MG Direito Law – PUC-MG Mateus Souza Borges, 20 Engenharia Mecânica Mechanical Engineering – UNICAMP Matheus Antunes Gomes Ribeiro, 19 Engenharia Elétrica Electrical Engineering – UFMG Michel Augusto O. de Araujo Portas, 19 Engenharia Aeronáutica Aeronautical Engineering – ITA Raquel Nunes, 21 Engenharia Química Chemical Engineering – UFMG Rodrigo Fraga, 21 Engenharia de Produção Production Engineering – UFRJ Vitor Mota Rodrigues da Silva, 20 Engenharia de Produção Production Engineering – UFRJ Wildiner Batista, 19 Engenharia Civil Civil Engineering – UNICAMP Intercâmbio Undergraduate International Exchange André Luiz de Moura Marques, 21 Engenharia Química Chemical Engineering – UNICAMP/ École Centrale de Lyon Leonardo Damião, 20 Economia Economics – PUC-Rio / Sciences PO Paris Mariana Georges Monteiro de Carvalho, 22 Engenharia de Materiais Materials Engineering – IME / Institute National des Sciences Appliquées Raiane Fernanda Pinheiro, 22 Engenharia de Controle e Automação Control and Automation Engineering – USP / Politecnico di Torino Sara Izumi Nishimura, 20 Engenharia Elétrica Electrical Engineering – USP / École Centrale de Lyon Graduação no exterior Undergraduate abroad Camila Zattar, 17 Relações Internacionais International Relations – University of California - Berkeley Gustavo Haddad F. E. Sampaio Braga, 17 Física Physics – MIT Isabel Veigas de Lima, 18 Engenharia Ambiental Environmental Engineering – University of California - Berkeley João Henrique Aquino Vogel, 18 Engenharia da Computação Computer Engineering – Harvard University Fundação Estudar | bolsistas de 2012
    • 53 Maurício Peixoto de Matos Almeida, 18 Ciência da Computação Computer Science – Michigan State University Pós-graduação Graduate Dafne Guisard, 29 MBA – MIT Eduardo Baer, 28 MBA – Stanford University Letícia Rosa dos Santos Cordeiro, 27 MSC em Engenharia – Stanford University Raphael dos Santos Veloso Martins, 25 MPA – Harvard University Renato Henrique Caumo, 28 LLM – Georgetown University Ricardo Camatta Sodré, 27 MBA – Harvard University Ricardo Correa da Silva, 22 Física Physics – King’s College London Fundação Estudar | scholars of 2012
    • 54 Júlia Evangelista, Rodrigo Fraga e Renato Caumo Fundação Estudar | bolsistas de 2012
    • 55 Letícia Rosa dos Santos Fundação Estudar | scholars of 2012
    • 56 Vitor Mota Rodrigues da Silva e Mariana Georges Monteiro Fundação Estudar | bolsistas de 2012
    • 57 Camila Zattar e Leonardo Damião Fundação Estudar | scholars of 2012
    • 58 Ana Flávia Sousa Ramos e Diogo de Jesus Medeiros Fundação Estudar | bolsistas de 2012
    • 59 Eduardo Baer Fundação Estudar | scholars of 2012
    • 60 Gustavo Haddad Francisco e Sampaio Braga, João Henrique Aquino Vogel e Sara Izumi Nishimura Fundação Estudar | bolsistas de 2012
    • 61 Raphael Martins Fundação Estudar | scholars of 2012
    • 62 Michel Portas Fundação Estudar | bolsistas de 2012
    • 63 Ricardo Corrêa da Silva, Isabel Viegas de Lima e Raquel Nunes Fundação Estudar | scholars of 2012
    • 64 Wildiner Estainer Batista e André Mendes da Silva Fundação Estudar | bolsistas de 2012
    • 65 Dafne Guisard Fundação Estudar | scholars of 2012
    • 66 Maurício Almeida Fundação Estudar | bolsistas de 2012
    • 67 Ricardo Camatta Sodré e André Luiz de Moura Marques Fundação Estudar | scholars of 2012
    • 68 Matheus Antunes Gomes, Raiane Fernanda Pinheiro e Mateus Souza Borges Fundação Estudar | bolsistas de 2012
    • 69 Camilla Matias Morais Fundação Estudar | scholars of 2012
    • 70 Graduação no Brasil Undergraduate in Brazil Ana Flávia Sousa Ramos, 21 Administração Pública Public Administration Fundação João Pinheiro “Meu sonho é ocupar um cargo ministerial para ajudar a tornar as políticas públicas brasileiras mais efetivas” Aos 11 anos de idade, Ana Flávia já pensava em traba- lhar no governo. O desejo, incomum para uma menina de sua idade, tinha a ver com a realidade que observava à sua volta: os pais, que não tiveram condições de cursar uma faculdade, empenhavam todos os recursos para oferecer ensino de qualidade a ela e aos três irmãos, mas a maioria de seus primos, amigos e vizinhos não estavam tendo a mesma chance de se desenvolver por meio do conhecimento. A gestão pública, então, lhe pareceu, desde cedo, um caminho que permitiria oferecer oportunidades a pessoas com potencial elevado e disposição para o trabalho, mas recursos escassos. Um intercâmbio escolar que fez na Finlândia, durante o terceiro ano do Ensino Médio, fortaleceu suas convicções a esse respeito: a experiência em terra estrangeira lhe fez observar que a discrepância entre os níveis de desenvolvi- mento entre aquele país e o Brasil tinha relação com diferenças de oportunidades. Foi a primeira viagem internacional de Ana Flávia, possível graças a uma bolsa disputada com alunos de escolas públicas de todo o Brasil e conquistada em função de seu alto desempenho no colégio técnico CEFET-MG. Em 2011, já na faculdade, Ana conseguiu uma das 40 bolsas oferecidas pela Fundação Botín a estudantes latino-americanos para aprofundar seus estudos em gestão pública, nas universi- dades de Brown, Cantabria e Salamanca. Foram dois meses assistindo a aulas, visitando governadores, “My dream is to work as a high-level public official to help make Brazilian public policy more effective.” Ana Flávia was already thinking about working in the government when she was just 11 years old. This aspiration – rare among someone so young – grew out of what Ana Flávia saw around her every day: her parents, who didn’t have the resources to go to college, saved up money so that she and her three siblings could study at quality schools. But most of Ana Flávia’s cousins, friends and neighbors lacked comparable academic and professional opportunities. As a result, studying public administration struck her from the very beginning as a means to offer better opportunities to the many high-potential, hard-working Brazilians who lack financial resources. While studying abroad in Finland during her last year of high school, Ana Flávia saw firsthand the connection between the opportunities available to a country’s citizens and that country’s level of development. This trip, Ana Flávia’s first one abroad, was financed by a competitive scholarship for Brazilian public school students – which Ana won thanks to her excellent achievements at a leading technical high school in the state of Minas Gerais. In 2011, Ana Flávia received one of the forty scholarships awarded by the Botín Foundation for Latin American university students to further their studies of public administration at Brown University, the University of Cantabria and the University of Salamanca. Ana Flávia spent two months attending classes, meeting governors, Fundação Estudar | bolsistas de 2012
    • 71 Graduação no Brasil Undergraduate in Brazil André Mendes da Silva, 21 Engenharia Mecatrônica Mechatronic Engineering PUC – PR / The Catholic University of Paraná “Pretendo desenvolver pesquisas na área de inteligência artificial e robótica e, futuramente, montar uma empresa nesse campo” André nasceu em São Paulo (SP) e morou na capital paulista até os 10 anos de idade, quando mudou-se para Paranaiguara, no interior de Goiás. A cidade era tão pequena que nem escolas particulares tinha. Por sorte, era servida de bom ensino público. “Os professores eram bons. Talvez por terem poucos alunos, podiam se “I intend to research robotics and artificial intellegence and to eventually create a business in this field.” André was born in the city of São Paulo and lived there until age 10, when he moved to Paranaiguara, in the interior of the state of Goiás. Paranaiguara was so small that it didn’t have a single private school. Luckily, the city enjoyed good public education. “The teachers were good. Maybe because they had so few students, they could dedicate prefeitos e congressistas e desenvolvendo um projeto que Ana busca implantar com oito colegas do curso – o ViveLegal, que tem por objetivo reforçar o respeito às leis. “Na troca de experiências com os colegas da América Latina, percebemos que temos em comum uma cultura de desrespeito às normas, tanto por falta de conhecimento, quanto por falta de tradição democrática, e isso produz resultados sociais muito ruins. Desenvolvemos, então, um projeto de incentivo ao cumprimento de leis, por meio de estratégias em escolas e de uma plataforma virtual”, explica. Paralelamente ao curso da Fundação João Pinheiro, Ana Flávia estuda Administração na UFMG, pois considera importante conhecer ferramentas da gestão privada para melhorar a administração pública. As sabidas dificuldades de atuar no governo não lhe assustam: “Sou uma eterna otimista. O desafio é o que me move. Alguém tem que comprar a briga da gestão pública de qualidade”, diz. mayors and congressional representatives, and developing a new project – ViveLegal – which aims to reinforce the public’s respect for the law. “As we talked about our experiences as Latin American students, we realized that all of our countries shared a culture of disrespecting the law, because of a lack of awareness and a lack of democratic tradition,” Ana explains. “This in turn leads to terrible consequences for the society. So we’re developing a project that encourages people to follow the law through programs in schools and virtual platforms.” Alongside her coursework at the Fundação João Pinheiro, Ana Flávia studies Administration at the Federal University of Minas Gerais. She considers the tools used in business management to be important for the public sector, as well. The well-known difficulties that surround working in the government don’t scare her off: “I’m an eternal optimist. Challenges are what get me going. And someone has to step up to fight for better quality public administration.” Fundação Estudar | scholars of 2012
    • 72 dedicar mais a cada um deles”, avalia André, que sempre estudou bastante em casa, compensando eventuais deficiências do currículo escolar. Foi assim até o fim do ensino fundamental. No Ensino Médio, no entanto, percebeu que precisava de mais. Na escola pública que estudava, não existia a cultura de preparar os alunos para o vestibular. “As pessoas se formavam e iam procurar um emprego”, conta. Na primeira oportu- nidade que teve, participou da seleção de um colégio particular, o Dom Bosco, na cidade de Telêmaco Borba, interior do Paraná. Passou em primeiro lugar e conseguiu bolsa integral de estudos para cursar o terceiro ano do Ensino Médio. No vestibular, passou na primeira tentativa para Engenharia Mecatrônica na PUC-PR, em Curitiba, e obteve bolsa de 100% do Prouni. Durante oito meses, no terceiro ano da facul- dade, fez estágio na Yazaki Autoparts do Brasil, multinacional do setor automotivo. Atuou na área comercial, onde acumulou experiência em comunicação com clientes e fornecedores, inclusive de outros países. Desde que entrou na faculdade, André participa de projetos de iniciação científica. O bom desempenho na pesquisa e a proficiência no inglês o qualificaram para tentar uma vaga de intercâmbio pelo programa Ciência sem Fronteiras, do governo federal. Foi aprovado e passará dois semestres na Universidade da Califórnia em Davis, nos Estados Unidos, com bolsa do CNPq, a partir de setembro deste ano. Pretende estudar maté- rias não disponíveis na PUC-PR, como controle e inteligência artificial, além de economia e negócios, para poder empreender mais tarde. themselves more to each of us,” André says. He always studied extensively at home, which allowed him to make up for weaknesses in the school’s curriculum. In high school, however, he realized that he needed more. At the public school where he studied, there was no culture of preparing students for their university entrance examinations. “After graduating from high school, people would go look for jobs,” he recalls. So André went after opportunities to study at more rigorous institutions. During his first such attempt, he got the highest score on the entrance exam for Dom Bosco, a school in Telêmaco Borbca, Paraná, which gave him a full scholarship for the last year of high school. On his first try to win entry to universities, he won a spot in the Mechatronic Engineering course at the Catholic University of Paraná, in the city of Curitiba, and was again awarded a full scholarship – this time by the federal government. During his third year at the university, he spent eight months interning at Yazaki Autoparts do Brasil, a multinational company in the automobile industry. He worked in the commercial sector, where he gained considerable experience communicating with clients and manufacturers – both within and outside of Brazil. Since starting his university education, André has participated in various scientific projects, and his accomplishments as a researcher and his strong English skills allowed him to compete for a spot in Science Without Borders, a new initiative by the federal government. He was accepted and will spend the 2012 – 2013 school year studying at the University of California, Davis. He plans to take classes that don’t exist at his university in Curitiba, such as artificial intelligence and remote control - as well as classes in economics and business, which will prepare him for his future as an entrepeneur. Intercâmbio para Graduação Undergraduate International Exchange André Luiz de Moura Marques, 21 Engenharia Química Chemical Engineering Unicamp / Unicamp – University of Campinas Fundação Estudar | bolsistas de 2012
    • 73 “Quero ser um exemplo de que é possível mudar de vida por meio da educação” André nasceu em Pocrane, cidade de 9 000 habitantes, no leste de Minas Gerais. Vivia deixando a mãe preocupada, pois só queria saber dos livros que pegava na biblioteca da escola e não tinha vocação para o trabalho na roça, como mandava a cultura local. Ao final do ensino médio, inscreveu-se, escondido da mãe, para a seleção do tradicional Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Viçosa (UFV), o Coluni. Uma professora pagou-lhe a inscrição e uma conhecida lhe deu carona para realizar a prova. Para descobrir que havia sido aprovado, andou 20 quilôme- tros de sua casa até o centro de Pocrane, onde conse- guiu acessar a internet, que só havia chegado na cidade naquele ano, 2006. A mãe, mesmo com receio de deixar o filho morar sozinho em outra cidade e sem condições de lhe ajudar financeiramente, mandava o pouco dinheiro que conseguia, todo mês. Ex-professoras contribuíam com mais uma quantia mensal e André ia completando a renda com aulas particulares. No terceiro ano do Ensino Médio, ganhou medalha de prata na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). No vestibular, foi aprovado em três universidades federais, sendo primeiro lugar geral na UFV, mas escolheu a Unicamp pela excelência do curso e a assistência estudantil. Hoje, é membro do Mercado de Trabalho em Engenharia (MTE), entidade formada por alunos das engenharias da Unicamp cujo objetivo é aproximar os estudantes do mercado de trabalho. No segundo semestre de 2012, dará início a um intercâmbio de dois anos na Ecole Centrale de Lyon, na França, que lhe renderá um duplo diploma de engenheiro. Em julho deste ano, fez um curso de três semanas na Universidade de Xangai na área de sustentabilidade. A trajetória de superação de André até aqui já produziu uma pequena revolução em sua família. A mãe completou o ensino médio no ano passado e passou num concurso da Prefeitura, que lhe melhorou a renda e a qualidade de vida. Uma de suas irmãs está cursando faculdade de engenharia ambiental e a outra o Ensino Médio, pensando em continuar. André já nota um “I want to be a living example of how you can change your life by getting an education.” André was born in Pocrane, a city of 9000 residents in the east of Minas Gerais. He constantly worried his mother, as he was obsessed with reading books from the school library but had no interest in working in the fields – contrary to local culture and expectations. When he finished middle school, in 2006, he applied to study at the traditional Laboratory School of the Federal University of Viçosa. However, he hid his application from his mother: the application fee was paid by one of his teachers, and a friend gave him a lift so that he could take the entrance examination. In order to check the results of the examination, André had to walk 20 kilometers from his home to the center of Pocrane to access the internet, which had arrived in the city that same year. He passed. André’s mother was apprehensive about letting her son live alone in a different city with so little support, but she managed to send him whatever money she could scrape together each month. Former teachers helped out with a monthly stipend and André was able to supplement his income by giving private classes. During his senior year, he won a silver medal at the Brazilian Mathematics Olympiad for Public Schools and won entry to three federal universities. Although he received the highest score on the entrance exam at the Federal University of Viçosa, he chose to enroll at the University of Campinas because of its excellent Chemical Engineering program and because of the support it provided to students. He is today a member of the group Job Market in Engineering, created by engineering students at Unicamp to help bring their peers into the professional world. In the second half of 2012, he will begin a two-year exchange program at the École Centrale de Lyon, through which he will earn a joint French-Brazilian undergraduate diploma. In July, he took part in a three-week course on sustainability at the University of Shanghai. André’s impressive history of overcoming obstacles has led to a quiet revolution at home: his mother finished high school last year and began working at city hall, which has led to higher income and a better quality of life; his elder sister studies Environmental Engineering at university; and his younger sister is now in high school – and plans to pursue higher education. André has noticed that more and more Fundação Estudar | scholars of 2012
    • 74 movimento maior de pessoas de sua cidade saindo para estudar em instituições de alto nível. E quer ser um exemplo de transformação por meio do conhecimento para mais gente. “Quero que as pessoas não se sintam presas a sua situação econômica e não tenham medo de tentar. É a educação que vai mudar o Brasil”, diz. people from Pocrane are now taking the initiative to study at quality educational institutions. He hopes to inspire more people to transform their lives by acquiring knowledge. “I don’t want people to feel bound by their economic situation or afraid of taking risks,” he says. “Education is the thing that is going to change Brazil.” Graduação no Exterior Undergraduate Abroad Camila Zattar, 18 Relações Internacionais International Relations University of California – Berkeley “Quero ter uma empresa na área de energias alternativas” Camila é carioca, morou durante nove anos em Belo Horizonte e, desde 2007, vive em São Paulo. Cursou o Ensino Fundamental no Colégio Loyola, na capital mineira, e o Ensino Médio nos colégios São Luís e Dante Alighieri, paulistas. Dos 12 aos 17anos, foi atleta de alto rendimento na natação. “Sempre fui uma pessoa com muita energia e o esporte me ajudava a liberá-la”, diz. Fez parte da equipe do Clube Pinheiros e, entre 2008 a 2011, integrou a Seleção Brasileira Juvenil, vencendo dois campeonatos sul-americanos. Foi oito vezes Campeã Brasileira nos 200 metros nado borboleta e diversas vezes Campeã Brasileira em outras modali- dades. Camila sempre teve atração por competições, pois gosta de medir seu desempenho em relação ao das outras pessoas e de obter a recompensa da disputa. “Valorizo o reconhecimento do mérito”, explica. Pensava em se tornar atleta profissional, mas, em 2011, tomou a decisão de parar. “Eu não conseguia fazer nada além de treinar, no tempo fora da escola. Achei que o esporte estava estreitando minha visão. Além disso, a carreira de atleta acaba cedo. E pensei que o meu tipo físico talvez não fosse o mais favorável para chegar ao ponto máximo da “I want to own a business in the alternative energy industry.” Camila is originally from Rio but lived for nine years in Belo Horizonte and has resided in São Paulo since 2007. Her elementary and middle school education took place at Colégio Loyola, in Belo Horizonte, and she studied during high school at Colégio São Luís and Colégio Dante Alighieri, in São Paulo. Between ages 12 and 17, she was an accomplished, successful swimmer. “I’ve always had a lot of energy, and sports helped me to release that energy,” she says. She was part of the team at Clube Pinheiros and was a member of Brazil’s national youth team between 2008 and 2011. During those three years, the team won two South American championships. She was crowned the Brazilian female champion for the 200-meter butterfly stroke eight times and the Brazilian female champion for other strokes at several points. Camila has always enjoyed competitions, which allow her to measure her own abilities against those of her peers — and to fight to win. “I value the recognition of merit,” she says. She thought for a long time about becoming a professional athlete, but last year decided to stop swimming. “I didn’t have time for anything other than practice outside of school; I realized that swimming was keeping my view of the world very narrow. In addition, an athlete’s career ends Fundação Estudar | bolsistas de 2012
    • 75 Graduação no Brasil Graduate in Brazil Camilla Matias Morais, 21 Engenharia Mecânica Mechanical Engineering ITA - Technological Institute of Aeronautics “Quero ser uma empreendedora social, atuando na área da educação” Natural de Fortaleza (CE), Camilla cursou toda a vida escolar no ensino particular de sua cidade, com bolsa por mérito desde a quinta série do Ensino Fundamental. Teve sempre desempenho de destaque na área de Exatas, ganhando, durante o Ensino Médio, medalha de bronze na Olimpíada Brasileira de Física, em três anos, medalha de prata na Olimpíada Brasileira de Matemática e medalha de ouro na Olimpíada Brasileira de Informática. Em 2007, representou o Brasil no Torneio Internacional para Jovens Físicos em Seul, na Coréia do Sul. A veia empreendedora de Camilla apareceu cedo. Quando ela tinha 9 anos de idade, iniciou, com a irmã mais velha, um “I want to be a social entrepeneur in the field of education.” A native of Fortaleza, Ceará, Camilla spent her formative years studying at a private school; she had already earned merit scholarships as early as the fifth grade. Her accomplishments as a student of science were always outstanding: during high school, she won three bronze medals at the Brazilian Physics Olympiad, a silver medal at the Brazilian Mathematics Olympiad and a gold medal at the Brazilian Computer Science Olympiad. In 2007, she represented her country at the International Young Physicists’ Tournament in Seoul. But Camilla also possessed an entrepeneurial spirit, one which manifested itself early on. When she was just nine years old, she and her older carreira, que seria ganhar uma Olimpíada. Foi uma decisão difícil, mas bem pensada”, conta. Na mudança de rota, Camila avaliou que fazer a graduação numa universidade de ponta no exterior lhe ampliaria o horizonte. “Me atrai o modelo das universidades americanas, em que você não precisa escolher o curso logo no princípio da graduação, como ocorre no Brasil. Quis abrir o meu leque de opções antes de escolher”, diz. A estudante foi aceita na Universidade da Califórnia em Berkeley, Los Angeles e San Diego, na Universidade do Sul da Califórnia e na Universidade de Notre Dame. Optou por Berkeley pela variedade cultural presente no campus e as várias possibilidades que terá para montar seu currículo. Inicia a faculdade em agosto e pretende cursar, além de Relações Internacionais, a graduação em business administration, obtendo um duplo diploma. early. I’ve also thought that my body type isn’t the best to get to the top of the professional ladder, which is to say, the Olympics,” she explains. “It was a difficult decision, but a well thought out one.” As part of this shift in objectives, Camila decided that studying in a top university outside of Brazil would expand her horizons. “The American university system really attracts me. There, you don’t need to choose your major right at the beginning of college — unlike in Brazil,” she says. “I want to explore all of my options before deciding.” She was accepted at three schools of the University of California — Berkeley, Los Angeles, and San Diego — and at the University of Southern California and Notre Dame. She chose Berkeley because of the campus’s cultural variety and its impressive curricular opportunities. She will begin her studies there in August and hopes to double major in International Relations and Business Administration. Fundação Estudar | scholars of 2012
    • 76 negócio sazonal que durou dez anos e representou uma importante fonte de renda complementar para a família e de investimento pessoal para ambas. Durante as férias de dezembro e janeiro, elas encapavam livros sob enco- menda, o que chegou a lhes render cerca de R$ 10 000, 00 por temporada. Camilla teve sempre inclinação para a área social, realizando trabalhos voluntários desde os 12 anos de idade. Mas só recentemente compreendeu que não precisaria separar sua carreira profissional da atuação social. “Antes eu pensava que tinha que trabalhar para ganhar muito dinheiro e depois poder ajudar as pessoas. Hoje vejo que posso fazer as duas coisas ao mesmo tempo. Por isso quero ser uma empreendedora social, trabalhando na área da educação”, explica. Atualmente, Camilla é diretora de recursos humanos do CASD Vestibulares, em São José dos Campos, que prepara gratuitamente cerca de 500 estudantes de baixa renda, do terceiro ano do Ensino Médio, para o ingresso na faculdade. Participa ainda do ITABits, num projeto de desenvolvimento de aplicativos para estimular o aprendizado de crianças com dislexia. Escolheu se formar no ITA, Instituto Tecnológico de Aeronáutica, por considerá-lo a melhor faculdade de engenharia do Brasil. “Meu maior sonho é ver o Brasil desenvolvido cientificamente – e fazer parte desse desenvolvimento” Na vizinhança onde Diogo nasceu e foi criado, em Nova Iguaçu (RJ), Baixada Fluminense, cursar uma faculdade não é algo comum. Mas ele chegou lá impulsionado pelo valor que seus pais sempre deram à sister started a seasonal business that ended up lasting ten years and became an important source of additional income for the family. Moreover, it became a project in which the two sisters invested considerably. During their December and January vacations, they produced customized book covers – and earned ten thousand reais per season. Also inclined toward socially-minded projects, Camilla began volunteering her time when she was twelve. But only recently did she realize that she need not separate her professional career from her social activism. “Beforehand, I thought that I had to work first, to earn a lot of money, and to start helping people later. But I now recognize that I can do both at the same time. That’s why I want to be a social entrepeneur in the field of education,” she explains. Currently, she runs the human resources divisiton at CASD Vestibulares, in São José dos Campos, which provides free coaching for 500 low-income high school seniors as they prepare for their university entrance exams. She also works with ITABits to develop applications that encourage young dyslexics to keep up with their studies. She has decided to pursue her undergraduate education at ITA – Technological Institute of Aeronautics – because she considers it to be Brazil’s best engineering school. “My biggest dream is to see Brazil develop scientifically – and to be part of this development.” In the neighborhood of Nova Iguaçu where Diogo was born and raised, going to college is not common. But Diogo made it all the way to the university, thanks to the value that his parents always placed on education – and Graduação no Brasil Graduate in Brazil Diogo de Jesus Medeiros, 22 Engenharia Química Chemical Engineering PUC – RJ - The Catholic University of Rio de Janeiro Fundação Estudar | bolsistas de 2012
    • 77 educação e pelo exemplo do irmão mais velho, que, graduando-se em Matemática na UERJ, mostrou-lhe que a possibilidade de chegar à universidade era real. Ao longo da vida, Diogo foi fazendo sua parte, ao tirar máximo proveito das oportunidades: conquistou primeiro lugar na Olimpíada de Matemática do Colégio Iguaçuano, onde estudou até quarta série, e pôde cursar o restante do Ensino Fundamental no Colégio Equipe, de melhor ensino, graças a uma bolsa de estudos que conquistou por mérito. No Ensino Médio, conseguiu passar na seleção acirrada do Colégio Pedro II, uma das melhores escolas públicas do Rio de Janeiro. Ao entrar na universidade, Diogo obteve bolsa integral do Prouni, também por seu desempenho. Em 2010, recebeu o prêmio Destaque de Iniciação Científica da PUC-RJ, por ter desenvolvido uma pesquisa que culminou na descoberta de um mecanismo químico inédito. Com um estudo computa- cional, Diogo desvendou o mecanismo segundo o qual o ácido nítrico, presente na chuva ácida, se forma na atmosfera. “Ainda são necessários testes experimentais para levar adiante esse conhecimento, mas foi um passo importante: uma vez que se entende o processo de formação do ácido nítrico, é possível pensar em maneiras de impedir que ele se forme e cause danos”, explica. O trabalho foi publicado na revista científica The Journal of Physical Chemistry, da Sociedade Americana de Química. Entre dezembro de 2011 e fevereiro de 2012, Diogo foi pesquisador visitante num centro de pesquisa americano que é referência mundial em pesquisas atmosféricas, o National Center for Atmospheric Research, em Boulder, Colorado. Foi para lá com receio de que seu trabalho estivesse aquém da exce- lência científica do grupo. Lá chegando, percebeu que estava enganado. E lembrou-se de um ensinamento dos pais: “O mundo é dos dedicados”. Voltou com a certeza de que pode fazer a diferença. to the example of his older brother, who, as a student of Mathematics at the University of the State of Rio de Janeiro, proved that higher education was attainble. Diogo has worked hard over the course of his life to take advantage of the opportunities that come his way: he won first place in the Math Olympiad at Colégio Iguaçuano, which he attended until the fourth grade, and went on to receive a merit-based scholarship to study at the Colégio Equipe. He then got in to Colégio Pedro II, one of the best public schools in Rio – and a notoriously selective institution. Upon winning entry to the Catholic University of Rio, he received a full merit scholarship from Prouni, the federal government’s program to award scholarships to talented students at private universities. In 2010, he conducted research which led the discovery of a previously unknown chemical mechanism and subsequently won his university’s Scientific Distinction Award. Diogo’s insight was to use a computational study to determine how nitric acid, present in acid rain, forms in the atmosphere. “We still need to conduct experiments to take this discovery to the next step, but what we found is important: now that we know how nitric acid is formed, we can find new ways to stop it and to prevent further damage by acid rain,” he explains. His work was published in The Journal of Physical Chemistry, the journal of the American Chemical Society. Between December of 2011 and February of this year, Diogo was a visiting researcher at the world-reknowned National Center for Atmospheric Research, in Boulder, Colorado. Before departing for Colorado, he was worried that his research wouldn’t measure up to the Center’s level of scientific rigor. Happily, he discovered that his fears were unfounded. Always keeping in mind his parents’ words of wisdom – “The world belongs to those who work hard” – he returned from Boulder newly confident in his ability to make a real difference. Fundação Estudar | scholars of 2012
    • 78 Graduação no Exterior Undergraduate Abroad Gustavo Haddad Francisco e Sampaio Braga, 17 Física Physics MIT “Quero usar a pesquisa em física para produzir inovação e causar um impacto social grande” Nascido em Taubaté (SP), Gustavo morou quase a vida toda em São José dos Campos, também no interior do estado. Fez o Ensino Médio no Colégio Objetivo. Tudo em seu currículo é superlativo: o estudante possui sete medalhas de ouro, prata e bronze, em olimpíadas internacionais de física, astronomia e ciências e outras 50 premiações nacionais, nas áreas de matemática, química, física, biologia e linguística. Gosta de parti- cipar de olimpíadas de conhecimento porque “entra em contato com pessoas incríveis, visita países exóticos e cidades diferentes, além de poder resolver problemas mais desafiadores que os propostos na escola”. Gustavo tem prazer em ser desafiado. E acha divertido fazer provas. O resultado é que, ao longo do Ensino Médio, foi aprovado três vezes no vestibular do ITA, duas vezes na Fuvest e duas vezes no IME – em boa parte dos processos seletivos, obteve as primeiras colocações. No primeiro semestre de 2012, cursou um período de Medicina na USP, aproveitando o tempo que tinha até o início do curso no MIT para iniciar a vivência universitária e tomar algum contato com a área da saúde, pois tem interesse no campo da física médica. Além do MIT, Gustavo candidatou-se para Harvard, Yale, Princeton, Caltech e Stanford. Só não passou na última. Optou pelo MIT depois de visitar algumas das instituições com o pai. Lá, pretende cursar, além de Física, alguma modalidade de Engenharia. O estu- dante aproveitou a experiência que acumulou nos processos seletivos das universidades americanas para “I want to use my research in the field of physics to produce innovation and to cause significant social impact.” Born in the city of Taubaté, São Paulo, Gustavo has lived for almost his entire life in São José dos Campos. He studied during high school at Colégio Objetivo. His résumé overflows with superlatives: he has won seven bronze, silver and gold medals in international Physics, Astronomy and Science olympiads and has won over 50 domestic prizes in Mathematics, Chemistry, Physics, Biology and Linguistics. He enjoys participating in olympiads because they allow him “to enter into contact with incredible people, to visit exotic countries and different cities, and also to solve problems that are more challenging than those offered at school.” Gustavo enjoys being challenged. He even finds tests fun: over the course of high school , he won admittance three times to the Technological Institute of Aeronautics (ITA), twice to the University of São Paulo (USP) and twice to the Military Institute of Engineering (IME). On a good number of the university entrance examinations which he took, he won first place. He decided to take advantage of the time before his freshman year at MIT by studying Medicine at USP during the first semester of this year. By doing so he was able to get his first feel for the university experience and to begin work in the area of healthcare, as he is interested in the field of medical physics. Gustavo applied not only to MIT but to Harvard, Yale, Princeton, Caltech and Stanford, too; with the exception of Stanford, he won admission to all of them. He chose MIT after visiting several of the universities on a trip with his father. In addition to Physics, he plans to study Engineering there. Gustavo has used the experience he accumulated as an applicant to top American universities to Fundação Estudar | bolsistas de 2012
    • 79 Graduação no Exterior Undergraduate Abroad Isabel Viegas de Lima, 18 Engenharia Civil e Ambiental Environmental and Civil Engineering University of California – Berkeley “Quero ajudar a difundir a preocupação ambiental no Brasil” A carioca Isabel cursou quase todo o Ensino Fundamental e Médio na Escola Americana do Rio de Janeiro (EARJ), onde sempre teve alto desempenho: durante a high school, foi considerada Best Student em Física, Cálculo e História Avançada. Por dez trimestres, integrou a Headmaster List, dedicada aos alunos que possuem média acima de 95%, e, em outros três trimestres, fez parte da Honor Roll, reservada aos estudantes com média superior a 80%. Integrou ainda a National Honor Society (NHS), organização ameriana dedicada a reconhecer o mérito de estudantes que demonstram excelência nos estudos e em atividades que envolvam liderança, cidadania e caráter, desafiando-os a se envolver em atividades escolares e comunitárias ainda mais relevantes. Como parte das atividades da NHS, Isabel deu aulas para crianças da favela da Rocinha, durante um semestre, em 2010. O trabalho foi premiado, por ter sido considerado um dos melhores já desenvolvidos na entidade. Fora do escopo da sociedade americana, a estudante também já realizou outros trabalhos de cunho social e ambiental: com colegas da oitava série, criou um projeto de reciclagem e assistência social, que “I want to spread environmental awareness in Brazil.” Isabel has studied for nearly all of her life at the American School of Rio de Janeiro (EARJ), where she always earned academic honors: during her high school, she was recognized as the top student in Physics, Calculus and Advanced History. She appeared on the Headmaster’s List – reserved for students whose average grade is higher than 95% - during 10 trimesters and was on the Honor Roll for another three. She also became a member of the National Honor Society (NHS), an American organization which recognizes students who demonstrate excellence in both academics and activities that involve leadership, citizenry and character. NHS challenges its members to take part in community and scholastic activities that are relevant and impactful. Isabel has also taken the initiative with other social and environmental activities: in eighth grade, she and her peers created a project that used revenue from selling recycleable materials to provide non-perishable food for the workers at EARJ. The project lasted for two years. In search of professional experience, Isabel spent two months during her holidays as an intern at Schlumberger; she worked in fundar uma empresa, a “Estudar nos EUA”. Com amigos que conheceu no Facebook, construiu um site com informações sobre os processos de admissão, simulados para o TOEFL e o SAT e formas de se conseguir bolsas de estudo. Criou ainda um aplicativo para celulares, com dicas sobre todo esse processo, que será lançado em breve. found a business, “Estudar nos EUA” (“Study in the U.S.A.”), which he runs together with friends whom he met through Facebook. He built a website with information about college admissions, TOEFL and SAT mock tests, and strategies for obtaining scholarships. He has also developed an application with tips about the entire application process. It will soon be coming to smartphones near you. Fundação Estudar | scholars of 2012
    • 80 convertia a receita obtida com a venda de materiais recicláveis em alimentos não perecíveis para funcionários do colégio. A iniciativa durou dois anos. Para adquirir alguma experiência profissional, Isabel trabalhou por dois meses, nas férias, como estagiária na montagem de laboratórios da Schlumberger, na área de análises de rochas para extração de petróleo. O estágio lhe serviu para consolidar a inclinação pela área ambiental. Para a gradu- ação, Isabel candidatou-se a mais de dez universidades, todas de alto nível, nos Estados Unidos. Escolheu a UC Berkeley por considerá-la a melhor faculdade americana de Engenharia Civil e Ambiental. Em sua carreira, Isabel deseja descobrir novas formas de desenvolvimento susten- tável, aliando tecnologia e meio ambiente. Pretende aprofundar seus estudos em energias limpas. E quer ajudar a difundir a preocupação ambiental no Brasil. laboratories to analyze rocks for potential petroleum extraction. Her experience there helped her realize that she wanted to work on environmental issues. Isabel applied to more than ten top American universities and has decided to study at UC Berkeley because of its unbeatable program in Environmental and Civil Engineering. During her career, Isabel plans to bring together technology and the environment to discover new forms of sustainable development. She intends to deepen her studies of clean energy – and to spread environmental awareness at home in Brazil. Graduação no Exterior Undergraduate Abroad João Henrique Aquino Vogel, 18 Economia EconomICS Harvard University “Minha intenção é ajudar a mudar a educação no Brasil, seja trabalhando em um cargo público nessa área ou abrindo uma rede de escolas com ensino acessível e de qualidade” Natural do Rio de Janeiro (RJ), João Henrique estudou, durante o Ensino Médio, no Sistema Elite de Ensino, com bolsa por mérito. Destacou-se em diversas olimpíadas de conhecimento, obtendo medalhas de prata e bronze na Olimpíada de Química do Rio de Janeiro, em 2009 e 2010, e medalha de ouro na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica, em2011, além de menções honrosas em outras compe- tições do gênero. No primeiro ano do Ensino Médio, “My intention is to help change education in Brazil — be it by working as a civil servant or by opening a network of schools that offer accessible, quality teaching.” Born and raised in Rio de Janeiro, João Henrique studied during his high school years at Sistema Elite de Ensino, where he received a merit scholarship. He stood out in several olympiads: he won silver and bronze medals at the Rio de Janeiro Chemistry Olympiads in 2009 and 2010, respectively, and a gold medal at the Brazilian Astronomy and Astronautics Olympiad in 2011. In addition, he has won several honorable mentions at other competitions. During the first year of high school, he achieved the fifth Fundação Estudar | bolsistas de 2012
    • 81 foi aprovado em quinto lugar para a Escola Preparatória de Cadetes-do-Ar (EPCAr). Seu objetivo era treinar suas habilidades em processos seletivos. No segundo, fez como treinante o vestibular da UFRJ e foi aprovado em 10º lugar para o curso de Engenharia Eletrônica e de Computação. Ao final do terceiro ano, foi aprovado para seis instituições brasileiras – Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAr), Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante (EFOMM), Escola Naval, UFRJ, UERJ e IME – e duas no exterior – Duke e Harvard. “Escolhi Harvard porque é uma universidade completa, com excelência tanto em ciências exatas quanto na área de humani- dades. Além disso, oferece uma experiência rica de atividades fora das aulas e a oportunidade de conhecer gente muito boa do mundo inteiro”, diz. Vai com bolsa da universidade por critério de renda. Em paralelo ao curso de Economia, João pretende graduar-se em Física. “A escolha pela Economia tem a ver com o fato de que eu adoro as ciências exatas, mas me sinto mais realizado quando desenvolvo algo que faz diferença na vida das pessoas. E a Economia é a ciência social que mais se aproxima das áreas exatas, tem essa interface. Já a Física é um hobby”, explica. João pretende ainda fazer um mestrado em Educação, nos EUA. Até ir para Harvard, segue em seu trabalho no Elite, onde já desenvolveu projetos importantes, como fazer parte da equipe que criou um MBA interno com o objetivo de formar diretores para as escolas do grupo e o programa Elite pelo Mundo, que orienta, prepara e dá suporte financeiro para alunos do colégio poderem estudar em universidades americanas de ponta. highest score on the entrance examination for the Preparatory School for Air Cadets (EPCAr). His goal: to improve his skills at being selected in competitive application processes. The following year, he took the entrance examination for the Federal University of Rio de Janeiro (UFRJ) and received the 10th highest score for the Electronic and Computer Engineering program. At the end of the third year, he won admission to six Brazilian institutions — the School of Aeronautical Specialists (EEAr), the School for the Preparation of Merchant Marine Officials (EFOMM), the Naval School, the University of the State of Rio de Janeiro (UERJ), the Military Institute of Engineering (IME) and UFRJ — and to two American universities: Duke and Harvard. “I chose Harvard because it is a complete university, with excellent in both the hard sciences and the humanities. In addition, it offers a rich array of activities outside of the classroom and the opportunity to meet incredible people from all over the world,” he says. He will be attending with a need-based scholarship from the University. Alongside his studies of Economics, João intends to study Physics. “I’ve chosen to study Economics because I love the hard sciences but feel more fulfilled when I do something that makes a difference in people’s lives. And Economics is the social science that comes closest to the hard sciences; it has this interface,” he explains. “As for Physics, it’s a hobby.” He plans to go on to get a Master’s in Education in the USA. Although he will soon be off to Cambridge, he continues working at Sistema Elite de Ensino, where he’s developed several important projects — including an internal MBA program that aims to train school directors. And João has been working especially hard on the program Elite Pelo Mundo, which advises, trains and provides financial support for students from the school to apply to top-tier American universities. Fundação Estudar | scholars of 2012
    • 82 “Quero criar uma empresa que tenha atuação no Brasil inteiro” Nascida e criada em Teresina, no Piauí, Júlia mudou-se para Belo Horizonte (MG) ao ingressar na faculdade, em 2008. A vocação para a administração e o empreendedo- rismo herdou dos pais – a mãe tem sua própria loja de roupas e o pai, arquiteto de formação, hoje dirige uma empresa familiar de utilidades domésticas e é agricultor. Além de seguir a tradição da família, Júlia tem outros motivos para querer empreender: “Me atrai a ideia de empenhar meus esforços numa ideia que é minha e que eu posso levar até onde quiser”, explica. No Ibmec-MG, Júlia é bolsista por mérito – é a melhor aluna da turma desde o primeiro semestre do curso. Já foi monitora da disciplina de Análise Macroeconômica e, durante o quarto semestre, atuou na empresa júnior da faculdade, a Ibmex Consultoria Júnior, onde foi consultora de projetos. Quando concluir a graduação, Júlia pretende trabalhar em uma grande empresa para adquirir experiência, antes de abrir seu próprio negócio. Tem planos de criar uma franquia na área de vestuário ou alimentos. E, quando já for uma empreendedora de sucesso, deseja abrir uma organização social para fomentar o desenvolvimento de pequenas empresas no Piauí, com base nos valores da meritocracia e da ética. “Vejo que ainda há muito de paternalismo nas empresas de lá. As pessoas não sobem na carreira necessariamente por mérito”, pondera. Paralelamente à faculdade de administração, Júlia cursa Direito na PUC-MG. “Acho que o conhecimento jurídico é importante para qualquer cidadão”, justifica. Quando se inscreveu para a seleção de bolsistas da Fundação Estudar, seu principal interesse era o networking. Mas, já no “I want to start a business that will serve all of Brazil.” Born and raised in Teresina, capital of the state of Piauí, Júlia moved to Belo Horizonte, Minas Gerais, in 2008 to start her undergraduate education. She inherited her administrative interests and entrepeneurial spirit from her parents: her mother owns her own clothing store and her father, an architect by training, today runs a family business in domestic utilites and is also a farmer. But motivations other than family tradition compel Júlia to become an entrepeneur. “I love the idea of devoting my energies to an idea that is my own, an idea that I can take as far as I want to,” she says. At IBMEC – MG, Júlia holds a merit scholarship – and she has been the top student in her class since the very first semester. She already served as a teaching assistant for Macroeconomic Analysis and, during the fourth semester, worked at the university’s junior business – Ibmex Consultoria Júnior – where she served as project consultant. When she graduates, Júlia intends to gain professional experience working at a large company and to then open her own business. She already has plans to launch a start-up in the clothing or food industries. And once she’s proven herself as an entrepeneur, she wants to open a organization to encourage the development of meritocratic and ethically-minded small businesses in Piauí. “It’s easy to see that there’s still a great deal of paternalism in businesses there,” she says. “In Piauí, people don’t necessarily move up the ladder because of merit.” And alongside her studies in Business Administration at IBMEC, Júlia studies Law at the Catholic University of Minas Gerais. “I believe that understanding the law is important for any citizen,” she explains. When she applied to Estudar, her main interest was the networking – but over the course of the selection process, she realized that Graduação no Brasil Undergraduate in Brazil Júlia Evangelista, 22 Administração de Empresas Business Administration IBMEC – Minas Gerais Fundação Estudar | bolsistas de 2012
    • 83 “Gostaria de trabalhar no Banco Mundial, na área de desenvolvimento e combate à pobreza” Ao escolher o curso de Economia da PUC-RJ, Leonardo imaginava seguir os passos dos pais – engenheiros de formação, eles migraram para o mercado financeiro e criaram juntos uma empresa de consultoria na área. Durante o curso, no entanto, interessou-se por pesquisas sobre desenvolvimento econômico e social, o assunto que mais lhe faz brilhar os olhos, no momento. Foi em 2010 que começou seu contato com o tema, em função dos estudos do Programa de Educação Tutorial (PET), do Ministério da Educação, para o qual foi selecionado. O PET visa a realização de atividades extracurriculares que complementem a formação acadêmica dos estudantes, com a orientação de um tutor. No quinto semestre da facul- dade, Leonardo aprofundou seus estudos sobre políticas de desenvolvimento, ao iniciar um estágio no Climate Policy Initiative (CPI), organização americana com sede em San Francisco e escritórios em Pequim, Berlim, Veneza e Rio de Janeiro, que faz análises da efetividade de políticas climáticas e de energia em todo o mundo. Em seu estágio no CPI, Leonardo vem desenvolvendo programas para “I would like to work at the World Bank on economic development and fighting poverty.” When he chose to major in Economics at the Catholic University of Rio de Janeiro, Leonardo imagined following in the footsteps of parents: engineers by training, they ended up working in the financial sector and founded a consulting business. As his studies progressed, however, he grew increasingly interested in research on economic and social development, and it is this topic that truly energizes him today. His first contact with the development question came in 2010 when he was selected to participate in the Tutorial Education Program, a Ministry of Education initiative that organizes extracurricular activities to complement students’ formal studies. During his fifth semester in college, Leonardo deepened his studies of development policy by beginning an internship at the Climate Policy Initiative (CPI), a San Francisco-based organization which operates offices in Beijing, Berlin, Venice and Rio. Through his internship at CPI, which analyzes the effectiveness of environmental and energy policies around the world, Leonardo works to develop programs that can better evaluate climate change policies – which are directly linked Intercâmbio para graduação Undergraduate International Exchange Leonardo Damião, 20 Economia EconomICS PUC-RJ processo seletivo viu que as vantagens de fazer parte do grupo iam além: “Durante as entrevistas, eu aprendi várias coisas. E, a cada etapa da seleção, ficava mais curiosa sobre o que eu ainda poderia aprender na Estudar. Hoje vejo como uma grande oportunidade de formação, pois estou ingressando num grupo de pessoas interessadas em compartilhar conhecimento”. becoming a member of the Estudar family would mean much more than this. “During the interviews, I learned a lot. And at age stage in the selection process, I grew more curious about what I could still learn through Estudar. I now understand that Estudar is really a giant educational opportunity, as I am joining a group of people who are truly interested in sharing their knowledge.” Fundação Estudar | scholars of 2012
    • 84 avaliar políticas públicas climáticas, uma área relacionada ao desenvolvimento sustentável. “Estou tendo a chance de conviver com grandes pesquisadores, observar e aprender sobre metodologias e aplicação de métodos econométricos. A experiência que estou ganhando nesse estágio será muito rica para quando, futuramente, for avaliar políticas públicas ligadas a desigualdade e pobreza, que é o que mais me interessa”, diz. No segundo semestre de 2012, Leonardo vai realizar um intercâmbio na faculdade Science Po Paris, uma das mais conceituadas da Europa, sobretudo em estudos políticos. “A Science Po é berço de grandes políticos franceses, até mesmo ex-presidentes, e seu departamento de economia vem ganhando grande notoriedade. Será um ótimo complemento à minha formação”, avalia, empolgado. “Quero contribuir para o desenvolvimento da energia solar no Brasil” Nascida e criada no Rio de Janeiro (RJ), Mariana estudou no Colégio Palas desde a quinta série do Ensino Fundamental até o segundo ano do ensino Médio. Foi bolsista por mérito nos dois últimos anos, por ter conquis- tado quarto e terceiro lugar geral. No terceiro ano, transferiu-se para o Colégio Roquette, com o objetivo de preparar-se para a seleção do IME. Na primeira tentativa, não obteve colocação para ser aprovada como reservista, categoria para a qual era destinado um número de vagas quatro vezes menor que para a ativa. Como não tinha interesse em seguir a carreira militar, resolveu tentar mais uma vez, no ano seguinte, passando em quinto lugar. Ao to the issue of sustainable development. “I have the chance to work with great researchers, to observe and learn about methodologies and about the application of econometric methods,” he says. “The experience I’m getting through this internship will be extremely useful for me when I one day have to evaluate public policies concerning inequality and poverty, which is what I’m most interested in.” During the first semester of the 2012 – 2013 school year, Leonardo will be an exchange student at Science Po Paris, one of Europe’s top schools – and well-respected for its Political Science program. “Science Po has been the intellectual birthplace for many of France’s greatest politicians, including ex- presidents, and its Economics Department has been earning tremendous praise,” he effuses. “Studying there will be a great part of my education.” “I want to contribute to the development of solar energy in Brazil.” Born and raised in Rio de Janeiro, Mariana studied at Colégio Palas between 2nd grade and the penultimate year of high school. During her last two years at Palas, her excellent position in the student ranking led to her receiving merit scholarships. For her senior year, she transferred to Colégio Roquette in order to better prepare for the entrance examination at the Military Institute of Engineering (IME). On her first try, she didn’t earn a sufficiently high score to qualify as a reservist, for which far fewer spots were offered. As she lacked interest in embarking on a military career, she decided to try again the following year. This time, she got the fifth highest score. Intercâmbio para graduação Undergraduate International Exchange Mariana Georges Monteiro de Carvalho, 22 Engenharia de Materiais Material Engineering IME Fundação Estudar | bolsistas de 2012
    • 85 “Quero ser um Mark Zuckerberg dos negócios sociais” Mineiro de Pouso Alegre, no sul do estado, Mateus sempre se empenhou em muitas atividades ao mesmo tempo. “Para uma pessoa poder inovar e se destacar, tem que ter um repertório vasto”, defende. Por isso, aos “I want to be the Mark Zuckerberg of social businesses.” Originally from Pouso Alegre, a city in the south of Minas Gerais, Mateus has always been involved in many activities at the same time. “To be someone innovative and oustanding, you have to have a lot of tricks up your Graduação no Brasil Undergraduate in Brazil Mateus Souza Borges, 20 Engenharia de Materiais Material Engineering IME fim dos dois anos de ciclo básico do curso, optou por especializar-se em Engenharia de Materiais. A escolha se deveu ao fato de que a área tem aplicação em todos os outros campos da Engenharia. Ao longo da graduação, Mariana vem participando de diversas atividades extra- curriculares. Já integrou a empresa júnior do IME e, por um ano, fez parte da AIESEC, organização mundial de estudantes que articula experiências profissionais no exterior e tem por objetivo a formação de jovens líderes globais. Mariana chegou a ser coordenadora de intercâm- bios sociais, prospectando vagas em ONGs, no Brasil, para receber estrangeiros interessados em trabalhos voluntários. Atualmente, é vice-presidente do evento Integração IME, que busca aproximar os alunos do mercado de trabalho. E, há um ano, participa também de um projeto de iniciação científica no Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas, onde estuda formas de aumentar a eficiência de células solares, área a que pretende dedicar sua carreira. Em setembro, Mariana partirá para a França, onde irá realizar um estágio de nove meses no Instituto Nacional de Ciências Aplicadas (INSA Lyon), também no setor de células solares. Futuramente, gostaria de trabalhar na interface entre o laboratório e a indústria, para ampliar a escala do trabalho de pesquisa. After her first two years of general coursework at IME, she decided to specialize in Material Engineering because of its applications in all the other Engineering fields. Over the course of her undergraduate education, Mariana has participated in various extracurricular activities: she has taken part in the junior business at IME and for one year was a member of AIESEC, a worldwide student organization that promotes professional experiences abroad and works to train young leaders around the globe. Mariana became the coordinator for social exchange programs, for which she sought out spots at Brazilian NGOs for interested foreigners to work as volunteers. At present she is vice president of the event Integração IME, which aims to bring students into the job market. And for the past year she has participated in a scientific initiation project at the Brazilian Center for Physics Research, where she studies ways to increase the efficiency of solar cells. Indeed, it is to the area of solar energy that she plans to dedicate her career. In September, she will travel to Lyon, France, to begin a nine-month internship researching solar cells at the National Institute for Applied Sciences (INSA de Lyon). In the future, she hopes to to broaden the scale of her research by working at the intersection between laboratories and industry. Fundação Estudar | scholars of 2012
    • 86 15 anos de idade, ocupava seus dias não só com os estudos escolares, mas com a atividade de vereador mirim de sua cidade, jogos de xadrez, aulas de violino no conservatório e leituras de obras filosóficas e literárias, com particular apreço por aquelas escritas por Guimarães Rosa. Tal histórico, somado ao fato de ter ganhado uma medalha de bronze na Olimpíada Mineira de Matemática, na oitava série, e tirado a nota mais alta no processo seletivo de um colégio particular, lhe valeu uma bolsa integral para estudar pela primeira vez numa escola privada, cursando lá o Ensino Médio. Como de costume, o menino de origem modesta fez bom proveito da oportunidade. Empenhou-se nos estudos e conquistou medalhas de bronze e prata na Olimpíada Brasileira de Astronomia, em 2008 e 2009. Passou na primeira tentativa no vestibular da Unicamp, que escolheu pela excelência e “por ser uma universi- dade que incentiva a troca de experiências entre estudantes de diferentes áreas”. Já na faculdade, desenvolveu com dois colegas um sistema informati- zado de caronas urbanas sem agendamento que lhe rendeu o terceiro lugar no prêmio Siemens Student Award, de inovação tecnológica, em 2011. É também embaixador do programa Choice, da Artemisia, em que recebe e difunde informações sobre negócios sociais na universidade e fora do campus. Atua ainda como diretor de desenvolvimento do grupo Mercado de Trabalho em Engenharia (MTE), que visa o cresci- mento profissional dos estudantes, por meio de pales- tras, visitas técnicas, workshops e resolução de cases empresarias. Mateus se espelha no criador do Facebook, Mark Zuckerberg, por ter desenvolvido, tão jovem, algo inovador e de grande repercussão. Mas quer focar seus esforços em trabalhos com impacto na mobilidade social. E pretende fazer isso com ajuda de outros dois bolsistas 2012 da Fundação Estudar – Wildiner Batista e André Moura. Os três mineiros, estudantes da Unicamp e membros do MTE chamam- -se, nos bastidores, de “os três mosqueteiros”, pois querem, juntos, fazer diferença. sleeve,” he says. So when he was fifteen, he filled his days with more than just schoolwork: he also served as a junior member of the city council, played chess, studied violin at the local conservatory and read philosophical and literary works. He developed a special appreciation for the writings of João Guimarães Rosa, one of Brazil’s most important writers during the twentieth century. With such an impressive résumé – including the bronze medal which he won in eighth grade at the Mathematics Olympiad of Minas Gerais and the top score which he earned on a private school entrance examination – it’s little wonder that he won a full scholarship for high school. As always, this young man of humble origins took advantage of thnityis new opportu. He dedicated himself to his studies and won bronze and silver medals at the Brazilian Astronomy Olympiad in 2008 and 2009. On his first try, he won entry to Unicamp, which he choose because it is an excellent university “that encourages students from different areas to come together and exchange their individual experiences.” He went on to work with two colleagues to develop a system to organize improvised urban carpools, for which he was awarded third place in the Siemens Student Award for technological innovation in 2011. He’s also an ambassador for the program Choice, by Artemisia, through which he receives and spreads information about social businesses within his university and off-campus. He also serves as the director for development of the group Job Market in Engineering, which helps students develop professionally via guest talks, visits to technical institutions, workshops, and evaluations of business cases. Mateus takes his inspiration from Mark Zuckerberg, the creator of Facebook, for having developed such an innovative and influential piece of technology at so young an age. However, he wants to focus his efforts on work that will serve to create better social mobility – and he plans to do so together with two other 2012 scholarship winners at Estudar, Wildiner Batista and André Moura. These three young men – all natives of Minas Gerais, students at Unicamp and members of Job Market in Engineering – refer to themselves as “the three musketeers.” They want to work together to make a difference. Fundação Estudar | bolsistas de 2012
    • 87 “Quero desenvolver novas tecnologias e ter meu trabalho reconhecido” O mineiro Matheus, de Belo Horizonte, sentia necessidade de enfrentar desafios maiores que os oferecidos em seu colégio, então, a partir do Ensino Médio, começou a participar de olimpíadas de conhecimento. Conquistou medalha de ouro na Olimpíada Mineira de Química, em 2009, e obteve menção honrosa na edição nacional, em 2010. Também desde o Ensino Médio, dá aulas particulares de Matemática, Física e Química, para complementar sua renda. E acha que os rendimentos que obtém vão além do aspecto financeiro: “As aulas ajudam a melhorar minha capacidade de comunicação e a testar meus conhecimentos – afinal, uma pessoa só consegue ensinar bem um assunto se tem domínio sobre ele”. Hoje, na faculdade, seu maior interesse é a pesquisa. Realiza iniciação científica num projeto que tem por objetivo desenvolver um sistema computacional para automação e calibração de instrumentos elétricos na hidrelétrica de Furnas, em parceria com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Matheus quer ser um cientista renomado nas áreas de fronteira entre a Física e a Engenharia Elétrica. Pretende desenvolver novas tecnologias que tenham impacto na vida de milhares de pessoas. Uma de suas inspirações é o ganhador do Prêmio Nobel de Física de 2010, o russo Konstantin Novoselov, agraciado com o prêmio máximo da ciência aos 36 anos de idade, constituindo um dos mais jovens cientistas a receber a medalha. Novoselov foi laureado pelas descobertas que fez, com outro cientista, a respeito do grafeno, um novo material que promete substituir o silício em produtos de tecnologia. Desde já, Matheus busca ficar atento a problemas científicos para identificar em que campo pode criar uma solução nova. A área que mais lhe chama a atenção, atualmente, é a de energia. “I want to develop new technologies and to have my work recognized.” Matheus, from the city of Belo Horizonte, ached for challenges greater than those offered at his high school, so he started to take part in the Olympiads. He won a gold medal at the Chemistry Olympiad of Minas Gerais in 2009 and an honorable mention at the national Chemistry Olympiad the following year. To supplement his income, he has also given private lessons in Math, Physics and Chemistry since high school. He believes that this work has more than financial value: “The lessons I teach help me to become a better communicator and test my own knowledge of the subjects at hand. After all, you can only teach a subject well if you know it back and front.” Today, in college, his biggest interest is conducting research. He works in partnership with the Nacional Agency for Eletrical Energy on a project that aims to develop a computational system to automate and calibrate the electric instruments used at the Furnas hydroeletric dam. Matheus wants to be a reknowned scientist known for his work at the interface between Physics and Electric Engineering. He plans to develop new technologies that can positively impact thousands of people. One of his idols is the Russian Konstantin Novoselov, who was only 36 years old when he won the 2010 Nobel Prize in Physics – one of the youngest scientists to ever receive this prize, the most presitigious in the academic world. Novoselov was lauded for his work with a colleague on graphene, a new material that promises to replace silicon in technological products. Inspired by Novoselov, Matheus tries to pay attention to various scientific challenges; he wants to identify areas in which he can create a truly new solution. The area that most attracts him at this time is energy. Graduação no Brasil Undergraduate in Brazil Matheus Antunes Gomes Ribeiro, 19 Engenharia Elétrica Electrical Engineering UFMG Fundação Estudar | scholars of 2012
    • 88 “Quero me destacar no mercado de tecnologia” O paulista Mauricio cursou o Ensino Fundamental no Colégio Marista Arquidiocesano e o Ensino Médio na escola americana Graded, pois já tinha intenção de estudar no exterior. Por três anos, entre 2009 e 2012, foi professor voluntário de inglês da Graded, dando aulas para pessoas de baixa renda. Para a graduação, o estudante se candidatou a quatro universidades ameri- canas e optou pela Michigan State University que, além de ter um curso de computação de boa qualidade, oferece um bom suporte a pessoas com deficiências – Mauricio perdeu parte da visão ainda recém-nascido. A escolha do curso foi decorrência natural de sua paixão por informática – desde a infância, o computador facilitou-lhe muito a vida escolar, na realização de pesquisas e na substituição dos pesados livros e cadernos em braile. Desde 2008, Mauricio traduz audiogames, jogos de videogame que privilegiam o áudio, no lugar da imagem, para serem usados por pessoas que não têm visão completa. Atualmente, o estudante coordena o projeto Blind Games Brazil. “Eu seleciono audiogames americanos que estão disponíveis na internet gratuita- mente, peço autorização dos produtores para usar, traduzo o conteúdo do áudio, chamo pessoas para refazer a locução em português, edito as falas e disponi- bilizo os jogos de novo na internet de graça. É um hobby”, diz. No início de 2012, Mauricio fundou com um amigo a WebMegaSpace, empresa de hospedagens de websites e rádios on-line. Mesmo durante a facul- dade, que começa em agosto, pretende continuar se dedicando à sua empresa, com o propósito de ampliá-la. “I want to stand out in the field of technology.” A native of São Paulo, Mauricio spent his elementary and middle school years studying at Colégio Marista Arquidiocesano and his high school at the American school, Graded. He chose to study at Graded because he already knew that he wanted to study abroad. Between 2009 and 2012, he served as a volunteer English teacher at Graded, where he taught low-income students. He applied to four American universities and has chosen to study at Michigan State University, which offers both a strong Computer Science program and a support system for disabled students. (Mauricio lost part of his sight when he was still a newborn.) Choosing to major in Computer Science flowed logically from Mauricio’s passions: since he was a young child, computers helped him at school by offering better ways to conduct research and alternatives for weighty books in Braille. Since 2008, Mauricio has been translating audiogames – videogames which favor sound over visuals – into Portuguese to be used by persons with impaired vision. At present, he is coordinating the project Blind Games Brazil: “I choose American audiogames that are free online, ask for permission to use them, translate the audio content, call folks to rerecord the content in Portuguese, edit the recordings and put the new games online for free. It’s a hobby.” At the beginning of this year, Mauricio and a friend founded WebMegaSpace, a website and online radio hosting service. He plans to continue dedicating himself to his business when in college and already has plans to expand it. He wants to specialize in software security and to ultimately stand out in the field of technology. And in the long term, he dreams of Graduação no Exterior Undergraduate Abroad Mauricio Peixoto de Mattos Almeida, 18 Ciência da Computação Computer Science Michigan State University Fundação Estudar | bolsistas de 2012
    • 89 “Quero empreender na área de construção civil, ampliando o mercado de moradias de baixo custo” Michel cursou todo o Ensino Fundamental e Médio em escolas públicas de Campo Grande (MS), onde nasceu. No último ano do colégio, ganhou medalha de ouro na OBMEP. Seu bom desempenho na competição nacional de matemática lhe rendeu ainda a participação num projeto de iniciação científica júnior, onde estudou tópicos de matemática de nível superior, com a orien- tação de professores da UFMS, durante um ano. Como a família de Michel não tinha condições de custear um curso preparatório para a universidade, o garoto estudou sozinho para o vestibular, durante o terceiro ano Ensino Médio, e foi aprovado na primeira tentativa para o curso de Engenharia Civil da UFMS. A experiência inicial na universidade ampliou os horizontes de Michel e lhe deu mais autoconfiança, ao notar que estava num bom nível de desempenho, mesmo quando comparado aos colegas que vinham do ensino particular. Ao fim de um ano da graduação, sentindo-se pouco desafiado e sem encontrar atividades extracurriculares interessantes na universi- dade, resolveu trancar o curso e preparar-se durante um ano para o vestibular do ITA. Novamente sozinho, comprou livros, fez seu próprio cronograma de estudos, “I want to take on the challenge of working in civil construction to expand the low-cost housing market.” Michel always studied in public schools in Campo Grande, the capital of the state of Mato Grosso do Sul and his hometown. At the Brazilian Mathematics Olympiad for Public Schools during his senior year, he won the gold medal – and the opportunity to take part in a junior science project. Through this project, he studied advanced mathematics topics for one year under the tutelage of professors from the Federal University of Mato Grosso do Sul (UFMS). Since Michel’s family lacked the resources for him to take a course to prepare for the university entrance exams, he studied by himself over the course of his senior year – and he won a spot, on his very first try, in the Civil Engineering Program at UFMS. His studies there broadened his horizons. He realized that he was well-prepared for the University’s coursework, even when compared to those students who had studied in private schools, and this realization gave him a greater sense of confidence. But by the end of his first year at UFMS, Michel was feeling unchallenged by his coursework and uncaptivated by the University’s few extracurricular activities, so he decided to put his studies there on hold to focus on the entrance examination for ITA, the Graduação no Brasil Undergraduate in Brazil Michel Augusto Ovando de Araujo Portas, 19 Engenharia Aeronáutica Aeronautical Engineering ITA Quer se especializar em segurança de software e se destacar no mercado de tecnologia. A longo prazo, sonha em prestar concurso para o Itamaraty e ser um diplomata. Deseja se tornar um profissional diferenciado e ser exemplo para as pessoas ao seu redor. becoming a diplomat through Itamaraty, the Brazilian Ministry of Foreign Relations. Mauricio hopes that by being a different but successful professional, he will be able to inspire the people around him. Fundação Estudar | scholars of 2012
    • 90 consultou sites de resolução de exercícios e foi aprovado para o curso de Engenharia Aeronáutica do ITA. Em 2013, quando concluir as matérias gerais do curso, comuns a todas as modalidades de Engenharia, Michel pretende mudar sua opção inicial para formar-se em Engenharia Civil-Aeronáutica, pois tem planos de abrir sua própria empresa no setor de construção civil. Desde que ingressou no ITA, o estudante já se envolveu em diversas atividades. No primeiro semestre, integrou o grupo de aerodesign, que prepara aeromodelos para representar o ITA em competições externas. Atualmente, dedica-se às atividades da empresa júnior do ITA, onde acabou de se tornar diretor de recursos humanos. Atua ainda como professor voluntário em uma escola pública, dando aulas de ciências exatas para alunos do ensino médio. “Quero ser bem sucedida na minha carreira e também ter uma ONG na área de educação” Raiane nasceu em São José dos Campos (SP) e morou a maior parte da vida em Jacareí (SP). A partir da quinta série do ensino fundamental, estudou no ensino público. No primeiro ano do Ensino Médio, iniciou um curso de aprendizagem industrial em mecânica com duração de dois anos. O primeiro lugar na seleção para o curso lhe rendeu uma vaga de aprendiz na Cognis Brasil, indústria do setor químico. Por um ano, essa foi a única fonte de renda de sua família. No final do terceiro ano, Raiane ingressou num curso técnico em eletrônica no Centro de Educação Profissional Technological Institute of Aeronautics. By himself yet again, he bought books, charted out his own study schedule, visited websites with example exam questions – and was admitted into ITA’s Aeronautical Engineering program. When he completes the program’s basic requirements next year, he will focus his studies on Civil-Aeronautical Engineering, as he plans to open his own civil construction business. Since starting his time at ITA, Michel has taken part in various activities, including an aerodesign group that prepares models and represents ITA in outside competitions. He is currently dedicating himself to the ITA student business, where he serves as the director of human resources. And he stills finds time to serve as a volunteer teacher at a local public school, where he teaches science to high school students. “I want to be successful in my career and to have an NGO in the field of education, as well.” Raiane was born in São José dos Campos and has lived for most of her life in Jacareí, in the interior of São Paulo state. She began studying in public schools in the fifth grade. During her first year of high school, she started a two-year industrial mechanics course. As the top candidate for the course, she was given a trainee job at the chemical company Cognis Brasil; for a full year, this job provided her family with its only source of income. By the time that she enrolled in an electronics course at Hélio Augusto de Souza Professional Education Center (CEPHAS), at the very end of high school, she was already thinking of bringing together Intercâmbio para Graduação Undergraduate International Exchange Raiane Fernanda Pinheiro, 23 Engenharia de Controle e Automação Control Systems Engineering USP Fundação Estudar | bolsistas de 2012
    • 91 “Pretendo trabalhar com inovação em materiais” Raquel nasceu em Divinópolis, no interior de Minas Gerais, e morou lá até 2009, quando, decidida a viver novas experiências e expandir seus conhecimentos, foi para Belo Horizonte (MG) estudar Engenharia “I plan to work to create innovative materials.” Raquel was born in Divinópolis, in the interior of Minas Gerais, and lived there until 2009. That year, in pursuit of new experiences and greater knowledge, she moved to Belo Horizonte, the state capital, to study Chemical Graduação no Brasil Undergraduate in Brazil Raquel Nunes, 21 Engenharia Química Chemical Engineering UFMG Hélio Augusto de Souza (CEPHAS). Nessa época, já pensava em reunir os conhecimentos de mecânica e eletrônica quando entrasse para a universidade. Em paralelo ao curso técnico de eletrônica, Raiane estudou no CASDVest, curso pré vestibular do ITA para alunos carentes, em São José dos Campos. Prestou vestibular para o ITA, a USP, a Unesp e a Unicamp e passou em todas as instituições, à exceção do ITA. Escolheu a USP pela qualidade do ensino. Em 2010, foi plantonista de matemática e coordenadora de RH voluntária no cursinho pré-vestibular da FEA-USP, voltado a alunos carentes. Atualmente, dá aulas particulares e é professora de matemática no curso pré-vestibular do grêmio estudantil da Escola Politécnica da USP. Em outubro, Raiane inicia um intercâmbio de dois anos na Politecnico di Torino, universidade de reconhecimento internacional na área de Engenharia, localizada na cidade de Turim, norte da Itália. Além da formação técnica, pretende usufruir das disciplinas sobre gestão, que, acredita, serão úteis quando for abrir seu próprio negócio, no futuro. O intercâmbio na universidade italiana dará a Raiane um duplo diploma de Engenharia. her knowledge of mechanics and of electronics for the university. Concurrently with her studies at CEPHAS, Raiane prepared for the entrance examinations for the Technological Institute of Aeronautics (ITA) through CASDVest, which serves needy students in São José dos Campos. She took the examinations for ITA, the University of São Paulo (USP), the São Paulo State University (UNESP) and the University of Campinas (Unicamp) and won admission to all of them except for ITA. She chose USP because of the quality of its teaching. In 2010, she worked as a teaching assistant for Mathematics and voluntarily coordinated Human Resources for FEA-USP, which helps needy students with their university entrance exams. She currently gives private lessons and teaches Mathematics to pre-university students through the USP Polytechnical School society. In October, she will begin a two-year exchange program at the Politecnico di Torino, which is located in Turim, Italy, and is reknowned internationally for its excellent engineering program. She plans to take full advantage of the Administration classes that the Politecnico offers, as they will surely be useful when she opens her own business one day. The exchange program between USP and the Politecnico will award Raiane a double Italian- Brazilian degree in Engineering. Fundação Estudar | scholars of 2012
    • 92 Química. A opção pelo curso ocorreu ao se dar conta de que vários criadores de tecnologias interessantes que conhecia em páginas de revistas eram engenheiros químicos de formação – desde um pesquisador que desenvolveu um polímero capaz de evitar a evaporação da água, em poços artesianos, nas regiões de seca, aos fundadores da Chemtec, empresa especializada na otimização de processos, engenharia e tecnologia da informação, que, por diversas vezes, já foi considerada a melhor empresa para se trabalhar no Brasil e na América Latina. Na faculdade, Raquel já foi bolsista do Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear, pesquisando a liberação controlada de medicamentos com emprego de nanotecnologia. Desde agosto de 2011, faz estágio no Departamento de Engenharia Sanitária da UFMG/Cemig, estudando a liberação de gases estufa em hidrelétricas. Junto com dois colegas de curso, criou o Cursinho Popular Equalizar, voltado para estudantes de escolas públicas do terceiro ano do Ensino Médio e com inclinação para a área de Exatas. O curso pré-vestibular vem funcionando desde março de 2012, na própria escola de engenharia da UFMG. Quanto à carreira, Raquel pretende se direcionar para a pesquisa de novos materiais. “É uma área ampla e com muita oportunidade de inovação. Permite desenvolver materiais que sejam mais econômicos, mais resistentes, ou mais sustentáveis do ponto de vista ambiental e social”, justifica. “Meu sonho é ajudar a modificar o ensino e a pesquisa no Brasil, para que sejam mais críticos e com mais repercussões para a sociedade” Engineering at the Federal University of Minas Gerais (UFMG). She chose this major when she realized how many inventors of interesting technology were chemical engineers by training – from the researcher who developed a polymer to prevent water from evaporating in artesian wells during periods of drought to the founders of Chemtec, which specializes in optimizing processes, engineering and information technology. Chemtec has been called the best company to work at in Brazil and, indeed, all of Latin America. In college, Raquel won a scholarship from the Center for the Development of Nanotechnology to research how to use this technology to minutely control the release of medication within the body. Since August 2011, she has interned at the Department of Sanitary Engineering at UFMG-Cemig, where she studies how hydroelectric dams release greenhouse gases. Together with two peers from school, she created the Cursinho Popular Equalizar to serve seniors from public high schools who are gifted in the sciences. The Cursinho, which helps prep the seniors for their college entrance examinations, has been taking place since March of this year at UFMG’s engineering school. As for her career plans, Raquel plans to devote her energies toward researching new materials. “It’s a vast area with lots of opportunity to be inventive,” she explains. “We need to develop materials that are more economical, more resistant, and more sustainable in social and environmental terms.” “My dream is to help to make teaching and researching in Brazil more critical and impactful for society.” Graduação no Brasil Undergraduate in Brazil Rodrigo Fraga, 21 Engenharia de Produção Production Engineering UFRJ Fundação Estudar | bolsistas de 2012
    • 93 O carioca Rodrigo cursou a maior parte de sua vida escolar no Colégio Santo Agostinho, onde concluiu o Ensino Médio, em 2008. Sempre gostou muito de Matemática. Durante a sétima série, participou de um programa de iniciação científica da escola para aprender programação e aprofundou sua afinidade com a disci- plina. “Vi que por trás da teoria da computação havia muita Matemática e passei a estudar a matéria sozinho, desde então”, conta. No segundo ano da faculdade, ingressou num projeto de iniciação científica de sete meses no IMPA, com bolsa do CNPq, em que estudou, com uma turma de mestrado, as descobertas mais recentes da teoria moderna dos gráficos, que possui aplicações na construção de redes sociais, elétricas, de transportes, dentre outras. Em função do que considera o baixo nível da Matemática ensinada em seu curso na universidade, Rodrigo criou, em março de 2012, o Grupo de Estudos Matemáticos da Engenharia de Produção, composto por alunos da graduação. O primeiro estudo do grupo foi aplicado: usou estatísticas de simulação para propor estratégias que possam melhorar o atendimento e a gestão do restaurante universitário. Os resultados devem ser apresentados em congressos, em breve. Rodrigo tem intenção de ampliar o grupo de estudos matemáticos, convidando alunos da PUC-RJ e FGV para integrá-lo. A passagem por instituições de ponta como o IMPA e o ITA, onde participou do curso de férias Escola Avançada de Física, no Ensino Médio, lhe inspiraram uma vontade: traba- lhar com gestão em educação e pesquisa para que a produção científica brasileira seja mais relevante – chegue à sociedade mais rápido e tenha maior influ- ência na vida das pessoas. “Acho que o Brasil tem uma educação muito reprodutória e isso gera vários problemas, como blackout de mão de obra especializada e profissionais muito robóticos. Precisamos de um ensino mais crítico para ter profissionais melhores. Antes eu pensava que isso só se aplicava ao mundo da Matemática. O processo seletivo da Fundação Estudar me pôs em contato com pessoas de outras áreas e me fez ver que isso se estende a todo nosso sistema educa- cional”, avalia. Rodrigo, a native of Rio de Janeiro, spent the greater part of his formative years studying at the Colégio Santo Agostinho, one of the city’s most traditional and rigorous schools. He concluded his high school education there in 2008. He always loved Mathematics and in seventh grade took part in a junior scientists program at school to study computer programming. “I learned that there was a lot of math behind computer theory,” he recounts. “After learning this, I started to study the topic a lot on my own.” During his second year at the Federal University of Rio de Janeiro (UFRJ), where he majors in Production Engineering, he began studying at the Institute for Theoretical and Applied Mathetmatics (IMPA) on a government scholarship. Through the seven-month course at IMPA, he and his peers – all Master’s-level students – explored graphic theory, which has practical applications for social networks, electrical products, transportation, and other areas. Because he finds the UFRJ math courses to be of a low level, he founded the Production Engineering Mathematics Study Group in March of this year. The group members are undergraduate students who come together to engage with mathematical questions. The group’s first project was to use statistical simulations to propose strategies to improve the service and management at the UFRJ restaurant, and the results of their research will soon be presented at conferences. Rodrigo plans to broaden the group’s membership by inviting students from the Catholic University of Rio de Janeiro and Getúlio Vargas Foundation. Thanks to his studies at top institutions such as IMPA and the Technological Institute of Aeronautics (where he took a summer course during high school), Rodrigo now has a new dream: to work in the field of educational administration. He wants to heighten the relevance of Brazil’s scientific output, to accelerate the speed at which it reaches Brazilian society, and to increase its impact on the lives of Brazilian citizens. “I think that Brazil’s educational system is very focused on repetition and memorization,” he says. “This leads to various problems, such as a lack of qualified he professionals and a very robotic workforce. To have better- qualified professionals, we need more critical instruction. I used to think that this applied only to the field of mathematics, but Fundação Estudar’s application process put me in contact with people from other fields – and I saw that this is true for our educational system overall.” Fundação Estudar | scholars of 2012
    • 94 “Quero ocupar cargos de liderança em empresas do setor de energia, estratégico para o país” Sara é de São Paulo (SP) e cursou o Ensino Fundamental em escola pública, onde sempre se destacou. No Ensino Médio, estudou no Colégio Bandeirantes, uma das melhores escolas da capital paulista, graças a uma bolsa conquistada entre 1 400 candidatos, junto ao Ismart, Instituto Social Para Motivar, Apoiar e Reconhecer Talentos, parceiro da Fundação Estudar. Escolheu cursar Engenharia Elétrica, na faculdade, por ter se encantado com os estudos sobre eletricidade, na disciplina de física, durante o Ensino Médio. “Me fascina a abstração da energia elétrica, junto à enorme aplicabilidade prática que ela tem”, descreve. E é no setor de energia que Sara pretende focar sua carreira: “É uma área em que eu consigo equilibrar o que eu gosto com o que tem um grande impacto”, explica. Entre 2010 e 2011, Sara trabalhou na área financeira da Poli Júnior, a empresa júnior da Escola Politécnica da USP. “Busquei organizar um histórico das finanças para dar base a tomadas de decisões mais acertadas na empresa. Quando eu cheguei lá, não havia uma ordem nisso, cada gestão cuidava das finanças à sua maneira”. Atualmente no terceiro ano do curso universitário, Sara passou num processo seletivo para fazer um intercâmbio de dois anos na França, que lhe dará um duplo diploma de engenharia. Ela irá estudar na École Centrale de Lyon, que têm ênfase em Engenharia Elétrica e grade horária dedicada a matérias gerenciais, pouco presentes na Poli-USP, segundo a estudante. “Acho importante ter uma formação gerencial, porque não pretendo ter uma atuação puramente técnica”, diz. “I want to hold leadership positions in companies that work in the energy industry, which is of strategic importance for Brazil.” Sara is from the city of São Paulo and studied through middle school in public schools, where she always stood out from the pack. She went on to study at Colégio Bandeirantes, one of the city’s best schools, on a scholarship that 1400 students tried out for. The scholarship was provided by Ismart – the Social Institute to Motivate, Support and Recognize Talent – which is a partner of Fundação Estudar. She chose to study Electrical Engineering in college because she had been so captivated by her physics lessons on electricity in high school. “I’m fascinated by electricity, which is abstract but has enormous practical application,” she says. Sara plans to focus her career on the energy industry: “It’s an area where I can balance what I like with what will have a real impact.” In 2010 and 2011, she worked in the financial division at Poli Júnior, the junior business at Poli-USP, the Polytechnical School at the University of São Paulo . “I set about organizing a financial history that the business could use as a base to make decisions in the future,” she recounts. “When I first got there, there was no order; every department took care of its own finances in its own way.” Now in her third year at the University of São Paulo, Sara recently won admission to a two-year exchange program in France that will ultimately award her a joint Brazilian-French degree in engineering. She will be studying at the École Centrale de Lyon, which has a standout Electrical Engineering program and also offers many management classes. Such classes are often lacking at Poli-USP, she says. “I think it’s important to have practical classes as well, because I don’t plan on having a purely technical career.” Intercâmbio para Graduação Undergraduate International Exchange Sara Izumi Nishimura, 20 Engenharia elétrica Electrical Engineering USP Fundação Estudar | bolsistas de 2012
    • 95 “Pretendo criar uma empresa voltada à melhoria da gestão na área da saúde” Nascido no Rio de Janeiro (RJ), Vitor estudou no Colégio Militar desde a quinta série do Ensino Fundamental. Durante toda a vida escolar, destacou-se no ranking de notas, concluindo o Ensino Médio entre os dez primeiros lugares. Vitor considera que os estudos e as vivências que teve na escola foram fundamentais em sua preparação para a universidade e para a vida. “O Colégio Militar reúne muita gente boa num mesmo espaço. E como tive lá uma vivência de muitos anos, até hoje tenho contato próximo com essas pessoas. Creio que são relações que vão durar para o resto da vida e podem até se estender para o campo profissional”, avalia. Na UFRJ, Vitor já foi monitor da disciplina de Engenharia de Métodos e participou de um projeto chamado Engatti, no qual teve a oportunidade de avaliar o desempenho do Instituto Nacional do Câncer (INCA) como uma empresa. O objetivo era contribuir para a melhoria da gestão do hospital, por meio da otimização de filas e do uso de leitos, dentre outras estratégias. Daí surgiu seu interesse em empreender na área da saúde. “Quero trabalhar com algo que eu goste muito e que seja agregador. Não quero me sacrificar em cinco dias da semana para desfrutar dois. A área da saúde me parece coerente com esse propósito”, diz. Em 2011, Vitor se cadidatou a cinco Ecoles Centrales da França, de engenharia, e foi selecionado para um intercâmbio de dois anos na Ecole Centrale de Lyon. Preferiu não realizar o intercâmbio neste momento, porque o curso em Lyon não tem ênfase em suas áreas de interesse, como acontece em Paris, unidade de sua preferência. O estudante pretente buscar outro inter- câmbio mais adequado às suas expectativas em breve. “I plan to create a business that can improve healthcare management.” A native of Rio de Janeiro, Vitor started studying at the city’s Military School in the fifth grade. Over the course of his years there, he constantly stood out in the student ranking and graduated as one of the School’s top ten students. Vitor’s academic accomplishments and personal experiences at the Military School were fundamental for his preparation for university and, indeed, for life. “The Military School brings together lots of great people in the same space. And as I spent many years there, I still maintain contact with the same folks. I believe that those relationships are going to last for the rest of my life and will even impact my professional path,” he says. At the Federal University of Rio de Janeiro, he was a teaching assistant for Engineering Methods and took part in a project called Engatti, which gave him the opportunity to evaluate the business performance of the National Cancer Institute. The objective: to improve the management of the hospital through various strategies, including the better usage of waiting rooms and of beds for patients. By working on this project, he discovered his interest in being an entrepreneur in the healthcare field. “I want to work on something that I really like and that makes a true difference,” he says. “I don’t want to sacrifice five days of my week just to enjoy the weekend. Working in healthcare strikes me as in line with my goal.” In 2011, he applied to five of France’s top engineering schools and was selected for a two-year exchange program at the École Centrale de Lyon. However, he has chosen not to go to Lyon at this moment, as it lacks the focus in his area of interest which is offered by the École Centrale in Paris, his top choice. He plans to soon seek out an exchange program that better corresponds to his goals. Graduação no Brasil Undergraduate in Brazil Vitor Mota Rodrigues da Silva, 20 Engenharia de Produção Production Engineering UFRJ Fundação Estudar | scholars of 2012
    • 96 “Quero ter uma empresa de construção de moradias de baixo custo” Wildiner nasceu em Cordislândia, cidade de 3 500 habitantes no sul de Minas Gerais e, aos seis anos, mudou-se para um distrito ainda menor, Carneiros, na zona rural de São Gonçalo do Sapucaí, também no sul do estado. A partir dos 12 anos de idade, chegou a trabalhar na lavoura de café com o pai e botou a mão na massa na construção de casas da região. Mudou sua trajetória de vida a partir da orientação de um professor de geografia, que, percebendo seu potencial, aconselhou-o a ingressar numa escola técnica federal, em Inconfidentes, cidade próxima. Wildiner passou em primeiro lugar na seleção da escola, onde fez o curso técnico em agroindústria e o ensino médio. Teve lá suas primeiras experiências de liderança, atuando na organização de atividades de estudo e lazer do centro cívico escolar. Ganhou medalhas de ouro e bronze na Olimpíada Brasileira de Astronomia, em 2006 e 2009, respectivamente, e recebeu menção honrosa diversas vezes na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). Concluído o ensino básico, preparou-se sozinho para o vestibular, durante um ano. Estudava à noite, depois de trabalhar pesado na cons- trução, das 7h às 17h. Passou em 18º lugar no vestibular da Unicamp, conquistando uma vaga disputada por outros 35 candidatos. Escolheu o curso de Engenharia Civil por ter admirado a atuação dos engenheiros responsáveis pelas obras onde havia trabalhado. “Achava mágico eles coordenarem todo mundo para construir uma casa, que, para mim, já era algo grande. Imagina ser responsável pela construção de um prédio, uma ponte ou uma hidrelétrica? Vi que era isso que eu queria fazer”, conta. Em 2011, no primeiro ano da faculdade, desenvolveu “I want to have a construction business that builds low-cost housing.” Wildiner was born in Cordislândia, a town of 3500 residents in the south of Minas Gerais, and at age six moved to an even smaller district in southern Minas: Carneiros, in the rural countryside surrounding São Gonçalo do Sapucaí. Starting at age 12, he began working with his father in the coffee fields and had his first experience building homes in the region. But his life path changed after a geography teacher recognized his high potential and encouraged him to try for a spot in a federal technical school in the nearby city of Inconfidentes. Wildiner received the highest score on the school’s entrance test and enrolled; he completed his high school education and the technical course in agroindustry there. And it was there that he had his first experiences as a leader: he organized academic and recreational activities at the school’s civic center. Academic success wasn’t far behind. He won a gold medal at the Brazilian Astronomy Olympiad in 2006 and a bronze medal in 2009, and in multiple years he received an honorable mention in the Brazilian Mathematics Olympiad for Public Schools. After graduating, he spent one year preparing on his own for the university entrance examinations, but he had to study at night: from 7 AM to 5 PM, he worked hard in the construction business. He received the 18th highest score on the exam at Unicamp, beating out 35 other candidates after the same spot, and he chose to study Civil Engineering because of his admiration for the engineers who ran the projects where he had labored. “I thought it was magical how they organized everyone to build a home. For me, a house was already something very big. But imagine being responsible for the construction of a building, a bridge or a hydroelectric dam?” he muses. “I knew that this was what I wanted to do.” In 2011, during Graduação no Brasil Undergraduate in Brazil Wildiner Estainer Batista, 20 Engenharia Civil Civil Engineering UNICAMP Fundação Estudar | bolsistas de 2012
    • 97 “Quero desenvolver o sistema público de saúde do Brasil através de ferramentas tecnológicas e financeiras que permitam uma melhor gestão de recursos e ganho de eficiência” Ainda durante a faculdade no ITA, a paulista Dafne, natural de Tremembé, envolveu-se num projeto inovador que já recebeu prêmio, rendeu dividendos no mercado e hoje lhe inspira uma iniciativa empreendedora ainda mais ambiciosa. Motivada pela superação de um grave problema de saúde diagnosticado após meses de internação em um leito de hospital público, ela reuniu um grupo de parceiros e desenvolveu um sistema capaz de conferir maior agilidade e eficiência aos diagnósticos médicos. O sistema otimizava o prontuário dos pacientes na tela do computador, com todo o seu histórico de saúde hierarquizado de acordo com “I want to develop Brazil’s public health system by using technological and financial tools that can permit better, more efficient resource management.” While an undergraduate student at ITA, Dafne – who is originally from Tremembé, in São Paulo state – became involved in an innovative project that has since won prizes, produced dividends and inspired an even more ambitious entrepreneurial initiative. Dafne spent months and months in a public hospital bed before her health problem, which was serious, was properly diagnosed. After recovering, she brought together a group of partners and developed a system to provide greater speed and efficiency for medical diagnoses. The system optimizes the patient’s records on the computer screen, with all of his or her health history organized Pós-Graduação Graduate Dafne Guisard, 29 MBA MBA MIT Sloan School of Management junto com o colega Mateus Borges, também bolsista 2012 da Estudar, um sistema informatizado de caronas que lhes rendeu o terceiro lugar no concurso Siemens Student Award, de inovação tecnológica. Wildiner também é embaixador do programa Choice, da Artemisia, que busca difundir o conceito de negócios sociais. O estudante levará esse enfoque ao desafio de resolução de cases empresariais do ArenaMTE, da Unicamp, evento previsto para o segundo semestre, cuja organização está coordenando. E também pretende aplicar o conceito a sua carreira, criando uma empresa de construção de moradias populares. “A moradia é um direito básico. Se as pessoas não o tiverem, fica difícil ir longe”, diz. his first year at Unicamp, he and his peer Mateus Borges – another 2012 scholarship winner at Estudar – developed a computer system to organize carpools, for which they won third place in the Siemens Student Award for technological innovation. Wildiner is also an ambassador for the program Choice, by Artemisia, which works to spread the idea of social businesses. Wildiner will take his problem-solving spirit to the business cases at ArenaMTE, an event which is to take place during the second half of 2012 and which he is organizing. In the long term, he wants to apply his interests professionally by creating a business to build low-cost housing. “Good housing is a basic right,” he says. “If people don’t have it, it’s difficult for them to go far.” Fundação Estudar | scholars of 2012
    • 98 as necessidades de informação do médico. Para desenvolver esse sistema, Dafne e os amigos precisaram fazer uma operação complexa: observaram o comportamento dos médicos, durante as consultas, identificando o roteiro de perguntas mais freqüentes que resultava em um diagnóstico clínico correto. A partir dessas informações, criaram um processo padrão que orientou a coleta de dados sobre a saúde dos pacientes e, então, puderam apresentar seu histórico de saúde, rapidamente, agilizando o processo de diagnóstico. Pelo caráter inovador do trabalho, envolvendo inclusive um novo conceito de algoritmo matemático, o projeto recebeu prêmios consecutivos do Desafio Brasil e Intel Global Challenge. O piloto foi aplicado no hospital universitário da Unitau e na clínica odontológica da Unesp, onde até hoje é utilizado. E a tecnologia foi vendida para uma grande empresa fornecedora de Sistemas de Informação em Saúde. De lá pra cá, Dafne desenvolveu diversos outros projetos nessa linha: observar comporta- mentos, subtrair deles padrões e propor mudanças de processos, com base em algoritmos, que resultem em ganho de eficiência – às vezes, quebrando paradigmas. Nos últimos três anos e meio, fez isso na consultoria Roland Berger, onde entrou como estagiária e hoje é consultora sênior. A partir de agosto, deixa a consultoria para se dedicar a seu maior projeto: pretende aplicar a tecnologia médica que desenvolveu ao SUS, como forma de otimizar os atendimentos em todo o Brasil e melhorar a gestão de recursos da saúde pública. Desde 2007, conversa com professores do MIT sobre aspectos técnicos de como implementar essa idéia. Agora, oficialmente e com maior intensidade, fará um mestrado em Empreendedorismo e Inovação (E&I) que lhe dará respaldo suficiente para empreender e em grande escala. hierarchically; this way, physicians see the most important information first. To develop this system, Dafne and her friends had to take on a complex challenge: they observed the behavior of doctors as they consulted with patients and identified the most frequent series of questions that led to accurate diagnoses. With this information as a base, they created a standardized process to organize the patient’s history and to present this information in rapid, accessible fashion. The project was so innovative (it even used a new kind of mathematical algorithm) that it ended up winning awards from Desafio Brasil and the Intel Global Challenge. The pilot program took place at the University of Taubaté hospital and at the São Paulo State University dental clinic, where it is still in use today. And the technology behind Dafne’s program has since been sold to a major business which specializes in health systems information. Dafne has gone to develop several other projects that follow the same scheme: she studies behaviors, identifies patterns, and proposes changes based upon on mathematical algorithms. These changes lead to increased efficiency and on many occasions, break existing paradigms. Over the past three and a half years, she has worked at Ronald Berger, where she began as an intern and is now a senior consultant. She will leave Ronald Berger in August to begin work on her grandest project yet: the application of the medical technology that she has already developed to optimize service throughout Brazil and to improve the country’s management of public health resources. She began speaking with professors at MIT about the technical implementation of this idea in 2007; this fall, she will begin a Master’s in Entrepeneurship and Innovation at the MIT Sloan School of Management. Her studies there will give her the tools she needs to be an entrepreneur of even greater impact. Pós-Graduação Graduate Eduardo Baer, 28 MBA MBA Stanford University Fundação Estudar | bolsistas de 2012
    • 99 “Quero contribuir para o crescimento da comunidade empreendedora no Brasil” O paulista Eduardo Baer, de Santos, graduou-se em administração de empresas, na USP, e em Publicidade, na ESPM. A dupla formação lhe amplou o campo de visão, combinando a perspectiva sobre as necessidades do consumidor e o entendimento sobre como viabilizar negócios. Durante a graduação, participou da empresa FEA Júnior por dois anos, organizando eventos da faculdade, entre eles a Feira de Recrutamento e Carreira, que chegou a representar 70% do faturamento anual da empresa, e uma competição de resolução de casos, que o estudante criou e hoje se tornou uma instituição da faculdade. Em outros anos, participou também como competidor na resolução de cases – representou a USP na Universidade de Washington, em Seattle, onde ganhou o primeiro lugar, em 2005. No penúltimo ano da faculdade, Eduardo ingressou como analista na Ifood Agência de Serviços de Restaurantes, empresa de pequeno porte que atua no mercado de delivery (call center e logística), onde liderou o processo de negociação e aquisição de novos clientes, como KFC e Bobs, e expandiu a área de atuação para todo o país. Em 2009, tornou-se gestor da empresa e, em 2011, lançou a Ifood.com, spin-off da Ifood Agência. A Ifood.com é uma praça de alimen- tação virtual, com 900 restaurantes. Ao captar novos clientes e levar a Ifood para a internet, Eduardo contribuiu para ampliar o número de pedidos mensais das duas empresas de 20 para 70 000. Num intervalo de um ano e oito meses, entre 2007 e 2008, Eduardo deixou a Ifood para trabalhar na Bain&Company, de consultoria empresarial. Depois de concluir o curso em Stanford, Eduardo pretende ficar nos EUA por mais um ou dois anos, para tomar contato com o empreen- dedorismo no Vale do Silício. No retorno ao Brasil, deseja iniciar um novo negócio na área de internet, voltado ao consumo. “Quero contribuir para o cresci- mento da comunidade empreendedora no Brasil”, diz. “I want to help make Brazil’s entrepreneurial community grow.” A native of Santos, located on the coast of São Paulo state, Eduardo studied Business Administration at the University of São Paulo and Advertising at the School of Higher Education in Marketing & Communication Management. Thanks to his studies at both institutions, Eduardo appreciates the needs of the consumer and understands the importance of keeping businesses competitive. As an undergraduate he took part in the business FEA Júnior, where he organized the Career and Recruitment Fair and other events at USP; the fair alone accounted for 70% of FEA Júnior’s annual revenue. He also founded and organized a case resolution competition that has since become today an institution at the University. He has also been on the competitor’s side: in 2005 he represented USP at a competition at the University of Washington, in Seattle, and won first place. During his second-to-last year in college, Eduardo began working as an analyst at Ifood Agência de Serviços de Restaurantes, a small delivery business; he led negotiations and acquisitions with new clients, such as KFG and Bobs, and expanded the company’s reach to include all of Brazil. In 2009, he became a manager. Two years later, he launched Ifood.com, an online spin-off that serves as a virtual food court – it has 900 restaurants. Thanks to a greater customer base and increased online presence, Ifood and Ifood.com saw their number of orders more than triple under Eduardo’s watch, to 70,000 per month. During 20 months in 2007 and 2008, Eduardo left Ifood to work at Bain&Company. After concluding his MBA at Stanford, he plans to stay in the U.S. for an additional year or two – enough time to explore the entrepreneurial side of Silicon Valley. He plans to start a new, consumer-focused internet company when he returns to Brazil. “I want to help make Brazil’s entrepreneurial community grow,” he says. Fundação Estudar | scholars of 2012
    • 100 “Quero me desenvolver tecnicamente na área de engenharia estrutural” A carioca Letícia graduou-se em Engenharia de Fortificação e Construção no IME, concluindo o curso em primeiro lugar, no ano de 2007. Durante a facul- dade, fez estágio em Furnas, por seis meses, verifi- cando projetos de fundação e drenagem de subestações. No final da graduação, durante um ano e meio, atuou na Exactum Consultoria, com projetos de plataformas offshore, área em que trabalha atualmente, na Petrobras. Já formada, teve uma experiêncicia de cinco meses na Odebrecht, implantanto redes de esgoto e estações de tratamento, na cidade de Vitória (ES). Saiu de lá quando foi aprovada no concurso da Petrobras. Essas experiências levaram Letícia a concluir que gosta mesmo é de trabalhar com projetos estruturais. No mestrado em Stanford, pretende adquirir conheci- mentos mais avançados na área e exercitar a integração entre projeto e construção. “Quero estudar formas de conceber as estruturas, nos projetos, levando em conta detalhes da fase de construção, de forma a otimizar custos e prazos”, explica. Letícia foi aprovada também pelo MIT, mas optou por Stanford porque o curso é mais longo, oferecendo a oportunidade de realizar pesquisas em maior profundidade e fazer disciplinas de outros cursos. A engenheira tem maior inclinação por aprimorar-se tecnicamente em sua área de atuação do que por seguir uma carreira gerencial. No futuro, tem planos de fazer um doutorado e dar aulas de Engenharia Civil em universidade. “I want to develop as a professional in the field of structural engineering.” Letícia graduated from the Military Institute of Engineering (IME) in 2007, where she was the top student in the Construction and Fortification Engineering Program. While an undergraduate, she interned for six months at the energy utility Furnas, where she worked on projects related to foundations and drainage at local substations. Toward the end of her time at IME she spent a year at Exactum Consultoria working on projects for offshore oil platforms. After graduating she spent five months installing sewage systems and treatment stations at Odebrecht, in Vitória (the capital of the state of Espírito Santo). She left Odebrecht when she successfully won a spot at Petrobras, Brazil’s state oil company, where she continues to work in the field of offshore platforms. All of these professional experiences led Letícia to realize that what she really enjoys are structural engineering projects. During her Master’s program at Stanford, she plans to acquire more advanced knowledge in this field and to better control the interplay between planning and construction. “I want to study ways to plan structures with an eye to construction details. The idea is to optimize costs and schedules,” she explains. Letícia also won entry to MIT but chose Stanford because the program there is of longer duration and will therefore allow her to conduct more in-depth research and to take classes in other disciplines. Her goal is to truly master her field and to pursue a career in management; in the future, she plans to complete a doctorate and to teach Civil Engineering on the university level. Pós-Graduação Graduate Letícia Rosa dos Santos Cordeiro, 28 Master of Science in Engineering Master of Science in Engineering Stanford University Fundação Estudar | bolsistas de 2012
    • 101 “Quero trabalhar pelo desenvolvimento econômico e social do Brasil” O carioca Raphael fez o Ensino Médio no Colégio Pedro II, que lhe deu a base para ser aprovado em dois vestibulares: Direito na UERJ e Economia na UFRJ. Ainda no primeiro semestre, o estudante abandonou o curso de Direito, pois viu que gostava mesmo era de Economia. Entendeu que os estudos na área econômica lhe permitiriam encontrar caminhos para produzir impacto social e político para o Brasil. Graduou-se em 2007 e, logo na sequência, foi aprovado para o mestrado em Economia na USP. Durante o curso de pós-graduação, recebeu por honra acadêmica uma bolsa para o Emerging Leaders of Americas Program, iniciativa do governo canadense que tinha por objetivo levar alunos com alto desempenho em universidades de primeira linha das Américas para um intercâmbio acadêmico no Canadá. Durante quatro meses, Raphael frequentou a Universidade de Ottawa, onde concluiu sua dissertação de mestrado. Em 2009, prestou concurso para o BNDES e foi aprovado. Começou a trabalhar no banco em 2010, tendo a oportunidade de participar de projetos na área da saúde e de infraestru- tura. Nas concessões de parcerias público-privadas, como as dos aeroportos de Brasília, Campinas e Guarulhos, ganhou experiência na relação entre esses dois setores. Decidido a aprofundar seus estudos sobre Políticas Públicas, em uma universidade de ponta, Raphael candidatou-se para Columbia, Princeton, Harvard, Yale e Stanford. Foi aprovado na maioria, mas optou por Harvard pelo prestígio mundial, pela excelência do curso e pelo fato de o programa ser desenhado para preparar a próxima geração de líderes “I want to work on Brazil’s social and economic development.” A native of Rio de Janeiro, Raphael studied during high school at Colégio Pedro II, one of the city’s oldest and most traditional public schools. His studies there gave him the training he needed to win admission to the Law program at the State University of Rio de Janeiro (UERJ) and to the Economics program at the Federal University of Rio de Janeiro (UFRJ). He signed up for Law at UERJ but dropped out during the first semester, when he realized that he truly preferred Economics. He believed that studying Economics would allow him to find new ways to produce significant social and political impact in Brazil. He graduated in 2007 and was immediately admitted to a Masters-level program at the University of São Paulo (USP). During his time at USP, he received a merit-based scholarship to the program Emerging Leaders in the Americas, an initiative of the Canadian government which rewards high-performing students from Latin American universities with an exchange program in Canada. He attended the University of Ottawa for four months and concluded his Master thesis there. In 2009 he competed for a spot at BNDES, the National Bank of Economic and Social Development – and was successful. He began working at the bank, where he had the opportunity to participate in healthcare and infrastructure projects, the following year. He gained experience at the public-private interface by working on the concessions for airports in Brasília, Campinas (São Paulo) and Guarulhos (São Paulo). Determined to increase his knowledge of Public Policy, Raphael applied to Columbia, Princeton, Harvard, Yale and Stanford. He was admitted to most of them, but he chose to enroll in the MPA / International Development Pós-Graduação Graduate Raphael Martins, 25 Master in Public Administration / International Development Master in Public Administration / International Development Harvard University Fundação Estudar | scholars of 2012
    • 102 em desenvolvimento internacional. No futuro, Raphael deseja ocupar algum cargo estratégico na área econô- mica do governo federal do Brasil ou em uma organi- zação multilateral, como Banco Mundial, FMI, ONU ou UNCTAD, para acumular experiências que possam beneficiar seu país. “Meu sonho é chegar a ministro da Fazenda” Nascido em Campinas (SP), Renato formou-se na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco (USP), em 2006. Sua monografia de conclusão de curso obteve nota máxima, sendo recomendada para publicação. Durante a maior parte de sua graduação, estagiou no escritório Pinheiro Neto Advogados, na área de Direito Tributário, trabalhando lá por oito anos, no total. Chegou ao cargo de advogado associado na área tributária. Para complementar sua formação em Finanças e Contabilidade, pós-graduou-se na Fundação Instituto de Administração (FIA) da USP. Entre 2009 e 2011, foi membro da comissão técnica do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças, participando da discussão de matérias de interesse da indústria e do mercado financeiro. Por um ano e meio, entre 2010 e 2011, teve uma coluna no periódico Practical Latin America Tax Strategies, da empresa Thomson Reuters, direcionado ao meio jurídico. Em março de 2011, deixou suas atribuições no escritório Pinheiro Neto, no program at Harvard because of its worldwide prestige, excellent academics, and explicit focus on preparing the next generation of leaders in international development. In the future, Raphael hopes to occupy a high-level economic position in the Brazilian national government or in a multinational organization – such as the World Bank, International Monetary Fund, United Nations or the United Nations Conference on Trade and Development – to gain experiences that can further benefit his country. “My dream is to one day become the Minister of Finance.” Born in Campinas, in São Paulo state, Renato graduated from the historic University of São Paulo Law School in 2006. His senior thesis won the highest note possible and was even recommended for publication. During most of his time as an undergraduate, he interned in the area of tax law at Pinheiro Neto Advogados; he worked in total for eight years there and became an associate attorney. He went on to earn a graduate degree in Finances and Accounting from the Fundação Instituto de Administração (FIA), at USP. Between 2009 and 2011, he was a member of the technical commission of the Brazilian Institute of Finance Executives, where he took part in debates about industry and the financial market. For one and a half years, in 2010 – 2011, he wrote a column for Practical Latin American Tax Strategies, a periodical by Thomson Reuters. But in March of 2011, he left his posts at Pinheiro Neto, at the Brazilian Institute of Finance Executives, and Practical Latin American Tax Strategies to take a position at the Casa Civil Pós-Graduação Graduate Renato Henrique Caumo, 28 Master of Laws Master of Laws Georgetown University Fundação Estudar | bolsistas de 2012
    • 103 “Meu sonho é que, algum dia, os estudantes citem o meu nome, assim como hoje eu me refiro a Newton, Maxwell, Gauss...” O Paulista Ricardo tem verdadeira paixão pelos estudos teóricos. Chegou a fazer um curso técnico em Administração de Empresas, durante o Ensino Médio, mas, depois, partiu de vez para a ciência fundamental. Fez faculdade de Física, na USP, concluindo o curso em três anos e meio, no ano passado. Atualmente, faz mestrado em Matémática, na mesma universidade. “My dream is for students to one day cite my name – the same way that I refer today to Newton, Maxwell, Gauss...” Ricardo, who is originally from the state of São Paulo, is truly passionate about scientific theory. During high school he completed a technical course in Business Administration, but afterwards he went over to the hard sciences – for good. He majored in Physics at the University of São Paulo (USP); he completed his coursework there in just three and a half years and graduated in 2011. At present he is Pós-Graduação Graduate Ricardo Corrêa da Silva, 22 Física Physics King’s College London instituto e na revista para assumir um cargo na Casa Civil, prestando assessoria em legislação tributária. Acaba de deixar o cargo para realizar sua pós- gradu- ação nos EUA. Acaba de concluir também as disci- plinas de seu mestrado em Direito na UNB e defenderá sua dissertação na volta ao Brasil. Para a pós-graduação no exterior, Renato se candidatou para Georgetown, New York University (NYU) e Harvard. Foi selecio- nado para as duas primeiras e optou pelo LL.M em Georgetown, tendo em vista a oportunidade de viven- ciar o ambiente político de Washington. Quando concluir seu LL.M, pretende ficar mais um ano nos Estados Unidos, para tentar aplicar os conhecimentos do curso em algum escritório americano ou mesmo no FMI ou no Banco Mundial. A médio e longo prazo, Renato deseja conciliar sua atuação de advogado com a função de professor de Direito Tributário na USP. Quer construir uma trajetória que o habilite para seu objetivo máximo: tornar-se ministro da Fazenda. – Brazil’s executive branch – where he once again worked in the field of tax law. He has recently left the Casa Civil and will soon begin studying in the United States. (He has also concluded Masters-level work in Law at the University of Brasília and will defend his dissertation after he returns from Georgetown, next year.) He applied to LL.M. Programs at Harvard, Georgetown, and NYU; he was admitted to the latter two but ultimately chose Georgetown because of the opportunity to experience the political life of Washington, D.C. He plans to spend an additional year in the U.S. after he concludes his LL.M. in order to put his extensive legal knowledge into practice at an American firm or even at the International Monetary Fund or World Bank. In the long term, he plans to combine his work as an attorney with a career as a professor at USP. He is blazing a trail that will make it possible for him to pursue his ultimate goal: to become Brazil’s Minister of Finance. Fundação Estudar | scholars of 2012
    • 104 Ricardo sempre atuou com monitoria, tanto na gradu- ação, quanto na pós. Hoje, é monitor de cálculo diferen- cial e outras matérias. Desde 2009, trabalha realizando pesquisas de iniciação científica no Instituto de Matemática e Estatística da USP. Nos últimos tempos, vem estudando Análise Funcional. Em setembro, Ricardo embarca para a terra de Isaac Newton para realizar um mestrado em Física Teórica na King’s College London, universidade que está entre as mais tradicionais do mundo nesse campo. “A formação da USP dá uma boa base sobre o que se conhece na Física, mas não coloca os alunos na fronteira do que ainda está por se conhecer. O curso na King’s vai me colocar numa posição mais a frente, para desenvolver Física nova”, analisa, animado. É uma passo importante em direção à meta que Ricardo definiu para sua carreira: deixar alguma contribuição importante para a ciência, tornando-se um Físico conhecido e respeitado interna- cionalmente. “Meu sonho é que, algum dia, os estu- dantes citem o meu nome, assim como hoje eu me refiro a Newton, Maxwell, Gauss...”, diz. “Quero me tornar um empreendedor de sucesso e ajudar o país a crescer” O capixaba Ricardo cursou Engenharia Mecânica no ITA. Durante a faculdade, trabalhou por três anos na AIESEC, organização mundial de estudantes que articula estágios no exterior. A experiência na AIESEC o habilitou a se tornar representante de uma empresa de intercâmbios, a World Study, em São José dos Campos, completing a Masters degree in Mathematics at USP. He has always served as a teaching assistant – both as an undergraduate and graduate student – and today he co-teaches Differential Calculus and other classes. Since 2009, he has conducted research at the Mathematics and Statistics Institute at USP; as of late, he has been studying function analysis. In September, Ricardo will travel to the land of Isaac Newton to take a Masters in Theoretical Physics at King’s College London, one of the world’s most traditional and esteemed universities in this field. “Studying at USP provides a solid base for what we already know about Physics, but it doesn’t put students at the edge of what is still waiting to be discovered. The program at King’s College London will put me far ahead, so that I can pursue new lines of research,” he effuses. It’s an important step toward the goal which Ricardo has defined for himself: to make an important contribution to science and to become a physicist who is known and respected around the world. “My dream is for students to one day cite my name,” he says, “the same way that I refer today to Newton, Maxwell, Gauss.. “I want to become a successful entrepeneur and to help Brazil to grow.” Ricardo, a native of the state of Espírito Santo, studied Mechanical Engineering at the Technological Institute of Aeronautics (ITA), located in São José dos Campos. He worked for three years at AIESEC, an international student organization that helps to arrange internships abroad. Thanks to the the experience which he gained at Pós-Graduação Graduate Ricardo Camatta Sodré, 27 MBA MBA Harvard University Fundação Estudar | bolsistas de 2012
    • 105 coordenando a captação de estudantes interessados em experiências do tipo Work and Travel. Com a comissão desse trabalho, fez viagens para a Nova Zelândia e a Indonésia, onde sempre teve vontade de surfar. A experiência com os trâmites burocráticos e as vivências anteriores de intercâmbio lhe deram confiança para pôr em prática um sonho ainda maior: dar a volta ao mundo. Em 2006, partiu para os EUA, onde, durante sete meses, trabalhou 100 horas semanais para financiar a viagem. Levantada a quantia necessária, visitou quase 30 países, nos cinco continentes, durante oito meses. “Era um grande sonho que eu achei que só conseguiria realizar aos 40 anos e realizei aos 21. Foi minha experi- ência pessoal mais valiosa e me fez ver que eu posso mesmo sonhar grande, porque sou capaz de realizar coisas dessa dimensão”, diz. Ricardo iniciou suas experiências profissionais no Credit Suisse, como estágiário, em 2008, na área de equity research, fazendo análises para investimentos em empresas de educação, saúde e agronegócios. Em 2009, último ano do ITA, entrou como estagiário na Advent International, empresa de private equity, onde está até hoje, como associado. Na Advent, teve uma experiência condensada de trabalho. “Tive a chance de participar de uma média de dois investimentos por ano, entre eles, um IPO, projetos de concessão de aeroportos e a maior aquisição da empresa no país – o Terminal de Contâineres de Paranaguá. Geralmente, cada funcionário participa de um investimento a cada dois anos”, analisa. Quando retornar de seu MBA, Ricardo pensa em criar uma empresa na área de saúde ou educação. “São setores com grandes possibilidades no Brasil, pois não há tantas empresas atuando nisso. E permitem gerar importante impacto social”, justifica. AIESEC, Ricardo became the São José dos Campos representative for World Study, an exchange program agency, for which he coordinated the recruitment of students interested in working and traveling abroad. With the commission that that he earned from World Study he was able to travel to New Zealand and Indonesia (where he had always wanted to go surfing). His experience navigating bureaucracy and his previous exchange experiences gave him the confidence to take on the dream of traveling around the world. In 2006 he went off to the United States, where he worked 100 hours a week for seven straight months to finance his trip. He went on to visit almost 30 countries and a total of five continents over the course of eight months. “It was a huge dream, one that I thought I’d get to do when I was 40 – but it came true when I was just 21,” he says. “It’s the most valuable personal experience I’ve ever had. It showed me that I really can dream big, because I’m able to achieve truly enormous things.” In 2008 he began his professional career at Credit Suisse, where he worked as an intern in equity research; he conducted analyses for the firm’s investments in education, healthcare, and agrobusiness. In 2009, during his final year at ITA, he began an internship at the private equity firm Advent International, where he now works as an associate. Advent has provided him with a crash course in the professional world. “I’ve had a chance to take part, on average, in two major ventures per year – including an IPO, airport concessions, and Brazil’s biggest business acquisition, the Container Terminal at Paranaguá,” he recounts. “In geral, each employee works on just one major venture every two years.” After he finishes his MBA, Ricardo hopes to found a new business in healthcare or education. “They’re fields that still offer enormous possibilities in Brazil, as there aren’t many businesses working in these areas,” he argues. “And they allow one to create important social impact.” Fundação Estudar | scholars of 2012
    • CONSELHO VITALÍCIO / FOUNDERS Carlos Alberto da Veiga Sicupira Jorge Paulo Lemann Marcel Herrmann Telles CONSELHO CURADOR / BOARD Anna Victoria Lemann Antonio Carlos Augusto Ribeiro Bonchristiano Cecília de Paula Machado Sicupira Marcelo Santos Barbosa Paulo Cezar Castello Branco Chaves de Aragão COMITÊ EXECUTIVO / EXECUTIVE COMMITEE Florian Bartunek Marcelo Santos Barbosa Rodrigo Leonardo Anunciato Thais Junqueira Franco Xavier EQUIPE / TEAM Callebe Garcia Eduardo Martorelli Danilo Benatti Janaina Camassa Larissa Laranjeiro Armani Lays Ushirobira Shiromaru Renata Moraes Rodrigo Barbosa Thais Junqueira Franco Xavier Tiago Mitraud Victor Paolillo Neto FUNDAÇÃO ESTUDAR Rua Tabapuã, 145 – 8º andar – Itaim São Paulo (SP) – 04533-010 – Brasil COORDENAÇÃO EDITORIAL / MANAGING EDITOR Lays Ushirobira Shiromaru PROJETO GRÁFICO / GRAPHIC DESIGN Hardy Design TEXTOS / TEXTS Guilherme Fogaça Naiara Carmo TRADUÇÃO / TRANSLATION Adam Roth Singerman Laila Parada-Worby Revisão / Revision Pablo Queiroz FOTOS / PHOTOS Everton Ballardin Fernando Frasão IMPRESSÃO E ACABAMENTO / PRINTING Gráfica Formato
    • Este relatório foi composto nas fontes gotham (em suas versões light italic, book, book italic, medium, medium italic, bold e bold italic), e adobe caslon pro (em suas versões regular, italic, semibold, semibold italic e bold). para o miolo, Foi utilizado papel opalina evenglow diamond 120g, e para a capa, papel opalina evenglow diamond 240g.