Resumão da Sessão TécnicaEffective Geodatabase Programming        By Craig Gillgrass, Erik Hoel                           ...
Atenção: Essa apresentação foi criada com base em minhasanotações da apresentação desse ano e nos slides daapresentação do...
Essa não é uma sessão introdutóriaNós assumimos que:* Possuem conhecimento pratico deGeodatabase e alguma experiencia emde...
Resumo• Instâncias únicas de objetos• Cursores• Schema Cache• Geodatabase Schema Simplificado• Erros mais comuns (Do not d...
Instâncias únicas de objetos• Objetos de geodatabase que possuem SEMPRE no   máximo uma instância   - São similares a obje...
Instâncias únicas de objetos
Instâncias únicas de objetos                   Caso especial    RowsFeatures são instâncias únicas apenas em sessões     ...
Cursores    Três tipos de classes de cursores    - Search (Cursor de busca em geral)    - Update (Cursor de atualização p...
Cursores - Exemplo
Cursores - Consulta    Todas as classes baseadas na API de consulta- APIs comuns que criam cursores de consulta (search)-...
Cursores - Atualização• Cursores de atualização posicional  - NextRow->UpdateRow …NextRow->UpdateRow  - Atualiza a linha n...
Cursores - Atualização• Se a classe suportar os eventos de Store então...  - Um cursor interno é criado e UpdateRow e Dele...
Cursores - Atualização                   Melhores Práticas• Não utilize um cursor de atualização entre operações de    edi...
Cursores - Inclusão• Recomendado para inclusões em massa (bulk insert)• API para criar um cursor de inclusão  - ITable.Ins...
Cursores – Inclusão - Buffering• Passar true no argumento “useBuffering” do método   ITable.Insert• Periodicamente chamar ...
Buffering com Enterprise GeoDBs
Buffering com Enterprise GeoDBs
Cursores – QueryDef• Executam querys definidas pelo usuário (não ligadas a   classes)• Cursores QueryDef nunca utilizam qu...
O que são Recycling Cursors?• Um “recycling cursor” é um cursor que não cria um novo   objeto de linha no cliente para cad...
O que são Non-Recycling Cursors?• Um cursor que cria um novo objeto no cliente para cada   registro retornado pelo banco d...
Recycling Cursors•Interfaces com métodos que podem criar “recycling cursors”•ITable / IFeatureClass   -GetRows / GetFeatur...
Recycling cursor - Exemplo• Chamadas a NextRow resultam sempre na mesma   instância
Recycling Cursor - Exemplo
Recycling Cursors–Quando utilizar?• Quando você não precisa de uma referência persistente   para um registro• NÃO passe re...
Recycling CursorExemplo consumo de recursos
Non-Recycling Cursors–Quando              utilizar?• Quando você precisa de uma referência persistente para   um registro ...
FAQ - CursoresQuando eu devo liberar a referência de um cursor?Não mantenha uma referência a um cursor se não for  necessá...
FAQ - CursoresSe eu preciso de um cursor em uma sessão de edição  onde eu devo criá-lo?Dentro do seu bloco de edição(start...
FAQ - CursoresDevo utilizar um cursor de consulta (Search) para  atualizar registros?Sim. Na verdade, cursores de consulta...
FAQ - CursoresQue tipo de cursor eu devo utilizar para alterações?•ArcMap – possibilidade do cache satisfazer a consulta e...
Schema Cache* Um snapshot do schema do geodatabase   - Utilizado pelo ArcGIS (abertura de Map Documents,   Reconcile)   - ...
Schema Simplificado – ArcGIS 10• No ArcGIS 10 o schema do geodatabase foi reconstruído  - Estrutura mais simples (4 tabela...
Schema Simplificado – ArcGIS 10• Acesso mais fácil as informações• Mais escalável para umnumero grande de datasets• Melhor...
Erros mais comuns• Uso incorreto de “recycling cursors”• Chamadas a FindField em loops• Utilização de cursor entre operaçõ...
Uso incorreto de “recycling cursors”
Chamadas a FindField em loops• Utilizar FindField ao invés de posições “hard-coded” é UMA         boa pratica mas o uso ex...
Utilização de cursor entre           operações de edição•   Isso está documentado como “NÃO FAÇA ISSO!”•   Bloqueado a par...
DDL em sessões de edição• Métodos que podem disparar comandos DDL, como  IFeatureWorkspace.CreateTable ou Iclass.AddField ...
Chamadas a “Store” em eventos       disparados por “store”• Chamar “Store” no mesmo objeto dispara o modelo de   eventos, ...
Utilização de GetFeature ao invés             de GetFeatures  Performance: Toda vez que mais de uma feature forretornada ...
Reuso descuidado de variáveis
Alteração de objetos de schema       que não são persistidos• Em modificações de objetos – e.g., datasets, domains,   fiel...
Inclusões e notificações de            “relationship class”• Notificações (também conhecida como mensagens) garante   o co...
Inclusões e notificações de    “relationship class”
Erros mais comuns• Uso incorreto de “recycling cursors”• Chamadas a FindField em loops• Utilização de cursor entre operaçõ...
GeoDB Developer Resources• ESRI Blogs (blogs.esri.com)   - Inside the Geodatabase• Geodatabase   “How To” Articles    - De...
More GeoDB Developer ResourcesEffective Geodatabase Programming – ESRI DevSummit 2012http://video.esri.com/series/87/2012-...
Obrigado!     Bruno CaimarImagem Soluções Verticais  bcaimar@img.com.br       Abril/2012
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Resumo da Sessão "Effective Geodatabase Programming" do Esri DevSummit 2012

452 views
341 views

Published on

Resumo da Sessão "Effective Geodatabase Programming" do Esri DevSummit 2012

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
452
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • Slides para referencia futura Bastante coisa sobre cursores
  • Explicar o código. Diferentes formas de obter os objetos porem todas retornam a mesma instância
  • Cursores são um tipo de objeto muito comum para desenvolvedores GIS 1o Tipo - Class cursors 2o Tipo - QueryDef Cursors
  • * Importante: Dependendo da query que está sendo executada isso pode gerar um write (commit). Be AWARE of that. Tenho isso em mente! * Algumas vezes isso pode dar erro e o erro que pode ser retornado algumas vezes pode não fazer sentido para um Search. Tenho em mente que uma tentativa de write pode ter acontecido e isso pode ter gerado um erro. * Agora que vocês já sabem disso olhem pro codigo de vocês e vejam se antes de um search em uma sessão de edicao vocês não tem uma oportunidade de fazer um write .
  • - Porque chama-se posicional: porque você sempre atualiza o registro em que está posicionado * Diferente dos cursores de Search como vimos a pouco uma consulta em um cursor de Update nunca será atendida pelo cache ***** Tome cuidado com isso. Não misture as coisas. Operacoes em cursores de Update devem utilizar UpdateRow e DeleteRow. ***** Store e Delete devem ser utilizados em IFeature ou ITable
  • Explorar um pouco isso pois não conheço direito - Ver (717) Simple - Point, Polyline that doesn't participate in Topology or Geometric Networks - Has performance benefits using Update Cursors - On Non Simple that is not true. Just a convenience. Because internally API has to certificate that all events are fired. (Use Store and Delete) Non Simple - Complex Features and Topology, Geometric Networks
  • **** Nunca abra um cursor fora de uma sessao de edicao e depois utilize ele dentro de uma sessao de edicao. Sempre faça isso dentro ou fora. Nunca "Across". Isso porque os cursores são bind to a specic state no banco de dados. E esse estados estao ligados diretamente com as edições. Isso é EXTREMAMENTE importante. * A state is conected to a StartEditOperation * Cursor update está diretamente ligado a esse estado * Se você utiliza o mesmo cursor de update em diversas sessões de edição (boundaries) o estado a que ele está ligado está errado e pode ser um problema. * Go Back and check about it in your code * VERSIONED DATA - DON'T USE UPDATE CURSOR ACCROSS EDITOPERATION BOUNDARIES * SCOPE IS CRITICAL
  • Over a hundred or more - Huge difference in performance - Combine it with buffering and flushing it the key to optimal performance - RE-Insertion (How many you can lose. How many you tolerate to re-insert? ) - Both need to be aware about errors: - InsertRow and Flush - Show the graph ---- Why this is importante? ---- Because during an insertrow call API checks if the buffer is full and fire a write to the database. Becuase of it is extremelly importnt to handle errosrs during both calls. ---- If you are not doing that these can explain strange errors thath you cant reproduce. you think thtat is your use r problem but it can be a flush here.
  • ##### - Goes directy to the database (not use cache) - Evaluate in a edit session will flush all cached rows. Check your code and be aware of it. #####
  • ###### That is allways a confusing stuff. How many of you know how this works? Really useful when you need just read only information! ######
  • ####### - Dont pass it around! Look to your code and have sure about! #######
  • ###### - Good example. 3x less than not using recycling ######
  • ###### Use it when you need to edit or pass it around. Alert: - That doesnt mean that you cant use a recycling cursor inside a edit session. You Can! But remember only for read ! ######
  • ##### - Marshall.ReleaseComObject #####
  • Cursor FAQs - Ver Video Question: If I need to use a cursor inside an edit session, where should I create the cursor? Answer: ##### Inside the edit operation but not cross boundaries. That is very important! The code that is showed is not good code actually. It's a bad code. They make a joke about it. #####
  • ###### Pode parecer estranho mas é recomendado fazer isso. Ver proximo slide. ######
  • ###### ## Generally Seach cursors ## but if you are editing simple data you can get benefits using ## Update Cursors (Essencialmente porque eventos não são disparados) ######
  • When to use the Schema Cache? • Beneficial when working with large static data models - • If the application opens and uses many classes - These should be opened at the start of the application and references maintained throughout the lifetime of the application How to use the Schema Cache • Enable schema cache before tables are opened - Calls to OpenFeatureClass, OpenTable, IName.Open will be optimized - Can enable schema caching at the factory level • Cache needs to be “fresh” - If in dynamic environments schema changes will not be visible until cache is refreshed. if (sCache.IsSchemaCacheStale(workspace)) sCache.RefreshSchemaCache(workspace); • Your responsibility to disable the cache - Must be disabled before releasing the workspace object that is cached
  • #### They are going to more standable solutions. Now you have access to everything without ArcGIS. #### Forward compatibility - 10.0 can access a 10.1 data (except thing s stucked on 10.1) #### That can helps schema changes #### That can helps data exchange Simplified Schema - Motivation • Create more scalable catalog of dataset definitions • Support improved performance when browsing • Open the Geodatabase schema (XML vs. binary) • Support more extensible schema catalog • Support forward compatibility - Beginning at ArcGIS 10 SP2 -------------------------------------------------------------------------------- Simplified Schema - Caveats • Critical that your applications do not directly query the GDB system tables • You will not have to change your ArcObjects code - All Geodatabase APIs will continue to work seamlessly with new schema • New schema is not backward compatible - Pre ArcGIS 10 clients will not be able to connect to Geodatabases with the new schema
  • ##### ## Cursors are the most misundertood thing on Geodb programming ## Keep this in mind. ## Use this presentation as a reference #####
  • **** http://help.arcgis.com/en/sdk/10.0/arcobjects_net/conceptualhelp/index.html#//00010000010s000000 Scoping cursors to edit operations Cursors should be scoped to a single edit operation. This means a new cursor should be instantiated and released for each operation. This is very important when editing rows returned by a cursor because the rows are tied to a specific state of the geodatabase. Avoid using a cursor across multiple edit operations. Doing so can result in unexpected behavior and data loss. ****
  • ##### Don't mix DML with DDL
  • ##### There are some objects that are single instances. So be carefull about that if you wnatn to reuse variables like these example
  • #### Nothing in a geodb is free. Almost everything cost. Every time you activated notification on RElClass everything related will slow down. Be aware about it. Don't enable everything by default. Nothing is free. Just keep this in mind!
  • ##### ## Cursors are the most misundertood thing on Geodb programming ## Keep this in mind. ## Use this presentation as a reference #####
  • Resumo da Sessão "Effective Geodatabase Programming" do Esri DevSummit 2012

    1. 1. Resumão da Sessão TécnicaEffective Geodatabase Programming By Craig Gillgrass, Erik Hoel Bruno Caimar Imagem Soluções Verticais Abril / 2012
    2. 2. Atenção: Essa apresentação foi criada com base em minhasanotações da apresentação desse ano e nos slides daapresentação do DevSummit de 2011 que podem ser obtidos em: http://bit.ly/JoaoHv
    3. 3. Essa não é uma sessão introdutóriaNós assumimos que:* Possuem conhecimento pratico deGeodatabase e alguma experiencia emdesenvolvimento utilizando a API* Códigos de exemplos em Java e C#* Muito conteúdo técnico, pouco tempo* Best practices / Questões comuns
    4. 4. Resumo• Instâncias únicas de objetos• Cursores• Schema Cache• Geodatabase Schema Simplificado• Erros mais comuns (Do not do list)
    5. 5. Instâncias únicas de objetos• Objetos de geodatabase que possuem SEMPRE no máximo uma instância - São similares a objetos COM Singletons exceto que eles não são cocreateables - Exemplos: - Datasets (tables, feature classes, feature datasets) - Workspaces e Versions• Independente da API que retornou a referência, ela é SEMPRE a mesma referência* Alterações em um objeto AFETAM todos outros que contem referência para o mesmo
    6. 6. Instâncias únicas de objetos
    7. 7. Instâncias únicas de objetos Caso especial RowsFeatures são instâncias únicas apenas em sessões de edição
    8. 8. Cursores Três tipos de classes de cursores - Search (Cursor de busca em geral) - Update (Cursor de atualização posicional) - Insert (Cursor de inclusão em bloco) Um cursor QueryDef - Consulta definida (e.g., IQueryDef.Evaluate) Qual a diferença? * Linhas criadas por cursores de classes são vinculadas aclasse que criou o cursor * Linhas criadas por cursores QueryDef não são vinculadasa uma classe
    9. 9. Cursores - Exemplo
    10. 10. Cursores - Consulta Todas as classes baseadas na API de consulta- APIs comuns que criam cursores de consulta (search)- ITable.Search / GetRow / GetRows, ISelectionSet.Search Em uma sessão de edição, a consulta pode seratendida por uma cache (spatial cache, object pool)• Utilizando em uma sessão de edição irá liberar (flush)as linhas cacheadas (apenas da classe) - Pode resultar em uma gravação no banco de dados Linhas consultadas podem ser modificadas- Store/Delete suportados
    11. 11. Cursores - Atualização• Cursores de atualização posicional - NextRow->UpdateRow …NextRow->UpdateRow - Atualiza a linha na posição corrente do cursor• APIs comuns para criação de cursores de atualização - ITable.Update, ISelectionSet2.Update• A consulta NUNCA é atendida por um cache• Utilizando em uma sessão de edição irá liberar (flush) as linhas cacheadas da classe em questão• Linhas consultadas podem ser modificadas utilizando-se ICursor.UpdateRow ou ICursor.DeleteRow - Store e Delete NÃO devem ser utilizados
    12. 12. Cursores - Atualização• Se a classe suportar os eventos de Store então... - Um cursor interno é criado e UpdateRow e DeleteRow se tornam equivalentes a Row.Store e Row.Delete• Como saber? - Feature types não simples (!esriFTSimple) - Classes participantes em uma Geometric Network, Relationships que requerem mensagens - Features customizadas (ObjectClassExtension overrides)• Comportamento do método UpdateRow - Erro se chamado em uma linha (row) que não foi obtida de um cursor de atualização - Erro se chamado em uma linha (row) for da posição atual do cursor
    13. 13. Cursores - Atualização Melhores Práticas• Não utilize um cursor de atualização entre operações de edição (uma exceção será lançada a partir do 10.0) - isso é MUITO importante quando se está editando dados versionados• Cursores de atualização apontam para uma estado especifico do banco de dados - Esse estado pode alterado durante sessões de edição - Alterações podem ser perdidas• Best Practice: SEMPRE mantenha seu cursor de atualização dentro do escopo de uma operação de edição - se você iniciar uma nova operação de edição você DEVE iniciar um novo cursor de atualização
    14. 14. Cursores - Inclusão• Recomendado para inclusões em massa (bulk insert)• API para criar um cursor de inclusão - ITable.Insert• Melhor performance quando utilizado com buffer e flush apropriados• Se a classe suportar eventos de Store então InsertRow internamente se tornará um CreateRow e Store
    15. 15. Cursores – Inclusão - Buffering• Passar true no argumento “useBuffering” do método ITable.Insert• Periodicamente chamar o Flush - 1000 linhas por vez é um bom número para começar - Quanto maior o intervalo de flush menor o trafego de rede (mas maior o trabalho de re-inclusão, se necessário)• Certifique-se que a classe não possua cache espacial – processamento extra é requerido para manter o cache sincronizado• IMPORTANTE: as chamadas tanto para InsertRow e Flush devem possuir tratamento de erro adequado porque ambos podem resultar em escrita no banco de dados
    16. 16. Buffering com Enterprise GeoDBs
    17. 17. Buffering com Enterprise GeoDBs
    18. 18. Cursores – QueryDef• Executam querys definidas pelo usuário (não ligadas a classes)• Cursores QueryDef nunca utilizam qualquer tipo de cache (classe ou workspace)• Chamada de IQueryDef.Evaluate dentro de um sessão de edição irá provocar um flush de todas as linha em cache• Linhas retornadas por esse tipo de cursor não suportam modificação (Store e Delete)
    19. 19. O que são Recycling Cursors?• Um “recycling cursor” é um cursor que não cria um novo objeto de linha no cliente para cada linha retornada pelo db• Estruturas e objetos internos são reutilizados- Memória- instâncias (exemplo: Geometry)• Métodos da API que suportam a criação de “recycling cursors” possuem sempre um argumento booleano: - recycling = true cria um “recycling cursor”
    20. 20. O que são Non-Recycling Cursors?• Um cursor que cria um novo objeto no cliente para cada registro retornado pelo banco de dados• Estruturas e objetos internos são criados para cada registro - Memory - instâncias (e.g., Geometry)• Métodos da API que suportam a criação de “recycling cursors” possuem sempre um argumento booleano: - recycling = true cria um “recycling cursor”
    21. 21. Recycling Cursors•Interfaces com métodos que podem criar “recycling cursors”•ITable / IFeatureClass -GetRows / GetFeatures -Search -Update•ISelectionSet / ISelectionSet2 -Search -Update•ITableWrite -UpdateRows
    22. 22. Recycling cursor - Exemplo• Chamadas a NextRow resultam sempre na mesma instância
    23. 23. Recycling Cursor - Exemplo
    24. 24. Recycling Cursors–Quando utilizar?• Quando você não precisa de uma referência persistente para um registro• NÃO passe referências adiante! - Isole o uso das referências em métodos locais onde o “recycling cursor” foi criado para minimizar o potencial de bugs (em outras palavras: não passe referências para outros métodos pois eles podem decidir mantê-las)• NUNCA faça uma edição diretamente em um registro reciclado (recycled row)• Uso apropriado em sessões de edição pode reduzir DRAMATICAMENTE o consumo de recursos
    25. 25. Recycling CursorExemplo consumo de recursos
    26. 26. Non-Recycling Cursors–Quando utilizar?• Quando você precisa de uma referência persistente para um registro ou para algum valor do registro• Quando você precisa editar o registro ou passar uma referência do mesmo adiante• Utilizado normalmente para fazer um cache de um conjunto de registros (long lived references)• Algumas APIs requerem um conjunto de registros – nesse caso, esse conjunto deve ser obtido como non-recycled rows
    27. 27. FAQ - CursoresQuando eu devo liberar a referência de um cursor?Não mantenha uma referência a um cursor se não for necessário.Libere ASAP.
    28. 28. FAQ - CursoresSe eu preciso de um cursor em uma sessão de edição onde eu devo criá-lo?Dentro do seu bloco de edição(startEditOperation/stopEditOperation)O importante é NUNCA cruzar fronteiras de operações de edição.
    29. 29. FAQ - CursoresDevo utilizar um cursor de consulta (Search) para atualizar registros?Sim. Na verdade, cursores de consulta são a forma recomendada de atualizar registros em sessões de edição.
    30. 30. FAQ - CursoresQue tipo de cursor eu devo utilizar para alterações?•ArcMap – possibilidade do cache satisfazer a consulta e nenhuma consulta ao BD ser necessária• Engine Simple Data- Dentro ES – tira vantagem das atualizações em lote em operações de edição- Outside ES – performance, possibilidade de tratar erros por registro• Engine Complex Data – Independente. O sistema irá emular uma consulta internamente
    31. 31. Schema Cache* Um snapshot do schema do geodatabase - Utilizado pelo ArcGIS (abertura de Map Documents, Reconcile) - Requer um um modelo de dados estático - Mudanças no schema não serão refletidas no cache* Pode melhorar a performance na abertura de datasets reduzindo as consultas ao banco de dados• Schema Cache API - IWorkspaceFactorySchemaCache
    32. 32. Schema Simplificado – ArcGIS 10• No ArcGIS 10 o schema do geodatabase foi reconstruído - Estrutura mais simples (4 tabelas GDB_* ao invés de 35+) - Capacidades de busca otimizadas - Schema aberto (sem serialização binária) - Bem documentado - XML
    33. 33. Schema Simplificado – ArcGIS 10• Acesso mais fácil as informações• Mais escalável para umnumero grande de datasets• Melhor performance nasconsultas ao schema• Melhor fundação para suportarmais tipos de dataset no futuro• Suporte a “File Geodatabase API”• Suporte a “forward compatibility”(a partir do ArcGIS 10 SP2)
    34. 34. Erros mais comuns• Uso incorreto de “recycling cursors”• Chamadas a FindField em loops• Utilização de cursor entre operações de edição• DDL em sessões de edição• Chamadas a “Store” dentro de eventos disparados por“store”• Utilização de GetFeature ao invés de GetFeatures• Reuso descuidado de variáveis• Alteração de objetos de schema que não são persistidos• Inclusões e notificações de “relationship class”
    35. 35. Uso incorreto de “recycling cursors”
    36. 36. Chamadas a FindField em loops• Utilizar FindField ao invés de posições “hard-coded” é UMA boa pratica mas o uso excessivo pode impactar performance
    37. 37. Utilização de cursor entre operações de edição• Isso está documentado como “NÃO FAÇA ISSO!”• Bloqueado a partir do 10.0
    38. 38. DDL em sessões de edição• Métodos que podem disparar comandos DDL, como IFeatureWorkspace.CreateTable ou Iclass.AddField devem ser evitados dentro de sessões de edição - Comandos DDL irão efetuar “commit” em qualquer transação corrente, tornando impossível efetuar “rollback” em qualquer edição não desejada se algum erro ocorrer.- Exemplo: uma aplicação de edição customizada que adiciona um valor a um domínio baseado em um valor informado pelo usuário pode falhar inesperadamente quando da tentativa de “commit” das alterações.
    39. 39. Chamadas a “Store” em eventos disparados por “store”• Chamar “Store” no mesmo objeto dispara o modelo de eventos, levando a um comportamento inesperado. - Em alguns casos isso pode resultar em recursão infinita fazendo a aplicação travar. Em outros casos erros podem ser retornados com mensagens que podem ser difíceis de interpretar
    40. 40. Utilização de GetFeature ao invés de GetFeatures Performance: Toda vez que mais de uma feature forretornada utilizando um objectID conhecido, SEMPRE utilizeo método GetFeatures Evite fazer chamadas individuais (GetFeature) se isso forpossível
    41. 41. Reuso descuidado de variáveis
    42. 42. Alteração de objetos de schema que não são persistidos• Em modificações de objetos – e.g., datasets, domains, fields, etc., você deve estar atento ao fato dessas classes serem divididas em duas categorias com os seguintes comportamentos: - Aquelas que serão automaticamente persistidas (“tables”) - Aquelas que podem não ser (fields, domains, indexes)• Um exemplo clássico são os métodos IClass.AddField() e IFieldsEdit.AddField() - quando o 1o é chamado a API adiciona o campo a tabela no banco de dados - quando o 2o é chamado o campo é adicionado somente na memória. A alteração não é efetuada no banco de dados
    43. 43. Inclusões e notificações de “relationship class”• Notificações (também conhecida como mensagens) garante o comportamento apropriado em relacionamentos compostos, feature-linked annotation e custom class extensions - Esse comportamento tem um custo - Inclusões e alterações em datasets que disparam notificações são notadamente mais lentos que as mesmas operações em datasets sem notificação• Essa perda de performance pode ser minimizada se cerificando que todas as classes que serão notificadas estejam abertas antes de qualquer inclusãoalteração
    44. 44. Inclusões e notificações de “relationship class”
    45. 45. Erros mais comuns• Uso incorreto de “recycling cursors”• Chamadas a FindField em loops• Utilização de cursor entre operações de edição• DDL em sessões de edição• Chamadas a “Store” dentro de eventos disparados por“store”• Utilização de GetFeature ao invés de GetFeatures• Reuso descuidado de variáveis• Alteração de objetos de schema que não são persistidos• Inclusões e notificações de “relationship class”
    46. 46. GeoDB Developer Resources• ESRI Blogs (blogs.esri.com) - Inside the Geodatabase• Geodatabase “How To” Articles - Developers Guide to the Geodatabase - Many more articles in Geodatabase SDK
    47. 47. More GeoDB Developer ResourcesEffective Geodatabase Programming – ESRI DevSummit 2012http://video.esri.com/series/87/2012-esri-developer-summit-technical-workshopsEffective Geodatabase Programming – ESRI DevSummit 2011http://proceedings.esri.com/library/userconf/devsummit11/tech/tech_39.htmlhttp://proceedings.esri.com/library/userconf/devsummit11/videos/video64.html http://proceedings.esri.com/library/userconf/devsummit11/papers/tech/effective_geodatabasCommon Geodatabase API Programming Mistakes (9.3)http://resources.esri.com/help/9.3/ArcGISEngine/dotnet/09bd8059-f031-4b88-bac8-3b4b73dccb05.htmGeodatabase API best practices (10)http://help.arcgis.com/en/sdk/10.0/arcobjects_net/conceptualhelp/index.html#//000100000047000000XML Schema of Geodatabase “White Paper”http://downloads.esri.com/support/whitepapers/ao_/XML_Schema_of_Geodatabase.pdf
    48. 48. Obrigado! Bruno CaimarImagem Soluções Verticais bcaimar@img.com.br Abril/2012

    ×