Transporte público

140 views
94 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
140
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transporte público

  1. 1. BELOHORIZONTE,SEXTA-FEIRA,19/2/2010HOJEEMDIA-minas@hojeemdia.com.br Minas25. CLÁUDIAREZENDE REPÓRTER Quatro avenidas do Vetor Norte de Belo Horizonte e pelo menos três da área central deve- rão receber o Transporte Rápido por Ônibus (TRO) ou Bus Rapid Transit (BRT). O sistema, que pro- metemelhorarotransportepúbli- co da cidade, tem investimento previstodeR$493milhõesedeve- rá estar implantado até 2012. Até o momento, a prefeitura já abriu licitação para elaboração de dois dos projetos executivos da obra, o da Avenida Antônio Car- los/Pedro I – com projeto em an- damento – e o da Avenida Pedro II/Carlos Luz – que ainda está em licitação. Comaimplantaçãodosis- tema, a expectativa é de que a velocidade média dos coleti- vosaumenteemmaisde40%, passando de 14 quilômetros por hora para 25 quilômetros porhora,emviasforadoCen- tro, ede seis para 20 quilôme- tros por hora dentro da re- gião. De acordo com o geren- tedeCoordenação de Mobili- dadeUrbanadaBHTrans,Ro- gério Carvalho e Silva, o ga- nho de tempo com a estrutu- ra será nos processos de em- barque e desembarque e pa- gamento de tarifas e, princi- palmente, no trânsito. “Os ônibus não vão mais concor- rer com os carros de passeio. Terãoviassóparaeles”. O TRO funciona em algu- mas cidades do mundo e tem experiênciapioneiraemCuri- tiba, no Paraná, que implan- tou o sistema em 1974. A lógi- cadeoperação édestinar vias exclusivas para os ônibus – maiorese,geralmente,articu- lados. No lugar de pontos de ônibus, são instaladas esta- çõesouplataformasemdesní- vel com a rua, mas na mesma altura das portas dos coleti- vos. Assim, o usuário não tem que subir e descer escadas. Outra diferença é a forma de cobrança de tarifas. O passa- geiro paga antes de embar- car, evitando o atraso provo- cado nas atuais roletas em quesãoformadasfilasdepes- soas à espera de sua vez. De acordo com Rogério Silva, ca- daônibusterácapacidadepa- racercade160pessoas. Segundo o gerente da BHTrans, o Vetor Norte está sendo priorizado no projeto devido às mudanças que se- rão provocadas com a ida do Governo do Estado para a Ci- dadeAdministrativa,noBair- ro Serra Verde, em Venda No- va,oaumentodousodoAero- porto de Confins e a realiza- ção da Copa do Mundo, que vai utilizar os estádios da Pampulha. No entanto, diz, o objetivo é expandir o sistema para outras vias, como Ama- zonaseTerezaCristina. O projeto da Avenida An- tônio Carlos/Pedro I já está sendodesenvolvidoe,confor- meRogérioSilva,nãoterátan- tas obras porque irá aprovei- tar as intervenções que estão sendofeitasnomomento.De- sapropriaçõessóestãoprevis- tas para o projeto da Avenida Pedro II/Carlos Luz. O corre- dor Antônio Carlos/Pedro I deverá ter entre 20 e 25 plata- formas de embarque/desem- barque. Pelo percurso, pas- sam, hoje, cerca de 400 mil passageiros por dia. As obras para o TRO na via devem co- meçar no início de 2011 e se- rão em 25 quilômetros – até a EstaçãoVilarinho. Para o professor de Plane- jamentodeTransportesdoCe- fet-MG, Frederico Rodrigues, para países em desenvolvi- mento,como oBrasil,o TROé amelhorsoluçãoquandoana- lisados custo/benefício. “Com o que se gasta em um quilômetrodemetrô,secons- trói dez quilômetros de BRT”, destacou. Segundo ele, todas as vias da capital têm condi- ções de receber o sistema, já queacidadeéradial–oscorre- dores se destinam ao Centro. Oprofessorobservouqueare- ferência mundial em TRO é Bogotá,naColômbia,quetem o Transmilênio inspirado no modelodeCuritiba.i QuatroviasdoVetorNortevãoreceberoveículoem2012 Quem passa pelas rodovias do Brasil sem- pre encontra motociclistas transportando botijões de gás sem qualquer segurança. Na BR-040, naRMBH, flagramos um desses ca- sos.Oexcessodepesopodecausarumdese- quilíbrio do condutor e, consequentemen- te, um acidente grave. De acordo com o Có- digo de Trânsito Brasileiro (CTB), motoci- cletas podem transportar até duas pessoas, ou seja, o condutor e o passageiro e o exces- so de peso caracteriza infração. O ideal é comprar botijões que são transportados por caminhões, que são seguros. A compra também deve ser feita exclusivamente em revendas autorizadas pela Agência Nacio- nal do Petróleo (ANP), e não em calçadas, mercados populares ou outro estabeleci- mentoirregular.(FlórenceCouto)i Novoônibusé promessapara trânsitorápido JAQUELINEDAMATA REPÓRTER Uma força-tarefa será mon- tada em Minas Gerais para ten- tar evitar a proliferação do Ae- desaegypti.Deacordo como se- cretário de Estado de Saúde, An- tônio Jorge de Souza Marques, brigadas compostas por equipes de 15 pessoas serão formadas em pontos estratégicos para dar suporte às equipes de saúde. As ações fazem parte do plano do Governo estadual anunciado on- tem pelo governador em exercí- cio Antonio Augusto Anastasia. Mais R$ 10 milhões serão injeta- dos em campanhas e ações no combate àdengue. Deacordocomogoverna- dor em exercício, o plano vai atuar em três eixos de ações: assistência, epidemiologia e comunicação. “Informação é o nosso principal objetivo. Contamoscomoapoiodapo- pulação para não deixar o mosquito da dengue prolife- rar. O conteúdo do plano visa orientar, organizar, qualifi- car,facilitar, agilizar eunifor- mizar as ações necessárias às respostas do controle e com- bateàsmanifestaçõesdeden- gue”,disseAnastasia. O governador em exercí- cio enfatizou ainda que 85 municípios são considerados prioritáriosnocombateàden- gue em Minas Gerais, entre elesBeloHorizonteeosdaRe- giãoMetropolitana.Estãopre- vistas reforma do depósito centraldeinseticidaslocaliza- do em Curvelo, Região Cen- tral do Estado; e implantação dametodologiaLIRAanosde- mais municípios.Serão ainda adquiridas 250 bombas cos- tais motorizadas para serem distribuídas, além da capacitação de supervisores de campo de todas as Gerên- ciasRegionaisdeSaúde. No ano passado, foram notificados 80.683 casos de dengue em Minas, um au- mento de 1,8% se comparado com 2008, quando foram re- gistrados 79.223 casos. Neste ano, até 10 de fevereiro (últi- mo balanço), foram notifica- dos 9.658 casos - uma eleva- ção de 89% no número de no- tificações quando compara- do com o mesmo período de 2009. De acordo com a SES, novo balanço será divulgado napróximasemana. Para Anastasia os núme- ros elevados se devem ao Ve- rão muito quente. “Pode ser que ocorra como no ano pas- sado, com pico muito grande nosprimeirosmesesequeha- ja uma queda posterior. Isso pode se repetir este ano, mas nós não podemos acreditar nisso e temos que combater paraevitaresseacréscimo”. No ano passado, as mais atingidas foram as microrregiões de Belo Hori- zonte com 33.068 casos (40,9%), seguida por Coronel Fabriciano, com 11.028 (13,7%), Sete Lagoas com 7.371casos(9,13%),Governa- dor Valadares, com 7.101 ca- sos (8,8%) e Teófilo Otoni com 3.556 (4,5%). Nesse mes- mo ano, a capital apresentou omaiornúmerodecasosnoti- ficados:22.660,querepresen- tam 28% das ocorrências do Estado, seguido por Conta- gem (3.754 casos), Ipatinga (3.677) Coronel Fabriciano (3.463)eCurvelo(2.924). Emrelação às formas gra- ves da doença, foram confir- mados, em 2009, 497 casos, com 23 mortes (taxa de letali- dade de 4,6%). De acordo com relatório divulgado on- tem pela SES, houve uma re- dução de 6,3% quando com- parado a 2008. Mas ambas as taxas ainda são elevadas se- gundo padrões da Organiza- çãoMundialdeSaúde(OMS). Em Belo Horizonte, onde nesteanojá houve 2.847 noti- ficações da doença, sendo 800 casos comprovados, 354 descartados e 1.693 que aguardam resultado de exa- mes,foimontadaumaUnida- de de Reposição Volêmica (URV), que funciona dentro doHospital São Francisco, no Bairro Concórdia, Nordeste da capital. O secretário muni- cipal de Saúde, Marcelo Tei- xeira, disse que outras duas URVs poderão ser montadas em Venda Nova e no Bairro Rio Branco caso haja necessi- dade. “A URV, no Hospital São Francisco, tem 20 leitos podendo chegar a 60”, disse Teixeira. O Ministério da Saúde confirmou ontem que pelo menos cinco estados - Acre, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Rondônia - vêm apresentandoaumentoconsi- derável de casos de dengue desdedezembro.i Expectativaédeque avelocidademédia doscoletivos aumenteem maisde40% Combateàdenguevaifocar emassistênciaeinformação OTransmilênio,adotadoemBogotá,naColômbia,foiinspiradonomodelodeCuritiba RISCODEACIDENTE FORÇA-TAREFAEMMINAS REPRODUÇÃOINTERNET LUCASPRATES TRANSPORTEPÚBLICO Cartório de Registro de Imóveis de Pirapora/MG Serviço Registral AJG Antônio Jefferson Gitirana, Oficial do Registro Geral de Imóveis da Comarca de Pirapora – Estadode Minas Gerais, na formadaLei,etc. (edital de loteamento – Lei nº. 6.766 de 19/12/1979) FAZ SABER a tantos quanto o presente virem ou dele tiverem conhecimento que SOCORRO DA SILVA BERNARDES, brasileira, solteira, empresária, Carteira de Identidade nº. 04.544.001-87 – SSP/BA inscrita no CPF sob nº. 451.996.475-04, residente e domiciliada a Av. Rodolfo Mallard, nº. 360 – centro, nesta cidade, me requereu o registro do Loteamento denominado “São Geraldo II”, onde futuramente será construído um conjunto habitacional, localizado na Zona Urbana desta cidade de Pirapora/MG, com a área total de 295.669,00 m², área institucional: 7.560,00m², área verde: 12.106,94m², área de ruas: 90.278,83m², área total de lotes: 185.723.23m², número total de lotes: 586. O referido terreno encontra-se registrado sob o nº. 01 – matricula nº. 22.412 as fls.85 do Livro 2-CJ de Registro Geral, deste registro. Os limites do terrenoencontram-sedescritosna matrículaacimareferida. Adocumentação exigida pela Lei nº. 6.766 de 19/12/1979 e demais legislações em vigor, encontra-sea disposiçãodos interessados. As impugnações de todos aqueles que se acharem prejudicados deverão ser apresentados neste cartório até 15 (quinze) dias contados da terceira publicação deste, findo o prazoe não havendoimpugnação,será efetuadoo registrodo loteamentona formada Lei. DADO E PASSADO nesta cidade de Pirapora, Estado de Minas Gerais, aos 11(onze) de fevereirode 2010. Eu,Antônio Jefferson Gitirana,Oficial,o datilografeie subscrevo. Antônio Jefferson Gitirana Oficial

×