BELOHORIZONTE,SEGUNDA-FEIRA,30/8/2010HOJEEMDIA-esportes@hojeemdia.com.br
Esportes3.
BRUNOMORENOEALEXANDRESIMÕES
REPÓRTERES...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

10 08-30

91 views
54 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
91
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

10 08-30

  1. 1. BELOHORIZONTE,SEGUNDA-FEIRA,30/8/2010HOJEEMDIA-esportes@hojeemdia.com.br Esportes3. BRUNOMORENOEALEXANDRESIMÕES REPÓRTERES Nosúltimostrêsanos,enquantooIn- ternacional se recuperou nos gramados e nas contas, cativando seus torcedores e conquistando títulos nacionais e inter- nacionais, como foi demonstrado em re- portagem do HOJE EM DIA de ontem, os doisgrandes timesdeMinasGeraisfica- ram cadavez mais endividados, devendo não apenas Reais, mas também conquis- tas. Entre 2007 e 2009, a dívida anual do Cruzeiro pulou de quase R$ 3 milhões pa- ra R$ 24,5 milhões, o que representa um crescimento de 816%. Já o Atlético con- seguiu diminuir o rombo anual, mas ain- dasofrecomoendividamentoquenãopa- ra de crescer. De R$ 18,3 milhões em 2007, subiu para R$ 23,25 em 2009, um crescimento de 27%. Entretanto, em 2008 adívidahaviasidodeR$36,5milhões.As- sim, o clube alvi-negro demonstrou que estátentandoentrarnostrilhos. A análise das dívidas é extrema- mente pertinente para a compreen- são do fracasso dos times da capital naconquistadostítulosderelevância nacional e internacional. Como res- saltou o ex-presidente do Inter, Fer- nando Carvalho, responsável pela “Ressurreição Colorada”, a saúde fi- nanceiraéimprescindívelparaacon- quistadetítulos. No Atlético, um dos principais impedimentosparaconseguirapare- cernocenáriobrasileiroforamassu- cessivas gestões que deixaram rom- bos nos cofres do clube. O Conselho Deliberativo do clube, presidido pe- lo advogado João Baptista Ardizoni, encomendou uma auditoria para le- vantar as possíveis irregularidades nosúltimosdezanos,contadosapar- tirde2008. O trabalho foi feito pela empresa Aco Auditoria, Consultoria Organiza- cionalLTDA,eanalisou25itensdistin- tos. Um dos que mais lesou os cofres do clube, e queainda pode lesar mui- tomais,foioprojetoTorcedorColabo- rador, implantando pelo então presi- dente Ziza Valadares, em 2007-08. Quando lançado, a estimativa era de que o projeto rendesse R$ 1 milhões por mês, mas o valor arrecadado não passoudeR$80milmensais. Com isso, a iniciativa não só não conseguiu engordar o cofre o clube, como deu prejuízo. Somando todos osinvestimentos,odéficit,segundoa auditoria,foideR$74.313,38. Piorainda,oclubenãopagouaos Correiososcustosdoenviodecorres- pondências e a empresa federal en- trounaJustiçaFederalpararecebero devido. Para Ardizoni, seria possível punirosculpadospelofracassodaini- ciativa, mas é muito pouco provável queissoocorra.“Infelizmentenãofoi bemdosada(adivulgaçãodacampa- nha,pormeiodosCorreios)eoretor- notambémnãofoidentrodaexpecta- tiva, eapareceu estapendência(ação dosCorreios),quesetornouumapen- dência judicial. Na verdade, ainda não houve o prejuízo concretizado (da ação judicial). Estão tentando umasoluçãoconsensual.Quandoevi- dente um prejuízo para o clube, aí sim, pode-se tomar alguma medida de ressarcimento, o que não é da cul- tura do clube. É um problema, mas é um problema de 100 anos, infeliz- mente”,lamentou. Entretanto, Ardizoni garante que não é o Conselho Deliberativo que deveria tomar alguma medida paratentarressarciroscofresdoclu- be com as irregularidades aponta- daspelaauditoria.Alémdissogaran- te não ter sido surpreendido com os resultadosdotrabalho. “ParaquemviveoAtléticohátan- to tempo, não teve surpresa nenhu- ma,masprecisavadeestardocumen- tado.Aauditoriafoifeita.OConselho cumpriupartedele.Eelaestálá.Ago- racumpreaosresponsáveispeladire- toriaexecutivatomarasprovidências que lhe cabem tomar. Se ele (o presi- dente Alexandre Kalil) tomou ou não tomouasprovidênciasquedeveriato- mar,vaichegarummomentoemque elevaiterqueprestarcontas.Eelevai dizer porque fez isso e não fez aqui- lo”,afirmou.Procuradodequinta-fei- raaté ontem parase pronunciar, Ale- xandre Kalil não atendeu à reporta- gemdoHOJEEMDIA. Questionado sobre as notas fis- cais de vendas de jogadores emitidas por uma empresa, dois anos depois de ter sido declarada inapta e sem re- gistros,Ardizonidesabafou:“Essene- góciosdefuteboléfogo, hein!!Eu não seidedetalhes,porqueeunãoficoláo tempointeiro.Euachoqueopresiden- tedoAtléticotinhaqueserremunera- doparaserpresente”,defendeu-se. Apesar de se eximir da responsa- bilidade de fiscalizar as ações que le- saramocofredoclube,Ardizoniargu- mentaque,emsuagestão,foiaprova- do o novo estatuto, que teria criado umabarreiraàsmásgestões. “Hojequalqueratitudequecom- prometa o clube vai para o conselho de ética. É preciso que se compreen- daquenossotimetem100anosesão práticas que vêm se renovando, ao longo de todo esse tempo. De repen- te,chegaumquixoteláquerendomu- daroestatuto.Medouperfeitamente porsatisfeitoporterconseguidoapro- var o estatuto”, enfatizou Ardizoni, quegarantenãoselembrardenenhu- maoutraauditoriaexternanoclube. PrejuízodeAtléticoeCruzeirocresceanualmenteeConselhosquasenadafazempara‘moralizar’osclubes Apesar de a dívida do Cruzeiro tercrescidometeoricamentenosúl- timostrêsanos,opresidentedoCon- selho Deliberativo, Hermínio Fran- ciscoLemos,garantequenãohápro- blemas.“Ascontasforamaprovadas emreuniõesdoConselho(Delibera- tivo)poraclamação.(...)Eunãoque- roentrarnesseméritoseadívidaes- táaumentandooudiminuindo,por- que eu entendo que isso pode ser al- go flutuante do qual eu não domino esseassunto.Eumebaseionacomis- sãofiscal”,argumentouHermínio. Se esquivando da responsabili- dade de fiscalizar a diretoria do clu- be,opresidentedoConselhoDelibe- rativo do Cruzeiro garante que nun- caouviufalardosprocessosquecor- rem no Superior Tribunal de Justiça (STJ) contra Zezé Perrella e seu ir- mão, Alvimar de Oliveira Costa, por sonegação fiscal e desvio de recur- sosdavendadejogadoresemprovei- topróprio.Questionado,gaguejou: “Eu, eu, eu, eu, eu não conheço essa matéria. Eu não tenho a menor informaçãoarespeitodisso.Pordes- conhecer, eu não posso opinar”, ga- rantiuHermínio, queassegura nun- caterlidonenhumamatériajornalís- tica sobre a decisão do Ministro OG Fernandes, do STJ, de 5 de agosto de 2008(vejaarte),jápublicadanoHO- JE EM DIA e em outros veículos de comunicação. Mesmo assim, apesar de o Inter- nacionalter roubado o lugar do Cru- zeiro no cenário nacional como o grande clube fora do eixo Rio-São Paulo, para Lemos o Cruzeiro não perdeu essa importância. “Não en- xergo dessa forma. Nos últimos três anos o Cruzeiro tem ficado entre os quatro maiores clubes do Brasil. Foi vice-campeão da Libertadores no ano passado e está entre os melho- res clubes do Brasil do século XX. Eu consideroumdesempenhoaltamen- tesatisfatório”,enfatizou.(B.M.) Poucafiscalizaçãoemuitasdívidas LÉODRUMOND7/12/2003 ConselhodoCruzeiroignoraprocessosdosPerrella OúltimotítuloforadeMinasGeraisconquistadopeloAtléticofoiaCopaConmebol,em1997 JáoCruzeiroergueuumtroféudeforadasGeraispelaúltimavezem2003,comoBrasileiro CELSOÁVILA/17-12-1997 “Quandoevidenteum prejuízo,pode-setomar algumamedidade ressarcimento,oquenão édaculturadoclube”

×