Your SlideShare is downloading. ×
As reformas religiosas
As reformas religiosas
As reformas religiosas
As reformas religiosas
As reformas religiosas
As reformas religiosas
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

As reformas religiosas

1,009

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,009
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. As Reformas Religiosas-Manifestações de confronto com a Igreja de Roma, as quais deram origem a religiões e igrejas(denominadas igrejas protestantes) que, embora cristãs, escapavam à doutrina e ao poderimpostos por Roma-Referem-se às reações da Igreja à sua própria crise e ao avanço do protestantismo, a qual foradenominada Contrarreforma-Expressam a superação da estrutura religiosa medieval e feudal, não apenas no que toca à fécatólica, mas em seus aspectos econômico, sociais e políticos. Há, nas Reformas, a influência doRenascimento Cultural, por exemplo, no sentido de romper com o monopólio cultural exercidopela Igreja Católica na Idade Média-Desde a Baixa Idade Média, a Igreja vinha sofrendo uma forte pressão, até mesmo interna, pormodificações na sua teologia e por uma abertura aos novos anseios intelectuais trazidos pelastransformações que a Europa vinha conhecendo-O Humanismo foi, em primeiro momento, absorvido pela própria Igreja, através dasuniversidades e pela nova teologia, representada pelo tomismo. As universidades foram umcanal por onde a influência do pensamento humanístico pode penetrar, ao mesmo tempo em queo tomismo fundia a fé com elementos do racionalismo greco-romano-Esses elementos mostram a pressão sobre a Igreja no sentido de uma modernização, ou seja, deuma reforma-Era percebida a inadequação da Instituição à modernidade, provocando uma reação dentro daIgreja, como o movimento de Cluny. Há um intenso crescimento das críticas ao comportamentoda Igreja, opondo-se ao seu excessivo materialismo, envolvimento político, à sua excessivariqueza e a alguns dogmas fundamentais do pensamento católicoFatores gerais das Reformas->A Igreja-Desvirtuamento da Igreja e sua incapacidade de dar resposta aos anseios espirituais dos fiéis,em uma era marcada por profundas angústias e transformações, como a que a Europa visava,pelo fato dela ser a principal possuidora de terras na Europa, bem como a instituição maispoderosa politicamente, colocava-a ao lado da nobreza como a beneficiária e a responsável pelamanutenção da estrutura feudal-Ainda contava com o celibato clerical (proibição dos membros do clero de casarem e teremfilhos), fazendo com que não houvessem herdeiros para as terras ocupadas pelos mesmos, asquais eram de interesse para a nobreza, pois os lotes estavam escassos, prejudicando os nobres,os quais necessitavam manter seus vínculos à Igreja, única instituição que tinha terras para doar.Com isso, houve a criação da tradição de o segundo filho nobre se ingressar no clero
  • 2. -Isso fez com que houvessem muitos nobres em meio ao clero. A tendência era que asinvestiduras (nomeações para a ocupação de cargos na alta hierarquia da Igreja) obedecessem acritérios que passavam muito longe da vocação ou formação religiosa, já que eram feitas emconsideração ao grau de riqueza, de poder e os benefícios que a aliança com que tal famíliapudesse trazer à Igreja-Essa prática levou a problemas decorrentes da constante disputa com os poderes temporais paraa ocupação de cargos e terras. Levou, também, a um clero inadequado às suas funçõesreligiosas, já que eram compostos por nobres com o intuito de conseguir cargos, levando aorompimento do celibato clerical-Essa constante doação de terras e aumento de renda levou a Igreja a intensificar a venda decargos eclesiásticos e relíquias supostamente sagradas, ambas ações chamadas de simonia.Houve, também, a venda de indulgências, ou seja, do perdão de Deus aos pecados cometidospelo homem, através das boas obras praticadas, como pagamento de dízimo-A reação dos fiéis a esse desvirtuamento foi intensificada, manifestando-se no crescimento dasheresias, ou seja, do que é contrário aos dogmas da Igreja, ameaçando-a, fazendo com que amesma instituísse o Tribunal do Santo Ofício, ou Inquisição-Houveram reações dentro do próprio clero, através do crescimento do clero regular, o qualdefendia uma vida baseada em uma rígida regra de conduta, estabelecida em votos como o decastidade e pobrezaA política-Os reis, ao buscarem se fortalecer politicamente, entraram em choque com o poder da Igreja,fazendo-os romper com a mesma e criar uma nova Igreja sob seu comando, ou apoiar osurgimento de novas Igrejas-Com o crescimento do comércio, os dogmas da Igreja de condenação à usura e ao lucroexcessivo, representavam um forte obstáculo à burguesia, a qual queria romper, também, com ainstituição e criar uma nova religião para qual as suas práticas de lucro não fossem pecado, massim dignificantes para o homemA cultura-Culturalmente, as reformas protestantes encontram suas origens no Renascimento Cultural, oqual possuía o racionalismo desenvolvido e a ampliação do mundo-Os pré-reformistas, como John Wycliff, o qual atacou o sistema eclesiástico e a opulência doclero, pregando o confisco das propriedades eclesiásticas da Inglaterra e o retorno do clero àcondição de pobreza material do cristianismo primitivo, onde tudo era de todos e, portanto, aIgreja deveria desapropriar as terras e doá-las ao povo-John Huss seguiu as ideias de Wycliff, insistindo serem as Sagradas Escrituras a verdadeirafonte de toda fé. Liderou os anseios de independência da Boêmia, que pertencia ao SacroImpério, deflagrou sucessivas lutas regionais, transformando-se em herói nacional tcheco,símbolo de liberdade política e religiosa
  • 3. Reforma de Lutero-Século XVI – Teve origem na Alemanha, liderado por um monge agostiniano chamadoMartinho Lutero-O Sacro Império, criado no século XI, ainda tentou, durante o século XVI, oferecer algumaresistência ao poder de Roma, porém a vitória do papado na Querela das Investidurasaprofundou o poder político da Igreja na região-Ao mesmo tempo, inúmeros governantes locais lutavam por maior autonomia política frente aoImpério e ao seu grande obstáculo, a Igreja. Isso deu origem a crises políticas, disputas locais ereações contra o fato de a Igreja ser detentora de mais de um terço das terras cultiváveis, entreoutras manifestações-Esse poder da Igreja propiciava a venda de indulgências e relíquias, fazendo com que o papaLeão X encarregasse o dominicano John Tetzel de realizar uma maciça venda de indulgênciasatravés do Sacro Império-O duque Frederico da Saxônia se voltou contra essa prática, impedindo a entrada de tetzel emseu território, sob alegação de a Igreja ter feito um acordo com o Fugger, família de banqueirosalemães, no qual estes emprestavam à Igreja o dinheiro necessário em troca de garantia demetade da renda obtida com a venda de indulgências-Com o apoio de Frederico, Lutero, envolveu-se nesse conflito-Em 1517, Lutero fixou na porta da catedral de Wittenberg, um documento intitulado As 95teses contra as indulgências, no qual Lutero fez críticas severas às práticas da Igreja, denunciouo uso do dinheiro das indulgências para financiar o luxo de clero, o desregramento, bem comose posicionou contra alguns dogmas da Igreja-Ao afirmar que as indulgências eram incorretas, pois a salvação do fiel dá-se pela fé e nãopelos atos por ele praticados, Lutero remontava às concepções de seu inspirador, SantoAgostinho. Porém as concepções agostinianas, em parte, foram abandonadas pela IgrejaMedieval em favor do tomismo. Dessa forma, um dos dogmas mais fortes da Igreja era o de queo fiel obtém a salvação pelas boas obras-Do ponto de vista da Igreja, essa negação de Lutero levava à heresia, expondo-se assim à açõada Inquisição-Excomungado como herege, em 1520, Lutero recusou-se também a se retratar na Dieta deWorms (Parlamento), convocada pelo imperador Carlos V, e composta por todos os nobreslaicos e eclesiásticos do Sacro Império. Estes tinham interesse em apoiar Lutero, pois os nobressobrevivem dos impostos cobrados dos burgueses, porém a Igreja é contra a burguesia,causando conflitos com a nobreza, além de serem interessados em limitar o poder do imperados,defensor do catolicismo. Foram os príncipes da alta nobreza que ocultaram Lutero em umcastelo em Baviera, impedindo sua execução
  • 4. -Durante 3 anos em que ficou oculto, Lutero traduziu a Bíblia para o alemão, para tornar oconhecimento mais difundido para a população, provando o quanto a Igreja se afastou dospropósitos cristãos. Grande parte dos príncipes alemães declarou-se adepta da nova religião,fazendo com que o imperador Carlos V percebesse a ameaça contra seu poder, impondo ocatolicismo como religião oficial, fazendo os príncipes protestarem contra essa ação (por isso onome protestante), dando início a um longo processo de guerras de religião no Sacro Império-Além do apoio da nobreza, Lutero também teve o apoio dos camponeses, já que viram nosataques à Igreja uma oportunidade de reduzirem o grau de desigualdade e exploração a queestavam submetidos. Várias revoltas camponesas eclodiram, a principal delas foi liderada porThomas Muntzel. Influenciado pela reforma luterana, Muntzel organizou os camponeses alemãsem uma revolta de grandes proporções, tentando confiscar terras notadamente da Igreja. Acrença no milenarismo (nos últimos dias antes do fim do mundo, Deus habitará a Terra trazendopaz aos escolhidos) era um componente importante na ação de Muntzel, pois nela se pregavauma segunda vinda de Cristo. O milenarismo havia gerado força no Sacro Império com osanabatistas, uma seita também condenada por heresia e que tinha Muntzel como líder-Lutero voltou-se violentamente contra esses movimentos, não apenas pelo fato de contrariaremsuas posições religiosas, mas também por estar dependente do apoio dos nobres-Em 1527, Lutero, juntamente com Melanchton, elaborou a Confissão de Augsburgo queestabelecia os princípios da nova doutrina, as Escrituras Sagradas eram o único dogma da novareligião, a fé era vista como a única fonte da salvação, a livre interpretação da Bíblia erapossível, a negação da transubstanciação e a crença de que a presença de Cristo na eucaristia eraespiritual, a adoção do alemão e não mais do latim como idioma nos cultos religiosos, asubmissão da Igreja ao Estado e a manutenção de apenas dois sacramentos, o batismo e aeucaristia-A Dieta de Augsburgo permitiu que cada príncipe escolhesse sua religião, que passaria sertambém a de seus súditosReforma de Calvino-Encontra suas raízes nas transformações sociais e de pensamento advindas da superação domundo feudal e do desenvolvimento de uma nova sociedade urbana e fortemente vinculada àspraticas mercantis-A Suíça está localizada no centro geográfico da Europa, esse fato, aliado às montanhas quecercam o país, tornando-o quase invulnerável a invasões, possibilitou uma grande concentraçãode capitais na região. Algumas cidades particularmente Genebra, tornaram-se centrosfinanceiros desde a Idade Média, com grandes bancos e uma forte burguesia local. Além daSuíça estando dividida em cantões politicamente autônomos-As ideias reformistas de Lutero penetraram ali através de um discípulo dele, UlrichZwinglio,recebendo forte acolhida junto à burguesia local. A pregação de Zwiglio já havia gerado umviolento conflito entre reformistas e católicos entre 1529 e 1531. Essa guerra civil foraencerrada com a Paz de Kappel, que dava autonomia religiosa aos vários cantões suíços
  • 5. -Essa situação atraiu, para as cidades suíças, vários líderes reformistas perseguidos na Europa.Entre eles, João Calvino que, fugindo da perseguição aos protestantes na França, refugiou-se nacidade de Genebra. Já em 1536, Calvino publicou na obra Instituição da Religião Cristã, na qualele apresentava uma ruptura bem mais sensível com os dogmas católicos do que as ideias deLutero e de Zwinglio. Segundo sua visão, a salvação só se alcança por meio da fé, mas ela éconcedida por Deus a alguns eleitos (predestinação), sendo o homem pecador por natureza. Oculto foi ainda mais simplificado, resumindo-se a comentários bíblicos feitos por sacerdotes emuma igreja simples e sem imagens. Exemplo de Lutero, apenas o batismo e a eucaristia foramconservados e, nesta última, também abandonando-se a ideia de transubstanciação-Calvino foi aceito pela elite local, sendo elevado à condição de um líder religioso e político e,por meio das Ordenações Eclesiáticas, implantou leis rígidas, que davam à sua Igreja o controletotal sobre a vida religiosa, moral e política dos cidadãos. A nova Igreja se dividiu em fiéis,pastores e um conselho, o Consistório, que possuía amplos poderes-O Consistório, composto por três pastores e doze representantes da sociedade local, eleitos porum conselho municipal, tinha poderes para regular cada aspecto do comportamento do cidadão-As ideias de Clavino difundiram-se rapidamente, muito mais do que as ideias luteranas, o que éoutra mostra de seu envolvimento com a sociedade urbana em formação. Na França, oscalvinistas foram chamados de huguenotes. Na Inglaterra, pelo tipo de comportamentopreconizado pelos calvinistas, foram chamados de puritanosReforma Anglicana-Na Inglaterra, foi conduzida diretamente pelo rei Henrique VII, fazendo-se perceber que essareforma tinha um caráter muito mais político do que religioso-A dinastia Tudor nasceu em um quadro de fortalecimento do poder real na Inglaterra, após oesmagamento da nobreza na Guerra das Duas Rosas. O primeiro Tudor, Henrique VII, procurouconsolidar esse poder, esbarrando, porém, no forte poder político e econômico exercido pelaIgreja no país-Foi seu filho, Henrique VIII, que vislumbrou a oportunidade de se voltar contra esse poder. Emmeio à crise provocada no Sacro Império pelo movimento luterano, Henrique VIII aproveitou-sedo momento para confrontar o papado-Casado com Catarina de Aragão, Henrique VIII tivera uma filha, Mary. Porém Catarina estavaimpossibilitada de ter outros filhos, colocando a sucessão do trono em risco, já que não tinhafilhos homens-Henrique VIII alegava o risco de morrer sem um herdeiro, o que tornava o rei da Espanha eImperador do Sacro Império, Carlos V, sobrinho de Catarina, um dos pretendentes ao tronoinglês-Alegando a necessidade de um herdeiro, Henrique solicitara ao papa a anulação de seucasamento com Catarina, criando conflitos, já que Henrique tinha plena certeza que o papa nãoiria contra Carlos V, seu principal aliado contra a reforma luterana
  • 6. -Com a recusa do papa, Henrique VIII anulou por conta própria seu casamento, casando comAna Bolena. Excomungado pelo papa, Henrique reagiu, com o Ato de Supremacia, por meio doqual criou uma igreja nacional, a Igreja Anglicana, da qual era chefe. Confiscou os bens doclero na Inglaterra, distribuindo-os entre a gentry, a camada composta por pequenos e médiosproprietário rurais-A reforma Anglicana completou-se no reinado de Elizabeth I, com a Lei dos 39 Artigos.Adotou o calvinismo como conteúdo doutrinário, mas manteve a forma católicaA Reforma Católica e a Contrarreforma-Impunha-se uma reforma para moralizar o clero e, ao mesmo tempo, desencadear o combate àsnovas religiões, consideradas heresias-Era impossível realizar uma ampla reforma sem convocar um concílio, mas sua convocaçãoimplicaria na diminuição da autoridade pontificial, ou até mesmo na tutela do papa pelos bispos-Houve, então, o surgimento da Companhia de Jesus por obra de Ignácio de Loyola. Os jesuítas,os chamados (soldados de Cristo), devotando uma cega obediência ao papa, encarregaram-se deorganizar um concílio-Enquanto aguardava a instalação do concílio, o Papa Paulo III tomou medidas para combater oprotestantismo, através da reativação da Inquisição (ou Tribunal do Santo Ofício)-O Concílio de Trento produziu uma Igreja reformada, embora os dogmas católicos nãosofressem alteração: o princípio da salvação pelas boas obras foi confirmado; o culto à Virgem eaos santos foi reafirmado. Além dos dogmas, foram mantidos a infalibilidade papal (escolhidopor Deus), o celibato clerical e a indissolubilidade do casamento. Graças às pressões dosjesuítas, a autoridade papal foi reforçada e a disciplina do clero restabelecida: fixaram-secondições e idades mínimas para o exercício das funções eclesiásticas, o acúmulo de bispados eparóquias foi proibido, assim como a venda de indulgências-Com a Igreja revigorada, os católicos dedicaram-se à Contrarreforma, com o combate àsreligiões protestantes. Internamente, a Inquisição encarregou-se de manter o controle sobre aspopulações católicas, perseguindo os heréticos e contendo a difusão de outras religiões-Externamente, procurou-se reconquistar as áreas perdidas para os protestantes por meio daeducação, através dos jesuítas, que fundaram vários colégios na Europa-O maior êxito deu-se pela difusão do catolicismo entre os povos pagãos por meio da catequese.Graças ao controle ibérico sobre a maioria da América, as massas indígenas foram convertidas

×