Your SlideShare is downloading. ×
Apresentação apimec   resultados 2 t10
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Apresentação apimec resultados 2 t10

111
views

Published on

Published in: Business, Economy & Finance

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
111
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Reunião com InvestidoresResultados 2T10 Bernardo Gradin Presidente Marcela Drehmer Vice-Presidente Financeiro
  • 2. Ressalva sobre declarações futurasEsta apresentação contém declarações prospectivas. Tais informações não sãoapenas fatos históricos, mas refletem as metas e as expectativas da direção daBraskem. As palavras "antecipa", "acredita", "espera", "prevê", "pretende","planeja", "estima", "projeta", "objetiva" e similares são declarações prospectivas.Embora acreditemos que essas declarações prospectivas se baseiem empressupostos razoáveis, essas declarações estão sujeitas a vários riscos eincertezas, e são feitas levando em conta as informações às quais a Braskematualmente tem acesso.Esta apresentação está atualizada até 30 de junho de 2010 e a Braskem não seobriga a atualizá-la mediante novas informações e/ou acontecimentos futuros.A Braskem não se responsabiliza por operações ou decisões de investimentotomadas com base nas informações contidas nesta apresentação. 2
  • 3. Agenda Resultados 2T10 Crescimento com Criação de Valor 3
  • 4. Agenda Resultados 2T10 Crescimento com Criação de Valor 4
  • 5. Cenário Ao final do 2T10, preços de resinas e petroquímicos básicos (em geral) reverteram a tendência de alta: Leve desaceleração da demanda asiática (redução dos estímulos do governo à economia); Incerteza quanto à recuperação econômica nos países desenvolvidos; Redução dos preços de matéria-prima; Queda nos preços internacionais de resinas a partir do final de abril refletiu em redução de preços no mercado brasileiro em junho. Foco em rentabilidade levou à um aumento temporário do estoque de resinas da companhia. Pontos de atenção para o 2º semestre de 2010: Enfraquecimento do mercado asiático combinado a entrada de novas capacidades na Ásia e Oriente Médio Recuperação da economia mundial versus queda dos estímulos governamentais Pontos mitigadores para o 2º semestre de 2010: Paradas programadas das refinarias norte-americanas e período de furacões poderão afetar produção do 3T10 Realinhamento de estoque na 3ª geração No Brasil, a expectativa é de que a demanda por resinas termoplásticas cresça em torno de 10% no ano, acompanhando o PIB, sendo impulsionada pelo mercado de PVC Importações de resinas subiram em junho, chegando a 30% do mercado de PE. Essa participação deve voltar a níveis históricos durante o 2S10Fonte: Braskem / CMAI 5
  • 6. Destaques Dívida Líquida/EBITDA (UDM *) caindo de forma recorrente: 2009 – 3,46x, 1T10 - 3,12x e 2T10 - 2,84x EBITDA consolidado pro forma UDM alcança R$ 3,8 bilhões, com margem de 15,5% Quattor eleva taxa de operação dos crackers para 83% no 2T10, com melhor estabilidade do fornecimento de matéria-prima. EBITDA atinge R$ 214 milhões, com margem de 15,0%, significativamente superior aos 8,8% do 1T10 Redução de taxa de utilização de capacidade de PP devido a baixa competitividade pontual das exportações Equipe brasileira assume gestão da Braskem America Planta de eteno verde em fase de comissionamento e pré-operação para atender o mercado global a partir de setembro/2010 Incorporação de ações da Quattor Participações SA pela Braskem em 18 de junho, dentro do cronograma, passando a ser uma subsidiária integral da Braskem Captações de cerca de R$ 1bi, sendo US$ 350 milhões em bonds de 10 anos a 6,875%, menor yield da história da Companhia Sinergias das aquisições estimadas em R$ 400 milhões em EBITDA anual e recorrente a partir de 2012, além de R$ 340 milhões em valor presente líquido de sinergias financeirasFonte: Braskem * UDM: Últimos Doze Meses 6
  • 7. Elevação nas taxas de Quattor impactapositivamente o 2T10 Taxa de Operação Braskem Consolidada % Eteno Polietileno Polipropileno PVC 92% * 95% 98% 89% 84% 81% * 76% 83% 83% 79% 81% 87% 2T09 1T10 2T10 2T09 1T10 2T10 2T09 1T10 2T10 2T09 1T10 2T10 Melhor performance Quattor: crescimento de 12 pp na taxa de utilização de eteno – 83% no 2T10 x 71% no 1T10 aumento de 15 pp na taxa de utilização de PE – 76% no 2T10 x 61% no 1T10 Crackers e unidades de 2ª geração, em geral, apresentaram recuperação no seu nível de utilização no 2T10 Parada programada em Camaçari afetou taxa de PVC do 2T10Fonte: Braskem * Dados de 2009 não contemplam expansão de 200 mil toneladas da Quattor 7
  • 8. Estabilidade da demanda no 2T10 reflete bom desempenho dos setoresConsumo Aparente (Mil ton) +10% 4.720 4.173 4.291 4.048 1S10 2007 2008 2009 2010e Alimentício Varejo Higiene e Limpeza Agrícola Desempenho da demanda Bens de Consumo setorial no ano: Construção Civil Relevante Automotivo Moderado Eletrodomésticos Baixo / RetraçãoFonte: Abiquim, Estimativa Braskem, Relatório Tendência, IBGE, Anfavea 8
  • 9. Histórico de preços Evolução preços de PE (base 100) Evolução preços de PP (base 100) 140 130 130 120 120 110 110 100 100 90 90 80 80 jul/09 jul/10 ago/09 ago/10 fev/10 jan/10 ago/09 nov/09 dez/09 ago/10 jun/09 mar/10 jun/10 jun/09 jan/10 mar/10 jun/10 abr/09 mai/09 abr/10 mai/10 abr/09 out/09 abr/10 jul/09 jul/10 mai/09 set/09 mai/10 fev/10 nov/09 dez/09 out/09 set/09 Mercado Internacional Mercado Brasileiro Mercado Internacional Mercado Brasileiro Preços de resinas termoplásticas dão sinais de recuperação no mercado internacional Expectativa de recuperação já em agostoFonte: CMAI 9
  • 10. Desempenho do mercado doméstico Histórico de Importações de Resinas Origem das Importações 2T10 (PE, PP e PVC) 25% 26% 25% 25% Am. Latina (outros) 19% 20% 1% Outros 13% Europa 12% Am. Norte Ásia 28% 10% 1T09 2T09 3T09 4T09 1T10 2T10 México 1% Colômbia Argentina 19% 16% Importações acompanharam crescimento do Alíquota Importação = 0% mercado doméstico Oferta local não é suficiente para atender demanda de PVC Américas responde por 65% das importaçõesFonte: Braskem 10
  • 11. Forte geração de caixa e margens competitivas R$ milhões Forte geração de caixa, 2T10 1T10 2T09 Var. Var. principalmente pela Principais Indicadores Econômicos (A) (B) (C) (A)/(B) (A)/(C) melhoria de performance Receita Líquida 6.539 6.272 4.996 4% 31% operacional da Quattor EBITDA 1.042 909 735 15% 42% Ganhos de produtividade Margem EBITDA 15,9% 14,5% 14,7% 1,4 p.p. 1,2 p.p. já refletindo no resultado do 2º trimestre Foco na captura de sinergias 2T10 1T10 2T09 Var. Var. Resultado Financeiro (A) (B) (C) (A)/(B) (A)/(C) Melhoria expressiva dos Resultado Financeiro Líquido (575) (880) 1.379 -35% -142% resultados pós crise financeira Variação Cambial (VC) e Monetária (VM) (216) (374) 1.666 -42% -113% Resultado Fin excluindo-se VC e VM (359) (506) (287) -29% 25% Juros de Financiamentos / Aplicações (165) (129) (153) 28% 8% Passivos / Ativos Tributários (40) (287) (30) -86% 34% Outros (155) (90) (105) 71% 47%Fonte: Braskem 11
  • 12. Evolução do EBITDA – 1T10 x 2T10 Melhores preços no mercado doméstico até maio, R$ milhões acompanhando o mercado internacional, compensaram alta de matéria prima no 2T10 Impacto do 26 câmbio nos custos Impacto do câmbio na -38 receita 213 (5) 1.042 (12) (20) (43) 909 EBITDA Margem de Volume Câmbio CF + DVGA Outros EBITDA 1T10 Contribuição 2T10Fonte: Braskem 12
  • 13. Evolução do EBITDA – 1S09 x 1S10 Melhor desempenho do mercado internacional de resinas, R$ milhões compensado parcialmente pela valorização do Real, levou ao crescimento de 51% no EBITDA acumulado Impacto do 1.653 câmbio nos custos Impacto do câmbio na -2.474 1.362 receita 10 1.951 (821) 297 (190) 1.293 EBITDA Volume Margem de Câmbio CF + DVGA Outros EBITDA 1S09 Contribuição 1S10 ‘Outros’ inclui R$ 36 milhões de receitas não recorrentes contabilizadas no 1S09Fonte: Braskem e R$ 27 milhões de despesas não recorrentes do 1S10 13
  • 14. Alavancagem cai ficando abaixo de 3x pela 1ª vez desde a aquisição Antecipação do pagamento de dívidas no valor de R$ 4,1 bilhões Dívida Bruta (R$ milhões) Dívida Bruta (US$ milhões) Prazo Médio (em anos) 17.233 9.676 8,20 24% -17% 14.384 7.984 6,60 -17% Mar 10 Jun 10 Mar 10 Jun 10 Mar 10 Jun 10 Dívida Líquida / EBITDA Dívida Líquida / EBITDA (R$ milhões) (US$ milhões) -9% -12% 3,12x 3,23x * 2,84x 2,84x Mar 10 Jun 10 Mar 10 Jun 10 * Pós aumento de capital de R$ 3,74 bilhões e pagamentos relativos às aquisições de Quattor (R$ 700 milhões) e de Sunoco Chemicals (R$ 630 milhões).Fonte: Braskem 14
  • 15. Caixa confortável cobrindo aproximadamente2 anos de amortização da dívida Agenda de Amortização * Em R$ milhões (30/06/10) 64% da dívida está atrelada ao dólar 3.475 25% 1.197 16% 3.642 13% 12% 12% 9% 9% 2.346 1.889 2.278 1.731 1.631 4% 1.315 1.299 584 30/06/10 2010 2011 2012 2013 2014/ 2016/ 2018/ 2020 Saldo das 2015 2017 2019 em diante Disponibilidades Aplicado em R$ Aplicado em US$ * Não inclui custos de transação Fonte: Braskem 15
  • 16. Investimentos em 2010 somam R$ 1,6 bi Investimentos R$ milhões 1.617 56 Braskem America 35 Venezuela 360 Quattor 10 Quantiq 72 México 254 PE Verde 192 Reposição de Equipamentos 621 7 52 Aumentos de Cap./PVC Alagoas 119 7 317 Paradas de Manutenção 251 Novos Projetos 61 Produtividade 63 8 Ativos Industriais 101 208 Outros 21 Projetos com a Petrobras 44 1S10 2010e 16
  • 17. Sinergias da Quattor chegam a R$ 400(a) milhões de EBITDA em 2012 R$ milhões 43 79 Necessário Investimento de 400 R$ 350 milhões para captura integral das sinergias 279 NPV sinergia financeira estimada em R$ 340 milhões Industrial Logística Suprimentos EBITDA Sinergias Mix de produção Maximização de ganhos Gestão conjunta na Aproveitamento das na distribuição de compra de matéria- correntes dos crackers produtos (mercado prima doméstico e externo) Renegociação de Otimização de estoques Otimização de modais contratos de terceirosFonte: Braskem (a) Recorrente 17
  • 18. Agenda Resultados 1T10 Crescimento com Criação de Valor 18
  • 19. Direcionamento Estratégico “SER A LÍDER MUNDIALDA QUÍMICA SUSTENTAVEL, INOVANDO PARA MELHOR SERVIR AS PESSOAS”.
  • 20. Visão do ciclo da indústria petroquímica global Eteno: Taxa de operação 1S10 Mil t Indústria 1º semestre de 2010 20.000 90 86 89 86 89 Produtores já responderam à 84 84 15.000 83 82 81 desaceleração da demanda no 2T10 79 77 via redução das taxas de operação 10.000 Matriz competitiva de custos permite 5.000 EUA operar a taxas mais elevadas em relação a outras regiões 0 Braskem volta a operar acima da Europa Am. Norte Ásia O.Médio Mundo Braskem média mundial no 2T10 Capacidade 2T Taxa operação 2T10 (%) Taxa operação 1T10 (%) Cenário Global Eteno: Balanço de Oferta e Demanda Novas capacidades poderão Mil t pressionar maior fechamento de200.000 88,4 90,5 ativos não competitivos em caráter 87,0 83,8 83,1 permanente, principalmente na150.000 80,4 Europa e nos EUA100.000 Volatilidade do cenário econômico mundial versus demanda por 50.000 petroquímicos 0 Expectativa de melhora na 2009 2010e 2011e 2012e 2013e 2014e rentabilidade da indústria a partir do Capacidade Demanda Tx. Operação 2010e (%) 2S11Fonte: CMAI 20
  • 21. Adicionais de capacidade de eteno em 2010 Capacidade Capacidade Região Empresa Entrada Adicional 2010 Efetiva 2010* O. Médio Morvarid PC 334 2T10 208 Novos entrantes estão O. Médio RLOC 975 2T10 / 3T10 650 localizados no Oriente Médio (38%) e Ásia (59%) O. Médio Kayan 300 4T10 300 O. Médio Petro-Rabigh 325 1T10 325 Matriz de matéria-prima O. Médio SHARQ 1.100 2T10 800 das novas capacidades:51% O. Médio Yansab 433 1T10 108 nafta e 49% gás O. Médio Borouge 700 3T10 650 Ásia Baotou Shenhua 100 3T10 100 Atrasos já reduziram em Ásia CNOOC & Shell PC 150 2T10 150 18% a entrada de Ásia Dushanzi PC 667 2009 667 capacidade esperada para Ásia Fujian Ref & Chem 533 2009 533 o ano Ásia Panjin Ethylene 450 2T10 305 Estima-se um crescimento Ásia Secco 150 2009 150 de demanda de 4,5 Ásia Shenyang Paraffin 87 2009 87 milhões t de eteno em Ásia SINOPEC/SABIC Tianjin PC 1.000 1T10 / 3T10 750 2010, alta de 4% em Ásia ZRCC 750 2T10 750 relação a 2009 Ásia JX Nippon Oil & Energy Corp. 220 3T10 220 Ásia LG Chem 75 2009 75 Atrasos e curva de Ásia YNCC 33 2009 33 aprendizado das novas Ásia Shell Chemical 667 2T10 667 plantas poderão impactar Ásia MOC 675 2T10 675 positivamente o balanço Ásia PTT Polyethylene 917 3T10 500 de oferta e demanda 2010 Outros 275 275 TOTAL 10.916 8.978 -18%Fonte: CMAI / Parpinelli / Análise Braskem * Dados estimados. Não considera taxa de operação das plantas e possíveis adicionais atrasos. 21
  • 22. Crescimento com melhoria de competitividade BRASIL Expansão de PVC Entrada em operação: 1º semestre de 2012 Expansão da capacidade de 200 kt/a de PVC em Alagoas Investimentos de US$ 470 milhões VPL Esperado ~US$ 450 milhões Desembolso já iniciado no 2T10 Suporte a projetos de infraestrutura no país Comperj e Suape Análise da participação da Braskem nos projetos de Novos Projetos Suape (pólo têxtil) e Comperj (1ª e 2ª gerações) Ativos Industriais Projetos com a PetrobrasFonte: Braskem 22
  • 23. Crescimento com melhoria de competitividade AMÉRICA LATINA México: Projeto Etileno XXI Entrada em operação: início de 2015 JV constituída entre Braskem (65%) e o grupo mexicano IDESA (35%) para a aquisição de etano da PEMEX Projeto petroquímico integrado: 1 Mt/a de eteno e 1 Mt/a de PE Investimentos estimados em até US$ 2,5 bilhões ao longo de 5 anos Financial Advisor contratado: Banco Sumitomo Estruturação da participação de ECAs e MLAs 1 Novos Projetos Ativos Industriais Projetos com a PetrobrasFonte: Braskem 1 Agências de Crédito de Exportação (ECA) e Agências Multilaterais (MLA) 23
  • 24. Concentrações Captura de sinergias com foco na geração de resultados Redução de alavancagem: solidez financeira e liquidez Apoio à sustentabilidade da cadeia petroquímica e de plástico brasileira – lançado o Pacto Nacional da Indústria Química e em andamento o Pacto Nacional da Indústria do Plástico Ampliação do projeto de PE verde com foco em renováveis Projetos na América Latina: matéria-prima competitiva Crescimento Sustentável 24
  • 25. Reunião com InvestidoresResultados 2T10 Bernardo Gradin Presidente Marcela Drehmer Vice-Presidente Financeiro