Apresentação para   Investidores     Agosto de 2010
Ressalva sobre declarações futurasEsta apresentação contém declarações prospectivas. Tais informações não sãoapenas fatos ...
Agenda         Braskem            Um player global            Aquisições recentes: oportunidades e desafios            Pip...
Agenda         Braskem            Um player global            Aquisições: oportunidades e desafios            Pipeline de ...
Braskem  Líder em resinas termoplásticas nas  Américas  Portfólio diversificado de produtos  petroquímicos, com foco em PE...
Uma história de sucesso com objetivos claros                                                                              ...
Crescimento consistenteEBITDA (US$ milhões)                             23,1%                                            1...
Aquisição Quattor                                                                                                         ...
Principais indicadores QuattorIndicadores Operacionais Taxa de produção (%)                   1T10     2T10 Eteno         ...
Sinergias da Quattor chegam a R$ 400(a) milhões de EBITDA em 2012  R$ milhões                                             ...
Braskem America (antiga Sunoco)                                  R&T Center                                      Pittsburg...
Agenda         Braskem            Um player global            Aquisições: oportunidades e desafios            Pipeline de ...
Direcionamento Estratégico   “SER A LÍDER MUNDIALDA QUÍMICA SUSTENTAVEL, INOVANDO PARA MELHOR   SERVIR AS PESSOAS”.
Crescimento com melhoria de competitividade      BRASIL             Expansão de PVC  Entrada em operação: 1º semestre de 2...
Crescimento com melhoria de competitividade      AMÉRICA LATINA           México: Projeto Etileno XXI   Entrada em operaçã...
Pipeline consolidado de projetos                                                                          Proj. Peru      ...
Investimentos em 2010 somam R$ 1,6 bi     Investimentos            R$ milhões                         1.617               ...
Agenda         Braskem            Um player global            Aquisições: oportunidades e desafios            Pipeline de ...
Braskem consolidada  Indicadores Financeiros:                                       2009             UDM Jun/10  R$ bilhõe...
Matriz de matéria-prima   Diversificação para competir globalmentePerfil de matéria-prima* (2009)                         ...
Forte geração de caixa e margens competitivas    R$ milhões                                                               ...
Estabilidade da demanda no 2T10 reflete bom desempenho dos setoresConsumo Aparente (Mil ton)                              ...
Histórico de preços    Evolução preços de PE (base 100)                                                                   ...
Tendência do Mercado                            Evolução das vendas de resinas Braskem                              consol...
Evolução do EBITDA – 1T10 x 2T10   Melhores preços no mercado doméstico até maio,                                         ...
Alavancagem cai ficando abaixo de 3xpela 1ª vez desde a aquisição                                                        D...
Braskem: Ratings confirmados após aquisições   RATING                             Após Aquisições                         ...
Agenda         Braskem            Um player global            Aquisições: oportunidades e desafios            Pipeline de ...
Visão do ciclo da indústria petroquímica global                Eteno: Taxa de operação 1S10    Mil t                      ...
Adicionais de capacidade de eteno em 2010                                                  Capacidade                     ...
Cenário Macroeconômico Brasileiro                                                          PIB Real Crescimento anual     ...
Brasil: um Mercado Dinâmico  Ainda com baixo consumo per capita    Consumo per capita de PE, PP e PVC (Kg por pessoa)     ...
Player de Consumo 1S10 Abertura das vendas domésticas de Braskem                                             HIGIENE E LIM...
Desenvolvimento de mercado               Construção de lajes leves utilizando                             Peças de tratore...
Agenda         Braskem            Um player global            Aquisições: oportunidades e desafios            Pipeline de ...
Por que Braskem?Pr/ação                            Evolução BRKM535                                                       ...
Apresentação para   Investidores    Agosto de 2010
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Apresentação almoço btg pactual

375 views
272 views

Published on

Published in: Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
375
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
4
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apresentação almoço btg pactual

  1. 1. Apresentação para Investidores Agosto de 2010
  2. 2. Ressalva sobre declarações futurasEsta apresentação contém declarações prospectivas. Tais informações não sãoapenas fatos históricos, mas refletem as metas e as expectativas da direção daBraskem. As palavras "antecipa", "acredita", "espera", "prevê", "pretende","planeja", "estima", "projeta", "objetiva" e similares são declarações prospectivas.Embora acreditemos que essas declarações prospectivas se baseiem empressupostos razoáveis, essas declarações estão sujeitas a vários riscos eincertezas, e são feitas levando em conta as informações às quais a Braskematualmente tem acesso.Esta apresentação está atualizada até 30 de junho de 2010 e a Braskem não seobriga a atualizá-la mediante novas informações e/ou acontecimentos futuros.A Braskem não se responsabiliza por operações ou decisões de investimentotomadas com base nas informações contidas nesta apresentação. 2
  3. 3. Agenda Braskem Um player global Aquisições recentes: oportunidades e desafios Pipeline de projetos: crescimento com criação de valor Braskem consolidada A indústria petroquímica Considerações finais 3
  4. 4. Agenda Braskem Um player global Aquisições: oportunidades e desafios Pipeline de projetos: crescimento com criação de valor Braskem consolidada A indústria petroquímica Considerações finais 4
  5. 5. Braskem Líder em resinas termoplásticas nas Américas Portfólio diversificado de produtos petroquímicos, com foco em PE, PP Ativos industriais e PVC 3 PP Capacidade anual de 6.460 kt/ano 29 plantas (resinas e eteno) no Brasil e EUA 1 PVC Crackers base nafta e gás 1 cracker nafta Petrobras como principal fornecedora 3 PE de matéria prima 1 PP 1 PVC Atrativo pipeline de projetos na América Latina 1 cracker gás Listada em 3 bolsas de valores: 1 PP BM&FBovespa, NYSE e Latibex 3 PE 1 cracker nafta 100% tag along 2 PP 1 cracker nafta 3 PE Principais indicadores UDM* 5 PE Receita Líquida: R$ 24,8 bilhões 2 PP EBITDA: R$ 3,8 bilhõesFonte: Braskem *UDM: Últimos Doze Meses 5
  6. 6. Uma história de sucesso com objetivos claros 6.460 Capacidade de Resinas (kta) Aquisições 3.595 2.341 4.275 Crescimento orgânico 1.410 520 1.821 2.185 2.185 Líder nas 54% de 80% de aumento aumento de Américas de capacidade capacidade Líder na América Latina Aquisições Petroquímica Quattor + 2020 Ipiranga, Copesul Triunfo Sunoco e Paulínia Politeno Polialden 2010 Trikem 2008 2009 OPP 2007 2005 2006 2004 2003 2002 2006 de R$3,74 bi e desembolsos relativos às aquisições de Após Aumento de Capital Líder nas Américas e estar Quattor e Sunoco entre as 5 maiores petroquímicas mundiais em Valor de Empresa Ser líder de ResinasTermoplásticas na América Latina Desvalorização cambial Crise de 2008 2,72x 3,73x 2,67x 3,12x 2,84x 2t10Fonte: Braskem Dívida Líquida/EBITDA (R$) 6
  7. 7. Crescimento consistenteEBITDA (US$ milhões) 23,1% 18,0% 16,9% 15,5% 19,3% 14,8% Evolução Capacidade (Kt) 19,1% Resinas 14,1% 13,5% Eteno CAGR: 21% CAGR: 19% 2.132 10.212 1.626 1.642 1.337 5.921 5.551 871 851 764 581 2.965 3.045 3.145 3.190 3.621 457 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 UDM 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010EV 2,4 3,9 5,8 4,2 4,7 7,6 5,1 7,5 11,6(US$ bi)EV/ 5,2x 6,7x 6,6x 5,0x 6,2x 4,6x 3,8x 4,8x 5,4xEBITDA Suportada pelo crescimento da produção, liderança de mercado, sucesso da política comercial e consolidação da indústriaFonte: Braskem 1 Números de 2009 e 1T10 são pro forma Braskem + Quattor + Sunoco 7
  8. 8. Aquisição Quattor Oportunidades Bahia PP HOMO/COPO (1979) Capacidade: 115 kta Concentração de ativos na Região SE Tecnologia: Slurry Shell (~70% consumo brasileiro de resinas); Otimização da distribuição logística associada a redução de Cracker (2005) armazenagem externa; Camaçari Capacidade: 520 kta eteno Matriz diversificada de MP - Rio de Janeiro Tecnologia: ABB Lummus – etano/propano equilíbrio nafta x gás ; Mauá Duque de PEAD/ PEBDL (2005) Administração conjunta dos Paulínia Caxias Capacidade: 540 kta contratos de matéria-prima; Tecnologia: Gas phase - Unipol PP HOMO/COPO (1992) Renegociação de contratos de Triunfo Capacidade: 310 kta serviços e seguros ; Cracker (1972) Tecnologia: Bulk – Lipp Unificação da produção e das Capacidade: 700 kta eteno* Tecnologia: ABB Lummus (nafta) práticas de manutenção; PEBD/ EVA (1972) Unificação dos centros de Tecnologia Capacidade: 120 kta e Inovação;São Paulo Tecnologia: HP Autoclave PEAD/ PEBDL (2008) Redução do custo de capital de giro; Desembolso com a aquisição: Capacidade: 240 kta Sinergias fiscais e logísticas; Tecnologia: Slurry – Chevron Phillips R$647,3 milhões PEBD (1965) + Reestruturação organizacional. Capacidade: 140 kta Aumento de Capital: Tecnologia: Tubular Desafios R$3,74 bilhões PP HOMO/COPO (2003) Estabilidade de fornecimento de Capacidade: 450 kta Tecnologia: Spheripol matéria prima; *Expansão 200 kta com entrada efetiva em 2010 Integração de culturas. 8
  9. 9. Principais indicadores QuattorIndicadores Operacionais Taxa de produção (%) 1T10 2T10 Eteno 71%(1) 83%(1) PE 61% 76%Indicadores Financeiros R$ milhões 1T10 2T10 Receita Líquida 1.220 1.425 Cenário a partir do 2S10 EBITDA 107 214 Normalização nas operações Margem EBITDA 8,8% 15,0% das refinarias de Cabiúnas e Reduc possibilitaram que a Riopol apresentasse a melhor taxa de operação mensal em julho: 86% para eteno e 77% Principais impactos no resultado operacional para PE do 2T10 Compromisso da Petrobras de Crescimento das taxas de utilização com regularização do fornecimento melhor estabilidade do fornecimento de para utilização a plena matéria-prima: Fornecimento do pólo de capacidade da Riopol Mauá regularizado em maio/2010 até outubro/2010. (1) Considera expansão de 200 kta 9
  10. 10. Sinergias da Quattor chegam a R$ 400(a) milhões de EBITDA em 2012 R$ milhões 43 79 Necessário Investimento de 400 R$ 350 milhões para captura integral das sinergias 279 NPV sinergia financeira estimada em R$ 340 milhões Industrial Logística Suprimentos EBITDA Sinergias Mix de produção Maximização de ganhos Gestão conjunta na Aproveitamento das na distribuição de compra de matéria- correntes dos crackers produtos (mercado prima doméstico e externo) Renegociação de Otimização de estoques Otimização de modais contratos de terceirosFonte: Braskem (a) Recorrente 10
  11. 11. Braskem America (antiga Sunoco) R&T Center Pittsburgh, PA Oportunidades Ativos de escala mundial e estado da arte – tecnologia e idade semelhantes aos ativos brasileiros de PP; Desenvolvimento de uma base global Neal, WV Marcus Hook, PA de produção; 1 PP 1 PP Consolidação de ativos industriais; Custo competitivo para cerca de 70% da matéria-prima; La Porte, Tx Plataforma para os projetos greenfield 1 PP na América Latina. Desembolso com aquisição: Desafios US$350 milhões Conhecimento do mercado de distribuição norte americano;Indicadores Financeiros Agregação de valor à cadeia R$ milhões 1S09 1S10 fornecedor ⇔ cliente (substituir distribuidor); Receita Líquida 764 1.109 Mercado pulverizado; EBITDA 88 106 Retomada da demanda vs incerteza recuperação econômica. 11
  12. 12. Agenda Braskem Um player global Aquisições: oportunidades e desafios Pipeline de projetos: crescimento com criação de valor Braskem consolidada A indústria petroquímica Considerações finais 12
  13. 13. Direcionamento Estratégico “SER A LÍDER MUNDIALDA QUÍMICA SUSTENTAVEL, INOVANDO PARA MELHOR SERVIR AS PESSOAS”.
  14. 14. Crescimento com melhoria de competitividade BRASIL Expansão de PVC Entrada em operação: 1º semestre de 2012 Expansão da capacidade de 200 kt/a de PVC em Alagoas Investimentos de US$ 470 milhões VPL Esperado ~US$ 450 milhões Desembolso já iniciado no 2T10 Suporte a projetos de infraestrutura no país Comperj e Suape Análise da participação da Braskem nos projetos de Novos Projetos Suape (pólo têxtil) e Comperj (1ª e 2ª gerações) Ativos Industriais Projetos com a PetrobrasFonte: Braskem 14
  15. 15. Crescimento com melhoria de competitividade AMÉRICA LATINA México: Projeto Etileno XXI Entrada em operação: início de 2015 JV constituída entre Braskem (65%) e o grupo mexicano IDESA (35%) para a aquisição de etano da PEMEX Projeto petroquímico integrado: 1 Mt/a de eteno e 1 Mt/a de PE Investimentos estimados em até US$ 2,5 bilhões ao longo de 5 anos Financial Advisor contratado: Banco Sumitomo Estruturação da participação de ECAs e MLAs 1 Novos Projetos Ativos Industriais Projetos com a PetrobrasFonte: Braskem 1 Agências de Crédito de Exportação (ECA) e Agências Multilaterais (MLA) 15
  16. 16. Pipeline consolidado de projetos Proj. Peru (+ 600 a 1.000 kta eteno/PE) Etileno XXI - Mexico Polimerica – Venezuela (+ 1.000 kta eteno (+ 1.300 kta eteno e e + 1.000 kta PE) + 1.000 kta PE) PE Verde Propilsur – Venezuela Suape (+ 200 kta eteno) (+ 300 kta PP) Comperj Expansão PVC (+ 200 kta) 2010 - 2012 2013 - 2015 Projetos em avaliação CAGR 2010-2015 de Capacidade de Resinas: +4,3% Diversificação de matéria prima e ativos de classe mundial Disciplina de capital Histórico excelente de execução de projetos 16Fonte: Braskem
  17. 17. Investimentos em 2010 somam R$ 1,6 bi Investimentos R$ milhões 1.617 56 Braskem America 35 Venezuela 360 Quattor 10 Quantiq 72 México 254 PE Verde 192 Reposição de Equipamentos 621 7 52 Aumentos de Cap./PVC Alagoas 119 7 317 Paradas de Manutenção 251 Novos Projetos 61 Produtividade 63 8 Ativos Industriais 101 208 Outros 21 Projetos com a Petrobras 44 1S10 2010e 17
  18. 18. Agenda Braskem Um player global Aquisições: oportunidades e desafios Pipeline de projetos: crescimento com criação de valor Braskem consolidada A indústria petroquímica Considerações finais 18
  19. 19. Braskem consolidada Indicadores Financeiros: 2009 UDM Jun/10 R$ bilhões Consolidada Consolidada Potencial melhora de margem Estabilização no fornecimento Receita Líquida 21,5 24,8 de matéria-prima; EBITDA 3,2 3,8 Equalização margem Braskem (17%) vs Quattor (12%) no 1S10; Div Liquida/EBITDA 3,46x 2,84x Substituição do 1S09 pelo 1S10 # Plantas: 29 29 80% Aumento 6.460 de Capacidade 510 3.595 2.915 PVC Ativos Industriais 510 PP 1.090 PE 3.035 1.995Listada em 3 bolsas de valores: BM&FBovespa, NYSE e LatibexFonte: Braskem 19
  20. 20. Matriz de matéria-prima Diversificação para competir globalmentePerfil de matéria-prima* (2009) Braskem Pós Aquisições* Braskem Pós Projetos* 8% 3% 30% Implementação do 37% 13% Pipeline de Projetos** 24% 17% 18% 92% 56% 58% 15% 69% 46% 14% Quattor Sunoco Braskem Fornecimento de matéria-prima mais balanceado e diversificado Liquido (2) Propeno Refinaria Gas (1) Preço de gás competitivo em comparação à referência internacional Etanol Propeno Nafta / Condensado Referência USGC a preços competitivos ~70% da nafta fornecida pela Petrobras com fórmula competitiva de preços Gás 30% importação direta de diferentes fornecedores 100% fornecimento Petrobras com preços competitivos globais em relação à referência internacional Etanol *Baseado na capacidade de produção de resinas. Sunoco compra diretamente propeno(1) Etano, Propano e HLR; (2) Nafta e condensado ** Considera o Projeto México e PE Verde 20
  21. 21. Forte geração de caixa e margens competitivas R$ milhões Forte geração de caixa, 2T10 1T10 2T09 Var. Var. principalmente pela Principais Indicadores Econômicos (A) (B) (C) (A)/(B) (A)/(C) melhoria de performance Receita Líquida 6.539 6.272 4.996 4% 31% operacional da Quattor EBITDA 1.042 909 735 15% 42% Ganhos de produtividade Margem EBITDA 15,9% 14,5% 14,7% 1,4 p.p. 1,2 p.p. já refletindo no resultado do 2º trimestre Foco na captura de sinergias 2T10 1T10 2T09 Var. Var. Resultado Financeiro (A) (B) (C) (A)/(B) (A)/(C) Melhoria expressiva dos Resultado Financeiro Líquido (575) (880) 1.379 -35% -142% resultados pós crise financeira Variação Cambial (VC) e Monetária (VM) (216) (374) 1.666 -42% -113% Resultado Fin excluindo-se VC e VM (359) (506) (287) -29% 25% Juros de Financiamentos / Aplicações (165) (129) (153) 28% 8% Passivos / Ativos Tributários (40) (287) (30) -86% 34% Outros (155) (90) (105) 71% 47%Fonte: Braskem 21
  22. 22. Estabilidade da demanda no 2T10 reflete bom desempenho dos setoresConsumo Aparente (Mil ton) +10% 4.720 4.173 4.291 4.048 1S10 2007 2008 2009 2010e Alimentício Varejo Higiene e Limpeza Agrícola Desempenho da demanda Bens de Consumo setorial no ano: Construção Civil Relevante Automotivo Moderado Eletrodomésticos Baixo / RetraçãoFonte: Abiquim, Estimativa Braskem, Relatório Tendência, IBGE, Anfavea 22
  23. 23. Histórico de preços Evolução preços de PE (base 100) Evolução preços de PP (base 100) 140 130 130 120 120 110 110 100 100 90 90 80 80 jul/09 jul/10 ago/09 ago/10 fev/10 jan/10 ago/09 nov/09 dez/09 ago/10 jun/09 mar/10 jun/10 jun/09 jan/10 mar/10 jun/10 abr/09 mai/09 abr/10 mai/10 abr/09 out/09 abr/10 jul/09 jul/10 mai/09 set/09 mai/10 fev/10 nov/09 dez/09 out/09 set/09 Mercado Internacional Mercado Brasileiro Mercado Internacional Mercado Brasileiro Preços de resinas termoplásticas dão sinais de recuperação no mercado internacional Expectativa de recuperação já em agostoFonte: CMAI 23
  24. 24. Tendência do Mercado Evolução das vendas de resinas Braskem consolidada(1) – mercado doméstico Tendência 3T10 - Mercado Doméstico Resinas – Evolução de Vendas (kt) Volume Preço Receita Custo PP PE PVC 1T09 2T09 3T09 4T09 1T10 2T10Fonte: Estimativas Braskem e ABIQUIM. (1) Dados 2009 e 1T10 pro forma. 24
  25. 25. Evolução do EBITDA – 1T10 x 2T10 Melhores preços no mercado doméstico até maio, R$ milhões acompanhando o mercado internacional, compensaram alta de matéria prima no 2T10 Impacto do 26 câmbio nos custos Impacto do câmbio na -38 receita 213 (5) 1.042 (12) (20) (43) 909 EBITDA Margem de Volume Câmbio CF + DVGA Outros EBITDA 1T10 Contribuição 2T10Fonte: Braskem 25
  26. 26. Alavancagem cai ficando abaixo de 3xpela 1ª vez desde a aquisição Dívida Líquida / EBITDA Dívida Líquida / EBITDA Em R$ Milhões (30/06/10) (R$ milhões) (US$ milhões) Dívida Bruta: 14.384 -9% -12% Dívida Líquida: 10.909 3,12x * 3,23x 2,84x 2,84x Prazo Médio: 8,2 anos 64% da dívida estão atrelados ao dólar Mar 10 Jun 10 Mar 10 Jun 10 3.475 * Considera aumento de capital de R$ 3,74 bi e desembolso das aquisições de Quattor e Sunoco 1.197 16% 16% 13% 12% 12% 2.346 2.346 9% 9% 9% 1.889 2.278 4% 1.731 1.631 1.299 1.315 1.296 584 30/06/10 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016/ 2018/ 2020 Saldo das 2017 2019 em diante Disponibilidades Aplicado em R$ Aplicado em US$ Fonte: Braskem 26
  27. 27. Braskem: Ratings confirmados após aquisições RATING Após Aquisições Condições para Upgrade: ‣ Manutenção de liquidez forte (caixa ou equivalentes – Stand By) acima de R$3bi. Caixa superior a R$ 3bi desde + Ba3 BBB- dez/08; - Investment Grade ‣ Capitalização da Braskem como condição precedente Jan/09 Mai/09 + para aquisição. Realização de movimentos societários; Ba1 BB+ stable Mar/09 - Jan&Fev/10 ‣ Integração bem sucedida com realização da captura de sinergias, e aumento de geração de caixa; Ba2 BB As aquisições consolidaram os pontos abaixo: ‣ Redução do grau de alavancagem de Dívida Líquida/EBITDA para 2,5x. No 1º trimestre após aquisição ‣ Posição Estratégica fortalecida; reduzimos de 3,46x para 3,12x. No 2T10 reduzimos para Ba3 BB- ‣ Incremento de # plantas , sites e diversificação geográfica; 2,84x. ‣ Diversificação do mix de matérias primas; Mercado doméstico mais disciplinado e com menor volatilidade; B1 B+ ‣ ‣ Alta Governança; ‣ Participação da Petrobras. 2009 2010 Braskem Ratings (Escala Local) Braskem Ratings (Escala Global) Moody’s Aa2.br / Stable Outlook Moody’s Ba1 / Stable Outlook Fitch AA / Stable Outlook Fitch BB+ / Stable Outlook S&P AA+ / Stable Outlook S&P BB+ / Stable OutlookFonte: Braskem 27
  28. 28. Agenda Braskem Um player global Aquisições: oportunidades e desafios Pipeline de projetos: crescimento com criação de valor Braskem consolidada A indústria petroquímica Considerações finais 28
  29. 29. Visão do ciclo da indústria petroquímica global Eteno: Taxa de operação 1S10 Mil t Indústria 1º semestre de 2010 20.000 90 86 89 86 89 Produtores já responderam à 84 84 15.000 83 82 81 desaceleração da demanda no 2T10 79 77 via redução das taxas de operação 10.000 Matriz competitiva de custos permite 5.000 EUA operar a taxas mais elevadas em relação a outras regiões 0 Braskem volta a operar acima da Europa Am. Norte Ásia O.Médio Mundo Braskem média mundial no 2T10 Capacidade 2T Taxa operação 2T10 (%) Taxa operação 1T10 (%) Cenário Global Eteno: Balanço de Oferta e Demanda Novas capacidades poderão Mil t pressionar maior fechamento de200.000 88,4 90,5 ativos não competitivos em caráter 87,0 83,8 83,1 permanente, principalmente na150.000 80,4 Europa e nos EUA100.000 Volatilidade do cenário econômico mundial versus demanda por 50.000 petroquímicos 0 Expectativa de melhora na 2009 2010e 2011e 2012e 2013e 2014e rentabilidade da indústria a partir do Capacidade Demanda Tx. Operação 2010e (%) 2S11Fonte: CMAI 29
  30. 30. Adicionais de capacidade de eteno em 2010 Capacidade Capacidade Região Empresa Entrada Adicional 2010 Efetiva 2010* O. Médio Morvarid PC 334 2T10 208 Novos entrantes estão O. Médio RLOC 975 2T10 / 3T10 650 localizados no Oriente Médio (38%) e Ásia (59%) O. Médio Kayan 300 4T10 300 O. Médio Petro-Rabigh 325 1T10 325 Matriz de matéria-prima O. Médio SHARQ 1.100 2T10 800 das novas capacidades:51% O. Médio Yansab 433 1T10 108 nafta e 49% gás O. Médio Borouge 700 3T10 650 Ásia Baotou Shenhua 100 3T10 100 Atrasos já reduziram em Ásia CNOOC & Shell PC 150 2T10 150 18% a entrada de Ásia Dushanzi PC 667 2009 667 capacidade esperada para Ásia Fujian Ref & Chem 533 2009 533 o ano Ásia Panjin Ethylene 450 2T10 305 Estima-se um crescimento Ásia Secco 150 2009 150 de demanda de 4,5 Ásia Shenyang Paraffin 87 2009 87 milhões t de eteno em Ásia SINOPEC/SABIC Tianjin PC 1.000 1T10 / 3T10 750 2010, alta de 4% em Ásia ZRCC 750 2T10 750 relação a 2009 Ásia JX Nippon Oil & Energy Corp. 220 3T10 220 Ásia LG Chem 75 2009 75 Atrasos e curva de Ásia YNCC 33 2009 33 aprendizado das novas Ásia Shell Chemical 667 2T10 667 plantas poderão impactar Ásia MOC 675 2T10 675 positivamente o balanço Ásia PTT Polyethylene 917 3T10 500 de oferta e demanda 2010 Outros 275 275 TOTAL 10.916 8.978 -18%Fonte: CMAI / Parpinelli / Análise Braskem * Dados estimados. Não considera taxa de operação das plantas e possíveis adicionais atrasos. 30
  31. 31. Cenário Macroeconômico Brasileiro PIB Real Crescimento anual (1) • Brasil ainda é uma economia relativamente fechada, 9,0% 7,8% com exportações correspondendo a 14% do PIB, 8,0% 7,0% 6,1% distribuídas por diversos parceiros comerciais. 6,0% 4,7% 4,6% 4,5% 4,5% 4,5% 5,0% 3,5% • Indicadores de solvência externa fortes e regime de 4,0% 5,2% 4,4% 4,3% 4,3% 3,0% taxa de câmbio flutuante atenuaram especulação 1,3% 2,0% contra o Real durante a crise. 1,0% -0,2% 0,0% • O sistema bancário brasileiro é bem capitalizado e -1,0% 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 bem regulamentado. PIB Real Real GDP On Augustde 2010 Agosto 2010 On December de 2009 Dezembro 2009 • Consumo das famílias corresponde a 61% do PIB e consumo do governo a 20%. PIB é altamente influenciado pelo comportamento de Renda Média (Março 2002 = base 100) consumo, que tem sido incentivado pelo aumento da renda média. 180 160 • O Brasil ainda é uma economia desalavancada, mas com crescente acesso a crédito (atualmente o 140 indicador disponibilidade de crédito/PIB é de 45% e 120 espera-se 49% para 2010), que acaba incentivando o consumo. 100 80 Rendimento MédioFonte: Santander 31
  32. 32. Brasil: um Mercado Dinâmico Ainda com baixo consumo per capita Consumo per capita de PE, PP e PVC (Kg por pessoa) 63 63 57 57 Brasil: 41 41 5,4% CAGR 28 28 21,9 22,7 22,2 22,2 20,2 18,7 18,0 16,6 17,8 17,5 15,4 16,2 16,1 14,5 12,5 13,6 11,1 9,6 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 PE PP PVCFonte: CMAI, IBGE, Abiquim, Braskem * Compound annual growth rate 32
  33. 33. Player de Consumo 1S10 Abertura das vendas domésticas de Braskem HIGIENE E LIMPEZA COSMÉTICOS E FARMACÊUTICOS BENS DE 9% CONSUMO 3% AUTOMOTIVO 13% 6% VAREJO 6% 14% CONSTRUÇÃO 3% ELÉTRICO E ELETRÔNICO EMBALAGENS 4% PARA ALIMENTOS 28% INDUSTRIAL 4% 5% INFRAESTRUTURA 4%2% AGRONEGÓCIO OUTROS QUÍMICOS E AGROQUÍMICOSFonte: Braskem / Abiquim 33
  34. 34. Desenvolvimento de mercado Construção de lajes leves utilizando Peças de tratores, colheitadeiras e esferas de polipropileno. implementos estão migrando para PE rotomoldado.BUBBLEDECK Máquinas agrícolas Substituir os poços de concreto por uma Projeto desenvolvido com Unipac e estrutura rotomoldada. Apoio da CNO e Toyota-Tsusho. Piso vazado para os parceiros Asperbras, Fortlev e permear água. Brinquedos BandeiranteCROSSWAVE Poço de visita Substituição de amianto por fibra Substituir tanques de fibra de vidro de de PP como reforço em volumes superiores a 2000l. fibrocimento.FIBROCIMENTO Tanques Grandes Novos moldes para Lavadora, com Silos plásticos para armazenamento de gabinete em PP (substituição de aço), grãos. Parceria com a Suzuki. em etapa final de validação. Silo BolsaCATARINA 34
  35. 35. Agenda Braskem Um player global Aquisições: oportunidades e desafios Pipeline de projetos: crescimento com criação de valor Braskem consolidada A indústria petroquímica Considerações finais 35
  36. 36. Por que Braskem?Pr/ação Evolução BRKM535 Consolidado (R$ bilhões) 2T10 Múltiplo30 EBITDA UDM 3,8 3,825 Sinergias em 2012 4,220 Valor de Mercado 10 18,8 +15 EV 20,9 29,710 EV/EBITDA 5,4x 7,0x* 5 Preço por ação 12,5 23,6 0 Proj. VPL até 2012 > R$ 1,12 bi jan-02 jan-03 jan-04 jan-05 jan-06 jan-07 jan-08 jan-09 jan-10 Valor adicional dos R$ 1,40/ação R$ US$ projetos ao preço da ação Maior produtora de resinas termoplásticas das Américas Múltiplo dos Peers 2010. Fonte: Bloomberg. Liderança dos projetos relevantes da America Latina com matéria prima competitiva Mercado consumidor emergente com potencial adicional de Grande potencial de criação de crescimento relativo per capta valor Rentabilidade superior à média dos peers Aumento do EBITDA Acesso a um dos maiores mercados consumidores mundiais através da aquisição dos EUA Múltiplo EV/EBITDA abaixo dos Histórico bem sucedido de crescimento orgânico e através peers (6-7x) de aquisições Acionistas com visão de longo prazo com sinergias estratégicas para o crescimento com criação de valor Líder na química verde 36
  37. 37. Apresentação para Investidores Agosto de 2010

×