Your SlideShare is downloading. ×
A História da Fotografia: da Modernidade a Contemporaneidade
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

A História da Fotografia: da Modernidade a Contemporaneidade

6,486
views

Published on

A história da fotografia desde Tomas Wedgwood (1802) ao Ipad (2011).

A história da fotografia desde Tomas Wedgwood (1802) ao Ipad (2011).

Published in: Education

0 Comments
10 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
6,486
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
10
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. ©Beto LimaFotografiada Modernidade a Contemporaneidade BAV – EBA/UFRJ
  • 2. ©Beto LimaPrimeiras Experiências • Tomas Wedgwood conseguiu em 1802, imprimir em couro sensibilizado com nitrato de prata, silhuetas de folhas e penas. As imagens não eram fixadas e escureciam quando expostas a luz. • Pesquisadores de todo o mundo fizeram experiências na tentativa de conseguir gravar imagens, utilizando sais de prata e os mais diversos materiais. •No Brasil umas das experiências realizadas pelo francês Hercules Florence chegou a ser bem sucedida. BAV – EBA/UFRJ
  • 3. ©Beto LimaNiépce e a heliografia • Entre 1793 e 1816 o oficial da marinha francesa, Joseph Nicéphore Niépce (1975-1833) e seu irmão Claude Niépce fizeram algumas experiências gravando imagens utilizando câmera escura. • Na tentativa de obter imagens litográficas através do processo da câmara escura em 1824, Joseph Nicéphore Niépce conseguiu fixar parcialmente com ácido nítrico imagens negativas. BAV – EBA/UFRJ
  • 4. ©Beto LimaNiépce e a heliografia Em 1826, utilizando uma placa de estanho e betume branco da Judéia que endurece quando exposto a luz, Niépce conseguiu em uma exposição de 8 horas, gravar e revelar com óleo de lavanda, a imagem do quintal de sua casa. Esta é considerada a primeira fotografia da História. BAV – EBA/UFRJ
  • 5. ©Beto LimaO Daguerreótipo • Niépce se associa ao cenógrafo Louis Jacques Mandé Daguerre. • Percebendo as limitações da Heliografia de Niépce, depois de algum tempo Daguerre acaba a sociedade e passa a pesquisar outras formas de obter uma imagem através da câmara escura. • Em 19 de Agosto, a Academia de Paris publica “ Historique et Description des process du Daguerreótype et du Diorama”, onde Daguerre apresenta seu processo fotográfico que utiliza chapas de metal, sensibilizadas com halogenêto de prata, revelada em vapor de mercúrio e fixada com vapor d`água. BAV – EBA/UFRJ
  • 6. ©Beto LimaO Calotipo • O nobre inglês William Henry Fox- Talbot (1800-1877) iniciou seus experimentos com fotografia fazendo cópias de contato. • Em Agosto de 1835, utilizando uma pequena câmara escura, apelidada de ratoeira, Talbot após uma exposição de 30 minutos, obteve uma imagem negativa em papel fixada com sal de cozinha. Por contato consegue um positivo. • Talbot chamou seu processo de Calotipo, e chegou a contratar uma equipe para produzir e comercializar cópias de paisagens em toda a Inglaterra. • Em 1844 Talbot publica o primeiro livro de fotografia, “ The pencil of Nature”. BAV – EBA/UFRJ
  • 7. ©Beto LimaA Albumina • Foi a necessidade de melhorar as cópias fotográficas, que fez com que pesquisadores pensassem em usar vidro como suporte ao negativo. • O primeiro método prático de fotografia utilizando chapas de vidro, foi publicado por Abel Niépce de Saint-Victor, sobrinho de Nicéphore Niépce, em 1847. O processo consistia em uma placa de vidro coberta com clara de ovo e sensibilizada com iodeto de potássio misturada a uma camada de nitrato de prata, revelada em ácido gálico e fixada com tiossufito de sódio. • O método criado por Abel Niépce, foi chamado albumina. BAV – EBA/UFRJ
  • 8. ©Beto Lima • No ano de 1851, Frederick ScottO Colódio, Acher, publica no periódicoo Ambrotipo “The Chemist” o processo do Colódio Úmido.e o Ferrotipo • O processo consistia em espalhar o colódio, uma mistura de algodão de pólvora, álcool, éter, iodeto de potássio e nitrato de prata em uma chapa de vidro. • A chapa devia se exposta ainda úmida e ser revelada antes de secar. A fixação era feita com tiosulfato de potássio. • O ambrotipo foi uma adaptação do colódio e por ter um custo mais baixo tornou-se bastante popular. • O ferrotipo foi outro processo baseado no colódio, de grande popularidade criado por Aldhof Alexander Martin em 1853. BAV – EBA/UFRJ
  • 9. ©Beto LimaO Colódio eo Ambrotipo Nos tempos do colódio o fotógrafo tinha que andar com o quarto escuro, já que as chapas tinham que ser feitas minutos antes de expostas. BAV – EBA/UFRJ
  • 10. ©Beto LimaEmulsão de Gelatina • Dr. Richard Leach Madox, publicou em Setembro de 1871 experimento utilizando uma emulsão de gelatina e brometo de prata. • Posteriormente a gelatina foi aperfeiçoada por John Burgess, Richard Kennet e Charles Bennet. • A gelatina estabeleceu uma nova era na fotografia comercial. • A gelatina passou a ser vendida em placas ou engarrafada e determinou o fim do colódio. • O alemão Hermann W. Vogel, cria a emulsão pancromática, sensível a luz verde, azul, vermelha e laranja. BAV – EBA/UFRJ
  • 11. ©Beto LimaO Filme de Celulose • A necessidade de substituir as pesadas e frágeis chapas de vidro levou a pesquisadores procurarem novos suportes para negativo. • A celulose foi inventada por Alexander Parker em 1861. • No mesmo ano o fotógrafo inglês John Carbutt, convenceu a um fabricante a produzir chapas finas de celulose onde eram aplicadas a gelatina. • Um ano depois a Eastman Co., criada pelo banqueiro americano George Eastman, produz películas de nitrato de celulose em rolo. • Em 1888, a Eastman Co. lança a Kodak Nº 01, uma máquina fotográfica com filme em rolo, que após ser utilizada era enviada para a fábrica onde era revelada. BAV – EBA/UFRJ
  • 12. ©Beto Lima • Em 1889: Georges EastmanO Filme de Celulose (Kodak) inventa o rolo de filme. • A Kodak tornou-se bastante popular, permitindo qualquer pessoa fotografar. • Seu slogan era, “Você aperta o botão e nós fazemos o resto. • Posteriormente o filme de nitrato de celulose foram substituídos por acetato de celulose menos inflamável. • Luis Ducós propos o método substrativo, onde eram usadas várias camadas de gelatina no filme, permitindo o surgimento da fotografia colorida. • Em 1912 foi introduzido o uso do filme de cinema 35 mm para uso na fotografia. • O filme fotográfico atual, tem poucas variações do filme utilizado no início do século. BAV – EBA/UFRJ
  • 13. ©Beto LimaA Evolução da Fotografia Algumas das principais inovações da fotografia no século XX:August Marie Lumiére e Louise Nicholas Lumière. • Autochrome - 1904: placa autochrome: fotografias coloridas sobre placas de vidro, inventadas pelos irmãos Lumière. • Câmara 35mm - 1913:nasce o formato 35 mm. • Filme Diapositivo (cromo ou reverso) 1935 • Introdução do filme colorido -1939 • Negativo Colorido - 1942 • Fotografia instantânea, pelo Dr. Land (Polaroid) -1947 • Fotocélula - 1963 • Câmara Digital Sony - 1980 BAV – EBA/UFRJ
  • 14. ©Beto LimaA Fotografia no Brasil • O Brasil foi o primeiro país da America Latina a conhecer a fotografia. • Em 1830, um francês chamado Hercules Florence já tinha descoberto isoladamente o processo fotográfico. • Foi somente em 1840, alguns meses após Daguerre anunciar a Daguerreotipia, que a fotografia oficialmente chegou ao Brasil pelas mãos de Louis Compte. BAV – EBA/UFRJ
  • 15. ©Beto LimaPholygraphie • Antoine Hercules Romuald Florence, era francês de Nice, e chegou ao Brasil como o 2º desenhista da expedição do Barão de Langsdorff no ano de 1824. • Em 1830 Hercules Florence desenvolveu um processo fotográfico que chamou de Pholygraphie. • A Pholygraphie foi usada para imprimir rótulos de remédio e diplomas da Maçonaria. • Seu feito só foi reconhecido 140 anos depois através das pesquisa do estudioso de fotografia brasileira, Boris Kossoy, nos anos 60. BAV – EBA/UFRJ
  • 16. ©Beto LimaLuiz Compte, o pioneiro • O abade francês Luiz Compte, chega ao Brasil com a expedição franco-belga da fragata L’Orientale em janeiro de 1840. • Atônita a população do Rio de Janeiro assiste a uma demonstração de Daguerreotipia no Paço Imperial.Cais da Praia do Peixe - Louis Compte • A imprensa nacional dá amplaRio de Janeiro, 1840 cobertura: “He preciso ter visto a cousa com seus próprios olhos...” anuncia o Jornal do Commércio. • O Imperador Don Pedro II na época com 15 anos, assiste entusiasmado o espetáculo e compra alguns daguerreótipos de Compte. BAV – EBA/UFRJ
  • 17. ©Beto LimaO Desenvolvimento daFotografia no Brasil • Fotógrafos europeus na década de 40 vieram para o Brasil e se estabeleceram inicialmente nas cidades portuárias como Recife, Salvador e Rio de Janeiro. • Na Paraíba surgem os primeiros registros fotográficos a partir de 1850, por fotógrafos vindos de Recife. • Em 1861 foi publicado o primeiro livro de fotografia no Brasil “Brazil Pittoresco” de Victor Front. BAV – EBA/UFRJ
  • 18. ©Beto LimaA Evolução dasCâmeras Fotográficas No séc. XIX, os primeiros aparelhos de tomada de vistas de Niepce, Talbot e Daguerre eram construídos segundo o princípio da câmara escura em uso depois do séc. XVII. Consistiam em duas caixas retangulares de madeira que corriam uma na outra para realizar a focagem da imagem, com uma abertura para a objetiva e um lugar para a placa fotográfica. BAV – EBA/UFRJ
  • 19. ©Beto LimaA Evolução dasCâmeras Fotográficas Em 1882, o inglês George Hare construiu um protótipo de uma câmara de fole que permitia passar do formato horizontal para o vertical. BAV – EBA/UFRJ
  • 20. ©Beto LimaA Evolução dasCâmeras Fotográficas Câmara Wet Plate - Oscar Kramer - 1860 - Áustria BAV – EBA/UFRJ
  • 21. ©Beto LimaA Evolução dasCâmeras Fotográficas Brownie, a primeira câmara de grande divulgação, produzida por George Eastman na Kodak nos EUA, a partir de 1888, continha um rolo de filme com 6,35 cm de largura com o qual se obtinham cem exposições em forma de círculo. Talvez a máquina fotográfica mais célebre na história. BAV – EBA/UFRJ
  • 22. ©Beto LimaA Evolução dasCâmeras Fotográficas Em 1900 a Eastman Kodak lançou um outro modelo da Brownie, talvez a máquina fotográfica mais célebre na história, pois tornou a fotografia um meio de registro ao alcance de todos. BAV – EBA/UFRJ
  • 23. ©Beto LimaA Evolução dasCâmeras Fotográficas A Folding Pocket (1903-15) e Nº 3A Autographic Special with Coupled Rangefinger (1916-37) - E. Kodak - USA BAV – EBA/UFRJ
  • 24. ©Beto LimaA Evolução dasCâmeras Fotográficas Desde o início do séc. XX a evolução das máquinas fez-se mais pelo refinamento e aperfeiçoamento do que por grandes invenções. Nessa evolução é possível destacar a Linhof de 1910 e a Ves Pockt Autographic Kodak de 1915. BAV – EBA/UFRJ
  • 25. ©Beto LimaA Evolução dasCâmeras Fotográficas Em 1921 surgiu a Ermanox, uma câmara com uma única chapa fotossensível equipada com uma objetiva. BAV – EBA/UFRJ
  • 26. ©Beto LimaA Evolução dasCâmeras Fotográficas Em 1925 surge a Leica de 35mm, com objectiva f 1.9, que foi a precursora das atuais máquinas de 35mm não reflex, ou seja de visor direto, câmara usada por muitos fotógrafos, dos quais o maior exemplo terá sido Henri Cartier-Bresson. BAV – EBA/UFRJ
  • 27. ©Beto LimaA Evolução dasCâmeras Fotográficas Zeiss Ikon – 1926- Alemanha BAV – EBA/UFRJ
  • 28. ©Beto LimaA Evolução dasCâmeras Fotográficas Em 1928 a Rolleiflex TLR (uma reflex com duas objectivas gémeas - TLR - "Twin-Lens Reflex"), é colocada no mercado e revela-se desde logo como uma excelente câmara de estúdio. BAV – EBA/UFRJ
  • 29. ©Beto LimaA Evolução dasCâmeras Fotográficas Câmera Exakta B – 1930 – lançada na Alemanha a primeira câmera mono-reflex de 35 mm, com pouca aceitação devido a seu sistema de focalização. BAV – EBA/UFRJ
  • 30. ©Beto LimaA Evolução dasCâmeras Fotográficas Em 1948, Edwin H. Land introduziu uma das câmaras mais importantes para a fotografia de amador, a Polaroid, que permitia a realização de fotografias instantâneas (estas eram sensibilizadas e reveladas dentro do próprio aparelho). Apesar das constantes evoluções as imagens instantâneas sempre foram de fraca definição/qualidade. Câmera Polaroid 95 BAV – EBA/UFRJ
  • 31. ©Beto LimaA Evolução dasCâmeras Fotográficas Polaroid - só caiu no gosto do público norte-americano em 1972, com o lançamento de um modelo que imprimia uma foto em um minuto. BAV – EBA/UFRJ
  • 32. ©Beto LimaA Evolução dasCâmeras Fotográficas Em1959 a Agfa produz a primeira câmera totalmente automática. BAV – EBA/UFRJ
  • 33. ©Beto LimaA Evolução dasCâmeras Fotográficas A primeira câmara a incorporar um flash eletrônico, foi a Vitrona da Voigtlander, em 1964. Curiosamente, precisava de um punho enorme e pouco ergonômico para as pilhas de alimentação do flash. A primeira câmara com sistema autofocus foi a Minolta 7000, em 1985. BAV – EBA/UFRJ
  • 34. ©Beto LimaA Evolução dasCâmeras Fotográficas Fujix DS-1P - Produzida em 1988, é freqüentemente descrita como a primeira do mundo a ser uma verdadeira máquina fotográfica digital com memória interna de 16MB. BAV – EBA/UFRJ
  • 35. ©Beto LimaA Evolução dasCâmeras Fotográficas Canon RC-701 – A comercialização das câmeras digitais começou apenas em 1986, com a Canon RC-701. BAV – EBA/UFRJ
  • 36. ©Beto LimaA Evolução dasCâmeras Fotográficas Canon RC-250 Xapshot - primeira eletrônica com preço acessível ao consumidor médio Nikon QV-1000C voltada para profissionais, e foi a primeira câmera eletrônica cuja qualidade de imagem era igual às câmeras tradicionais BAV – EBA/UFRJ
  • 37. ©Beto LimaA Evolução dasCâmeras Fotográficas Dycam - A primeira mini câmera digital comercialmente disponível em 1990. BAV – EBA/UFRJ
  • 38. ©Beto LimaA Evolução dasCâmeras Fotográficas KODAK DCS 100 – 1991 Máquina digital profissional Câmera Canon EOS 7D e filmadora BAV – EBA/UFRJ
  • 39. ©Beto LimaA Evolução dasCâmeras Fotográficas Nikon D7000 BAV – EBA/UFRJ
  • 40. ©Beto LimaA Evolução dasCâmeras Fotográficas Sony-DSC-S2000-Black Kodak-M530-blue BAV – EBA/UFRJ
  • 41. ©Beto LimaA Evolução dasCâmeras Fotográficas Ericsson iphone-3gs BAV – EBA/UFRJ
  • 42. ©Beto LimaA Evolução dasCâmeras Fotográficas Ipad / Apple BAV – EBA/UFRJ
  • 43. ©Beto LimaObrigado! BAV – EBA/UFRJ