Your SlideShare is downloading. ×
Independência américa espanhola bolivarianismo
Independência américa espanhola bolivarianismo
Independência américa espanhola bolivarianismo
Independência américa espanhola bolivarianismo
Independência américa espanhola bolivarianismo
Independência américa espanhola bolivarianismo
Independência américa espanhola bolivarianismo
Independência américa espanhola bolivarianismo
Independência américa espanhola bolivarianismo
Independência américa espanhola bolivarianismo
Independência américa espanhola bolivarianismo
Independência américa espanhola bolivarianismo
Independência américa espanhola bolivarianismo
Independência américa espanhola bolivarianismo
Independência américa espanhola bolivarianismo
Independência américa espanhola bolivarianismo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Independência américa espanhola bolivarianismo

496

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
496
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
7
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Bolivarianismo e América do Sul no Século XXI
  • 2. Ex Presidente da Venezuela, Hugo Chavez apresentando reconstituição do rosto de Simón Bolívar. 2011.
  • 3. Independências das nações latino-americanas: Processo de libertação das colônias espanholas  Quando: aproximadamente entre 1810 e 1830.  Fatores externos: ◦ Crise geral do Antigo Regime (enfraquecimento das potências coloniais). ◦ Iluminismo (base ideológica). ◦ Independência dos EUA (exemplo). ◦ Guerras napoleônicas (ESP invadida sem condições de controlar as colônias). ◦ Revolução Industrial (pressão inglesa para abertura de mercados). ◦ Doutrina Monroe : “A América para os Americanos” (auxílio dos EUA)
  • 4. Guerras de Independência: Intervenção napoleônica na ESP.  Deposição do rei Fernando VII..  1810 – 1814: Criollos tomam o poder na América amparando-se nos cabildos e formando juntas governativas com apoio da população. Derrotados após a restauração da monarquia na ESP.  1817 – 1825: lutas vitoriosas. ◦ ◦ ◦ ◦ ◦ ◦ ◦ SIMÓN BOLÍVAR e SAN MARTIN – principais líderes. Apoio da ING e dos EUA, ambos interessados em novos mercados. BOLIVAR – libertação da Venezuela em direção ao Peru (norte para o sul). SAN MARTIN – libertação da Argentina em direção ao Peru (sul para o norte). Apoio popular. Libertação de escravos. BOLIVARISMO : ideal de unidade territorial do continente (oposição da ING, EUA e elites rurais locais).  Fracasso (Congresso do Panamá).
  • 5. Conseqüências:  Fragmentação territorial em várias repúblicas.  Instabilidade política (lutas internas pelo poder).  Dependência econômica (Sul – ING, Centro – EUA).  Estrutura econômica inalterada (América permanece como fornecedora de matéria- prima e consumidora de manufaturados).  CAUDILHISMO – tipo de governo característico da América Latina do período, com líderes autoritários, paternalistas e conservadores, representantes das elites locais.  Desigualdades sociais – mestiços, índios e negros ainda marginalizados.
  • 6. Imagens populares de Simón Bolívar na cidade de Caracas, Venezuela.
  • 7. Generals José de San Martín and Bernardo O'Higgins during the “Crossing of the Andes.”
  • 8. Retrato de San Martín tirado na França em 1848
  • 9. Bernardo O'Higgins
  • 10. Índices do governo Chavista • • • • • • Crescimento anual médio De 1999 a 2012: 3,2% Em 2003 (quando da greve patronal no setor petrolífero): −10% De 2004 a 2012: 4,3% Déficit público (2012): 7% Fuga de capitais de 2003 a 2012: US$ 150 bilhões Desigualdade: a Venezuela se tornou o país mais igualitário da região Proporção de pobres Em 1999: 49,4% Em 2010: 27,8% Proporção de indigentes Em 1999: 21,7% Em 2010: 10,7% Taxa de escolaridade no ensino secundário Em 2000: 53,6%       Em 2011: 71,1% Aumento de investimentos na saúde de 2000 a 2010: 61% Aumento do número de aposentados de 1998 a 2011: 72% Principais reservas de petróleo comprovadas do mundo Produção petrolífera Em 1998: 3,5 bilhões de barris por ano Em 2012: 2,5 bilhões de barris por ano Porcentagem de bens de consumo importados (2012): 80% Porcentagem de produtos alimentícios básicos importados Em 1998: 90% Em 2012: 30%    Dinheiro doado pelos Estados Unidos aos grupos de oposição Em 2000: US$ 230 mil Em 2003: US$ 10 milhões Em 2012: US$ 20 milhões Eleições Desde 1999: 16 Vencidas por Chávez: 15 Número de médicos por 100 mil habitantes Em 1996: 18 Em 2012: 58
  • 11.  Chávez nunca foi poupado pelas mídias norte-americanas. Alguns dias depois de sua primeira vitória eleitoral, em 1998, o especialista em América Latina do New York Times, Larry Rohter, já se alarmava: “Com sua vitória na eleição presidencial venezuelana em 6 de dezembro, Hugo Chávez ressuscita um espectro daquilo de que as elites dirigentes da América Latina pensavam ter se livrado: o do demagogo populista e autoritário chamado caudilho” (20 dez. 1998).
  • 12. Nicolás Maduro toma posse como presedente da Venezuela - Carlos Garcia Rawlins/Reuters

×