Mateus J.R. Paranhos da Costa
Departamento de Zootecnia, FCAV/UNESP,
Jaboticabal-SP
mpcosta@fcav.unesp.br
Melhores prática...
Resultado obtidos com a adoção de boas práticas de manejo
(Programa Garantia de Origem Carrefour – MS)
Problemas de manejo...
ABORDAGEM POSITIVA
- Usando bons exemplos em lugar de críticas
-  Abordando as associações positivas
entre bem-estar anima...
ESTRATÉGIA ADOTADA
Caracterização de processos
Identificar um problema
Buscar soluções para o problema
Aplicar a solução e...
MANUAIS
BOAS PRÁTICAS DE MANEJO
Boas práticas de manejo: Bezerros ao nascimento
Boas práticas de manejo: Vacinação
Boas pr...
BOAS PRÁTICAS NO MANEJO
CURRALPLANEJAMENTO E CONSTRUÇÃO
Exemplo de curral com piquetes em seu entorno
O piso do curral
Origem dos problemas
• Acúmulo de água
• Excesso de pisoteio
• Falta de manutenção
• Condições climáticas...
Uma solução para resolver o problema de lama nos currais
ü  Simples, barato e confortável para os animais
ü  Solução par...
BOAS PRÁTICAS NO MANEJO
BEZERROS NO CURRAL
Bem-Estar e Ética na Produção Animal
Problemas no manejo de bezerros no curral
Condução e contenção de bezerros jovens
A condução de bezerros ao curral
não é algo simples de se fazer:
•  os bezerros sã...
Recomendada para o manejo de bezerros jovens (até 150kg)
SIMPLES, EFICIENTE E DE BAIXO CUSTO
Desmama lado a lado – momento da separação
Fazenda Pajussara, Paragominas-PA
Ganhos de peso no período de 30 dias pós desmama (com creep-feeding)
Fazenda Pajussara e Retiro, Paragominas-PA
Separação	...
Ganho de peso pós desmama (kg) - 60 dias
230
235
240
245
250
255
260
265
270
Machos Fêmeas
Peso na desmama (8,4 meses) kg
...
TEMPERAMENTO DOS BOVINOS
Pesquisas
Fazenda Mundo Novo – Uberaba-MG
Distância de fuga
Velocidade de fuga
VELOCIDADE DE SAÍDA
Trait σ²a σ²e h²
FS 0.303 0.552 0.354
TS 0.024 0.133 0.152
CS 0.117 0.502 0.189
MOV 0.249 1.094 0.185
Estimates of varianc...
-3,00
-2,00
-1,00
0,00
1,00
2,00
3,00
1980
1982
1984
1986
1988
1990
1992
1994
1996
1998
Year of birth
EPD
Ano do nasciment...
Fazenda São Dimas, São Miguel do Araguaia-GO
Interações positivas e suas consequências
Pesquisa:
46 novilhas (24 Nelore e 22 cruzadas)
idade 24,94±3,49 meses
2 tratamentos
(com e sem condicionamento)
protocolo...
0
0.5
1
1.5
2
2.5
3
3.5
Santa Maria São Luiz Joaíma
Flight	
  speed,	
  m/s	
  
Fazendas
MF MPFEfeito de diferentes
frequê...
A chance relativa das vacas com baixo escore de velocidade de fuga (FSS)
emprenharem foi 1,45 maior que as vacas com alto ...
y = 0.0017x + 1.1358
R² = 0.32579
0
0.5
1
1.5
2
2.5
3
3.5
4
4.5
0 100 200 300 400 500 600 700 800
Flightspeed,m/s
Time tak...
CONFINAMENTO
Pesquisa
Pesquisa
Avaliação do espaço disponível por bovino no confinamento
Condições
- 3 tratamentos (6 m²/animal, 12 m²/animal, 2...
Macitelli e col., em preparação
Resultados preliminares
16.7
2.7
6.0
2.7
9.0
0.0
2.7
0.71.0
0.0
2.7
1.3
0
2
4
6
8
10
12
14
16
18
Bronquite Efisema
pulmonar
Nefrite Cisto
urinário...
Ganho de peso
Kg/dia
NúmerodeAnimais
Redução do número de Animais
Com menores desempenho
Elevação do número de animais com...
Distribuição das médias de ganhos de peso por dia no período de
confinamento para cada tratamento
0
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
1...
50
Mateus Paranhos da Costa
(mpcosta@fcav.unesp.br)
Obrigado
www.grupoetco.org.br
Cuide bem dos seus animais, simplesmente po...
[Palestra] Mateus Paranhos:  Melhores práticas no bem-estar animal na pecuária brasileira - exemplos, aprendizados e pesqu...
[Palestra] Mateus Paranhos:  Melhores práticas no bem-estar animal na pecuária brasileira - exemplos, aprendizados e pesqu...
[Palestra] Mateus Paranhos:  Melhores práticas no bem-estar animal na pecuária brasileira - exemplos, aprendizados e pesqu...
[Palestra] Mateus Paranhos:  Melhores práticas no bem-estar animal na pecuária brasileira - exemplos, aprendizados e pesqu...
[Palestra] Mateus Paranhos:  Melhores práticas no bem-estar animal na pecuária brasileira - exemplos, aprendizados e pesqu...
[Palestra] Mateus Paranhos:  Melhores práticas no bem-estar animal na pecuária brasileira - exemplos, aprendizados e pesqu...
[Palestra] Mateus Paranhos:  Melhores práticas no bem-estar animal na pecuária brasileira - exemplos, aprendizados e pesqu...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

[Palestra] Mateus Paranhos: Melhores práticas no bem-estar animal na pecuária brasileira - exemplos, aprendizados e pesquisas recentes.

993 views
686 views

Published on

0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
993
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
29
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

[Palestra] Mateus Paranhos: Melhores práticas no bem-estar animal na pecuária brasileira - exemplos, aprendizados e pesquisas recentes.

  1. 1. Mateus J.R. Paranhos da Costa Departamento de Zootecnia, FCAV/UNESP, Jaboticabal-SP mpcosta@fcav.unesp.br Melhores práticas no bem-estar animal na pecuária brasileira: Exemplos, aprendizados e pesquisas recentes
  2. 2. Resultado obtidos com a adoção de boas práticas de manejo (Programa Garantia de Origem Carrefour – MS) Problemas de manejo e suas consequências antes jun/00 jun- set/00 Oct-00 Nov-00 Dec-00 Jan-01 Feb-01 Mar-01 Apr-01 Porcentagem 20,0 11,8 5.3 3.9 3.5 2.9 1.8 1.3 1.30.0 2.0 4.0 6.0 8.0 10.0 12.0 14.0 16.0 18.0 20.0 Percentagem de carcaças com hematomas graves Estratégia - Identificar um problema - Buscar uma solução - Aplicar a solução Resultados da implantação de boas práticas de manejo
  3. 3. ABORDAGEM POSITIVA - Usando bons exemplos em lugar de críticas -  Abordando as associações positivas entre bem-estar animal com bem-estar humano, com saúde animal, com produção animal, com eficiência do trabalho e com sustentabilidade...
  4. 4. ESTRATÉGIA ADOTADA Caracterização de processos Identificar um problema Buscar soluções para o problema Aplicar a solução encontrada
  5. 5. MANUAIS BOAS PRÁTICAS DE MANEJO Boas práticas de manejo: Bezerros ao nascimento Boas práticas de manejo: Vacinação Boas práticas de manejo: Embarque Boas práticas de manejo: Identificação Boas práticas de manejo: Transporte Boas práticas de manejo: Curral projeto e construção Boas práticas de manejo: Manejo no curral Boas práticas de manejo: Desmama Boas práticas de manejo: No confinamento disponível em preparação PROGRAMA DE BEM-ESTAR DE BOVINOS DE CORTE
  6. 6. BOAS PRÁTICAS NO MANEJO CURRALPLANEJAMENTO E CONSTRUÇÃO
  7. 7. Exemplo de curral com piquetes em seu entorno
  8. 8. O piso do curral Origem dos problemas • Acúmulo de água • Excesso de pisoteio • Falta de manutenção • Condições climáticas associadas às condições do terreno
  9. 9. Uma solução para resolver o problema de lama nos currais ü  Simples, barato e confortável para os animais ü  Solução para áreas de trânsito mais intensivo
  10. 10. BOAS PRÁTICAS NO MANEJO BEZERROS NO CURRAL Bem-Estar e Ética na Produção Animal
  11. 11. Problemas no manejo de bezerros no curral
  12. 12. Condução e contenção de bezerros jovens A condução de bezerros ao curral não é algo simples de se fazer: •  os bezerros são facilmente assustados pelas pessoas, •  eles usualmente não entendem as indicações de manejo, •  as dimensões das instalações e equipamentos não são adequadas para seus tamanhos. O uso de uma “tábua de manejo” é recomendada para conduzir bezerros jovens da seringa para o tronco coletivo e no tronco coletivo (aplicável a bezerros de até 150 kg)
  13. 13. Recomendada para o manejo de bezerros jovens (até 150kg) SIMPLES, EFICIENTE E DE BAIXO CUSTO
  14. 14. Desmama lado a lado – momento da separação Fazenda Pajussara, Paragominas-PA
  15. 15. Ganhos de peso no período de 30 dias pós desmama (com creep-feeding) Fazenda Pajussara e Retiro, Paragominas-PA Separação  repen+na  e  total  
  16. 16. Ganho de peso pós desmama (kg) - 60 dias 230 235 240 245 250 255 260 265 270 Machos Fêmeas Peso na desmama (8,4 meses) kg Resultados – Fazenda Bonita, Paragominas-PA
  17. 17. TEMPERAMENTO DOS BOVINOS Pesquisas
  18. 18. Fazenda Mundo Novo – Uberaba-MG Distância de fuga
  19. 19. Velocidade de fuga VELOCIDADE DE SAÍDA
  20. 20. Trait σ²a σ²e h² FS 0.303 0.552 0.354 TS 0.024 0.133 0.152 CS 0.117 0.502 0.189 MOV 0.249 1.094 0.185 Estimates of variance components and heritability for FS, TS, CS, MOV (Sant'Anna, et al. 2013. J. Anim. Sci. 91:1–6) 862  females  with  genomic  and  phenotypic   informa7on  for  flight  seedy  (FS)     Ongoing project (preliminary data_) Cromossomos 7, 10 e 18
  21. 21. -3,00 -2,00 -1,00 0,00 1,00 2,00 3,00 1980 1982 1984 1986 1988 1990 1992 1994 1996 1998 Year of birth EPD Ano do nascimento DEP Médias das diferenças esperadas de progênie (DEP) e tendência genética para distancia de fuga (em escores) em função do ano de nascimento, Fazenda Mundo Novo (quanto maior o escore, melhor o temperamento) Matsunaga et al., (2002)
  22. 22. Fazenda São Dimas, São Miguel do Araguaia-GO Interações positivas e suas consequências
  23. 23. Pesquisa: 46 novilhas (24 Nelore e 22 cruzadas) idade 24,94±3,49 meses 2 tratamentos (com e sem condicionamento) protocolo de IATF % DE NOVILHA PRENHES - Condicionadas 30,43% -  Não condicionadas 17,39% (13.04% a + para o grupo condicionado) Rueda,2012 Redução na velocidade de fuga
  24. 24. 0 0.5 1 1.5 2 2.5 3 3.5 Santa Maria São Luiz Joaíma Flight  speed,  m/s   Fazendas MF MPFEfeito de diferentes frequências de manejo sobre o temperamento de bovinos de corte
  25. 25. A chance relativa das vacas com baixo escore de velocidade de fuga (FSS) emprenharem foi 1,45 maior que as vacas com alto escore de FSS (P < 0,05) Rueda  e  col.  Impact  of  the  temperament  of  beef  cows  on  the  handling  and  pregnancy  rate   to  fixed-­‐+me  AI.  (subme+do  para  publicação  em  2014).  
  26. 26. y = 0.0017x + 1.1358 R² = 0.32579 0 0.5 1 1.5 2 2.5 3 3.5 4 4.5 0 100 200 300 400 500 600 700 800 Flightspeed,m/s Time taken to perfom AI, s Vacas com pior temperamento requerem maior tempo para IA (medido da inserção do aplicador até a sua retirada) Rueda  e  col.  Impact  of  the  temperament  of  beef  cows  on  the  handling  and  pregnancy  rate   to  fixed-­‐+me  AI.  (subme+do  para  publicação  em  2014).  
  27. 27. CONFINAMENTO Pesquisa
  28. 28. Pesquisa Avaliação do espaço disponível por bovino no confinamento Condições - 3 tratamentos (6 m²/animal, 12 m²/animal, 24 m²/animal) - 150 bovinos por lote (3 lotes/tratamento) - 30 cm de cocho/bovino Medidas - Ganho de peso - Rendimento da carcaça - Bem-estar animal (Welfare Quality®) - Profundidade da lama - Poeira - Avaliações do comportamento - Avaliação das glândulas adrenais - Avaliação das carcaças
  29. 29. Macitelli e col., em preparação Resultados preliminares
  30. 30. 16.7 2.7 6.0 2.7 9.0 0.0 2.7 0.71.0 0.0 2.7 1.3 0 2 4 6 8 10 12 14 16 18 Bronquite Efisema pulmonar Nefrite Cisto urinário Porcentagensdeocorrências 6m 12m 24m Enfisema Macitelli e col., em preparação
  31. 31. Ganho de peso Kg/dia NúmerodeAnimais Redução do número de Animais Com menores desempenho Elevação do número de animais com ganhos semelhantes
  32. 32. Distribuição das médias de ganhos de peso por dia no período de confinamento para cada tratamento 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 0.4 0.5 0.6 0.7 0.8 0.9 1 1.1 1.2 1.3 1.4 1.5 1.6 1.7 1.8 1.9 2 2.1 2.2 2.3 2.4 2.5 2.6 2.7 2.9 3 Porcentagemdeanimais GMD (kg/d) 6 m/animal 12 m/animal 24 m/animal Macitelliecol.,empreparação Pesquisa
  33. 33. 50
  34. 34. Mateus Paranhos da Costa (mpcosta@fcav.unesp.br) Obrigado www.grupoetco.org.br Cuide bem dos seus animais, simplesmente porque isto é bom!

×