BIBLIOTECA ESCOLAR DE CUBA
PLANO DE AÇÃO
QUADRIÉNIO - 2013/2017
INTRODUÇÃO
É uma urgente necessidade escolar, social e cul...
aquisição de novos materiais, nomeadamente, a manutenção da imprensa em suporte papel
e/ou digital.
Na sua operacionalizaç...
4. Capacitar os alunos para o uso efetivo e crítico dos recursos informacionais
perspectivando a aprendizagem ao longo da ...
f ) Promover o uso da biblioteca e dos seus recursos dentro e fora da escola;
g ) Representar a BE no Conselho Pedagógico....
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Plano de acção quadrienio13 17

188 views
151 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
188
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Plano de acção quadrienio13 17

  1. 1. BIBLIOTECA ESCOLAR DE CUBA PLANO DE AÇÃO QUADRIÉNIO - 2013/2017 INTRODUÇÃO É uma urgente necessidade escolar, social e cultural, saber formar e educar leitores. (Aguiar e Silva, 1998, p.9) A transformação da escola frente à sociedade do conhecimento passa, sobretudo, pela atuação da biblioteca escolar e por suas práticas informativas e educativas contextualizadas no projeto pedagógico para não somente transmitir informação, mas também gerar uma atividade cognitiva. (Moran, 1994) Neste quadriénio, o desafio que se coloca às bibliotecas do agrupamento é a resposta a ações de melhoria identificadas nos relatórios de autoavaliação do quadriénio anterior, considerando, contudo, que a biblioteca é um serviço onde os seus utilizadores podem adquirir um conjunto de competências que os tornem mais autónomos na pesquisa, selecção e organização da informação. Continuamos, portanto, a entender necessário promover a BE, não apenas como colaboradora no processo de aprendizagem, mas como uma parte integrante da aprendizagem, cujo plano de intervenção decorre do Projectivo Educativo de Agrupamento (PEA). O objectivo central é tornar a BE num recurso fundamental que promova a melhoria das aprendizagens, o ensino integrado das TIC (utilização dos diferentes softwares para o desenvolvimento de diferentes competências e literacias) e o fomento da leitura de textos, literários e informativos, em diferentes suportes. Quanto à gestão da coleção, deverá continuar a pensar-se no seu crescimento e na qualidade da mesma, ainda que se se considere que a não atribuição de um orçamento à BE dificulta a
  2. 2. aquisição de novos materiais, nomeadamente, a manutenção da imprensa em suporte papel e/ou digital. Na sua operacionalização, o PA tem como finalidades:  Desenvolver um projeto comum a nível do agrupamento, assente numa gestão integrada das BEs;  Reforçar as dinâmicas do Agrupamento através do PEA, facilitando o desenvolvimento das diferentes literacias e o sucesso educativo dos alunos;  Promover uma maior articulação entre a BE e a sala de aula;  Continuar a articulação com o PNL;  Dar continuidade a projetos das BEs que envolvam escola, famílias e comunidade;  Dar continuidade à parceria com a Câmara Municipal, articulando estratégias entre os diferentes parceiros, favorecendo o desenvolvimento do hábito e do prazer da leitura e da aprendizagem através de atividades que incentivem a tomada de consciência sociocultural e de sensibilidade estética. OBJETIVOS GERAIS:  Planificar as atividades considerando a gestão e organização dos recursos e a interação com as estruturas da escola, visando o desenvolvimento de competências educacionais definidas no currículo.  Articular estratégias com outros elementos da comunidade, tendo em vista a implementação de projetos, quer na escola, quer noutras instituições, através de parcerias.  Incentivar e desenvolver o prazer da leitura e aprendizagem, bem como o uso dos recursos da biblioteca ao longo da vida, visando a tomada de consciência cultural, social e de sensibilidade estética. Objetivos dos diferentes domínios de intervenção: A - Apoio ao desenvolvimento curricular: 1. Promover a BE como recurso fundamental no desenvolvimento do currículo; 2. Facilitar o desenvolvimento de projetos integrados entre a BE e a sala de aula; 3. Desenvolver metodologias de trabalho que promovam a articulação curricular face aos diferentes ambientes digitais;
  3. 3. 4. Capacitar os alunos para o uso efetivo e crítico dos recursos informacionais perspectivando a aprendizagem ao longo da vida; 5. Fomentar a formação de utilizadores no âmbito das TIC e a produção de conteúdos online (Web 2.0). B - Promoção da leitura e literacias: 1. Desenvolver os projetos: * ”Ler a 2/2 a ler – literacias e comunicação matemática” (Ideias com Mérito); * “Dormir mais para Ler melhor”; * “Webook” – desenvolver a literacia e o envolvimento parental; * “Leitura em vai e vem” * “Já sei ler” 2. Promover a educação literária em articulação com os docentes da sala de aula; C - Projetos, parcerias e atividades livres e de abertura à comunidade: 1. Continuar as parcerias estabelecidas com a Biblioteca Municipal de Cuba, a Associação de Pais e a Santa Casa da Misericórdia de Cuba; 2. Estabelecer novas parcerias com a Junta de Freguesia e a Escola Profissional de Cuba; 3. Incrementar atividades que promovam o envolvimento da comunidade escolar e extra-escolar. D - Gestão da BE: 1. Gerir a equipa da BE com base nas orientações 2. Rever/atualizar o documento de Política de Gestão e Desenvolvimento da Coleção; 3. Rever/atualizar o regulamento interno da BE com base nos seguintes itens: a) Promover a integração da biblioteca na escola (projeto educativo, projeto curricular, regulamento interno); b) Assegurar a gestão da biblioteca e dos recursos humanos e materiais a ela afetos; c ) Definir e operacionalizar, em articulação com a direção executiva, as estratégias e atividades de política documental da escola; d ) Coordenar uma equipa, previamente definida com a direção da escola; e) Favorecer o desenvolvimento das literacias, designadamente da leitura e da informação, e apoiar o desenvolvimento curricular;
  4. 4. f ) Promover o uso da biblioteca e dos seus recursos dentro e fora da escola; g ) Representar a BE no Conselho Pedagógico. 4. Adquirir documentos em suportes diversos visando dar resposta às necessidades do Projeto Educativo; 5. Continuar a catalogação, indexação e classificação do fundo documental. 6. Promover a avaliação de recursos digitais (software, sites, …); 7. Incluir a BE no Projeto Educativo do Agrupamento. A professora Bibliotecária, Florinda Almeida

×