LINGUAGEM HUMANA VERBAL
LINGUAGEM HUMANA VERBAL <ul><li>Linguagem Humana Verbal </li></ul><ul><li>Língua natural como atributo humano </li></ul>
<ul><li>Língua e Gramática </li></ul><ul><li>(sistema complexo de regras) </li></ul>
<ul><li>Conhecimento de uma língua.  </li></ul><ul><li>Som e significado: produção e compreensão.  </li></ul>ORALIDADE:  e...
<ul><li>O conhecimento de uma língua inclui:  </li></ul><ul><li>conhecer os sons da língua em questão e as suas combinaçõe...
<ul><li>o conhecimento linguístico inclui regras que são finitas em extensão e em número, mas que devem permitir formar e ...
<ul><li>Oralidade:  essência da linguagem humana verbal  (todas as línguas naturais são oralidade)  </li></ul><ul><li>Sist...
Oralidade: não prescritiva  (mas tem uma norma) Respeita a gramática  Expressão cuidada, elegante
<ul><li>Escrita: prescritiva ou normativa  </li></ul><ul><li>(Não se escreve como se fala) </li></ul><ul><li>Ortografia </...
<ul><li>Ortografia do português europeu e do português do Brasil </li></ul><ul><li>1904-  Ortografia nacional , do filólog...
<ul><li>Ortografia do português europeu e do português do Brasil </li></ul><ul><li>1915- A ABL aprova a proposta do profes...
<ul><li>Ortografia do português europeu e do português do Brasil </li></ul><ul><li>1934- A Constituição Brasileira revoga ...
<ul><li>Ortografia do português europeu e do português do Brasil </li></ul><ul><li>1971- Decreto do governo altera algumas...
Reações à reforma ortográfica de 1911
A.O. – ALFABETO  Com a inclusão do K, do W e do Y, passa a ter 26 letras: A B C D E F G H I J  K  L M N O P Q R S T U V  W...
A.O. – ALFABETO  Usos  de  k ,  w  e  y :  em palavras adaptadas de línguas estrangeiras e em seus derivados. -  Nomes pró...
A.O. – MINÚSCULA E MAIÚSCULA  Passam a escrever-se  com minúscula : - Nomes dos  dias ,  meses  e  estações do ano domingo...
A.O. – MINÚSCULA E MAIÚSCULA  <ul><li>Uso facultativo de  maiúscula  ou  minúscula : </li></ul><ul><li>-  Títulos  de livr...
A.O. – ACENTOS GRÁFICOS <ul><li>Supressão do acento : </li></ul><ul><li>- Formas verbais graves terminadas em  êem </li></...
A.O. – ACENTOS GRÁFICOS <ul><li>Supressão do acento : </li></ul><ul><li>- Palavras graves homógrafas de palavras com vogal...
A.O. – ACENTOS GRÁFICOS <ul><li>Supressão do acento : </li></ul><ul><li>- Formas verbais graves terminadas em  êem </li></...
A.O. – ACENTOS GRÁFICOS <ul><li>Uso facultativo do acento : </li></ul><ul><li>- Formas de verbos da 1.ª conjugação no pret...
A.O. – ACENTOS GRÁFICOS <ul><li>Dupla acentuação </li></ul><ul><li>Conforme o timbre é “aberto ou fechado nas pronúncias c...
A.O. – CONSOANTES MUDAS Sequências Consonânticas  (melhor dizendo) O  c , com valor de oclusiva velar, das sequências inte...
A.O. – CONSOANTES MUDAS <ul><li>O QUE NÃO SE PRONUNCIA NÃO SE ESCREVE </li></ul><ul><li>Desaparecem as consoantes mudas in...
A.O. – CONSOANTES MUDAS <ul><li>O QUE NÃO SE PRONUNCIA NÃO SE ESCREVE </li></ul><ul><li>Desaparecem as consoantes mudas in...
A.O. – CONSOANTES MUDAS <ul><li>O QUE NÃO SE PRONUNCIA NÃO SE ESCREVE </li></ul><ul><ul><ul><ul><li>bd mn </li></ul></ul><...
A.O. – CONSOANTES MUDAS <ul><li>Dupla grafia </li></ul><ul><li>“ quando oscilam entre a prolação e o emudecimento ”: </li>...
A.O. – HÍFEN <ul><li>Supressão do hífen </li></ul><ul><li>- Terminação em vogal e elemento seguinte começado por consoante...
A.O. – HÍFEN <ul><li>Uso do hífen </li></ul><ul><li>-  Terminação em vogal e elemento seguinte começado pela mesma vogal <...
A.O. – HÍFEN <ul><li>Uso do hífen </li></ul><ul><li>-  Palavras que designam espécies das áreas botânica e zoológica </li>...
A.O. –  Reações
 
Ferramentas para a aplicação do A.O. http://portaldalinguaportuguesa.org Conversor automático de texto  LINCE Vocabulário ...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Ao apresentacao.scc.mfm aveiro

373
-1

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
373
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Ao apresentacao.scc.mfm aveiro

  1. 1. LINGUAGEM HUMANA VERBAL
  2. 2. LINGUAGEM HUMANA VERBAL <ul><li>Linguagem Humana Verbal </li></ul><ul><li>Língua natural como atributo humano </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Língua e Gramática </li></ul><ul><li>(sistema complexo de regras) </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Conhecimento de uma língua. </li></ul><ul><li>Som e significado: produção e compreensão. </li></ul>ORALIDADE: essência da linguagem humana verbal
  5. 5. <ul><li>O conhecimento de uma língua inclui: </li></ul><ul><li>conhecer os sons da língua em questão e as suas combinações possíveis; </li></ul><ul><li>conhecer palavras, as suas possíveis variações e processos da sua formação; </li></ul><ul><li>saber que uma língua não é um mero conjunto de palavras, mas que estas se agrupam em sintagmas e frases de acordo com determinadas regras; </li></ul><ul><li>saber que o significado está em parte armazenado no léxico, mas que depende também das relações estabelecidas dentro de uma frase. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>o conhecimento linguístico inclui regras que são finitas em extensão e em número, mas que devem permitir formar e compreender um número infinito de novas frases e também certo tipo de novas palavras. </li></ul><ul><li>o conhecimento de uma língua inclui também saber que frases (ou textos) são apropriadas em diversas situações. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Oralidade: essência da linguagem humana verbal (todas as línguas naturais são oralidade) </li></ul><ul><li>Sistemas naturais não prescritivos </li></ul><ul><li>Escrita: recente nas línguas naturais – mas existem ainda muitas línguas que não conhecem qualquer sistema de escrita </li></ul><ul><li>Sistemas artificiais prescritivos </li></ul>
  8. 8. Oralidade: não prescritiva (mas tem uma norma) Respeita a gramática Expressão cuidada, elegante
  9. 9. <ul><li>Escrita: prescritiva ou normativa </li></ul><ul><li>(Não se escreve como se fala) </li></ul><ul><li>Ortografia </li></ul><ul><ul><li>Citérios para um sistema ortográfico: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>fonético/fonológico </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>etimológico </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>morfofonológico </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>morfossintático/morfossemântico </li></ul></ul></ul>
  10. 10. <ul><li>Ortografia do português europeu e do português do Brasil </li></ul><ul><li>1904- Ortografia nacional , do filólogo Gonçalves Viana (1840-1914), é publicada em Portugal. </li></ul><ul><ul><li>Nela, o estudioso apresenta a proposta de simplificar a ortografia. </li></ul></ul><ul><li>1907- a partir de uma proposta do jornalista, professor, político e escritor Medeiros e Albuquerque, a Academia Brasileira de Letras (ABL) elabora um projeto de reformulação ortográfica com base nas propostas de Gonçalves Viana. </li></ul><ul><li>1911- Portugal oficializa, com pequenas modificações, o sistema de Gonçalves Viana. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Ortografia do português europeu e do português do Brasil </li></ul><ul><li>1915- A ABL aprova a proposta do professor, filólogo e poeta Silva Ramos que ajusta a reforma ortográfica brasileira aos padrões da reforma portuguesa de 1911. </li></ul><ul><li>1919- A ABL volta atrás e revoga o projeto de 1907, ou seja, não há mais reforma. </li></ul><ul><li>1931- A Academia das Ciências de Lisboa e a Academia Brasileira de Letras assinam acordo para unir as ortografias dos dois países. </li></ul><ul><li>1933- O governo brasileiro oficializa o acordo de 1931. </li></ul>
  12. 12. <ul><li>Ortografia do português europeu e do português do Brasil </li></ul><ul><li>1934- A Constituição Brasileira revoga o acordo de 1931 e estabelece a volta das regras ortográficas de 1891, ou seja, ortografia voltaria a ser grafada orthographia . Protestos generalizados, porém, fazem com que essa ortografia seja considerada optativa. </li></ul><ul><li>1943- Convenção Luso-Brasileira retoma, com pequenas modificações, o acordo de 1931. </li></ul><ul><li>1945- Divergências na interpretação de regras resultam no Acordo Ortográfico Luso-Brasileiro. Em Portugal, as normas vigoram, mas o Brasil mantém a ortografia de 1943. </li></ul>
  13. 13. <ul><li>Ortografia do português europeu e do português do Brasil </li></ul><ul><li>1971- Decreto do governo altera algumas regras da ortografia de 1943: </li></ul><ul><li>• abolição do trema nos hiatos átonos: saüdade (= saudade), vaïdade (= vaidade); </li></ul><ul><ul><li>• supressão do acento circunflexo diferencial nas letras e / o da sílaba tónica das palavras homógrafas, com exceção de pôde em oposição a pode : almôço (= almoço ) , êle (= ele ) , enderêço (= endereço ) , gôsto (= gosto ) ; </li></ul></ul><ul><li>• eliminação dos acentos circunflexos e graves que marcavam a sílaba subtónica nos vocábulos derivados com o sufixo -mente ou iniciados por “ z ” : bebèzinho (= bebezinho) , avòzinha (= avozinha) , sòmente (= somente) , sòzinho (= sozinho) , ùltimamente (=ultimamente) . </li></ul>
  14. 14. Reações à reforma ortográfica de 1911
  15. 15. A.O. – ALFABETO Com a inclusão do K, do W e do Y, passa a ter 26 letras: A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z K - capa ou cá W - dáblio, dâblio ou duplo vê Y - ípsilon ou i grego
  16. 16. A.O. – ALFABETO Usos de k , w e y : em palavras adaptadas de línguas estrangeiras e em seus derivados. - Nomes próprios e seus derivados Kant, kantiano; Wagner, wagneriano; Yang, yanguiano - Topónimos e seus derivados Washington, washingtoniano, Kuwait, kuwaitiano - Unidades monetárias kwanza, yuan - Símbolos e siglas km (quilómetro), kg (quilograma), Y (ítrio) - Desportos e desportistas windsurf, windsurfista, yoga
  17. 17. A.O. – MINÚSCULA E MAIÚSCULA Passam a escrever-se com minúscula : - Nomes dos dias , meses e estações do ano domingo, janeiro, primavera - Nomes dos pontos cardeais, colaterais e subcolaterais norte, oeste, nordeste, sueste, és-sueste, nor-noroeste MAS: mantém-se a maiúscula inicial nas abreviaturas e designação das regiões: N, E. Vive e trabalha no Norte (= Norte de Portugal). - Usos de fulano , beltrano e sicrano
  18. 18. A.O. – MINÚSCULA E MAIÚSCULA <ul><li>Uso facultativo de maiúscula ou minúscula : </li></ul><ul><li>- Títulos de livros ou obras equiparadas </li></ul><ul><ul><li>Guerra e Paz / Guerra e paz </li></ul></ul><ul><ul><li>A Ilustre Casa de Ramires / A ilustre casa de Ramires </li></ul></ul><ul><li>- Formas de tratamento , mesmo as que exprimem cortesia </li></ul><ul><ul><li>Senhor Professor / senhor professor </li></ul></ul><ul><ul><li>Exmo. Sr. / exmo. sr. </li></ul></ul><ul><li>- Nomes que designam domínios do saber , cursos e disciplinas </li></ul><ul><ul><li>Matemática / matemática </li></ul></ul><ul><ul><li>Língua e Cultura Portuguesa / língua e cultura portuguesa </li></ul></ul><ul><li>- Logradouros públicos, monumentos e edifícios </li></ul><ul><ul><li>Avenida da Liberdade / avenida da liberdade </li></ul></ul><ul><ul><li>Torre dos Clérigos / torre dos clérigos </li></ul></ul>
  19. 19. A.O. – ACENTOS GRÁFICOS <ul><li>Supressão do acento : </li></ul><ul><li>- Formas verbais graves terminadas em êem </li></ul><ul><ul><li>creem, deem, leem, veem, reveem </li></ul></ul><ul><li>- Palavras graves com ditongo oi </li></ul><ul><ul><li>asteroide, heroico, joia, jiboia </li></ul></ul><ul><li>- Formas acentuadas do verbo arguir e redarguir </li></ul><ul><ul><li>argúis, argúi, argúem >> arguis, argui, arguem </li></ul></ul><ul><li>- Palavras graves homógrafas de palavras com vogal tónica: ACENTO DIFERENCIAL </li></ul>
  20. 20. A.O. – ACENTOS GRÁFICOS <ul><li>Supressão do acento : </li></ul><ul><li>- Palavras graves homógrafas de palavras com vogal tónica ACENTO DIFERENCIAL </li></ul><ul><ul><li>pára (parar) >> para </li></ul></ul><ul><ul><li>para (preposição) </li></ul></ul><ul><ul><li>pélo (pelar) e pêlo (subst.) >> pelo </li></ul></ul><ul><ul><li>pelo (contração prep. com artigo) </li></ul></ul><ul><ul><li>péla (pelar) e péla (subst.) >> pela </li></ul></ul><ul><ul><li>pela (contração prep. com artigo) </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>pólo (subst.) e pôlo (subst.) >> polo </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>polo (antiga contração prep. com artigo) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>pêra (subst.) e pêro (subst.) >> pera , pero </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>pera e pero (preposições arcaicas) </li></ul></ul></ul><ul><li>MAS: mantém-se o acento em </li></ul><ul><li>pôde , para distinguir de pode </li></ul><ul><li>pôr , para distinguir de por </li></ul>
  21. 21. A.O. – ACENTOS GRÁFICOS <ul><li>Supressão do acento : </li></ul><ul><li>- Formas verbais graves terminadas em êem </li></ul><ul><ul><li>creem, deem, leem, veem, reveem </li></ul></ul><ul><li>- Palavras graves com ditongo oi </li></ul><ul><ul><li>asteroide, heroico, joia, jiboia </li></ul></ul><ul><li>- Formas acentuadas do verbo arguir e redarguir </li></ul><ul><ul><li>argúis, argúi, argúem >> arguis, argui, arguem </li></ul></ul><ul><li>- Palavras graves homógrafas de palavras com vogal tónica: ACENTO DIFERENCIAL </li></ul>Regularização das regras de acentuação das palavras graves Português do Brasil: vôo > voo enjôo > enjoo PB: idéia > ideia assembléia > assembleia PB: Supressão do trema lingüista > linguista seqüência > sequência
  22. 22. A.O. – ACENTOS GRÁFICOS <ul><li>Uso facultativo do acento : </li></ul><ul><li>- Formas de verbos da 1.ª conjugação no pret. perf. do indicativo na 1.ª pessoa do plural: </li></ul><ul><ul><li>estudámos ou estudamos </li></ul></ul><ul><li>- Forma do verbo dar no pres. do conjuntivo na 1.ª pessoa do plural: </li></ul><ul><ul><li>dêmos ou demos </li></ul></ul>
  23. 23. A.O. – ACENTOS GRÁFICOS <ul><li>Dupla acentuação </li></ul><ul><li>Conforme o timbre é “aberto ou fechado nas pronúncias cultas da língua” </li></ul><ul><ul><li>académico e acadêmico </li></ul></ul><ul><ul><li>oxigénio e oxigênio </li></ul></ul><ul><ul><li>António e Antônio </li></ul></ul><ul><ul><li>cómico e cômico </li></ul></ul><ul><ul><li>ténis e tênis </li></ul></ul><ul><ul><li>pónei e pônei </li></ul></ul><ul><ul><li>bebé e bebê </li></ul></ul><ul><ul><li>judo e judô </li></ul></ul>
  24. 24. A.O. – CONSOANTES MUDAS Sequências Consonânticas (melhor dizendo) O  c , com valor de oclusiva velar, das sequências interiores  cc  (segundo  c  com valor de sibilante),  cç  e  ct , e o  p  das sequências interiores  pc  ( c  com valor de sibilante),  pç  e  pt , ora se conservam, ora se eliminam . Assim: a) Conservam-se nos casos em que são invariavelmente proferidos nas pronúncias cultas da língua :  compacto, convicção, convicto, ficção, friccionar, pacto, pictural; adepto, apto, díptico, erupção, eucalipto, inepto, núpcias, rapto ; b) Eliminam-se nos casos em que são invariavelmente mudos nas pronúncias cultas da língua :  ação, acionar, afetivo, aflição, aflito, ato, coleção, coletivo, direção, diretor, exato, objeção; adoção, adotar, batizar, Egito, ótimo ; c ) Conservam-se ou eliminam-se facultativamente , quando se proferem numa pronúncia culta, quer geral, quer restritamente, ou então quando oscilam entre a prolação e o emudecimento : a specto  e  aspeto ,  cacto  e  cato ,  caracteres  e  carateres ,  dicção  e  dição ;  facto  e  fato ,  sector  e  setor ,  ceptro  e  cetro ,  concepção  e  conceção ,  corrupto  e  corruto ,  recepção  e  receção ;
  25. 25. A.O. – CONSOANTES MUDAS <ul><li>O QUE NÃO SE PRONUNCIA NÃO SE ESCREVE </li></ul><ul><li>Desaparecem as consoantes mudas integrantes de: </li></ul><ul><ul><ul><ul><li>cc pç </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>cç pc </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>ct pt </li></ul></ul></ul></ul><ul><li>Assim: </li></ul><ul><li>cc - colecionador, direcional, lecionar </li></ul><ul><li>Mas: faccioso, ficcional, perfeccionismo </li></ul><ul><li>cç - ação, coleção, correção, direção, extração, fração, proteção, reação, seleção </li></ul><ul><li>Mas: convicção, fricção, sucção </li></ul><ul><li>ct - ato, ator, atual, afeto, arquitetura, coletivo, detetar, direto, diretor, elétrico, espetáculo, exatamente, letivo, objetivo, projeto </li></ul><ul><li>Mas: bactéria, compacto, convicto, intelectual, pacto, contactar </li></ul>
  26. 26. A.O. – CONSOANTES MUDAS <ul><li>O QUE NÃO SE PRONUNCIA NÃO SE ESCREVE </li></ul><ul><li>Desaparecem as consoantes mudas integrantes de: </li></ul><ul><ul><ul><ul><li>cc pc </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>cç pç </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>ct pt </li></ul></ul></ul></ul><ul><li>Assim: </li></ul><ul><li>pc - anticoncecional, dececionante, excecional, rececionista </li></ul><ul><li>Mas: capcioso, egípcio, núpcias </li></ul><ul><li>pç - aceção, adoção, conceção, deceção, receção </li></ul><ul><li>Mas: corrupção, interrupção, opção </li></ul><ul><li>pt - adotar, batismo, ótimo, Egito </li></ul><ul><li>Mas: adepto, apto, eucalipto, rapto, repto </li></ul>
  27. 27. A.O. – CONSOANTES MUDAS <ul><li>O QUE NÃO SE PRONUNCIA NÃO SE ESCREVE </li></ul><ul><ul><ul><ul><li>bd mn </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>bt tm </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>gd </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>bd - súbdito e súdito </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>bt - subtil e sutil </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>gd - amígdala e amídala </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>mn - amnistia e anistia , indemnizar e indenizar </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>tm - aritmética e arimética </li></ul></ul></ul><ul><li>… no português do Brasil </li></ul>
  28. 28. A.O. – CONSOANTES MUDAS <ul><li>Dupla grafia </li></ul><ul><li>“ quando oscilam entre a prolação e o emudecimento ”: </li></ul><ul><ul><li>facto / fato </li></ul></ul><ul><ul><li>apocalíptico / apocalítico </li></ul></ul><ul><ul><li>carácter / caráter </li></ul></ul><ul><ul><li>característica / caraterística, caracterizar / caraterizar </li></ul></ul><ul><ul><li>conceptual / concetual </li></ul></ul><ul><ul><li>conectar / conetar </li></ul></ul><ul><ul><li>infecção / infeção, infeccioso / infecioso </li></ul></ul><ul><ul><li>insurrecto / insurreto </li></ul></ul><ul><ul><li>dáctilo / dátilo </li></ul></ul><ul><ul><li>olfacto / olfato </li></ul></ul><ul><ul><li>sector / setor, sectorial / setorial </li></ul></ul><ul><ul><li>veredicto / veredito </li></ul></ul>
  29. 29. A.O. – HÍFEN <ul><li>Supressão do hífen </li></ul><ul><li>- Terminação em vogal e elemento seguinte começado por consoante ou vogal diferente </li></ul><ul><ul><li>agr oi ndustrial, antiaéreo, autoestrada, coautor, extraescolar, hidroelétrico, plurianual </li></ul></ul><ul><li>- Terminação em vogal e elemento seguinte começado por r ou s </li></ul><ul><ul><li>anti rr eligioso, autorrádio, semirreta, contrarrelógio, fotorreportagem </li></ul></ul><ul><ul><li>mini ss aia, microssistema, semisselvagem, ultrassónico, autosserviço </li></ul></ul><ul><li>- Formas monossilábicas do verbo haver ligadas à prep. de </li></ul><ul><ul><li>hei de, hás de, há de, heis de, hão de </li></ul></ul><ul><li>Compostos em que se perdeu a noção de composição </li></ul><ul><ul><li>mandachuva, paraquedas </li></ul></ul><ul><li>Na maior parte das locuções </li></ul><ul><ul><li>fim de semana, barco à vela </li></ul></ul>
  30. 30. A.O. – HÍFEN <ul><li>Uso do hífen </li></ul><ul><li>- Terminação em vogal e elemento seguinte começado pela mesma vogal </li></ul><ul><ul><li>anti-ibérico, contra-almirante, micro-ondas, semi-interno </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Exceto com os prefixos co e re : coo brigação, coo corrente, ree nviar </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Obs.: já tínhamos cooperativa, reencaminhar… </li></ul></ul></ul><ul><li>- Nas formações em que o segundo elemento começa por h </li></ul><ul><ul><li>Geo-história, anti-higiénico, super-homem, sub-hepático </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Obs.: Não se usa o hífen em formações que contêm em geral os prefixos des- e in- e nas quais o segundo elemento perdeu o h inicial – por ex., desumano , desumidificar , inábil , inumano , etc. </li></ul></ul></ul>
  31. 31. A.O. – HÍFEN <ul><li>Uso do hífen </li></ul><ul><li>- Palavras que designam espécies das áreas botânica e zoológica </li></ul><ul><ul><li>abóbora-menina, couve-flor, feijão-verde, ervilha-de-cheiro, bem-me-quer, cobra-capelo, formiga-branca </li></ul></ul><ul><li>- Com os prefixos pós -, pré - , pró -, ex- (no sentido de estado anterior ou cessamento) , sota -, soto -, vice - e vizo - </li></ul><ul><ul><li>pós-graduação, pré-época, pró-europeu, ex-diretor, vice-reitor, vizo-rei </li></ul></ul><ul><li>- Com hiper -, inter - e super - , quando o 2.º elemento começa por r ou h </li></ul><ul><ul><li>hiper-realista, inter-humano, super-resistente </li></ul></ul><ul><li>- Com circum - e pan -, quando o 2.º elemento começa por vogal , h , m ou n </li></ul><ul><ul><li>circum-navegação, circum-hospitalar, pan-africano </li></ul></ul>
  32. 32. A.O. – Reações
  33. 34. Ferramentas para a aplicação do A.O. http://portaldalinguaportuguesa.org Conversor automático de texto LINCE Vocabulário Ortográfico do Português Pesquisa na MorDebe Vocabulário de mudança http://www.ciberduvidas.com/ http://www.flip.pt (online, gratuito) Conversor para o A.O. http://www.infopedia.pt (online, gratuito) http://www.portoeditora.pt/acordo-ortografico/conversor-texto/ Conversor para o A.O. Suplemento da Microsoft para o Office (de fev. 2011, disponível em http://www.microsoft.com/portugal/acordoortografico/default.mspx).
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×