Natal do Menino Jesus
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Natal do Menino Jesus

on

  • 1,538 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,538
Views on SlideShare
1,531
Embed Views
7

Actions

Likes
0
Downloads
3
Comments
1

1 Embed 7

http://www.vascoeletronica.com.br 7

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Natal do Menino Jesus Presentation Transcript

  • 1. N a t a l CD Um toque de classe fx 5 Natal das crianças CD Natale Spirituale fx 8 Natale dei bambini CD Natale Spirituale Fx 10 – Il vecchieto CD Natale Spirituale fx 2 Giusepe e Mari
  • 2. São Lucas situa o Natal num tempo bem determinado: “ Nos dias em que o imperador César Augusto ordenou o recenseamento... César Augusto
  • 3. ...quando Quirino governava a Síria,
  • 4. Jesus nasceu em Belém da Palestina.
  • 5. “ Para os que habitavam na terra da escuridão uma luz começou a brilhar” Is 9, 1.
  • 6. A luz é fonte de vida. Mas a luz significa sobretudo conhecimento, verdade, em contraposição com a escuridão da mentira e da ignorância.
  • 7. Onde há amor levanta-se uma luz no mundo. Onde há ódio, o mundo permanece na escuridão.
  • 8. “ Et Verbum caro factum est” – E o Verbo se fez carne
  • 9. O menino do presépio é, verdadeiramente, o Filho de Deus. Deus é tão poderoso que se pode tornar como menino indefeso para que O possamos amar. Deus é tão bom que renuncia ao seu esplendor divino e desce ao estábulo para que O possamos encontrar . Deus tornou-se um de nós para que nós pudéssemos viver com Ele, tornando-nos semelhantes a Ele.
  • 10. Naquele menino deitado na manjedoura Deus mostra a glória do amor em que Ele mesmo se entrega em dom e se despoja de toda a grandeza para nos conduzir pelo caminho do amor. São Lucas diz que “apareceu a glória de Deus”.
  • 11. Na gruta de Belém Deus mostra-se como humilde menino para derrotar nossa soberba.
  • 12. Talvez nos tivéssemos rendido mais facilmente diante do poder, diante da sabedoria.
  • 13. Jesus fez-se pequeno para nos libertar daquela humana pretensão de grandeza que brota da soberba.
  • 14. O Filho de Deus, o Logos, a Palavra eterna fez-se pequena, tão pequena a ponto de caber numa manjedoura. Fez-se menino para que a Palavra possa ser compreendida por nós. Assim Deus nos ensina a amar os pequeninos, os frágeis , os idosos, os doentes, os mendigos e todos os rejeitados.
  • 15. “ Apareceu a glória de Deus aos pastores e cercou-os de luz” Lc 2, 9
  • 16.  
  • 17. Onde aparece a glória de Deus aí irradia a luz pelo mundo. A luz é fonte de vida. A luz significa conhecimento e verdade, em contraposição com a escuridão da mentira e da ignorância. Deste modo a luz nos faz viver, nos indica o caminho. Enquanto gera calor, a luz significa também amor.
  • 18. Quem eram os pastores? Certamente não eram santos. Eram gente simples, pessoas vigilantes. Vigiavam as ovelhas mas também estavam disponíveis para ouvirem a Palavra de Deus e se porem a caminho.
  • 19. Os pastores moravam perto. Ao ouvirem a mensagem do anjo disseram: “Vamos até Belém. E partiram a toda pressa” Lc 2, 15. O que lhes fora anunciado era tão importante, ultrapassava tudo aquilo que conheciam; deviam ir imediatamente ! Então, apressaram-se.
  • 20. Na nossa vida as coisas NÃO acontecem assim: para as coisas de Deus nós não temos pressa. NÃO damos prioridade para as coisas de Deus. E assim nós estamos prontos a adiá-las.
  • 21. Os sábios do Oriente habitavam longe. Tinham que percorrer um caminho longo e difícil para chegar a Belém.
  • 22. Nada de maravilhoso, nada de extraordinário, nada de magnífico é dado como sinal aos pastores e aos magos. Verão só um menino que nasceu num estábulo e que, por isso não está deitado num berço mas numa manjedoura. O sinal de Deus é um menino carente de ajuda e pobre.
  • 23. Só com o coração se pode ver o menino que jaz na manjedoura.
  • 24. A maioria de nós, homens modernos, vive longe de Jesus. Vivemos em filosofias, em negócios, em ocupações que nos enchem totalmente a vida. Por isso o caminho para a manjedoura é muito longo. Deus tem que nos dar uma mão para nos desamarrar de nossos pensamentos e ocupações ...
  • 25. ... e para encontrarmos um caminho até Jesus. Mas há um caminho para todos. A todos Deus chama para que também possamos dizer: Levantemo-nos ! Vamos para junto daquele que veio ao nosso encontro.
  • 26. O Natal veio a ser a festa dos dons ,para imitar Deus que por nós doou-se a si próprio. Entre os inúmeros dons que compramos e recebemos, não esqueçamos o verdadeiro dom: de doarmos mutuamente algo de nós próprios, de doarmos o nosso tempo, de abrir o nosso tempo para Deus. Assim acaba a agitação e brota a alegria , assim se cria a festa.
  • 27. “ Quando deres um presente de Natal, não o faças só aos que podem retribuir-te” Lc 14, 12-14.
  • 28. Assim mesmo fez o Senhor: Ele nos convida ao seu banquete de bodas que não podemos retribuir, que só podemos receber com alegria. Imitemo-lo !
  • 29. Peçamos que o Senhor nos dê a humildade e a fé com a qual São José contemplou o menino que Maria tinha concebido pelo Espírito Santo.
  • 30. Peçamos que O Senhor nos ajude a vê-lo com aquele amor com que Maria o contemplava.
  • 31. Rezemos que o Senhor nos dê a graça de ver o presépio com a simplicidade dos pastores, para recebermos assim a alegria com a qual eles voltaram para casa. Peçamos que a luz que os pastores viram também nos ilumine.
  • 32. Peçamos que o mundo todo cante como os anjos naquela noite santa: GLÓRIA A DEUS NAS ALTURAS E PAZ AOS HOMENS POR ELE AMADOS. Ao Padre Ladislau e a toda a Fraternidade, um Feliz Natal / 2010! Da Bia