Your SlideShare is downloading. ×
Guia erasmus 2011 - Santander Totta
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Guia erasmus 2011 - Santander Totta

13,267
views

Published on

Guia erasmus 2001 do Santander Totta. …

Guia erasmus 2001 do Santander Totta.
Com este guia pretendemos dar-te algumas pistas para que a preparação da tua viagem seja facilitada.
Desde os pormenores do programa aos países mais
interessantes para fazeres ERASMUS, das formas de
financiamento aos cuidados que deves ter antes de
viajares, revelamos-te ainda alguns contactos úteis e
testemunhos de quem já foi, fez e recomenda.
E tu, vais ficar aí?

Published in: Education

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
13,267
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
12
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Guia Erasmus 2011 Editorial Adio, adieu, auf wiedersehen, goodbye Laura Alves | Directora lalves@mundouniversitario.pt Entrar na faculdade, estudar para os exames, fazer tura representa em termos pessoais não tem preço. os trabalhos exigidos pelos professores, ir à semana Podíamos falar-te dos amigos que vais fazer, das académica, estudar mais, trocar apontamentos, cidades que podes conhecer, do aumento da tua deixar cadeiras para trás, fazer um esforço para não auto-estima e do sentido de responsabilidade, da deixar cadeiras para trás, ser finalista e ir à bênção adrenalina que é estar num país desconhecido e das pastas, ter um canudo e entrar no mercado de tudo ser novo e emocionante, da quantidade de trabalho. coisas que podes descobrir acerca das tuas próprias A rotina de um estudante universitário é, claro está, capacidades... Porém, tudo o que te poderíamos mais complexa do que isto. E desde há 24 anos que dizer é pouco e nunca chegará aos calcanhares da tua estudar no ensino superior é, também, uma porta própria experiência ERASMUS. aberta para viver experiências de estudo noutro país, Com este guia pretendemos dar-te algumas pistas através do Programa ERASMUS. para que a preparação da tua viagem seja facilitada. Na última década, o ERASMUS teve um crescimento Desde os pormenores do programa aos países mais enorme, com cada vez mais estudantes a responder interessantes para fazeres ERASMUS, das formas de ao desafio de passar uma temporada a estudar numa financiamento aos cuidados que deves ter antes de universidade fora de Portugal. E não é por acaso. viajares, revelamos-te ainda alguns contactos úteis e Além da importância que uma experiência do género testemunhos de quem já foi, fez e recomenda. representa em termos curriculares, o que esta aven- E tu, vais ficar aí? Índice 04 11 14 PROGRAMA ERASMUS SOLUÇÕES SANTANDER TOTTA DESTINOS ERASMUS O que é, quem pode candidatar-se, Super Conta Os melhores países quais os países onde podes ir Estudantes Universitários e os mais exóticos 08 12 16 TESTEMUNHOS MOBILIDADE GUIA DE SOBREVIVÊNCIA Histórias na primeira pessoa O apoio Aspectos a ter em conta de quem fez ERASMUS da Agência Nacional PROALV durante a tua experiência ERASMUS 10 13 18 BOLSAS FINANCIAMENTO LINKS ÚTEIS Como cobrir os custos Descobre as vantagens Onde procurar mais informação de estudar fora do Crédito ERASMUS ficHa TécNica: Título registado no I.C.S. sob o n.º 124469 | Propriedade: Moving Media Publicações Lda | Empresa n.º 223575 | Matrícula n.º 10138 da C.R.C. de Lisboa | NIPC 507159861 | Conselho de Gerência: António Stilwell Zilhão; Francisco Pinto Barbosa; Gonçalo Sousa Uva | Directora: Laura Alves | Redacção: Andreia Arenga | Revisão: Catarina Poderoso | Paginação: Filipa Andrade | Marketing: Vanda Filipe | Publicidade: Margarida Rêgo (Directora Comercial); Elsa Tomé (Account Sénior); Mariana Jesus (Account Júnior) | Distribuição: José Magalhães | Sede Redacção: Estrada da Outurela n.º 118 Parque Holanda Edifício Holanda 2790-114 Carnaxide | Tel: 21 420 13 50 | Tiragem: 5 000 | Distribuição: Gratuita2 3
  • 2. Guia Erasmus 2011 PROGRAMA ERASMUS Estudantes sem fronteiras! SabiaS que… » ERASMUS é também a sigla de European Region Action Scheme for the Mobility of University Students (em português, Esquema de Acção Regional Europeia para a Mobililidade de Estudantes Universitários)? Estudar num novo país é conhecer uma realidade diferente da nossa. Por isso, convém » Nos últimos 20 anos, Portugal surge como um dos países mais saberes tudo sobre o Programa Erasmus para estares preparado e já agora, perceberes apetecíveis para os estudantes estrangeiros que pretendem fazer porque é que este programa que existe há 24 anos é tão importante na construção de uma ERASMUS? visão europeia mais tolerante e alargada. » Até 2012, a meta europeia é atingir os três milhões de estudantes em mobilidade transnacional? PARA QUEM E PARA QUE SERVE? Em Portugal, é à Agência Nacional O QUE É O PROGRAMA ERASMUS? PROALV – Programa Aprendizagem ao Longo da Vida que cabe o papel O Programa ERASMUS, em de gerir o Programa ERASMUS. homenagem ao filósofo holandês A missão passa por promover Erasmo de Roterdão, é um sistema uma aprendizagem de qualidade que promove a mobilidade dos ao longo da vida, ou seja, aprender estudantes universitários. em todas as fases da vida Os estudantes têm a oportunidade académica. Na licenciatura, no de passar temporadas de 3, 6 mestrado ou no estágio profis- e 12 meses a estudar noutro país, sional, o espaço europeu de alargando os seus horizontes mobilidade académica existe sociais e culturais. para que possas desenvolver Nascido em 1987, o ERASMUS competências num país estran- proporciona aos estudantes geiro e aplicá-las no teu futuro europeus estudar num dos profissional. O conhecimento 27 Estados-membros da União académico, a diversidade linguís- Europeia e ainda nos países tica, a coesão social, a cidadania do Espaço Económico Europeu activa, o diálogo intercultural como a Noruega, a Islândia, o e a realização pessoal são mais- Liechtenstein ou candidatos à -valias para qualquer estudante União Europeia. ERASMUS. E assim dás os primeiros passos para te tornares um cidadão do mundo.4 5
  • 3. Guia Erasmus 2011 PROGRAMA ERASMUS eiS o que Se pode quem pode uSufruir do eraSmuS E O QUE GANHO COM ISSO? fazer em eraSmuS Durante a temporada passada » Mobilidade de Estudantes Estudantes do ensino superior, inscritos em Institutos Politécnicos num país e instituição de ensino Realização de um período e Universidades habilitados com carta Universitária ERASMUS. superior estrangeira, os estu- de estudos (em licenciatura dantes têm a garantia de obter ou mestrado); o reconhecimento académico Realização de um período como parte integrante do pro- de estágio profissional. grama de estudos da sua universidade de origem, » Mobilidade de Pessoal resultado do acordo prévio Missões de Ensino entre as instituições Dirigido a pessoal docente parceiras e o estudante, de uma instituição de ensino através de um plano superior nacional que queira de estudos acor- leccionar numa universidade dado: o Learning estrangeira. Agreement. » Mobilidade de Pessoal Formação Profissional Pessoal docente e não-docente de uma No final do período de estudos, instituição de ensino superior o estudante recebe da instituição (IES) nacional, para formação anfitriã um documento que certi- numa IES estrangeira; fica a frequência e aproveitamen- Pessoal docente e não- to no plano de estudos acordado -docente de uma instituição (Transcript of Records). de ensino superior (IES) Importante também é saberes nacional, para formação que os estudantes ERASMUS numa empresa estrangeira. estão isentos do pagamento de propinas na instituição » Cursos Intensivos anfitriã, podendo, no entanto, de Línguas ERASMUS ser-lhes cobradas pequenas Estes cursos dão aos verbas referentes a seguros, estudantes ERASMUS quotas de associações de que visitam esses países, que paÍSeS eStão envolvidoS estudantes, fotocópias, material para a realização de períodos de laboratório, etc. de estudos ou de estágios, a oportunidade de estudar » Os 27 países da União Europeia: Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, a língua em questão por Grécia, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Países Baixos, Portugal, Reino Unido, Suécia, Eslováquia, Eslovénia, períodos compreendidos Estónia, Hungria, Letónia, Lituânia, Polónia, República Checa, Chipre, Malta e Roménia; entre duas e seis semanas, » Turquia; com o objectivo de se » Os países da EFTA (Associação Europeia de Comércio Livre) / EEE (Espaço Económico Europeu): Islândia, prepararem para o seu Liechtenstein e Noruega. período de mobilidade ERASMUS.6 7
  • 4. Guia Erasmus 2011 TESTEMUnhOS mariana pinto da coSta CURSO: Medicina Quem fez é que sabe! UNIVERSIdAdE: Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, Universidade do Porto UNIVERSIdAdE ERASMUS: Università Degli Studi di Siena – 2007/2008 EStáGIO ERASMUS: English Division – Second Faculty of Medicine da Warszawski Uniwersytet Medyczny em 2008/2009 Ninguém melhor do que os estudantes Erasmus para falar deste programa. A Inês e a Mariana contam, na primeira pessoa, tudo sobre o que este desafio lhes trouxe. O QUE É QUE tE MARCOU MAIS Polónia, vivi o chamado choque NESSAS dUAS ExPERIêNCIAS? cultural. Sentia mais vincadas inêS pereira Antes de entrar na universidade já as diferenças no que se refere à CURSO: Geologia queria fazer ERASMUS. O conceito língua, à cultura, ao clima e mesmo UNIVERSIdAdE: Faculdade de Ciências, Universidade de Lisboa de uma experiência deste género, aos métodos de ensino. Tive de me UNIVERSIdAdE ERASMUS: Facultad de Ciencias Geológicas, estudar e viver numa realidade adaptar a uma estrutura muito orga- Universidade de Madrid em 2008/2009 diferente, aliciava-me. A possibili- nizada para uma estudante latina. RECEbEStE UM PRÉMIO dA AGêNCIA dade de enfrentar diariamente novos NACIONAl E COMISSãO EUROPEIA. desafios, conviver com diferentes E QUAIS AS MAIS-VAlIAS? COMO É QUE ISSO ACONtECEU? culturas, partilhar casa com estu- Aprendi a estar sozinha fora de casa Foi solicitada a nomeação de um estu- dantes de outras nacionalidades, num país diferente, a ser respon- dante ERASMUS a todas as instituições aprender novas línguas, comparar a sável e a resolver os problemas que o de ensino superior em Portugal. Como metodologia do ensino médico, são dia-a-dia me foi colocando. Em Siena participei duas vezes no programa, factores importantes para qualquer fiz parte de uma companhia de achei que seria interessante partilhar actividade profissional e na formação teatro amador e fiz uma digressão as minhas experiências e submetê-las importantes para a vida. Por outro pessoal de cada um de nós. em Itália. Em Varsóvia, tive a possi- a apreciação, pelo que redigi um lado, é uma óptima oportunidade bilidade de contactar com um povo relatório com a minha vivência para explorar uma cidade durante QUAIS fORAM AS MAIORES e uma cultura totalmente diferentes, ERASMUS. Um mês mais tarde recebi bastante tempo. dIfICUldAdES QUE SENtIStE? o que me levou a situações cómicas a informação da Comissão Europeia A integração em Itália foi rápida, e caricatas. Aconselho todos os estu- de que tinha sido seleccionada para O QUE É QUE tE MARCOU MAIS pouco a ver comigo. Claro que fOStE dIStINGUIdA PElA sendo que Siena é uma cidade dantes a participarem no Programa representar Portugal na conferência NESSA ExPERIêNCIA? sentir a falta dos amigos terá sido UNIVERSIdAdE QUE tE ACOlHEU. pequena e a cultura italiana muito ERASMUS. Usufruam desta partilha internacional “ERASMUS - The Way O contacto com outra dinâmica uma dificuldade também. De resto, COMO É QUE ISSO ACONtECEU? semelhante à portuguesa. Não tive e exploração cultural, vão ver que Forward and the Green Paper on de trabalho, perceber como se foi tudo tranquilo. Eu e a colega que foi comigo fomos dificuldades em arranjar alojamento, voltam mais ricos para a próxima Mobility of Young People” em Lund, faz lá fora o trabalho de geólogo. distinguidas a pedido do decanato embora os preços fossem altos. Já na etapa das vossas vidas. na Suécia, em Outubro de 2009. Apercebi-me que, apesar do ACHAS QUE fAzER ERASMUS da faculdade que ficou espan- prestígio, na generalidade o ensino PARA UM EStUdANtE UNIVERSItáRIO tado com o nosso desempenho o meu paÍS é melhor que o teu! é idêntico e Lisboa não fica muito É IMPORtANtE? e aproveitamento nas aulas. No atrás, embora lá fora se faça mais Eu quase diria que é obrigatório, final, recebemos uma faixa com o Em Novembro, o ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa em parceria com a Associação ERASMUS trabalho de campo. embora seja difícil porque a bolsa símbolo de Geologia e da faculdade. organizou o Global Village. Um evento que reúne todos os anos os estudantes ERASMUS do ensino superior atribuída não é suficiente. Jovens Foi com grande prazer que recebi de Lisboa numa exposição em que cada um tem que mostrar o melhor do seu país de origem. QUAIS fORAM AS MAIORES cientistas têm sido forçados a aquele prémio porque o esforço O objectivo é proporcionar a partilha de experiências e a integração de estudantes estrangeiros, mas dIfICUldAdES QUE SENtIStE? procurar trabalho fora de Portu- foi reconhecido em apenas um ano também incentivar os alunos portugueses a participar num programa de mobilidade ERASMUS. O evento Integrar-me no estilo de vida gal e o ERASMUS é uma primeira de curso. Os alunos espanhóis que reuniu estudantes da China, Croácia, Eslovénia, Polónia, Holanda, Lituânia, Hungria, República Checa, madrileno e adaptar-me ao experiência para sondar o terreno. ali estavam ficaram com boa im- França, Geórgia, Alemanha, Hungria e Roménia. Mas foram os estudantes do Brasil que conseguiram mais próprio povo: desconfiados, mas Além de que valoriza o currículo e pressão dos alunos de Geologia de elogios e ganharam um fim-de-semana para duas pessoas num destino nacional à sua escolha. virados para a diversão. Tem dota a pessoa de outras qualidades Lisboa.8 9
  • 5. Guia Erasmus 2011 BOLSAS Ir em ErAsmus soluções com os bolsos cheios a pensar em ti Os estudantes Erasmus podem usufruir de alguns apoios financeiros para fazer face Como em qualquer situação das nossas vidas que quebre a rotina do dia-a-dia, esta nova às despesas de estudar e viver num país estrangeiro. experiência pode causar-te uma certa ansiedade. O Erasmus não é excepção. Descobre as soluções que o santander Totta tem para ti, para que tudo corra sem percalços. A expectativa sobre o que vamos Estas são aquelas adversidades Antes ou depois da tua experiência encontrar, a universidade, as aulas, que podes e deves evitar e, em ERASMUS, a adesão ao bOlSA dE MObIlIdAdE bOlSA SUPlEMENtAR sentar candidatura a uma bolsa os professores, os novos amigos, para isso, o Santander Totta Netbanco permite-te o acesso a um suplementar. Para isso devem onde vamos comer, o que vamos disponibiliza-te um conjunto de conjunto alargado de vantagens A bolsa de mobilidade ERASMUS Os alunos com dificuldades recorrer aos serviços de acção conhecer, são apenas alguns dos soluções úteis para que acedas através do Portal Bons Momentos. é um apoio concedido apenas socioeconómicas comprovadas social da instituição de ensino pensamentos comuns a quem vai sempre à tua conta bancária Descobre mais informação em aos alunos que se candidatam podem ainda beneficiar de uma superior a que pertencem. Nesta experienciar um Programa de em qualquer parte do mundo. www.santandertotta.pt ou então ao Programa ERASMUS e apenas bolsa suplementar, numa lógica situação enquadram-se também Mobilidade Internacional, muitas Podes manter a tua Super Conta envia as tuas dúvidas por e-mail: cobre as despesas de deslocação e de poderem usufruir das mesmas os estudantes ERASMUS com esta- das vezes sem companhia na Estudantes Universitários, que gabinete.universidades@santander.pt. alojamento durante o período de oportunidades, para além da bolsa tuto de estudante-trabalhador que viagem de ida. está isenta de qualquer comissão estudos noutro país. O valor desta de mobilidade ERASMUS. deixem de usufruir dos rendi- O desconhecido é sempre algo que de manutenção. Verás que a tua experiência bolsa depende sempre do custo Os estudantes não elegíveis para mentos do trabalho devido à nos faz aprender e, conforme nos Aproveita também o plafond de ERASMUS vai ser inesquecível de vida do país de destino e do obter este tipo de bolsa, mas mobilidade. Para te candidatares adaptamos a cada situação nova, 1.000 euros para os teus primeiros e, com certeza, irá contribuir número de meses de permanência, que entretanto vejam a situação a este tipo de bolsa deves ser vamo-nos preparando para as dias no país estrangeiro, através positivamente para a tua vida de pelo que além destes valores financeira do agregado familiar beneficiário da Acção Social adversidades ao longo da vida. do cartão Light Universitário estudante e futuro profissional. convém teres algumas poupanças alterar-se, podem também apre- Escolar no ano lectivo em causa do Santander Totta, criado extra para que não tenhas surpre- e ser elegível para uma bolsa especialmente para este fim. sas desagradáveis. de mobilidade ERASMUS. SOlUçõES útEIS E RáPIdAS Se pretendes fazer ERASMUS e A tUA CONtA EM QUAlQUER lUGAR precisas de obter informações E porque isso já é só por si um sobre as bolsas de mobilidade desafio considerável, é muito Para acederes à tua conta informa-te junto da tua universi- importante assegurarmos que bancária, quando e onde quiseres, dade. tudo aquilo que depende de nós tens à tua disposição o serviço Para já, ficas a saber que este apoio e que podemos assegurar nos dá Netbanco e Superlinha. só é atribuído a quem cumpra estes o conforto necessário para tudo o Podes efectuar diversas requisitos: possuir nacionalidade resto. Já imaginaste estares numa operações: transferências, portuguesa ou residir em Portugal cidade desconhecida sem trocos carregamentos de telemóvel, há pelo menos 10 anos; ter o 1.º nos bolsos e sem cartão de crédito, entre muitas outras. Antes ano de estudos completo; mérito ou outra forma de pagamento? de partires em viagem, académico e avaliação do número Podias sempre utilizar a Internet e basta que te dirijas ao teu de cadeiras em atraso. efectuar uma transferência, mas e Balcão ou que ligues para a os códigos de acesso? Superlinha – 707 21 24 24.10 11
  • 6. Guia Erasmus 2011 MOBILIDADE FInAnCIAMEnTO ser estudante Crédito ErAsmus: ErAsmus experiências que se repetem há mais de 20 anos ninguém fica de fora Porquê ir em ERASMUS? de mobilidade num país da sua Esta é uma oportunidade preferência, na grande Europa. única para os estudantes reali- Há muitas razões para não se ter Numa experiência ERASMUS, tudo Porque as bolsas de mobilidade A mobilidade ERASMUS propor- zarem um período de estágio Fazer estágio ERASMUS, uma experiência ERASMUS, mas nos faz crescer, tudo nos ensina não chegam para todos, e porque ciona um conhecimento e uma profissional numa empresa um novo desafio não se pode deixar de ter esta expe- coisas novas. Desde os problemas a educação é um investimento com vivência que não se consegue ou organização de outro país riência por razões financeiras. de sobrevivência do dia-a-dia, retorno, associámo-nos a esta linha obter “entre portas” e é, para europeu (anteriormente apenas Desde há três anos, o programa Foi este princípio que esteve o termos que viver fora do de crédito apoiada pelo Ministério muitos estudantes, a primeira possível ao abrigo do programa ERASMUS abraça uma nova for- na base da criação do Crédito nosso conforto familiar habitual, da Ciência Tecnologia e Ensino grande viagem das suas vidas, Leonardo da Vinci). Entre 2007 ma de mobilidade estudantil no ERASMUS com Garantia Mútua, um o termos que gerir a nossa Superior através da Sociedade o início da independência! e 2009 o número de estudantes ensino superior: a mobilidade de crédito de aprovação automática liberdade por nossa conta e risco, de Garantia Mútua, em condições Adquirir novos conhecimentos SMP triplicou (de 276 para 668), estudantes para estágios (SMP – até 5.000 euros por ano que só o facto de lidarmos com outras excepcionais, o que me leva a crer e competências, tal como a prevendo-se o seu aumento nos Student Mobility for Placements). tem que ser reembolsado um ano culturas, outras línguas, outras que ninguém fica de fora. possibilidade de fazer novas próximos anos académicos. após a conclusão do curso. realidades onde pomos em causa amizades, são algumas das As competências adquiridas em A internacionalização é, hoje em os padrões aos quais estamos vantagens de uma experiência estágio permitem, à vasta maioria dia, um dos aspectos fundamentais habituados no dia-a-dia da noutro país europeu, além dos dos participantes, perspectivarem na formação. A globalização das nossa sociedade local – tudo benefícios no plano educacional, um impacto positivo e facilitador economias obriga a que qualquer contribui para formarmos uma linguístico e cultural. na sua integração profissional, profissional esteja preparado mentalidade mais aberta, Isto (e muito mais) é o ERASMUS! bem como na (re)formulação das para enfrentar desafios e dar com maior personalidade, suas expectativas profissionais. Mais de 50 mil universitários resposta a problemas globais, que com mais autonomia e mais São muitas as portas que se abrem portugueses já fizeram ERASMUS envolvem outras culturas, outros criatividade. para um futuro trabalho, nomeada- mercados, outras línguas. Para mente no estrangeiro. Com quase 25 anos de existên- isso, a experiência ERASMUS (ou Isabel duarte | Directora da AN PROALV cia (2012), o Programa ERASMUS outro programa de mobilidade Isabel Joaquim | Coordenadora continua a ser o ex-libris dos do Programa ERASMUS internacional) é fundamental Sebastião Beltrão programas Europeus de Mobili- como complemento à formação Director Santander Universidades dade. Em Portugal, cerca de 80 universitária. Isabel Duarte, instituições de ensino superior directora da AN PROALV participam no programa, enviando contactoS todos os anos mais de cinco mil estudantes para um período de estudos ou de estágio no Agência Nacional para a Gestão do Programa Aprendizagem “Numa experiência ERASMUS, estrangeiro. Cerca de 50 mil estu- ao Longo da Vida tudo nos faz crescer, dantes portugueses viveram já Avenida Infante Santo, 2 Piso 4 – 1350-178 LISBOA | Portugal tudo nos ensina coisas novas.” uma experiência de mobilidade Tel.: +351 213 944 760 | Fax: +351 213 944 737 ERASMUS, e, por toda a Europa, e-mail: agencianacional@proalv.pt mais de 2 milhões tiveram a opor- web: www.proalv.pt | http://proalv.pt/erasmusInPt/ tunidade de realizar um período12 13
  • 7. Guia Erasmus 2011 DESTInOS ERASMUS ISlâNdIA A EStóNIA Próxima paragem: o mundo estudar numa ilha país dos lagos É um dos países menos explora- Localizada no Norte da Europa, no dos pelos estudantes ERASMUS mar Báltico, a Estónia é conhecida e recebeu apenas 353 alunos de pelos seus inúmeros lagos e pelas O difícil no Erasmus é mesmo escolher o destino, por isso, o mu mostra-te os melhores toda a Europa – e nenhum deles grandes florestas. A Universidade países e também os mais improváveis para viver a experiência. era português – no ano lectivo de Académica de Tallin fica na capital 2008/2009. Talvez isso aconteça e é uma das várias universidades pelo facto de a Islândia ser um país do país. Pode resultar numa experi- distante e insular, mas isso pode ência ERASMUS diferente. OS MELhORES OS MAIS EXÓTICOS ser um desafio aliciante. O melhor: A paisagem natural, a O melhor: A paisagem natural e o cultura e o nível económico. facto de praticamente todos os O pior: A língua e o clima rigoroso. ESPANHA POlóNIA islandeses falarem bem inglês. o país de ‘nuestros hermanos’ o país da paz O pior: Apesar de muito liberal, a comunidade islandesa tende a ser bUlGáRIA É o país mais escolhido para Este pode ser um país interessante fechada, uma característica dos conhecer os balcãs fazer ERASMUS. As universidades onde estudar. Fica longe, a países nórdicos. espanholas estão no Top 500 cultura e a língua são completa- Se és fã dos filmes de Kusturica, das melhores universidades para mente diferentes da nossa e o talvez te agrade conhecer melhor estudar fora. Madrid, Granada nível de vida não é muito elevado. a realidade dos Balcãs. A Bulgária (galardoada com a Estrela de Ouro Na Universidade de Varsóvia podes tem 41 instituições de ensino em 2007), Valência, Salamanca, até conhecer o ‘Eterno Estudante’, superior, mas em 2008/2009 Barcelona e Sevilha são as cidades estátua homenagem ao aluno com apenas 11 estudantes portugueses com mais procura. mais matrículas de sempre. e 382 europeus optaram por ir O melhor: A cultura do país, a comida O melhor: A História e a cultura, a estudar para este país. e a proximidade da língua. humildade dos polacos, a cerveja. O melhor: A música e a cultura, a O pior: Se preferes ter uma O pior: A língua é dificil de alegria dos búlgaros. experiência completamente dife- compreender. O pior: A língua, a economia e o rente, Espanha não é para ti. nível de desenvolvimento. ItálIA REINO UNIdO ideal para os românticos e a diversidade cultural A Itália é o segundo destino O Reino Unido tem algumas mais escolhido pelos estudantes das melhores universidades do portugueses e o quinto pelos mundo. Londres, Glasgow, Oxford estudantes europeus. Quem nunca e Cambridge, são mundialmente sonhou andar de vespa pelas ruas famosas pela sua tradição de Roma, passear de gôndola académica. Além disso, o Reino pelos canais de Veneza ou assistir Unido é um dos países com maior à Semana da Moda em Milão? diversidade cultural. O melhor: A cultura, a hospitali- O melhor: A língua, a diversidade dade dos italianos e a comida. cultural e a tradição académica. O pior: O idioma não é muito fácil O pior: A comida, o clima e o custo de aprender à primeira. de vida elevado.14 15
  • 8. Guia Erasmus 2011 GUIA DE SOBREvIvênCIA Tudo o que precisas de saber 4.º PASSO IdIOMA ! 5.º PASSO antes de fazeres a mala Falar um novo idioma pode não ser fácil nos primeiros tempos. VIAGEM Normalmente, a universidade que te recebe oferece um curso livre Planeia a tua viagem com o máximo para que te possas integrar mais de antecedência possível. Convém facilmente. Informa-te da data dos ires uns dias antes de as aulas a experiência Erasmus tem tudo para dar certo, mas um bom planeamento ajuda a evitar mesmos e garante que chegas lá a começarem para fazeres o as surpresas desagradáveis e a garantir momentos inesquecíveis. reconhecimento do local da tempo. universidade e da cidade. 6.º PASSO 1.º PASSO tElECOMUNICAçõES CUltURA Antes de ires para fora, é impor- tante saberes como podes usar o A primeira coisa a fazer depois de telemóvel no estrangeiro, quanto 7.º PASSO saberes que vais estudar para o 3.º PASSO vais gastar por chamada, se é bANCO estrangeiro é procurar mais infor- SAúdE preciso activar serviço de roaming mação sobre a tua universidade, ou se há soluções mais baratas. Para não pagares taxas de o teu novo país e a cidade que vai Todos os cidadãos europeus que Informa-te junto da tua operadora utilização enquanto estiveres fora, ser a tua casa durante os próximos viajem no Espaço Económico Eu- móvel. opta por fazer movimentos através meses. Há aspectos culturais e do ropeu (EU, Suíça, e países da EFTA) de um serviço bancário como o dia-a-dia que convém investigar. têm direito a um Cartão Europeu NetBanco, por exemplo. de Saúde que facilita o acesso a cuidados médicos urgentes e gratuitos nos serviços de saúde 2.º PASSO públicos desses países. AlOJAMENtO Contacta a Segurança Social e eraSmuS Student netWorK não te esqueças que este cartão Na maior parte dos casos, o De- não substitui qualquer seguro de partamento de ERASMUS de cada viagem. Se tiveres dificuldades em planear a tua viagem, também podes pedir universidade portuguesa comuni- ajuda à ERASMUS Student Network (ESN). Representada em 33 países ca com a universidade estrangeira da Europa, a ESN é uma associação internacional sem fins lucrativos e trata do alojamento. Mas por que faz o acolhimento de estudantes ERASMUS no país de destino. vezes podem existir problemas. Antes de os estudantes chegarem, há um tutor que entra em contacto Para te prevenires contra isso, com eles e prepara a sua chegada: vai buscá-los ao aeroporto, ajuda-os consulta o site da universidade a procurar casa, fornece-lhes todos os números de emergência. A ESN para onde vais estudar e procura organiza também uma semana com algumas actividades recreativas e o Guia de Acolhimento online, que de lazer para a integração dos estudantes (festas, viagens locais e visitas inclui informação sobre alojamen- culturais). Sabe mais em https://esn.org/. to e residências universitárias.16 17
  • 9. Guia Erasmus 2011 LInkS úTEIS Onde procurar mais informação APRENdER líNGUAS NO EStRANGEIRO bbC - www.bbc.co.uk/languages/index.shtml A BBC oferece excelentes cursos gratuitos online para principiantes. Material áudio e vídeo disponível! Centro Europeu de línguas - www.ecml.at/interactive/database.asp O Centro Europeu de Línguas Modernas tem ligações a fóruns virtuais dedicados à aprendizagem de línguas e a bases de dados interactivas. INfORMAçõES GERAIS Worldstudent.com - www.worldstudent.com/uk/studyabroad/index.shtml Tudo o que um estudante precisa de saber para estudar noutro país. Selecciona o país que te interessa e acede a informação geral sobre estabelecimentos de ensino, financiamento, alojamento e saúde. UNESCO - http://portal.unesco.org Sítio dedicado exclusivamente aos estudos no estrangeiro: sistemas educativos, reconhecimento, bolsas de estudo e outras informações úteis. SItES INStItUCIONAIS Portal da Juventude Europeu - http://europa.eu/youth Reúne informações úteis para quem estuda no estrangeiro. European Youth Information and Counselling Agency – http://www.infomobil.org/ Fornece informações úteis sobre o país para onde queres ir: alojamento, onde ir e o que ver, serviços de informação para a juventude, etc. Portal do Cidadão - www.portaldocidadao.pt Tem informações úteis para cidadãos portugueses no estrangeiro em situações de emergência. REdES dE EStUdANtES NA EUROPA ERASMUS Student Network - www.esn.org Representada em 33 países da Europa, a ESN é uma associação internacional sem fins lucrativos que faz o acolhimento de estudantes ERASMUS no país de destino. A ESN organiza também uma semana com algumas actividades recreativas e de lazer para a integração dos ERASMUS. European Students Union - www.esib.org Organização que representa os estudantes europeus de 37 países cujo objectivo é promover os interesses sociais, económicos, educacionais e culturais dos estudantes europeus.18 19

×