• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
A utilização da leitura instrumental como ferramenta principal na aprendizagem de li
 

A utilização da leitura instrumental como ferramenta principal na aprendizagem de li

on

  • 5,525 views

 

Statistics

Views

Total Views
5,525
Views on SlideShare
5,525
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
65
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    A utilização da leitura instrumental como ferramenta principal na aprendizagem de li A utilização da leitura instrumental como ferramenta principal na aprendizagem de li Document Transcript

    • 0 UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA – UNEB DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO – CAMPUS XIV COLEGIADO DE LETRAS INGLÊS ALÉCIO COSTA MOREIRAA UTILIZAÇÃO DA LEITURA INSTRUMENTAL COMOFERRAMENTA PRINCIPAL NA APRENDIZAGEM DE Li CONCEIÇÃO DO COITÉ 2012
    • 1 ALÉCIO COSTA MOREIRAA UTILIZAÇÃO DA LEITURA INSTRUMENTAL COMOFERRAMENTA PRINCIPAL NA APRENDIZAGEM DE LI TCC – Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Departamento de Educação – Campus XIV da Universidade do Estado da Bahia como requisito para obtenção de graduado no curso de Letras/Inglês. Orientadora: Profª Mônica Veloso Borges. CONCEIÇÃO DO COITÉ 2012
    • 2 ALÉCIO COSTA MOREIRA A UTILIZAÇÃO DA LEITURA INSTRUMENTAL COMO FERRAMENTA PRINCIPAL NA APRENDIZAGEM DE LI TCC – Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Departamento de Educação – Campus XIV da Universidade do Estado da Bahia como requisito para obtenção de graduação no curso de Letras/Inglês. Orientadora: Profª Mônica Veloso BorgesAprovada em: ___/___/___ Banca examinadora_______________________________Mônica Veloso Borges– OrientadoraUniversidade do Estado da Bahia – Campus XIV_________________________________________Neila Maria Oliveira SantanaUniversidade do Estado da Bahia – Campus XIV_________________________________________Juliana BastosUniversidade do Estado da Bahia – Campus XIV CONCEIÇÃO DO COITÉ 2012
    • 3 Dedico este trabalho aos meus pais, parentes, colegas,eprincipalmente, aos meus professoresque contribuíram muito na construção do conhecimento.
    • 4 AGRADECIMENTOSPrimeiramente a Deus, pela força que nos dá todos os dias, ajudando a superartodas as dificuldades.À família, que em todo momento se faz presente, me apoiando, e assim,contribuindo para a minha formação acadêmica.À professora Mônica Veloso Borges, que aceitou em orientar, e acreditou na minhacapacidade para concretização deste trabalho.À Professora Neila Maria Oliveira Santana, que também ajudou na finalização destetrabalho.Aos professores que tive ao longo desses anos na UNEB, que também teve suacontribuição para a minha formação acadêmica.Aos funcionários do Campus XIV, por nos ajudar em muitos os momentos.Aos amigos, por sempre nos apoiar, nos ajudando superar todos os momentosdifíceis.Aos meus colegas da turma, em especial: Elisama, Diógenes e Tiara, pelos diversosmomentos de alegria vividos, pelo companheirismo durante todo o curso.
    • 5 RESUMOEste trabalho pretende observar e analisar como está sendo trabalhada a leiturainstrumental nas aulas de inglês em duas escolas de bairros diferentes da redeestadual de Conceição do Coité, no estado da Bahia. Tem como objetivos saber seos professores conhecem, se já utilizam, ou como está o ensino das estratégias deleitura nas suas aulas de língua inglesa. E também saber se seus alunos conhecem,se já estão conseguindo compreender textos de inglês através destas estratégias. Epara a sequência desta pesquisa, os dados foram colhidos através de observaçõese de questionários respondidos por professores e alunos, o qual se percebeu que osprofessores já tinha conhecimentos sobre as estratégias de leitura, e já utilizavam eaprovavam a utilização delas, por entender que pode contribuir para odesenvolvimento do alunado. Além disso, notou-se que boa parte do alunado aquipesquisado, já tinha um conhecimento a respeito das estratégias de leitura, e que osmesmos enfatizavam a importância do uso delas para conseguirem identificarmelhor as idéias presentes no texto de inglês. Enfim, os resultados vem mostrar aimportância e a necessidade de cada vez mais os professores de língua inglesatrabalhar e explorar as estratégias de leitura com a utilização de textos autênticosque norteiem a realidade do alunado.Palavra-Chave: Língua Inglesa. Estratégias de Leitura. Ensino. Professores. Alunos.
    • 6 ABSTRACTThis work aims to observe and analyze how instrumental reading is being managedon English classes at two state schools located at different districts in Conceição doCoité, Bahia . It aims to find out how does the teaching process of those readingstrategies occurs as well if the teachers know about them. It also verifies whether ornot students know about these strategies and if they can understand English texts byusing them. And for the sequence of this paper, the results were collected throughobservations and questionnaires answered by teachers and students, in which wasobserved that teachers had already some knowledge about the reading strategies,and already used them and approved them because they understand that thosestrategies can contribute to the development of the students. Furthermore, it wasnoted that most of the students mentioned in this paper, had some notion about theusage of reading strategies, and that they emphasized the importance of using themto better indentify the ideas of an English text .Finally the results show theimportance and the need for more and more English teachers who work and explorethe reading strategies using authentic texts that guide students according to thereality they live.Keyword: English. Reading Strategies. Teaching. Teachers. Students.
    • 7 SUMÁRIO1 Introdução..............................................................................................................082 Leitura Instrumental: Um meio significativo de aprender LI.............................102.1 A importância da leitura em língua inglesa...........................................................102.2 Por uma leitura instrumental nas aulas de língua inglesa....................................132.3 Como a abordagem instrumental se processa.....................................................163 Metodologia...........................................................................................................203.1 Caracterização dos sujeitos participantes............................................................203.2 Caracterização da ferramenta utilizada para a pesquisa.....................................214 Apresentação e discussão dos resultados da pesquisa...................................224.1 Apresentação e discussão dos resultados da pesquisa dos professores............224.2 Apresentação e discussão dos resultados da pesquisa dos alunos....................265 Considerações Finais...........................................................................................34Referências..............................................................................................................36Apêndice A................................................................................................................39Apêndice B................................................................................................................40
    • 81 Introdução A leitura é um processo complicado, que envolve diversos fatores, fatoresestes, que durante a leitura devem trabalhar juntos para que o objetivo principal queé a compreensão seja alcançado. O ato da leitura é tido como uma das principaisferramentas para que o estudante tenha uma boa proficiência na ortografia, naaquisição de vocabulário, no conhecimento de mundo e na decodificação da línguaestrangeira estudada. A utilização da Leitura Instrumental por parte dos professores de LI (LínguaInglesa) em suas aulas tem melhorado e facilitado o processo de aprendizagem dosalunos. Observa-se que durantes as aulas de LI os alunos tem dificuldades na leiturae compreensão de textos e atividades em inglês. Portanto, com este trabalhopropõe-se verificar como os professores utilizam algumas das habilidades da LeituraInstrumental como o Skimming e o Scanning dentre outras estratégias, na tentativade ajudar os alunos a terem uma melhor compreensão dos textos em inglês. Com esse trabalho propõe-se discutir a necessidade de se trabalharhabilidades de Leitura Instrumental nas aulas de Língua Inglesa, pois, a suautilização pode ajudar no desenvolvimento da compreensão textual facilitando assimno processo de aprendizagem dos alunos. Esse estudo também pretende investigarcomo a leitura instrumental pode incentivar na leitura extraclasse. Portanto, diante das dificuldades que atualmente os alunos encaram parapoder compreender e ler um texto de LI é fundamental que o professor trabalhe comas habilidades de Leitura Instrumental, para que os alunos consigam melhorar tantosua leitura como a compreensão de textos, pois “ler com competência significa sercapaz de incorporar o que os textos dizem para poder transformar nossoconhecimento” (SOLÉ apud RATIER, 2009, p. 6). Então, a partir desse trabalho dodocente, os alunos poderão ter condições de fazer uma leitura entendendo comcompetência o que o texto realmente quer transmitir. Diante disso, se pode notar a importância e a necessidade de o professor delíngua inglesa trabalhar e explorar mais a leitura instrumental através das estratégiasde leitura, justamente por ser uma ferramenta que pode contribuir significativamentena aprendizagem do alunado. Sendo assim, vem a justificar o assunto abordadoneste trabalho.
    • 9 Também é importante citar que para o andamento e conclusão destapesquisa, utilizou-se da pesquisa bibliográfica, da pesquisa de campo, com objetivode dar mais suporte a este trabalho. Tendo como participantes como sujeitos dapesquisa, professores, alunos, que responderam ao questionário, que veio acontribuir na coleta de dados. Vale-se ainda relatar, que este trabalho está estruturado a partir de muitaspesquisas, de estudos teóricos, da coleta de dados, que através da pesquisa decampo, foi possível colher informações essenciais para a análise de dados, e assimforma, chegar à concretização deste trabalho.
    • 102 Leitura Instrumental: Um meio significativo de aprender LI2.1 Importância da Leitura em Língua Inglesa Um das principais habilidades no processo de ensino-aprendizagem de umaLE é a leitura. Portanto, é necessário que o professor motive o aluno a sempreutilizar esta ferramenta, e também orientá-lo a continuar aprimorando esta habilidademesmo ao fim de seu 2º grau: A leitura é a única habilidade que atende às necessidades educacionais e que o aprendiz pode usar em seu próprio meio. É, assim a única habilidade que o aprendiz pode continuar a usar autonomamente ao término de seu curso de LE. (MARCOS, 1999, p. 131). Então, é de grande importância que os estudantes que estão fazendo oensino médio em escola pública adquiram mais conhecimento através daaprendizagem da leitura em língua inglesa, pois estes precisam estar preparadospara além de entrar no mercado de trabalho, ter condições de competir em ponto deigualdade, no mundo atual e globalizado, com aqueles que já tem acesso a umalíngua estrangeira devido a condição de vida social mais cheia de oportunidades. No 2º grau, quando a clientela escolar tem como objetivo lançar-se no mercado de trabalho ou preparar-se para estudos mais avançados, saber ler em inglês ajuda a aprofundar conhecimentos anteriores e permite a aquisição de informações novas que na maioria das vezes, como já mencionado, não são veiculadas em português. (TOTIS, 1991, p. 23) Portanto, é fundamental o aluno saber fazer leituras em língua inglesa, poispelo fato de ser uma língua estrangeira, permite que o estudante além de aprimoraro seu conhecimento de mundo, dar condições de abranger mais ainda seusconhecimentos de LI. É importante que os professores de Língua Inglesa, analisem como estãodesenvolvendo atividades de leitura em suas aulas, para que não possa acontecerde os alunos estarem se prendendo somente em atividades de gramática.Entretanto, é essencial que os professores almejem em seus trabalhos de leitura, iralem de atividades estruturalistas, fazendo com que o alunado instigue buscarrealmente o sentido do texto, promovendo a interação entre texto e o leitor, para que
    • 11assim, eles se tornem leitores capazes de compreender realmente o que o textoquer transmitir. Almeida Filho (1993) apresenta de forma nítida que durante o ensino de umalíngua estrangeira no campo escolar, boa parte dos professores não dá chances deseu alunado utilizar da língua de forma social, ou seja, uma maneira de ensino quecontextualize a realidade deles, por isso os professores em suas aulas de LE,devem focalizar com freqüência naquilo que venha ter realmente sentido e que osfaçam desenvolver-se como cidadãos. O professor também deve estar atento de como ele está passando aconcepção de leitura, de como ela está sendo absorvida pelos estudantes, para nãoacontecer de que eles entendam que o processo de se aprender leitura ésimplesmente respeitar os autores dos textos, e diferente disso, o professor deveajudar os alunos a serem críticos, concordando ou não com as idéias do autor, paraque haja um diálogo entre leitor e autor, mostrando que eles devem encarar a leituracomo uma prática interacional, “o papel interacional do professor pode estarafetando a percepção que os alunos têm de compreensão leitora” (LOPES, 1995, p.360). Durante o ensino em sala de aula, o professor é uma peça fundamental paraque os alunos tomem gosto pelo hábito da leitura de LE, pois é de responsabilidadedo professor os textos autênticos que serão utilizados em suas aulas, é preciso queele escolha bem, para que nele, além de promover a leitura, também ajude naconstrução do pensamento crítico do alunado, ajudando assim a saberem escolheros meios adequados para a sua aprendizagem: O texto é, pois, o elemento-chave em torno do qual as diversas atividades de aprendizagem são organizadas. Os textos escolhidos, tanto para as práticas escritas quanto para as orais, devem ser de gêneros diferentes, retirados de suportes variados (jornais, revistas, internet, TV, rádio, vídeos), de modo a possibilitar que o aluno vivencie, no espaço escolar, experiências de interações sócio- comunicativas reais (tais como serão vivenciadas fora dos limites da sala de aula). Prioriza-se a utilização de textos autênticos, da forma como eles se apresentam no original, evitando os que são artificialmente produzidos para a situação de aprendizagem visando prioritariamente ao estudo de aspectos léxico-gramaticais. (CBC, 2008, p.33)
    • 12 Portanto, como dito anteriormente, o professor é responsável pela formacomo ele irá trabalhar com a turma nas aulas, e no caso da leitura é necessário queo docente escolha textos autênticos que promovam a interação com os alunos. “Poresta razão, é preciso descrever o processo da leitura como interação dinâmica entretexto e leitor” (ISER, 1999. p, 10). Ou seja, o professor não pode simplesmentepassar um texto que não seja da realidade de seus alunos e sim, textos autênticosque estimulem o conhecimento prévio do aluno e que ajudem na relação texto eleitor. Portanto é de necessidade o professor priorizar em suas aulas os textosautênticos, pois através dessas leituras, os estudantes estarão refletindo sobre oque vem ocorrendo atualmente no mundo, dando condições deles criarem suaprópria opinião, tudo isso utilizando da língua inglesa. Enfim, o professor de língua inglesa tem que ter conhecimento que todo textoa ser trabalhado em sala de aula, deve ir além de simplesmente uma atividadegramatical. O texto escolhido tem que ter um sentido para o aluno, neles sempre temque ter mensagens que venham a ampliar os seus conhecimentos: . O anúncio em inglês que aparece no jornal diário; a entrevista para uma vaga em uma determinada empresa. Por conseguinte, os textos escolhidos por esse professor deverão ter o compromisso de mostrar quaisquer dos propósitos autênticos da escrita: informar, entreter, etc. Ele, o texto, deve passar uma mensagem. (NUTTALL, 1987, p. 23) É também de suma importância relatar que os PCNs (ParâmetrosCurriculares Nacionais) (1998) do ensino fundamental, orientam aos docentes delíngua estrangeira que utilizem em suas aulas diversos tipos de textos, já que elespodem proporcionar o desenvolvimento do conhecimento de mundo e intertextual doalunado. Entretanto, o professor de língua inglesa tem que se conscientizar danecessidade de se priorizar o ensino de leituras de LI em suas aulas, pois além deprocurar mostrar ao seu alunado a importância que a leitura exerce no processo deaprendizagem de uma segunda língua, o professor deve ensiná-los que a leitura nãopode ser um ato simplesmente obrigatório ou irrelevante, e sim importante einteressante, “ler e valorizar a leitura como fonte de informação e prazer, utilizando-a
    • 13como meio de acesso ao mundo do trabalho e dos estudos avançados.” (PCN, 1998.p, 66-67) Por fim, Queiroz (2003) frisa que a leitura não é um ato necessariamentepassivo ou mecanizado, e sim um ato ativo, no qual o leitor recebe em sua memóriaos dados da informação do texto, analisa-os e internaliza-os, e por ultimo escolhe asinformações que mais ela achar interessante e útil. Por isso o docente não devefazer da leitura um ato mecânico, e sim motivar os seus alunos a tomarem gostopela leitura.2.2 Por uma Leitura Instrumental nas aulas de LI A utilização da abordagem instrumental se deu a partir da década de 60,quando as pessoas necessitavam aprender uma língua estrangeira em um pequenoespaço de tempo. Já no Brasil a abordagem instrumental ascendeu em meio àsdécadas de 70 e 80, quando se priorizou mais a leitura, e a partir disso, foi onde asuniversidades e escolas técnicas passaram utilizá-las, ministrando diversos cursosde leitura instrumental. Inicialmente, antes de destacar o uso das habilidades de leitura instrumentalem sala de aula, é importante esclarecer que, para que os estudantes consigamalcançar um bom nível de aprendizado destas abordagens nas aulas de línguainglesa, é necessário que o professor esteja realmente preparado para poderensiná-los com competência ao seu alunado, como Monteiro (1999, p. 49) afirmaque “um profissional de inglês instrumental deve ser, antes de tudo um bomprofissional de inglês geral”. Portanto, para que haja um aprendizado satisfatório,não basta o professor simplesmente conhecer as habilidades de leitura instrumental,e sim que ele tenha também uma boa proficiência da língua inglesa. Importante frisar que atualmente vivemos em um mundo globalizado, no quala língua inglesa está inserida nela, e pode-se afirmar que ela é o principal idioma domundo atual, e por esse motivo, muitas pessoas têm o interesse de dominá-la numespaço mínimo de tempo. E diante disso, se propõe a utilização das abordagens daleitura instrumental, pois através dela o aprendiz tem a oportunidade de se tornar umleitor na língua inglesa.
    • 14 Primeiramente, é interessante tentar mostrar o porquê da utilização dasabordagens da leitura instrumental nas aulas de LI, na qual se vale dizer que estaveio principalmente para facilitar e torná-la dinâmica no aprendizado de iniciantes nalíngua inglesa, como Hutchinson & Waters (1987) entende que a utilização do ensinoinstrumental da língua inglesa é um tipo de abordagem que se focaliza em oferecersuporte as dificuldades que determinados estudantes trazem consigo durante oaprendizado de língua inglesa. Como também segundo o mesmo, vem tentarexplicar a importância, a necessidade de se aprender uma língua estrangeira. Complementando, pode-se entender ainda que a abordagem instrumental noprocesso de aprendizado de uma segunda língua, tem como foco principaljustamente que o estudante de língua inglesa consiga desenvolver suas habilidadesde acordo com as dificuldades encontradas durante esse processo, como éafirmado: A abordagem instrumental baseia-se na Análise de Necessidades e desejos dos alunos, visando a identificação e o desenvolvimento das habilidades lingüísticas, efetivamente necessárias a utilização no dia- a-dia acadêmico, profissional ou recreativo. (NARDI, 2005. p. 07). Portanto, nota-se que os aprendizes de língua inglesa poderão desenvolversuas habilidades através do uso da abordagem instrumental, podendo assim, setornarem proficientes na língua, estando realmente preparados para desenvolver-senum trabalho profissional, numa universidade, ou em outra atividade dependendo desua escolha, já que atualmente um indivíduo que possui uma proficiência no inglês,tem enormes possibilidades de ter um bom emprego no mercado de trabalho. Por isso, vale-se relatar que Menegazzo (2006) em sua pesquisa, passaentender que o ensino da abordagem da leitura instrumental deve ser iniciado desdeo inicio do 2º grau, pois, é onde o estudante mais se preocupa em finalizá-lo. Então,ensinando estas estratégias de leitura, o aluno ao término do curso médio, além deter aumentado seu conhecimento na língua já estaria proficiente apto a realizarleituras de língua estrangeiras, ou até mesmo de fazer um curso de línguaestrangeira numa universidade. Também é de plena importância destacar a posição de Lopes (1996), na qualo mesmo sugere a utilização da abordagem instrumental nas aulas de línguainglesa, por achar que ela é um tipo de ensino mais eficaz como o mesmo afirmaque é “muito mais coerente com a realidade” (p.39), ou seja, percebe-se que o uso
    • 15da abordagem instrumental consegue atender com mais propriedade asnecessidades lingüísticas dos aprendizes de língua inglesa. No entanto, no processo de aprendizagem de língua inglesa destaca-se autilização das habilidades de Leitura Instrumental, como frisa Totis (1991), na qualaborda que o leitor em sua leitura tem a oportunidade de descobrir diversos novosvocábulos e de internalizar todas as estruturas presentes no texto, sendo assim, oleitor fazendo uso das estratégias de leitura, mesmo ele não tendo conhecimentonecessário de utilizar as palavras e estruturas, ele vai conseguir alcançar seuobjetivo principal que é entender, compreender o sentido real do texto. Com isso, éde responsabilidade do docente sempre trabalhar com as estratégias de leitura emsuas aulas de Língua Inglesa. Entretanto, cabe ao professor ensinar aos alunos as estratégias de leitura,pois a sua utilização pode facilitar no processo de ensino-aprendizagem do aprendizde língua inglesa, pois aprendendo a usar estas ferramentas, o aluno vai ter apossibilidade de fazer as atividades de língua inglesa compreendendo-as de formabem significativa ao seu aprendizado. Sendo assim, esse aprendizado proporcionaránão só um conhecimento maior da língua alvo, como também, o desenvolvimento doconhecimento de mundo do estudante. Segundo Grabe (2002), o ensino de estratégias de leitura é fundamental noprocesso de aprendizagem dos alunos, pois faz com que o alunado desenvolvaprincipalmente sua compreensão e interpretação textual, oferecendo condiçõesdeles, além de identificarem as principais idéias de um texto, de organizá-lo einstigá-lo melhor. Neste processo de compreensão de textos da língua inglesa, vale ressaltar aimportância das estratégias de leitura na aprendizagem como aborda Diógenes(2009) na qual salienta que o professor em suas aulas deve focar na compreensãotextual, trabalhando com as estratégias de leitura. Entretanto, o professor fazendoisto, estará oferecendo ferramentas aos seus alunos de conhecer ou compreendermelhor um texto em LI.
    • 162.3 Como a abordagem instrumental se processa A melhor maneira de se iniciar o processo de aprendizagem de língua inglesaem uma turma é utilizar corretamente as habilidades de leitura instrumental, maspara isso acontecer, é necessário que o professor estabeleça formas em que oaluno se sinta mais motivado para a leitura de texto em língua inglesa, “uma dasprimeiras tarefas do professor é fazer com que o aluno se aproxime do texto emlíngua estrangeira da mesma forma com que faria com o texto em língua materna”(TOTIS, 1991, p.38). Portanto, é de suma importância que o professor faça com queo seu alunado sinta a mesma vontade de ler um texto em inglês como se fosse umem português, utilizando de textos que abordem temas que norteiem o meio em queo aluno esta inserido. Então, a partir do ensino das habilidades de Leitura Instrumental o alunadopoderá mudar sua visão de como é a forma de aprendizagem da língua Inglesa,segundo Leffa (1991, p. 21), “os alunos tendem a ver a língua como um conjunto depalavras, aprender uma língua é aprender palavras, memorizar listas de palavras eusar o dicionário”, ou seja, os estudantes utilizando as estratégias de leitura, vãocompreender esta maneira diferente, que é mais fácil de entender e aprender aLíngua Inglesa. Vale ressaltar que o ensino de vocabulário é essencial noaprendizado de línguas, já que sem esse conhecimento, a aprendizagem se tornarámais difícil. É necessário dizer que aprender a ler não é aprender a falar, é diferente. Porisso, o professor tem que ter seu objetivo definido em relação ao que deseja em suasala de aula. E também é importante frisar que a leitura instrumental pode ser usadaparalelamente com o ensino do inglês quando neste momento o objetivo for acomunicação oral. O que se pode notar nas aulas de língua inglesa é que é nítido as dificuldadesque os estudantes tem de interpretar e compreender um texto de língua inglesadevido a falta de um conhecimento amplo de vocábulos, como também, a falta dehábito em ler não é só na língua estrangeira, essa deficiência já vem desde a leiturade sua própria língua materna, e isto praticamente interfere no entendimento dotexto lido e na fluência da leitura. Em virtude disso, o professor pode acabarfocalizando em atividades de pura tradução, fazendo com que os alunos venham a
    • 17se preocupar mais com as traduções, e com a decodificação das palavras de quecom o real sentido do texto: Como o número de palavras desconhecidas é muito grande, essa decodificação mobiliza todos os recursos dos leitores, causando uma sobrecarga em sua capacidade de processamento, o que os impede de usar os recursos para construção de um sentido para o texto ou para processamentos de nível mais alto. (SCARAMUCCI, 1995, p. 258). Complementando o que foi dito acima, Nuttall (1982) aborda que a primeiraetapa a ser cumprida por um aprendiz de língua estrangeira para se realizar umaleitura com um bom entendimento, é conhecer os significados dos vocábulosencontrados no texto, caso contrario é praticamente impossível realizar acompreensão do mesmo. Então, o professor de língua inglesa deve ajudar o alunado a melhorar a suacompreensão textual utilizando das estratégias de leitura, para que dessa forma elesconsigam ler e entender o que o texto quer transmitir e assim até mesmo poderãofazer sua crítica ao texto: Ser tarefa do professor de LE estimular o aluno a superar esse bloqueio (dificuldades com vocabulário e estruturas sintáticas do texto) mediante um trabalho de desenvolvimento da habilidade de leitura semelhante ao que deve ser feito em LM – desenvolvimento (e conscientização) de estratégias de leitura e análise crítica dos textos. (GRIGOLLETO, 1990, p.41). Portanto, diante do que foi dito na citação anterior, destaca-se então autilização das habilidades da Leitura Instrumental que podem facilitarconsideravelmente na aprendizagem do alunado, entre tantas estratégias podem-secitar aqui algumas como o Skimming que basicamente consiste em observarmos otexto de maneira rápida apenas detectando o assunto geral do mesmo, sem sepreocupar com os detalhes; como o Scanning que consiste em observar o textorapidamente até encontrar a informação desejada; outra estratégia interessante sãoos cognatos que se configura pela semelhança entre as línguas portuguesa einglesa em seus vocábulos. Então, percebe-se que através do trabalho da LeituraInstrumental em sala o professor pode alcançar bons resultados com seus alunos,fazendo com que os mesmos desenvolvam sua compreensão textual de LI. Também é interessante citar outra estratégia da leitura instrumental que é ainferência, que consiste quando os aprendizes usam de seus conhecimentos para
    • 18inferir o que uma palavra quer dizer, como aborda Scott (1990) que a inferência éuma estratégia que o leitor faz o uso da dedução de vocábulos de acordo com asinformações do contexto e também de seu conhecimento prévio. É importante essaestratégia, pois o estudante sabendo fazer uso da inferência, ele ficará mais seguroem sua leitura, facilitando assim a compreensão do texto. Vale dizer que o leitor no momento de sua leitura deve ficar atento a todos ossinais presentes no texto de língua inglesa, como Maxwell e Martins (2000) tentaalertar aos leitores a necessidade de ficarem espertos quanto a estes detalhes,como exemplos: as palavras sublinhadas, letras em negrito e itálico, o titulo, o leitortambém pode identificar as informações não-verbais como figuras, gráficos, a épocaem que foi escrito. Enfim, tudo isto ajuda o leitor a compreender e interpretar commais proficiência e facilidade o texto de língua inglesa. Então, percebe-se o papel fundamental que exerce as estratégias de leiturano processo de compreensão de um texto de língua inglesa. Sendo assim, oprofessor tem que saber como trabalhar essas estratégias em suas aulas, e por issoele deve se balizar pelos PCN (1998) do ensino fundamental, na qual ela divide esseprocesso em três importantes fases que serão mostradas a seguir: Primeira fase é a pré-leitura, é onde o professor deve fazer com que oalunado ative seu conhecimento prévio e de mundo, também ativar o pré-conhecimento quanto à organização textual, mostrando quem é o autor, ou seja,fazer com que o aluno se situe no texto. Segunda fase é a leitura, é onde o aluno vai projetar o seu conhecimento demundo e organização textual, e logo após ele vai utilizar das outras estratégias deleitura para compreenderem o texto como exemplo o Skimming e o Scanning. Énessa fase onde aluno vai tentar descobrir os significados de vocábulos diferentes,ai ele vai utilizar da inferência textual para também ajudar na compreensão textual. E por fim, na terceira fase é a pós-leitura, é onde o professor vai criaratividades com intuito de levar os alunos refletirem, a terem uma posição críticaquanto as idéias do autor do texto estudado, fazendo com que seja relacionado omundo do aluno com as idéias do autor. É importante que os alunos saibam que mesmo os leitores fluentes encontramobstáculos no ato de ler. É necessário, portanto, ensinar aos alunos como usar asestratégias de leitura corretamente e mostrar para que servem e quando devem ser
    • 19usadas. O professor é o facilitador da aprendizagem de leitura em língua inglesa,incentivado pelo interesse no assunto, e o conhecimento prévio do aluno. Assim épossível desenvolver um ensino de língua inglesa voltado para o desenvolvimentoda habilidade de leitura de textos. Também vale ressaltar, que para compreender com competência o sentido dotexto, é necessário confrontar os dados da informação presente no texto com oconhecimento prévio do leitor. Como Coracini (1995, p. 14) afirma que, “o bom leitoré aquele que é capaz de percorrer as marcas deixadas pelo autor para chegar àformulação de suas idéias e intenções.” Portanto, para se ter conhecimento de boaparte dos aspectos de um texto, é interessante realizar esse embate entre os dadosde um texto e o conhecimento prévio que o leitor traz consigo. Sendo assim, fazendoessa ligação ou interação, o leitor terá a oportunidade de formular e de construirsuas próprias idéias utilizando de estratégias para decodificar o texto.
    • 203 Metodologia Inicialmente, para o andamento e concretização deste trabalho foi realizada apesquisa bibliográfica, por entender que é uma das melhores maneiras de seconseguir idéias, reflexões, suporte ao tema pesquisado aqui. Também paracontribuir nessa pesquisa foram necessários estudos de como é o trabalho deensino da leitura inglesa em sala de aula, utilizando de diversos teóricosconceituados no assunto citados no decorrer desta pesquisa. Além disso, vale-se informar que foi importante realizar a pesquisa de campo,pois, através dela, foi possível conhecer e entender a realidade de como está oensino de língua inglesa nas escolas, especificamente como está o ensino dasestratégias de leitura, e saber se os alunos estão tendo ênfase em seu aprendizado.Enfim, dados que são essenciais para realização deste trabalho.3.1 Caracterização dos sujeitos participantes Portanto, para a realização deste trabalho foram escolhidas duas escolaspúblicas estaduais situadas na cidade de Conceição do Coité-Ba, localizadas embairros diferentes, e que oferecessem respectivamente tanto o ensino fundamentalcomo o ensino médio, pois assim, será observado e analisado como está o ensinodas estratégias de leitura nestes cursos. Sendo sujeitos importantes deste trabalho, foram escolhidos quatroprofessores de língua inglesa, na qual desses, dois ministram aulas no ColégioEstadual Durval da Silva Pinto e os outros dois no Colégio Estadual Yeda BarradasCarneiro, como já mencionado anteriormente, e que ensinam turmas do ensinofundamental e médio. Na tentativa de manter o máximo de sigilo possível dos sujeitos envolvidos napesquisa, os professores da Colégio Estadual Durval da Silva Pinto e do ColégioEstadual Yeda Barradas Carneiro, que responderam ao questionário utilizado para apesquisa serão aqui tratados como: P1, P2, P3 e P4. Para realização deste trabalho também foram escolhidos um grupo de 16estudantes, sendo 8 determinados para o Colégio Estadual Durval da Silva Pinto e 8para o Colégio Estadual Yeda Barradas Carneiro, e que são alunos de algum destes
    • 21quatro professores pesquisados, e que por fim, os estudantes estão cursando do 6ºano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio, numa faixa etária que variados 11 anos aos 18 anos de idade.3.2 Caracterização da ferramenta utilizada para a pesquisa Para colher as informações necessárias para a realização deste trabalho, foiescolhido como ferramenta de pesquisa o questionário. Nele, foram postos algumasquestões com o objetivo de saber se o professor de língua inglesa já trabalha ou seconsidera essencial o uso das estratégias de leitura em suas aulas. Também responderam a um questionário estudantes do ensino médio efundamental, para saber se o alunado vem compreendendo a importância dasestratégias de leitura, conhecer se seus professores estão realmente ensinando aosseus alunos a utilizarem corretamente estas estratégias. Enfim, após o questionário, para revelar a coerência das respostas dosprofessores e alunos e também para visualizar a ação deles em sala de aula, foiobservado algumas aulas destes professores e seus alunos, sendo assim, tambémcontribuindo mais ainda na coleta de dados.
    • 224 Apresentação e discussão dos resultados da pesquisa Em seguida serão apresentadas as informações da pesquisa que foramcolhidas com professores e alunos nas duas escolas visitadas, a fim de registrar ograu de utilização e de aceitação da leitura instrumental por docentes de línguainglesa em suas aulas, e também saber se os discentes estão em concordância comas estratégias de leitura, se os mesmos estão conseguindo se desenvolver nalíngua. Vale-se dizer, que para chegar a estes resultados foi importante o empenhonos estudos e pesquisas teóricas, para que dessa forma, venham fundamentar oreferencial deste trabalho, dando mais suportes nas discussões aqui oferecidas.4.1 Apresentação e discussão dos resultados da pesquisa dos professores Neste primeiro momento serão abordadas e analisadas as respostas dosquatro professores, colhidas no questionário, utilizando o método qualitativo e umgráfico de modo tabulado, na qual nele, se fazem presente, algumas questões quevem tentar conhecer a relação que estes professores tem com a língua inglesa, ouseja, conhecer o perfil destes professores de língua inglesa.1º) Há quanto tempo você estuda a Língua Inglesa?2º) Há quanto tempo você foi habilitado ensinar a Língua Inglesa?3º) Há quanto tempo você ensina Língua Inglesa nesta Unidade Escolar?4º) Como você considera seu nível de proficiência de Língua Inglesa?Ótimo, Bom, Regular ou Ruim.5º) Quando foi a última vez que fez um curso de capacitação? A professora P1 estuda inglês há aproximadamente 6 anos, com 2 anos degraduada em letras com habilitação em língua inglesa, e ensina no Colégio EstadualYeda Barradas Carneiro há 2 anos. A professora P2 estuda inglês a há 22 anos,com 11 anos de graduada em letras com habilitação em língua inglesa, e ensina noColégio Estadual Yeda Barradas Carneiro há cerca de 9 anos.
    • 23 O professor P3 estuda inglês há 15 anos, com 13 anos de graduado em letrascom habilitação em língua inglesa, e ensina na Escola Estadual Durval da SilvaPinto há 11 anos. A professora P4 estuda inglês há 25 anos, com 11 anos degraduado em letras com habilitação em língua inglesa, e ensina na Escola EstadualDurval da Silva Pinto há 10 anos. Também se vale relatar que todos os docentes pesquisados fizeram cursosde capacitação dentro dos últimos quatro anos. E que os quatro professorespesquisados responderam que consideram seu nível de proficiência de línguainglesa de nível “bom”. Aqui, já com algumas respostas, se percebe que a professora P1 estáformada e trabalha há pouco tempo na escola. Ao contrário de P2, P3 e P4 que jápossuem um considerável tempo de graduados e que ensinam nas respectivasescolas. E também é importante destacar que a professora P1 fez seu ultimo curso decapacitação a cerca de um ano, ao contrario dos outros três professores que já temde três a quatros que realizaram algum curso de capacitação, mostrando assim, queP1 está mais focada e comprometida com sua formação, ou seja, com seu ensino. Sendo assim, pode-se relacionar com o que Monteiro (1999) salienta, que umprofessor de inglês instrumental tem que ser um bom professor de inglês de modogeral, dessa forma, percebe-se que um professor para está sempre preparado épreciso sempre esta fazendo cursos de capacitação, ou seja, a formaçãocontinuada. E nota-se que P2, P3 e P4 já faz anos que não participam de um, evale-se destacar que eles já são formados há um longo tempo, e isso acabaprejudicando em seu ensino e desempenho profissional. Partindo para as questões que mais focalizam as estratégias de leitura,continuaremos com a seguinte:6º) Você conhece a leitura instrumental, as estratégias de leitura? Opine. Nesta questão os quatro professores responderam que conhecem asestratégias de leitura, e que consideram importante a sua utilização no ensino delíngua inglesa. Diante disso, ressalta-se que é essencial o professor conhecer asestratégias de leitura, pois é mais atrativo e de maior facilidade a sua compreensão,
    • 24como ISER (1999) descreve que o processo da leitura deve ser uma interaçãodinâmica entre leitor e texto.7º) Você utiliza as estratégias de leitura em suas aulas de Língua Inglesa?Que tipo de textos utiliza? Nesta questão, P1 trabalha com as estratégias de leitura utilizando dediversos textos autênticos. P2 também trabalha com as estratégias, mas focalizageralmente em textos com temas sociais. Já P3 não utiliza as estratégias com muitafreqüência, mas faz um uso diversificado de textos em suas aulas. Por fim, P4trabalha com as estratégias, e focaliza em textos atuais, textos que abordem econtextualize a realidade da qual seus alunos estão inseridos. Pontuando o primeiro questionamento, se pode fazer uma breve relação como que frisa Diógenes (2009), na qual entende que o docente deve utilizar asestratégias de leitura para uma melhor compreensão textual. Então, nota-se que P3deveria fazer mais uso das estratégias nas suas aulas de língua inglesa. No segundo ponto, o professor deve priorizar os textos autênticos como dizna CBC (2008) que deve focalizá-los por serem originais, dentro da realidade doaluno, o que P1, P3 e P4 fazem. Já P2 tem que fazer uso de uma gama diferente detextos, pois no próprio PCN (1998) orienta que os docentes devem diversificar ostipos de textos.8º) O que você acha sobre o uso das estratégias de leitura em sala de aula? Analisando as respostas dos professores a esta pergunta, percebeu-se quetodos os quatro professores ressalta a importância e a necessidade de se trabalharcom as estratégias de leitura para o desenvolvimento da compreensão textual doalunado, como próprio Grabe (2002) entende que através das estratégias, osestudantes tendem a ter progresso em seu aprendizado. Destacam-se ainda as colocações dos professores P1 e P4, na qualacreditam que com as estratégias de leitura os alunos poderão ter êxito nem só emtextos da língua inglesa, como pode vir a auxiliar no aprendizado de outrasdisciplinas.
    • 259º) Você acha que as estratégias de leitura é uma interessante maneira detentar melhorar a compreensão de textos de língua inglesa? Opine. Nesta questão, notou-se certa semelhança na resposta dos quatroprofessores, na qual entendem que é uma interessante forma de desenvolver acompreensão textual em LI nos alunos, ou seja, os levam a terem condições derealizarem uma leitura mais eficaz. Destacando P2, que considera que o ensino delíngua inglesa nas escolas públicas tende a ter mais sentido quando o professorprioriza como ferramenta de LI as estratégias de leitura. Outro ponto a ser mencionado, é que segundo P3, a utilização das estratégiasde leitura é uma forma de estimular o aluno a ter uma postura crítica ao texto lido, eisto é essencial para a formação do estudante, como Coracini (1995) aborda que obom leitor é o que tem capacidade de seguir os conceitos do autor no texto paraformular sua própria opinião ou conceito.10º) Se você já utilizou ou utiliza as estratégias de leitura, você percebealguma melhoria na compreensão de textos dos alunos? Opine. Nesta pergunta, todos os professores conseguiram notar êxitos naaprendizagem do alunado utilizando das estratégias de leitura, pois, elaspossibilitam maneiras mais dinâmicas no aprendizado de língua inglesa, que sendoassim, acaba proporcionando mais praticidade na compreensão textual desde quesejam bem trabalhadas pelo professor. Acrescentando o que foi mencionado acima pelos professores, o que faz dasestratégias de leitura uma ferramenta eficaz e interessante é justamente por ela seratrativa, interativa, o que de certa forma instiga, provoca no alunado a vontade detentar entender o que está escrito no texto, e conseqüentemente, faz com que elesacabem tomando gosto e hábito pela leitura, e pelo aprendizado da língua inglesa.11º) Alguma informação ou observação que queira relatar. Neste ponto, os professores poderiam citar algo que considerasse importante.
    • 26 Diante disso, destaca-se P4, pois a mesma entende que tudo isso só vaiservir, se o professor da unidade de ensino dispor de um bom ritmo e pesquisa. Porisso, é importante que todo professor de qualquer disciplina sempre esteja seatualizando, através da formação continuada, buscando mais conhecimentos. Sendoassim, ele estará melhorando seu desempenho no âmbito escolar.4.2 Apresentação e discussão dos resultados da pesquisa dos alunos Dando continuidade a pesquisa, aqui serão analisadas e abordadas asrespostas dos alunos colhidas no questionário, utilizando o método quantitativo,apresentado através de gráficos.1º) Você gosta da Língua Inglesa? Opine. Gráfico 1: Afinidade dos alunos pela LI. 100% Sim 0% Não Para obter melhores resultados na pesquisa, era necessário saber se osalunos gostavam da língua inglesa. E por unanimidade, todo o alunado pesquisadoafirmou que gostavam da língua inglesa, e isso de certa forma já possibilita umentendimento que o professor deve procurar trabalhar bem a língua em suas aulas,já que é uma área que eles apreciam, e isto é um bom caminho para aprendizagem. Nas respostas foi percebido certo interesse por vários razões, pelo fato dalíngua inglesa ser universal, de ela estar em todo meio, de proporcionaroportunidades de alcançarem futuramente bons empregos, de poder conheceroutras culturas, de interagir com pessoas de outros países, até mesmo de tentar ser
    • 27fluente na língua. Enfim, nota-se que os alunos têm vontade em conhecer eaprender a língua inglesa.2º) Como seu professor trabalha leitura em sala de aula? Gráfico 2: Trabalho textual em sala de aula. 93,75% Utilizando textos seguidos de atividades 6,25% Raramente trabalha com textos Analisando as respostas, percebeu-se que grande parte dos alunospesquisados afirmou que seu professor de língua inglesa sempre utiliza textos defácil compreensão, faz leituras simultâneas com seus alunos para um melhorentendimento do texto, e em seguida, atividades relacionadas ao texto na tentativade o alunado conseguir realizar uma melhor interpretação do que foi lido.3º) Seu professor de inglês trabalha com textos em inglês? Gráfico 3: Trabalho de textos em inglês em sala de aula. 87,50% Sim 12,50% Não
    • 28 Nesta questão foi notado que a maioria dos estudantes respondeu que seuprofessor trabalha com freqüência textos de língua inglesa. O trabalho com textos éfundamental nem só em aulas de línguas, como também em outras disciplinas, porisso o professor não deve deixar de utilizar os textos em suas aulas. Os PCNs (1998) que é por onde o professor deve se balizar ressalta aimportância de o docente trabalhar com diversos textos, pois, estará contribuindo nodesenvolvimento da compreensão textual como também no conhecimento demundo.4º) O professor ensina maneiras para ajudar o entendimento de um texto de inglês? Gráfico 4: Aprendendo técnicas de compreensão textual. 75% Sim 25% Não Nesta pergunta, boa parte do alunado admite que seu professor procuraensinar formas para ajudá-los na compreensão textual. Nesse ponto, já se podeentender que se seu professor não tentar desenvolver maneiras para facilitar noaprendizado do aluno, ele terá plenas dificuldades para se desenvolver na língua.Por isso, o docente pode utilizar das estratégias de leitura com freqüência em suasaulas, e assim oferecer condições de eles terem êxito em seus estudos.5º) Você conhece as estratégias de leitura? Se for afirmativa escreva o que sabe.
    • 29 Gráfico 5: A importância das estratégias de leitura. 75% Sim 25% Não Dando seguimento a análise, nesta questão, a maioria do alunadoresponderam que conhece as estratégias de leitura, e isso de certa forma éinteressante. Os alunos como exemplo, que conheciam as estratégias e leitura,citaram algumas delas, como a inferência, os cognatos, o skimming, o scanning.Enfim, já mostram que eles já têm certo conhecimento do assunto, tendo condiçõesde já tentarem realizar leituras, compreendendo no mínimo a idéia central do texto. Também mostra que os professores de língua inglesa, já vem tentandotrabalhar com as estratégias em suas aulas, como o próprio resultado afirma, pois,somente poucos alunos disseram que não conhecem as estratégias de leitura.6º) Seu professor de inglês ou algum outro, já te ensinou a utilizar as estratégias deleitura? Gráfico 6: Praticando as estratégias de leitura. 93,75% Sim 6,25% Não
    • 30 Nessa pergunta, o resultado foi bem satisfatório, pois, grande parte dosalunos pesquisados admite que seu professor de língua inglesa já ensinou a utilizaras estratégias. Isto é essencial, já que não basta o docente apresentar asestratégias de leitura aos seus alunos, e sim, praticar com eles, ou seja, ensiná-los autilizar elas em suas leituras. E isto vai de encontro com o que os professores de inglês pesquisadosresponderam, pois, segundo os mesmos, já perceberam o desenvolvimento nacompreensão textual de seu alunado, e conseqüentemente, no aprendizado deles.7º) Você consegue identificar a idéia central de um texto em inglês? Gráfico 7: Identificando a idéia principal do texto. 62,50% Sim 37,50% Não Já neste segmento, o resultado já é razoável, pois, parte dos alunosrespondeu que conseguem identificar a idéia central do texto em inglês. Isto de certaforma é positivo, pois, mostra que estes alunos têm condições de se desenvolveremmais, ou seja, de se capacitar mais ainda na língua. Cabe ao professor sempre dásuportes aos seus alunos para que assim, tenha condições de alcançar um bomnível de aprendizado na língua. Como também, vale-se salientar que alguns alunos afirmam que ainda nãoconseguem identificar a idéia central do texto, mas em contrapartida, na questão 5,boa parte deles admitem conhecer as estratégias de leitura. Portanto, é função doprofessor estimulá-los a prática das estratégias para um melhor rendimento. Portanto, se nota o quão é importante o docente trabalhar cada vez mais comas estratégias de leitura, pois, como próprio TOTIS (1991) aborda que o estudanteno mínimo consiga ter o básico da língua ao fim do seu estudo colegial, para que
    • 31assim, ele tenha condições de aumentar seu nível de conhecimento, justamente coma ajuda das estratégias de leitura.8º) Com as estratégias de leitura, você acha que melhorou seu nível de inglês? Gráfico 8: Progressão na aprendizagem de inglês. 75% Sim 25% Não Nesta questão, percebeu-se que após a utilização das estratégias de leitura,que os alunos melhoraram seu nível de aprendizado em inglês. Prova disso, é que amaioria deles afirmou positivamente ao seu desenvolvimento. E isto, significa que autilização das estratégias é de extrema importância para os alunos, pois, apesar detodas as dificuldades que o ensino de língua passa nas escolas públicas, isso vemmostrar que é possível que o professor proporcione o aprendizado de inglês ao seualunado. Vale-se salientar novamente que Diógenes (2009) valida a importância dautilização das estratégias de leitura pelos professores, pois estará possibilitando queos alunos consigam um bom nível de aprendizado na língua inglesa.9º) Qual seu grau ou nível de compreensão de um texto em inglês?
    • 32 Gráfico 9: Compreendendo textos em inglês. 12,50% compreende o texto todo 62,50% compreende quase todo o texto 25% compreende pouco o texto 0% compreende nada Nesta pergunta, na tentativa de saber detalhadamente o nível decompreensão de textos em inglês por parte do alunado pesquisado, percebeu-seque a maioria deles consegue realizar uma boa compreensão textual utilizando dasestratégias de leitura. Sendo assim, vem mostrar mais uma vez a eficácia dautilização das estratégias no processo de compreensão de textos em inglês. O resultado mostra que boa parte deles já se sente capazes de entender doque um texto se trata. Isso de certa forma é importante, pois, por mais que o alunonão almeje profissionalmente algo ligado a língua inglesa, ele tendo pelo menos obásico do entendimento do inglês é essencial já que esta língua faz parte dasociedade atual. As estratégias de leitura oferecem diversos tipos de ferramentas para acompreensão dos textos, como os cognatos, o skimming, o scanning, a inferência,entre outros. Então, como sintetiza GRIGOLLETO (1990) que o professor deveestimular seu alunado a superar seu pouco conhecimento na língua, mostrando aeles que, mesmo não se tendo um grau elevado do inglês, ele é capaz de aprendera língua utilizando das estratégias de leitura.10º) Você gostaria que seu professor trabalhasse com mais freqüência formas queajudassem a compreender melhor o texto?
    • 33 Gráfico 10: A necessidade de se focalizar mais na compreensão textual. 93,75% Sim 6,25% Não Nesta questão, a intenção é saber se os estudantes pesquisados têm vontadede que seu professor trabalhasse mais com leitura, para que assim consigammelhorar sua compreensão textual. E nota-se, que mesmo a maioria deles já tem umconhecimento básico da língua (conclusão através das respostas das questõesanteriores), o alunado se mostra interessado em que o professor venha trabalharmais com a compreensão textual. Sendo assim, cabe o professor sempre está buscando textos autênticos, textoque norteiem a realidades, ou seja, que os mantenham sempre interessados emaprender. Como diz TOTIS (1991), o docente deve fazer com que seu os alunostenha o mesmo gosto de realizar uma leitura em sua língua materna com o inglêstambém, por isso, o professor deve ser criterioso na escolha o texto a ser trabalhadoem sua aula.
    • 345 Considerações Finais Diante da pesquisa realizada, das observações feitas, dos estudos teóricos,percebe-se que as estratégias de leitura podem e devem ser utilizadas comfreqüência não só nas aulas de língua inglesa, como em outras disciplinas também,já que se percebem as dificuldades que muitos alunos encontram no processo daleitura. Como já mostrado ao longo do trabalho, as estratégias de leitura dispõem dediversas ferramentas que vêm auxiliar o aluno na compreensão textual. Por isso,tanto o professor como o próprio aluno devem se empenhar em fazer o melhorpossível para que o aprendizado ocorra não só nos trabalhos com textos, mas demodo geral, de forma significativa. O professor, especialmente o de língua inglesa, mesmo com todas asdificuldades encontradas atualmente nas escolas públicas, deve tentar ao máximoestar se atualizando, por exemplo, através da formação continuada, e de sempreesta buscando motivação para seu exercício frente aos seus alunos. E assim também motivar o alunado ao aprendizado, neste caso, oaprendizado e a utilização das estratégias de leitura, que tem como propósitomelhorar consideravelmente a compreensão textual deles, o que é essencial para asua formação. E ao fim de seu curso médio, ter o básico de conhecimento do inglês,que com certeza vai ajudar muito o alunado numa sociedade rodeada pela línguainglesa. Vale-se relatar que foi percebido que os professores aqui pesquisados, e como que foi observado nos questionários, que eles têm bom conhecimento da línguainglesa, e especialmente das estratégias de leitura. E isto é importante para que oaprendizado em sala aula aconteça com bastante eficácia. Agora referindo ao aluno, também mesmo com todas as dificuldades quemuitas vezes interfere em seu aprendizado, que os mesmos sejam firmes ecomprometidos com seus estudos, pois, é através deles que é praticamente umagarantia de sucesso em sua vida, tanto em sua formação como pessoa, como navida profissional. Portanto, através da ajuda do professor, procurar explorar cada vezmais estas estratégias, para que consigam o melhor grau possível de compreensãode textos da língua inglesa.
    • 35 Enfim, vale-se destacar a importância dos teóricos na pesquisa, pois, atravésde seus estudos também vem confirmar que as estratégias de leitura são maneirasque contribuem consideravelmente no processo de compreensão de textos de línguainglesa. Destacando a sua utilização no meio escolar contribuindo na aprendizagemdos alunos.
    • 36 ReferênciasALMEIDA FILHO, José Carlos Paes. Dimensões comunicativas no ensino delínguas. Campinas. SP: Pontes, 1993.BAGNO, Marcos. Preconceito linguístico: o que é como se faz. 2 ed. São Paulo:Loyola, 1999.BAMBERGER, Richard. Como incentivar o hábito da leitura. 6 ed. São Paulo:Ática, 1995.LIMA, Diogenes Cândido de. Ensino e aprendizagem de língua Inglesa. SãoPaulo: Parábola, 2009.CORACINI, Maria José. O jogo discursivo na aula de leitura: língua materna elíngua estrangeira. Campinas. SP: Pontes, 1995.FOUCAMBERT, Jean. A leitura em questão. Porto Alegre. RS: Artmed, 1994.GRABE, Willian. Dilemma for the development of second language readingabilities. In: RICHARDS, Jack C. Methodology in language teaching: an anthologyof current practice. Cambridge: Cambridge University Press: 2002GRADE, Adriana. Leitura em língua Inglesa: Uma Abordagem Instrumental. SãoPaulo: Disal, 2005.GRIGOLETTO, Marisa. A influência da previsibilidade sobre as estratégias decompreensão na leitura em LM e LE. Trabalhos em Linguística Aplicada, SãoPaulo: Mercado de Letras, 1990.HUTCHINSON, Tom, & WATERS, Alan. English for specific purposes: a learning-centered approach. Cambridge: University Press, 1987.ISER, Wolfgang. O ato da leitura: uma teoria do efeito estético. 2 ed. São Paulo: 34,1999.KATO, Mary. O aprendizado de leitura. 4 ed. São Paulo: Martins Fontes, 1995.LEFFA, Vilson. A look at students`concept of language learning: trabalhos emlingüística aplicada. 17 Ed. Rio de Janeiro: Mercado de Letras. 1991.MOITA LOPES. Luiz Paulo da. What is this class about? Topic formulation in a L1reading comprehension classroom. Oxford: Oxford University Press. 1995.___________. A função da aprendizagem de línguas estrangeiras na escolapública. In: Oficina de Lingüística Aplicada. Campinas. SP: Mercado de Letras.1996.
    • 37___________. “Yes, nós temos bananas” ou “Paraíba não é Chicago não”.Oficina de lingüística aplicada. Campinas. SP: Mercado de Letras, 1996.MAXWELL, Leila; MARTINS, Sandra. Readings in a foreign language (English)based on an ESP approach. Brasilia. DF: Approach BRAZ-TESOL, 2000.MEC. Parâmetros Curriculares Nacionais: Terceiro e quarto ciclos do ensinofundamental: língua inglesa. Brasília: MEC/SEF, 1998.MENEGAZZO, Maria Alice. Os PCNEM e os PCN+ de Língua Estrangeira:Sugestões Aplicáveis? Dissertação (Mestrado em Estudos da Linguagem).Universidade Estadual de Londrina. Londrina, PR. 2006.MINAS GERAIS. Secretaria de Estado de Educação. Conteúdos BásicosComuns/Língua Estrangeira: Ensinos Fundamental e Médio. Belo Horizonte, MG:SEE, 2008.MONTEIRO, Marta de Faria e Cunha. O ensino do Inglês Instrumental voltadopara a leitura na cidade de Manaus: origens e tempos presentes. Dissertação(Mestrado em Letras) – Universidade Federal do Amazonas. Manaus. AM. 1999.NARDI, Nádia. Como surgiu o projeto Inglês Instrumental no Brasil. Revista Vozesdas Letras. Concórdia, SC, n. 3, 2005.NUTTALL, Christine. Teaching reading skills in a foreign language. 2 ed. London:Heinemann Education, 1982.QUEIROZ, Vera. Dicas referentes á leitura de textos (II) – Estratégias de Leitura.Disponível em: <http://www.vemconcursos.com/opinião> Acesso em: 28 abr. 2011.RATIER, Rodrigo. O desafio de ler e compreender. Revista Nova Escola, Ediçãoespecial. São Paulo, 2009.RATIER, Rodrigo. O ato de ler exige motivação, objetivos claros e estratégicos.Revista Nova Escola, Edição especial. São Paulo, 2009.SCARAMUCCI, Matilde Virginia Ricardi. O papel do léxico na compreensão emleitura em língua estrangeira: foco no produto e no processo. Campinas. Tese(Doutorado em Ciências) – Instituto de Estudos da Linguagem. UniversidadeEstadual de Campinas. São Paulo. 1995.SCOTT, Michael. Demystifying the jabberwocky: a research narrative. Tese dedoutorado. University of Lancaster. 1990.SILVA, Ezequiel Theodoro. Leitura: Perspectivas Interdisciplinares. São Paulo:Ática, 2000.TOTIS, Verônica Pakrauskas. Língua Inglesa: leitura. São Paulo: Cortez, 1999.
    • 38WIDDOWSON, Henry. Reading and communication. In: ALDSERSON, J. C;URQUHART, A. H. (Orgs.). Reading in a foreign language. . New York: Longman,1987.
    • 39 Apêndice A UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA-UNEB CAMPUS XIV-CONCEIÇÃO DO COITÉ CURSO DE LETRAS COM HABILITAÇÃO EM LÍNGUA INGLESA DISCENTE ALÉCIO COSTA Questionário do Aluno 1º) Você gosta da Língua Inglesa? Opine. ______________________________________________________________ 2º) Como seu professor trabalha leitura em sala de aula? ______________________________________________________________ 3º) Seu professor de inglês trabalha com freqüência textos em inglês? Sim ( ) Não ( ) 4º) O professor ensina maneiras para ajudar o entendimento de um texto de inglês? Sim ( ) Não ( ) 5º) Você conhece as estratégias de leitura? Se for afirmativa escreva o quesabe. Sim ( ) ______________________________________________________ Não ( ) ______________________________________________________ 6º) Seu professor de Inglês ou algum outro, já te ensinou a utilizar as estratégias de leitura? Sim ( ) Não ( ) 7º) Você consegue identificar a idéia de central de um texto em inglês? Sim ( ) Não ( ) 8º) Com as estratégias de leitura, você acha que melhorou seu nível deinglês? Sim ( ) Não ( ) 9º) Qual seu grau ou nível de compreensão de um texto em Inglês? ( ) Compreendo o texto todo; ( ) Compreendo quase todas as informações contidas no texto; ( ) Compreendo poucas informações no texto; ( ) Compreendo nada no texto. 10º) Você gostaria que seu professor trabalhasse com mais freqüência formas que ajudassem a compreender melhor o texto? Sim ( ) Não ( )
    • 40 Apêndice B UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA-UNEB CAMPUS XIV-CONCEIÇÃO DO COITÉ CURSO DE LETRAS COM HABILITAÇÃO EM LÍNGUA INGLESA DISCENTE ALÉCIO COSTA Questionário do Professor1º) Há quanto tempo você estuda Língua Inglesa?___________________________________________________________________2º) Há quanto tempo você foi habilitado para ensinar a Língua Inglesa?___________________________________________________________________3º) Há quanto tempo você ensina língua inglesa nesta Unidade Escolar?___________________________________________________________________4º) Como você considera seu nível de proficiência de língua inglesa?( )ótimo ( )bom ( )regular ( )ruim5º) Você utiliza a língua inglesa fora do ambiente escolar?Em que situações?______________________________________________________________________________________________________________________________________6º) Estuda Inglês em outros contextos? (Curso livre, grupo e conversação, etc.).___________________________________________________________________7º) Você conhece a leitura instrumental, as estratégias de leitura?Opine.__________________________________________________________________8º) Você utiliza as estratégias de leitura em suas aulas de língua inglesa?___________________________________________________________________9º) Com que freqüências você utiliza as estratégias de leitura?___________________________________________________________________10º) Você considera que as estratégias de leitura é uma ferramenta importante, eque deve seu utilizado pelo professor em suas aulas para facilitar o aprendizado delíngua inglesa?Opine.______________________________________________________________________________________________________________________________________11º) Você acha que as estratégias de leitura é uma interessante maneira de tentarmelhorar a compreensão de textos de língua inglesa?Opine.______________________________________________________________________________________________________________________________________12º) Você percebe se os alunos melhoraram a sua compreensão de texto de línguainglesa através das estratégias de leitura?Opine.______________________________________________________________________________________________________________________________________13º) Alguma informação ou observação que queira relatar.______________________________________________________________________________________________________________________________________