• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Exercícios de Coordenadas -  Semântica
 

Exercícios de Coordenadas - Semântica

on

  • 740 views

 

Statistics

Views

Total Views
740
Views on SlideShare
740
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
4
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Exercícios de Coordenadas -  Semântica Exercícios de Coordenadas - Semântica Document Transcript

    • Exercícios de Coordenadas.<br />Exercícios Comentados<br />Relacionar as orações coordenadas por meio de conjunções.<br />Ouviu-se o som da bateria. Os primeiros foliões surgiram.<br />Orações independentes, por isso são coordenadas. Primeiro ouve-se o som, depois surgem os foliões. Uma coisa e depois se a outra. Coordenada aditiva.<br />Não durma sem cobertor. A noite está fria. As duas orações são independentes e serão conectadas por uma conjunção explicativa.<br />DICA: é comum a conjunção explicativa ser confundida com a conclusiva. Para não errar a questão, verifique se o motivo aparece antes, ou depois.<br />EX: antes = conclusiva<br /> depois = explicativa<br />Quero desculpar-me. Não consigo encontrá-lo. Quero desculpar-me, mas não consigo. Acontece um fato contrário, adverso, diferente por isso a conjunção é adversativa.<br />(PUC – SP) Em “... ouviam-se amplos bocejos, fortes como o marulhar das ondas...” a partícula “como” expressa uma ideia de:<br />causa<br />explicação<br />conclusão<br />proporção<br />comparação<br />DICA: há comparação entre bocejo e marulhar. <br />Classificar as orações coordenadas abaixo.<br />Discutimos várias propostas e analisamos possíveis soluções. Fizemos uma coisa, depois outra. Coordenada aditiva.<br />O time venceu por isso está classificado. Exprimem conclusão referente a anterior. Classificado porque venceu. Antes = a conclusiva.<br />O amor é difícil, mas pode luzir em cada ponto da cidade.(Ferreira Goullar) Se é difícil, não deveria ser encontrado em qualquer ponto. Coordenada adversativa. <br />Chico Buarque não só canta, mas também (ou como também) compõe muito bem. Note a falta de coesão na construção da frase. Compor não é antônimo de cantar, logo a conjunção adversativa está mal aplicada. Chico compõe e Canta. Coordenada aditiva “mas”, no período, tem sentido de adição.<br />Vou embora que cansei de esperá-lo. Outro problema de coesão: “que” é conjunção integrante, por isso não poderia unir orações independentes (coordenadas). Vou embora, pois cansei de esperá-lo. Como a justificativa está posposta, temos uma oração coordenada explicativa. Vou embora, porque cansei de esperá-lo.<br />Lembre-se: é comum a conjunção explicativa ser confundida com a conclusiva. Para não errar a questão, verifique se o motivo aparece antes, ou depois.<br />EX: antes = conclusiva / depois = explicativa<br />Aquela substância é tóxica, logo deve ser manuseada cautelosamente. Conclusão ou consequência referente à anterior.<br />Diga agora, ou cale-se para sempre. Faça uma coisa ou outra. Coordenada alternativa.<br />Henrique está preso porque perdeu o emprego. Explicação referente á posterior. Explicativa.<br />Aprenda com Ayla de Sá Marques.<br />