ILUMINISMO
• Movimento surgido na Europa no séculos XVII e XVIII – (período em que a
burguesia se confrontava cada vez mai...
Racionalismo Ideologia a ser seguida, como forma
de contestar o Antigo Regime.
Características
Anti-Absolutismo
Anti-Merca...
Os principais representantes do Iluminismo
• John Locke (1632 –1704) – transferiu a razão p/ a política e p/ a análise
soc...
Os principais representantes do Iluminismo
• Montesquieu (1689 – 1755) Obra: O espírito das leis (separação dos
poderes do...
Os principais representantes do Iluminismo
• Voltaire (1694 – 1778) Obra: Cartas Inglesas (crítica a igreja católica e
os ...
Os principais representantes do Iluminismo
• Rousseau (1712 – 1778) Obra: Contrato Social - Condenava o Antigo Regime /
Cr...
Principais teóricos
França
Voltaire – Liberdade de Expressão
Montesquieu – Divisão dos Poderes
Rousseau – Pai da Democraci...
Economia Iluminista
• Fisiocratismo (França) – Liberalismo Econômico (Inglaterra) - contrários ao
absolutismo e ao mercant...
Economia Iluminista
• Adam Smith (1723 – 1790) Obra: Riqueza das nações (cartilha do capitalismo
liberal) - Pai da economi...
Fisiocracia Terra como fonte de Riquezas
Quesnay e Gournay
Teóricos
Liberalismo Trabalho como fonte de Riquezas
Adam Smith...
Conceito Aplicação das Idéias Iluministas nos
Estados Absolutistas
VOLTAIRE
Idealizador
Locais de
Aplicação
Portugal
Rússi...
Revolução Francesa
Antecedentes/causas:
-Maior população da Europa Ocidental (25 milhões).
- 80% rural.
- Absolutismo para...
Revolução Francesa
– Sociedade estamental (extrema desigualdade):
97%
2%
1%
1º ESTADO: CLERO
2º ESTADO: NOBREZA
3º ESTADO:...
- Crise econômica: concorrência inglesa, excesso de
gastos, altos impostos, inundações, secas...
-Difusão de ideais ilumin...
Os Estados Gerais (1789):
-Reunião (consultiva) de membros dos 3 Estados.
-Objetivo básico: tributação.
-Divergência de vo...
14/07/1789 - QUEDA DA BASTILHA (início oficial da
Revolução Francesa)
Fases da Revolução
Assembléia Nacional (1789 – 1792):
-Grande Medo (AGO): camponeses rebelam-se contra
autoridade dos senh...
-1ª Constituição francesa (1791): monarquia constitucional,
divisão de poderes, voto censitário, manutenção da
escravidão ...
• Luís XVI tenta fugir e é preso
• Declaração de Pillnitz (países absolutistas tentando restaurar a
dignidade real frances...
A Convenção Nacional (1792 – 1795):
Girondinos X Jacobinos
-Set/1792 – Jun/1793: Girondinos no poder.
-Jan/1793 – Luís XVI...
-Jun/1793 – Jul/1794: Jacobinos no poder.
-Realizações de Robespierre
-Novo Calendário Revolucionário
- Criação de Tribuna...
Jun/1793 – Jul/1794: Jacobinos no poder.
- Lei do máximo (tabelamento de preços)
- Instituição do alistamento obrigatório ...
Reação Termidoriana
- Golpe do 9 Termidor (Reação Termidoriana):
Robespierre é guilhotinado e Girondinos
retomam o poder.
...
O Diretório (1795 – 1799):
-1795: Nova Constituição – 5 diretores (poder executivo), voto
censitário.
-1795 e 1797 – golpe...
Segunda Coligação contra a França (PRUS + ESP + HOL + ITA) –
derrotada.
Crise econômica, corrupção, impopularidade.
- Napo...
A ERA NAPOLEÔNICA - (1799-1815)
CONSULADO – 1799-1802
CONSULADO VITALÍCIO – 1802-1804
IMPÉRIO – 1804-1815
• Banco Francês – moeda “franco”
• Construção de obras públicas
• Estímulo à mecanização industrial
• Reatou as relações c...
• Código Civil ou Código Napoleônico (1804)
Baseado no direito romano, buscou conciliar
perante a lei os princípios revolu...
O IMPÉRIO DE NAPOLEÃO
• A França era uma potência militar
• A Inglaterra maior potência da Europa
• Napoleão desejando red...
• Em 1808 Napoleão interveio na
Espanha
• Em 1808 Família Real Portuguesa foge
para o Brasil
• 1811 Napoleão invade a Rúss...
O CONGRESSO DE VIENA
• Presidido pelo príncipe Metternich, da
Áustria (Rússia, Prússia, Inglaterra e
França)
• Para refazer o mapa da Europa:
•...
• Do Congresso de Viena surgiu a Santa
Aliança – desejava proteger o absolutismo
• Apesar da Inglaterra aderir à Santa
Ali...
ARTESANATO MANUFATURA PRODUÇÃO
INDUSTRIAL
DIVISÃO
DO
TRABALHO
FERRA-
MENTAS
MANUAIS
TRABALHO
INDIVIDUAL
FERRAMENTAS
MECÂNI...
Causas gerais da Revolução Industrial:
- Revolução Comercial (séc XV – XVII)
- Descoberta de novos continentes e do caminh...
Pioneirismo inglês:
- Capitais acumulados (colônias, acordos comerciais
na Europa). Tratado de Methuen (1703)
- Disponibil...
Pioneirismo Inglês
-Mercado consumidor (colônias, países europeus e
assalariados).
- Marinha mercante poderosa (Atos de Na...
Conseqüências da Revolução Industrial:
-Consolidação do capitalismo e do poder da burguesia.
- Desenvolvimento tecnológico...
Conseqüências da Revolução Industrial
-Esgotamento de recursos naturais.
- Urbanização intensa.
-Formação do proletariado ...
HOLDING TRUSTE CARTÉL
Empresas financeiras
que controlam
complexos industriais a
partir da posse de suas
ações.
Empresas q...
Fases Revolução Industrial
A exploração de proletários e as lutas operárias:
-Proletários destituídos da posse de meios de produção e instrumentos de...
Movimentos contra as Indústrias
Ludismo (1811 – 1818) – movimento de trabalhadores que
destruíam máquinas.
Cartismo (1832 ...
3ª Fase da Revolução Industrial
(1950.....)
* A Terceira Revolução Industrial ou Revolução Tecno-científica permitiu o
des...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Iluminismo rev. francesa - rev. industrial

956

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
956
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
27
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Iluminismo rev. francesa - rev. industrial

  1. 1. ILUMINISMO • Movimento surgido na Europa no séculos XVII e XVIII – (período em que a burguesia se confrontava cada vez mais com o Antigo Regime) – o que dificultava o desenvolvimento do sistema capitalista. • No renascimento o trabalho científico de René Descartes (1596 – 1650) “Discurso sobre o método” (destacava a dúvida como ponto de partida p/ o saber) - Método Cartesiano (razão e as idéias claras e precisas são importantes p/ se chegar a verdade) – nascimento do racionalismo , fundado na verificação experimental • Isaac Newton (1642 – 1727) – identificou a gravidade universal – revelando que o mundo é governado por leis físicas não dependendo de interferências de cunho religioso – c/ Descartes substituiu a religião pela ciência. • Os pensadores iluministas produziram as idéias de transformarem uma sociedade tradicional de súditos em uma sociedade liberal de cidadãos (Eram as luzes século XVIII)
  2. 2. Racionalismo Ideologia a ser seguida, como forma de contestar o Antigo Regime. Características Anti-Absolutismo Anti-Mercantilismo Anti-Clericalismo Poder ilimitadoOPOSIÇÃO OPOSIÇÃO Intervencionismo OPOSIÇÃO Influência da Igreja
  3. 3. Os principais representantes do Iluminismo • John Locke (1632 –1704) – transferiu a razão p/ a política e p/ a análise social. C/ ele vem a crença na bondade natural do cidadão. (abalando o absolutismo) – Obra: Segundo Tratado do governo civil (Por meio de um contrato entre governo e sociedade civil – todos respeitando seus direitos naturais , caso não o façam, cabe à sociedade civil o direito de rebelião contra essa tirania) era contra o Estado que ficava acima da sociedade civil.
  4. 4. Os principais representantes do Iluminismo • Montesquieu (1689 – 1755) Obra: O espírito das leis (separação dos poderes do estado : Executivo , Legislativo e Judiciário) porém, apesar de ser contrário ao Antigo regime era contra o direito de voto para aqueles que eram mais pobres. (p/ Montesquieu não haveria direitos iguais)
  5. 5. Os principais representantes do Iluminismo • Voltaire (1694 – 1778) Obra: Cartas Inglesas (crítica a igreja católica e os resquícios feudais, como a servidão) – Deveria Ter um governo que fosse uma monarquia ilustrada, isto é, um rei esclarecido pelos filósofos iluministas (Despotismo Esclarecido) . Defendia a crença em um Deus supremo e um Estado burguês sob um governo esclarecido.
  6. 6. Os principais representantes do Iluminismo • Rousseau (1712 – 1778) Obra: Contrato Social - Condenava o Antigo Regime / Criticava a burguesia especialmente a que possuía uma grande propriedade privada (que considerava a raiz das infelicidades humanas , pois estabelecia as desigualdades entre os homens – Rousseau foi uma exceção entre os iluministas) – Deveria haver uma organização de uma sociedade civil e ceder esses direitos à comunidade – respeitando a decisão da maioria. • Defendia o Mito do Bom Selvagem
  7. 7. Principais teóricos França Voltaire – Liberdade de Expressão Montesquieu – Divisão dos Poderes Rousseau – Pai da Democracia Moderna A divulgação das idéias iluministas se deu através da “Enciclopédia”, idealizada por Diderot e D’Alembert.
  8. 8. Economia Iluminista • Fisiocratismo (França) – Liberalismo Econômico (Inglaterra) - contrários ao absolutismo e ao mercantilismo (defendiam uma economia livre da tutela do Estado que funcionaria segundo as leis naturais. • Representante da Fisiocracia – Quesnay – Gournay – Turgot- A terra é a única fonte de riqueza, destacando a importância da agricultura dentro da economia. O estado deveria garantir o livre curso da natureza, inclusive a atividade econômica. Difundiu o lema: Laissez faire, laissez passer, le monde va de luimême” ( Deixai fazer, deixai passar, que o mundo vai por si mesmo)
  9. 9. Economia Iluminista • Adam Smith (1723 – 1790) Obra: Riqueza das nações (cartilha do capitalismo liberal) - Pai da economia (ciência) – criticava o mercantilismo devido a intervenção do rei – P/ Adam Smith deveria existir: uma livre concorrência, divisão do trabalho e do livre comércio só desta maneira haveria uma justiça social. • Quem rege o mercado é a mão invísivel • Adam Smith defendia o trabalho como fonte de riqueza e não a terra como defendiam os fisiocratas.
  10. 10. Fisiocracia Terra como fonte de Riquezas Quesnay e Gournay Teóricos Liberalismo Trabalho como fonte de Riquezas Adam Smith Teórico
  11. 11. Conceito Aplicação das Idéias Iluministas nos Estados Absolutistas VOLTAIRE Idealizador Locais de Aplicação Portugal Rússia Áustria Prússia
  12. 12. Revolução Francesa Antecedentes/causas: -Maior população da Europa Ocidental (25 milhões). - 80% rural. - Absolutismo parasitário - Luís XVI - Festas, banquetes, pensões, -guerras inúteis – Guerra Dos sete anos / Independência dos EUA - tratados desvantajosos – Tratado De Eden-Rayneval (1786) -mercantilistas: taxações, monopólios, proibições.
  13. 13. Revolução Francesa – Sociedade estamental (extrema desigualdade): 97% 2% 1% 1º ESTADO: CLERO 2º ESTADO: NOBREZA 3º ESTADO: BURGUESIA + CAMPONESES + SANS CULOTES: obrigações e impostos. Terras, cargos prestígio, privilégios, e isenção fiscal
  14. 14. - Crise econômica: concorrência inglesa, excesso de gastos, altos impostos, inundações, secas... -Difusão de ideais iluministas. -1787 – Calonne (Ministro das finanças) – Convoca a Assembleia dos Notáveis – Clero + Nobreza -Revolta dos Notáveis (1787): nobres inconformados com proposta de cobrança de impostos, exigem convocação dos Estados Gerais. - Burguesia exige a nomeação de Necker , que reivindicou a convocação dos Estados Gerais (175 anos sem convocação)
  15. 15. Os Estados Gerais (1789): -Reunião (consultiva) de membros dos 3 Estados. -Objetivo básico: tributação. -Divergência de votação : 0 1º e 2º Estado desejavam o voto por estado / O 3º Estado desejava o voto por cabeça “deputado” - O 3º Estado separa-se e proclama-se em Assembléia Nacional Constituinte (juramento da péla). - Criação da Guarda Nacional (milícia burguesa) para resistir ao rei.
  16. 16. 14/07/1789 - QUEDA DA BASTILHA (início oficial da Revolução Francesa)
  17. 17. Fases da Revolução Assembléia Nacional (1789 – 1792): -Grande Medo (AGO): camponeses rebelam-se contra autoridade dos senhores feudais. -Abolição de privilégios feudais. DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS DO HOMEM E DO CIDADÃO – igualdade jurídica, direito à propriedade e resistência à opressão. -Desigualdade econômica no lugar da sociedade estamental. - Constituição civil do clero (1790). - Igreja subordinada ao Estado. - Juramentados X Refratários.
  18. 18. -1ª Constituição francesa (1791): monarquia constitucional, divisão de poderes, voto censitário, manutenção da escravidão nas colônias. - Proibição de greves e associações de trabalhadores (Le Chepelier). - Divisões entre os parlamentares: •GIRONDINOS – alta burguesia, conservadores, sentados na direita do parlamento. •Pântanos – especuladores enriquecidos, assumia uma posição centrista •JACOBINOS – pequena e média burguesia, apoiados por sans-culotes, favoráveis a mudanças mais radicais, sentados na esquerda do parlamento. Apelidados de “montanheses”.
  19. 19. • Luís XVI tenta fugir e é preso • Declaração de Pillnitz (países absolutistas tentando restaurar a dignidade real francesa) / • Na Batalha de Valmy, de 20 de setembro de 1792, os exércitos contra-revolucionários foram vencidos pelo povo francês. Um inflamado sentimento nacionalista tomou conta dos participantes da revolução. Tomando as instituições de assalto, um novo governo tomou conta do país. A república foi instituída com a criação da chamada Convenção Nacional. Os jacobinos ganharam grande apoio político e o rei Luís XVI, considerado traidor, foi condenado à morte.
  20. 20. A Convenção Nacional (1792 – 1795): Girondinos X Jacobinos -Set/1792 – Jun/1793: Girondinos no poder. -Jan/1793 – Luís XVI é guilhotinado. -1ª coligação externa contra a França FRANÇA x (AUS + PRUS + ESP + HOL + ING) - Crise econômica.
  21. 21. -Jun/1793 – Jul/1794: Jacobinos no poder. -Realizações de Robespierre -Novo Calendário Revolucionário - Criação de Tribunal Revolucionário -Criação do Comitê de Salvação Pública - ensino básico gratuito e obrigatório -Reforma Agrária - abolição da escravidão nas colônias
  22. 22. Jun/1793 – Jul/1794: Jacobinos no poder. - Lei do máximo (tabelamento de preços) - Instituição do alistamento obrigatório - (Revolta de camponeses de Vendéia - contra a Revolução). - Promulgação da Constituição de 1793 - Decretação da Lei dos Suspeitos - instalação do TERROR (pobres e ricos se fossem oposição ao líder ROBESPIERRE, eram guilhotinados) destaque também p/ Marat e Danton.
  23. 23. Reação Termidoriana - Golpe do 9 Termidor (Reação Termidoriana): Robespierre é guilhotinado e Girondinos retomam o poder. - Convenção Termidoriana (1794 – 1795): • Anulação das leis dos jacobinos. • Perseguições a populares (Terror Branco).
  24. 24. O Diretório (1795 – 1799): -1795: Nova Constituição – 5 diretores (poder executivo), voto censitário. -1795 e 1797 – golpes realistas (frustrados) -1796: Conspiração ou Conjura dos Iguais (Graco Babeuf) – rebelião popular fracassada.
  25. 25. Segunda Coligação contra a França (PRUS + ESP + HOL + ITA) – derrotada. Crise econômica, corrupção, impopularidade. - Napoleão Bonaparte destaca-se. -Golpe do 18 Brumário (1799): Napoleão Bonaparte toma o poder. Fim da Revolução Francesa.
  26. 26. A ERA NAPOLEÔNICA - (1799-1815) CONSULADO – 1799-1802 CONSULADO VITALÍCIO – 1802-1804 IMPÉRIO – 1804-1815
  27. 27. • Banco Francês – moeda “franco” • Construção de obras públicas • Estímulo à mecanização industrial • Reatou as relações com a igreja • O ensino responsabilidade do Estado
  28. 28. • Código Civil ou Código Napoleônico (1804) Baseado no direito romano, buscou conciliar perante a lei os princípios revolucionários: IGUALDADE do indivíduo perante a lei, DIREITO de propriedade e a proibição de greves e organização de sindicatos.
  29. 29. O IMPÉRIO DE NAPOLEÃO • A França era uma potência militar • A Inglaterra maior potência da Europa • Napoleão desejando reduzir a potência Inglesa decreta o : BLOQUEIO CONTINENTAL
  30. 30. • Em 1808 Napoleão interveio na Espanha • Em 1808 Família Real Portuguesa foge para o Brasil • 1811 Napoleão invade a Rússia • 1814 Napoleão perde seus direitos como imperador • 1815 o governo dos cem dias • 1815 exílio em Santa Helena
  31. 31. O CONGRESSO DE VIENA
  32. 32. • Presidido pelo príncipe Metternich, da Áustria (Rússia, Prússia, Inglaterra e França) • Para refazer o mapa da Europa: • Princípio da LEGITIMIDADE • Princípio do EQUILÍBRIO
  33. 33. • Do Congresso de Viena surgiu a Santa Aliança – desejava proteger o absolutismo • Apesar da Inglaterra aderir à Santa Aliança, posteriormente a abandona devido a seu processo de industrialização
  34. 34. ARTESANATO MANUFATURA PRODUÇÃO INDUSTRIAL DIVISÃO DO TRABALHO FERRA- MENTAS MANUAIS TRABALHO INDIVIDUAL FERRAMENTAS MECÂNICAS •Definição: conjunto de transformações técnicas, econômicas e sociais caracterizadas pela substituição da energia física pela mecânica, da ferramenta pela máquina e da manufatura pela fábrica.
  35. 35. Causas gerais da Revolução Industrial: - Revolução Comercial (séc XV – XVII) - Descoberta de novos continentes e do caminho para as Índias. - Formação de mercado mundial. - Incremento do comércio. - Acumulação primitiva de capital. - Entrada de produtos e riquezas de vários pontos do planeta na Europa. - Aparecimento das máquinas. - Tear mecânico, máquina de fiar, máquina a vapor. - Aumento da produtividade.
  36. 36. Pioneirismo inglês: - Capitais acumulados (colônias, acordos comerciais na Europa). Tratado de Methuen (1703) - Disponibilidade de mão-de-obra (cercamento dos campos – “enclosures”). - Matéria prima disponível (reservas de ferro e carvão e produção de lã – indústria têxtil).
  37. 37. Pioneirismo Inglês -Mercado consumidor (colônias, países europeus e assalariados). - Marinha mercante poderosa (Atos de Navegação – Oliver Cromwell). -Burguesia no poder (parlamento – Revolução Gloriosa 1688). - Ética protestante (estímulo ao lucro).
  38. 38. Conseqüências da Revolução Industrial: -Consolidação do capitalismo e do poder da burguesia. - Desenvolvimento tecnológico. - Desenvolvimento dos transportes (barco a vapor, locomotiva) e das comunicações (telégrafo e posteriormente o telefone). - Aumento da produtividade (redução de preços).
  39. 39. Conseqüências da Revolução Industrial -Esgotamento de recursos naturais. - Urbanização intensa. -Formação do proletariado urbano (operários). - Surgimento do CAPITALISMO FINANCEIRO – grandes bancos controlando indústrias por meio de compra de ações ou dependência financeira (empréstimos).
  40. 40. HOLDING TRUSTE CARTÉL Empresas financeiras que controlam complexos industriais a partir da posse de suas ações. Empresas que absorvem seus concorrentes, controlando a produção, preços e dominando o mercado. Empresas de um mesmo ramo que se associam para evitar concorrência, dividindo os mercados. A A CONTROLE ACIONÁRIO COMPRA B BC C DD ACORDO A D C B MONOPÓLIO Formação de grandes conglomerados econômicos:
  41. 41. Fases Revolução Industrial
  42. 42. A exploração de proletários e as lutas operárias: -Proletários destituídos da posse de meios de produção e instrumentos de trabalho. -Sujeitos a jornadas diárias de mais de 14 horas. - Sem nenhum direito trabalhista. •Exploração do trabalho feminino e infantil. • Baixos salários. • Desemprego (“exército industrial de reserva”)
  43. 43. Movimentos contra as Indústrias Ludismo (1811 – 1818) – movimento de trabalhadores que destruíam máquinas. Cartismo (1832 – 1848) – movimento de trabalhadores que redigiam reivindicações trabalhistas ao parlamento britânico. Obteve alguns benefícios como a redução da jornada de trabalho para 10 horas e regulamentação do trabalho infantil e feminino. Trade Unions – associações de trabalhadores que deram origem aos sindicatos
  44. 44. 3ª Fase da Revolução Industrial (1950.....) * A Terceira Revolução Industrial ou Revolução Tecno-científica permitiu o desenvolvimento de atividades na indústria que aplicam tecnologias de ponta em todas as etapas produtivas. A produção de tecnologias é um ramo que apresenta como um dos mais promissores no âmbito global. • Essa nova fase produtiva não se limita a produtos de pouco valor agregado, como nas revoluções industriais anteriores, pelo contrário, o conhecimento inserido, no qual foram gastos anos de estudos e pesquisas, agregam elevados valores no produto final, mesmo que tenha sido gastos pouca quantidade de matéria-prima. * Nesse sentido, as atividades que mais se destacam no mercado estão vinculadas à produção de computadores, softwares, microeletrônica, chips, transistores, circuitos eletrônicos, além da robótica com grande aceitação nas indústrias, telecomunicações, informática em geral. Destacam-se ainda a expansão de transmissores de rádio e televisão, telefonia fixa, móvel e INTERNET, indústria aeroespacial, biotecnologia e muitas outras inovações.
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×