Capítulo 16 reforma religiosa
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Capítulo 16 reforma religiosa

on

  • 6,633 views

 

Statistics

Views

Total Views
6,633
Views on SlideShare
6,590
Embed Views
43

Actions

Likes
2
Downloads
179
Comments
0

2 Embeds 43

http://auxisiqueira.blogspot.com 42
http://www.slideshare.net 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Capítulo 16 reforma religiosa Capítulo 16 reforma religiosa Presentation Transcript

    • REFORMA RELIGIOSA
  • REFORMA RELIGIOSA
    • Fatores que impulsionaram o movimento da Reforma:
    • Condenação da usura (lucro)
    • 2. Novas interpretações da bíblia (imprensa)
    • 3. Corrupção do clero – Simonia (venda das relíquias da igreja) – Venda de indulgências (perdão) – clero intermediários entre os homens e Deus
    • 4. Sentimento nacionalista (devido as monarquias nacionais)
  • Precursores da Reforma
    • John Wyclif – Oxford / igreja nacional / crítica do sistema eclesiástico
    • John Huss – Praga / retomou as pregações de Wyclif
    • Humanistas – Thomas Morus / Erasmo de Roterdã
  • A FILOSOFIA NA REFORMA
    • Reformistas (Lutero e Calvino) – Agostiniano (predestinação)
    • Igreja Católica – Tomista (harmonia entre a fé e a razão – livre arbítrio)
  • REFORMA LUTERANA
    • Martinho Lutero (1483-1546)
    • 1517 – rompimento com a igreja católica
    • Afixou 95 teses contra a venda de indulgências na Catedral de Wittenberg
    • 1520 – excomungado pela igreja católica
    • Lutero apoiou os príncipes no massacre dos anabatistas (movimento camponês contra o batismo de crianças e a favor da Reforma Agrária)
  • DIFUSÃO DO LUTERANISMO
    • Grande parte das terras alemãs eram da igreja
    • A burguesia com sede de poder e riqueza
    • Camponeses e artesãos urbanos responsabilizavam a Igreja pela situação de miséria em que viviam
  • DIFUSÃO DO LUTERANISMO
    • 4. Com o apoio das classes ricas Lutero conseguiu divulgar sua doutrina.
    • 5. 1529, o imperador Carlos V decidiu que a doutrina Luterana passaria a ser tolerada nas regiões convertidas, mas proibida no restante da Alemanha. Os luteranos protestaram, o que deu origem ao termo PROTESTANTE
  • DOUTRINA LUTERANA
    • 1530 – Confissão de Augsburgo (dogmas do Luteranismo):
    • A fé é o único caminho para a salvação.
    • Sacramentos: Batismo e eucaristia
    • A Bíblia é a única fonte para a fé.
    • Consubstanciação (presença real de Cristo)
    • Sem celibato
  • DOUTRINA LUTERANA
    • 1555 – Paz de Augsburgo (cada príncipe tinha o direito de escolher a sua religião e a dos seus súditos – Cujus regis ejus religio “Tal príncipe tal religião”
  • REFORMA CALVINISTA
    • João Calvino (1509-1564)
    • Perseguido pelo igreja refugiou-se na Suíça.
    • 1536 – publicou: Instituição da religião cristã (predestinação)
  • FÉ BURGUESA
    • A prosperidade econômica e a riqueza material foram interpretadas pelos calvinistas como sinal da salvação predestinada.
    • França (huguenotes)
    • Inglaterra (puritanos)
    • Escócia (presbiterianos)
  • REFORMA ANGLICANA
    • Henrique VIII (1509-1547) – reduzir a influência do papa dentro da Inglaterra.
    • A Igreja era dona de grande parte das terras e monopolizava o comércio de relíquias sagradas.
    • Negação do divórcio a Henrique VIII
  • Igreja Anglicana: conteúdo protestante, ritual católico
    • 1534 – Ato de Supremacia – Henrique VIII se torna chefe supremo da Igreja da Inglaterra.
    • Elisabeth I – Consolida a Igreja Anglicana
  •  
  • CONTRA-REFORMA – a reação católica contra o avanço protestante
    • Um conjunto de medidas foram adotadas pelos líderes da Contra-Reforma:
    • Cia. de Jesus (1534) – Inácio de Loyola (jesuítas soldados da igreja)
  • CONTRA-REFORMA – a reação católica contra o avanço protestante
    • 2. Concílio de Trento (1545-1563) reafirmação dos dogmas da igreja
  • CONTRA-REFORMA – a reação católica contra o avanço protestante
    • 4. Inquisição revigorada
  • CONTRA-REFORMA – a reação católica contra o avanço protestante
    • 5. Index – Índice de livros proibidos
  • Revolução Comercial
    • A Europa crescia comercialmente até início do século XIV
    • Século XIV – Crise (Guerra dos Cem Anos / Peste Negra)
    • Para retomar o crescimento seria necessário buscar recursos fora da Europa (Navegar é preciso)
    • Mercantilismo – Capitalismo Comercial
  • MERCANTILISMO – economia da Idade Moderna
    • Mercantilismo – doutrina e práticas econômicas que vigoram na Europa (meados do século XV a meados do século XVIII)
    • Objetivo: fortalecer o Estado e a burguesia na fase de transição do feudalismo para o capitalismo.
  • Princípios Mercantilistas
    • Metalismo – riqueza de um Estado era mensurada pela quantidade de metais preciosos que ele possuía dentro de suas fronteiras.
    • 2. Balança Comercial Favorável –
    • Superávit – Exporta + / Importa –
    • Déficit – Exporta -- / Importa +
  • Princípios Mercantilistas
    • 3. Protecionismo – para que a balança comercial fosse favorável, o Estado deveria incentivar a produção de artigos; evitar a saída de matérias-primas ; e dificultar a importação de produtos concorrentes.
    • 4. Intervencionismo Estatal – O Estado deveria intervir na economia.
  • Princípios Mercantilistas
    • 5. Industrialismo – produtos manufaturados
    • 6. Colonialismo – conquistadores definem o esquema de exploração
  • Tipos de Mercantilismo
    • Espanha – Bulionismo (metalismo)
    • França – Colbertismo (industrialismo)
    • Alemanha – Cameralismo (intervenção estatal)