A ERA VARGAS II
•A educação e a cultura na Era Vargas;
•O que significa ser brasileiro;
•Nacionalismo e propaganda;
•Instrumentos de propa...
•O Brasil depois de 1945;
•O retorno à democracia;
•Constituição de 1946;
•O governo Dutra;
•O segundo governo de Vargas;
...
A EDUCAÇÃO E A CULTURA
NA ERA VARGAS
O que significa ser brasileiro?
Desde o início do século XX os intelectuais
brasileir...
Educação e Cultura
na EraVargas
Nacionalismo
Durante o Estado
Novo, década de 1930, várias
iniciativas de caráter nacional
foram desenvolvidas em
diversas áreas da cul...
Nacionalismo e propaganda
A exaltação de um ideal nacionalista por parte do
governo de Getulio Vargas teve também um propó...
Educação e Cultura
na EraVargas
Nacionalismo Nacionalismo e propaganda
Responda
O que foi e qual a importância do DIP?
O Estado Novo difundiu uma ideologia forte
entre as camadas mais populares...
Instrumentos de
propaganda política
A propaganda governamental
era feita para jovens e crianças por
meio de cartilhas além...
Educação e Cultura
na EraVargas
Nacionalismo Nacionalismo e propaganda
Ideologia DIP
Eram comuns
festividades cívicas que
exaltavam sentimentos de
nacionalidade em grandes
proporções, enchendo
estádios de fu...
Educação e Cultura
na EraVargas
Nacionalismo Nacionalismo e propaganda
Ideologia DIP
Festas cívicas
O governo Vargas
buscava formar uma nova
elite intelectual e organizar a
educação em nível nacional.
As medidas tomadas fo...
Entre as medidas estão a
criação do Ministério da
Educação e Saúde em 1930
com direção do ministro
Francisco Campos e
post...
Incentivou-se o ensino
profissionalizante, no nível
superior promovesse a criação
de novas universidades e
conjunto de esc...
Educação e Cultura
na EraVargas
Nacionalismo Nacionalismo e propaganda
Ideologia DIP
Festas cívicas
Educação
Responda: Quais foram às medidas inovadoras
tomadas pelo governo de Vargas durante o Estado
Novo na educação?
Nos níveis d...
Erudito e popular
Imprensa escrita, o rádio e
cinema forma muitas vezes usados
para transformar o gosto popular
em um padr...
Era muito comum na Era
Vargas o teatro de revista, uma
peça de teatro com dança, música e
diálogo irônicos, que procurava
...
Educação e Cultura
na EraVargas
Nacionalismo Nacionalismo e propaganda
Ideologia DIP
Festas cívicas
Educação
Teatro
Responda: O que foi o teatro de revista?
Era muito comum na Era Vargas o teatro de
revista, uma peça de teatro com dança, ...
As primeiras tentativas
de industrialização do cinema
nacional foi na Era Vargas, onde o
estado proporcionou a realização
...
Educação e Cultura
na EraVargas
Nacionalismo Nacionalismo e propaganda
Ideologia DIP
Festas cívicas
Educação
Teatro
Cinema
O rádio e a política
Foi no período Vargas
que se difundiu o modelo de
jornalismo muito comum em
grandes meios de comunica...
Além da criação da A Hora do Brasil, que
ia ao ar todo o dia as 18 horas, comunicava-se
as medidas do governo, promovia-se...
Educação e Cultura
na EraVargas
Nacionalismo Nacionalismo e propaganda
Ideologia DIP
Festas cívicas
Educação
Teatro
Rádio
...
O retorno à democracia.
Depois da deposição de Vargas
o cargo de presidente foi
provisoriamente ocupado pelo
presidente do...
Constituição de 1946
A constituição de 1946 marcou o
retorno da democracia à sociedade
brasileira. Manteve-se o voto obrig...
Educação e Cultura
na EraVargas
Nacionalismo Nacionalismo e propaganda
Ideologia DIP
Festas cívicas
Educação
Teatro
Rádio
...
Foram criados novos
partidos políticos, PSD
(Partido Social Democrático),
UDN (União Democrática
Nacional), PTB (Partido
T...
Educação e Cultura
na EraVargas
Nacionalismo Nacionalismo e propaganda
Ideologia DIP
Festas cívicas
Educação
Teatro
Rádio
...
O governo Dutra
Após a eleição do
General Dutra a democracia
passou a receber novas
restrições com influências da
Guerra F...
Educação e Cultura
na EraVargas
Nacionalismo Nacionalismo e propaganda
Ideologia DIP
Festas cívicas
Educação
Teatro
Rádio
...
O governo liberou as importações, o que
acabou com as reservas de moedas estrangeiras
acumuladas durante a guerra. A infla...
Educação e Cultura
na EraVargas
Nacionalismo Nacionalismo e propaganda
Ideologia DIP
Festas cívicas
Educação
Teatro
Rádio
...
A Volta de Vargas
Após a péssima administração política e
econômica de Gaspar Dutra, a própria população
começou a lembrar...
Educação e Cultura
na EraVargas
Nacionalismo Nacionalismo e propaganda
Ideologia DIP
Festas cívicas
Educação
Teatro
Rádio
...
Responda: Quais foram os motivos que possibilitaram
a volta de Vargas ao poder, mesmo após um governo
ditatorial?
Após a p...
O segundo governo de Vargas
Em 1950 Getulio Vargas ganhou com apoio de
Dutra para a presidência da República, voltando a
p...
Porém nos anos seguintes
os EUA diminuiu os
recursos para investimentos
para o Brasil, Vargas propôs
modernizar a economia...
2° Governo
deVargas
Medidas econômicas
superávit comercial
Crescimento econômico
Política de desenvolvimento
industrial
Com objetivo de diversificar a produção
industrial o governo criou em 1952 o Banco
...
Tensões sociais
Nas cidades, o aumento
constante de preços afetava
uma das principais bases de
sustentação política de
Var...
Além dos trabalhadores urbanos, setores
dominantes da sociedade brasileira como grande
empresários, chefes das forças arma...
2° Governo
deVargas
Medidas econômicas
superávit comercial
Crescimento econômico
Campanha
anti -Vargas
A oposição a Vargas era
incendiada pelo jornalista
Carlos Lacerda, ligado a
UDN e da Tribuna da
Imprensa. Lacerda promovia...
2° Governo
deVargas
Medidas econômicas
superávit comercial
Crescimento econômico
Campanha
anti -Vargas
Tentativa frustrada...
O chefe da guarda
pessoal de Vargas, Gregório
Fortunato, tentou livrar o
presidente da oposição feita por
Lacerda e articu...
2° Governo
deVargas
Medidas econômicas
superávit comercial
Crescimento econômico
Campanha
anti -Vargas
Tentativa frustrada...
Vargas então encontrou uma
saída trágica e inesperada, na noite
de 24 de agosto de 1954 no
Palácio do Catete deu um tiro n...
A reação popular ao
suicídio de Vargas foi
imediata, os jornais que
faziam oposição a Vargas e
a embaixada dos EUA no
Rio ...
2° Governo
deVargas
Medidas econômicas
superávit comercial
Crescimento econômico
Campanha
anti -Vargas
Tentativa frustrada...
Essas manifestações
foram importantes, pois
graças a elas os militares
foram impedidos de
tomar o poder. O vice-
president...
2° Governo
deVargas
Medidas econômicas
superávit comercial
Crescimento econômico
Campanha
anti -Vargas
Tentativa frustrada...
Educação e Cultura
na EraVargas
Nacionalismo Nacionalismo e propaganda
Ideologia DIP
Festas cívicas
Educação
Teatro
Rádio
...
2° Governo
deVargas
Medidas econômicas
superávit comercial
Crescimento econômico
Campanha
anti -Vargas
Tentativa frustrada...
BIBLIOGRAFIA
COTRIN, Gilberto. História Global , Brasil e Geral .
Editora Saraiva , 2009.
FIGUEIRA, Divalte Garcia ; VARGA...
www.AulasParticulares.Info - História – Era Vargas
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

www.AulasParticulares.Info - História – Era Vargas

773 views
576 views

Published on

História - VideoAulas Sobre Era Vargas – Faça o Download desse material em nosso site. Acesse www.AulasParticulares.Info

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
773
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
21
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

www.AulasParticulares.Info - História – Era Vargas

  1. 1. A ERA VARGAS II
  2. 2. •A educação e a cultura na Era Vargas; •O que significa ser brasileiro; •Nacionalismo e propaganda; •Instrumentos de propaganda política; •A educação na Era Vargas; •Erudito e popular; •O teatro de revista; •O cinema nacional; •O rádio e a política; O QUE VAMOS APRENDER SOBRE A ERA VARGAS?
  3. 3. •O Brasil depois de 1945; •O retorno à democracia; •Constituição de 1946; •O governo Dutra; •O segundo governo de Vargas; •Política de desenvolvimento industrial; •Tensões sociais; •Campanha contra o crescimento.
  4. 4. A EDUCAÇÃO E A CULTURA NA ERA VARGAS O que significa ser brasileiro? Desde o início do século XX os intelectuais brasileiros deram importância a construção da identidade nacional brasileira. Essa preocupação com a identidade peculiar do povo brasileiro e seus traços fundamentais esteve presentes na semana de arte moderna de 1922.
  5. 5. Educação e Cultura na EraVargas Nacionalismo
  6. 6. Durante o Estado Novo, década de 1930, várias iniciativas de caráter nacional foram desenvolvidas em diversas áreas da cultura, e por isso muitos intelectuais atuaram direta ou indiretamente no Estado Novo, como Carlos Drummond de Andrade, Manuel Bandeira, Anísio Teixeira ,Gustavo de Capanema, Mario de Andrade e Heitor Villa- Lobos.
  7. 7. Nacionalismo e propaganda A exaltação de um ideal nacionalista por parte do governo de Getulio Vargas teve também um propósito de auxiliar a política centralizadora do governo, muitas vezes essa política ia contra as elites regionais. O Estado Novo difundiu uma ideologia forte entre as camadas mais populares, para isso foi criado em 1939 o DIP ou Departamento de Imprensa e Propaganda que tinha como função coordenar e controlar as produções artísticas internas e externas do estado. O órgão dirigia a radiodifusão oficial do governo, as manifestações cívicas, festas patrióticas, exposição e concertos.
  8. 8. Educação e Cultura na EraVargas Nacionalismo Nacionalismo e propaganda
  9. 9. Responda O que foi e qual a importância do DIP? O Estado Novo difundiu uma ideologia forte entre as camadas mais populares, para isso foi criado em 1939 o DIP ou Departamento de Imprensa e Propaganda que tinha como função coordenar e controlar as produções artísticas internas e externas do estado. O órgão dirigia a radiodifusão oficial do governo, as manifestações cívicas, festas patrióticas, exposição e concertos.
  10. 10. Instrumentos de propaganda política A propaganda governamental era feita para jovens e crianças por meio de cartilhas além de controle de grandes jornais, rádio nacional, propagandas que reproduziam os valores e comportamentos considerados adequados pelo estado. O DIP interferia na produção nacional fazendo apoio a canções que exaltavam o trabalho e iam contra a malandragem.
  11. 11. Educação e Cultura na EraVargas Nacionalismo Nacionalismo e propaganda Ideologia DIP
  12. 12. Eram comuns festividades cívicas que exaltavam sentimentos de nacionalidade em grandes proporções, enchendo estádios de futebol, muitas vezes com execução de obras artísticas eruditas como a do Heitor Villa- Lobos. Desfile no dia dos trabalhadores.
  13. 13. Educação e Cultura na EraVargas Nacionalismo Nacionalismo e propaganda Ideologia DIP Festas cívicas
  14. 14. O governo Vargas buscava formar uma nova elite intelectual e organizar a educação em nível nacional. As medidas tomadas foram importantes e estão até hoje em nossa sociedade. A educação na Era Vargas
  15. 15. Entre as medidas estão a criação do Ministério da Educação e Saúde em 1930 com direção do ministro Francisco Campos e posteriormente com Gustavo Capanema. Nos níveis do ensino fundamental e médio reformulou-se o currículo seriado, a frequência obrigatória e a exigência do diploma de nível médio para ingresso no nível superior.
  16. 16. Incentivou-se o ensino profissionalizante, no nível superior promovesse a criação de novas universidades e conjunto de escolas de níveis superiores. O serviço do Patrimônio Histórico Artístico Nacional (SPHAN) que tinha como função representar simbolicamente a identidade e a memória da nação. Instituto Nacional do Livro que buscava equipar e expandir as bibliotecas públicas no país.
  17. 17. Educação e Cultura na EraVargas Nacionalismo Nacionalismo e propaganda Ideologia DIP Festas cívicas Educação
  18. 18. Responda: Quais foram às medidas inovadoras tomadas pelo governo de Vargas durante o Estado Novo na educação? Nos níveis do ensino fundamental e médio reformulou-se o currículo seriado, a frequência obrigatória e a exigência do diploma de nível médio para ingresso no nível superior. Incentivou-se o ensino profissionalizante, no nível superior promovesse a criação de novas universidades e conjunto de escolas de níveis superiores.
  19. 19. Erudito e popular Imprensa escrita, o rádio e cinema forma muitas vezes usados para transformar o gosto popular em um padrão considerado culto pelo governo. O rádio difundiu a música erudita e os programas de leitura de clássicos literários, o cinema nacional contou com iniciativas de produção esteticamente corretas para o padrão internacional. Mas essas tentativas fracassaram.
  20. 20. Era muito comum na Era Vargas o teatro de revista, uma peça de teatro com dança, música e diálogo irônicos, que procurava comentar acontecimentos da realidade cotidiana, da vida social e política do país para divertir o público. A proximidade com os órgãos públicos no Rio de Janeiro ofereciam muito material para piadas e crônicas para esse tipo de teatro. O teatro de revista
  21. 21. Educação e Cultura na EraVargas Nacionalismo Nacionalismo e propaganda Ideologia DIP Festas cívicas Educação Teatro
  22. 22. Responda: O que foi o teatro de revista? Era muito comum na Era Vargas o teatro de revista, uma peça de teatro com dança, música e diálogo irônicos, que procurava comentar acontecimentos da realidade cotidiana, da vida social e política do país para divertir o público.
  23. 23. As primeiras tentativas de industrialização do cinema nacional foi na Era Vargas, onde o estado proporcionou a realização dos primeiros filmes do Brasil. Mas não conseguiu acompanhar a rede cinematográfica Norte- Americana, que expandiu e explodiu logo em seguida. O cinema nacional
  24. 24. Educação e Cultura na EraVargas Nacionalismo Nacionalismo e propaganda Ideologia DIP Festas cívicas Educação Teatro Cinema
  25. 25. O rádio e a política Foi no período Vargas que se difundiu o modelo de jornalismo muito comum em grandes meios de comunicação de hoje em dia, que busca a credibilidade com base na precisão e credibilidade. O pioneirismo desse tipo de modelo foi o Repórter Esso.
  26. 26. Além da criação da A Hora do Brasil, que ia ao ar todo o dia as 18 horas, comunicava-se as medidas do governo, promovia-se eventos artísticos e culturais. Aliás o rádio foi uma excelente ferramenta de manipulação e alienação da população.
  27. 27. Educação e Cultura na EraVargas Nacionalismo Nacionalismo e propaganda Ideologia DIP Festas cívicas Educação Teatro Rádio Cinema
  28. 28. O retorno à democracia. Depois da deposição de Vargas o cargo de presidente foi provisoriamente ocupado pelo presidente do Supremo Tribunal Federal. No final de 1945 os brasileiros votaram o novo presidente do país, parlamentares responsáveis e uma nova constituição, a quarta da República. Nas eleições venceu Eurico Gaspar Dutra que foi apoiado por Vargas. O BRASIL DEPOIS DE 1945
  29. 29. Constituição de 1946 A constituição de 1946 marcou o retorno da democracia à sociedade brasileira. Manteve-se o voto obrigatório aos maiores de 18 anos e analfabetos continuaram excluídos. O direito a greve foi reconhecido aos trabalhadores.
  30. 30. Educação e Cultura na EraVargas Nacionalismo Nacionalismo e propaganda Ideologia DIP Festas cívicas Educação Teatro Rádio Cinema Constituição de 46
  31. 31. Foram criados novos partidos políticos, PSD (Partido Social Democrático), UDN (União Democrática Nacional), PTB (Partido Trabalhista Brasileiro) e o PCB (Partido Comunista do Brasil), o PCB se reorganizou.
  32. 32. Educação e Cultura na EraVargas Nacionalismo Nacionalismo e propaganda Ideologia DIP Festas cívicas Educação Teatro Rádio Cinema Constituição de 46 Diversidade partidária
  33. 33. O governo Dutra Após a eleição do General Dutra a democracia passou a receber novas restrições com influências da Guerra Fria, como o Brasil tinha se aproximado dos EUA uma das medidas foi fechar o PCB.
  34. 34. Educação e Cultura na EraVargas Nacionalismo Nacionalismo e propaganda Ideologia DIP Festas cívicas Educação Teatro Rádio Cinema Constituição de 46 Diversidade partidária Governo de Gaspar Dutra
  35. 35. O governo liberou as importações, o que acabou com as reservas de moedas estrangeiras acumuladas durante a guerra. A inflação voltou e as contas públicas ficaram em desequilíbrio, nos últimos anos o presidente substitui algumas características do liberalismo econômico por um maior intervencionismo do estado na economia, mas o estrago já era feito.
  36. 36. Educação e Cultura na EraVargas Nacionalismo Nacionalismo e propaganda Ideologia DIP Festas cívicas Educação Teatro Rádio Cinema Constituição de 46 Diversidade partidária Governo de Gaspar Dutra Crise inflacionária
  37. 37. A Volta de Vargas Após a péssima administração política e econômica de Gaspar Dutra, a própria população começou a lembrar saudosamente os anos de estabilidade econômica do período Vargas. Vendo a possibilidade e sua popularidade, Vargas se candidata e ganha facilmente as eleições para presidente da República, o que faria voltar pela segunda vez a exercer o cargo, mas dessa vez de assumiu de forma democrática.
  38. 38. Educação e Cultura na EraVargas Nacionalismo Nacionalismo e propaganda Ideologia DIP Festas cívicas Educação Teatro Rádio Cinema Constituição de 46 Diversidade partidária Governo de Gaspar Dutra Crise inflacionária 2° Governo deVargas
  39. 39. Responda: Quais foram os motivos que possibilitaram a volta de Vargas ao poder, mesmo após um governo ditatorial? Após a péssima administração política e econômica de Gaspar Dutra, a própria população começou a lembrar saudosamente os anos de estabilidade econômica do período Vargas. Vendo a possibilidade e sua popularidade, Vargas se candidata e ganha facilmente as eleições para presidente da República, o que faria voltar pela segunda vez a exercer o cargo, mas dessa vez de assumiu de forma democrática.
  40. 40. O segundo governo de Vargas Em 1950 Getulio Vargas ganhou com apoio de Dutra para a presidência da República, voltando a presidência, o que mostrou que era muito forte ainda. Logo no início de seu governo implementou medidas que fizeram a inflação cair e o superávit comercial (mais exportações do que importações) e o crescimento econômico atingiu 7%.
  41. 41. Porém nos anos seguintes os EUA diminuiu os recursos para investimentos para o Brasil, Vargas propôs modernizar a economia e ajudar a crescer com a indústria nacional, mas já era tarde para reverter.
  42. 42. 2° Governo deVargas Medidas econômicas superávit comercial Crescimento econômico
  43. 43. Política de desenvolvimento industrial Com objetivo de diversificar a produção industrial o governo criou em 1952 o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDE), Eletrobrás, Petrobrás e determinou que parte das receitas do café fossem direcionadas para o investimentos na indústria.
  44. 44. Tensões sociais Nas cidades, o aumento constante de preços afetava uma das principais bases de sustentação política de Vargas, os trabalhadores urbanos. Em São Paulo houve uma greve de 24 dias em que 300 mil trabalhadores pararam.
  45. 45. Além dos trabalhadores urbanos, setores dominantes da sociedade brasileira como grande empresários, chefes das forças armadas tornaram a permanência de Vargas no poder cada vez mais ameaçada.
  46. 46. 2° Governo deVargas Medidas econômicas superávit comercial Crescimento econômico Campanha anti -Vargas
  47. 47. A oposição a Vargas era incendiada pelo jornalista Carlos Lacerda, ligado a UDN e da Tribuna da Imprensa. Lacerda promovia uma intensa campanha contra o presidente e um simpatizante com o comunismo. Campanha contra o crescimento
  48. 48. 2° Governo deVargas Medidas econômicas superávit comercial Crescimento econômico Campanha anti -Vargas Tentativa frustrada de assassinato de Lacerda
  49. 49. O chefe da guarda pessoal de Vargas, Gregório Fortunato, tentou livrar o presidente da oposição feita por Lacerda e articulou uma tentativa de assassinato ao jornalista. Frustrada a tentativa, Lacerda sobreviveu, mas o major da aeronáutica, Rubens Vaz, que o acompanhava foi assassinado.
  50. 50. 2° Governo deVargas Medidas econômicas superávit comercial Crescimento econômico Campanha anti -Vargas Tentativa frustrada de assassinato de Lacerda Aumento da campanha contra o governo Lacerda UNE
  51. 51. Vargas então encontrou uma saída trágica e inesperada, na noite de 24 de agosto de 1954 no Palácio do Catete deu um tiro no próprio peito, antes do suicídio redigiu uma carta chamada “carta testamento” em que acusava os grupos estrangeiros, aliados aos inimigos internos, de serem responsáveis pela dificuldades financeiras enfrentadas pelo seu governo.
  52. 52. A reação popular ao suicídio de Vargas foi imediata, os jornais que faziam oposição a Vargas e a embaixada dos EUA no Rio de Janeiro sofreram ataque.
  53. 53. 2° Governo deVargas Medidas econômicas superávit comercial Crescimento econômico Campanha anti -Vargas Tentativa frustrada de assassinato de Lacerda Aumento da campanha contra o governo Lacerda UNE Suicído de Vargas
  54. 54. Essas manifestações foram importantes, pois graças a elas os militares foram impedidos de tomar o poder. O vice- presidente Café Filho assumiu a presidência e garantiu a realização das eleições de 1955. Vargas e seu vice Café Filho.
  55. 55. 2° Governo deVargas Medidas econômicas superávit comercial Crescimento econômico Campanha anti -Vargas Tentativa frustrada de assassinato de Lacerda Aumento da campanha contra o governo Lacerda UNE Manifestações populares pró -Vargas Café Filho assume o Poder Suicído de Vargas
  56. 56. Educação e Cultura na EraVargas Nacionalismo Nacionalismo e propaganda Ideologia DIP Festas cívicas Educação Teatro Rádio Cinema Constituição de 46 Diversidade partidária Governo de Gaspar Dutra Crise inflacionária 2° Governo deVargas
  57. 57. 2° Governo deVargas Medidas econômicas superávit comercial Crescimento econômico Campanha anti -Vargas Tentativa frustrada de assassinato de Lacerda Aumento da campanha contra o governo Lacerda UNE Manifestações populares pró -Vargas Café Filho assume o Poder Suicído de Vargas
  58. 58. BIBLIOGRAFIA COTRIN, Gilberto. História Global , Brasil e Geral . Editora Saraiva , 2009. FIGUEIRA, Divalte Garcia ; VARGAS, João Tristan Para entender história. Editora Saraiva , 2009. BOULOS, Alfredo Junior. História, Sociedade e Cidadania. Editora FTD , 2009. DREGER ,Ricardo ; TOLEDO, Eliete. Nova História. Conceito e procedimento. Editora Atual , 2009.

×