• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Reunião Mapeamento de Riscos
 

Reunião Mapeamento de Riscos

on

  • 2,527 views

Mapeamento e sistematização das informações de riscos geológicos (CPRM) 2, 3, e 4 de julho de 2012.

Mapeamento e sistematização das informações de riscos geológicos (CPRM) 2, 3, e 4 de julho de 2012.

Statistics

Views

Total Views
2,527
Views on SlideShare
1,555
Embed Views
972

Actions

Likes
0
Downloads
16
Comments
0

4 Embeds 972

http://cprmblog.blogspot.com.br 858
http://www.cprmblog.blogspot.com.br 106
http://cprmblog.blogspot.com 7
http://cprmblog.blogspot.pt 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Reunião Mapeamento de Riscos Reunião Mapeamento de Riscos Presentation Transcript

    • Serviço Geológico do Brasil – CPRMAtividades da CPRM na Setorização de Áreas de Riscos e Sistematização deDados nas Ações do Governo Federal Rio de Janeiro 02 de julho de 2012 Jorge Pimentel
    • Serviço Geológico do Brasil – CPRMHistóricoSetembro de 2011 – a CPRM é convocada pela Casa Civil do Governo Federal para atuar naAção Emergencial realizando a Setorização de Áreas de Risco em 27 municípios nos Estados doRio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Espírito SantoAÇÃO EMERGENCIAL – Novembro e Dezembro de 2011Setorização de Riscos em 27 municípios - Equipe: 20 geólogos atuando em duplasEscala 1:1.500 a 1:3.000Espírito Santo – Cachoeiro do Itapemirim, Mal. Floriano, Vargem, SantaLeopoldina, Viana, Cariacica;Paraná – Almirante Tamandaré, Antonina, Rio Branco do Sul, e São José dos Pinhais;Santa Catarina – Brusque, Gaspar, Ilhota, Jaraguá do Sul, Luiz Alves, Palhoça, Rio do Sul, SãoJosé, Timbó;Rio Grande do Sul – Fontoura Xavier, Igrejinha, Itati, Novo Hamburgo, Soledade, Encantado;Rio de Janeiro – Angra dos Reis;Minas Gerais – Ouro Preto
    • Serviço Geológico do Brasil – CPRMJaneiro de 2012: Convocação da CPRM pela Presidência da República para atuar na ForçaTarefa do Governo FederalMunicípios atendidos na Força Tarefa janeiro, fevereiro e março de 2012 - Demandas definidas pelosCMO/GADE instalados em Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro. Equipe 35 geólogos, engenheirose geógrafos). Escala 1:1.500 a 1:3.000 Minas Gerais 23 municípios Além Paraíba, Alvinópolis, Astolfo Dutra, Belo Vale, Brumadinho,Cataguases, Conselheiro Lafaiete, Contagem, Coronel Fabriciano, Dom Joaquim, Dona Eusébia, Garaciaba, Guidoval, Guiricema, Mariana, Ouro Preto, Piranga, Ponte Nova, Raposos, Senhora de Oliveira, Timóteo, Ubá, Vespasiano Espírito Santo - 19 municípios Afonso Claudio, Alegre, Barra do São Francisco, Domingos Martins, Guaçuí, Ibatiba, Itaguaçú, Conceição do Castelo, Santa Maria do Jetibá, Santa Teresa, São José do Calçado, Vila Velha, Anchieta, Bom Jesus do Norte, Santa Leopoldina, Mimoso do Sul, Castelo, Colatina e São Roque do Canaã Rio de Janeiro - 4 municípios Sumidouro, Nova Friburgo, Santa Maria Madalena e Trajano de Moraes
    • Serviço Geológico do Brasil – CPRM Abril a Maio de 2012 – Ação Emergencial na Região NordesteSetorização de Riscos Geológicos – região nordesteperíodo: 26 de março a 30 de maio de 2012 - previstos 58 municípios – realizado 62 no totalEquipe: 45 geólogos, engenheiros e geógrafos . Escala 1:1.500 a 1:3.000ALAGOAS - Branquinha, Coruripe, Maceió, Marechal Deodoro, Murici, Paripueira, União dos Palmares, Santanado Mundaú , Barra de São Miguel, Paripueira;BAHIA - Camacan, Lauro de Freitas, Nova Viçosa, Salvador, Senhor doBonfim, Amontada, Candeias, Maragogipe, Santa Cruz de Cabrália, Itabuna;CEARÁ - Caucaia, Fortaleza, Jaguaruana, Lavras da Mangabeira, Morada Nova, SobralMARANHÃO - Bacabal, Grajaú, Imperatriz, Pedreiras, São Luís, Trizidela do Vale, Vitória do MearimPERNAMBUCO - Abreu e Lima, Água Preta, Barra de Guabiraba, Cabo de SantoAgostinho, Camaragibe, Caruaru, Catende, Escada, Ipojuca, Jaboatão dosGuararapes, Olinda, Palmares, Paulista, Quipapá, Recife, Vitória de Santo Antão, São Lourenço da MataPIAUÍ - Barras, Campo Maior, Esperantina,TeresinaRio Grande do Norte – MossoróOutros Mapeamentos da CPRM: Rio Branco, Brasiléia, Xapuri (AC) ; Nova Friburgo (RJ); Itaituba (PA)total: 138 municípios setorizados
    • Serviço Geológico do Brasil – CPRM Metas 2012-20141. Setorização de Risco – Ação emergencial.2012 - 286 municípios selecionados pelo SEDEC-MI.2012-2014 – 821 municípios setorizados e disponibilizados CENAD e CEMADEN2. Mapa de Suscetibilidade a Movimentos de Massa e Inundações – esc. 1:25.000.2012 – TR consolidada e 2 municípios piloto executados.2012-2014 – 286 municípios executados3. Cursos de Capacitação de Técnicos Municipais na Gestão de Riscos Geológicos.2012 – 7 cursos (2 Bahia, 2 Espírito Santo, 2 Rio Grande do Sul, 1 Rio de Janeiro)Realizados: Morro do Chapéu (BA); Anchieta (ES); Santa Maria (RS)4. Implantação do Sistema de Cadastro de deslizamentos e Inundações – SCDI.2012 – 1 municípios com acesso ao SCDI.2012-2014 – 286 municípios com acesso ao SCDIEquipe TécnicaAtualmente 50 geólogos, engenheiros e geógrafosConcurso público em 2012/13 para 72 técnicos para atuar na área de geologia deengenharia, geotecnia e riscos geológicos
    • Serviço Geológico do Brasil – CPRMMunicípios a serem mapeados pela CPRM a partir de 16 de julho de 2012 comfinalização em Novembro 20121. Rio Grande do Sul - 7 municípios2. Santa Catarina - 30 municípios3. Amazonas, Pará, Roraima, Amapá - 24 municípios4. Paraná - 6 municípios5. Espírito Santo - 8 municípios6. Minas Gerais - 35 municípios7. São Paulo - 21 municípios – (início outubro 2012)Total 131 municípios
    • Serviço Geológico do Brasil – CPRMEvolução Metodológica2007 – PMRR de Nova Friburgo2009 – Estudos Geológico-Geotécnicos ao Longo do Traçado do TAV 2011- Mapeamento do Risco Remanescente de Nova Friburgo (parceria DRM-RJ-CPRM)
    • Serviço Geológico do Brasil – CPRMCapacitação de Técnicos da CPRM.Treinamento interno;.Treinamento com consultores externos:.Professora Margareth Alheiros - UFPE.Prof. Roberto Coutinho – UFPE.Alvaro Rodrigues dos Santos - IPT.Prof. Luiz Carlos Bressani - UFRGS
    • Serviço Geológico do Brasil – CPRMTrabalhos de campo – superação das dificuldades
    • Serviço Geológico do Brasil – CPRM MetodologiaMapeamento de riscos tradicional – caminhamento ao longo das áreas com potencial derisco e uso de geotecnologias para geração e transferência de dadosGPS, Google-pro, Corel, ArcGis 10 e WEBCoreldrawn Ambiente SIGPranchas A3 ARCGIS
    • Serviço Geológico do Brasil – CPRM Procedimentos Metodológicos1. Contato institucional SEDEC/COMDECs/CPRM para apoio aos trabalhos de campo. É necessário o apoio de técnicos municipais de Defesa Civil aos geólogos da CPRM, que juntos percorrerão o município, principalmente a área urbana e periurbana.2. Identificação dos Setores de Risco Alto e Muito Alto Identificação e delimitação de setores de encostas sujeitas a processos de movimentos de massa e enchentes classificados como Risco Alto e Muito Alto.3. Setorização de Riscos Muito Alto e Alto A setorização consiste de um polígono envolvendo a porção de uma encosta ou planície de inundação com potencial para sofrer algum tipo de processo natural ou induzido, que possa causar danos, e será delimitado sobre imagens/fotografias.
    • Serviço Geológico do Brasil – CPRM Procedimentos Metodológicos.Elaboração do Mapa (prancha) de setorização (A3) com fotos do setorrelativas às rupturas e aos indícios observados no terreno e moradias, eoutras estruturas urbanas em risco. O mapa contém a descrição da tipologia do processo e todas asinformações para o entendimento dos condicionantes da ruptura..Quantificação do número de moradias (prédios) e pessoas afetadas oupassíveis de serem afetadas; .Indicação das intervenções estruturais/não estruturais obras de contenção, drenagem, educação ambiental remoção ou relocação de moradores e moradias
    • Serviço Geológico do Brasil – CPRMGraus de Risco Descrição Não há indícios de desenvolvimento de processos destrutivos em encostas e R1 margens de drenagens. Baixo Mantidas as condições existentes, não se espera a ocorrência de eventos destrutivos. Observa-se a presença de alguma(s) evidência(s) de instabilidade (encostas e R2 margens de drenagens), porém incipiente(s). Médio Mantidas as condições existentes, é reduzida a possibilidade de ocorrência de eventos destrutivos durante episódios de chuvas intensas e prolongadas. Observa-se a presença de significativa(s) evidência(s) de instabilidade (trincas R3 no solo, degraus de abatimento em taludes etc.) Alto Mantidas as condições existentes, é perfeitamente possível a ocorrência de eventos destrutivos durante episódios de chuvas intensas e prolongadas. As evidências de instabilidade (trincas no solo, degraus de abatimento em taludes, trincas em moradias ou em muros de contenção, árvores ou postes inclinados, cicatrizes de escorregamento, feições erosivas, proximidade da R4 moradia em relação ao córrego etc.) são expressivas e estão presentes em Muito Alto grande número e/ou magnitude.Lazareto – PMRR 2007Mantidas as condições existentes, é muito provável a ocorrência 2011 setores de risco Área afetada em janeiro de de eventos destrutivos durante episódios de chuvas intensas e prolongadas.
    • Serviço Geológico do Brasil – CPRMLazareto – PMRR 2007 setores de risco Área afetada em janeiro de 2011
    • Serviço Geológico do Brasil – CPRMLazareto – Intervenções estruturaisPMRR 2007
    • Serviço Geológico do Brasil – CPRMDelimitação de setores de Riscos Alto e Muito Alto (Ação emergencial)Remoção temporária, relocação
    • Serviço Geológico do Brasil – CPRMIntegração das equipes da CPRM com ostécnicos municipais
    • Serviço Geológico do Brasil – CPRMPranchas de setores (PDF e papel) disponibilizados para os Municípios, CEMADEN e CENAD
    • Serviço Geológico do Brasil – CPRMPranchas de setores (PDF e papel) disponibilizados para os Municípios, CEMADEN e CENAD
    • Serviço Geológico do Brasil – CPRMPranchas de setores (PDF e papel) disponibilizadospara os Municípios, CEMADEN e CENAD
    • Serviço Geológico do Brasil – CPRM
    • Serviço Geológico do Brasil – CPRM
    • Serviço Geológico do Brasil – CPRM
    • Serviço Geológico do Brasil – CPRM
    • Serviço Geológico do Brasil – CPRM
    • Serviço Geológico do Brasil – CPRMSetores de risco georreferenciados
    • Serviço Geológico do Brasil – CPRM Setorização de riscos de Ouro Preto MG – AMBIENTE SIG
    • Serviço Geológico do Brasil – CPRM FINALIZAÇÃO DOS TRABALHOS: TRANSFERÊNCIA DO CONHECIMENTO PARA O MUNICIPIO EDISPONIBILIZAÇÃO DOS DADOS VETORIAIS, BASE DE DADOS E MAPAS DE SETORES PARA O CENAD, CEMADEN E OUTROS
    • Serviço Geológico do Brasil – CPRM Reconhecimento da Coordenadoria de Defesa Civil de Colatina - ES ao trabalho da CPRM
    • Serviço Geológico do Brasil – CPRM OBRIGADO Jorge Pimentel Coordenador Executivo do DEGET/DHT