Your SlideShare is downloading. ×
7o. ano  renascimento na itália
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

7o. ano renascimento na itália

2,624
views

Published on

7o. Ano- Renascimento na Itália.

7o. Ano- Renascimento na Itália.

Published in: Education

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,624
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
94
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Pintura/ escultura/arquitetura/ características artistas Professora Elisa Herrera
  • 2. • DefiniçãoRenascimento, Renascença ou Renascentismo são os termosusados para identificar o movimento cultural desenvolvido naEuropa entre os anos 1300 e 1650, que corresponde ao finaldo século XIII e meados do século XVII. Os artistas doRenascimento, igual que os artistas da época medieval,retomam o interesse pela cultura greco-romana. Exemplo dissoé o poeta italiano Dante Alighieri (1265-1321), que manifestouentusiasmo pelos clássicos. Também nas escolas das catedrais edos mosteiros, autores latinos e filósofos gregos eram muitoestudados.
  • 3. • Humanismo, o espirito do RenascimentoPodemos entender humanismo como a valorização doser humano e da natureza em oposição ao divino e aosobrenatural, ideias muito presentes na Idade Média(no românico e gótico).Os artistas do Renascimento expressaram sempre osmaiores valores da época: a racionalidade – traduzidano valor cientifico, na experimentação e na observaçãoda natureza – e a dignidade humana.
  • 4. Características gerais do Renascimento: * Racionalidade * Dignidade do Ser Humano * Rigor Científico * Ideal Humanista * Reutilização das artes greco-romana
  • 5. • Na ARQUITETURASe no período românico construíam-se templos fechados e aarquitetura Gótica buscava a verticalidade, já o arquiteto doRenascimento buscou espaços em que as partes do edifícioparecessem proporcionais entre si. Procurou, ainda uma ordemque superasse a busca do infinito das catedrais góticas.Na arquitetura renascentista, a ocupação do espaço pelo edifíciobaseia-se em relações matemáticas estabelecidas de tal forma queo observador possa compreender a lei que o organiza, de qualquerponto em que se coloque.
  • 6. • Principais características:* Ordens Arquitetônicas* Arcos de Volta-Perfeita* Simplicidade na construção* A escultura e a pintura se desprendem da arquitetura epassam a ser autônomas* Construções; palácios, igrejas, vilas (casa de descanso fora dacidade), fortalezas (funções militares).
  • 7. • O principal arquiteto renascentista:Filipo Brunelleschi (1377-1446)- é um exemplo de artistacompleto renascentista, pois foi pintor, escultor e arquiteto.Além de dominar conhecimentos de Matemática, Geometria ede ser grande conhecedor da poesia de Dante. Foi comoconstrutor, porém, que realizou seus mais importantestrabalhos, entre eles a cúpula da Igreja Santa Maria del Fiorede Florença. A construção desta catedral começou em 1296;em 1369 as obras haviam terminado , mas o espaço da cúpulacontinuava aberto. Em 1420, coube a Brunelleschi projetá-la.
  • 8. Planta da Igreja Santa Maria del FioreBrunelleschi baseou-seem estudos do Panteãone de outras cúpulasromanas para construir acúpula sobre o tamboroctogonal, isto é de oitolados formado pelasparedes de pedra jáexistentes. Construída aolongo de quatorze anos.Ficou tão integrada aoedifício que parece tersido concebida no projetooriginal da igreja.
  • 9. Igreja Santa Maria del Fiore de Florença, Itália
  • 10. Fachada da IgrejaSanta Maria del Fiore, Florença Fachada da Igreja Santa Maria del Fiore
  • 11. Cúpula da Catedral Santa Maria del Fiore
  • 12. Interior da Igreja SantaMaria del Fiore
  • 13. • Na PINTURA: Principais características:* Perspectiva: arte de figura, no desenho oupintura, as diversas distâncias e proporções quetêm entre si os objetos vistos à distância, segundoos princípios da matemática e da geometria.* Uso do claro-escuro: consiste em pintar algumasáreas iluminadas e outras na sombra, esse jogo decontrastes reforça a sugestão de volume doscorpos.
  • 14. * Realismo: o artistas do Renascimento não vê mais ohomem como simples observador do mundo que expressaa grandeza de Deus, mas como a expressão mais grandiosado próprio Deus. * Inicia-se o uso da tela e da tinta à óleo.* Tanto a pintura como a escultura que antes apareciamquase que exclusivamente como detalhes de obrasarquitetônicas, tornam-se manifestações independentes.* Surgimento de artistas com um estilo pessoal, diferentedos demais, já que o período é marcado pelo ideal deliberdade e, consequentemente, pelo individualismo.
  • 15. • Piero della Francesca -(1410-1492)Para ele a pintura não tem a função principal derepresentar um acontecimento ou transmitir emoçõescomo tristeza, alegria, sensualidade. Sua obraapresenta, muitas vezes uma combinação geométricacombinada do uso de áreas de luz e sombra.
  • 16. Batista Sforza, (1472)- 27 x 33 cm Federico de Montefeltro, (1472) 27 x 33 cm Este díptico se encontra na Galeria Uffizi de Florença.
  • 17. A Madona do Parto Piero della Francesca
  • 18. • Os principais pintores foram:Sandro Botticelli - os temas de seus quadros foramescolhidos segundo a possibilidade que lheproporcionavam de expressar seu ideal de beleza. Para ele,a beleza estava associada ao ideal cristão. Por isso, asfiguras humanas de seus quadros são belas porquemanifestam a graça divina, e, ao mesmo tempo,melancólicas porque supõem que perderam esse dom deDeus.Obras destacadas: A Primavera e O Nascimento de Vênus.
  • 19. Nascimento de Vênus- Sandro Botticelli- Galeria Uffizzi de Florença, Itália
  • 20. cupido Ninfa As três Vênus Clóris Zéfiro graçasMercúrio Flora A primavera- 1478 -2,03 x 3,14 m –Galleria degli Uffizi, Florença
  • 21. A primavera foi pintada para decorar a casa de um dos membrosda família Médici de Florença, tem como tema personagensmitológicos. Ao centro a deusa Venus, acima dela Cupido disparasuas setas que despertam o amor. A direita está Zéfiro – o ventooeste na mitologia grega – e, com um ramo de flores nos lábios, aninfa Clóris, que ele captura e transforma em Flora, mãe das flores– a jovem de vestes floridas. A esquerda as Três Graças queformam um ciclo repetido eternamente: Aglaé, representa a açãode doar, Eufrosina, a de receber, Talia a de devolver. Ao lado delasesta Mercurio, mensageiro dos deuses. Boticelli apreciava arepresentação de ideias por meio de imagens, muitos significadospodem ser atribuídos a esta obra.
  • 22. Aparentemente as figuras não tem muitarelação entre si, as vemos como umconjunto. O que as une é a suavidade dosgestos e a paisagem em tons escuros, quecontribui para destacar as figuras claras emprimeiro plano.
  • 23. Sandro Botticelli, "Virgem eCriança com o Jovem “
  • 24. Leonardo da Vinci: conhecimento científico e beleza artísticaDa Vinci (1452-1519) teve múltiplos interesses e habilidades. Aos 17anos, em Florença, foi aluno de Verrocchio, pintor e escultorconsagrado. Em 1492 foi para Milão, onde fez um projeto urbanísticopara a cidade: rede de canais e um sistema de abastecimento de águase de esgotos, ruas alinhadas, praças e jardins públicos.Por volta de 1500 o artista passou a dedicar-se a estudos deperspectiva, óptica e anatomia. Nessa época fez milhares de desenhoscom anotações, estudos sobre anatomia humana, proporções deanimais, movimentos, plantas de edifícios e engenhos mecânicos.
  • 25. • Leonardo da Vinci –Ele dominou com sabedoriaum jogo expressivo de luz esombra, gerador de umaatmosfera que parte darealidade mas estimula aimaginação do observador.Foi possuidor de um espíritoversátil que o tornou capazde pesquisar e realizartrabalhos em diversoscampos do conhecimentohumano.Obras destacadas: A Virgemdos Rochedos e Monalisa.
  • 26. A Última ceia, de Leonardo da Vinci, foi feito para o refeitório domosteiro de Santa Maria delle Grazie em Milão, esse mural em afresco representa a última refeição de Jesus e seus discípulos.
  • 27. Leonardo da Vinci anatomistaInteressava muito pela anatomia humana e procurava reproduzir ocorpo humano com bastante realismo. Como vemos neste desenhoonde representou uma criança no útero. É importante, porem, que aoolhar seus desenhos não esqueçamos que, na época os estudos deanatomia humana estavam apenas começando.
  • 28. Leonardo daVinciA Virgem das Rochas, versão de Londres,1503-1506. National Gallery
  • 29. • Michelângelo –Entre 1508 e 1512 trabalhou na pintura do teto daCapela Sistina, no Vaticano. Para essa capela, concebeue realizou grande número de cenas do AntigoTestamento. Dentre tantas que expressam agenialidade do artista, uma particularmenterepresentativa é a criação do homem.Obras destacadas: Teto da Capela Sistina e a SagradaFamília.
  • 30. Capela Sistina do Vaticano pintada por Michelangelo.
  • 31. Detalhe da Criação do homem de Michelangelo, pintado naCapela Sistina no Vaticano, observe as imagens: Deusrepresentado por um homem de cabelos brancos, estende amão para tocar a mão de Adão, representado por umhomem jovem, de corpo forte. As duas expressam o ideal debeleza do Renascimento.
  • 32. A Sagrada Família de Michelangelo
  • 33. • Rafael SanzioRafael Sanzio ,em italiano Raffaello Sanzio, (nasceu em Urbino em6 de abril de 1483 e faleceu em Roma, 6 de abril de 1520),frequentemente referido apenas como Rafael, foi um mestre dapintura e da arquitetura da escola de Florença durante oRenascimento italiano, celebrado pela perfeição e suavidade desuas obras. Também é conhecido por Raffaello Sanzio, RaffaelloSanti, Raffaello de Urbino ou Rafael Sanzio de Urbino. Junto comMichelangelo e Leonardo Da Vinci forma a tríade de grandesmestres do Alto Renascimento.
  • 34. Urbino era então capital do ducado do mesmo nome eseu pai, Giovanni Santi, pintor de poucos méritos mashomem culto e bem relacionado na corte do duqueFederico da Montefeltro. Transmitiu ao filho, de precocetalento, o amor pela pintura e as primeiras lições doofício. O duque, personificação do ideal renascentista dopríncipe culto, encorajara todas as formas artísticas etransformara Urbino em centro cultural, a que foramatraídos homens como Donato Bramante, Piero dellaFrancesca e Leone Battista Alberti.
  • 35. RafaelMadonna Cowper,1504/1505.National Gallery of Art,WashingtonRafael –Suas obras comunicam aoobservador um sentimento deordem e segurança, pois oselementos que compõem seusquadros são dispostos em espaçosamplos, claros e de acordo comuma simetria equilibrada. Foiconsiderado grande pintor de“Madonas”.Obras destacadas: A Escola deAtenas e Madona da Manhã.
  • 36. Rafael- A Escola de Atenas, 1509, Stanza della Segnatura, Museus Vaticanos
  • 37. RafaelO casamento da virgem
  • 38. Afresco Allegoria della virtù, Stanza della Segnatura, Museus Vaticanos
  • 39. RafaelTransfiguração, 1518- 1520, Museus Vaticanos
  • 40. A Sagrada Família(Corigiani), 1518AntigaPinacoteca,Munique
  • 41. • Na ESCULTURAEm meados do século XV, com a volta dos papas de Avinhão paraRoma, esta adquire o seu prestígio. Protetores das artes, os papasdeixam o palácio de Latrão e passam a residir no Vaticano. Ali,grandes escultores se revelam, o maior dos artista é Michelângelo,que domina a escultura italiana do século XVI. Algumas obras:Moisés, Davi (4,10m) e Pietá.Outro grande escultor desse período foi Andrea del Verrochio.Trabalhou em ourivesaria e esse fato acabou influenciando suaescultura. Obra destacada: Davi (1,26m) em bronze.
  • 42. • Principais Características da escultura:• Buscavam representar o homem tal como é na realidade,• Proporção da figura mantendo a sua relação com a realidade,• Profundidade e perspectiva,• Estudo do corpo e do caráter humano.
  • 43. Moises de Michelangelo
  • 44. DaviMichelangelo
  • 45. PietáEsculpida porMichelangeloquando o artistatinha apenas 27anos, mostra umsurpreendentetrabalho notrabalho dasvestes de Mariae no corpo deJesus.
  • 46. • Andrea del VerrocchioAndrea di Francesco di Cione, conhecido como Andrea del Verrocchio, (1435-1488) foi um artista florentino italiano que esteve ativo durante aRenascença.Era escultor, ourives e pintor, e trabalhou na corte de Lorenzo de Médici. Éconsiderado um dos pintores mais influentes de seu período. Entre seusalunos incluem-se Leonardo da Vinci, Sandro Botticelli, Perugino eGhirlandaio. Também influenciou Michelangelo e foi um escultor de primeiragrandeza.Verrocchio nasceu em Florença em 1435. Andrea começou a trabalhar comoourives na oficina de Giulio Verrocchi, de quem tomou o sobrenome. Não sesabe se foi aprendiz de Donatello. Suas primeiras pinturas são de 1460,quando trabalhava com Filippo Lippi.
  • 47. Em 1474 e 1475, pintou O Batismo de Cristo, agora na Galeria Uffizi, emFlorença. Nesse trabalho, foi ajudado por Leonardo Da Vinci ainda jovem, queterminou a paisagem e o anjo na extrema esquerda. Segundo Giorgio Vasari,Andrea decidiu então nunca mais pintar, pois Leonardo tinha o ultrapassado emtécnica e genialidade. Em 1475, Verrocchio começou a se dedicar quaseinteiramente à escultura.Em 1478, Verrocchio começou seu trabalho mais importante, uma estátuaequestre de Bartolomeo Colleoni, que tinha morrido três anos antes. O trabalhofoi encomendado pela República de Veneza. Era a primeira tentativa de produziruma estátua com uma das pernas do cavalo não tocando o chão. A estátua étambém notável pela expressão firme de comando no rosto de Colleoni.Verrocchio enviou para seus clientes um modelo de cera em 1480, em 1488finalmente mudou-se para Veneza para ajudar na fundição da estátua. Contudo,ele morreu antes de terminar o trabalho.
  • 48. Lorenzo de Médici Andrea del Verrocchio
  • 49. DaviAndrea del Verrocchio
  • 50. Andrea delVerrocchio – Busto deuma moça jovem (1465-66)
  • 51. Andrea del Verrocchio, Giuliano de Medici, 1475/1478