Março 2012 - apresentação institucional - maio de 2012

1,520 views
1,369 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,520
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
189
Actions
Shares
0
Downloads
22
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Março 2012 - apresentação institucional - maio de 2012

  1. 1. | Apresentação do Roadshow Exercício findo em 31 de Março de 2012 Maio de 2012 1
  2. 2. Nota importanteInformações contidas neste documento podem incluir considerações futuras e refletem a percepção atual eperspectivas da diretoria sobre a evolução do ambiente macro-econômico, condições da indústria,desempenho da Companhia e resultados financeiros. Quaisquer declarações, expectativas, capacidades,planos e conjecturas contidos neste documento, que não descrevam fatos históricos, tais comoinformações a respeito da declaração de pagamento de dividendos, a direção futura das operações, aimplementação de estratégias operacionais e financeiras relevantes, o programa de investimento, e osfatores ou tendências que afetem a condição financeira, liquidez ou resultados das operações, sãoconsiderações futuras de significado previsto no “U.S. Private Securities Litigation Reform Act” de 1995 econtemplam diversos riscos e incertezas. Não há garantias de que tais resultados venham a ocorrer. Asdeclarações são baseadas em diversos fatores e expectativas, incluindo condições econômicas emercadológicas, competitividade da indústria e fatores operacionais. Quaisquer mudanças em taisexpectativas e fatores podem implicar que o resultado real seja materialmente diferente das expectativascorrentes.As informações financeiras consolidadas da Arezzo indústria e Comércio S/A – Arezzo&Co aquiapresentadas estão de acordo com os critérios do padrão contábil internacional - IFRS, emitido peloInternational Accounting Standards Board - IASB, a partir de informações financeiras auditadas. Asinformações não financeiras, assim como outras informações operacionais, não foram objeto de auditoriapor parte dos auditores independentes. 2
  3. 3. | Visão Geral da Companhia
  4. 4. 1 .1 Plataforma de marcas de referência A Arezzo&Co é uma companhia líder no setor de calçados, bolsas e acessórios femininos através de sua plataforma de marcas de referência 4
  5. 5. 1 .2 Visão geral da Companhia A Arezzo&Co é uma empresa referência no varejo brasileiro e possui um posicionamento único que alinha crescimento com elevada geração de caixa Empresa líder no Acionistas Desenvolvimento de Asset Light: alta Forte geração de setor de calçados, controladores de coleções com eficiência operacional caixa e alto bolsas e acessórios referência no Setor eficiente supply chain crescimento com presença em todos os estados do país 7,8 milhões de pares(1) CAGR da receita líquida ~11.500 modelos criados de 29.3% (07-1T12) 86% outsourcing 499 mil bolsas(1) 39 anos de experiência no ao ano setor ROIC de 32.5% no 1T12 CAGR do lucro líquido de + 2.515 pontos de Lead time de 40 dias 38.2% (07-1T12) venda Amplo reconhecimento 1.952 funcionários 7 a 9 lançamentos por ano Crescente alavancagem 11,1% de market share (2) operacional Nota: (1) Últimos doze meses (1T12). (2) Refere-se ao mercado brasileiro de calçados femininos (Fonte: Euromonitor, o IBGE e estimativas da empresa). Estimado para 2010. 5
  6. 6. 1 .3 Histórico de empreendedorismo e sucesso Mudanças certas na hora certa marcaram o desenvolvimento da CompanhiaFundação e Estruturação Era Industrial Era Varejo Era Corporativa Empresa Referência do SetorDécada de 70 Década de 80 Década de 90 1ª Década de 2000 2011… Fundação em 1972  Modelo industrial  Foco no varejo  Marcas específicas para cada verticalizado localizado em Minas  P&D e outsourcing da público alvo Foco em produto e marca Gerais produção no Vale dos Sinos -  Expansão dos canais de  1,5 milhões de pares por ano RS distribuição e 2.000 funcionários  Expansão das franquias  Supply chain eficientePrimeira fábrica desapatos masculinos Abertura da flagship store na Oscar Freire Lançamento das marcas IPO + Fusão Primeira loja R$196,0 m em Início da Schutz oferta primária Primeiro modelo de Centralização da operação sapato de sucesso comercial em São Paulo nacional Conceito de fast Parceria Estratégica fashion (Novembro de 2007) 6
  7. 7. 1 .4 Estrutura acionária¹ Pós-Oferta Família Birman Administradores Outros 52,6% 0,2% 47,1%1 - O capital social da Companhia é composto por 88.542.410 ações ordinárias, nominativas, escriturais e sem valor nominal.Posição em Março de 2012. 7
  8. 8. 1.5 Cultura e Gestão: Arezzo&Co rumo a 2154Cultura meritocrática baseada nas melhores práticas de gestão torna aArezzo&Co uma companhia preparada para chegar a 2154 Código de Ética  “Nosso comportamento é um exemplo positivo em todas as atividades e relações internas ou externas e tratamos a todos com respeito, igualdade e cooperação”  “Protegemos de forma correta a confidencialidade de nossas informações, documentos, marcas, propriedade intelectual assim como zelamos pelo uso adequado de nossos ativos ”  “Os interesses do Grupo Arezzo prevalecem sobre os interesses pessoais ou de terceiros, como também orientam toda e qualquer tomada de decisão ”  “Agimos com imparcialidade em nossos relacionamentos com fornecedores, franqueados e clientes, eliminando qualquer situação que possa gerar expectativa de favorecimento frente a recebimento de presentes, brindes e convites ”  “Nossos fornecedores são avaliados e contratados por meio de critérios claros e em sintonia com nossos padrões éticos e de conduta ”  “Assumimos o compromisso de zelar por uma administração ambiental responsável, assegurando e estabelecendo altos padrões com o propósito de proteger o meio ambiente e preservar seus recursos”  “Temos uma conduta socialmente responsável e não utilizamos qualquer recurso para finalidades não éticas ou ilegais, ou que violem leis locais ou internacionais”  “É nosso dever comunicar toda e qualquer situação de violação do Código de Ética independente do público envolvido” 2010 2154 8
  9. 9. 1 .6 Plataforma de marcas fortes Plataforma de marcas fortes, destinadas a públicos específicos, permitindo capturar crescimento em diferentes segmentos Fundação 1972 1995 2008 2009 Trendy Fashion Pop Design Perfil das Novo Up to date Sapatos flat Exclusividade Marcas Fácil de usar Ousada Acessível Identidade Eclético Provocativa Colorida Sedução Público Feminino 16 a 60 anos 18 a 40 anos 12 a 60 anos 20 a 45 anos Alvo P F MM EX P F MM EX P MM P MM EX DistribuiçãoCanal de PDV1 18 290 877 - 19 2 1.509 - 8 783 1 18 - % Rec. 14% 73% 12% 1% 26% 1% 65% 8% 41% 59% 14% 7% 79% Bruta.2 Preço no Ponto de R$180,00/par R$285,00/par R$99,00/par R$960,00/par Venda Volume de R$ 23,9milhões R$ 8,3 milhões R$ 589,1 milhões R$ 249,8 milhão Vendas 3 % Receita 2,7% Bruta 4 65,7% 27,8% 0,9% Notas: 1. P = Lojas Próprias; F = Franquias Nacionais; MM = Lojas Multimarcas (mercado doméstico); EX = Exportações. 2. % receita bruta (2011) 3. (UDM = últimos doze meses - 1T12). A receita bruta não inclui as Outras Receitas (não produzida pelas 4 marcas). 4. % receita bruta total (últimos doze meses – 1T12) 9
  10. 10. 1 .7 Múltiplos canais de distribuição Plataforma flexível através de 3 canais de distribuição com estratégias diferenciadas, maximizando o retorno à Companhia Composição da Receita por Canal 292 franquias 1.200 clientes 46 lojas próprias Distribuição em mais de 160 multimarcas sendo 5 Flagship abrangente cidades em 2.500 cidades stores em todo Brasil Composição da Receita Bruta UDM (R$ milhão)¹ 48% 27% 19% 6% 100% 562 170 242 897 429 Franquias Multimarcas Lojas Próprias Outros Total Notas: 1. Receita bruta dos últimos doze meses (1T12) 2. Considera mercado externo e outras receitas no mercado interno 10
  11. 11. | Modelo de Negócios
  12. 12. 2 Modelo de negócio único no Brasil Foco no cliente: buscamos antecipar o desejo de consumo da mulher brasileira1 2 3 4 ESTRATÉGIA DE 5 ADMINISTRAÇÃOHABILIDADE SÓLIDO SUPPLY CHAIN EXPERIENTE E DISTRIBUIÇÃOPARA INOVAR PROGRAMA DE ÁGIL E EFICIENTE COM INCENTIVOS NACIONAL COMUNICAÇÃO BASEADOS EM E MARKETING RESULTADOS P&D Comunicação e Marketing Sourcing e Logística Multicanal Gestão MARCAS DE REFERÊNCIA 12
  13. 13. 2 .1 Habilidade para inovar Produzimos de 7 a 9 coleções por anoI. Pesquisa II. Desenvolvimento III. Sourcing IV. Entrega Criação: 11.500 modelos / ano Disponibilização: 63% modelos / ano Lojas: 52% modelos / anoA Arezzo&Co consegue atender aos diferentes anseios da mulher, entregando emmédia 5 modelos por dia, mantendo aceso o desejo de compra da consumidora 13
  14. 14. 2 .2 Plano de comunicação e marketing A marca conta com uma estratégia de comunicação integrada e expressiva, desde a criação das campanhas até o ponto de vendaVeiculação na mídia eletrônica e televisiva Forte veiculação na mídia impressa+1000 exibições em TV e 620 exibições em cinema em 2011 150 inserções em mídia impressa em 300 páginas em 2011 (45 milhões de leitores)+ 40 milhões impacto 45 milhões leitoresComunicação digital Constante presença em editoriais de moda549 mil acessos ao site/mês 115 mil fans no Facebook: líder em Demi Moore Gisele Bündchen Blake Lively CRM – vendas VIPTempo médio de navegação: 8 minutos Interações51 mil seguidores no Twitter: líder da Showroom em Los Angeles, próximo ao Red Eventos nas lojas– PAcategoria 30 mil acessos mensais ao Blog da Schutz Parcerias com estilistas Carpet Season 14
  15. 15. 2 .2 Comunicação e marketing refletidos em todos os aspectos da loja Lojas constantemente modificadas a fim de incorporar o conceito de cada nova coleção e inspirar novos desejos de compraVitrines e Visual Merchandising Lojas “flagships” Toda a comunicação visual das lojas é padronizada e atualizada simultaneamente em todo o Brasil a cada nova coleção 15
  16. 16. 2 .2 Atmosfera das lojas: conceitos diferenciados para cada marca Nichos e iluminação Verão – Flagship Oscar Freire Display de produtos ocupam todas as paredes Disposição de cada tema em diferentes nichosProjeto Camaleão: constantemodificação para incorporar o conceito danova coleção Closet Essential Iluminação sofisticada Combos Inverno – Flagship Oscar Freire Video Wall Acessórios Estocagem Fachada diferenciada Coleções especiaisVisual merchandising: Atualização a um baixo custo de  Jaquetas e acessórios  Exposição de um ampla variedade  Atmosfera de joalheria investimento  Campanhas e ações de marketing de produtos  Experiência privativa de compra Traz informação relevante de cada  Destaque para o produto  Estoque na área de vendas: baixa  Foco em exclusividade, design e coleção para o nível da loja  Produtos diferenciados necessidade de área de estoque materiais altamente selecionados 3 atualizações principais no ano 16
  17. 17. 2 .3 Processo de produção flexível... Agilidade, flexibilidade e escalabilidade de produção garantem o crescimento esperado pela Arezzo&Co Modelo de abastecimento flexível Ganhos de escala Fábrica própria com capacidade de produção anual de 1,2 Porte da Arezzo&Co permite compras em grande escala de milhões de pares (14% da produção total) e forte cada fornecedor relacionamento com o cluster de produção do Vale dos Sinos. A produção Certificação e auditoria de fornecedores Compra em rede Certificações e auditoria própria garantindo qualidade e Negociação de matéria-prima em conjunto com fornecedores pontualidade (certificação ISO 9001 em 2008) locais Novo Centro de Distribuição Consolidação e distribuição simultânea em escala nacional 1 Recebimento: 100.000 peças / dia 2 Armazenagem: 100.000 peças / dia 3 Separação: 150.000 peças / dia 4 Faturamento e etiquetagem: 200.000 peças / dia 5 Substituição da estratégia Milk Run 17
  18. 18. 2 .4 ...alavancadas por lojas próprias... Captura de valor na cadeia com desenvolvimento de know how e visibilidade da marcaLojas Flagship Maior visibilidade de marca aliada à eficiência operacional  Concentrando lojas de maior produtividade em regiões principais, como SP e RJ, melhorando a eficiência operacional e retabilidade: Franquia R$ 3.292 M Venda média annual por loja própria Loja 2011 R$ 5.249 M  Interação direta com o cliente desenvolve competências de varejo, as quais Arezzo – Ipanema / RJ também são refletidas nas lojas franqueadas Arezzo – Cid. Jardim / SP  Lojas flagship asseguram maior visibilidade e reforçam a imagem da marca Vendas totais e # de lojas (m²) 45 46 4.686 4.754 29 21 20% 20% Flagship Loja padrão 2.967 10 # lojas 6 2.067 23% 1.369 19% 80% 80% 1.044 9% Schutz – Iguatemi / SP 12% 77% 81% 88% 91% Schutz – Oscar Freire / SP 2007 2008 2009 2010 2011 1T12 18
  19. 19. .4 …com eficiente gestão da rede de2 franquias… Modelo permite rápida expansão com baixo investimento da Arezzo&Co e alto retorno para os franqueados Parceria de sucesso: “ganha-ganha” Concentração das Franquias por Operador  Intenso treinamento de varejo (Quantidade de Operadores por Quantidade de Franquias Detidas)  Suporte constante: média de 6 lojas por consultora e 22 visitas por loja/ano  Sólido relacionamento e suporte constante ao franqueado 4 ou mais  Integração de sistemas de TI alcança mais de 80% da rede franquias  Sendo lojas mono marca, as franquias reforçam o branding em cada cidade nas quais estão localizadas 13% 1 franquia 3 franquias 16% 41% Melhor Franquia do Brasil (2005) e do setor por 7 anos desde 2004 31% Selo de Excelência em Franchising nos últimos 8 anos (ABF) 2 franquias 96% de satisfação dos franqueados 1 Notas: 100% de adimplência 1. 96% dos franqueados atuais indicaram que abririam uma franquia caso não fossem franqueados 2. Vendas anuais de R$2.330 mil + investimento médio inicial de R$ 433 mil + capital de giro de R$ 414 mil Payback médio de 39 meses 2 19
  20. 20. 2 .4 ...e de lojas multimarcas Lojas multimarcas ampliam a capilaridade da distribuição e visibilidade das marcas, resultando em forte presença no varejo Receita Bruta1 e número de Lojas Multimarcas (R$ milhão) Aumento da distribuição e visibilidade 2.177  Aumento da capilaridade da marca 1.782  Presença em cerca de 1.200 cidades # Lojas  Rápida expansão da marca com baixo investimento e Receita bruta1 risco 188 234 (R$ milhões)  Foco principal: share of wallet 56  Lealdade do dono da loja 47  Importante canal de vendas para cidades menores 2010 2011 1T11 1T12  Otimização do time de vendas: time interno e representantes de venda comissionados Lojas MultimarcasNota:1. Mercado interno apenas 20
  21. 21. 2 .4 Grande capilaridade e escala da rede de lojas Rede de lojas com alta capilaridade, alcançando mais de 140 cidades e com posição de destaque dentre as companhias de varejo Pontos de Venda (1T12) Metragem e venda média por loja exclusiva - 2011 Metragem Receita Líquida / Total 290 franquias + Marca GDP³: 5% média (m2) m2 (R$ mil) Lojas 1,2 18 lojas próprias + A&C¹: 4% 5 61 354 328 4 outlets + 133 244 432 877 clientes multimarcas GDP³: 18% 1.904 9 167 A&C¹: 17% 1.031 7 336 2 franquias + 2.513 8 145 19 lojas próprias + 1 outlet + 263 17 104 1.509 clientes multimarcas Pontos de venda – área média: novas lojas estão aumentando o tamanho médio das lojas da rede GDP³: 7% A&C¹: 7% GDP³: 55% 8 lojas próprias A&C¹: 57% 783 clientes multimarcas 85 80 GDP³: 15% 1 loja própria + 57 m² m² A&C¹: 15% m² 18 clientes multimarcas TOTAL 2010 2011 novas lojas 2012 novas lojas 292 Franquias +Fonte: IBGE, Relatórios das Companhias; números de lojas conforme últimos dados disponibilizados pelas Companhias 40 Lojas Próprias +Notas:1. Considera apenas as lojas próprias e franquias da Arezzo e Schutz. 5 outlets +2. Para Hering, considera apenas lojas da rede Hering Store.3. Dados de 2008. 2.177 clientes Multimarcas4. Receita líquida (assumindo que impostos e deduções equivalem a 30% da receita bruta).5. Contempla lojas Arezzo + Schutz com exceção de outlets, lojas de bolsas e franquias Schutz. = 2.515 pontos de venda 21
  22. 22. 2 .5 Administração experiente e profissional Anderson Birman Auditoria Interna Marco Coelho Schutz e Alexandre Arezzo e Ana Capri Industrial Logística Estratégia e TI Financeiro RH Birman Anderson Birman Alexandre Birman Cisso Klaus Marcio Jung Kurt Richter Thiago Borges Raquel Carneiro Claudia NarcisoTime qualificado de administradoresNome Anos de Anos naCargo Experiência ArezzoAnderson Birman 39 39  Plano de opção de ações para os principais executivosPresidenteAlexandre BirmanDiretor Operacional 16 16  Programa de participação em resultados baseado emThiago Borges performance para todos os funcionários 12 4Diretor Financeiro e RICisso Klaus 46 8  Unidades de negócios independentes para cada marca,Diretor – Industrial mas diretorias compartilhadas suportando toda aClaudia Narciso 23 13 Companhia (Industrial, Logística, Financeiro e RH)Diretor – P&DKurt Ritchter 31 10Diretor – Estratégia e TIMarcio Jung 27 7Diretor – LogísticaMarco Coelho 40 29Diretor – Auditoria InternaRaquel Carneiro 12 2Diretor – RH 22
  23. 23. 2 .6 Governança Corporativa O Conselho é composto por 8 membros sendo 4 apontados pelos acionistas controladoresConselho da administraçãoNome Experiência Nome ExperiênciaCargo CargoAnderson Birman Presidente da Arezzo desde sua fundação, mais de 39 anos Pedro Faria Sócio da Tarpon desde 2003, membro do Conselho da BR –Presidente de experiência na indústria conselheiro Foods, AGV Logística, Omega Energia Renovável e CremerAlexandre Birman Diretor operacional e fundador da Schutz, 16 anos de Eduardo Mufarej Sócio da Tarpon desde 2004, membro do conselho da Tarpon,Vice presidente experiência na indústria conselheiro Omega Energia Renovável e Coteminas Fundador e presidente da “Ethos Desenvolvimento Humano eJosé Murilo Carvalho Presidente da Associação dos Advogados de Minas Gerais José Bolonha Organizacional”conselheiro Conselheiro Federal da OAB conselheiro Membro do Conselho do Cies (ONU, OMS) Presidente da Bahema Participações, membro do Conselho Presidente Executivo do Grupo Boticário (maior rede de franquiasGuilherme A. Ferreira do Pão de Açúcar, Banco Signatura Lazard, Eternit, Tavex Artur N. Grynbaum do Brasil); Vice-Presidente da Associação Brasileira da Indústria deconselheiro independente e Rio Bravo Investimentos conselheiro independente Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos ComitêsComitê de Auditoria Comitê de Estartégia Comitê de PessoasAna Luiza Franco* (Coordenador) Pedro Faria (Coordenador) José Bolonha (Coordenador) Membros: Membros:Membros: Anderson Birman, Alexandre Birman, Guilherme A. Pedro Faria e Alexandre BirmanJose Murilo e Guilherme A. Ferreira Ferreira e Arthur N. Grynbaum*Sra. Franco foi sócia do escritório de advocacia Machado Meyer no BrasilE atualmente atual como membro de comitês de risco e auditoria emDiversas companhias relevantes no país. 23
  24. 24. | Visão Geral do Mercado
  25. 25. 3 .1 Mobilidade social impulsionando o consumo interno Crescimento da renda e emprego gerando uma veloz migração para as classes de maior poder aquisitivo e alavancando o consumo internoO Brasil passa por um acelerado processo de migração social…(Milhões de indivíduos) Classe A/B 13 (8%) 20 (11%) 31 (16%) +18 milhões (2003-14E) Classe C 66 (37%) 95 (50%) +47 milhões 113 (56%) (2003-14E) Classe D 47 (27%) 44 (24%) 40 (20%) Classe E 49 (28%) 29(15%) 16 (8%) 2003 2009 2014E Classe A/B: renda acima de R$4.808 | Classe C: entre R$1.115 a R$4.408 | Classe D: entre R$768 a R$1.115 | Classe E: abaixo de R$768Resultando em um significativo aumento do consumo de bens como os de vestuário e calçados(Crescimento do consumo com a mudança de classe social; indexado base 100 = classe D/E) Comida, Bebida 1,0x 1,7x 3,3x 5,4x e Cigarros Eletrônicos Vestuário e 1,0x Classe 1,9x Classe 4,4x Classe 10,1x Classe e Móveis sapatos D/E C B A possuem o Vestuário e 1,0x 2,3x 5,4x 12,6x maior Calçados potencial de Medicamentos 1,0x 1,9x 4,3x 9,3x expansão de consumo Higiene e 1,0x 2,3x 5,3x 11,2x Cuidados Pessoais 25Fonte: IBGE, FGV, LCA, Bain & Co., BCG, Roland Berger
  26. 26. 3 .2 Visão geral do mercado de calçados brasileiro Arezzo&Co possui parcela significativa do mercado de calçados femininos e tem consistentemente expandido o seu market shareConsumo de calçados (2009) Market share Arezzo&Co1 Outros 11,1% Infantil 4% 8,6% 13% 8,1% 37% Masculinos 4,7% Esportivos 17% 2007 2008 2009 2010 Calçados 29% Mercado de calçados (R$ bilhões) Femininos +6% +8% +4% Classe Social Classe A Classe D/E 17% 35,4 6% 32,9 29,7 31,0 33% 44% 9,0 9,5 10,3 8,6 Classe B Classe C 2007 2008 2009 2010 Calçados total Calçados femininosFonte: IBOPE Inteligência (Pyxis), Satra, Banco MundialNota: 261. Baseado em pesquisa da Euromonitor e IBOPE Inteligência (Pyxis). Market share inclui as marcas Arezzo e Schutz
  27. 27. 3 .3 Industria GlobalO Brasil é um grande produtor de sapatos, com excelente custo-benefício,especialmente em calçados de couro feminino para venda no mercado local CHINA Lead time: 120 a 150 dias Produção (pares): 10.000 milhões ITÁLIA Custo (FOB): US$ 16/par Lead time: 70 dias Custo (DDP): US$ 40/par Produção (pares): 202 milhões Custo (FOB): US$ 30/par Custo (DDP): US$ 43/par ÍNDIA Lead time: 160 dias Produção (pares): 2.000 milhões Custo (FOB): US$ 15/par Custo (DDP): US$ 23/par VIETNÃ Lead time: 120 a 150 dias Produção (pares): 682 milhões Custo (FOB): US$ 15/par Custo (DDP): US$ 23/par BRASIL Lead time: 40 dias Produção (pares): 894 milhões Custo (s/imposto): US$ 23/par Custo (c/imposto): US$ 29/par Nota: Estimativa de custos baseadas em um produto da marca Arezzo DDP (delivered duty paid): entregue no Brasil com impostos pagosFonte: Abilcalçados, Assintecal e estimativas da Arezzo&Co FOB: free on board 27
  28. 28. 3 .4 Visão geral da indústria de calçados brasileiraA Arezzo&Co faz a maioria de seu sourcing no Sul do Brasil, no maior clustercalçadista do mundo, especializado em sapatos de couro feminino Produção Brasileira de Calçados (2010) Vale dos Região Região Sul Sinos 894 Sul (RS) milhões Produção - # pares (milhões) 302 ~187 de pares Exportação - # pares (milhões) 32 ~20 Exportação - (milhões USD) 733 ~455 Emprego (mil) 130 ~81 Outros Principais Estados Empresas 3.400 ~2.000 66 produtores 7% Esportes  Expertise na produção de sapatos femininos de couro 88 10% Outras regiões produtoras: Borracha 487 Região Região 55% Região Sudeste Região Nordeste Sudeste Nordeste Couro 253 Produção - # pares (milhões) 189 Produção - # pares (milhões) 399 28% Exportação - # pares (milhões) 9 Exportação - # pares (milhões) 102 Exportação - (milhões USD) 152 Exportação - (milhões USD) 595 Emprego (mil) 90 Emprego (mil) 126 Empresas 4.000 Empresas 627Fonte: Abilcalçados, Assintecal, Arezzo&Co  Expertise na produção de sapatos masculino de couro  Foco na produção de calçados esportivos e de borracha 28
  29. 29. | Estratégias de Crescimento
  30. 30. 4 .1 Crescimento sólido em 2011Drivers de crescimento  Abertura de lojas em 2011 – 38 de 38Expansão da rede  Abertura de lojas em 2012E – aumento de 40 para 58  Expansão de lojas existentes 2011 e 2012 – 615m² de 1000m² já expandidos  Reformas: novo modelo de loja da Schutz aumentou significativamente a produtividade da lojaAumento da produtividade  Same store sales de 11,4% (sell out – lojas próprias) e 11,3% (sell in – franquias)das lojas e upsides adicionais  Integração de sistemas com nossas franquias: cerca de 80% da nossa rede já na mesma plataforma  Expansão da margem bruta: 100bps em 2011Maiores margens e  Expansão da margem Ebitda: 60bps em 2011eficiência operacional  Lucro líquido CAGR alcançou 47% (2005-2011) e margem líquida cresceu 7p.p. no mesmo período Crescimento da receita pós expansão SG&A como % da receita líquida e margem bruta 40,5% 40,5% 41,5% 99%¹ 37,7% DEPOIS ANTES 27,0% 26,2% 70m2 24,3% 24,7% 34m2 Área de venda 2008 2009 2010 2011 ¹ Comparação entre as vendas das lojas Schutz do Morumbi Shopping: resultados de ago/10 a mar/11 e ago/11 a mar/12 Margem bruta SG&A (% receita líquida) 30
  31. 31. 4 .2 Novidades para 2012Drivers de crescimento  Abertura de lojas em 2012: • 11 lojas própriasExpansão da rede • 47 franquias  Webcommerce: Schutz e Anacapri começaram a disponibilizar uma maior variedade de produtos em todo o Brasil • Reavaliação dos modelos atuais de distribuição e suprimentos da ArezzoGTM Arezzo • Sólido planejamento de crescimento de marca para os próximos anos  Consistente crescimento de vendas desde 2010 Receita bruta da Anacapri (R$ milhões)Consolidação da  Foco no novo formato de loja 21.6Anacapri 4.1  Ampliação da plataforma de distribição de franquias 2.6 1.9 2010 2011 1T11 1T12Internacionalização  Concentração no fortalecimento da marcada Alexandre Birman  Estruturação da internacionalização da marca a partir de NY 31
  32. 32. 05 Destaques Financeiros e Operacionais 9M11 e 2010
  33. 33. 5 .1 Destaques operacionais e financeiros Receita Bruta por Canal (R$ milhão) – Mercado Interno 815,2 23,1% 9,0 662,5 152,2 5,4 110,0 38,4% 22,3% 201,3 234,0 164,6 188,4 24,2% 65,5% 17,5% 17,1% 3,5 420,0 1,8 44,5 358,7 26,9 47,4 10,2% 55,7 88,5 97,6 1T11 1T12 2010 2011 Outros¹ Lojas Próprias Multimarca Franquias SSS Sell-out (Lojas Próprias) 11,% 12,1% SSS Sell-in (Franquias) 9,0% 6,5%Notas:1. Outros: Outros canais no Mercado Interno 33
  34. 34. 5 .2 Destaques operacionais e financeirosA Receita Líquida do 1T12 cresceu 16,4% na comparação com mesmo período de 2011338 lojas ao final de mar/12 e expansão de 23% da área de vendas ante 2011Forte crescimento da receita bruta, especialmente da marca Schutz que cresceu 36,7% no 1T12 em compração com o 1T11Receita Líquida (R$ milhão) Número de Lojas (R$ milhão) e Área de Venda (m² - R$ 000)CAGR 07-12 (1T12 UDM): 29,3% CAGR Área 07-12 (1T12): 16,6% 23,2% 21,9% 678,9 19,3 21,4 571,5 17,7% 17,6 12,5% 17,6 13,2% 412,1 14,9 367,1 18,8% 13,3 338 11,7 334 38,7% 296 296 +42 263 +38 46 237 +33 45 12,3% 29 214 29 193,8 10 +26 21 16,4% 6 +23 89,4% 267 292 242 267 289 208 227 138,6 161,4 1T11 1T12 2007 2008 2010 2011 2011 1T11 1T12 2007 2008 2010 2011 2011 Lojas Próprias Franquias Área de Vendas 34
  35. 35. 540,7% .3 Destaques operacionais e financeirosLucro Bruto (R$ milhão) e Margem Bruta (%) 41,6% 40,5% 40,5% 41,5% EBITDA (R$ milhão) e Margem EBITDA (%) 16,7% 17,3% 281,4 15,0% 14,7% 14,0% 117,7 231,6 95,5 166,8 60,5 56,4 67,2 22,7 20,7 14,7 8,0 14,7 1T11 1T12 2009 2010 2011 1T11 1T12 2009 2010 2011 Lucro Bruto Margem BrutaLucro Líquido (R$ milhão) e Margem Líquida (%) EBITDA Margem EBITDA 13,5% 11,8% 11,3% 10,6% 91,6 10,0% 64,5 48,7 16,1 14,7 5,3 10,9 1T11 1T12 2009 2010 2011 Nota: 1. Ajustado para os juros sobre o capital próprio e amortização de ágio 35
  36. 36. 5 .4 Destaques operacionais e financeiros Capital de Giro (R$ 000) CAPEX (R$ milhão)Ciclo de Conversão de 1Q11 1Q12 Variação Sumário de Investimentos 1T11 1T12 Cresc. (%)Caixa #dias (R$ mil) #dias (R$ mil) (em dias) Capex - total 3.738 17.337 363,8% 106 164.520 99 183.568 -7Estoque¹ 66 64.585 59 66.099 -7 Lojas - expansão e reformas 2.206 13.578 515,5%Conta a receber² 92 150.836 90 173.595 -2 Corporativo 1.313 3.553 170,6%(-)Contas a pagar¹ 52 50.901 50 56.126 -2 Outros 219 206 -5,9%¹ Dias de CMV² Dias de Receita Líquida Fluxo de Caixa Operacional (R$ 000) Geração de caixa operacional 1T11 1T12 Variação Lucro antes do imposto de renda e contribuição social 21.321 15.636 (5.685) Depreciações e amortizações 879 1.417 538 Outros (1.868) (4.129) (2.261) Decréscimo (acréscimo) de ativos / passivos circulantes (12.068) 9.975 22.043 - Contas a receber de clientes (18.366) 5.994 24.360 Estoques (15.723) (8.579) 7.144 Fornecedores 22.157 18.840 (3.317) Variação de outros ativos e passivos circulantes (136) (6.280) (6.144) Variação de outros ativos e passivos não circulantes (263) (700) (437) Pagamento de Imposto de renda e contribuição social (2.366) - 2.366 Disponibilidades líquidas geradas pelas atividades operacionais 5.635 22.199 16.564 36
  37. 37. 5 .4 Destaques operacionais e financeirosEndividamento (R$ 000) Endividamento 1T11 4T11 1T12Endividamento total de R$ 30,8 milhões no 1T12 anteR$ 38,7 milhões no 4T11 Caixa 187.293 173.550 166.741 Dívida total 33.586 38.659 30.844 Curto prazo 12.813 20.885 14.059Endividamento de longo prazo de 54,4% no 1T12 ante Como % da Dívida total 38,1% 54,0% 45,6%46,0% no 4T11 Longo prazo 20.773 17.774 16.785 Como % da Dívida total 61,9% 46,0% 54,4% Dívida líquida (153.707) (134.891) (135.897)Política de endividamento conservadora, com custo médio EBITDA UDM 98.930 117.729 111.662ponderado da dívida bastante reduzido Dívida líquida /EBITDA UDM -1,6x -1,1x -1,2x 37
  38. 38. Apêndice
  39. 39. A .1 Principais indicadores de desempenho Resumo do Resultado 1T11 1T12 Cresc. ou spread (%) Receita Líquida 138.595 161.361 16,4% Lucro Bruto 56.445 67.173 19,0% Margem Bruta 40,7% 41,6% 0,9 p.p. Ebitda¹ 20.735 14.668 -29,3% Margem Ebitda¹ 15,0% 9,1% -5,9 p.p. Lucro Líquido 14.728 10.852 -26,3% Margem Líquida 10,6% 6,7% -3,9 p.p. Cresc. ou Indicadores Operacionais 1T11 1T12 spread (%) Número de pares vendidos (000) 1.432 1.713 19,6% Número de bolsas vendidas (000) 80 105 31,3% Número de funcionários 1.587 1.952 23,0% Número de lojas 296 338 14,2% Lojas próprias 29 46 58,6% Franquias 267 292 9,4% Outsourcing (como % da produção total) 84,0% 86,0% 2,0 p.p. SSS² (franquias - sell-in) 9,0% 6,5% SSS² (lojas próprias - sell-out) 11,0% 12,1% 39
  40. 40. A .2 Balanço Patrominal - IFRSAtivo 1T11 4T11 1T12 Passivo 1T11 4T11 1T12Ativo circulante 419.920 432.376 426.413 Passivo circulante 103.256 102.318 103.212 Caixa e equivalentes de caixa 6.809 15.528 6.213 Empréstimos e financiamentos 12.813 20.885 14.059 Aplicações financeiras 180.484 158.022 160.528 Fornecedores 50.901 37.286 56.126 Contas a receber de clientes 150.836 179.589 173.595 Dividendos e juros sobre capital próprio a pagar 11.964 14.327 6.117 Estoques 64.585 57.384 66.099 Outras obrigações 27.578 29.820 26.910 Impostos a recuperar 8.889 10.191 9.734 Outros créditos 8.317 11.662 10.244 Passivo não circulante 30.069 24.263 23.138 Empréstimos e financiamentos 20.773 17.774 16.785Ativo não circulante 60.977 78.252 94.836 Partes relacionadas 2.079 905 879 Realizável a longo Prazo 22.025 16.818 17.896 Outras obrigações 7.217 5.584 5.474 Aplicações financeiras 96 79 88 Impostos a recuperar 3.774 358 350 Patrimônio líquido 347.572 384.047 394.899 Imposto de renda e contribuição social diferidos 14.440 10.012 10.473 Capital social 40.917 40.917 105.917 Outros créditos 3.715 6.369 6.985 Reserva de capital 238.086 237.723 172.723Investimento - - - Reservas de lucros 37.779 105.407 105.407Imobilizado 22.134 30.293 37.627 Proposta de distribuição de dividendos adicional 16.062 - -Intangível 16.818 31.141 39.313 Resultado do exercício 14.728 - 10.852Total do ativo 480.897 510.628 521.249 Total do passivo e patrimônio líquido 480.897 510.628 521.249 40
  41. 41. A .3 Demonstrativo de Resultado do Exercício - IFRS DRE - IFRS 1T11 1T12 Cresc. (%) Receita operacional líquida 138.595 161.361 16,4% Custo dos produtos vendidos (82.150) (94.188) 14,7% Lucro bruto 56.445 67.173 19,0% Receitas (despesas) operacionais: (36.589) (53.922) 47,4% Comerciais (25.524) (35.007) 37,2% Administrativas e gerais (11.423) (12.266) 7,4% Outras receitas operacionais, líquidas 358 (6.649) -1957,3% Lucro antes do resultado financeiro 19.856 13.251 -33,3% Resultados Financeiros 1.465 2.385 62,8% Lucro antes do imposto de renda e contribuição social 21.321 15.636 -26,7% Imposto de renda e contribuição social (6.593) (4.784) -27,4% Corrente (1.967) (5.245) 166,6% Diferido (4.626) 461 -110,0% Lucro líquido do exercício 14.728 10.852 -26,3% Lucro por ação (R$ / Ação) 0,16811 0,12256 -27,1% 41
  42. 42. A .4 Fluxo de Caixa - IFRS Fluxo de Caixa - IFRS 1T11 1T12 Das atividades operacionais Lucro antes do imposto de renda e contribuição social 21.321 15.636 Ajustes para conciliar o resultado às disponibilidades geradas pelas atividades (989) (2.712) Depreciações e amortizações 879 1.417 Rendimento de aplicação financeira (3.091) (3.861) Juros e variação cambial 589 (522) Outros 634 254 Decréscimo (acréscimo) em ativos (36.649) (1.325) Contas a receber de clientes (18.366) 5.994 Estoques (15.723) (8.579) Impostos a recuperar (871) 465 Variação de outros ativos circulantes (1.359) 1.313 Depósitos judiciais (330) (518) (Decréscimo) acréscimo em passivos 24.318 10.600 Fornecedores 22.157 18.840 Obrigações trabalhistas 1.057 (2.831) Obrigações fiscais e sociais 205 (5.615) Variação de outras obrigações 899 206 Pagamento de Imposto de renda e contribuição social (2.366) - Disponibilidades líquidas geradas pelas atividades operacionais 5.635 22.199 Caixa líquido utilizado pelas atividades de investimento (176.131) (15.986) Caixa líquido utilizado pelas atividades de financiamento com terceiros (13.772) (7.293) Caixa líquido utilizado pelas atividades de financiamento com acionistas 183.073 (8.235) Aumento (redução) das disponibilidades (1.195) (9.315) Aumento (redução) das disponibilidades (1.195) (9.315) 42
  43. 43. Contatos RI CFO e Diretor de RI  Thiago Borges Gerente de RI  Daniel Maia Telefone: 11 2132-4300 ri@arezzoco.com.br www.arezzoco.com.br 43

×