Ebooks

1,317 views
1,230 views

Published on

Published in: Education
1 Comment
3 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
1,317
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
96
Comments
1
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Ebooks

  1. 1. Uso de ebooks em bibliotecas públicas e acadêmicas no Reino Unido Aquiles Alencar Brayner Curador Digital, British Library
  2. 2. Ebooks: tangibilidade x transcedência <ul><li>Impresso x Eletrônico? </li></ul><ul><li>Opiniões enfatizam a tangibilidade do livro como sendo o atributo principal de sua essência. </li></ul><ul><li>“ E-book é um termo usado para descrever um texto em formato digital, análogo a um livro , para ser lido na tela de um computador ” (Feather & Sturges, International Encyclopedia of Information and Library Science , 1997, p.130) Grifo meu. </li></ul><ul><li>“ Os livros são objetos transcendentes Mas podemos amá-los do amor táctil ” </li></ul><ul><li>(Caetano Veloso) </li></ul>
  3. 3. Revolução dos formatos: mudança nos hábitos de leitura gerando novas possibilidades de conhecimento <ul><li>Elizabeth Eisenstein: transi ção manuscrito  impresso </li></ul><ul><li>Formato impresso revoluciona a propagação das idéias e fomenta uma nova concep ção epistêmica (Iluminismo) </li></ul><ul><li>Produção “ em massa ” dá uniformidade ao discurso acadêmico </li></ul><ul><li>Democratização e possibilidade de novos conhecimentos </li></ul><ul><li>Saber deixa os “ claustros ” para se espalhar pelas universidades </li></ul>Frontispício da Encyclopédie ( 1772 ), Frontispício da Encyclopédie (1772) desenhado por Charles-Nicolas Cochin e gravado por Bonaventure-Louis Prévost
  4. 4. Do Mauscrito ao Impresso La Grant Dance Macabre , impresso por Matthias Huss, Lyon, 1499 X Prosper Marchand Histoire de l ’origine et des premieres d’imprimerie, Haia, 1740
  5. 5. Conteúdos Digitais: novo formato nova revolu ção? <ul><li>“ Integrados” </li></ul><ul><li>Pierre Lévy - Les technologies de l'intelligence : l'avenir de la pensée à l' ère informatique o mundo digital nos oferece o potencial de libera ção das hierarquias enriquecendo a nossa experiência e compreensão do mundo – inteligência coletiva baseada em consenso. </li></ul>Cultura digital na Europa descrita como uma Nova Renascença “ Apocalipticos” Nicholas Carr – The Shallows : modelo de leitura digital esquizofrênico – ao contrário do livro impresso que requer concentra ção e reflexão, a leitura de conteúdos digitais são superficiais e aleatórias alterando os nossos hábitos e estrutura cerebral. X
  6. 6. Qual o comportamento e o que requerem os leitores na era digital? <ul><li>Aleatoriedade na leitura ( aleatura ) </li></ul><ul><li>Instrumentos de busca que facilitem a identificação e acesso a novos conteúdos (ex: tecnologia OCR, marcadores de texto, folksonomia) </li></ul><ul><li>Maior interatividade entre conteúdos (texto + dicionário + informação gráfica, áudio, etc) </li></ul><ul><li>Racionaliza ção de recursos (1 exemplar disponível para várias bibliotecas) em catálogos integrados </li></ul><ul><li>Acesso irrestrito a conteúdos eletrônicos principalmente no âmbito de dispositivos móveis </li></ul>
  7. 7. Universo digital: nativos e imigrantes <ul><li>Avanço tecnológico: </li></ul><ul><li>Nativos digitais x Imigrantes digitais (Marc Prensky, 2001) </li></ul><ul><li>Desafio das bibliotecas / editoras: prestação de servicos que satisfaçam as necessidades dos dois grupos de usuários. </li></ul>
  8. 8. Mercado de ebooks no Reino Unido: situa ção atual <ul><li>Venda de ebooks teve um aumento 318% em 2010 </li></ul><ul><li>Venda de ebooks com temática acadêmica duplicou entre 2008 e 2010 </li></ul><ul><li>Perspectiva de que nos próximos anos muitos títulos estarão sendo publicados somente em formato digital </li></ul><ul><li>Usuários de ebooks dedicam mais tempo à leitura, Resultado de pesquisa com 1,2 mil donos de leitores de livros eletrônicos, mostra que 40% dos entrevistados passaram a ler mais do que com livros impressos. </li></ul>
  9. 9. Obstáculos a serem superados: <ul><li>Ebooks são considerados software e por isso não estão isentos de impostos (impostos variam entre 18% - 20%) </li></ul><ul><li>Pre ç o dos dispositivos de leitura ainda são bastante altos (a maioria dos dispositivos são importados o que gera alto custo para o consumidor: impostos de importa ção , transporte, etc.) </li></ul><ul><li>Restri ção à compra de ebooks ao país de publica ção (ex: Espanha) </li></ul><ul><li>AVANCO: Aboli ção do “Net Book Agreement” – pre ç o de venda fixado entre editoras e livrarias – vem tornando o mercado de ebook mais competitivo e aberto a comercializa ção por várias empresas varejistas. </li></ul>
  10. 10. Problemas na descoberta de conteúdos eletrônicos disponíveis em bibliotecas <ul><li>Catálogos eletrônicos apresentam íitulos de cole çõ es (ex: Early English Books Online) em vez de titulos individuais o que dificulta a localiza ção e consulta de livros em formato digital </li></ul><ul><li>Inconsistência nos metadados que são gerados por editoras </li></ul><ul><li>Interatividade entre catálogos e links de acesso a conteúdos eletrônicos se apresentam muitas vezes de forma desorganizada o que gera problemas de navega ção e consulta. </li></ul><ul><li>Plataformas sem op çõ es de “buscas federadas” (Federated Search) possibilitando pesquisa simultânea em vários motores de busca </li></ul><ul><li>Ausência de “exibi ção personalizada” de resultados com dicas de materiais para consulta (modelo Amazon.com) </li></ul>
  11. 11. Bibliotecas públicas estão optando por plataformas que: <ul><li>Apresentem resultados de buscas em forma rizomática (ao contrário da estrutura hierárquica da catalogação mais tradicional) </li></ul><ul><li>Ofereçam busca intuitiva (correção de palavras; maior conexão entre termos, sistema de marcação de termos “ tagging ” e possibilidade de visualizar a marcação de outros usuários, etc) </li></ul><ul><li>Possibilitem interatividade entre usuários e conteúdos </li></ul><ul><li>Catálogos online com acesso direto ao conteúdo digital </li></ul><ul><li>Ex: Biblioteca Pública de Hampshire: http://www3.hants.gov.uk/library.htm </li></ul><ul><li>British Library: www.bl.uk </li></ul>Modelo RDF
  12. 12. Posi ção do Governo: relatório de modernização de bibliotecas públicas (2010) Bibliotecas públicas têm importância fundamental para os cidadãos britânicos Empréstimo de ebooks como umas das 5 prioridades na moderniza ção do servico oferecido por bibiotecas publicas Governo deve exercer maior pressão sobre editores para reduzir o custo de ebooks Necessidade de interven ção e implementação da Lei de Depósito legal para Conteúdo Digital
  13. 13. Ebooks em bibliotecas acadêmicas: problemas mais comuns <ul><li>Estudantes necessitam ter acesso simultâneo a um mesmo título </li></ul><ul><li>Lista de títulos oferecidos por provedores tende a ser generalista sem se ater às necessidades específicas de grupos particulares de usuários </li></ul><ul><li>Apenas 50% dos livros-textos adotados em universidades estão disponíveis em formato eletrônico </li></ul><ul><li>Livros-textos acadêmicos formam uma importante fonte de renda para as editoras e muitas são relutantes em oferecer títulos por meio eletrônico a bibliotecas </li></ul>
  14. 14. Bibliotecas acadêmicas <ul><li>Plataformas mais utilizadas </li></ul><ul><li>Comercial: </li></ul><ul><li>Myilibrary: http://www.myilibrary.com/ </li></ul><ul><li>Ebrary: http://www.ebrary.com/corp/ </li></ul><ul><li>OverDrive: http://www.overdrive.com/ </li></ul><ul><li>Acesso gratuito: </li></ul><ul><li>Digital Book Index: http://www.digitalbookindex.org/about.htm </li></ul><ul><li>Projeto Gutenberg: http://www.gutenberg.org/ </li></ul>
  15. 15. JISC projeto Observatorio Nacional eBook: <ul><li>Objetivos: </li></ul><ul><li>Oferecer dados mais específicos sobre a utiliza ção de ebooks em bibliotecas universitárias </li></ul><ul><li>Oferecer suporte a cole ções de ebooks relevantes para cursos universitários no Reino Unido </li></ul><ul><li>Assegurar maior flexibilidade na licen ç a para uso destes conteúdos </li></ul><ul><li>Avaliar o acesso de ebooks e seu impacto entre estudantes e acadêmicos </li></ul><ul><li>Transferir o conhecimento adquirido no projeto para os editores, agregadores e bibliotecas, estimulando o mercado ebooks e sugerindo a implementa ção de novos modelos de acesso </li></ul>http://www.jiscebooksproject.org/
  16. 16. Tendências para o mercado de ebooks no Reino Unido para 2020 (Campo acadêmico) <ul><li>Apenas 12% dos livros acadêmicos serão publicados somente em formato impresso </li></ul><ul><li>40% dos títulos serão publicados apenas em formato eletrônico </li></ul><ul><li>47% - 50% das publica ç ões acadêmicas no Reino Unido aperecerão em ambos formatos </li></ul>http://www.bl.uk/2020vision
  17. 17. Restrições de Acesso <ul><li>Bullet 1 </li></ul><ul><ul><li>Bullet2 </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Bullet 3 </li></ul></ul></ul>
  18. 18. Gestão de Direitos Digitais (DRM) – situa ção atual <ul><li>Restringe quais os usuarios ou grupos que possam ter acesso aos conteúdos digitais </li></ul><ul><li>Exige password para acesso ao documento </li></ul><ul><li>Definição da data de expiração do documento através de informação gerada pelo servidor </li></ul><ul><li>Limita o número de visualizações </li></ul><ul><li>Limita o número de impressões </li></ul><ul><li>Limita o acesso por endereço IP ou Rede </li></ul>
  19. 19. Editoras: principais obstaculos na oferta de ebooks para bibliotecas <ul><li>Restri ç ões impostas por HarperCollins sobre expira ção de licen ç a para ebooks em bibliotecas (26 empréstimos) prova que: </li></ul><ul><li>Servi ço de acesso a ebooks ainda se encontra atrelado ao modelo de publica ção impressa </li></ul><ul><li>Op ç ões de acesso a conteúdos digitais para distintos grupos de usuários ainda se encontram bastante restritas </li></ul><ul><li>Pouca compreensão do comportamento de leitura e acesso à informa ção online </li></ul><ul><li>Mercado deve oferecer novos modelos de uso e maior flexibilidade em DRM </li></ul>
  20. 20. Novos modelos <ul><li>Editoras e agregadores têm que oferecer modelos flexíveis e de baixo custo que atendam às necessidades dos usuários e que explorem o potencial de acesso e uso de ebooks em bibliotecas. </li></ul><ul><li>Novos servi ç os: </li></ul><ul><li>Aluguel de livros - 24symbols: http://www.24symbols.com/ </li></ul><ul><li>DDA Demand-driven acquisition (Aquisi ção sob demanda): www.eblib.com </li></ul><ul><li>Projetos acadêmicos - <Gutenberg-e> http://www.gutenberg-e.org/ Columbia University Press </li></ul><ul><li>Open Book Publishers: http://www.openbookpublishers.com/section.php/4/1/our-vision </li></ul>
  21. 21. Proposta da Lei de Depósito Legal para Conteúdo Digital <ul><li>Objetivos: </li></ul><ul><li>Armazenamento e acesso a conteúdo offline (CD-Roms, etc) </li></ul><ul><li>Coleta e arquivo de conteúdo eletrônico de acesso livre (páginas Web, jornais de acesso aberto, etc) </li></ul><ul><li>Coleta e arquivo de conteúdo eletrônico de acesso restrito (páginas com senha, ebooks, jornais por assinatura, etc) </li></ul><ul><li>Acesso: </li></ul><ul><li>1 usuário por titulo (acesso em áreas especificas sem restri ção para tempo de uso) </li></ul><ul><li>1 cópia digital mantida pela biblioteca depositária, garantindo a preserva ção, migração de formato e acesso a longo prazo </li></ul><ul><li>Colabora ção entre bibliotecas: conteúdo compartilhado; politica conjunta </li></ul>
  22. 22. Modelo para preserva ção e acesso
  23. 23. Servicos oferecidos pela British Library em coopera ção com diversas instituições <ul><li>Plataformas interativas – reunifica ção de acervos por conteúdo temático </li></ul><ul><li>Códice Sinaiticus: http://www.codexsinaiticus.org/en/ </li></ul><ul><li>Gale World Scholar: </li></ul><ul><li>Conteúdo acessível pela página Web: http://www.galeuk.com/trialsite/ </li></ul><ul><li>[xaquiles / worldscholar] </li></ul><ul><li>Turning the Pages: http://www.bl.uk/onlinegallery/virtualbooks/index.html# </li></ul><ul><li>Aplicativos para tablets e celulares andróides: </li></ul><ul><li>Livros do século XIX (Microsoft) - BiblioLabs </li></ul><ul><li>Tesouros – Toura </li></ul><ul><li>Royal Treasures – Toura (em processo de desenvolvimento) </li></ul><ul><li>BL pretende dispor o seu catálogo também em aplicativos seguindo o modelo de outras bibliotecas nacionais (ex: Biblioteca Nacional da Austrália): http://itunes.apple.com/gb/app/national-library-australia/id454084627?mt=8 </li></ul>
  24. 24. Uso de aplicativos pela BL: 19 th Century Books http://bit.ly/lI2BfQ <ul><li>Projeto de digitaliza ção iniciado em parceria com Microsoft (Projeto Live Book Search ) </li></ul><ul><li>Aplicativo gratuito para acesso a 1.000 titulos </li></ul><ul><li>Filosofia “Content with Curation” (conteúdo com curadoria) </li></ul><ul><li>Assinatura mensal (+/- R$ 5,00) para acesso ao restante da cole ção (45.000 títulos) </li></ul><ul><li>BL investe a receita das assinaturas na digitaliza ção de novos títulos a serem adicionados visando disponibilizar 60.000 livros até o final de 2011 </li></ul>
  25. 25. Futuros projetos <ul><li>Projeto de digitaliza ção com Google </li></ul><ul><li>Digitaliza ção de 250.000 títulos publicados entre 1700 – 1870 (40 milhões de páginas) com início previsto para 2012 </li></ul><ul><li>Sele ção temática do material a ser digitalizado (ex: Revolu ção Francesa; Reinvidica ç oes Feministas; Escravidão, etc) </li></ul><ul><li>Material acessível através de Google Books e catálogo online da British Library </li></ul><ul><li>http://www.sbt.com.br/jornalismo/noticias/?c=7043&t=Biblioteca+Nacional+do+Reino+Unido+digitaliza+sua+colecao </li></ul>

×