Uso de ebooks em bibliotecaspúblicas e acadêmicas no ReinoUnido Aquiles Alencar Brayner Curador Digital, British Library
Ebooks: tangibilidade x transcedência                                   Impresso x Eletrônico?                        – Op...
Revolução dos formatos: mudança nos hábitos de leitura    gerando novas possibilidades de conhecimentoElizabeth Eisenstein...
Do Mauscrito ao Impresso                                                                 XLa Grant Dance Macabre, impresso...
Conteúdos Digitais: novo formato nova revolução?“Apocalipticos”              “Integrados”                                 ...
Qual o comportamento e o que requerem os leitoresna era digital?Aleatoriedade na leitura (aleatura)Instrumentos de busca q...
Universo digital: nativos e imigrantes                             Avanço tecnológico:                             Nativos...
Mercado de ebooks no Reino Unido: situação atual• Venda de ebooks teve um aumento  318% em 2010                           ...
Obstáculos a serem superados:• Ebooks são considerados software e por isso  não estão isentos de impostos (impostos variam...
Problemas na descoberta de conteúdos eletrônicosdisponíveis em bibliotecas1. Catálogos eletrônicos apresentam titulos de c...
Bibliotecas públicas estão optando por plataformas     que:•   Apresentem resultados de buscas em forma    rizomática (ao ...
Posição do Governo: relatório de modernização debibliotecas públicas (2010)                       Bibliotecas públicas têm...
Ebooks em bibliotecas acadêmicas: problemas maiscomunsEstudantes necessitam ter acesso simultâneo a um mesmotítuloLista de...
Bibliotecas acadêmicas                    Plataformas mais utilizadasComercial:1. Myilibrary: http://www.myilibrary.com/2....
JISC projeto Observatorio Nacional eBook: http://www.jiscebooksproject.org/Objetivos:Oferecer dados mais específicos sobre...
Tendências para o mercado de ebooks no ReinoUnido para 2020 (Campo acadêmico)•   Apenas 12% dos livros    acadêmicos serão...
Restrições de Acesso   Bullet 1      Bullet2            Bullet 3                        17
Gestão de Direitos Digitais (DRM) – situação atual• Restringe quais os usuarios ou grupos  que possam ter acesso aos conte...
Editoras: principais obstaculos na oferta de ebookspara bibliotecasRestrições impostas por HarperCollins sobre expiração d...
Novos modelosEditoras e agregadores têm que oferecer modelos flexíveis e debaixo custo que atendam às necessidades dos usu...
Proposta da Lei de Depósito Legal para ConteúdoDigitalObjetivos:–   Armazenamento e acesso a conteúdo offline (CD-Roms, et...
Modelo para preservação e acesso                                            Legal deposit ingest                          ...
Servicos oferecidos pela British Library em     cooperação com diversas instituiçõesPlataformas interativas – reunificação...
Uso de aplicativos pela BL:19th Century Books http://bit.ly/lI2BfQ             1. Projeto de digitalização iniciado em    ...
Futuros projetosProjeto de digitalização com GoogleDigitalização de 250.000 títulos publicados entre 1700 – 1870 (40milhõe...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Ebooks

379
-1

Published on

Presentation given at....

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
379
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
4
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Ebooks

  1. 1. Uso de ebooks em bibliotecaspúblicas e acadêmicas no ReinoUnido Aquiles Alencar Brayner Curador Digital, British Library
  2. 2. Ebooks: tangibilidade x transcedência Impresso x Eletrônico? – Opiniões enfatizam a tangibilidade do livro como sendo o atributo principal de sua essência. “E-book é um termo usado para descrever um texto em formato digital, análogo a um livro, para ser lido na tela de um computador” (Feather & Sturges, International Encyclopedia of Information and Library Science, 1997, p.130) Grifo meu. “Os livros são objetos transcendentes Mas podemos amá-los do amor táctil” (Caetano Veloso) 2
  3. 3. Revolução dos formatos: mudança nos hábitos de leitura gerando novas possibilidades de conhecimentoElizabeth Eisenstein: transição manuscrito impresso1.Formato impresso revoluciona apropagação das idéias e fomenta umanova concepção epistêmica (Iluminismo)2.Produção “em massa” dá uniformidadeao discurso acadêmico3.Democratização e possibilidade denovos conhecimentos4.Saber deixa os “claustros” para seespalhar pelas universidades Frontispício da Encyclopédie (1772), Frontispício da Encyclopédie (1772) desenhado por Charles-Nicolas Cochin e gravado por Bonaventure-Louis Prévost
  4. 4. Do Mauscrito ao Impresso XLa Grant Dance Macabre, impresso por Matthias Huss, Lyon, 1499 Prosper Marchand Histoire de l’origine et des premieres d’imprimerie, Haia, 1740 4
  5. 5. Conteúdos Digitais: novo formato nova revolução?“Apocalipticos” “Integrados” T EN W H ENicholas Carr – TheShallows: modelo de Pierre Lévy - Les technologies de RNI N E ASSA CEleitura digital lintelligence : laveniresquizofrênico – ao de la pensée à l èrecontrário do livro informatique o mundoimpresso que requer digital nos oferece o Xconcentração e potencial de liberaçãoreflexão, a leitura de das hierarquiasconteúdos digitais enriquecendo asão superficiais e nossa experiência ealeatórias alterando compreensão doos nossos hábitos e mundo – inteligência R P R O T E‘C M ÉD SS G S E O T F H O IT E A E ’estrutura cerebral. coletiva baseada em consenso. R F C IO G O PO BR G GE R P ’S E LE T N R U N IN IN U O E C L U A H R A EO LIN UT R L E IT G N E Cultura digital na Europa descrita como uma Nova Renascença 5
  6. 6. Qual o comportamento e o que requerem os leitoresna era digital?Aleatoriedade na leitura (aleatura)Instrumentos de busca que facilitem a identificação e acesso anovos conteúdos (ex: tecnologia OCR, marcadores de texto,folksonomia)Maior interatividade entre conteúdos (texto + dicionário +informação gráfica, áudio, etc)Racionalização de recursos (1 exemplar disponível para váriasbibliotecas) em catálogos integradosAcesso irrestrito a conteúdos eletrônicos principalmente no âmbitode dispositivos móveis 6
  7. 7. Universo digital: nativos e imigrantes Avanço tecnológico: Nativos digitais x Imigrantes digitais (Marc Prensky, 2001) Desafio das bibliotecas / editoras: prestação de servicos que satisfaçam as necessidades dos dois grupos de usuários. 7
  8. 8. Mercado de ebooks no Reino Unido: situação atual• Venda de ebooks teve um aumento 318% em 2010 Migration from print to electronic• Venda de ebooks com temática 100% acadêmica duplicou entre 2008 e 90% 80% 2010 70% Per cent of output 60%• Perspectiva de que nos próximos 50% 40% anos muitos títulos estarão sendo 30% publicados somente em formato 20% 10% digital 0% 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20• Usuários de ebooks dedicam mais Year tempo à leitura, Resultado de Print % Parallel % Electronic % pesquisa com 1,2 mil donos de leitores de livros eletrônicos, mostra que 40% dos entrevistados passaram a ler mais do que com livros impressos. 8
  9. 9. Obstáculos a serem superados:• Ebooks são considerados software e por isso não estão isentos de impostos (impostos variam entre 18% - 20%)• Preço dos dispositivos de leitura ainda são bastante altos (a maioria dos dispositivos são importados o que gera alto custo para o consumidor: impostos de importação, transporte, etc.)• Restrição à compra de ebooks ao país de publicação (ex: Espanha)• AVANCO: Abolição do “Net Book Agreement” – preço de venda fixado entre editoras e livrarias – vem tornando o mercado de ebook mais competitivo e aberto a comercialização por várias empresas varejistas. 9
  10. 10. Problemas na descoberta de conteúdos eletrônicosdisponíveis em bibliotecas1. Catálogos eletrônicos apresentam titulos de coleções (ex: Early English Books Online) em vez de titulos individuais o que dificulta a localização e consulta de livros em formato digital2. Inconsistência nos metadados que são gerados por editoras3. Interatividade entre catálogos e links de acesso a conteúdos eletrônicos se apresentam muitas vezes de forma desorganizada o que gera problemas de navegação e consulta.4. Plataformas sem opções de “buscas federadas” (Federated Search) possibilitando pesquisa simultânea em vários motores de busca5. Ausência de “exibição personalizada” de resultados com dicas de materiais para consulta (modelo Amazon.com) 10
  11. 11. Bibliotecas públicas estão optando por plataformas que:• Apresentem resultados de buscas em forma rizomática (ao contrário da estrutura hierárquica da catalogação mais tradicional)• Ofereçam busca intuitiva (correção de palavras; maior conexão entre termos, sistema de marcação de termos “tagging”e possibilidade de visualizar a marcação de outros usuários, etc)• Possibilitem interatividade entre usuários e conteúdos• Catálogos online com acesso direto ao conteúdo Modelo RDF digitalEx: Biblioteca Pública de Hampshire: http://www3.hants.gov.uk/library.htmBritish Library: www.bl.uk 11
  12. 12. Posição do Governo: relatório de modernização debibliotecas públicas (2010) Bibliotecas públicas têm importância fundamental para os cidadãos britânicos Empréstimo de ebooks como umas das 5 prioridades na modernização do servico oferecido por bibiotecas publicas Governo deve exercer maior pressão sobre editores para reduzir o custo de ebooks Necessidade de intervenção e implementação da Lei de Depósito legal para Conteúdo Digital 12
  13. 13. Ebooks em bibliotecas acadêmicas: problemas maiscomunsEstudantes necessitam ter acesso simultâneo a um mesmotítuloLista de títulos oferecidos por provedores tende a sergeneralista sem se ater às necessidades específicas degrupos particulares de usuáriosApenas 50% dos livros-textos adotados em universidadesestão disponíveis em formato eletrônicoLivros-textos acadêmicos formam uma importante fonte derenda para as editoras e muitas são relutantes em oferecertítulos por meio eletrônico a bibliotecas 13
  14. 14. Bibliotecas acadêmicas Plataformas mais utilizadasComercial:1. Myilibrary: http://www.myilibrary.com/2. Ebrary: http://www.ebrary.com/corp/3. OverDrive: http://www.overdrive.com/Acesso gratuito:1. Digital Book Index: http://www.digitalbookindex.org/about.htm2. Projeto Gutenberg: http://www.gutenberg.org/ 14
  15. 15. JISC projeto Observatorio Nacional eBook: http://www.jiscebooksproject.org/Objetivos:Oferecer dados mais específicos sobre a utilização de ebooks embibliotecas universitáriasOferecer suporte a coleções de ebooks relevantes para cursosuniversitários no Reino UnidoAssegurar maior flexibilidade na licença para uso destes conteúdosAvaliar o acesso de ebooks e seu impacto entre estudantes eacadêmicosTransferir o conhecimento adquirido no projeto para os editores,agregadores e bibliotecas, estimulando o mercado ebooks esugerindo a implementação de novos modelos de acesso 15
  16. 16. Tendências para o mercado de ebooks no ReinoUnido para 2020 (Campo acadêmico)• Apenas 12% dos livros acadêmicos serão publicados somente em formato impresso• 40% dos títulos serão publicados apenas em formato eletrônico• 47% - 50% das publicações acadêmicas no Reino Unido aperecerão em ambos formatos http://www.bl.uk/2020vision 16
  17. 17. Restrições de Acesso Bullet 1  Bullet2  Bullet 3 17
  18. 18. Gestão de Direitos Digitais (DRM) – situação atual• Restringe quais os usuarios ou grupos que possam ter acesso aos conteúdos digitais• Exige password para acesso ao documento• Definição da data de expiração do documento através de informação gerada pelo servidor• Limita o número de visualizações• Limita o número de impressões• Limita o acesso por endereço IP ou 18 Rede
  19. 19. Editoras: principais obstaculos na oferta de ebookspara bibliotecasRestrições impostas por HarperCollins sobre expiração de licençapara ebooks em bibliotecas (26 empréstimos) prova que:•Serviço de acesso a ebooks ainda se encontra atrelado ao modelode publicação impressa•Opções de acesso a conteúdos digitais para distintos grupos deusuários ainda se encontram bastante restritas•Pouca compreensão do comportamento de leitura e acesso àinformação online•Mercado deve oferecer novos modelos de uso e maior flexibilidadeem DRM 19
  20. 20. Novos modelosEditoras e agregadores têm que oferecer modelos flexíveis e debaixo custo que atendam às necessidades dos usuários e queexplorem o potencial de acesso e uso de ebooks em bibliotecas.Novos serviços:Aluguel de livros - 24symbols: http://www.24symbols.com/DDA Demand-driven acquisition (Aquisição sob demanda):www.eblib.comProjetos acadêmicos - <Gutenberg-e> http://www.gutenberg-e.org/Columbia University PressOpen Book Publishers:http://www.openbookpublishers.com/section.php/4/1/our-vision 20
  21. 21. Proposta da Lei de Depósito Legal para ConteúdoDigitalObjetivos:– Armazenamento e acesso a conteúdo offline (CD-Roms, etc)– Coleta e arquivo de conteúdo eletrônico de acesso livre (páginas Web, jornais de acesso aberto, etc)– Coleta e arquivo de conteúdo eletrônico de acesso restrito (páginas com senha, ebooks, jornais por assinatura, etc)Acesso:– 1 usuário por titulo (acesso em áreas especificas sem restrição para tempo de uso)– 1 cópia digital mantida pela biblioteca depositária, garantindo a preservação, migração de formato e acesso a longo prazo– Colaboração entre bibliotecas: conteúdo compartilhado; politica conjunta 21
  22. 22. Modelo para preservação e acesso Legal deposit ingest DLS DLS DLS DLS DAMS TDR DLS DLS Catalogue Access DLS Catalogue Access Others DLS DLS Catalogue = Legal deposit content Access = Purchased & other content Others Catalogue AccessDAMS = Digital Asset Management SystemDLS = Digital Library SystemTDR = Trusted Digital Repository 22
  23. 23. Servicos oferecidos pela British Library em cooperação com diversas instituiçõesPlataformas interativas – reunificação de acervos por conteúdo temático1. Códice Sinaiticus: http://www.codexsinaiticus.org/en/2. Gale World Scholar:Conteúdo acessível pela página Web: http://www.galeuk.com/trialsite/[xaquiles / worldscholar]1. Turning the Pages: http://www.bl.uk/onlinegallery/virtualbooks/index.html#Aplicativos para tablets e celulares andróides:1. Livros do século XIX (Microsoft) - BiblioLabs2. Tesouros – Toura3. Royal Treasures – Toura (em processo de desenvolvimento)4. BL pretende dispor o seu catálogo também em aplicativos seguindo o modelo de outras bibliotecas nacionais (ex: Biblioteca Nacional da Austrália): http://itunes.apple.com/gb/app/national-library- 23 australia/id454084627?mt=8
  24. 24. Uso de aplicativos pela BL:19th Century Books http://bit.ly/lI2BfQ 1. Projeto de digitalização iniciado em parceria com Microsoft (Projeto Live Book Search) 2. Aplicativo gratuito para acesso a 1.000 titulos 3. Filosofia “Content with Curation” (conteúdo com curadoria) 4. Assinatura mensal (+/- R$ 5,00) para acesso ao restante da coleção (45.000 títulos) 5. BL investe a receita das assinaturas na digitalização de novos títulos a serem adicionados visando disponibilizar 60.000 livros até o final de 2011 24
  25. 25. Futuros projetosProjeto de digitalização com GoogleDigitalização de 250.000 títulos publicados entre 1700 – 1870 (40milhões de páginas) com início previsto para 2012Seleção temática do material a ser digitalizado (ex: RevoluçãoFrancesa; Reinvidicaçoes Feministas; Escravidão, etc)Material acessível através de Google Books e catálogo online daBritish Libraryhttp://www.sbt.com.br/jornalismo/noticias/?c=7043&t=Biblioteca+Nacional+do+Reino+Unido+digitaliza+sua+colecao 25
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×