Conferência de Emissões de Diesel

275 views
226 views

Published on

Apresentação feita na Conferência de Emissões de Diesel, em São Paulo

27/06/2012

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
275
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Conferência de Emissões de Diesel

  1. 1. 27 de junho de 2012 - São Paulo 1
  2. 2. BIODIESEL – SETOR PRODUTIVO 60 Usinas com autorização de comercialização em todo o território nacional (6,663 milhões de m³ de capacidade). Produção em 2011 – 2,673 milhões de m³. Faturamento em 2011 – R$ 6 bilhões. Mais de 1,3 milhão de novos empregos na cadeia. Matérias primas principais utilizadas: soja, algodão, gordura animal, óleos e gorduras recuperadas (ogr). Oleaginosas incentivadas: canola, palma, amendoim, gergelim. 2
  3. 3. Empresas Associadas 26 3
  4. 4. PNPB - Impactos Ambiental Investimentos Inclusão Social Saúde Pública Balança Empregos Comercial Indústria 4Fonte: FGV
  5. 5. Vantagens Ambientais Emite menos 57% de material particulado em relação ao diesel fóssil. Zero Enxofre. Aproveitamento de áreas degradadas – mais de 40 milhões de hectares aptos à agricultura. Risco zero de exploração (sem vazamentos em poços). Incremento de economia de escala na produção agrícola via diversificação de oleaginosas. Tradicional afinidade do setor com o meio ambiente. Capacidade de produção disponível para aumentos de oferta em volume. 5
  6. 6. Vantagens SociaisFixação do homem no campo: 4 0 SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL COM SELO SEM SELO 37Resultados imediatos e conhecidos.Melhoria de qualidade e aumento de expectativa de vida. 6
  7. 7. SAÚDE Enfartes em São Paulo 13% Poluição Outras 87% Causas  Exposição ao material particulado:  Redução de dois anos na expectativa de vida  Aumenta o custo do SUS  Origem de 39% do material particulado – Diesel Fóssil.Fonte: USP 7
  8. 8. Cidades - IMPACTOS Mudanças Climáticas Emissão materiais particulados expectativa de vida é inversamente proporcional à emissão de material particulado. Brasil  200 veículos / mil habitantes.  700 veículos / mil habitantes (SATURAÇÃO). São Paulo 654 veículos / mil habitantes. Deslocamento médio de 12km/h. Prejuízo anual de R$33 bilhões para o município. Nenhuma grande cidade brasileira atende o padrão de qualidade do ar da OMS. Desigualdade Ambiental e Social. 8
  9. 9. Inovação• Rio+20: Prefeitura de Curitiba dá exemplo e lança Hibribus, ônibus 100% a biodiesel e energia elétrica, que inicia operação em agosto próximo. • economia de 35% de combustível • 90% menos emissão de gases poluentes + 30 ônibus até dezembro, somados aos 32 que já rodam com B100 na LINHA VERDE. 14
  10. 10. Impactos do PNPB Sócio Ambientais Concretizados Perspectiva 2005 (B0) – 2010 (B5) 2010 (B5) – 2020 (B20) Inclusão Social 103.000 531.045 famílias de agricultores famílias de agricultores 2005 (B0) – 2010 (B5) 2010 (B5) – 2020 (B20) Empregos + 1.300.000 + 4.700.000 empregos na cadeia de produção empregos na cadeia de produção 2005 (B0) – 2010 (B5) 2010 (B5) – 2020 (B20) Ambiental - 57% - 57% redução de emissão de redução de emissão de poluentes poluentes 2010 (B5) 2020 (B20) Saúde Pública - 12.945 internações - 787.672 internações - 1.838 mortes - 11.029 mortes 10Fonte: FGV
  11. 11. Impactos do PNPB Econômicos Concretizados Perspectiva 2010 (B5) 2020 (B20) Indústria 2.350 mil m³ 14.321 mil m³ produção de Biodiesel produção de Biodiesel Jan- Jul 2010 (B0 – B5) 2010 (B5) – 2020 (B20) Balança dispêndio de Comercial US$ 43 Bilhões US$ 2,5 Bilhões (FOB) estimativa 2010-2020 4.386.970 m3 2005 (B0) – 2010 (B5) 2010 (B5) – 2020 (B20) Investi mentos R$ 4 Bilhões R$ 28,1 Bilhões na indústria em todas as regiões no setor 2005 (B0) – 2010 (B5) 2010 (B5) – 2020 (B20) Inflação Impacto na inflação ao consumidor entre 0,00021 e 0,00034 ponto percentual ao ano, assim os aumentos projetados da participação de biodiesel na mistura não terão impactos significativos na inflação.Fonte: FGV* Dados de 2010 extrapolados para o período de 10 anos 11
  12. 12. Visão de Futuro ... Preparados para atender de imediato o aumento da mistura Matéria Disposição de Produção Terras Prima Investimento A cadeia do Biodiesel está pronta para o próximo passo em seu Água Clima Mão de Mercado Obra Consumidor amadurecimento, nos mercados interno e externo. • Realizado este mês o primeiro leilão com o novo modelo de comercialização (Portaria MME nº 276 de 10/05/12). • Resolução ANP nº 14/12 - Nova especificação técnica do biodiesel. 12Elaboração: Aprobio
  13. 13. Cadeia ProdutivaQualidade exigida pelas novas especificaçõestem de ser em toda a cadeia produtiva,da lavoura ao posto de abastecimento Distribuição Logística Mercados Lavoura Esmagamento consumidores Produção• Desafios tecnológicos e logísticos: • distâncias percorridas na distribuição • condições de armazenagem • diferentes microclimas em cada região 13
  14. 14. Interlocução com Governo• Casa Civil• Ministério da Fazenda• Ministério das Minas e Energia• Ministério do Desenvolvimento Agrário• Ministério da Agricultura• Agência Nacional de Petróleo• Grupo Interministerial do Biodiesel• Conselho de Competitividade deEnergias Renováveis• .........Ideal seria um só órgão para tratardas políticas de energias renováveis,agilizando os processos 12
  15. 15. Conclusões Com essa política de biocombustíveis de curto prazo, o novo marco regulatório, o país poderá incluir definitivamente o Biodiesel na matriz energética:  Biodiesel ainda não aparece nas estatísticas, embora seja uma realidade;  Aproveitar as oportunidades da Copa 2014 e Olimpíadas 2016, com a inclusão do Biodiesel em usos específicos;  Implantar o Ministério de Energias Renováveis. 15
  16. 16. Conclusões O Brasil precisa de uma Política de Médio e Longo Prazo com visão estratégica 2020 - 2050 aproveitando nosso potencial da cadeia produtiva:  Incentivar o uso de combustíveis limpos e renováveis, de forma complementar ao pré-sal;  Aproveitar o impacto positivo do Biodiesel na agricultura familiar - único do mundo. 16
  17. 17. Conclusões Para desfrutar de todos estes benefícios é necessário o comprometimento de toda a cadeia produtiva:  Qualidade - garantia das especificações, do produtor ao consumidor final;  Agilidade nos testes para definir extensão de garantia no emprego de novas misturas;  Ampliação de iniciativas de uso de até B100, como Linha Verde de Curitiba, acompanhadas pelos fabricantes;  Entre outras... 17
  18. 18. OBRIGADO! www.aprobio.com.brerasmo.carlos@bsbios.com aprobio@aprobio.com.br 55 11 3031 - 4721 18

×