Verbos 2

13,374 views

Published on

Published in: Art & Photos
3 Comments
11 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
13,374
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
55
Actions
Shares
0
Downloads
650
Comments
3
Likes
11
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Verbos 2

  1. 2. VERBO pode designar ação, estado ou fenômeno da natureza.
  2. 3. <ul><ul><ul><ul><li>Verbos transitivos: É o verbo que vem acompanhado por complemento : quem sente, sente algo; quem revela, revela algo a alguém. O sentido desse verbo transita , isto é, segue adiante, integrando-se aos complementos, para adquirir sentido completo. </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Podendo ser transitivo direto, quando não exigir preposição depois do verbo. </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Ex : Nós escutamos ? nossa música favorita. </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Quando transitivo indireto exige preposição depois do verbo. Ou ainda transitivo direto e indireto. </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li> Ex: As crianças precisam ? de amor </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li> de carinho </li></ul></ul></ul></ul><ul><li>Verbos intransitivos: É aquele que traz em si a ideia completa da ação, sem necessitar, portanto, de um outro termo para completar o seu sentido. Sua ação não transita . </li></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Ex: O avião caiu. </li></ul></ul></ul></ul></ul>Classificação:
  3. 4. <ul><ul><ul><ul><li>Verbos impessoais: São verbos que designam ações involuntárias. Geralmente (mas nem sempre) designam fenômenos da natureza e, portanto, não têm sujeito nem objeto na oração. </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Exemplos: chover , anoitecer , nevar , haver (no sentido de existência) etc. </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Verbos de ligação: São os verbos que não designam ações; apenas servem para ligar o sujeito ao predicativo. </li></ul></ul></ul></ul><ul><li>Exemplos: ser , estar , parecer , permanecer , continuar , andar , tornar-se , ficar , viver , virar etc... </li></ul>Sandra é alegre. Estado permanente Sandra vive alegre Mamãe está bem. Mamãe encontra-se bem. Estado transitório Júlia ficou brava. Júlia fez-se brava. Estado mutatório Renato continua mal. Continuidade de estado Renato permanece mal Marta parece melhor. Estado aparente
  4. 5. Quanto à conjugação:
  5. 6. <ul><li>Errar é útil Sofrer é chato Chorar é triste Sorrir é rápido Não ver é fácil Trair é tátil Olhar é móvel Falar é mágico Calar é tático Desfazer é árduo Esperar é sábio Refazer é ótimo Amar é profundo </li></ul><ul><li>E nele sempre cabem de vez </li></ul><ul><li>Todos os verbos do mundo Abraçar é quente Beijar é chama Pensar é ser humano Fantasiar também Nascer é dar partida Viver é ser alguém Saudade é despedida Morrer um dia vem Mas amar é profundo E nele sempre cabem de vez Todos os verbos do mundo </li></ul>Todos os verbos Zélia Duncan
  6. 7. <ul><li>Quanto à conjugação: </li></ul><ul><ul><ul><ul><li>Verbos da primeira conjugação: São os verbos terminados em ar : errar, chorar, olhar, falar, calar, esperar, amar, beijar, fantasiar, abraçar, pensar. </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Verbos da segunda conjugação: são os verbos terminados em er : sofrer, desfazer, refazer, viver, nascer, morrer. </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Verbos da terceira conjugação: são os verbos terminados em ir : sorrir, trair </li></ul></ul></ul></ul>
  7. 8. <ul><li>Quanto à morfologia </li></ul><ul><ul><ul><ul><li>Verbos regulares: Flexiona sempre de acordo com os paradigmas da conjugação a que pertencem. Exemplos: amar, vender, partir, etc. </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Verbos irregulares: Sofrem modificações em relação aos paradigmas da conjugação a que pertencem, tendo modificações no radical e nas terminações. Exemplos: resfolegar, caber, medir (&quot;eu resfolgo&quot;, &quot;eu caibo&quot;, &quot;eu meço&quot;, e não &quot;eu resfolego&quot;, &quot;eu cabo&quot;, &quot;eu medo&quot;). </li></ul></ul></ul></ul>
  8. 9. <ul><ul><ul><ul><ul><li>Verbos anômalos: Entre os irregulares se destacam os anômalos . São verbos que não seguem os paradigmas da conjugação a que pertence, sendo que muitas vezes o radical é diferente em cada conjugação. </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Exemplos: ir: &quot;eu vou&quot;, &quot;ele foi&quot;; </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Ser: &quot;eu sou&quot;, &quot;tu és“; </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Ter: &quot;ele tinha&quot;, &quot;eu tivesse. </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>O verbo &quot;pôr&quot; pertence à segunda conjugação e é anômalo a começar do próprio infinitivo. </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>O verbo anômalo pôr (único com o tema em o ), com seus compostos (compor, depor, supor, transpor, antepor, etc. ) , também é considerado da segunda conjugação devido à sua conjugação já antes realizada (Ex: fiz e ste , pus e ste ), decorrente de sua forma do português arcaico poer , vinda do latim ponere . </li></ul></ul></ul></ul></ul>
  9. 10. <ul><ul><ul><ul><li>Verbos defectivos: Verbos que não têm uma ou mais formas conjugadas. </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Exemplo: precaver - não existe a forma &quot;precavenha&quot;. </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Verbos abundantes: Verbos que apresentam mais de uma forma de conjugação. </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Exemplos: encher - enchido, cheio; </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>fixar - fixado, fixo; </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>fazer – faz, faça; </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>dizer – diz, diga; </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>trazer - traz, trag a. </li></ul></ul></ul></ul>
  10. 11. <ul><li>Flexão </li></ul><ul><li>Os verbos têm as seguintes categorias de flexão: </li></ul><ul><ul><ul><ul><li>Número: singular e plural. </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Pessoa: primeira (transmissor), segunda (receptor), terceira (mensagem). </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Modo: indicativo,subjuntivo e imperativo, além das formas nominais (infinitivo, gerúndio e particípio). </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Tempo: presente, pretérito perfeito, pretérito imperfeito, pretérito mais-que-perfeito, futuro do presente, futuro do pretérito. </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Voz: ativa, passiva (analítica ou sintética), reflexiva. </li></ul></ul></ul></ul>
  11. 12. MODO INDICATIVO : certeza de um fato ou estado. SUBJUNTIVO : possibilidade ou desejo de realização de um fato ou incerteza do estado. IMPERATIVO : expressa ordem , advertência ou pedido.
  12. 13. Além.... Formas nominais! INFINITIVO: dá ideia de uma ação ou estado porém sem vinculá-la a um tempo, modo ou pessoa específica. não flexionado ou infinitivo impessoal FUTURO DO PRETÉRITO FUTURO DO PRESENTE DO INDICATIVO Acréscimo das desinências temporais -RE e –RA ao TEMA do infinitivo. EX: falar – fala re i comer – come re i partir - parti re i Acréscimo da desinência temporal – RIA / -RIE ao TEMA do infinitivo. Ex: comer – come ria falar – fala ria partir - parti ria
  13. 14. INFINITIVO flexionado por pessoa, chamado de infinitivo pessoal . acréscimo da desinência R (ao termo do infinitivo) Ex: falar – falar (1ª ); comer – comer (2ª ) partir – partir (3ª ). GERÚNDIO: indica uma ação em andamento , um processo verbal ainda não finalizado . EX: Estou finalizando os exemplos deste verbete. Fazendo teu trabalho antecipadamente, não terás preocupações. Terminações em - NDO Telemarketing: O senhor pode estar respondendo .... A empresa vai estar enviando ....
  14. 15. O gerúndio é corretamente usado quando transmite a ideia de movimento , progressão, duração, continuidade. Alguns casos em que o gerúndio é empregado corretamente: Exemplo: - “O que você vai fazer durante o fim de semana? Vai estar viajando ?” - “Ele está fazendo a prova agora.
  15. 16. PARTICÍPIO O particípio é a forma nominal do verbo que expressa ações plenamente concluídas. Exemplos : escrito, falado, pensado, acontecido, ido.   verbos abundantes Exemplos : Forma regular : aceitado, entregado; Forma irregular: aceito (ou aceite), entregue. REGULAR – ADO/IDO IRREGULAR REGULAR TER/HAVER IRREGULAR SER/ESTAR
  16. 17. MODO <ul><li>Presente do Indicativo: indica um fato real situado no momento ou época em que se fala; </li></ul>INDICATIVO <ul><ul><li>Ele trabalhou ontem.. </li></ul></ul><ul><ul><li>Ela está em casa. </li></ul></ul><ul><ul><li>Nós iremos amanhã. </li></ul></ul>O aluno lê um poema. Posso afirmar que meus valores mudaram. Um aluno dorme .
  17. 18. <ul><li>Pretérito perfeito do indicativo: indica um fato real cuja ação foi iniciada e concluída no passado; </li></ul><ul><li>“ Trocaram beijos ao luar tranqüilo.&quot; ( Augusto Gil , Luar de Janeiro) </li></ul><ul><li>Posso afirmar que meus valores 'mudaram'. </li></ul><ul><li>&quot; 'Apanhou' o rifle, 'saiu' ao meio da trilha e ' detonou '.&quot;( Coelho Neto , Banzo). </li></ul><ul><li>'Tenho estudado' todas as noites. </li></ul>
  18. 19. <ul><li>Pretérito imperfeito do indicativo: indica um fato real cuja ação foi iniciada no passado, mas não foi concluída ou era uma ação costumeira no passado; </li></ul><ul><li>Eles 'vendiam' sempre fiado. &quot;Uma noite, eu me lembro… ela 'dormia'&quot; </li></ul><ul><li>'Era' uma vez,… </li></ul><ul><li>Eu 'lia' quando ela chegou. &quot;Nessa mesma noite, leu-lhe o artigo em que 'advertia' o partido da conveniência de não ceder às perfídias do poder.&quot; (poema de Quincas Borba ). </li></ul>
  19. 20. <ul><li>Pretérito mais-que-perfeito do indicativo: indica um fato real cuja ação é anterior a outra ação já passada; </li></ul><ul><ul><li>Ele comprou o apartamento com o dinheiro do carro que vendera . </li></ul></ul><ul><ul><li>&quot;Levava comigo um retrato de Maria Cora; alcançara - o dela mesma… com uma pequena dedicatória cerimoniosa.&quot; ( Machado de Assis , Relíquias de Casa) </li></ul></ul><ul><ul><li>Te dou meu coração, quisera dar o mundo </li></ul></ul><ul><ul><li>Quando eu cheguei, ela já tinha saído . </li></ul></ul><ul><ul><li>Tinha chovido muito naquela noite. </li></ul></ul>
  20. 21. <ul><li>Futuro do presente do indicativo: indica um fato real situado em momento ou época vindoura; </li></ul><ul><li>Até meus bisnetos nascerem, eu terei me aposentado . </li></ul><ul><li>Quando ele chegar, já terei saído . </li></ul><ul><li>Futuro do pretérito do indicativo: indica um fato possível, hipotético, situado num momento futuro, mas ligado a um momento passado; </li></ul><ul><ul><li>&quot;Se eu morresse amanhã, viria ao menos Fechar meus olhos minha triste irmã; Minha mãe de saudades morreria . ( Álvares Azevedo , Se Eu Morresse Amanhã). </li></ul></ul><ul><li>Uma ironia ou um pedido de cortesia: </li></ul><ul><ul><li>Daria para fazer silêncio! </li></ul></ul><ul><ul><li>Poderia fazer o favor de sair!? </li></ul></ul>
  21. 22. SUBJUNTIVO <ul><li>Presente do subjuntivo: indica um fato provável, duvidoso ou hipotético situado no momento ou época em que se fala; </li></ul><ul><ul><li>Se eu trabalhasse,… </li></ul></ul><ul><ul><li>Quando eu partir,… </li></ul></ul><ul><ul><li>Talvez eles façam tudo aquilo que nós pedimos. </li></ul></ul><ul><ul><li>Talvez ele saiba sobre o que está falando. </li></ul></ul><ul><ul><li>Talvez eles venham amanhã. </li></ul></ul><ul><ul><li>Espero que eles façam o serviço corretamente. </li></ul></ul><ul><ul><li>Espero que me tragam o dinheiro </li></ul></ul>
  22. 23. <ul><li>Pretérito imperfeito do subjuntivo: indica um fato provável, duvidoso ou hipotético cuja ação foi iniciada mas não concluída no passado; </li></ul><ul><ul><li>&quot; Talvez a lágrima subisse do coração à pupila…&quot; ( Coelho Neto , Sertão) </li></ul></ul><ul><ul><li>&quot;Como fizesse bom tempo, as senhoras combinaram em tomar o café na chácara.&quot; ( Aluísio Azevedo , Casa de Pensão) </li></ul></ul><ul><ul><li>&quot;Estou hoje vencido, como se soubesse a verdade. Estou hoje vencido, como se estivesse para morrer.&quot; ( Fernando Pessoa , Tabacaria - Álvaro de Campos) </li></ul></ul><ul><ul><li>Se ele estivesse aqui ontem, poderia ter ajudado. </li></ul></ul><ul><ul><li>Se ele estivesse aqui agora, poderia ajudar. </li></ul></ul><ul><ul><li>Se ele viesse amanhã, poderia ajudar. </li></ul></ul>
  23. 24. Quando eu voltar , saberei o que fazer. Quando os sinos badalarem nove horas, voltarei para casa. Também pode indicar uma condição incerta, presente ou futura. Se ele estiver lá amanhã, certamente ela também estará . É a formação de locução verbal com o auxiliar ter ou haver no Futuro do Subjuntivo simples e o principal no particípio, tendo o mesmo valor que o Futuro do Subjuntivo simples. Quando você tiver terminado sua série de exercícios, eu caminharei 6 Km. <ul><li>Futuro do subjuntivo: indica um fato provável, duvidoso, hipotético, situado num momento ou época futura; </li></ul>
  24. 25. Pretérito Perfeito: Emprega o passado com relação a um futuro certo. Caso eu tenha sido escolhido, ficarei muito feliz. Pretérito mais-que-perfeito composto: Formado pelo imperfeito do subjuntivo do verbo auxiliar (ter, haver) mais o particípio do verbo principal Tem valor semelhante ao Imperfeito do subjuntivo Ex: Eu teria caminhado todos os dias desse ano, se não tivesse trabalhado tanto. Eu teria viajado se não tivesse chovido Obs: Perceba que todas as frases remetem a ação para o passado. Se eu estudasse, aprenderia. Se eu tivesse estudado , teria aprendido.
  25. 26. Imperativo <ul><ul><li>Faça isto, agora! </li></ul></ul><ul><ul><li>Parcele sua compra! </li></ul></ul><ul><ul><li>Faça sua tarefa! </li></ul></ul><ul><ul><li>Lave a louça! </li></ul></ul><ul><ul><li>Escove os dentes! </li></ul></ul>Exprime uma atitude de solicitação, mando . É formado por afirmativo e negativo . Este modo verbal não possui a primeira pessoa do singular (eu), pois não podemos mandar em nós mesmos. Tempo, podemos expressa de três maneiras diferentes: No presente : significa que o fato está acontecendo relativamente ao momento em que se fala; No pretérito: significa que o fato já aconteceu relativamente ao momento em que se fala; No futuro: significa que o fato ainda irá acontecer relativamente ao momento em que se fala.
  26. 27. ama tu ame você amemos nós amai vós amem vocês Tu ou Vós: usa-se o verbo conjugado nas segundas pessoas do singular e plural, respectivamente, do presente do indicativo cortando-se a letra s . Corre (tu) até lá. Falai (vós) isto. Você ou Vocês: usa-se o verbo conjugado nas terceiras pessoas do singular, em Você, e no plural, em Vocês, do presente do subjuntivo. Nunca se corta a letra s . Corra (você) até lá. Falem (vocês) isso. Nós: usa-se o verbo conjugado na primeira pessoa do singular do presente do subjuntivo . Não se corta a letra s Façamos o Bem aos outros.&quot; Imperativo Afirmativo
  27. 28. <ul><li>Imperativo Negativo presente do subjuntivo </li></ul><ul><li>imperativo afirmativo </li></ul><ul><li>as 2ª pessoas vêm do presente do indicativo sem S, </li></ul><ul><ul><li>as demais do presente do subjuntivo. </li></ul></ul>não cantes tu não cante você não cantemos nós não canteis vós não cantem vocês Não corra (você) até lá. Não falem (vocês) isso .
  28. 29. Vozes do Verbo Ativa: O sujeito da oração é que faz a ação. Ele sempre fica na frente da frase. Ex : Os alunos resolveram todas questões. Passiva : O sujeito recebe a ação. Ele sempre fica no final da frase. Ex : Todas questões foram resolvidas pelos alunos. Reflexiva : O sujeito faz e também recebe a ação. Ex: Ana se cortou e se machucou.
  29. 30. <ul><li>A voz passiva pode ser analítica ou sintética : </li></ul><ul><li>Analítica: - verbo auxiliar + particípio do verbo principal; </li></ul><ul><li>Sintética: na 3ª pessoa do singular ou plural + SE (partícula apassivadora); </li></ul><ul><li>Reflexiva: sujeito é agente e paciente da ação verbal. Também pode ser recíproca ao mesmo tempo (acréscimo de SE = pronome reflexivo, variável em função da pessoa do verbo); </li></ul>

×