Iniciação à Redação Científica Prof. Ms. José Aparecido Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix
Programa 17/09 <ul><li>Por que investir em redação científica? </li></ul><ul><li>Periódicos científicos de acesso livre </...
Programa 24/09 - Fabíola <ul><li>A elaboração e manutenção de um diário de pesquisa </li></ul><ul><li>Tipos de pesquisa ci...
Periódicos de Acesso Livre <ul><li>Novo paradigma da comunicação científica </li></ul><ul><li>Fluxos de informação e do co...
Abstract e traduções  <ul><li>Inglês – língua franca da ciência </li></ul><ul><li>Barreira para acadêmicos não nativos </l...
Comunicação eficaz <ul><li>Mensagem correta = resposta correta </li></ul><ul><li>Escrever bem = comunicar bem = tornar com...
<ul><li>Clareza , precisão, objetividade e consistência: utilização correta de terminologia e apresentação clara das ideia...
Comunicar – tornar comum <ul><li>Texto conciso, claro e objetivo. </li></ul><ul><li>Ordem direta, 3ª pessoa singular, sem ...
Linguagem impessoal <ul><li>Deve-se escolher a terceira pessoa do singular, com o uso da partícula SE. Ao invés de usar o ...
Classificações textuais <ul><li>Narrativo:  elenca fatos, porém não apresentados de forma crítica ou reflexiva, apenas agr...
Tempos verbais <ul><li>Quando relatar fatos científicos, ou trabalhos publicados - Presente do Indicativo;  </li></ul><ul>...
Classificação verbal <ul><li>Conhecimento:  definir, dizer, enunciar, citar, nomear, relatar, redefinir, expor, detalhar, ...
Classificação Verbal <ul><li>Análise:  identificar, distinguir, descrever, diferenciar, relacionar, isolar, separar, fraci...
O que evitar <ul><li>Evite exageros: o maior, o mais importante. </li></ul><ul><li>Redundâncias </li></ul><ul><li>Adjetivo...
Títulos e subtítulos <ul><li>Atrai o leitor para o artigo </li></ul><ul><li>Evita enganos de enfoque por parte do editor <...
Citações <ul><li>Direta:  quando é feita a  transcrição literal de palavras ou trechos redação, ortografia e pontuação).  ...
Citação livre e direta <ul><li>O consenso deve ser construído levando-se em consideração os distintos tempos que envolvem ...
Gênero textual acadêmico <ul><li>Artigo Científico </li></ul><ul><li>Produto de uma comunidade transnacional cuja forma e ...
Estrutura do artigo científico <ul><li>Resumo </li></ul><ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Materiais e Métodos </li></ul...
Estrutura do artigo científico <ul><li>Introdução:  informações suficientes para que os resultados apresentados no documen...
Características das seções   Introdução Metodologia Resultados Discussão   T. presente Alta Baixa Baixa Alta T. passado Mé...
Estrutura da introdução <ul><li>Contexto:  importância da área, interesse geral, familiarizar termos, processos, etc </li>...
Dicas durante a leitura <ul><li>Selecionar um conjunto de artigos bem escritos de uma  </li></ul><ul><li>área de pesquisa ...
Planejamento <ul><li>Qual o tema?  </li></ul><ul><li>Qual a finalidade da publicação? Conferência, periódico,  seminário d...
Pesquisa na web <ul><li>A ferramenta Zotero –  www.zotero.org </li></ul><ul><li>Ferramenta de uso livre que coleta, organi...
Azea-web <ul><li>http://www.nilc.icmc.usp.br/azea-web/ </li></ul><ul><li>Segmentador textual e classificador da estrutura ...
Abstract <ul><li>This essay analyses the asymmetrical relationship between the time of scientific research and the time of...
Referências <ul><li>ALUÍSIO, Ana Maria. Ferramentas de auxílio à escrita científica. USP – Instituto de Ciências Matemátic...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Redação científica

7,799

Published on

Iniciação à Redação Científica

1 Comment
9 Likes
Statistics
Notes
  • muito interessante, de grande valia!!!
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total Views
7,799
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
1
Likes
9
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Redação científica"

  1. 1. Iniciação à Redação Científica Prof. Ms. José Aparecido Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix
  2. 2. Programa 17/09 <ul><li>Por que investir em redação científica? </li></ul><ul><li>Periódicos científicos de acesso livre </li></ul><ul><li>Abstract e traduções - por que investir na qualidade? </li></ul><ul><li>Comunicação Eficaz - Escrever com clareza </li></ul><ul><li>Estilo, precisão e objetividade </li></ul><ul><li>Estrutura do artigo científico </li></ul><ul><li>O gênero textual acadêmico </li></ul><ul><li>Planejamento e organização do artigo científico </li></ul><ul><li>Pesquisa científica na web - a ferramenta Zotero </li></ul>
  3. 3. Programa 24/09 - Fabíola <ul><li>A elaboração e manutenção de um diário de pesquisa </li></ul><ul><li>Tipos de pesquisa científica </li></ul><ul><li>Fator de impacto de publicações </li></ul><ul><li>Busca de temas relevantes </li></ul><ul><li>Bases de dados </li></ul><ul><li>Dicas sobre bibliografias e citações </li></ul>
  4. 4. Periódicos de Acesso Livre <ul><li>Novo paradigma da comunicação científica </li></ul><ul><li>Fluxos de informação e do conhecimento </li></ul><ul><li>Disseminação do conhecimento científico </li></ul><ul><li>Periódicos eletrônicos e repositórios </li></ul><ul><li>Visibilidade da produção científica </li></ul><ul><li>Oportunidades acadêmicas e profissionais </li></ul>
  5. 5. Abstract e traduções <ul><li>Inglês – língua franca da ciência </li></ul><ul><li>Barreira para acadêmicos não nativos </li></ul><ul><li>Fluência não é suficiente </li></ul><ul><li>Convenções linguísticas </li></ul><ul><li>Idiossincrasias das comunidades científicas </li></ul><ul><li>Variações na estrutura dos artigos </li></ul><ul><li>Organização retórica </li></ul><ul><li>Alcance e fator de impacto </li></ul>
  6. 6. Comunicação eficaz <ul><li>Mensagem correta = resposta correta </li></ul><ul><li>Escrever bem = comunicar bem = tornar comum (comunicar) </li></ul><ul><li>Escrever bem = persuadir </li></ul><ul><li>Estilo = tão ou mais importante que correção ortográfica </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Clareza , precisão, objetividade e consistência: utilização correta de terminologia e apresentação clara das ideias; </li></ul><ul><li>Concisão : observação da objetividade na escrita, evite repetições, aborde diretamente o assunto. Parágrafos curtos (em torno de 7 a 14 linhas), numa unidade de raciocínio </li></ul><ul><li>Impessoalidade : elaborar o texto utilizando-se de preferência a terceira pessoa no singular e verbo na voz ativa (sabe-se, entende-se, recomenda-se): </li></ul>Escrever com clareza
  8. 8. Comunicar – tornar comum <ul><li>Texto conciso, claro e objetivo. </li></ul><ul><li>Ordem direta, 3ª pessoa singular, sem gerúndio, </li></ul><ul><li>Voz ativa, frases curtas </li></ul><ul><li>Ordem direta: sujeito + verbo + complemento </li></ul><ul><li>Texto impessoal, informativo e técnico </li></ul><ul><li>Use ponto e inicie nova frase em lugar de vírgulas. </li></ul><ul><li>Corte palavras inúteis </li></ul><ul><li>Use adjetivos extremamente necessários. </li></ul><ul><li>Evite repetições num mesmo parágrafo. </li></ul><ul><li>Os parágrafos devem interligar-se de forma lógica. </li></ul>
  9. 9. Linguagem impessoal <ul><li>Deve-se escolher a terceira pessoa do singular, com o uso da partícula SE. Ao invés de usar o verbo na primeira pessoa do singular &quot;pesquisei...&quot;, deve-se escrever &quot;pesquisou-se ou foi pesquisado&quot;. O tempo verbal poderá variar de acordo com a natureza do trabalho. </li></ul><ul><li>No caso de monografia e dissertação de mestrado pode-se empregar o tempo presente quando há a referência do próprio trabalho pelo autor (&quot;pesquisa-se...&quot;); no pretérito perfeito (&quot;pesquisou-se...&quot;) </li></ul><ul><li>Eu ou nós? A comunicação científica deve ter um caráter formal e impessoal. &quot;conclui-se que&quot;, &quot;percebe-se”, &quot;é válido supor“, “parece-nos”. Não é necessário, portanto, dizer: &quot;conforme vimos no item anterior&quot;. Diz-se: &quot;conforme visto no item anterior&quot;, ou, em vez de &quot;dissemos que&quot;, &quot;foi dito que“, etc. </li></ul>
  10. 10. Classificações textuais <ul><li>Narrativo: elenca fatos, porém não apresentados de forma crítica ou reflexiva, apenas agrupados formando uma lógica de acontecimentos. Há movimento, ação, situado em um determinado espaço e tempo, numa relação de anterioridade e posteridade. </li></ul><ul><li>Descritivo: reúne elementos, detalhes, pormenores, aspectos. Não há transformação de estados, mas propriedades e aspectos de dados situados num momento estático, sem movimento. </li></ul><ul><li>Dissertativo: não se limita a descrever aspectos, mas avalia, critica e analisa o mesmo. Diferente do descritivo que apenas expõe detalhes envolve critérios de juízo e valor. Há argumentação, encadeada por raciocínios lógicos. Apoia-se em fundamentos. </li></ul>
  11. 11. Tempos verbais <ul><li>Quando relatar fatos científicos, ou trabalhos publicados - Presente do Indicativo; </li></ul><ul><li>Quando você explicar o que fez ou que obteve - use o passado; </li></ul><ul><li>Presente na Introdução e na Revisão Bibliográfica; </li></ul><ul><li>Passado em Materiais e Métodos nos Resultados. </li></ul><ul><li>Exceções: se atribui uma afirmativa a alguém pode usar passado; </li></ul><ul><li>Se você apresenta, na análise estatística - use o Presente </li></ul>
  12. 12. Classificação verbal <ul><li>Conhecimento: definir, dizer, enunciar, citar, nomear, relatar, redefinir, expor, detalhar, identificar, assinalar, marcar, sublinhar, listar, registrar, especificar, mostrar, repetir, distinguir, reconhecer, recordar, definir. </li></ul><ul><li>Compreensão : deduzir, codificar, converter, descrever, identificar, definir, demonstrar, distinguir, ilustrar, interpretar, explicar, expor, exemplificar, parafrasear, concretizar, narrar, argumentar, decodificar, relacionar, extrapolar, opinar, inferir, predizer, generalizar, resumir, induzir, organizar, compreender, codificar, converter. </li></ul><ul><li>Aplicação : resolver, interpretar, dizer, expor, redigir, explicar, usar, manejar, aplicar, empregar, utilizar, comprovar, demonstrar, produzir, aproveitar, praticar, relacionar, dramatizar, apresentar, discriminar, traçar, localizar, operar, ilustrar. </li></ul>
  13. 13. Classificação Verbal <ul><li>Análise: identificar, distinguir, descrever, diferenciar, relacionar, isolar, separar, fracionar, desarmar, decompor, examinar, localizar, abstrair, discriminar, detalhar, detectar, omitir, dividir, seccionar, especificar, descobrir. </li></ul><ul><li>Síntese : narrar, expor, explicar, sumariar, esquematizar, compilar, construir, formular, compor, organizar, projetar, simplificar, inventariar, classificar, agrupar, distinguir, reconstruir, modificar, recompor, combinar, gerar, reorganizar, estruturar, planejar, conceber, programar, produzir. </li></ul><ul><li>Avaliação : sustentar, justificar, criticar, valorizar, escolher, selecionar, verificar, contatar, comprovar, estimar, medir, revisar, eleger, decidir, concluir, precisar, provar, comprovar, avaliar, categorizar, fundamentar, opinar, demonstrar, contrastar, julgar. </li></ul>
  14. 14. O que evitar <ul><li>Evite exageros: o maior, o mais importante. </li></ul><ul><li>Redundâncias </li></ul><ul><li>Adjetivos – evitar avaliação ou subjetividade </li></ul><ul><li>modismos e lugares-comuns </li></ul><ul><li>Pedantismo </li></ul><ul><li>Preciosismos </li></ul><ul><li>Vícios de linguagem </li></ul>
  15. 15. Títulos e subtítulos <ul><li>Atrai o leitor para o artigo </li></ul><ul><li>Evita enganos de enfoque por parte do editor </li></ul><ul><li>Ajuda na edição </li></ul><ul><li>Deve sair do artigo -> Se não dá titulo, está com problemas </li></ul><ul><li>Deve ser revisado e refeito </li></ul><ul><li>Evite repetir a primeira frase do resumo </li></ul><ul><li>Evite expressões muito comuns na comunidade </li></ul>
  16. 16. Citações <ul><li>Direta: quando é feita a transcrição literal de palavras ou trechos redação, ortografia e pontuação). Deve ser transcrita usando aspas duplas. </li></ul><ul><li>A citação direta no texto, com até 3 linhas, deve ser incluída normalmente no texto. A citação com quatro linhas ou mais deve ser colocada em parágrafo especial, recuada somente do lado esquerdo, com recuo de 4 cm. da margem esquerda, usando corpo menor (tamanho 11) que o do texto. Dispensa aspas. </li></ul><ul><li>Indireta: chamada de paráfrase, é a citação livre do texto (reprodução de ideias, síntese de trecho). É importante traduzir fielmente o sentido do texto original. Não requer aspas, tampouco recuo. Requer acurada compreensão. </li></ul>
  17. 17. Citação livre e direta <ul><li>O consenso deve ser construído levando-se em consideração os distintos tempos que envolvem a produção científica, o fazer jurídico e a divulgação científica, além dos danos e interesses que envolvem os processos científicos ( LACEY, 2006, p.374). Princípios como responsabilidade ( JONAS , 1995), precaução ( LACEY , 2006), conhecimento prudente, solidariedade e participação ( SANTOS , 2005), contrato natural ( SERRES , 1991), jamais sairão do campo teórico-moral numa sociedade despolitizada se não forem engendrados com a formação e capacitação de uma opinião pública, até porque “ a solução dos problemas decorrentes da insuficiência do conhecimento científico, só superada a longo prazo, foi confiada ao direito ” ( SANTOS , 2005, p.185). </li></ul>
  18. 18. Gênero textual acadêmico <ul><li>Artigo Científico </li></ul><ul><li>Produto de uma comunidade transnacional cuja forma e função é reconhecida em todo mundo. </li></ul><ul><li>Assim, é um gênero universal, perpetuado pelos participantes da comunidade, cuja forma e padrão é adequada para reportar uma pesquisa para seus pares (SWALES, 1990, p. 65) </li></ul>
  19. 19. Estrutura do artigo científico <ul><li>Resumo </li></ul><ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Materiais e Métodos </li></ul><ul><li>Resultados </li></ul><ul><li>Discussão </li></ul><ul><li>Conclusões </li></ul><ul><li>Resumo </li></ul><ul><li>Considerações iniciais </li></ul><ul><li>Revisão da literatura </li></ul><ul><li>Metodologia </li></ul><ul><li>Desenvolvimento </li></ul><ul><li>Considerações finais </li></ul>
  20. 20. Estrutura do artigo científico <ul><li>Introdução: informações suficientes para que os resultados apresentados no documento possam ser devidamente avaliados. Apresentar as razões e objetivos do estudo. </li></ul><ul><li>Materiais e Métodos: metodologia descrita de forma clara, porém objetiva. Citar metodologias oficiais e descrever resumidamente o procedimento utilizado. </li></ul><ul><li>Resultados e discussão: os resultados podem ser apresentados sob a forma de texto, figuras e ou gráficos, discutidos de forma clara e sucinta. </li></ul><ul><li>Referências: devem ser citadas no texto (vice-versa) - ABNT-NBR-6023/2002 e citações NBR 10520 sistema autor-data. </li></ul>
  21. 21. Características das seções   Introdução Metodologia Resultados Discussão   T. presente Alta Baixa Baixa Alta T. passado Média Alta Alta Média Voz passiva Baixa Alta Variável Variável Referência Alta Baixa Variável Alta Comentários Alta Baixa Variável Alta
  22. 22. Estrutura da introdução <ul><li>Contexto: importância da área, interesse geral, familiarizar termos, processos, etc </li></ul><ul><li>Revisão da Literatura: relatos e pesquisas sobre obras afins </li></ul><ul><li>Lacuna(s): o que está faltando nessa área? Citar problemas, dificuldades </li></ul><ul><li>Propósito: o que o presente trabalho evidencia, faz? Apresentar o objetivo principal </li></ul><ul><li>Metodologia: citar materiais e métodos </li></ul><ul><li>Resultado: comentar/discutir os resultados </li></ul><ul><li>Conclusão: apresentar contribuições/valor da pesquisa </li></ul>
  23. 23. Dicas durante a leitura <ul><li>Selecionar um conjunto de artigos bem escritos de uma </li></ul><ul><li>área de pesquisa </li></ul><ul><li>Utilizar estruturas esquemáticas para cada seção </li></ul><ul><li>Indexar (anotar) cada oração pelos componentes da estrutura textual </li></ul><ul><li>Reusar as expressões que aparecem em cada componente para praticar as convenções linguísticas e de estilo </li></ul>
  24. 24. Planejamento <ul><li>Qual o tema? </li></ul><ul><li>Qual a finalidade da publicação? Conferência, periódico, seminário de andamento, banner. </li></ul><ul><li>Qual o público alvo? Comunidade da computação, de uma área específica, estudantes, banca de pós-graduação, congressistas. </li></ul><ul><li>O que precisa escrever? Qual o foco? O que revisar? O que detalhar? </li></ul><ul><li>Qual seria um bom esqueleto? </li></ul>
  25. 25. Pesquisa na web <ul><li>A ferramenta Zotero – www.zotero.org </li></ul><ul><li>Ferramenta de uso livre que coleta, organiza, cita, and compartilha seus recursos de pesquisa. Pode ser usada onde você estiver conectado. </li></ul>
  26. 26. Azea-web <ul><li>http://www.nilc.icmc.usp.br/azea-web/ </li></ul><ul><li>Segmentador textual e classificador da estrutura esquemática de resumos escritos em inglês (abstracts). </li></ul><ul><li>Sistema separa e rotula cada uma das sentenças do abstract. São seis possíveis rótulos para cada sentença: background, gap, purpose, method, result, conclusion. </li></ul>
  27. 27. Abstract <ul><li>This essay analyses the asymmetrical relationship between the time of scientific research and the time of the different segments interested in their results, focusing mainly on necessity to establish technical consensus about the fields of science that require rigorous investigations and texts. In the last years, civil society sectors – mainly scientific journalism, legislative power, and public opinion – has shown growing interest in participating of the decision making process that regulates science routes. In this study, we analyzed the decision making process of the Biosecurity Bill, as it allows research with embryonic stem cells in Brazil. The results allow us to conclude that this asymmetrical relationship between the different times (of science, scientific disclosure, public opinion, and public power) contribute to the maturing of the dialogue on scientific policies, as well as to the establishment of a consensus concerning science routes, which aims at the democratization of scientific work. </li></ul>
  28. 28. Referências <ul><li>ALUÍSIO, Ana Maria. Ferramentas de auxílio à escrita científica. USP – Instituto de Ciências Matemáticas e Computação. Núcleo Interinstitucional de Linguística Computacional. Disponível em http://www.letras.etc.br/ebralc/Aluisio1.pdf </li></ul><ul><li>Eco, U. Como se faz uma tese. 14a. ed. São Paulo: Perspectiva, 1996. </li></ul><ul><li>DOC - PPT: A Arte de Escrever Artigos Científicos, por Mirella M. Moro - Seminário PPGC/UFRGS, 30/abril/2008 </li></ul><ul><li>Fernandes, Clovis Torres. Dicas Para Elaboração de Artigos Científicos. </li></ul><ul><li>Manual de Redação do Estado de São Paulo. Editora Moderna, 2002. </li></ul><ul><li>Manual para normalização de trabalhos científicos da faculdade Estácio de Sá. Ourinhos, 2006. </li></ul><ul><li>MEDEIROS, J.B. Redação científica. 2ed. São Paulo : Atlas, 1996 </li></ul><ul><li>MORO, Mirella. A Arte de Escrever Artigos Científicos. Disponível em ttp://homepages.dcc.ufmg.br/~mirella/doku.php?id=escrita </li></ul><ul><li>Pequeno Manual da Escrita Técnica: com dicas de estilo, exemplos de bom e mau uso de palavras, e referências </li></ul>

×