Trabalho e Prosperidade.

1,091
-1

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,091
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
53
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Trabalho e Prosperidade.

  1. 1. TEXTO ÁUREO “A bênção do Senhor é que enriquece, e não acrescenta dores” (Pv 10.22).
  2. 2. VERDADE PRÁTICA A Bíblia condena a inércia e a preguiça, pois é através do trabalho e da bênção de Deus que prosperamos.
  3. 3. OBJETIVOS Compreender as quatro metáforas da lição (do celeiro e do lagar, da formiga, do leão e do espinheiro). Reconhecer a importância e o valor do trabalho. Saber que a prosperidade é fruto da benção de Deus. Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
  4. 4. SÍNTESE DAS METÁFORAS METÁFORA SIGNIFICADO Do celeiro e do lagar Uma vida abundante em Deus. Da formiga O compromisso intenso com o trabalho e a capacidade de se poupar o que ganhou. Do leão A concepção equivocada acerca do trabalho. Este não deve causar medo, mas satisfação e dignidade. Dos espinheiros Ociosidade na vida. A capacidade de não se apresentar qualquer disposição para o trabalho.
  5. 5. PALAVRA CHAVE Trabalho: Conjunto de atividades, produtivas ou criativas, que o homem exerce para atingir determinado fim.
  6. 6.  Ainda no paraíso coube como tarefa ao primeiro homem cuidar do jardim, vigiando-o e lavrando-o (Gn 2.15)  A teologia do Antigo Testamento refuta a prática que transforma Deus em uma espécie de gênio da lâmpada.  O Deus do Antigo Concerto faz prosperar, mas Ele o faz através do trabalho. INTRODUÇÃO E tomou o SENHOR Deus o homem e o pôs no jardim do Éden para o lavrar e o guardar. (Gn 2.15)
  7. 7.  O livro de Deuteronômio diz que o Senhor “é o que te dá força para adquirires poder” (Dt 8.18).  A palavra hebraica koach traduzida como “força” nessa passagem significa vigor e força humana.  A referência é claramente ao esforço humano como resultado do seu trabalho.  Por outro, a palavra “poder”, traduzida do hebraico chayil, nessa passagem mantém a idéia de eficiência, fartura e riqueza. Antes, te lembrarás do SENHOR, teu Deus, que Ele é o que te dá força para adquirires poder; para confirmar o seu concerto, que jurou a teus pais, como se vê neste dia.
  8. 8. Dentre as muitas metáforas usadas por Salomão para se referir ao trabalho, encontramos a metáfora do Celeiro e do Lagar. Entendendo essas metáforas, entenderemos melhor a natureza do trabalho e como nos faz prosperar. Em Provérbios 3.9,10, está escrito que devemos honrar ao Senhor com nossas posses e com o melhor de nossa renda. “Honra ao SENHOR com a tua fazenda e com as tuas primícias de toda a tua renda; e se encherão os teus celeiros abundantemente, e transbordarão de mosto os teus lagares. (Pv 3.9,10). I – A METÁFORA DO CELEIRO E DO LAGAR (Pv 3.9,10) 1. A dádiva que faz prosperar.
  9. 9.  tal atitude, segundo o sábio, fará com que os nossos “celeiros” se encham abundantemente e que transbordem de mosto os nossos “lagares”.  O celeiro e o lagar transbordantes são metáforas que representam uma vida abundante!  O celeiro, tradução do hebraico asam, é o lugar onde se deposita a produção de grãos.  Quando transbordava era sinal de casa farta! Vemos isso nas bençãos decorrentes da obediência. O SENHOR mandará que a benção esteja contigo nos teus celeiros e em tudo que puseres a tua mão; e te abençoará na terra que te der o SENHOR, teu Deus. (Dt 28.8)
  10. 10. 2. A benção que enriquece.  No mesmo texto , Salomão fala dos bens e da renda adquiridos como fruto do trabalho.  Mas a verdadeira prosperidade não vem apenas de nosso esforço, mas principalmente do resultado direto da benção do Senhor.  É exatamente o que diz o sábio em Provérbios 10.22. A benção do SENHOR é a base da verdadeira riqueza, pois não traz tristezas e preocupações. (VIVA)
  11. 11.  Reconhecer o Senhor como a fonte de toda prosperidade é a melhor forma de se proteger da ganância que tenazmente assedia quem possui riquezas (Sl 127.1,2).  O celeiro e o lagar somente se encherão e transbordarão quando a benção de Deus estiver neles.  É a benção divina que faz a distinção entre ter posses e ser verdadeiramente próspero, pois é possível ser rico, mas não ser feliz.  A prosperidade completa só é possível com a presença de Deus em nossa vida. “Se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que edificam; se o SENHOR não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela”. (Sl 127.1,2).
  12. 12.  No capítulo 6.6-11 de Provérbios, encontramos uma outra metáfora usada por Salomão para ilustrar o valor do trabalho.  Nessa metáfora ele contrasta o trabalho das formigas com a inércia do preguiçoso.  Na metáfora da formiga, o sábio nos exorta a tomarmos uma atitude prudente diante da realidade da vida: II – A METÁFORA DA FORMIGA (Pv 6.6-11) 1. As formigas sabem poupar.
  13. 13.  “vai ter com a formiga”. A palavra hebraica usada aqui é yalak, e possui o sentido de “mover-se”, tomar uma atitude na vida (Pv 6.6).  Até os insetos podem nos dar lições sobre o trabalho! Mas não é apenas isso que aprendemos com as formigas.  Ainda em Provérbios, o sábio Agur invoca o exemplo desses pequenos insetos (Pv 30.25)  Elas possuem uma noção sofisticada de trabalho – “no verão [elas] preparam a sua comida”. Preguiçoso, observe bem as formigas, olhe os seus caminhos e seja sábio. Pv 6.6 (VIVA) As formigas, povo sem força, todavia, no verão preparam a sua comida. Pv 30.25 (ARA).
  14. 14.  Isto é, as formigas sabem poupar! Elas não apenas trabalham, mas também poupam.  O cristão deve aprender igualmente a poupar recursos para eventualidades futuras.  Que fartura de ensino elas oferecem. Os preguiçosos devem aprender esta lição”? Quem é preguiçoso no seu trabalho fica pobre depressa; quem trabalha com diligência acaba ficando rico. O filho sábio faz a colheita no verão, mas aquele que dorme durante a colheita é um filho que causa vergonha. Pv 10.4,5 (VIVA)
  15. 15. 2. As formigas sabem ser autônomas.  No seu comentário sobre o livro de Provérbios, Antonio N. Mesquita pôs em destaque o valor dessa metáfora: “As formigas não tem rei nem senhores, porém devem ter uma organização qualquer.  Com efeito elas oferecem uma sabedoria admirável. No verão, se dirigem a lugares distantes, abrem um carreirinho e lá se vão, cada qual carregando um grão de qualquer cereal, para seus celeiros subterrâneos.
  16. 16.  As formigas também são responsáveis e trabalham sem serem vigiadas.  O erudito Derek Kidner observa o contraste entre elas e o preguiçoso, quando informa que a formiga não precisa de fiscal.  Enquanto o preguiçoso precisa ser advertido o tempo todo. A formiga discerne os tempos, o preguiçoso não!
  17. 17. III – A METÁFORA DO LEÃO (Pv 22.13;26.13) 1. Conhecendo o leão.  A metáfora do leão se encontra em duas passagens do livro de Provérbios (Pv 22.13 e 26.13)  Não falta desculpa para quem não quer trabalhar! O nordestino, que no dizer que Euclides da Cunha, “é antes de tudo um forte” está acostumado ao trabalho duro.  Certa vez uma rede de televisão exibiu uma matéria sobre os efeitos da seca no sertão nordestino. Diz o preguiçoso: Um leão está lá fora; serei morto no meio das ruas. Diz o preguiçoso: Um leão está no meio do caminho; um leão está nas ruas. Pv. 22.13; 26.13 (ARC)
  18. 18.  Quem assistiu aquela reportagem não pôde deixar de se emocionar com o drama do sertanejo frente a esse fenômeno climático.  A estiagem dizima tudo o que encontra pela frente, ficando bem pouco para o camponês sobreviver.  O programa encerrou-se naquela noite com uma frase antológica de um dos heróis que vivem no semiárido nordestino.
  19. 19.  Perguntando como o sertanejo consegue viver na seca, o camponês respondeu: “A cana (de açúcar) não passa no engenho? Assim nós passamos na seca”!  O que sobra da cana após passar pelas moendas de um engenho é somente o bagaço.  Mesmo a vida sendo dura dessa forma, o sertanejo não tem medo de enfrentá-la. Ele não teme o leão.
  20. 20. 2. Matando o leão.  Já vimos que o trabalho possui também uma dimensão espiritual (Pv 3.9)  Isso vai de encontro àquilo que pensa o senso comum acerca do trabalho.  A ideia que ficou associada ao trabalho é a de que ele é algo meramente material e totalmente destituído de valor espiritual.  Mas não é assim que pensa o sábio (Pv 24.30) Honra ao SENHOR com a tua fazenda e com as primícias da tua renda; Pv 3.9 (VIVA) Passei pelo sítio do preguiçoso, pela vinha do homem sem juízo, Pv 24.30 (VIVA)
  21. 21.  Não adianta ficar com medo do leão! O pastor Matthew Henry observa que esse “leão” é fruto da imaginação do preguiçoso e só serve para reforçar a sua inércia.  Se há um leão lá fora, é o leão do qual falou o apóstolo Pedro, e ele está rugindo em busca de quem possa devorar. (1 Pe 5.8).  O preguiçoso será a sua principal presa. Sede sóbrios, vigiai, porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como um leão, buscando a quem possa tragar; 1 Pe 5.8 (ARC).
  22. 22.  Quando ele viu o campo do preguiçoso totalmente abandonado, cheio de espinheiros, a primeira sensação que teve foi de um “homem falto de entendimento”  A palavra hebraica usada para “entendimento” é leb, significando coração, entendimento e mente.  A ideia é mostrar o que há no interior do homem – a “espiritualidade”. IV – O TRBALHO E A METÁFORA DOS ESPINHEIROS (Pv 24.30-34) 1. Trabalho, prosperidade e espiritualidade.
  23. 23.  Portanto, o trabalho é algo extremamente espiritual.  Ninguém será menos crente porque trabalha, aliás, a verdade é justamente o contrário (Ef 4.28; 2 Ts 3.10) Aquele que furtava não furte mais, antes trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom, para que tenha o que repartir com o que tiver necessidade. Porque , quando ainda estávamos convosco, vos mandamos isto: que, se alguém não quiser trabalhar, não coma também. Ef 4.28; 2T 3.10 (ARC)
  24. 24. 2. Trabalho, ócio e lazer!  Quem ler o livro de provérbios sem muita atenção fica com a impressão de que Salomão exalta o trabalho e não deixa espaço para o lazer.  Se por um lado o Sábio exalta o valor do trabalho nos provérbios, por outro ele mostra que há também espaço para o lazer. Isso fica mais claro no seu livro de Eclesiastes.
  25. 25.  O lazer, portanto, pode ser obtido quando nos vemos e nos reconhecemos naquilo que fazemos.  Para o filósofo Mário Sérgio Cortella, precisamos ver o trabalho como algo no qual nos reconhecemos e não como um castigo que merecemos  Reconheçamos que o trabalho é benção para o homem. E procureis viver quietos, e tratar dos vossos próprios negócios, e trabalhar com vossas próprias mãos, como já vo- lo temos mandado; para que andeis honestamente para com os que estão de fora e não necessiteis de coisa alguma. 1 Ts 4.11,12 (ARC)
  26. 26. CONCLUSÃO  O trabalho traz dignidade ao homem e por esse motivo devemos leva-lo a sério, trabalhando, alcançaremos a verdadeira e bíblica prosperidade.  Deus continue vos abençoando em nome de JESUS
  27. 27. FONTES DE CONSULTAS Bíblia Sagrada Sábios Conselhos Para um Viver Vitorioso, (Pr. José Gonçalves.) Internet Bíblia Glow
  28. 28. Antonio Fernandes de Oliveira é casado com a irmã Guiomar Silva L. de Oliveira, é Díacono da IEADERN, Assembleia de Deus no Estado do Rio Grande do Norte, Copastor na Congregação Rio Doce Setor XXXV. Email:antonioeguiomaroliveira@hotmail.com Tel: (84) 8862-2579 Facebook: Antonio Fernandes Oliveira Blog: www.israeledosenhor.blogspot.com.br
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×