Your SlideShare is downloading. ×
0
Introdução ao 1º Trimestre de 2014.
Introdução ao 1º Trimestre de 2014.
Introdução ao 1º Trimestre de 2014.
Introdução ao 1º Trimestre de 2014.
Introdução ao 1º Trimestre de 2014.
Introdução ao 1º Trimestre de 2014.
Introdução ao 1º Trimestre de 2014.
Introdução ao 1º Trimestre de 2014.
Introdução ao 1º Trimestre de 2014.
Introdução ao 1º Trimestre de 2014.
Introdução ao 1º Trimestre de 2014.
Introdução ao 1º Trimestre de 2014.
Introdução ao 1º Trimestre de 2014.
Introdução ao 1º Trimestre de 2014.
Introdução ao 1º Trimestre de 2014.
Introdução ao 1º Trimestre de 2014.
Introdução ao 1º Trimestre de 2014.
Introdução ao 1º Trimestre de 2014.
Introdução ao 1º Trimestre de 2014.
Introdução ao 1º Trimestre de 2014.
Introdução ao 1º Trimestre de 2014.
Introdução ao 1º Trimestre de 2014.
Introdução ao 1º Trimestre de 2014.
Introdução ao 1º Trimestre de 2014.
Introdução ao 1º Trimestre de 2014.
Introdução ao 1º Trimestre de 2014.
Introdução ao 1º Trimestre de 2014.
Introdução ao 1º Trimestre de 2014.
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Introdução ao 1º Trimestre de 2014.

2,644

Published on

Published in: Spiritual
0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,644
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
150
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Neste trimestre estudaremos o segundo livro das Sagradas Escrituras, Êxodo.  Nesta primeira lição destacamos a aflição pela qual o povo hebreu passou no Egito por 430 anos.  O povo escolhido do Senhor foi cruelmente oprimido por faraó. Porém, Deus jamais esquece das suas promessas.  O Êxodo é o evento teológico e histórico mais expressivo do Antigo Testamento, porque mostra a magnificente ação de Deus em favor de seu povo.  uma ação que os conduziu da escravidão à liberdade, da fragmentação à unidade, de um povo com uma promessa – os hebreus – à uma nação estabelecida – Israel.
  • 2.  Deus tinha um plano de libertação para Israel, e iria usar um homem chamado Moisés para tal feito. Moisés foi dia a dia preparado e lapidado pelo Senhor para cumprir os propósitos divinos,  Um líder não surge no cenário bíblico sem que tenha uma história por trás de sua vida.  Neste capítulo veremos de que forma Deus tratou com Moisés pessoalmente, chamando-o para que fosse uma das grandes figuras do Antigo Testamento.  Moisés era um homem manso e ao que parece não era muito eloquente, porém viu Deus que ele seria obediente e capaz de libertar o seu povo da escravidão egípcia.
  • 3.  Deus havia dito a Faraó, por meios de Moisés e Arão, que deixa-se seu povo ir embora daquela terra. Deus poderia simplesmente retirar Ele mesmo o povo da escravidão, mas preferiu usar Moisés como instrumento para aquela obra.  Faraó era perverso e não tinha intenção alguma de libertar os hebreus. Diante da recusa dele, Deus enviou várias pragas ao Egito.  Qual era o propósito divino ao enviar as pragas? O objetivo era o julgamento contra o governo de Faraó e seu povo e um juízo contra o generalizado culto idólatra egípcio.
  • 4.  Neste capítulo veremos de que forma os acontecimentos de uma noite mudaram a história dos egípcios e do povo de Israel. A celebração da Páscoa teve significados distintos para hebreus e egípcios, pois na noite em que foi instituída, houve lamento no Egito, mas a seguir ocorreu a libertação prometida por Deus para os seus filhos.  veremos uma das festas mais significativas para Israel e a Igreja – a Páscoa. Deus queria que o seu povo nunca se esquecesse desta comemoração especial. Por isso esta data foi santificada.
  • 5.  Um dos textos bíblicos que mais denotam o cuidado de Deus para com o seu povo é, sem dúvida alguma, o relato da saída dos hebreus do Egito e da travessia miraculosa do Mar Vermelho.  O povo hebreu teve que esperar 430 anos até que finalmente foi liberto da escravidão pelo todo-poderoso.  Deus não se esqueceu das promessas que havia feito a Abraão. O senhor jamais se esquece das suas promessas e seus planos não serão frustrados.  Veremos também que Deus não somente libertou o seu povo do cativeiro, mas os conduziu com cuidado e zelo pelo deserto.
  • 6.  A primeira jornada dos israelitas após a abertura do mar Vermelho levou-os em direção ao sul, ao longo do chamado Golfo de Suez. Nesse percurso passaram primeiro pelo Deserto de Sur, onde, após três dias de caminhada, não encontraram água para beber. Apesar do grande milagre que experimentaram três dias antes, sua fé era provada mais uma vez.  Deus libertou Israel da escravidão, livre o povo de Deus iniciou a sua jornada rumo à terra prometida. O percurso escolhido pelo Senhor não foi mais fácil, porém, com certeza foi o melhor para os israelitas naquela ocasião, pois eles não estavam preparados para enfrentar o inimigo.
  • 7.  Um dos temas mais conhecidos do mundo é sem dúvida a lei de Moisés, e, mais especificamente, os Dez Mandamentos. Neste capítulo analisaremos a importância do Decálogo para o povo de Israel e os princípios que Deus espera que sigamos em sua lei.  Quando Deus libertou Israel do Egito, não os deixou vagando indefinidamente, sem rumo. Deus os enviou para uma terra abençoada, que daria seus frutos nas estações certas e tornaria a vida dos israelitas muito agradável.
  • 8.  Neste capítulo abordaremos de forma breve o estilo de liderança de Moisés. Ele não foi apenas um homem usado por Deus para fazer com que o povo de Israel saísse do Egito.  Foi também um grande líder, que demonstrou ouvir sábios conselhos e colocá-los em prática para o bem da obra do Senhor e pelo bem do povo.  Uma das características essenciais à liderança na obra de Deus é que o líder é despenseiro ou administrador dos recursos e das pessoas, e não o dono de todas as coisas.
  • 9.  Do capítulo 25 ao capítulo 40 do livro de Êxodo, encontramos a instituição dos métodos de adoração a Deus entre o povo de Israel.  As instruções divinas para o culto são dadas a Moisés, que as repassa ao povo; e elas consistem não só de orientação quanto à confecção de objetos a serem usados na organização dessa adoração, mas também de orientações voltadas para a liturgia do culto a Deus.  Entretanto o que chama atenção nesse capítulo é que em meio a essa série de orientações sobre a montagem do santuário e a liturgia a ser adotada, Moisés também narra a apostasia do povo no deserto, quando os israelitas tiveram que ser fortemente confrontados e ocorre a quebra do concerto com Deus.
  • 10.  Um dos maiores legados do ministério de Moisés para a humanidade é o conjunto de leis civis, penais, trabalhistas e de mudança da relação senhor-servo que Deus transmitiu a ele para entregar ao povo de Israel e que serviriam, séculos depois, de inspiração para muitos dos conceitos, normas e avanços legais que temos hoje registrados em nossas legislações.  Nesse capítulo iremos ver resumidamente alguns aspectos mais marcantes dessas leis. Principalmente, no Decálogo(Êx 20.1-17) e no chamado “Livro do Concerto”, que são as leis estabelecida por Deus para reger a sociedade israelita e seu culto a Deus.
  • 11.  No capítulo 9 vimos como Deus estabeleceu as normas relativas à adoração, quando das suas instruções para a construção do Tabernáculo.  Mas o Senhor foi mais além. Ele também levantou homens que se dedicariam diária e exclusivamente à obra do Tabernáculo e teriam a responsabilidade de ensinar ao povo o caminho da verdadeira adoração.  O capítulo 28 do livro de Êxodo trata exatamente desse chamado divino para a formação de um corpo sacerdotal. Ali vemos Deus escolhendo e separando para si os homens da tribo de Levi para o serviço no Tabernáculo e para o sacerdócio, que incluía o ensino do povo no Livro da lei.
  • 12.  A cerimônia de consagração para o sacerdócio levítico evidenciava a grande responsabilidade e a importância desse ministério tanto para quem haveria de exercê-lo quanto para o seu beneficiado direto – o povo, que assistia a essa solenidade.  Essa cerimônia tinha tanta relevância, que Deus deu a Moisés todos os detalhes de como ela deveria ocorrer. Eles estão registrados em Êxodo 29.1-46 e incluíam uma cerimônia de santificação do altar para o sacrifício.  Deus estabeleceu o sacerdócio como “estatuto perpétuo” o que significa que ele era imutável e deveria ocorrer enquanto o Santuário existisse.
  • 13.  Moisés foi sem dúvida alguma, uma das maiores personalidades e um dos maiores heróis da fé de todos os tempos.  O seu legado para o povo de Israel, para a humanidade como um todo e para a Igreja até os dias de hoje é enorme.  Moisés foi o instrumento que Deus usou para que Israel se torna-se, enfim, uma nação, Ele havia prometido aos patriarcas Abraão, Isaque e Jacó.  Toda nação precisa de uma identidade, de uma cultura própria, de uma língua, de valores, de leis pelas quais serão regidos, e Moisés foi usado por Deus para dar tudo isso a Israel.
  • 14.  Que nesse 1º Trimestre de 2014 possamos aprender mais de Deus com o Livro do Êxodo.  Deus em Cristo Jesus continue vos abençoando.

×