• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Poliomavirose - www.veterinariodeaves.blogspot.com
 

Poliomavirose - www.veterinariodeaves.blogspot.com

on

  • 1,742 views

Todos os direitos reservados

Todos os direitos reservados

Statistics

Views

Total Views
1,742
Views on SlideShare
1,730
Embed Views
12

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

1 Embed 12

http://veterinariodeaves.blogspot.com 12

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Poliomavirose - www.veterinariodeaves.blogspot.com Poliomavirose - www.veterinariodeaves.blogspot.com Document Transcript

    • POLIOMAVIROSE É uma doença ocasionada por um poliomavírus, podendo infectar qualquer ave, desde psitacídeos (como os papagaios, periquitos e outros) a passeriformes. Podem levar a grandes perdas econômicas com altas taxas de mortalidade dentro do plantel. A transmissão se dá pelo contato da ave sensível com o agente viral que pode estar presente em fezes, poeiras das penas, secreções orais e nasais das aves doentes e carcaças. O contato e a contaminação das aves podem ocorrer com a inalação ou ingestão do agente. As aves que se recuperam desta doença podem se tornar portadoras, inclusive com a transmissão da doença através dos próprios ovos. Disto tiramos que muitas aves clinicamente normais podem ser na verdade portadoras deste vírus e dentro do plantel fatalmente levam a disseminação do problema. As aves que sobrevivem da doença podem desenvolver anormalidades de penas, conhecida popularmente como muda francesa (são mudas seqüenciais). O mais importante, a saber, é que nem toda muda francesa é causada por este vírus, existem outras causas que podem levar a quadro semelhante. Os sinais clínicos podem ser variados como: . aumento do volume abdominal, dificuldade de esvaziamento do conteúdo do papo, hemorragias, mal desenvolvimento dos filhotes, baixa taxa de crescimento, penas anormais e morte. A morte pode ser súbita e varia muito de acordo com a idade (as aves mais velhas suportam mais a doença). . alguns animais podem ser afetados desde a fase inicial da vida, até 3 a 4 meses de idade. A morte súbita pode ocorrer com ou sem sinais prévios; as aves que desenvolvem os sinais geralmente morrem em 12 a 48 hs do seu início. . sinais estes que podem ser bastante variados com quadro diarréico sutil a severo, dificuldade de esvaziamento de papo, depressão , perda de apetite, urina abundante ( “fezes” com bastante parte branca) e dificuldade de locomoção com paralisias sutis ou severas. A debilidade toma conta do animal levando rapidamente a morte. O diagnóstico se dá por achados de necropsia, sinais, história clínica, exames histopatológicos e testes laboratoriais.
    • O tratamento é de suporte, o que equivale a controlar as alterações que venha a aparecer. Por ser doença viral o próprio organismo é que deve produzir células de defesa e assim combater o mal. A prevenção, para se evitar a disseminação dentro do plantel se dá com o isolamento das aves suspeitas e doentes; higiene local; cuidado na manipulação das fezes das aves; cuidados com contaminações de alimentos e água de beber; cuidados com gaiolas comunitárias; cuidados com a manipulação de aves mortas, entre outras atitudes. “O sucesso da criação de aves se dá por detalhes, detalhes estes muitas vezes ignorados ou desprezados por nos mesmos. Se formos criteriosos nos cuidados de nossa criação, com certeza evitaremos muitas armadilhas e desgostos, que poderiam nos surpreender.” Quando surgir alguma dúvida sempre procure o auxílio de um Médico Veterinário. Boa sorte a todos. Luiz Alberto Shimaoka Médico Veterinário – CRMV-SP 6003 Todos os Direitos Reservados